Webinar da ITS America mostra como soluções baseadas em tecnologia lidar podem aumentar a segurança de pedestres

SAN JOSÉ, Califórnia 6/11/2020 –

Especialista da Velodyne Lidar participa de painel de discussão sobre como a tecnologia lidar pode aumentar a segurança e a eficiência do transporte

A Velodyne Lidar, Inc. (Nasdaq: VLDR) anunciou hoje que está unindo forças com a Intelligent Transportation Society of America (ITS America) para produzir um webinar que abordará como a tecnologia lidar pode aprimorar a mobilidade inteligente em aplicações de cidades inteligentes. A Velodyne e a ITS America estão trabalhando juntas para obter progressos em soluções de veículos autônomos e cidades inteligentes com o objetivo de salvar vidas, melhorar a mobilidade e promover a sustentabilidade.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20201106005584/pt/

Velodyne’s lidar sensors provide high-definition, three-dimensional information to autonomous vehicles and smart city solutions with the goal of saving lives, improving mobility and promoting sustainability. (Photo: Business Wire)

Velodyne’s lidar sensors provide high-definition, three-dimensional information to autonomous vehicles and smart city solutions with the goal of saving lives, improving mobility and promoting sustainability. (Photo: Business Wire)

Gratuito, o webinar intitulado “A Lidar-Based Approach to Pedestrian Safety” (Uma abordagem baseada em tecnologia lidar para a segurança dos pedestres) será realizado no dia 12 de novembro de 2020 às 14h EST (horário padrão do leste dos EUA). Para se inscrever, acesse o site do webinar aqui.

Entre 2009 e 2018, as fatalidades de pedestres aumentaram 53%, segundo o Insurance Institute for Highway Safety. A Administração Nacional de Segurança Rodoviária (National Highway Traffic Safety Administration, NHTSA) informa que mais de seis mil pedestres são mortos em acidentes de trânsito a cada ano.

Para enfrentar esse problema, estão sendo implementadas tecnologias baseadas em lidar em diferentes setores, como veículos autônomos, assistência avançada ao condutor e infraestrutura inteligente. O painel do webinar debaterá como soluções equipadas com lidar estão sendo implementadas para salvar vidas.

O painel será moderado por Amy Ford, vice-presidente de programas de políticas e mobilidade sob demanda da ITS America. Serão os painelistas do webinar:

  • Nikhil Naikal, vice-presidente de engenharia de software da Velodyne Lidar;
  • Asad Lesani, diretor executivo (CEO) da Blue City Technology;
  • Olivier Le Cornec, diretor de tecnologia (CTO) da NAVYA.

“Soluções de segurança baseados em tecnologia lidar para cidades inteligentes e veículos automatizados podem ajudar a salvar vidas, melhorar a mobilidade e promover a sustentabilidade. O painel de discussão apresentará percepções sobre como empresas e órgãos públicos estão utilizando sensores lidar para possibilitar uma nova geração de infraestrutura inteligente e a implementação de veículos autônomos”, declarou Ford.

“Os participantes do webinar saberão com o painel de especialistas como sensores da Velodyne são utilizados hoje para promover avanços na segurança de pedestres e veículos nas vias públicas, e aumentar a mobilidade e a eficiência em nossas comunidades”, destacou Sally Frykman, diretora de comunicação da Velodyne Lidar.

Sobre a Velodyne Lidar

A Velodyne Lidar (NASDAQ: VLDR) marcou o início de uma nova era de tecnologia autônoma com a invenção de sensores lidar com visão circundante em tempo real. A Velodyne é a primeira empresa de capital aberto dedicada exclusivamenteàtecnologia lidar e é mundialmente conhecida por seu amplo portfólio de avançadas tecnologias lidar. As revolucionárias soluções de sensores e softwares da Velodyne proporcionam flexibilidade, qualidade e desempenho para suprir as necessidades dos mais diversos setores, entre eles, veículos autônomos, sistemas avançados de assistência ao condutor (advanced driver assistance systems, ADAS), robótica, veículos aéreos não tripulados (VANT), cidades inteligentes e segurança. Por meio de inovação contínua, a Velodyne se dedica a transformar vidas e comunidades promovendo uma mobilidade mais segura para todos. Para mais informações, acesse www.velodynelidar.com.

