Novos recursos no hello

Rede social hello ganha recurso de compartilhamento de links

Usuários agora podem postar seus conteúdos favoritos de sites, vídeos e outros

A Hello Network, rede social do empreendedor Orkut Buyukkokten, acaba de lançar um novo recurso no app hello, o compartilhamento de links, que reforça a conexão dos usuários com comunidades formadas por pessoas que dividem dos mesmos interesses. Agora, os seguidores de uma comunidade podem compartilhar um link para o próprio site, vídeo, blog favorito ou matéria de um portal de notícias.

O recurso tem como finalidade aproximar ainda mais os usuários e estimular a interação. “Os membros de nossas comunidades adoram compartilhar descobertas na rede hello: agora podem indicar sites que amam, artigos que os inspiraram ou vídeos para outras pessoas verem” explica o criador da rede Orkut Buyukkokten.

Com um toque no “botão mais” amarelo localizado na parte inferior da tela é possível encontrar a opção “link”. Ao chegar na tela, basta colar a URL completa na caixa de texto e clicar em “seguinte” para visualizá-la. O link abrirá em um navegador dentro do aplicativo para que o seguidor não saia de sua posição no app hello. Para ver os comentários em um jot, basta tocar em “voltar” e checar o que outras pessoas estão falando sobre o link.

“Sugerimos que os usuários marquem uma comunidade ou persona, uma vez que isto ajuda outras pessoas com as mesmas paixões a descobrir aquele conteúdo. Nós recomendamos compartilhar links de coisas que você ama, artigos que o inspiram, lugares que você quer que outras pessoas explorem ou até mesmo links para o seu próprio blog e criações, afinal a hello é uma rede social para compartilhar paixões”, finaliza Orkut.

Na hello as comunidades são abertas a todos, permitem fóruns de discussões, não tem apenas um dono (tem líderes, são democráticas) são divertidas e móveis e seu conteúdo torna-se público, para que todos possam participar.

Para fazer o download do hello, acesse: Google Play ou iTunes.

Fonte: HUG Comunicação Corporativa – Thamiris Rezende

Programática no OOH

Clear Channel realiza primeira venda programática de OOH no Brasil

Unilever é a primeira anunciante a apostar na iniciativa

Clear Channel e Unilever concretizam a primeira campanha com venda programática de out of home no Brasil. A anunciante foi a primeira a apostar na compra de inventário dos relógios digitais administrados pela empresa de mídia no Rio de Janeiro, para veiculação de campanha da categoria de sorvetes.

FOTO: FABRIZIA GRANATIERI



Totalmente automatizada, a venda programática permite a compra de dias isolados e circuitos clusterizados, baseados em audiência de modo a aumentar a cobertura no target e reduzir a dispersão. Além disso, a tecnologia flexibiliza o modelo de negócio com a venda do inventário tradicionalmente off-line no mesmo ambiente de mídia digital, facilitando a compra.

“O programático é muito mais do que uma automação de compra. É uma forma de conectar o público com as marcas de maneira eficiente, permitindo que as mensagens sejam entregues no momento adequado e junto à audiência de interesse do anunciante”, afirma Lizandra Freitas, CEO da Clear Channel.

A ação foi desenvolvida pela MullenLowe e Cadreon em parceria com as empresas Clear Channel, Rubicon e MediaMath. Para Lizandra Freitas, essa iniciativa quebra cada vez mais as barreiras entre o on e o off. “Em parceria com grandes empresas, temos desenvolvido ferramentas que ditam cada vez mais esse movimento”, diz.

Anunciantes e agências interessadas na compra programática de mídia OOH podem encontrar a ferramenta na plataforma da Rubicon, empresa que oferece globalmente uma das principais infraestruturas para compra e venda automatizada de mídia.

Desta forma, a Clear Channel comprova, mais uma vez, sua preocupação em acompanhar os avanços tecnológicos para oferecer aos anunciantes novas oportunidades em seu inventário de out of home. “Estamos apenas no começo de uma longa jornada, adaptando as novas possibilidades tecnológicas para um meio tão relevante quanto o OOH”, conclui Lizandra.

