O mobile streaming conquista o grande público, abrindo oportunidades publicitárias imperdíveis em vários mercados

O novo Relatório da Adjust sobre o Mobile Streaming descobriu que 52,5% dos consumidores pelo mundo usaram seus smartphones para ver streaming de conteúdos de vídeo desde o surto da Covid-19

O streaming por Over The Top (OTT) explodiu durante a pandemia mundial, de acordo com um novo relatório lançado hoje pela plataforma global de app marketing analytics Adjust, revelando uma mudança decisiva nos padrões de consumo em direção ao mobile. Quebrando o mito de que a maior parte do mobile streaming acontece durante viagens no transporte público, 84% dos consumidores nos países pesquisados usam seus smartphones para assistir a streamings na mesma quantidade ou mais desde o começo da pandemia.

Em média, mais da metade dos consumidores entrevistados (52,51%) disse assistir mais ao streaming de vídeos desde o lockdown. Apenas 12% dos consumidores estão vendo menos streamings — o que significa que quatro vezes mais consumidores estão usando seus smartphones para o streaming de vídeos.

Com base em uma pesquisa com mais de 8 mil entrevistados, nos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Turquia, Japão, Singapura, Coréia e China, o Relatório sobre o Mobile Streaming 2021 também encontrou fortes hábitos de streaming em todas as gerações nos países “mobile first”. Ao todo, quase 90% dos usuários com ou mais de 55 anos na China (89,8%) e na Turquia (88,9%) disseram assistir a streamings pelo celular todos os dias ou, pelo menos, uma vez por semana.

“Essa mudança drástica para um mobile streaming que faz parte da rotina do mundo todo e de várias gerações criou grandes oportunidades publicitárias e um novo papel para o mobile analytics”,disse Dr. Gijsbert Pols, Estrategista de Produto na Adjust.

“Entendendo como e quando os consumidores assistem a streamings, assim como quais canais e campanhas entregam o maior impacto de marketing, o potencial para criar bases de usuários grandes e leais com um LTV alto é praticamente ilimitado.”

Outras descobertas do relatório incluem:

A maioria dos consumidores assiste a um mobile streaming pelo menos uma vez por dia. Usuários na China (93,75%) e na Turquia (91,9%) veem um streaming com mais frequência — todos os dias uma vez por semana — comparados com 69,4% nos Estados Unidos e 45,7% no Reino Unido.

Usuários de todas as gerações e regiões assistem a um streaming, pelo menos, por uma hora por sessão, uma prova de que os espectadores não estão mais consumindo somente conteúdos curtos — eles estão maratonando episódios e filmes inteiros.
Os millennials, os maiores usuários de mobile streaming, também assistem por mais tempo. A duração da sessão leva, em média, 90 minutos (94,2), enquanto a Geração Z vem logo em seguida, pouco abaixo dos 90 minutos (87,6).
Segundo os dados, os usuários com ou mais de 55 anos são menos intensos, porém com 65 minutos em média por sessão, esse público parece estar aquecendo.

Os consumidores estão gastando uma quantia considerável em serviços de entretenimento de streaming e sob demanda. A Coreia sai na frente com US$ 42,68 por mês em comparação com US$ 33,58 nos Estados Unidos e US$ 34,82 no Reino Unido.

A CTV abre oportunidades novas para a segunda tela

A pesquisa da Adjust também destaca quão disseminada a segunda tela se tornou pelo mundo, com a ascensão da Connected TV (CTV). Em média, mais de três quartos (76%) dos entrevistados usam seus celulares mobile ao assistir à televisão; esse comportamento de audiência é mais pronunciado em Singapura e na China (ambos com 85%), seguidos de perto pelos Estados Unidos (83%).

Os aplicativos sociais são a escolha número 1 de quem usa uma segunda tela — a opção de 65,4% dos entrevistados, em média —, seguidos pelos aplicativos de banking (54,9%) e jogos (44,9%). Os usuários de segunda tela na Ásia-Pacífico têm um apetite saudável por aplicativos de delivery de comida, com o uso mais forte na China (65,2%), Coreia (36,6%) e Singapura (48,2%).

Image by mohamed Hassan from Pixabay

Os anunciantes podem explorar a tendência da segunda tela colocando um CTA nos anúncios de TV, por exemplo, com o download do aplicativo via um código QR. Isso tem o potencial de criar uma experiência totalmente nova e interativa com a marca em dois dispositivos.

Para mais insights, baixe o relatório completo aqui.

Metodologia

O Relatório Mobile Streaming 2021 baseia-se em uma pesquisa de consumo conduzida pelo Censuswide em nome da Adjust, a partir de uma pesquisa global com 8.000 consumidores de streaming de TV/vídeo com mais de 16 anos. A pesquisa usa amostras representativas nacionalmente de 1.000 consumidores de streaming de TV/vídeo em cada um dos seguintes países: Reino Unido, Alemanha, Turquia, Japão, Cingapura, Coréia e China entre 6 de novembro de 2020 e 10 de novembro de 2020, e os EUA entre 23 e 29 de setembro de 2020.

Fonte: aboutCOM

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Marketing Human To Human

Marketing Human To Human: veja como usá-lo no seu negócio

Muitos acreditam que as máquinas dominarão o mundo e roubarão seus empregos. Mas por trás da tecnologia estão sempre as pessoas e isso nunca será substituído.