Declarações prospectivas

Este comunicado de imprensa contém “declarações prospectivas”, segundo a definição atribuída pelas disposições de “porto seguro” da Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados (Private Securities Litigation Reform Act) dos Estados Unidos de 1995. Tais declarações abrangem, entre outras, todas aquelas que não se refiram a fatos históricos e incluem, a título de exemplo, declarações a respeito dos mercados-alvo, novos produtos, esforços de desenvolvimento e concorrência da Velodyne. Quando empregados neste comunicado de imprensa, os termos “estimar”, “projetar”, “esperar”, “antecipar”, “prever”, “planejar”, “pretender”, “acreditar”, “buscar”, “propor”, “pode”, “vai”, “deve”, “futuro” e variações desses termos ou expressões similares (ou as versões negativas dos mesmos termos e expressões) buscam identificar declarações prospectivas. Essas declarações prospectivas não representam garantias de desempenho, condições ou resultados futuros, e envolvem diversos riscos conhecidos e não conhecidos, pressuposições e outros importantes fatores, muitos deles fora do âmbito de controle da Velodyne e que podem fazer com que os resultados efetivos difiram substancialmente dos abordados pelas declarações prospectivas. São importantes fatores que podem afetar os resultados efetivos, entre outros, a capacidade da Velodyne de gerenciar o crescimento; a capacidade da Velodyne de executar seu plano de negócios; incertezas relacionadas com a capacidade dos clientes da Velodyne de comercializar seus produtos e a aceitação final desses produtos pelo mercado; o impacto incerto da pandemia de Covid-19 sobre os negócios da Velodyne e de seus clientes; incertezas relacionadas com as estimativas de tamanho dos mercados da Velodyne para seus produtos; a taxa e o grau de aceitação dos produtos da Velodyne pelo mercado; o sucesso de produtos e serviços concorrentes relacionados a tecnologia lidar e outros sensores que já existam ou venham a existir; a capacidade da Velodyne de identificar e integrar aquisições; incertezas relacionadas com litígio atual da Velodyne e potencial litígio que envolva a Velodyne, ou a validade ou a aplicabilidade da propriedade intelectual da Velodyne; e condições econômicas e de mercado gerais que afetem a demanda por produtos e serviços da Velodyne. A Velodyne não assume nenhuma obrigação de atualizar ou revisar quaisquer declarações prospectivas em função de novas informações, eventos futuros ou por qualquer outro motivo, exceto no limite exigido por lei.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20201106005584/pt/

Contato:

Landis Communications Inc.

Sean Dowdall

(415) 286-7121

velodyne@landispr.com

Fonte: BUSINESS WIRE

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Empresas apostam na recuperação de carrinhos e boletos no ecommerce usando o WhatsApp

6/11/2020 – 90% dos brasileiros usam o WhatsApp para enviar mensagens de texto, tanto para trabalho, como lazer e até compras

Adicionar produtos ao carrinho e não finalizar as compras é um comportamento comum entre os brasileiros, sabendo disso uma das estratégias dos lojistas é entrar em contato com esses possíveis clientes e oferecer melhores condições para finalizar o pedido e fidelizar o cliente; especialista lista dicas para realizar esse processo

Cerca de 82,3% dos carrinhos gerados em e-commerces brasileiros são abandonados? Isso é o que diz os resultados do mercado online brasileiro apresentado pelo estudo E-commerce Radar. Outro dado relevante é o número de lojas virtuais que cresceu durante a pandemia. Para se ter uma ideia,  somente em março surgiram 80 mil novas lojas virtuais, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Além disso, o Compre&Confie aponta que, em abril, o e-commerce brasileiro faturou R$9,4 bilhões, um aumento de 81% em relação ao mesmo período de 2019. Esses dados demonstram que empreender no mundo digital se torna uma oportunidade cada vez maior e que por meio de algumas técnicas é possível aumentar o faturamento e fidelizar clientes.

Uma das estratégias de aumentar o faturamento no e-commerce é enviar lembretes pelo WhatsApp. Mas, como enviar mensagens de forma individual é cansativo, existem soluções no mercado que ajudam a resolver esse problema. “Quem vende produtos pela internet deve saber que muitos de seus clientes montam um carrinho, mas não concluem a compra. Só nesse processo é possível perceber que várias compras são perdidas. Como forma de solução e para ficar no pé desses consumidores, muitas pessoas utilizam o e-mail para “lembrar” sobre o carrinho de compras e boletos esquecidos. Porém é preciso ter em mente que o perfil das pessoas na rede social tem mudado muito e cada vez menos elas acessam os e-mails”, aconselha Bruno Brito, sócio-proprietário da Empreender.

A maioria das lojas utilizam uma plataforma de e-commerce, que oferecem apenas recursos de e-mail, então para recuperar carrinhos e boletos via WhatsApp em lojas como Woocommerce, Loja Integrada, Tray, Nuvemshop, Hotmart e Shopify também existem soluções como o  Sak.com.br que se integra com todas as plataformas, ajudando a lembrar os consumidores que o carrinho cheio está esperando para ser finalizado, ou que o boleto da compra ainda não foi pago, usando mensagens personalizadas de forma automática ou manual pelo o WhatsApp do cliente”,  diz Bruno Brito, sócio-proprietário da Empreender.

Ele ainda explica que a ferramenta pode ser aplicada para qualquer segmento de e-commerce. “Vale para quem vende roupa, cursos, eletrônicos, enfim, qualquer nicho. Ela é super fácil de mexer, inclusive, temos um curso online sobre assistente virtual, que ensina a usar ferramentas de atendimento e recuperação de carrinhos e boletos”, complementa o empreendedor.

O Brasil, atualmente, é um dos países que tem o maior número de instalação do WhatsApp no mundo. Segundo uma pesquisa da  Panorama Mobile Time/Opinion Box, 90% dos brasileiros usam o WhatsApp para enviar mensagens de texto, tanto para trabalho, como lazer e até compras.

