Kantar lança e-book com resoluções para as marcas em 2021

Livro traz artigos de executivos do Brasil e América Latina com tendências para o próximo ano

Sabemos que muitos de nós já estamos ansiosos para arrancar a última folha do calendário e deixar 2020 para trás. Mas 2021 será repleto de desafios, um ano que carregará nas costas uma bagagem de grandes mudanças, principalmente no comportamento dos consumidores. Tivemos que reaprender a se conectar, rever e fortalecer nossos posicionamentos de marca, nos adaptar, muitas vezes revendo e modificando planejamentos inteiros.

Desde o começo da pandemia, a Kantar, uma das maiores empresas de pesquisa do mundo, lançou edições quinzenais e mensais do seu Barômetro COVID-19, trazendo novas informações, sempre atualizadas, sobre como os brasileiros – e as populações de outros 29 mercados – foram afetados e reagiram a todas as mudanças causadas pelo coronavírus.

Com tudo o que foi apresentado, a empresa termina o ano lançando um e-book com artigos sobre o que esperar para 2021: Resoluções para Marcas em 2021 traz seis textos assinados por diferentes executivos da Kantar no Brasil e América Latina, com perspectivas atualizadas e previsões sobre temas como CX, inovação, marca, analytics e mais.

“Nós planejamos esse ebook como uma lista de resoluções de fim de ano, que todos nós costumamos fazer, com a diferença que ele contém previsões que servirão como metas para as marcas, ajudando-as a navegar os mares incertos de 2021”, afirma Valkiria Garré, CEO de Insights da Kantar Brasil.

Entre os temas abordados no e-book, estão:

– Como transformar uma marca em 2021

– Como avaliar o CX de forma diferente e inovadora

– Como descobrir o que os consumidores esperam para esse novo ano

– Como fazer uma marca continuar atual

– Como descobrir novas tendências

– Como converter inovação em crescimento

O e-book Resoluções para Marcas em 2021 está disponível para download gratuito aqui.

Fonte: Tamer Comunicação – Karina Rodrigues

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Chega ao mercado o primeiro livro brasileiro de Customer Experience – CX

Publicação será lançada no próximo dia 16 e conta com a participação de 35 renomados profissionais de CX de todo o mundo

Após a realização do primeiro evento independente de Experiência do Cliente do Brasil, WOW Summit 2020, em março deste ano, que trouxe as principais discussões e tendências do assunto, além da experiência e cases de grandes empresas e a presença de Ian Golding, um dos maiores especialistas em Customer Experience (CX) do mundo; a comunidade Amigos do CX – Maior Comunidade de CX do Brasil, lançará no dia 16 de dezembro, o livro “Experiência do Cliente – na Teoria e muita Prática”.

A procura sobre CX aumentou consideravelmente nos últimos anos e a publicação chega para somar aos grandes títulos brasileiros com foco no consumidor, especialmente por ser o primeiro livro do país sobre Experiência do Cliente, que reúne especialistas e cases brasileiros e de todo o mundo. “O objetivo é educar o mercado, trazer mais maturidade e ajudar na implementação desses conceitos por aqui. Além disso, é uma maneira de valorizar os profissionais brasileiros, que são muito bons e precisam desse holofote”, afirma Bruno Guimarães, co-idealizador do livro e fundador da comunidade Amigos do CX.

“Existe muita literatura no exterior, mas no Brasil há pouco conteúdo de credibilidade sobre o tema. Reunimos alguns dos maiores especialistas de Experiência do Cliente para fazer o primeiro Livro de CX do Brasil, com uma visão abrangente, diferentes desafios, experiências, soluções e cases de implementação dessa disciplina nas organizações.”, explica Christiano Bem, co-idealizador do livro, fundador e Managing Director da Rokkets.

O livro aborda temas como cultura de CX, CX B2B, estratégia de CX, formas de estruturar uma operação de CX, desde uma startup a uma multinacional, muitos cases e métricas. Entre os autores estão os responsável por CX de várias empresas brasileiras e de outros países. São elas: AES, Vivo, 99, LATAM, Ford Brasil, Yara Fertilizantes, iFood, Grupo Fasano, Ambev, AMARO, Worthix, Track.co, SoluCX, Petz, Accor, Itaú Personalité, Volto Group, DoingCXright®, Electrolux Latin America, Consumoteca, Qualicorp, Tribanco, Basf, XP Inc, IJGolding, Patient Centricity, Rokkets, Customer Experience Professionals Association (CXPA), Grupo Hermes Pardini, HCB – Hospital da Criança de Brasilia, Medallia, CMXperience, Aktie Now, CX Journey Inc..