Para a especialista em comportamento de consumo digital, implantação de e-commerce e negócios digitais, Fátima Bana, a chave de qualquer negócio é e sempre será o comportamento do consumidor. “Ao longo dos últimos anos, as estratégias de marketing, sejam elas online ou offline, foram todas voltadas para os segmentos B2B (empresas que vendem para empresas) e B2C (empresas que vendem para o consumidor) e uma de suas deficiências é que elas não humanizavam o processo de compra e venda, focando apenas em sanar uma necessidade de negócio” – resume.

No entanto, utilizar a humanização do negócio pode ser uma ferramenta importante para o sucesso da empresa. Mas então, como implementar o H2H? De acordo com Fátima Bana, a resposta é simples. “Arrisco dizer que nos últimos cinco anos, as empresas passaram muito tempo apenas apostando em algoritmos, em números (números e algoritmos nunca deixarão de ser importantes) mas esqueceram de usar a única coisa que nos difere dos robôs: sentimentos e entendimento das relações humanas”.

Assim, em um mundo cada vez mais tecnológico, recheado de novas ferramentas que são lançadas todos os dias e interações pessoais cada vez menores, a necessidade de humanizar o processo entre as empresas e o consumidor cresceu e o marketing Human to Human (H2H) se transforma em elemento de integração e acolhimento. “Se colocar no lugar do outro e ser autentico, fazendo com que a comunicação seja integrada pode ser a solução. Os times internos precisam imprimir os mesmos valores em todos os canais, sem forçar a barra, afinal, já está claro que o consumidor não é bobo. E além disso, é necessário servir de inspiração, trazendo para o negócio aquilo que o consumidor considera como valor e fazendo com que ele entenda os seus valores” – pontua a especialista.

Dessa forma, é necessário, antes de qualquer coisa entender como o público alvo da empresa “fala” e “ouve”. “Muitos cometem o grande erro de tomar decisões basicamente olhando relatórios, mas o diferencial está em ir para a linha de frente , ouvir e se relacionar com o consumidor” – comenta Fátima, que também possui formação internacional em Marketing e que atualmente, é graduanda em Neuropsicologia o que garante análises com base nos processos cognitivos.

A especialista diz ainda que, além do cérebro e dos cinco sentidos, devemos levar em consideração o comportamento via CRM (Gerenciamento de Relacionamento com o Cliente) e redes sociais. “E quando falo em redes sociais, quero dizer que devemos criar uma base de controle, ver o que seu cliente faz, como ele se difere, o que ele acha bom e etc. Dessa maneira, cruzaremos os comportamentos em todas as redes, que sem dúvida trará resultados impressionantes” – finaliza Fátima Bana.

Sobre a profissional:

Fatima Bana, mestre em comportamento de consumo digital e especialista em liderança de equipes, planejamento, implantação de e-commerce, gestão empresarial e negócios digitais. A especialista possui formação internacional na área de marketing pela University of Califórnia (UCLA / USA) e atualmente, é graduanda em Neuropsicologia o que garante análises com base nos processos cognitivos. Fatima já atuou como líder em grandes empresas: foi diretora executiva em companhias como Gafisa, Accenture e Tivit, e ocupou o cargo de Head de Marketing na LATAM e CMO da Buser.

Fonte: Assessoria de Imprensa| Publikaí – Ludmila Baldoni

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

O Boticário apresenta ação inédita para o público gamer em parceria com jogo Avakin Life

Marca aposta na proximidade com o consumidor gamer, com diversas atividades e produtos em ambientes virtuais

Em linha com novos comportamentos e conectada às tendências, o Boticário aposta em inovação e dialoga com novo segmento de público, a comunidade gamer. De acordo com a pesquisa divulgada em 2020, pela Pesquisa Game Brasil, revela que 73,40% dos brasileiros jogam algum tipo de jogo eletrônico, sendo que, houve um crescimento de 7,1% em relação a 2019.

Para ganhar a atenção desse universo, a entrada da marca de beleza mais amada do Brasil* neste cenário será com o Avakin Life, jogo de realidade virtual que permite que o jogador crie um avatar e uma segunda vida. Idealizado pelo Boticário, em parceria com a AlmapBBDO e a BBL, grupo de entretenimento especializado em games e eSports, as iniciativas acontecem entre os dias 16 de fevereiro a 22 de março e estarão disponíveis a nível mundial. É a primeira ativação de uma marca de cosméticos brasileira no jogo.

Para o CEO e cofundador da BBL, Nando Cohen, participar de todo o processo de construção e realização dessa ação, mostra como o game pode criar uma relação criativa e sólida entre público e marca, mesmo uma que nunca tinha conversado diretamente com os gamers. “Esse é um projeto inspirador que oferece uma conexão direta por meio de um ambiente completamente personalizado e interativo”, destaca o executivo.

Em Avakin Life, os participantes podem escolher diversos itens virtuais, decorar apartamentos, visitar virtualmente locais reais ou fantasia, além de conversar e competir com outros jogadores ao redor do mundo. O game já obteve 90 milhões de instalações no mundo, com uma base mensal de mais de 2,4 milhões de jogadores, no Brasil.

Para Celio Guida, head de mídia do Grupo Boticário, a iniciativa é parte da estratégia de buscar sempre inovação e ampliar o diálogo com diferentes segmentos e públicos. “O universo dos games é o retrato de uma nova geração cada vez mais conectada e engajada. Estar presente no ambiente virtual, de forma relevante e aderente ao jogo, é uma excelente forma de estreitar nossa conexão com os consumidores”, comenta Celio.