Abaixo, Bruno Brito lista mais estratégias para potencializar as vendas do e-commerce:

Integre todos os processos: para realizar o processo de venda é necessário ter um time integrado e contar com estratégias de atendimento, marketing digital e comunicação. “Existem diversas formas de iniciar a abordagem, analisar um possível cliente e acompanhá-lo até o pós-venda. Mas, quando integramos esse processo e  sabemos quem visitou a loja, conseguimos colocar em prática estratégias de conversão, criando dinâmicas de atendimento, que ajudam a  potencializar a conversão e o pós venda da sua loja”, revela Bruno.

Análise seus relatórios e métricas de resultado: por meio de algumas ferramentas é possível saber o perfil e comportamento de todos que acessam o site. “Mais do que recuperar esses clientes, podemos saber onde estamos acertando e falhando, ter uma análise certa do atendimento, entregas e possíveis falhas”, aconselha o especialista.

Mais informações em: https://sak.com.br

Website: https://sak.com.br

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Transformação digital deve ser constante em empresas de todos os portes

São Paulo, SP 6/11/2020 – “Transformação digital tem a ver com cultura de inovação, de experimentar todas as plataformas que estão à nossa disposição”, afirmou Gustavo.

Empreendedores discutem necessidade de inovar tecnologicamente nos negócios

O conceito de transformação digital significa reestruturar os processos de uma empresa, implantando uma cultura digital com o objetivo de ganhar produtividade, otimizar o desempenho e melhorar os resultados. Todo esse processo visa caminhos cada vez mais prósperos, e alinhado com expertise e visão de futuro, tem o poder de fazer os negócios decolarem. Esse tema vem sendo bastante discutido em diversas áreas.

Segundo estudo da empresa de dispositivos móveis Ericsson, até 2030, a digitalização de indústrias e serviços pode ter um grande impacto em diversos setores da economia em todo o mundo, podendo aportar até US$ 3,8 trilhões (R$ 15,86 trilhões) à economia global.

A temática “Inovação e Transformação Digital” inspirou um bate-papo entre José Paulo Pereira Silva, CEO do Grupo Ideal Trends, e Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech. Segundo os empreendedores, mesmo que tecnologia seja a peça-chave da transformação digital, esse conceito busca transmitir algo além da utilização de soluções tecnológicas dentro das empresas. É preciso criar uma mentalidade digital. “Transformação digital tem a ver com cultura de inovação, de experimentar todas as plataformas que estão à nossa disposição”, afirmou Gustavo.

Em outro estudo, conduzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) foram apresentados, no fim de outubro, relatórios sobre a economia digital e o acesso às telecomunicações no Brasil. Segundo a pesquisa, apenas 54% das empresas brasileiras com dez empregados ou mais tinham site próprio em 2019.

Nesse contexto, os empreendedores afirmaram que pequenos empresários devem usar a tecnologia ao seu favor e que não podem se intimidar com ela. “Hoje temos ferramentas poderosíssimas em nossas mãos e tudo ficou acessível. O grande problema é que as pessoas ainda têm um pré-conceito com a tecnologia, enxergam tudo como sendo complicado. Para o progresso tecnológico e financeiro, essa relação de medo deve parar’’, afirma Gustavo. Conforme o especialista, a pequena empresa deve crescer à medida que o cliente cresce. “Às vezes o gasto com tecnologia é tão pouco se comparado ao retorno que dá”, encoraja.

Para que a transformação digital ocorra dentro de uma empresa é preciso que os processos utilizados na produção e comercialização dos serviços oferecidos por ela sejam instantâneos e ágeis. Sabendo disso, José Paulo incentiva os internautas a buscarem sempre mais informações. “A internet apresenta novas possibilidades constantemente e os ciclos de inovação estão cada vez mais curtos. Tem muita tecnologia nova chegando diariamente, devemos ser estudiosos e correr atrás desse conhecimento. O país é composto por homens e livros”, conclui, citando Gandhi.

Conexão simples 

Outra ideia discutida durante a troca de informações foi a de que a tecnologia deve funcionar de maneira simples para que todas pessoas se sintam integradas a ela. ”Eu vi o seu site, José Paulo. Eu achei ele genial pois ele é simples e interativo. A pessoa não precisa entender de tecnologia para poder navegar por ele”, elogia Gustavo Caetano. A simplicidade do funcionamento de meios tecnológicos é uma tendência. “Todas as empresas bem-sucedidas chegaram nesse patamar porque entenderam que quanto mais simples melhor”, observa Gustavo.

Mentalidade Digital 

A transformação digital em uma empresa caminha ao lado da mudança cultural. Buscar o conhecimento é a base do sucesso. “Temos que ter uma visão de transformação digital na educação, nos sistemas de governo, para ter um povo que busca o conhecimento e se torne competitivo. Nós temos que compreender que tecnologia, inovação e competitividade estão totalmente interligadas com preparo”, enfatiza José Paulo.