No dia do lançamento, 16 de dezembro, às 20h, será realizada uma live com os autores do livro. Para participar basta se inscrever neste link

A obra, que está em pré-venda, até dia 16 de dezembro, pelo valor de R$79,90 + frete; será encontrada por R$89,90 + frete, e conta com o apoio das seguintes marcas: Amigos do CX, Aktie Now, Rokkets. Track.co, Worthix, Medallia, SoluCX e Zendesk. Para mais informações e compra do livro, acesse: https://www.livroacx.com.br/.

Fonte: Rede Comuniquese – Sefirah Araújo

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Soft Skills: quais são as habilidades do profissional do futuro?

Mais do que dominar habilidades técnicas, livro inédito no Brasil destaca que profissionais do futuro serão selecionados pelo comportamento

Você sabia que a revolução digital transformou as relações humanas até mesmo profissionalmente? Um estudo recente realizado pela IBM em 50 países, com 5.800 executivos, corrobora com a afirmativa e aponta que, os próximos três anos, mais de 120 milhões de profissionais deverão se recapacitar para trabalhar nesses modernos ambientes digitais. Ao contrário do que pode parecer, o maior desafio está na ausência de habilidades comportamentais por parte dos candidatos.

Mas o que as Soft Skills têm a ver com essa nova realidade? Tudo. Soft Skills é um termo em inglês usado, sobretudo, por profissionais da área de recursos humanos para definir habilidades comportamentais.

A frase de Peter Drucker permanece uma máxima nos dias atuais: “As pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos”. Sabe-se que nove em cada 10 profissionais, cerca de 90% das pessoas, são contratadas pelo currículo (Hard Skills) e demitidas pelos comportamentos (Soft Skills). A informação é do levantamento de 2018 da Page Personnel, consultoria global de recrutamento. Os dados destacam que não basta profissionais qualificados tecnicamente, com ótimos cursos e atividades complementares para serem selecionados para uma vaga. Relacionamento interpessoal, comunicação, liderança, negociação, empatia etc., são algumas das Soft Skills mais buscadas pelas empresas nos candidatos e que vão muito além dos bancos de faculdade.

Do mesmo modo que a tecnologia e a inteligência artificial avançam rapidamente, é fato que as Soft Skills dificilmente serão copiadas pelos robôs. É o que revela o livro Soft Skills: competências essenciais para os novos tempos, que será lançado pela Literare Books International em novembro. Lucedile Antunes coordenadora editorial dessa obra de coautoria, conseguiu reunir grandes especialistas que compartilharam seus conhecimentos e valiosas experiências. Os capítulos são apresentados em um estilo que irá prender a atenção do leitor, do prefácio ao epílogo.

Dentre esse grupo seleto de autores, o livro reúne CEO’s, C-levels da área de desenvolvimento humano, terapeutas, coaches e médicos comportamentais. A obra traz um conteúdo prático de como desenvolver as principais Soft Skills mais buscadas pelos profissionais no mercado dos tempos atuais e como dar os passos para o seu autodesenvolvimento.

Livro inédito no Brasil
O livro Soft Skills: competências essenciais para os novos tempos será lançado virtualmente pelo canal da editora Literare Books no Youtube (http://youtube.com/literarebooks). O lançamento da obra foi planejado para o formato virtual devido à pandemia do novo coronavírus.

A obra foi estruturada em 33 capítulos, além da introdução e epílogo. Dentro desse livro, o leitor encontrará tudo o que precisa saber para se tornar um ser humano ainda melhor e, acima de tudo, um profissional destacado no mercado. “Ao longo do livro você entenderá quais são as exigências comportamentais que o mundo nos desafia a aprender, passando pela importância das inteligências emocional, espiritual, lúdica e relacional”, informa a coordenadora editorial Lucedile Antunes.

Ao final de cada capítulo o leitor encontrará dicas incríveis de como desenvolver cada Soft Skill. A autoconsciência, a sensibilidade e uma ampla gama de linguagens do corpo e do coração (emoções e comportamentos) não podem ser facilmente reproduzidas pelos robôs. É por isso que as Soft Skills se tornarão cada vez mais os nossos verdadeiros diferenciais. Uma obra imprescindível para os dias atuais.