O projeto acontecerá da seguinte forma: uma loja do Boticário será transformada em um hub in-game. Para isso, o ambiente escolhido é um dos preferidos da comunidade do jogo: a praça Brasil. Nele, os jogadores poderão resgatar as recompensas do jogo e atividades que participarem por meio de pontos (BotiCoins) e adquirir itens do portfólio da marca, como perfumes, maquiagens, produtos para cabelo, entre outros. Além disso, o Boticário terá uma consultora virtual, Thaty, responsável por explicar sobre ativações no jogo.

Durante o período, o game apresenta algumas ativações e missões para engajar e proporcionar benefícios aos jogadores. No Beauty Quest, os participantes são convidados a cumprirem uma série de desafios sobre o universo da beleza, ao completarem as tarefas, eles são premiados com BotiCoins. Já no Fashion Contest, os jogadores participam de concursos de beleza com os produtos do Boticário, os melhores “looks” receberão pontos. As recompensas poderão ser utilizadas na loja da marca, dentro do jogo. Ao final da temporada, a marca promove uma Pool Party, festa na piscina personalizada aberta a todos os usuários do jogo – os ingressos serão disponibilizados na loja do Boticário do game.

Outro diferencial é o menu especial com os itens da marca, que poderá ser acessado de qualquer cena do game e ficará disponível em Avakin Life até o fim do ano. A iniciativa terá a participação de influenciadores digitais, como Bruh Games, Jessy Sparkle e Briny, além dos talentos já conhecidos de Avakin, para contar as novidades do Boticário e convidar os jogadores a participarem dos desafios.

Segundo Amanda Meziara, diretora de mídia da AlmapBBDO, “durante o distanciamento social, o universo de Games, que já crescia exponencialmente, se tornou ainda mais presente na rotina das pessoas. Encontramos em Avakin, o ambiente perfeito para estender a relação de proximidade com o consumidor, que o Boticário tanto preza em suas lojas, para o ambiente virtual”, comenta.

O head of Country Management da Lockwood Publishing, Carlos Estigarribia, diz ser um grande prazer ter uma marca tão querida pelos brasileiros, fazendo esta ação inovadora dentro do game. “Tenho certeza que será uma experiência divertida e empolgante para os usuários, já que os temas de beleza e moda são muito relevantes dentro do jogo e a forma como esta ação foi pensada está totalmente em sincronia com o nosso público”, afirma.

As ações de Boticário em Avakin Life acontecem entre os dias 16 de fevereiro e 22 de março.

#OndeTemAmorTemBeleza #BoticarioNoAvakin

Ficha Técnica – Projeto Avakin e o Boticário

Anunciante: O Boticário

Agência: AlmapBBDO

Título: #BoticarioNoAvakin

Produto: Institucional

CCO: Luiz Sanches

Atendimento: Camilla Massari, Daniela Teixeira, Renata Luzzi, Victhoria Azcuaga

Planejamento: Rita Almeida, Bruno Ortiz Machado, Flávia Cassias

Mídia: Daniel Ribeiro, Amada Meziara, Suellen Kiss, Matheus Klein Nogueira

Aprovação: André Farber, Alexandre Bouza, Gustavo Fruges, Célio Guida

Fonte: Giusti Comunicação – Isabella Bonito

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Outracena em ação para Unimed

Filme é uma grande produção

A Outracena, produtora comandada pelo Renato Pulice, produziu um novo filme para Unimed Sâo José dos Campos. A peça tem todas as características para ser considerada uma grande produção (para os parâmetros do mercado local).

A produção foi filmada em 6k, tem trilha sonora composta originalmente para o filme e foram gravados os sons dos ambientes para fazer o sound design, na praia e na montanha em 5 dias de produção.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Redes sociais: impactos e ideias inovadoras de 9 personalidades presentes no Forbes Under 30

Especialista avalia posicionamento de 9 influencers nas redes sociais e quais aspectos podemos aprender com eles

A famosa lista Forbes Under 30, que reúne celebridades, personalidades, empreendedores e outras pessoas influentes com menos de 30 anos, foi publicada recentemente.

Que dicas podemos extrair de como alguns dos brasileiros presentes se comportam nas redes sociais? “O primeiro ponto a mencionar é engajamento. Acabou o tempo em que o número de seguidores era o único determinador de sucesso de um perfil online. Hoje, quando uma marca firma uma parceria de publicidade, querem saber quantidade de comentários, visualização e inclusive relevância em assuntos chave”, pontua Érica Gomes, partner da LC4 Comunicação, Marketing e Estratégia, pertencente ao ecossistema da Startwp.

Érica Gomes, Partner da LC4, Comunicação, Estratégia e Marketing

Analisando as redes sociais de 9 nomes presentes na lista, a especialista elenca algumas dicas dos perfis de cada:

MARIA EDUARDA CAMARGO;
Cofundadora da marca Pantys, responsável por roupas intimas e coletores menstruais biodegradáveis, se destaca na Forbes como empreendedora e inovadora. “Olhando o Instagram da marca, assim como o site oficial, destaco dois pontos chave: identidade visual e opinião do público”, define Érica. “Quando uma nova marca surge no mercado, ainda mais em um nicho pouco explorado, ela precisa conquistar seus clientes, que se sentem mais seguros vendo opiniões e vendo um certo padrão de escrita e tratamento com o cliente”.