Fonte: Lucia Faria Comunicação – Tatiane Oliveira

Plataforma digital de transmissão de futebol tem novo investidor

Go4it Capital investe no mycujoo, plataforma digital para transmissões de futebol

A empresa de investimentos em negócios e tecnologia do esporte Go4it Capital, anuncia aporte no mycujoo, plataforma que tem a missão de democratizar as transmissões de futebol pelo mundo. A empresa, que já tem participações na Strava, Keemotion e Tappp no segmento de sports tech e Gamers Club e G2eSports, em esportes eletrônicos, está animada com seu primeiro passo no mercado futebolístico.

“O volume de conteúdo de competições de futebol gerado no mundo é enorme. Para dar uma noção real da oportunidade, hoje 90% dos jogos organizados por federações ao redor do mundo não são transmitidos em nenhuma mídia e no Brasil não é diferente. Desta forma, conseguimos conectar milhões de torcedores com as suas paixões” – comenta Cesar Villares, sócio fundador da Go4it Capital.

Com esse investimento, o mycujoo pretende expandir sua presença no mercado brasileiro e acaba de contratar Victor Machado como diretor para América do Sul. O executivo traz grande experiência nos mercados de esporte, mídia e tecnologia, com passagens pelo Esporte Interativo, Band, SportPar, Flowics e como investidor em startups como Superela, Volanty e Priced.

O mycujoo estima a existência de quatro milhões de clubes e 400 milhões de jogadores ao redor do mundo e foca em parcerias com os conteúdos que hoje não são transmitidos, tornando-se uma grande alternativa para partidas do futebol de base, feminino e divisões inferiores.

Em 2017, foram 4 mil partidas e um total de 40 milhões de videoviews com um tempo de navegação médio acima de 8 minutos em todo o mundo, com parceiros como UEFA e a Confederação Asiática de Futebol. No Brasil, clubes e federações transmitiram 830 jogos ao vivo de 48 competições nacionais envolvendo 200 times.

“Nosso objetivo é transmitir 3 mil partidas ao vivo em 2018 no Brasil. Vamos gerar cada vez mais valor para todo esse ecossistema, envolvendo federações, times, jogadores, patrocinadores, grupos de mídia e torcedores que vão se beneficiar desse processo de democratização das transmissões de futebol” – explicou Victor Machado.

A tecnologia desenvolvida pela empresa permite a produção e transmissão das partidas com baixo custo, possibilitando a geração de imagens com celulares, criação rápida de replays de gols e melhores momentos, geração de caracteres como placar em tempo real e inserção de patrocinadores. Apenas entidades esportivas e grupos de mídia podem criar canais de transmissão na plataforma que faz questão de proteger os donos dos direitos do conteúdo. A Federação Paulista é a principal parceira com mais de 580 jogos transmitidos.

“Nossa meta é ampliar a quantidade e, neste momento, a qualidade das transmissões, para gerar melhor experiência aos torcedores do futebol paulista. Já fizemos 125 transmissões da Copa São Paulo em um formato melhor, com qualidade, narração, comentários. Só assim vamos conseguir melhorar o futebol paulista e auxiliar os clubes a gerar mais receitas.” – completou Bernardo Itri, diretor de comunicação da Federação Paulista de Futebol.

Sobre o Mycujoo

Mycujoo é uma plataforma de streaming de futebol ao vivo que oferece conteúdo de todo o mundo. A plataforma é adaptada para o futebol global, ajudando competições e clubes em vários níveis a transmitir seus jogos e conteúdos e oferecer futebol ao vivo e on-demand aos torcedores de qualquer lugar.

Fundado em 2014, mycujoo já ganhou a confiança de parceiros-chave no mundo do futebol, como a UEFA, Confederação Asiática de Futebol, a Federação Portuguesa de Futebol, a Federação Paulista de Futebol, a CBF, entre outros.