Empatia, comunicação intrapessoal, coragem, resiliência, inteligência lúdica, emocional, espiritual e relacional, adaptabilidade, lifelong learning (capacidade de aprendizagem ao longo da vida), trabalho em equipe, autoliderança, atitude positiva, criatividade e aprendizado, sensibilidade, resiliência, resolução de problemas, humor, netweaving, autenticidade, altruísmo, escuta ativa, negociação, pensamento empreendedor, experimentação, colaboração, reflexão sobre os seus pontos fortes, o poder do autoconhecimento e da gestão das emoções e ansiedade, estão entre os temas abordados, em uma brilhante síntese do que precisamos saber para nos reinventar em um mundo que não para de se transformar.

Sobre o Livro
Soft Skills: competências essenciais para os novos tempos
Coordenação editorial: Lucedile Antunes
Literare Books International – 1ª edição – 258 páginas
Formato: 23×16
ISBN: 9786586939903
Amazon: http://bit.ly/livro-soft-skills
Loja Literare Books: http://bit.ly/loja-literare-soft-skills

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Editora Senac Rio lança livro sobre branding

Editora Senac Rio lança Valor do branding no novo normal, de Eduardo Tomiya

Definição de marca, novas perspectivas de mercado, brand valuation, depoimentos de líderes e análise de cases de marcas valiosas no Brasil e no mundo fazem parte do roteiro do novo livro do consultor. Primeiro evento de lançamento do livro será em 25 de setembro.

A Editora Senac Rio lança Valor do branding no novo normal, de Eduardo Tomiya. No livro, o autor traça uma perspectiva de sua trajetória e usa sua experiência como base de observação da evolução do branding. O que é branding? E o que não é? A obra traz conceitos sobre as definições mais básicas e orientações para entender o tema como um ciclo ou um processo denominado pelo autor de “Gestão do Valor da Marca”. O primeiro evento de lançamento do livro será um bate-papo virtual no evento Drink About, da ASBPM (Associação Brasileira de Pesquisadores de Mercado, Opinião e Mídia), dia 25 de setembro, às 19 horas. O segundo será um webinar exclusivo para associados do Comitê de Branding e Conteúdo da ABA (Associação Brasileira de Anunciantes) dia 28 de outubro, das 9 às 10 horas.

Em Valor do Branding no novo normal, Eduardo Tomiya analisa a importância das marcas no novo cenário, revela armadilhas que devem ser evitadas no processo de construção de marcas, analisa erros e acertos de marcas brasileiras e estrangeiras valiosas, reúne depoimentos de importantes lideranças C-Level sobre o contexto do novo normal e traz um levantamento sobre metodologias de brand valuation, consolidadas a partir de sua experiência em projetos de definição do valor financeiro e significativo de marcas.

“O novo normal, sem dúvida, veio para ficar. Foi uma redescoberta de como fazer coisas muito “banais”, então é óbvio que os hábitos de consumo mudaram bastante. Sem falar nos muitos calls, chamadas de vídeo ou hangouts… Assim como deve ter acontecido a todos, deu aquela sensação de saber o quão somos pequenos e suscetíveis a situações que não estão sob controle. Um repensar a carreira, a relação com trabalho e com a sociedade tornaram-se fundamentais uma vez que ficaram bem expostas as diferenças sociais do mundo, especialmente em um país como o Brasil”, explica o autor.

Alguns falam que no novo normal seria preciso entender necessidades não atendidas de mercado e basear-se nisso para estruturar a proposta de valor de sua marca. Para Tomiya, no entanto, há um diagnóstico inicial que precede isso, que é tanto revelar a identidade da marca quanto ter uma conexão com o day after – ou seja, entender quais são os impactos no negócio, além de entender a percepção externa (e necessidades não atendidas). Para isso, o autor faz uso de uma ferramenta que também emprega em suas aulas e em seus projetos: o prisma de identidade de Kapferer.

Sobre o autor
Graduado e mestre em engenharia de produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) em 1994, ano em que venceu o prêmio Unibanco de melhor aluno de mestrado da instituição, Eduardo Tomiya tem vasta experiência em consultoria de valor de marca.

Além de fazer parte da divisão de consultoria da Kantar na América Latina, como diretor-geral, ele foi sócio-fundador e diretor-geral da BrandAnalytics; diretor de brand valuation na Interbrand, empresa na qual foi responsável por desenvolver a prática de avaliação de marcas na América Latina, em Portugal e na Espanha; e chegou a sócio na área de finanças corporativas da Trevisan Consultores.

O autor também ministrou aulas de branding em inúmeras instituições, como: Fundação Getulio Vargas (FGV), Fundação Dom Cabral (FDC), Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (FIA-USP), Universidade Positivo, Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), Faculdades Integradas Rio Branco e é frequente palestrante sobre o tema.