FELIPE VILLELA;
Fundador da reNature, Felipe se destaca pelos projetos de agricultura renovável e sustentabilidade. “A responsabilidade social e ambiental das marcas é de grande importância para o cliente digital. Este cliente tem acesso a um número maior de informações. Embora a empresa de Villela seja especializada em sustentabilidade, podemos ver a maneira que suas campanhas propagam esse valor. Com grande presença em eventos, alavancam potencial na área, além de manter um contraste entre material publicado e imagens nas redes”, avalia a especialista.

JULIA PAK;
A estilista Julia Pak, destaque do segmento de moda, responsável pelo Atelier Julia Pak e pela Mel by Julia Pak, ganhou notoriedade por trabalhar o conceito de peças sob medida com o objetivo de ajudar mulheres a se reconectarem com seus corpos. “Os feeds de Instagram dos dois projetos são muito bem trabalhados, com postagens interativas, que buscam levar os valores da marca direto para o cliente. Usando de enquetes para produção de conteúdo, consegue engajar os clientes e apresentar seus diferenciais”.

RITA CARREIRA;
A modelo e personalidade no Instagram, apresenta um currículo extenso com participações em diversas revistas como Vogue e a própria Forbes. “Campanhas que visem mostrar a realidade das pessoas, o corpo ideal, o padrão de beleza, não existem mais. Cada pessoa tem suas particularidades, suas qualidades, sua beleza! Podemos ver que Rita se posiciona como quem ela realmente é, sem filtros. E transparência é um dos pontos chave para uma estratégia duradoura”, explica.

CHRISTIANE SILVA PINTO;
Em 2014, quando tinha apenas 23 anos Christiane criou o AfroGooglers, comitê de igualdade racial dentro do Google Brasil. O trabalho que começou a desenvolver, aumentou o número de pessoas negras que trabalham na empresa no país. “Christiane hoje é gerente de marketing no Google, se posicionando bastante para combater desigualdades raciais. Disso extraio que hoje é importante o posicionamento das marcas e pessoas. O cliente da revolução digital busca por empresas que validem seus posicionamentos e discursos”.

BRUNO LIMA;
CEO e fundador da CaffeineArmy, Bruno Lima é voz ativa no LinkedIn e em outras redes. “Como Bruno mesmo define, o foco dele hoje é menos produto e mais conteúdo. Essa é uma estratégia muito interessante e muito bem pensada, pois além de um produto inovador, se propõe a vender a ideia por trás do produto. Chegando a um conceito básico das relações comerciais do ‘porquê comprar esse e não esse’, essa estratégia é presente em suas redes através da criação de conteúdo blog, vídeos explicativos, participação em podcasts e os informativos da CaffeineArmy”.

RODRIGO BELLI;
Destaque na sessão de tecnologia, design e urbanismo, Rodrigo é o criador do Kit Água Camelo, mochila funcional que capta e filtra água, promovendo maior bem estar para famílias de áreas carentes. “Novamente vemos o lado social que se aflora nas relações de consumo. Além da inovação do serviço de Rodrigo, as definições de design bem executadas, propõem um produto inovador, tanto em aparência quanto em funcionalidade”, avaliou a especialista.

KARINE OLIVEIRA;
Fundadora da Wakanda Educação Empreendedora, Karine Oliveira propõe debates e ensinamentos do mundo do empreendedorismo de uma maneira mais prática e acessível para comunidades afastadas. “O design e posicionamento de marca presente nos feed da Wakanda são essenciais para o contato com seu público, expondo os valores e missões da empresa através de seus materiais publicados. É importante saber definir esses pontos e criar uma linguagem que, sobretudo, é focada em seu público alvo”.

MARINA AMARAL;
Marina é colorista digital e através da restauração de fotografias em preto e branco e de baixa resolução traz um novo olhar para personalidades históricas e acontecimentos. “Sendo um feed de artista, o Instagram dela é marcado por suas obras e trabalhos. Quando se busca visibilidade no que se faz, e não em quem faz, a escolha dela é uma maneira interessante de abordagem, afinal, o foco fica no produto e em como ele é relevante para o cenário estabelecido”.

“Ao iniciar esse debate, pensei em analisar todos os selecionados do Brasil, mas além da extensão do material, decidi seguir por uma linha que não separava por relevância, mas trazia luz a conceitos diferentes que precisam ser mais trabalhados nos dias de hoje”, conclui Érica.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

47% dos brasileiros têm comprado mais online desde o início da pandemia, mostra Ipsos

Em decorrência da Covid-19, entrevistados do mundo todo estão frequentando o comércio local com menos frequência do que antes

A crise do novo coronavírus, e o consequente isolamento social a nível global, trouxeram mudanças significativas nos hábitos de consumo da população, com impacto especialmente em economias locais. Segundo a pesquisa Shopping During The Pandemic, realizada pela Ipsos com entrevistados de 28 países, 47% dos brasileiros têm feito mais compras online do que faziam antes da pandemia de Covid-19. No mundo todo, são 43%.

Os respondentes que mais aumentaram a frequência com que fazem compras online, desde o início da crise sanitária, foram os do Chile (59%), Reino Unido (55%), Turquia e Coreia do Sul (54%). Enquanto 47% das pessoas no Brasil estão comprando mais pela internet, 17% relataram comprar menos e 36% compram tanto quanto antes.