O modelo do mycujoo é oferecer um serviço de transmissão específico de futebol ao menor preço possível, permitindo que clubes e competições em qualquer nível facilmente configurem suas transmissões e comecem a atingir novas audiências.

Atualmente, o mycujoo transmite em média 120 jogos ao vivo por semana e atrai mais de um milhão de usuários mensais.

Fonte:DJL Comunicação

Alunos de Publicidade e Propaganda da Unitau inauguram o canal ‘Fala Bixo’

O produto será disponibilizado gratuitamente no Youtube e irá abordar o Universo da Publicidade e Propaganda

Os estudantes do primeiro semestre de Publicidade e Propaganda da Universidade de Taubaté (Unitau) resolveram ‘brincar’ de agência e criaram o canal ‘Fala Bixo’, para falar sobre o universo publicitário no Brasil. O primeiro vídeo saiu nesta sexta-feira, 23, às 12h.

O termo ‘brincar’ deve-se ao fato do canal ter surgido como uma sugestão de trabalho na aula de Teorias e Técnicas de Publicidade, ministrada pelo Prof. Me. Carlos Santis, mas logo de cara os alunos assumiram a responsabilidade não só de mostrar boas notas, mas de criar o que poderá ser um dos maiores canais sobre o universo publicitário no Brasil.

Ricardo Galéas é aluno do curso e tem um canal sobre curiosidades do mundo na plataforma há mais de quatro anos, e diz estar empolgado com a estreia, que será feita nesta sexta-feira, dia 23.“O canal possui um conteúdo diferente no Youtube, que não é muito abordado, e se ocorrer tudo dentro do planejado, pode ser algo muito bom para todos nós”, disse o estudante.

O Prof. Me. Carlos Santis, o responsável pelo projeto na sala de aula, conta como a ideia surgiu e imagina como poderá ser o futuro do canal. “Sugeri o canal para que os alunos tivessem a oportunidade de trabalhar na prática, aplicando o que vemos em sala, fora que é uma oportunidade de se mostrar para o mercado. Pode virar uma fonte de informações sobre Publicidade, sobre o curso, sobre o mercado”, falou o docente.

O primeiro vídeo está disponível no canal do ‘Fala Bixo’ no Youtube. Todas as sextas-feiras, às 12h, tem vídeo novo. Basta acessar o link https://www.youtube.com/channel/UCjEsw3IgRIAasL8usiIsKEw, se inscrever no canal, deixar o seu like e seguir o ‘Fala Bixo’ nas redes sociais.

Facebook: https://www.facebook.com/falabixopp/
Instagram: https://www.instagram.com/falabixo/ (@falabixo)

Fonte: Agência Fala Bixo – Caio Tebassi

Nova plataforma de streaming de quadrinhos será lançada ainda neste semestre

Através de site oficial, plataforma já recebe cadastro para obras de artistas independentes e editoras

Compatível com dispositivos móveis (smartphones e tablets com sistema operacional IOS e Android) e ambiente desktop através de qualquer web browser, a plataforma para leitura de quadrinhos, Digital Comics , tem previsão de lançamento para junho deste ano. Diferente de outras soluções presentes no mercado, a plataforma está sendo desenvolvida com o que há de mais moderno em termos de tecnologia e segurança digital e garante uptime de 99,99%. “Com uma infraestrutura baseada em DR ( Disaster Recover ) onde, se por algum motivo, todos os nossos servidores fiquem fora do ar, imediatamente é acionada uma infraestrutura idêntica em outro Datacenter de forma automática, garantindo assim nenhuma queda aparente para os usuários” explica Fábio Júnior, CEO da Digital Comics.