De 2006 a 2020, Tomiya vem trazendo e conduzindo o BrandZ, ranking das marcas mais valiosas do Brasil e da América Latina, publicado na Isto É Dinheiro. E com a experiência de quem já avaliou mais de 500 empresas e marcas, hoje é sócio-fundador da TM20 Branding.

Ficha técnica
Título: Valor do branding no novo normal
Autor: Eduardo Tomiya
Editora: Editora Senac Rio
Páginas: 142
Preço: R$ 25,00
ISBN: 978-65-86493-21-4

Fonte: Relações com a Imprensa Editora Senac Rio – Hellen Silva Duarte

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Livro ensina a atuar como copywriter

Como nascem os copywriters?

Paulo Maccedo, o mais notável escritor de livros de copy no Brasil, ensina todos os passos para se destacar na profissão e aumentar o seu poder de comunicação e vendas

Como nascem os copywriters? Não se sabe como eles surgem, mas sabe-se o caminho para chegar até lá: eles precisam ler Copywriting – o método centenário de escrita mais cobiçado do mercado americano, publicado pelo pesquisador e escritor best-seller, Paulo Maccedo. Nas 288 páginas está a fórmula para ter o poder da comunicação com discursos persuasivos e vendedores que já renderam milhões de dólares.

O livro que já vendeu mais de dez mil exemplares na Amazon e nas principais livrarias do país é o mais completo sobre o assunto em língua portuguesa. Sendo um dos dez livros de marketing mais vendidos no Brasil, ele já foi endossado por milhares de pessoas que se beneficiaram com o conteúdo didático e ao mesmo tempo dinâmico. Afinal, é um livro de copywriting escrito por um dos melhores copywriters do país.

Leitura obrigatória para quem quer iniciar na área de copy, o “livro vermelho de copywriting” traz o resumo de mais de um século de desenvolvimento da escrita para vendas, passeia por fatos históricos, variadas escolas de copywriting e, ao mesmo tempo, mescla técnicas que já foram testadas por ele ou por outros profissionais.

Outro diferencial da obra de Paulo é a dinâmica empregada no texto: ele traz narrativas, cases e citações que deixam a leitura fluída como uma boa copy deve ser. Parte dos leitores mais entusiasmados já disseram que a leitura da obra vale como uma MBA em marketing, afinal, material de qualidade sobre o assunto é escasso no Brasil e a maioria traz apenas métodos, fórmulas, templates e modelos sem qualquer explicação ou contextualização.

O autor, Paulo Maccedo

Mais do que estudar copy, a obra apresenta uma mudança de mentalidade. Propõe ao leitor pensar como um copywriter e a não ser mais refém de gurus e planilhas com gatilhos mentais toda vez que precisar escrever um texto de vendas.

Ficha Técnica

Título: Copywriting
Subtítulo: O método centenário de escrita mais cobiçado do mercado americano
Autor: Paulo Maccedo
Editora: DVS
ISBN-13: 978-8582892053
Tamanho: 22,6 x 15,6 cm
Páginas: 288
Preço: R$ 26,32 (e-Book) R$ 49,68 (físico)

Você pode comprar aqui

Fonte: LC – AGÊNCIA DE COMUNICAÇÃO – Genielli Rodrigues

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Ebook trata das mudanças nos negócios pós pandemia

Ebook reúne opiniões sobre impacto das mudanças de comportamento nos negócios em um cenário pós pandemia

Material produzido pela Scup e disponibilizado para download gratuito apresenta possíveis cenários para ajudar o profissional a planejar ações relevantes no mercado e na sociedade pós coronavírus

Muito se debate sobre como será o mundo pós-coronavírus, mas o que se sabe até agora é que a pandemia está acelerando tendências e promovendo transformações em diversos segmentos. Com isso, será preciso rever os modelos de negócios existentes para adequação ao que estão chamando de novo normal. Para contribuir com a reflexão sobre o que esperar das mudanças, sobretudo para a sobrevivência de marcas e instituições, a Scup, plataforma de gerenciamento de canais digitais, acaba de lançar o e-book “Olhando adiante: Tendências pós coronavírus”.