Com o aumento das compras em plataformas digitais, 36% dos entrevistados no país disseram que estão comprando menos em lojas pequenas, de comércio local, se comparado ao período pré-pandemia. Por outro lado, 49% afirmaram ir a lojas tanto quanto antes e 15% têm frequentado tais estabelecimentos com mais frequência do que antes da crise do novo coronavírus. No que diz respeito aos hábitos de compra, o brasileiro tem evitado frequentar lojas locais mais do que a média das nações. No mundo todo, o percentual de pessoas que tem saído menos para comprar em comércios da proximidade é de 30%.

Globalmente, as pessoas com poder aquisitivo mais alto tiveram o crescimento mais significativo nas compras online: 49% fazem mais compras pela internet do que antes. Entre os respondentes de baixa renda, são 37%; na classe média, são 43%.

O perfil que mais aderiu às compras online durante a crise de Covid-19, além de ser de alta renda, é também majoritariamente feminino e jovem. De todas as participantes do estudo, 45% disseram estar comprando mais pela internet, contra 41% dos homens. Além disso, 45% dos entrevistados com menos de 35 anos aumentaram o consumo online na pandemia, contra 40% entre os mais velhos, de 50 a 74 anos.

“Enquanto 49% das pessoas de classe alta aderiram às compras online no mundo, no Brasil o número chegou a 59%. Além disso, as mulheres brasileiras também foram mais seduzidas por esta modalidade de compra (53%, contra 45% globalmente). Sendo assim, é importante que as marcas que querem chegar até o consumidor digital do Brasil pensem em estratégias que atraiam estes públicos”, analisa Rafael Lindemeyer, diretor de negócios na Ipsos.

Restaurantes versus delivery

Assim como a ida às lojas físicas, o brasileiro tem evitado comer fora mais do que o resto do mundo. Dos respondentes do país, 67% declararam estar indo a restaurantes locais com menos assiduidade do que antes. Considerando todas as nações, são 63%.

Apesar da queda da clientela nos salões dos restaurantes de bairro, apenas 1 entre cada 4 brasileiros (25%) disse ter pedido mais delivery no período pandêmico. Em contrapartida, 35% estão comprando menos comida por delivery e 40% escolhem a modalidade de entrega em casa tanto quanto faziam antes.

Image by Please Don’t sell My Artwork AS IS from Pixabay

De 28 países, apenas 8 apresentam um índice de pessoas que aumentaram o consumo por delivery mais alto do que o de pessoas que diminuíram o consumo por delivery. São eles: Chile, Colômbia, Malásia, Estados Unidos, Bélgica, Coreia do Sul, Alemanha e Holanda. Na média do mundo todo, 23% têm recorrido com mais frequência à entrega de refeições, contra 32% que estão pedindo menos delivery e 45% que não mudaram seus hábitos.

“Os indicadores refletem comportamentos adquiridos durante o confinamento. Comprar menos por delivery não significa que o mercado de aplicativos esteja prejudicado, pois está em plena expansão, mas sim que restaurantes que não se adequam a este novo canal perdem apelo ao consumidor. É importante que as empresas do ramo tenham uma estratégia para não ficar de fora do leque de decisão do comprador”, ressalta Lindemeyer.

As pessoas que menos têm saído para comer são mulheres: 66% do total de participantes do sexo feminino diminuíram suas idas a restaurantes, enquanto 59% dos homens fizeram o mesmo. A faixa etária de 50 a 74 anos está se prevenindo mais, pois 68% relataram queda na frequência com que comem fora. Entre aqueles com idade de 35 a 49 anos, são 64% e, entre os entrevistados com menos de 35 anos, 57%.

A pesquisa on-line foi realizada com 20.504 entrevistados de 28 países, com idades de 16 a 74 anos, entre os dias 20 de novembro e 04 de dezembro de 2020. A margem de erro para o Brasil é de 3,5 pontos percentuais.

Fonte: Giusti Comunicação – Jéssica Díez Corrêa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Grendene assume controle do e-commerce de Melissa

Loja virtual da marca passa a ter a sua gestão feita pela própria Grendene, desde a tecnologia até a logística. Iniciativa busca aprimorar a experiência do cliente

Seguindo com a estratégia de impulsionar as vendas on-line no Brasil e no exterior e manter um relacionamento próximo do consumidor, a Grendene, maior exportadora de calçados do Brasil e uma das maiores produtoras mundiais, vai internalizar as operações do e-commerce nacional de Melissa, uma das principais marcas de calçados do país. A mudança será feita em 18 de fevereiro.

Segundo Paulo Pedó, diretor de Negócios Digitais da Grendene, a loja virtual, até então terceirizada, passa a ter a sua gestão feita pela própria Grendene, desde a tecnologia até a logística. “A iniciativa não muda a forma como o público já acessa a loja virtual. Nós unificamos dois domínios que haviam e com a internalização, todo o e-commerce e conteúdo de estarão concentrados no site www.melissa.com.br. A mudança faz parte do processo de transformação digital da Grendene, que tem como um dos objetivos internalizar o e-commerce de todas as nossas marcas para nos aproximar ainda mais do consumidor e gerar experiências customizadas”, explica. Em setembro do ano passado, a loja on-line da Melissa nos Estados Unidades já havia passado pelo mesmo processos.