Website: https://www.idealtrends.com.br/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Plataforma de marketing digital auxilia empreendedores de negócios on-line

São Paulo, SP 6/11/2020 – “Os meios digitais apresentam boas oportunidades para quem deseja empreender e dispõe de poucos recursos.”

Sistema IBVD foi desenvolvido para ajudar quem deseja iniciar ou expandir negócios pela internet, mas por não ter conhecimento técnico prefere ferramentas simples, que oferecem suporte para todas as suas necessidades e ainda geram relatórios detalhados de acessos.

Quem vinha ensaiando iniciar um negócio no mundo digital viu-se forçado a agir nesse momento de pandemia, mas a complexidade das ferramentas disponíveis reacendeu o sonho de uma página personalizada para ganhar dinheiro na internet simples de operar e com robôs que automatizam processos de comunicação com os prospectos, seja para venda de produtos, serviços, oportunidades de negócios ou recrutamento.

Essa é a principal demanda, considerando a expressividade dos empreendedores de pequeno porte. Em 2019, eles eram 26,9% do total e este ano passaram a representar 48,6% das 1,3 milhão de lojas de e-commerce existentes no Brasil, conforme apurou a sexta edição da pesquisa Perfil do E-Commerce Brasileiro feita pelo Paypal Brasil e Big Data Corp. No geral, a oferta de bens e serviços pelos meios digitais cresceu 40,7% nos últimos 12 meses, com destaque para cerca de 300 mil lojas de comércio eletrônico operadas apenas pelo empreendedor, sem nenhum funcionário.

“Os meios digitais apresentam boas oportunidades para quem deseja empreender e dispõe de poucos recursos, pois há no mercado importantes fornecedores de ambientes de hospedagem de baixo custo com suporte necessário para o desenvolvimento do negócio”, diz Edmundo Roveri, idealizador do Sistema IBVD, uma plataforma que objetiva abrir caminhos para empreendedores digitais.

“Nossa intenção com essa plataforma é facilitar a vida de quem deseja iniciar ou expandir seu negócio usando a internet, proporcionando todos os recursos necessários ao sucesso de forma simples, sem exigir qualquer experiência ou conhecimento prévio”, explica Roveri.

Os testes foram iniciados há quatro anos e durante esse tempo a tecnologia já vinha sendo usada para atender vários clientes. Nesse período de teste, a ferramenta foi aprimorada e agora, depois dos ajustes necessários, está disponível para oferecer a tranquilidade que esses empresários precisam para realizar os seus sonhos. A estrutura da plataforma não tem complicações, atende às demandas dos empreendedores digitais que têm poucos recursos financeiros e oferece 200 temas direcionados a todos os tipos de mercado, prontos para instalação, com design apropriado e customizáveis em cinco minutos.

A ferramenta permite criar sites de marketing digital, multinível e infoprodutos, incluindo as muitas variações de cursos on-line. Com as facilidades de gestão do site, o empreendedor fica mais livre para direcionar sua atenção à estratégia de conquistar cada vez mais clientes e a planejar o crescimento.

A cada ação desenvolvida, a plataforma IBVD fornece relatório detalhado de leads gerados e isso possibilita classificar os contatos em “quentes” e “frios”. Com essa informação valiosa, o empreendedor pode escolher a comunicação específica para cada um desses públicos e disparar sequências personalizadas de e-mail marketing, ampliando a expectativa de conversão.

Para ampliar e qualificar a lista de contatos, a plataforma IBVD oferece integração com ferramentas de criação de “chatbots” para captação de contatos no Facebook e recurso personalizado para divulgar links e acessar grupos de WhatsApp a fim de gerar cliques e multiplicar a visualização da página.

“Ao criar a página e tornar-se membro da família IBVD, o empreendedor terá em seu site uma porta de acesso ao CRM – Customer Relationship Management que disponibilizamos na plataforma especialmente para proporcionar crescimento exponencial da lista de clientes e ao mesmo tempo abrir um leque de possibilidades de gerenciar ações de fidelização”, afirma Roveri.

Além das vantagens concedidas para facilitar o retorno do investimento, segundo Roveri, o empreendedor pode ainda desfrutar do programa de afiliados e obter rendimentos extras toda vez que convencer a entrar para a plataforma algum amigo disposto como ele a aumentar suas oportunidades de ganhar dinheiro no mundo digital.

Mais informações sobre a plataforma IBVD estão disponíveis no endereço: http://www.sistemaibvd.com.

Website: http://www.sistemaibvd.com

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Experiência digital confiável pode ser obtida através do Edge Computing

São Paulo, SP 6/11/2020 –

A experiência do usuário sempre é afetada, direta ou indiretamente, por erros, pequenos ou devastadores, que ocorrem quando um sistema se mostra inoperante diante de um comando. O que pode ser considerada falha crítica dentro de determinada operação? Uma máquina com defeito? Falhas humanas?

Termos contemporâneos como customer experience (CX), internet das coisas (IoT) e transformação digital estão cada vez mais em evidência, por serem recursos intimamente relacionados à experiência digital dos consumidores e ao aumento de disponibilidade das operações. Isso resulta em mais incremento de faturamento ou receita para as companhias que atuam neste ramo.