Com download gratuito, o material reúne quatro artigos exclusivos de especialistas em diferentes áreas para debater as realidades que temos diante de nós. A consultora Alessandra Miyazaki analisa as tendências pós pandemia na saúde e debate a revolução digital da área núcleo na crise atual: “A revolução digital da saúde será acelerada. A telemedicina, liberada no Brasil para o período da crise do COVID-19, deverá ser regulamentada e fará parte de nosso dia-a-dia, e o número de startups dedicadas ao setor de saúde (health techs) deverá voltar a crescer no período pós confinamento”, afirma.

No campo das marcas, a especialista em posicionamento Karina Francis discute o comportamento de compras após a pandemia e aponta o papel do digital daqui em diante: “Nunca ficou tão claro que se posicionar é uma questão de sobrevivência e isso não é novidade, mas ficou evidente para muitas marcas que encarar o digital com seriedade é mais do que necessário”, avalia. Já Soraia Lima, consultora de transformação digital e futurismo, aponta quatro cenários futuros envolvendo dados, segurança e privacidade. Segundo ela, pensamos no futuro como se ele pudesse ser previsível, visto por meio de uma bola de cristal: “Planejamentos são elaborados com base em um dado presente, considerando um futuro próximo e caminhos a serem traçados. Até que surge uma pandemia, uma crise sem precedentes no século XXI. Inicia-se, assim, um momento necessário para retomar um olhar para um futuro. Mas, qual seria este futuro?”.

Para finalizar, Marina dos Anjos, Gerente de Marketing da Scup, fala sobre o crescimento estrondoso na demanda por videochamadas, tanto para fins corporativos quanto pessoais, e sua possível relação com o aumento da migração urbana: “Com a normalização do trabalho remoto, por que as pessoas continuariam a morar nos grandes centros? Prevejo êxodo urbanos nas grandes capitais mundiais e brasileiras nos próximos anos, seja por falta de trabalho ou busca por qualidade de vida”.

O e-book pode ser acessado gratuitamente aqui.

Fonte: Motim – Bruno Lino/Assessor de Imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Lançamento de livro sobre liberdade de expressão na publicidade

Livro discute liberdade de expressão na publicidade

O advogado Marco Antonio da Costa Sabino, sócio da área de Mídia e Internet do Mannrich e Vasconcelos Advogados, lança hoje (quinta-feira), em SP, o livro “Publicidade e Liberdade de Expressão – A Defesa do Direito de Anunciar”.

O lançamento, no auditório do Ibmec, na Alameda Santos, 2.356, às 19h, terá a presença do ex-presidente do STF, ministro Ayres Britto, histórico defensor da liberdade de expressão. Sabino trabalhou durante oito anos no Grupo Globo de Comunicação, como executivo de relações com o mercado publicitário.

Fonte: L&F Comunicação – Mauro Arbex

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Livro Vantagem Digital apresenta instrumentos práticos para “dinossauros” se destacarem na Era Digital

Autor Rafael Sampaio aborda a importância do papel da liderança no processo de transformação digital

Para se manter competitivo no mercado, mais do que nunca, é preciso encarar de frente o processo de transformação digital. Mas como fazer isso?

De um lado, temos companhias forjadas sobre os princípios e práticas de administração, cunhadas na Revolução Industrial, com estruturas rígidas e alta capacidade de prever resultados. De outro, temos empresas de base tecnológica, maleáveis, que abraçam incertezas e desafiam o status quo da ciência da gestão. Não à toa, o primeiro grupo foi chamado de Dinossauro e o segundo de Unicórnio. Mas seria possível as “dinossauros” se tornarem algo diferente? Foi essa inquietação que motivou o autor, Rafael Sampaio, a escrever o livro Vantagem Digital – Um guia prático para a transformação digital.

A publicação é dividida em cinco capítulos: Vantagem Digital, em que o autor apresenta sua visão sobre as forças e movimentos que estão moldando a Era Digital; Tecnologias Transformadoras, dedicado a investigar as tecnologias transformadoras que estão mudando radicalmente o mundo da forma que conhecemos e aborda a tecnologia na perspectiva estratégica; Um novo olhar para a estratégia, capítulo que discute como produzir valor na Era Digital para a empresa e para seus stakeholders; DNA Digital, traz a análise das práticas usadas pelas empresas digitais, ajudando o leitor a reconhecer a que distância a empresa está do DNA Digital e que características precisará priorizar para amadurecer digitalmente e Cultura, Execução e Pensamento Estratégico, que reúne os demais conceitos dos capítulos anteriores de modo a racionalizar a jornada de transformação digital da empresa.