As experiências e o próprio processo de internalização do e-commerce das marcas da Grendene estão sendo potencializados pelo departamento de Digital Commerce da Companhia. Também já estão sob a gestão da empresa o e-commerce de Zaxy, Ipanema, Grendene Kids e Rider Brasil, além do e-commerce B2B. A expectativa é concluir a migração de todas as marcas até março deste ano.

Sobre Melissa

Lançada em 1979, a marca integra o grupo calçadista brasileiro Grendene. Hoje presente em mais de 70 países, nasceu inspirada na moda dos pescadores da Riviera Francesa. Seu primeiro modelo, batizado de Aranha, logo ganhou o gosto nacional. Só na última década, Melissa fabricou mais de 32 milhões de pares de sapatos. Melissa é também reconhecida por suas criações de perfume e acessórios como bolsas que já se tornaram icônicas. Uma das primeiras marcas do mundo a promover collabs, tem orgulho de uma história que conta com a participação de grandes nomes da moda mundial, como Jean-Paul Gaultier, Karl Lagerfeld, Vivienne Westwood, Jeremy Scott e Vitorino Campos. No ano de 2020, a marca com a sua collab com a marca dinamarquesa, Viktor&Rolf se tornou a primeira marca brasileira a desfilar na semana de Alta Costura de Paris. Sempre vanguardista, Melissa ultrapassa o segmento fashion e ainda conta com coleções elaboradas por artistas como os designers brasileiros Irmãos Campana e a arquiteta iraniana-britânica Zaha Hadid – além de suas três galerias físicas, centros de grandes exposições e ativações artísticas e culturais, localizadas em três dos principais centros urbanos do mundo (São Paulo, Nova York e Londres). Outro grande orgulho dos 40 anos da marca, Melflex® – forma proprietária de PVC 100% reciclável – nos estabiliza como conscientes e conscientizadores do conforto e do estilo aliados à sustentabilidade.

Sobre a Grendene

Fundada em 1971, a Grendene é a maior exportadora de calçados do Brasil e uma das maiores produtoras mundiais. Detentora das marcas Melissa, Grendha, Zaxy, Rider, Cartago, Ipanema, Pega Forte e Grendene Kids possui tecnologia proprietária e exclusiva na produção de calçados para os públicos feminino, masculino e infantil.

Com cinco unidades industriais, distribuídas por Ceará, Bahia e Rio Grande do Sul e 11 fábricas, tem capacidade instalada para produzir 250 milhões de pares/ano. Por meio de representantes comerciais, distribuidores, exportações diretas e da subsidiária Grendene USA, Inc. (EUA), seus produtos alcançam 65 mil pontos de venda no Brasil e 60 mil fora do país. A Companhia conta ainda com showroom Melissa em Milão, três “Galeria Melissa” (São Paulo, Nova York e Londres). Em 2019, registrou lucro líquido de R$ 495 milhões.

Fonte: CDN Comunicação – Fábio Souza

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Marketing digital para retomada do Litoral Norte

Circuito Litoral Norte aposta em marketing digital para alavancar retomada na região

Prestes a completar um ano de um dos momentos mais atípicos para o setor do turismo brasileiro, muitos destinos, se vendo sem as principais ferramentas de divulgação e promoção presenciais, como feiras e eventos, encontraram no marketing digital um importante aliado. É o caso do Circuito Litoral Norte de São Paulo, formado pelas cidades de Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba.

O consórcio turístico, que já tinha um forte planejamento de redes sociais, blog e site, intensificou esse trabalho durante todo o ano de 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus. Com foco em dar todo o suporte às cinco cidades integrantes, além de fortalecer o trade regional, foram geradas campanhas, informativos e materiais sobre atrativos, fornecedores e as recomendações de órgãos oficiais como Secretaria de Turismo do Estado e Ministério do Turismo.

Além disso, com a criação do blog e os novos cadastros de fornecedores – 326 empresas no Guia Geral – e 360 experiências catalogadas, incluindo birdwatching, cachoeiras, mergulho, trilhas e outras categorias, o site passou a atender melhor tanto ao trade regional, quanto os turistas do Litoral Norte e alcançou a marca de 67 mil visitantes.

“Nestes quase 11 meses de pandemia, nós utilizamos sempre as redes sociais para nos comunicar diretamente com a nossa população. Com o ineditismo das informações e a necessidade de uma comunicação ágil, o marketing digital, por meio de ferramentas diversas e das redes sociais, possibilita um diálogo eficaz, direto e ágil com a população sebastianense. Entendemos o turismo como essencial na economia dos municípios e todos os recursos digitais são utilizados e bem-vindos”, afirma o presidente do consórcio, Felipe Augusto.

De uma maneira eficiente e programada, todo o conteúdo digital do consórcio turístico vem sendo incluído em uma ampla estratégia de impulsionamento para chegar ao público correto e gerar o maior número de conexões entre atrativos e fornecedores turísticos.

Em 2020, o trabalho de impulsionamentos também proporcionou uma definição maior do público que busca o Litoral Norte nas redes. Segundo dados de relatórios internos, São Paulo é a cidade que mais teve acesso aos conteúdos do consórcio, com 28%, seguida de Campinas, com 4%, e Rio de Janeiro, com 2%.