“Nos últimos meses, inúmeras transformações ocorreram nas companhias tanto nas relações com os funcionários, quanto com os consumidores”, diz Kenia Paim, diretora de vendas de Secure Power da Schneider Electric. “Muitas dessas mudanças já eram previstas, entretanto não se imaginava a rapidez com que ocorreriam. Em meio a esse cenário foi possível perceber que alguns mercados já estão avançados o suficiente, enquanto, outros, necessitam de melhorias”.

Alguns exemplos marcantes dessa transição do analógico para o digital podem ser observados na relação do consumidor com o fornecedor a partir de seus canais de atendimento. O aprendizado de máquina está presente nos chatbots que utilizam inteligência artificial para criar uma comunicação efetiva em canais de relacionamento com o cliente, de forma cada vez mais aperfeiçoada e personalizada.

A telemedicina também já se concretiza como modalidade que envolve uma série de processos médicos realizados a distância, como telediagnóstico, teleconsulta e teleassistência.

Os sites de vendas estão cada vez mais “inteligentes”, com utilização dos mapas de calor, também conhecidos como mapas flutuantes ou mapas de cliques, que rastreiam os movimentos do mouse do cliente e, dessa forma, provêm informações precisas ao fornecedor sobre os produtos e serviços que atraem mais os clientes.

Edge computing

No início desta década, o tema “salvar dados na nuvem” estava em alta, era o boom de grandes data centers. Previa-se que, a partir de então, toda e qualquer aplicação seria processada num conjunto de servidores remotos, e a despesa desse armazenamento na cloud computing seria prevista como uma verba Opex para as empresas.

Cada um dos bilhões de dispositivos existentes gera grande quantidade de dados para ser processados, analisados e, por fim, utilizados para diversas finalidades. Então surge a questão: será que realmente todas as aplicações do mundo devem ser enviadas à nuvem?

“Problemas como limitações com largura de banda, latência, segurança e confiabilidade impedem que as decisões sejam tomadas de forma tão rápida quanto se espera nesse ambiente tecnológico”, diz Kenia. “Dependendo do tipo de informação gerada, as empresas não podem ter esses dados levados à nuvem sem um controle rígido, como regula a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)”, explica.

Diante dessa realidade, houve a percepção de que parte das aplicações precisaria ter seu processamento mais próximo do local de geração desses dados, ou na borda/beira (edge) – surge, então, a definição e o conceito de edge computing.

Essa tendência de descentralização no processamento das informações não é nada se for comparada ao que havia nos anos 1990 ou início dos anos 2000, em que todas as empresas possuíam data centers próprios com inúmeros servidores.  Agora, porém, um processamento de informações de forma híbrida se torna uma opção mais viável. Existem já alguns produtos no mercado que resolvem essas questões e garantem disponibilidade e eficiência para a aplicação, por menor que ela seja.

“Dentro de casa”

A capacidade de armazenamento e processamento dos equipamentos de TI pode ser considerada baixa, mas são essas instalações de tecnologia, vistas como de menor criticidade, que assumem a missão crítica de conservar e administrar os dados com segurança “dentro de casa”.

Ou seja, a minimização das falhas citadas acima que ocasionam má experiência do cliente passa a ser mais evidente quando se entende que a tecnologia está diretamente ligada ao negócio, ao meio de captação de receita, ao aumento da disponibilidade, tudo em prol da otimização da experiência do cliente.

Website: https://www.se.com/br/pt/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Fusão e aquisição de startups bate recorde em 2020

Porto Alegre, RS 5/11/2020 – Mesmo em um momento de isolamento social, até setembro de 2020, já foram realizadas 100 operações de fusão e aquisição de startups no Brasil.

O processo de fusão e aquisição pode aumentar o valor de uma empresa.

Mesmo em um momento de isolamento social por conta da Covid-19, até setembro de 2020, de acordo com dados divulgados pela empresa Distrito – e veiculados com exclusividade pelo Estadão – já foram realizadas 100 operações de fusão e aquisição de startups no Brasil, o que consagra 2020 como o ano com mais operação deste estilo.

Este tipo de processo pode ocorrer por diferentes razões. Entre as motivações que se pode citar, há o caso de proprietários e CEOs que veem nesta operação uma oportunidade para a empresa crescer de forma mais aceleradas e correndo menos riscos do que pelos meios tradicionais.
Hoje, há diferentes empresas que buscam oferecer alternativas para companhias que desejam iniciar operações deste estilo em seus negócios, como é o caso da Studio Brokers.

Para entender melhor de que maneira a Brokers, pertencente à rede de franquias Grupo Studio, pretende inovar em seu mercado, Felipe Lopes, head da bandeira, explica, em detalhes, a atuação da empresa.

Como o processo de fusão e aquisição pode aumentar o valor de uma empresa

Para Felipe, o processo de fusão e aquisição de empresas pode ser um fator determinante tanto para aumentar a competitividade daquela nova empresa no mercado quanto diversificar os seus negócios, uma vez que envolve, a partir deste processo, diferentes empresas.