Modelo de negócio – Com valor fixo para assinatura, R$19,90 por mês e 15 dias gratuitos para testar, a plataforma estima receber 7 mil assinantes já em seu primeiro semestre de atuação. Além de ser um modelo acessível ao público fã de quadrinhos, a Digital Comics é o caminho para que autores e artistas independentes consigam publicar suas obras para apreciação do público com redução de custos. “Nosso modelo de negócio se baseia na quantidade de páginas lidas de cada obra. Ao final do mês é gerado um relatório com as estatísticas de cada artista/editora, mostrando o desempenho das obras cadastradas. Quanto mais páginas lidas, maior é a porcentagem de pagamento no rateio final” acrescenta Fábio Júnior. Em fase final de desenvolvimento, a plataforma já está recebendo inscrições de obras desde o final do ano passado. Os artistas e editoras interessadas podem fazer o cadastro de seu conteúdo pelo site https://digitalcomics.com.br/cadastro/.

Fonte: Luar Conteúdo – Agência de comunicação – Vanessa Luckaschek

De volta ao rádio

Publicitando terá programete em novo programa de rádio

O Publicitando retorna ao rádio após algum tempo afastado do meio. E a volta se dá através da estreia, nesta segunda dia 12/03, do Programa Panorama na Rádio Unitau (107,7 mhz).

O novo programa vai ao ar a partir das 14h00, de segunda a sexta feira, e o programete do publicitando será inserido dentro do programa todas as terças feiras. O comando do Panorama será de Gerson Monteiro.

A proposta da participação do Publicitando é trazer temas, assuntos e novidades dentro da proposta do blog, mas numa linguagem de rádio e com cara de drops informativos.

Quem quiser acompanhar o novo formato pode ouvir também pela internet acessando aqui.

Infográfico mostra aspectos da comunicação móvel empresarial

Comunicação móvel empresarial: vantagens e desvantagens

Os dispositivos móveis como smartphones, celulares e tablets estão cada vez mais inseridos no nosso dia a dia. Viver sem esses “gadgets” hoje é quase impossível, então porque não inseri-los no nosso contexto de trabalho, tornando-os uma útil e poderosa ferramenta?

Descubra aqui, as vantagens e desvantagens da comunicação móvel empresarial neste infográfico, preparado pelo site Consultores Vivo.

Fonte: Nayrison da Costa – Assessoria de Imprensa

Mercado brasileiro de publicidade on-line recebe produto e tecnologia únicos no mundo

WorldSense, startup brasileira, chega ao mercado com uma proposta diferenciada: ser uma rede de distribuição de conteúdo na qual as marcas podem participar das histórias

A história de dois engenheiros, com grande experiência no mercado de tecnologia, poderia ser bem diferente – aliás, como a da grande maioria de empreendedores no mesmo segmento. Ao abrirem sua própria empresa, o caminho mais lógico seria optarem por um conceito conhecido, como a publicidade on-line. Mas Diego Nogueira e Davi Reis elegeram a inovação e uma nova perspectiva digital como diferenciais de atuação e criaram uma startup a partir de uma ideia inédita: uma rede de publicidade em conteúdo on-line, na qual marcas podem participar de histórias por meio de intervenções em artigos relevantes publicados nos principais portais da internet. Assim nascia a WorldSense, exatamente para suprir uma necessidade que sempre perceberam em meio ao mercado que viviam.

A WorldSense é uma rede de conteúdo on-line complementar aos principais produtos existentes, em sua maioria focados em segmentação por usuários e impacto por meio de formatos muitas vezes invasivos. Por ser a primeira rede de publicidade digital que oferece às marcas acesso direto às matérias dos canais parceiros, se diferencia pela alta contextualização e integração com o conteúdo, valorizando a história publicada pelo veículo e as oportunidades das marcas de interagirem com ela.

Produto e tecnologia desenvolvidos pela empresa são únicos no mundo. Sob a perspectiva do cliente – que são sites, agências e anunciantes -, basta uma simples integração para que as publicações passem a ser acessadas pelas marcas. A partir desse momento, o cliente passa a ver sua marca presente nas histórias da internet automaticamente. Internamente, a WorldSense funciona como uma máquina de busca reversa, na qual, dados os canais parceiros, determina-se quais seriam potenciais consultas de máquina de busca representadas por cada parágrafo publicado. Com base nessas consultas, faz o match com as mensagens das marcas a serem veiculadas.