“O propósito do livro é compartilhar com os leitores um produto de minha vivência internacional como empreendedor, executivo e conselheiro de empresas de tecnologia. Considero que este seja um guia fundamental para as empresas prosperarem na próxima década”, explica Rafael Sampaio, autor do livro e um dos pioneiros no movimento de incubadoras de startups e de formação de empreendedores no Brasil.

O livro Vantagem Digital – Um guia prático para a Transformação Digital está disponível para a compra online aqui  e também nas principais livrarias do país.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Acaba de sair o livro “Mulheres do Marketing”

“Mulheres do Marketing”

Obra reúne relatos de profissionais de destaque no Marketing, atuantes em empresas de grande porte e em multinacionais de todo o País

São Paulo, dezembro de 2018 – Elas investiram no próprio desenvolvimento e se tornaram profissionais de destaque ao descobrirem sua afinidade com a área de Marketing e sua capacidade de criação e inovação. Os relatos das experiências dessas mulheres vitoriosas viraram livro. Intitulado “Mulheres do Marketing”, a obra tem o objetivo de inspirar profissionais, inclusive os dessa área.

 

A Editora Leader que é expert em livros coletivos no Brasil, aposta em mais um livro pioneiro, com 39 mulheres do marketing, que será lançado no dia 12 de dezembro na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, em São Paulo – SP. A obra reúne executivas de todo o País, atuantes em empresas de grande porte e multinacionais, como Avon, Coca-Cola, Disney Brasil, Globosat, Marisa, Nestlé, Samsung, Johnson & Johnson, Visa, entre outras. Com esse livro, a Leader recebeu destaque no Ranking Brasil, sistema brasileiro de homologação de recordes, pelo número de executivas reunidas.

As trajetórias de empreendedorismo dessas mulheres, ensinamentos, essências e estratégias de administração estão presentes na publicação, tornando possível ao leitor conhecer a fundo como funciona o Marketing nas corporações. O livro traz também experiências de vida pessoal, com foco no equilíbrio com o trabalho, para o desempenho dos papéis que escolheram.

As profissionais de Marketing têm conquistado cada vez mais espaço no mercado de trabalho, destacando-se em empresas de todos os portes e na disputa de espaço com as lideranças masculinas que ainda predominam nas agências de Propaganda e Marketing de todo o País, como constatam as coautoras.

Por isso mesmo, elas têm consciência da necessidade de se manterem sempre atualizadas, pois, como afirma no prefácio Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, o Marketing é uma área que se transforma a cada dia.

“Mulheres do Marketing” leva o leitor a refletir sobre os valores, conceitos e comportamentos necessários para alcançar o sucesso. A publicação servirá como livro de cabeceira para quem está em início de carreira, no intuito de ajudar na busca por soluções por meio das experiências compartilhadas.

“A obra “Mulheres do Marketing” é um verdadeiro compêndio de cases de cada uma das convidadas e tem como finalidade contribuir para o registro biográfico do Marketing em nosso país, marcando assim a história dessa área empresarial no Brasil”, declaram as coordenadoras do projeto, Tatyane Luncah, Fundadora e CEO da agência Grupo Projeto, especialista em eventos corporativos e responsável pelas iniciativas e soluções do Live Marketing ao Digital, e Andréia Roma, Fundadora e CEO da Editora Leader, com vasta experiência em marketing no mundo editorial.

O livro foi apadrinhado pela Associação Brasileira de Anunciantes – ABA e tem sua presidente executiva, Sandra Martinelli, entre as coautoras convidadas. A capa leva a assinatura do artista plástico Tito Ferrara, ex-diretor de arte que abandonou o trabalho confinado em um escritório e decidiu viver de arte urbana. A Editora Leader acredita que um livro é para sempre, assim como uma obra de arte.

Entre as coautoras de “Mulheres do Marketing” estão:

– Adriana Bahia, gerente de Pesquisa de Mercado da Bradesco Seguros;

– Adriana Knackfuss, vice-presidente de Transformação Digital da Coca-Cola;

– Ana Beatriz Fuhrmann Basso, diretora de Marketing da MetLife;

– Andrea Corrêa Baptista, diretora de Marketing e Comunicação da Sage;

– Andréa Naccarati de Mello, diretora de Marketing Corporativo na Samsung;

– Andréa Rubim, gerente de Mídia e Digital na Dairy Partners of America (DPA) – Nestlé Brasil;

– Andréa Sanches, diretora de Marketing da Marisa;

– Anne Napoli, diretora de Marketing da Vigor;

– Christianne Toledo, diretora de Marketing da Pernambucanas;