No caso da Studio Brokers, além do processo completo de venda, há também a consultoria prévia, que auxilia os empresários a entender melhor como funcionará seu negócio a partir do processo de M&A (fusões e aquisições):

“A Studio Brokers é o braço de fusões e aquisições do Grupo Studio. Conduzimos desde uma consultoria prévia para aumento do valor da empresa até o processo completo de venda que inclui avaliação, prospecção de investidores e negociação”, conta o head da bandeira.

A fim de inovar no seu mercado, Felipe comenta que a Brokers atua descentralizando, de forma profissionalizada, o processo de M&A:

“Procuramos descentralizar o processo clássico de M&A, uma vez que, como bandeiras, atuamos desde a geração de valor à preparação para vendas das empresas e, finalmente, finalização dos mandatos”, complementa.

Por fim, a empresa que se torna franqueada da Studio Brokers passa a contar não apenas com serviços completos da área, mas também com toda a excelência e inovação em serviços corporativos inteligentes para empresas de todos os portes e regimes de tributação que a Grupo Studio, com mais de 20 anos de atuação, oferece.

Grupo Studio

O Grupo Studio é uma rede voltada para atender necessidades das empresas brasileiras de todos os portes e segmentos. As soluções vão desde a recuperação de impostos pagos a mais até a implantação de um projeto com placas solares para geração de energia fotovoltaica com propósito de redução do custo energético da empresa.

No mercado há 11 anos, a maior rede de franquias trabalha constantemente na evolução de seus modelos de negócios, sendo, inclusive, um dos grupos mais premiados do Brasil.

Website: https://invista.grupostudio.com.br/studio-brokers/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Jornada inteligente para a nuvem requer planejamento

São Paulo, SP 5/11/2020 – Como qualquer tecnologia, os serviços em nuvem foram se tornando mais robustos à medida que mais recursos foram sendo incorporados

Segundo o Gartner, até 2023, mais de 60% das organizações que já utilizam a tecnologia passarão a utilizar soluções de nuvem inteligente.

O advento da pandemia pressionou muitas empresas que ainda relutavam em migrar os ambientes para a nuvem — ou embarcar na transformação digital utilizando essa tecnologia — a seguirem por esse caminho para manter a competitividade e, por vezes, a existência dos negócios.

Porém, como qualquer tecnologia, os serviços em nuvem foram se tornando mais robustos à medida que mais recursos foram sendo incorporados, tornando-se mais complexos para responder às mudanças. Isso tem exigido uma transformação tanto na governança das empresas, como na cultura e até na forma como a infraestrutura em nuvem funciona.

“Apenas migrar recursos para a nuvem não é mais suficiente, passa a ser necessário um projeto estratégico, de planejamento minucioso, a responder questões como, por exemplo, quais dados serão armazenados em nuvem pública e quais ficarão em nuvem privada com monitoramento de acessos e rotinas automatizadas de governança. Segundo o Gartner, até 2023, mais de 60% das organizações que já utilizam a tecnologia passarão a utilizar soluções de nuvem inteligente”, ressalta Leonel Nogueira, CEO da Global TI .

Para auxiliar os líderes de TI a garantir iniciativas de adoção de nuvem bem-sucedidas, que se alinham às prioridades de negócios. A seguir, vale conferir cinco práticas recomendadas pelo Gartner para iniciativas inteligentes de nuvem:

1: É preciso fechar a lacuna entre as expectativas da nuvem e a realidade
Ter metas e expectativas para a nuvem não é sinônimo de execução bem-sucedida. Por meio de várias interações com clientes, o Gartner observou que as seguintes lacunas são comuns nessa jornada:

Entre as aspirações da organização e a capacidade da equipe interna de executar;
Entre os ganhos esperados da nuvem e a realidade do que a nuvem pode oferecer
Entre a estratégia de negócios da organização e a estratégia de nuvem;
Entre o modelo operacional existente e exigido ou entre as práticas fundamentais existentes e exigidas, como: governança, conformidade e segurança.

Os responsáveis por infraestrutura devem conscientizar os tomadores de decisão sobre qualquer limitação técnica ou locais da nuvem, além do potencial para que surjam as lacunas citadas. Abordá-los permite que as organizações estabeleçam metas mais realistas para iniciativas de nuvem e redirecionem os recursos adequados para ganhos reais de valor aos negócios.

2: Estratégia de governança automatizada
Os serviços em nuvem evoluíram ao ponto de oferecer 10 vezes, ou até 100 vezes, mais opções de configuração. Naturalmente, é quase impossível para as práticas existentes acompanhar essas mudanças, colocando as organizações em riscos de violações de segurança, perda de dados, problemas de conformidade e até orçamentos fora do budget. Para reduzir o risco de perder o controle, os responsáveis por infraestrutura devem se concentrar na criação e automatização de uma estratégia de governança.