Esse acesso é feito de forma altamente contextualizada dentro das notícias, ao contrário da maior parte dos produtos de publicidade digital, que se focam no perfil do leitor e não do contexto da matéria. A proposta da WorldSense é de fato única. Algumas soluções permitem que os conteúdos das marcas sejam descobertos a partir da experiência de navegação dos leitores do portal (como nas histórias relacionadas ao fim da página), aproveitando a estratégia de conteúdo existente de cada site parceiro. No entanto, nenhuma solução permite que a marca efetivamente participe das histórias publicadas (das publicações) nos portais em escala. A empresa (e sua rede de veículos parceiros) oferece às marcas acesso às matérias sendo distribuído na mídia que é relevante para estratégia de comunicação e publicidade da marca.

“O mercado de publicidade digital tem crescido muito nos últimos anos e não há evidências de uma desaceleração. No entanto, cada vez menos empreendedores têm se arriscado na área por causa da grande concentração da verba nos produtos do Google e do Facebook. Quando fundamos a WorldSense, com a missão ousada de trazer um novo produto a esse espaço, sabíamos que nosso maior desafio seria nos diferenciarmos das poderosas e bem sucedidas soluções oferecidas por esses gigantes”, analisa Davi Reis.

“Essa decisão, que acreditamos valorizar o conteúdo e preservar a experiência do usuário, resulta em fragmentação do inventário. Já temos naturalmente uma dinâmica de marketplace entre nossos parceiros e as marcas que anunciam conosco, e a liquidez se torna ainda mais difícil de manter na presença dessa decisão. Crescer o marketplace confrontando essa dificuldade é outro grande desafio”, completa Davi.

Segundo os fundadores, não há no mercado uma oferta com os mesmos recursos e resultados. Alguns produtos que estão no mesmo espaço, mas com propostas de valor diferentes, são as redes de pesquisa, como Adwords (Google), redes de conteúdo, como GDN (Google) e Criteo, redes de recomendação de conteúdo, como Taboola e Outbrain, e redes de links afiliados, como Awin e Lomadee. Nenhum deles almeja nível de integração com o contexto similar ao oferecido pela WorldSense.

Seus fundadores são profissionais experientes no mercado de informação e alta tecnologia. Há 15 anos trabalhando na fronteira da academia e da indústria, Davi é autor de artigos científicos e patentes nas áreas de publicidade on-line, extração de dados e recuperação de informação. Diego, por sua vez está construindo sua segunda startup. Ambos estiveram por quase uma década como engenheiros na Google, onde lideraram grandes projetos em publicidade on-line, busca e mapas.

A empresa foi fundada em 2015, mas começou a oferecer o produto ao mercado no início de 2017. “Oferecemos uma maneira mais assertiva de associação à marca, o que permite alcance qualificado a custos mais baixos que esforços de branding tradicionais. Isso faz do Brasil um bom mercado para o produto, uma vez que as verbas de branding possam ser mais restritas”, explica Diego Nogueira.

Conforme os sócios, a experiência extensa trabalhando em entendimento de texto em diversos produtos do Google e na academia, os levou a acreditar que teriam uma perspectiva única de como conectar a informação da internet. Isso fez com que vislumbrassem uma oportunidade de criar um mecanismo de publicidade e comunicação na web que fosse mais respeitoso e integrado à experiência do usuário e capaz de remunerar canais de qualidade e engajantes.

Para ampliar ainda mais essa atuação e fomentar negócios, era necessário um profissional com experiência de atuação junto ao mercado, por isso, juntou-se aos dois Ana Paula Ramos como gerente de Desenvolvimento de Negócios. Formada em Marketing e pós-graduada em Comunicação e Vendas pela Faap, conta com mais de 13 anos de experiência no mercado digital, atuou em empresas como Mercado Livre, Yahoo, Grupo Havas e Apontador. “Acreditei neste projeto desde a minha primeira conversa com o Diego. Para mim, é extremamente gratificante participar de tudo isso em um momento tão importante para o mercado publicitário no que diz a respeito ao ponto de vista comportamental. Sem dúvida, terei a oportunidade de ajudar as marcas e agências a utilizarem de forma estratégica um novo modelo de publicidade.”