– Claudia Fernandes, diretora de Marketing, Comunicação, Branding e Cultura da Azul Linhas Aéreas Brasileiras;

– Claudia Neufeld, diretora de Marketing da The Walt Disney Company Brasil;

– Cristina Viana da Fonseca, Category Leader na Amazon;

– Daniella Barbosa, diretora de Marketing e Relações Institucionais da Gocil Segurança e Serviços;

– Danielle Bibas, vice-presidente mundial da Avon;

– Elaine Póvoas, diretora de Marketing e Alianças América Latina da Service;

– Fernanda Dall’Orto Figeuiredo, gerente de Marketing para a América Latina da AkzoNobel;

– Flávia Altheman, Head das áreas de Experiência do Cliente e Transformação Digital da GetNet, empresa do Grupo Santantder;

– Flavia Montebeller, diretora de Marketing da Payot Cosméticos;

– Gabriela Onofre, diretora global de Marketing de Sempre Livre e líder de Cuidados Femininos na Johnson &Johnson América Latina;

– Gabriela Petrin Costa Melo, gerente de Marketing para América Latina e Caribe na Delta Air Lines;

– Gabriela Viana, diretora de Marketing para América Latina na Adobe;

– Giselle Ghinsberg, diretora de Publicidade da Globosat;

– Juliana Zaponi, gerente de Marca da América Latina da Duracell;

– Karen Fuoco Freitas Costa, CEO da ReBrand-me;

– Laura Barros, vice-presidente global de Marketing na Gallo Worldwide;

– Laura Leal Noce, Marketing and R&D director na Enova Foods;

– Luciana Resende Lotze, vice-presidente Sênior de Marketing da Visa para América Latina e Caribe;

– Marina Mizumoto, diretora de Categoria da Lactalis do Brasil;

– Marly Parra, diretora de Brand, Marketing & Communication da Ernst & Young para a América do Sul;

– Paula Costa, vice-presidente de Marketing para a América Latina da Electrolux;

– Priya Patel, student na Le Cordon Bleu Paris;

– Rafaela Passos, sócia e diretora na Linton Consultoria

– Sandra Martinelli, presidente executiva da Associação Brasileira de Anunciantes – ABA;

– Silvana Balbo, diretora de Marketing do Carrefour;

– Simone Vidal, Head de Relacionamento na Tok&Stock;

– Stephanie Christian Saeta, diretora de Marketing e R&D;

– Tatiana Brammer, diretora de Planejamento Estratégico Comercial na Kellogg’s Mercosul;

– Vanessa Vilar, diretora jurídica para o Brasil & América Latina na Unilever.

– Tatyane Luncah, é uma das coordenadoras do projeto Mulheres do Marketing e coautora do livro, CEO da agência Grupo Projeto, responsável pelas iniciativas e soluções do Live Marketing ao Digital.

Fonte: Alisson Costa – RMA Comunicação

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Relatório de Mídias Sociais produzido pela FAAP e SOCIALBAKERS traz novos dados

Estudo #MS360FAAP passa a comparar perfis de empresas e de influenciadores, além de analisar resultados de posts impulsionados versus orgânicos

A primeira edição de 2018 do estudo Mídias Sociais 360° (#MS360FAAP) desenvolvido pelo Núcleo de Inovação em Mídia Digital (NiMD) da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), em parceria com a Socialbakers, traz novidades. Além de medir as atividades dos 100 perfis empresariais com mais interações nas mídias sociais do Brasil, passa a trazer dados dos 100 principais influenciadores e medir a diferença entre os resultados de posts orgânicos e patrocinados.

O objetivo do relatório, segundo o professor Eric Messa, coordenador do NiMD, é acompanhar a evolução das mídias sociais, oferecendo dados ainda mais relevantes, que podem ajudar nas estratégias das empresas.

“O cenário mudou muito desde que começamos esse estudo, em 2014”, explica a professora Karina Bousso, uma das pesquisadoras do NiMD. Segundo a especialista, as mudanças no algoritmo do Facebook, por exemplo, obrigaram as empresas a investirem mais em impulsionamento e, por isso, a importância em medir também os diferentes resultados obtidos entre posts orgânicos e promovidos.

O primeiro levantamento de 2018 feito pelo grupo de pesquisadores do NiMD revelou que, entre os meses de janeiro e março deste ano, 97% das postagens do segmento “Mídia/Notícias” receberam investimentos em mídias para amplificar seu alcance.