“A pandemia atingiu profundamente o ciclo econômico do turismo, tornando necessário encontrar novas formas de trabalhar, com segurança sanitária. Hoje é fundamental que tenhamos capacidade de comunicar aos nossos clientes, os turistas, que eles podem vir para Bertioga e todo o Litoral Norte com a certeza que terão uma ótima experiência, usufruindo de nossas belezas e hospitalidade com toda a segurança. O marketing digital é a ferramenta mais eficaz para esta tarefa e continuará a ser após a pandemia, graças à sua capacidade de atingir os mais diversos públicos com alcance global, sua velocidade de atualização de conteúdos e sua flexibilidade, tudo isso associado a um baixo custo comparado com outras formas de divulgação. Sem dúvida é a principal ferramenta de marketing do século 21”, afirma o secretário de Turismo de Bertioga, Ney Rocha.

Já para a secretária de Turismo de Caraguatatuba, Fernanda Galter Reis, a ferramenta também é de extrema importância para a conexão com o público-alvo. “O marketing digital foi responsável por boa parte dos negócios que aconteceram durante a pandemia, seja no ramo do turismo ou em qualquer outro setor da economia. Quando tivemos em fases mais restritivas, foi ele que fez com que os insumos e serviços chegassem até o consumidor final. Também foi o momento em que as empresas, prefeituras e afins pudessem se conectar com seu consumidor, seu interessado, na divulgação de produtos, serviços e notícias. É uma arma cada vez mais importante que vai se manter assim mesmo após a pandemia. A prefeitura de Caraguatatuba entende que essa é uma ferramenta do futuro para garantir negócios, expandir conhecimento e informar sempre o cidadão e o turista de tudo que acontece na cidade”, completa.

Para a secretária de Turismo de São Sebastião, Adriana Balbo, o grande benefício dessas ações é a promoção ao público nacional e internacional, tanto durante a pandemia, quanto na retomada. “Esse material digital facilita na divulgação do turismo de São Sebastião e de toda a região em feiras nacionais e internacionais, além de contribuir com a preservação do meio ambiente e redução do uso de papel. Todo o trabalho desenvolvido pela Prefeitura, por meio da SETUR, leva o destino São Sebastião e suas belezas naturais, culturais e gastronômicas Brasil afora e auxilia na retomada econômica do turismo local pós-crise sanitária causada pela pandemia da COVID-19”.

As campanhas e ferramentas de marketing digital também tiveram grande importância nos momentos de alternâncias de fases do Plano São Paulo.

“O marketing digital vem sendo nosso maior aliado neste momento difícil, tanto na contenção do turismo acelerado nessa fase vermelha, quanto na convocação de um novo turismo pós-vacina. Nas flexibilizações de fases, também foi importante para viabilizar o acesso ao Litoral Norte e conscientizar as pessoas. Já estamos organizando ações com o Circuito Litoral Norte para, quando houver mais segurança, acelerarmos essa divulgação”, acrescenta o secretário de Turismo de Ubatuba, Alessandro Morau.

Presença em vídeo

O Circuito Litoral Norte, desde o começo de janeiro, também fortaleceu sua presença no Youtube, com o lançamento de um canal que oferece, semanalmente, conteúdo focado em turistas, agentes de viagens, organizadores de eventos e os mais variados profissionais. Os vídeos incluem as principais atrações que a região turística oferece, além de informações, vídeos, notícias e os principais serviços de turismo, desde a grande capacidade da hotelaria ao variado cardápio de restaurantes, até os mais desejados e variados passeios, atrações históricas, culturais e ecológicas.

O canal, lançado em dezembro, já conta mais de 2.300 visualizações e é uma ferramenta que terá seu conteúdo criado junto com o trade, com o objetivo de apresentar tudo que o Litoral Norte oferece e como pode ser visitado, com links diretos aos fornecedores locais.

Segundo o secretário Executivo do Circuito Litoral Norte, Gustavo Monteiro: “as plataformas digitais, orgânicas e impulsionadas passam a ser nosso canal mais importante com o turista. Temos o desafio de apresentar um conteúdo regional relevante e informativo, que faça diferença na hora da tomada da decisão do turista nacional e internacional no momento da retomada. Isso envolve a participação direta do trade, que é o principal ator nessa jornada e pode oferecer o canal de conversão direto para o turista interessado”.

O Circuito Litoral Norte segue intensificando o desenvolvimento dos canais digitais no ano de 2021 e tem foco no investimento em canais diretos para gerar resultados ao trade, acelerando a retomada do turismo.

Mais informações aqui

Fonte: Assimptur Assessoria de Imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

No Dia do Publicitário, Centro de Memória Bunge relembra campanhas que marcaram o século XX

Acervo contém mais de 1,5 milhão de fotos, vídeos e documentos que recontam a história da industrialização do País

Celebrado nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, o Dia do Publicitário foi instituído em 1966, um ano após a regulamentação da profissão no Brasil. A data tem o objetivo de homenagear os profissionais da área.

Em homenagem à profissão, o Centro de Memória Bunge (CMB), um dos mais ricos acervos de memória empresarial do Brasil, relembra a criatividade de algumas campanhas publicitárias que se destacaram no século XX, preservadas até hoje em seu acervo, que, além de resgatar a história da propaganda, mantém e preserva mais de 1,5 milhão de fotos, vídeos e documentos que recontam a história da industrialização do País.

Lençóis Santista

Em 1952, a Fiação Santista, uma das unidades Bunge na época e precursoras da indústria têxtil no Brasil, lançou o primeiro lençol industrializado. As campanhas, direcionadas para as mulheres, destacavam o carinho e bom gosto das donas de casa que usavam lençóis Santista.