3: Uma “Febre” inteligente em nuvem
Os responsáveis por infraestrutura devem priorizar as cargas de trabalho a serem movidas para a nuvem, usando um processo de seleção de loop contínuo de “círculo completo”: mais rápido, mais fácil, valioso, eficiente e repetitivo, ou “Febre”, como o Gartner o chama. Também selecione as cargas de trabalho que priorizam velocidade, simplicidade e valor comercial ao migrar.

Isso pode ser feito em várias ondas. Na onda um – faça a movimentação das cargas de trabalho mais fáceis e econômicas. Na onda dois, mova as segundas cargas e repita até que as cargas de trabalho restantes não possam ser migradas rapidamente, de maneira que não resulte em custos operacionais.

4: A simplicidade
Os principais provedores de nuvem introduzem centenas de novos recursos em suas ofertas todos os anos, o que adiciona uma camada de complexidade que pode retardar a jornada cloud. É recomendado manter a simplicidade e a segurança, porque reflete o princípio de que a maioria dos sistemas funciona melhor quando a complexidade é minimizada. Os responsáveis por infraestrutura devem evitar um número excessivo de componentes ou integrações e usar estruturas e arquiteturas comprovadas para mantê-lo simples.

5: Realidade da nuvem
Nem todos os aplicativos e cargas de trabalho se beneficiam da nuvem. Há uma série de diferenças regionais e locais que a nuvem tem, por exemplo, latências de rede, disponibilidade de serviços locais, requisitos regulatórios e muito mais. As prioridades e circunstâncias também variam entre as empresas e a jornada para a nuvem deve ser adaptada às situações. É importante defender as iniciativas que estão na nuvem que se alinham não apenas ao contexto da organização, mas também às realidades locais da nuvem.

Fonte: baseado em https://siliconangle.com/2020/08/07/cloud-first-not-enough-five-best-practices-cloud-smart-journey/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Fornecedora de sistemas para comércio eletrônico é novo unicórnio brasileiro

São Paulo 5/11/2020 –

A VTEX, fornecedora de sistemas para e-commerce, foi declarada o novo unicórnio brasileiro. Em 28 de setembro, a startup fez um anúncio para anunciar o recebimento do aporte financeiro de US$ 225 milhões.

A VTEX, fornecedora de sistemas para e-commerce, foi declarada o novo unicórnio brasileiro. Em 28 de setembro, a startup fez um anúncio para declarar o recebimento do aporte financeiro de US$ 225 milhões – o que, na época, correspondeu a cerca de R$ 1,25 bilhão – , fazendo com que a empresa passasse a ser avaliada em, aproximadamente, US$ 1,7 bilhão. Os investimentos ocorreram no dia 24 de setembro.

Diversos fundos e gestoras fizeram parte do investimento

A rodada de investimentos que tornou a VTEX um novo unicórnio teve a participação de alguns fundos e gestoras, como o Lone Pine Capital, Endeavor Catalyst, Tiger Global e Constellation, além do fundo japonês Softbank – que, em 2019, já havia investido US$ 140 milhões nas operações da startup brasileira.

De acordo com a empresa, “A VTEX usará fundos da rodada para fazer aquisições, contratar talentos adicionais, inovar sua plataforma e acelerar o crescimento nos mercados dos Estados Unidos, Europa e Ásia-Pacífico”.

A plataforma foi apontada como visionária por consultoria

Em agosto de 2020, a plataforma VTEX foi apontada como visionária pela consultoria Gartner em seu celebrado relatório Quadrante Mágico. Os aportes chegam em meio a um período de muita prosperidade para a startup, principalmente ao se considerar todas as mudanças trazidas pelo pandemia do novo coronavírus, que acabou por ajudar a companhia a fechar o ano com aumento de até 114% de crescimento, alcançando o recorde de US$ 8 bilhões em GMW – Gross Merchandise Volume, ou Volume Bruto de Mercadorias.

A VTEX, mais exclusivamente sua plataforma de comércio colaborativo, mostrou um crescimento incrível de 98% na contratação durante a pandemia. Até o momento em que foi declarada como unicórnio, a empresa já abastecia mais de 3 mil lojas digitais, algumas delas globais, como a Motorola, Walmart, AB InBev, Stanley Black & Decker, Whirlpool, Sony, Nestlé e Coca-Cola.

VTEX representa recursos vantajosos ao e-commerce brasileiro

Os clientes VTEX contam com diversas vantagens ao adotar a plataforma para comércio eletrônico, incluindo o VTEX Intelligent Search, que auxilia no aprimoramento de buscas dentro do domínio. Além dos benefícios que a startup proporciona com o auxílio de mídia de performance, é possível otimizar ainda mais os resultados das vendas feitas pela loja.

Para saber mais sobre a plataforma VTEX e aprender a utilizá-la, os clientes podem contar com o auxílio da we.digi, agência de performance que conta com uma equipe especialista em VTEX, estando apta a ajudar empresários e gestores a potencializarem resultados por meio da plataforma.

Website: https://www.wedigi.com.br/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Otimização de Sites: agência especializada em SEO aponta benefícios

Belo Horizonte 5/11/2020 – Sites otimizados tendem a se tornar mais relevantes e até mesmo referência no segmento.