“Esse é um número muito relevante, tendo em vista que se trata do segmento com maior número de curtidores e de posts publicados por semana no Facebook”, comenta o professor Thiago Costa, pesquisador do NiMD e também coordenador da pós-graduação em Comunicação e Marketing Digital da FAAP.

De acordo com o estudo, a média de curtidores desse tipo de página é de mais de 3,7 milhões de perfis, o que mostra, segundo o prof. Thiago, uma correlação entre o investimento em impulsionamento e o número de curtidores.

Em segundo lugar no número de investimentos estão as páginas de “Entretenimento”, com 89% das postagens sendo impulsionadas. Quem menos coloca dinheiro no Facebook são as páginas de “Bens de Consumo”, que só amplificam 37% dos seus conteúdos.

Marcas e Influencers
Outra mudança significativa no mercado nos últimos quatro anos foi a relevância dada aos influenciadores. “Não era algo com o que as marcas se preocupavam tanto, mas hoje é impossível pensar numa estratégia de comunicação em plataformas, como o Instagram, sem considerar os influenciadores digitais”, garante o professor Eric. Diante disso, o estudo vai fornecer dados comparativos sobre os resultados obtidos entre perfis de empresas e de pessoas com um alto volume de interações.

Para o professor Eric, especialmente no Instagram, a presença desses profissionais tem feito as marcas repensarem seus investimentos para alcançar os consumidores. Os números explicam isso: enquanto as marcas somam pouco mais de 1 milhão de seguidores em seus perfis, as 100 personalidades online mais acompanhadas têm aproximadamente 9,9 milhões de seguidores, em média.

No Twitter, os perfis de influenciadores também possuem números bastante significativos, totalizando mais de 3,6 milhões de seguidores, enquanto as empresas somam 324 mil.

Médias de publicação
Uma dúvida frequente de quem planeja a comunicação nos meios digitais é a frequência de postagem adequada, sem que isso se torne incômodo aos seguidores. A partir de agora, uma base para essa análise pode ser encontrada nos dados do #MS360FAAP.

Nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, os perfis das marcas de “E-Commerce” no Facebook realizaram uma média de 25 postagens por semana, enquanto as de “Bens de Consumo” postaram somente três vezes no mesmo período. No Instagram, as marcas fizeram 19 postagens semanais, em média. As celebridades fizeram 11 publicações (sem contar stories).

Outros destaques do estudo

– No Instagram, as postagens do tipo “carrossel” (com mais de uma foto ou vídeo) são as que mais geraram curtidas e comentários.
-No Twitter, as marcas demoram em média 9 horas e 42 minutos para responder o contato dos usuários.
-O segmento “Mídia/Notícias” é o que tem maior frequência de publicações no Facebook. São em média 299 posts por semana, o que representa cerca de 42 posts por dia.
-33% de todo o conteúdo publicado pelo segmento de “Entretenimento” no Facebook é em formato de vídeo. Já o segmento de “Marcas/Institucional” tem apenas 13% do seu conteúdo em vídeo e no segmento “Mídia/Notícias” essa porcentagem cai para 10%.
-No Twitter, 27% do contéudo publicado por perfis de marcas é em formato de vídeo. Já os perfis de personalidades e outros perfis que não são de marcas publicam somente 10% do seu conteúdo em vídeo.
-No Facebook, o segmento de “Marcas/Institucional” faz em média 29 publicações por semana e 77% é promovido com investimento em mídia online.

Novo visual
O estudo “Mídias Sociais 360º” (#MS360FAAP) é composto por diferentes gráficos nos quais é possível visualizar o comportamento das marcas e seus seguidores nos setores de “Mídias e Notícias”, “Bens de Consumo”, “Entretenimento”, “E-Commerce” e “Marcas / Institucional”.

Desenvolvido pelo professor Adriano Cerullo, da FAAP, os infográficos são formatados para facilitar a busca de informações pelos leitores. “A partir de um visual baseado na identidade das plataformas, buscamos dar um panorama geral das redes sociais e, dentro de cada box, destacamos dados relevantes para cada uma das plataformas”, esclarece.

Os relatórios estão disponíveis no site www.faap.br/ms360faap.

YouTube
A partir dessa edição, o YouTube não será mais analisado pelo estudo. Segundo a Socialbakers, a decisão segue uma nova determinação do Google, que não permite mais que dados de suas redes sejam utilizados em estatísticas e pesquisas públicas, mas somente para uso privado.

Fonte: FAAP / OBOÉ COMUNICAÇÃO CORPORATIVA – Fabiana Dourado e Iracema Carvalho

Share and Enjoy !

0Shares
0 0