Para os sócios, esse tempo de maturação foi necessário para entender melhor como atuar no mercado publicitário. Os sócios têm profundo conhecimento do mercado de publicidade no Brasil e no mundo, mas como o produto é inovador, foi preciso fazer várias especulações acima dos números que esperaríamos de um produto tradicional. Os primeiros clientes foram a Intel (McGarryBowen) e outras marcas menores, a partir de relacionamentos pessoais. O entendimento do valor do produto levou um tempo para ser capturado e ainda hoje é preciso um esforço de educação do cliente por se tratar de algo muito novo.

Para os veículos parceiros, a WorldSense é uma nova fonte de receita para o digital, principalmente no tráfego mobile, sem comprometer a experiência dos leitores e valorizando as publicações. Para as marcas e agências clientes, é um canal de associação de marca baseada em conteúdo e altamente complementar aos canais tradicionais. Atualmente já conta, em sua carteira de clientes nomes fortes no mercado, como TOTVS (Fbiz), IBM (Ogilvy), Deloitte, SONDA e Sistema Positivo de Educação (Predicta) entre as marcas. Dentre os parceiros, já contam com a rede Abril, NZN, IDG e Diários Associados.

Sobre a WorldSense – Startup criada em 2015, a WorldSense é uma content ad network (rede de publicidade on-line para conteúdo) complementar aos principais produtos existentes, em sua maioria focados em segmentação por usuários e impacto por meio de formatos muitas vezes invasivos. Criou a primeira rede de publicidade digital que oferece às marcas acesso direto aos canais, se diferenciando pela alta contextualização e integração com o conteúdo, valorizando a história publicada pelo veículo e as oportunidades das marcas de interagirem com ela. A empresa oferece às marcas acesso às publicações sendo distribuídas na mídia que são relevantes para estratégia de comunicação e publicidade da marca. Para saber mais www.worldsense.com.

Fonte: Galbraith PR – Robert Galbraith – Marco Barone

Empresa lança campanha usando sua própria tecnologia

Adobe lança a primeira campanha publicitária 100% programática da indústria

Campanha – toda estruturada por meio da própria solução da empresa, a Adobe Advertising Cloud –, tem o objetivo de mostrar como tecnologias de inteligência e design são essenciais para a imagem das marcas

A Adobe anunciou o lançamento de sua campanha global “Experience Business”, a maior campanha publicitária cross-mídia a ser implementada unicamente por meio de uma plataforma programática. A campanha ressalta a visão da Adobe de que uma inteligência profunda e um design incrível são fundamentais para criar experiências convincentes que ajudem as marcas a se destacarem. As marcas participantes incluem Caesar’s Entertainment, Carnival Corporation, Franke Group, Holland America Line, Pandora, Princess Cruises, Sydney Opera House, UBS e T-Mobile. O lançamento inicial nos EUA, Reino Unido e Alemanha aconteceu em novembro.

A campanha “Experience Business” da Adobe é comprada de forma 100% programática pela Adobe Advertising Cloud, que integra a plataforma Adobe Experience Cloud, e conta com toda a transparência da plataforma para administração cross-channel de propagandas. A campanha foca em executivos C-level e potencializa formatos de alto impacto de design e mídia em diversos canais. Os métodos de compra incluem lances em tempo real (RTB) e compras diretas não garantidas através do On-Demand, mercado premium da Adobe Advertising Cloud para o divulgador.