O SEO/Otimização de Sites é um conjunto de técnicas e métodos que objetivam melhorar o posicionamento de um determinado site em seu segmento nos mecanismos de buscas.

A otimização de sites significa estar na primeira página do Google, que é um dos sites mais visitados do mundo e o segundo site mais visitado no Brasil (fonte: https://exame.com/tecnologia/os-50-sites-mais-acessados-do-brasil-e-do-mundo/). É como estar na televisão em horário nobre em rede nacional. Com a Otimização de Sites os sites podem alcançar a primeira página do Google nas principais palavras-chave pertinentes ao segmento. A Otimização de Sites (SEO) é muito simples, trata-se de oferecer os melhores resultados do investimento.

Há quatro perguntas importantes: os clientes usam os motores de busca para procurar o setor/produtos/serviços? O site aparece em todas as frases possíveis que os clientes poderiam procurar nos buscadores? O Site é especialmente concebido para representar o negócio ou serviço de uma maneira que irá atrair clientes? O preço ou serviço é competitivo no mercado? O que se deve verificar é a escolha certa de uma agência especializada com profissionais qualificados para alavancarem o site na internet, e, com casos de sucesso comprovados.

O SEO/Otimização de Sites é um conjunto de técnicas e métodos que objetivam melhorar o posicionamento de um determinado site em seu segmento nos mecanismos de buscas, por exemplo, ao pesquisar o termo: Otimização de Sites em BH, o primeiro resultado mostrado, certamente, é o mais relevante. O objetivo do SEO é fazer com que uma (ou várias) das páginas do website, fiquem bem posicionadas nos resultados orgânicos dos buscadores.

Em outras palavras, a Otimização de sites é a arte de entender o funcionamento dos algoritmos dos buscadores (Google, Alta Vista, Msn, Yahoo), de forma que o site seja adequado programando-o e fazendo com que ele atenda a todos critérios importantes que o farão ser considerado, naturalmente, um dos melhores sites para o termo pesquisado, alcançando as primeiras posições nos resultados de busca que não sofrem influências comerciais (links patrocinados).

Não basta somente criar um site, um projeto profissional de SEO prevê diversas alterações técnicas e estratégicas para um website, e muitas vezes leva pelo menos 4 a 6 meses para se obter resultados satisfatórios. A Otimização de Sites está se tornando uma vantagem competitiva para empresas de todos os portes, mas especialmente, entre as pequenas e médias.

Otimização de Sites BH

Website: https://www.henriqueguimaraes.com/servicos/otimizacao-de-sites/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Plataforma híbrida de ensino envolve o aluno em todas as etapas do aprendizado

São Paulo – SP 5/11/2020 – A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula.

A solução, que pode ser usada tanto no ensino remoto quanto em sala de aula, possui conteúdo didático que visa aprimorar os processos e a participação do aluno

Neste momento em que o Conselho Nacional da Educação (CNE) aprovou, por unanimidade, o documento que autoriza o ensino remoto até 31 de dezembro de 2021, devido à pandemia da Covid-19, a empresa brasileira de ensino Viva Metodologia criou uma plataforma hibrida para auxiliar os mais de 1,4 milhão de docentes atuantes no ensino fundamental a acompanhar e corrigir as atividades realizadas pelos alunos.  A solução promete envolver o aluno em todas as etapas do aprendizado de forma participativa e democrática, otimizando os processos em sala de aula e dando continuidade às atividades realizadas com acompanhamento total dos professores.

Segundo Cristine Soares, educadora e criadora da plataforma, trata-se de uma solução que pode contribuir para aumentar a motivação dos estudantes da educação infantil ao ensino fundamental, além de reduzir a frustração e minimizar as perdas pedagógicas dos mais de 47,8 milhões de estudantes brasileiros que estão assistindo aulas virtuais em todo o país.

“É uma plataforma de ensino híbrido, com ferramentas que visam facilitar a aprendizagem, já que o aluno tem acesso a conteúdos e às atividades, e o professor realiza o acompanhamento dos estudantes, corrigindo e dando devolutiva em tempo real ao aluno”, explica Cristine.

De acordo com a professora do 2º ano fundamental, Marina Monteiro, que testou a solução, a plataforma é totalmente interativa, possui funções que vão desde conteúdos, vídeo aulas, músicas, textos, imagens para a pesquisa, e atividades para o aluno desenvolver, tudo isso alinhado com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC. “A ferramenta é muito útil para professores acompanharem o processo pedagógico, aprimorando o trabalho e melhorando a experiência do aluno, além de dar continuidade à realização de trabalhos feitos por alunos tanto em sala de aula quanto em casa”, conta a professora.

Hoje, já não basta abrir uma sala na internet e passar o conteúdo como se escrevesse em um quadro negro e esperar que aluno aprenda. É preciso ir além dos livros e conteúdos acadêmicos e valorizar a produção criativa do estudante. “A forma como lidamos com a informação passou a ser mais importante do que apenas adquirir o conteúdo. A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula”, finaliza a educadora Cristine Soares.

Website: http://www.vivametodologia.com

Share and Enjoy !

0Shares
0 0