Campanhas publicitárias dos lençóis da Fiação Santista, de 1952 (Crédito: Acervo do Centro de Memória Bunge)

Margarina Delícia

A Delícia, que foi uma das marcas do portfólio da Bunge, empresa que revolucionou a produção e distribuição de margarina no Brasil, tornando-se líder do mercado por muitos anos, apresentou aos brasileiros a primeira margarina distribuída em caminhões refrigerados. No início dos anos 1960, a marca lançou a primeira campanha para incentivar o uso de embalagens reaproveitáveis e as primeiras promoções para os consumidores, como viagens para parques infantis e sorteio de casas.

À esquerda, um dos primeiros caminhões refrigerados para o transporte de margarina no Brasil e, à direita, tampas promocionais da margarina Delícia da década de 1960 (Crédito: Acervo do Centro de Memória Bunge)

 

Índigo Blue

A Fiação Santista também foi responsável por trazer ao Brasil a famosa calça jeans, lançada pelos astros do cinema americano. Os anúncios publicitários que usavam o personagem dos quadrinhos “Incrível Huck” fizeram a peça cair no gosto popular, mas logo em seguida, algumas imitações do tecido chegaram ao mercado. Para defender o legítimo jeans, a marca trouxe outro personagem dos quadrinhos, o “Popeye”.

Campanhas publicitárias para combater a venda do jeans falso na década de 1970 (Crédito: Acervo do Centro de Memória Bunge)

Sobre o Centro de Memória Bunge

O Centro de Memória Bunge foi criado em 1994 e desde então é um dos projetos da Fundação Bunge. Referência na área de preservação da memória empresarial, o local tem como objetivo a guarda e preservação de documentação histórica, a disseminação do conhecimento e a utilização de seu acervo como um instrumento estratégico de gestão. Para facilitar o acesso ao público e compartilhar com a sociedade o aprendizado construído, conta com atividades gratuitas como Atendimento a Pesquisas, Exposições Temáticas, Visitas Técnicas e Benchmarking. Além disso, promove as Jornadas Culturais, série de palestras e oficinas gratuitas com objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação de acervos históricos e patrimoniais.

Sobre a Fundação Bunge

A Fundação Bunge, entidade social da Bunge Brasil, há 65 anos atua em diferentes frentes com o compromisso de valorizar pessoas e somar talentos para construir novos caminhos. Suas ações estabelecem uma relação entre passado, presente e futuro e são colocadas em práticas por meio da preservação da memória empresarial (Centro de Memória Bunge), do incentivo à leitura (Semear Leitores), do voluntariado corporativo (Comunidade Educativa), do desenvolvimento territorial sustentável (Comunidade Integrada) e do incentivo às ciências, letras e artes (Prêmio Fundação Bunge).

Fonte: CDN Comunicação

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Amil lança campanha de incentivo à vacinação

Com uso da hashtag #VACINASIM, operadora faz pareceria com artistas e influenciadores para falar sobre o assunto nas redes sociais

São Paulo, SP (26 de janeiro de 2021) – “Ou o vírus circula ou você circula”. É com essa mensagem, aliada ao reforço de peso de celebridades bastante conhecidas pelo público jovem, que a Amil pretende ampliar a conscientização sobre a importância da vacinação contra a COVID-19 e manter as medidas de prevenção. A operadora de saúde iniciou esta semana uma campanha de comunicação, criada pela agência HavasPlus, com a participação de artistas e influenciadores digitais como Luan Santana, Galvão Bueno, Luísa Sonza, Solange Almeida, Mumuzinho, Pequena Lô, Dennis DJ e Thais Carla, entre outros.

Eles postarão em suas contas do Instagram mensagens sobre a importância da imunização da população, estimulando a escolha pela vacinação com uso da hashtag #VACINASIM. A operadora também irá reforçar a importância de manter os cuidados para prevenir o contágio, como uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social – informações também reunidas no site <pelavacinapelavida.com.br>. A campanha também engloba outras ações de comunicação que serão lançadas em breve.

“Como empresa de saúde, temos o papel de conscientizar a população de que a vacinação é segura e imprescindível para vencermos a COVID-19. Temos observado com preocupação o crescimento das notícias falsas nas redes sociais em torno dessa temática e nada mais adequado do que usar o mesmo canal para desmistificá-las. Acreditamos na consciência coletiva para que possamos voltar a circular livremente e abraçar as pessoas que amamos”, reforça Luiz Periard, diretor de Marketing da Amil.

“Em um momento onde a atenção do mundo está voltada à vacina, é muito importante que uma grande marca como a Amil se posicione a favor da ciência e promova a saúde e a vacinação. Além disso, trazer celebridades e influenciadores digitais para apoiar e disseminar essa mensagem, torna a iniciativa ainda mais poderosa”, destaca Alexandre Vilela, CCO da HavasPlus.

Ficha Técnica:

Agência: HavasPlus

Cliente: Amil Saúde

Título: Vacina Sim

CCO: Alexandre Vilela (Xã)

Diretor de criação: Alexandre Vilela (Xã), Melissa Pottker e Juliano Almeida

Diretor de arte: Elder Caldeira

Redator: Leandro Lourenção

Diretores de Conta: Roberta Sanches

COO/Head de Mídia: Jairo Soares

Diretora de Mídia: Andrea Santos Ferreira

Planejamento: Eduardo Loureiro

Aprovação cliente: Vinicius Germano, Luiz Periard e Raony Araújo

Share and Enjoy !

0Shares
0 0