Na campanha, a Adobe utiliza seu próprio planejador de múltiplas telas do Advertising Cloud para definir os melhores investimentos em mídia assim como o software DSP da solução. A tecnologia permite realizar as compras de mídia display e vídeo em desktop e mobile, display e vídeo em mídias sociais pagas, Out Of Home (OOH) digital, áudio digital, além de formatos de anúncios para smart TVs.

A campanha criativa, desenvolvida com a equipe criativa interna da Adobe e pela agência parceira Goodby Silverstein & Partners, retrata objetos aparentemente cotidianos com o slogan “Make Experience Your Business”, explicando como as empresas devem pensar além dos produtos que estão vendendo – elas devem fornecer uma experiência verdadeiramente excepcional com relação aos seus produtos para realmente se destacarem. A campanha abrangente conta com uma experiência reinventada da Adobe.com e é a peça central dos eventos da Adobe ao redor do mundo.

“As marcas mais bem-sucedidas hoje em dia concentram sua energia em fornecer uma experiência consistente e unificada em vários canais”, disse Alex Amado, vice-presidente de Marketing de Experiência da Adobe. “Usamos essa abordagem completamente programática, pois assim podemos efetivamente direcionar este público, analisando o comportamento e as pegadas digitais para oferecer uma experiência mais relevante e personalizada em cada ponto de contato”.

A Adobe continua a usar suas soluções de dados para encontrar novas formas de efetivamente alcançar novos públicos e medir o impacto em tempo real. O Projeto Relay, por exemplo, é um modelo doméstico da Adobe para medir a forma como a mídia paga leva os clientes a fazer testes gratuitos e, em seguida, a pagar por conversões. O projeto foi premiado com o ANA Genius Award em outubro por efetivamente usar o analytics para dar sentido ao big data e provar o valor do marketing. Veja mais informações aqui.

Sobre a Adobe Experience Cloud

A Adobe Experience Cloud é um conjunto abrangente de serviços em nuvem, formulados para oferecer às empresas tudo que elas precisam para oferecer experiências excepcionais para os clientes. Incluindo a Adobe Marketing Cloud, a Adobe Advertising Cloud e a Adobe Analytics Cloud, a Experience Cloud foi desenvolvida com base na Adobe Cloud Platform e integrada com a Adobe Creative Cloud e a Document Cloud. Potencializando os recursos de machine learning e inteligência artificial da Adobe Sensei, a Adobe Experience Cloud combina soluções de renome mundial, uma plataforma completa e abrangente, sistemas abrangentes de conteúdo e dados e um ecossistema robusto de parceiros que oferece uma expertise inigualável na entrega de experiências.

Sobre a Adobe Advertising Cloud

A Adobe Advertising Cloud é a primeira plataforma independente de ponta a ponta da indústria para administrar propagandas em formatos tradicionais (TV) e digitais. Ao se concentrar na segurança da marca, melhorar a transparência e potencializar todo o potencial da Adobe Creative Cloud e da Adobe Experience Cloud, nossa plataforma permite que os anunciantes tenham um maior controle dos seus gastos mundiais com propaganda e alcancem seus objetivos de negócios. A plataforma já administra anualmente cerca de US$ 3 bilhões em propagandas, advindos de mais de 1.000 clientes globais, como a Allstate, Ford, Johnson & Johnson, Kraft, Liberty Mutual, L’Oréal, MGM, Nickelodeon e Southwest Airlines. Descubra mais informações sobre a Adobe Advertising Cloud.

Fonte: RMA Comunicação – Alisson Costa

Gente nova na Band Vale FM

Band Vale tem nova estagiária

Larissa Muradi, aluna do quarto semestre de jornalismo da Unitau, acaba de ingressar no Grupo Band Vale como estagiária de jornalismo.

A jovem atuará na Rádio Band Vale FM colaborando com os boletins do Repórter Online e o Notícias da Hora. Também apoiará a produção dos boletins/sonoras com as notícias do jornal do dia seguinte, o Primeira Hora Regionale as dicas do Pico do Diamante. E também ajuda no Informações das Estradas, com a apuração das concessionárias e a participação dos ouvintes.