Dança das cadeiras

Setembro quase acabando…

Mas o mercado ainda está se movimentando. Confiras as últimas do vai e vem de estudantes e profissionais de comunicação e marketing.

Daniele Mazzei foi promovida para o cargo de CMO – Chief Marketing Officer na Focusnetworks – OnLife Marketing Transformation.

A publicitária do Vale do Paraíba, Helena Papp Gonçalves, vai desfilar talento e competência na capital paulista, onde passa a atuar como Assistente de negócios na SunsetDDB.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Na atividade

Ampla conquista a conta do Orfeu Cafés Especiais

Agência cuidará da comunicação e campanhas on o off-line de todos os produtos

A Ampla Comunicação, agência com sede no Recife e escritórios em Vitória (ES), Aracaju (SE) e Maceió (AL), acaba de conquistar a conta do Orfeu Cafés Especiais, o café brasileiro categoria especial mais premiado do mundo. A agência terá como missão cuidar de toda a comunicação e campanhas on e off-line dos cafés e azeites da marca em âmbito nacional tanto dos produtos já de catálogo como de futuros lançamentos, além do institucional da empresa.

O Orfeu surgiu no mercado de cafés especiais em 2005, cultivando grãos de qualidade selecionada nas altas montanhas do sul de Minas Gerais, na Fazenda Sertãozinho, local com tradição de mais de 67 anos em lavouras de café. É o produto brasileiro categoria especial mais premiado do mundo, carregando importantes títulos como Cup of Excellence, Coffee of the Year na Feira Internacional de Café e Late Harvest Competition, na Suíça.

“Temos muita experiência em atendimento ao mercado de produtos em diversos segmentos, respondendo por Baterias Moura, Pitú, Tintas Iquine, M. Dias Branco (Biscoito Treloso e Pilar), Netuno Pescados, entre outros. Nosso objetivo é fazer com que o consumidor expanda sua percepção de uma marca de cafés especiais e consumam Orfeu”, explica Anselmo Albuquerque, diretor de Planejamento da Ampla.

O mercado de cafés especiais ou premium tem crescido muito no Brasil. Dados da consultoria Euromonitor de 2019 apontam um consumo anual de 70 mil toneladas, ou 5% a 10% do consumo de todo o setor. Esse tipo de produto cresce 15% ao ano, contra uma alta de 3,5% do café tradicional.

Fonte: LF Comunicação Corporativa – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Dança das cadeiras

Setembro agitado

É a primavera está quase por aí. E parece que a proximidade da nova estação agitou as coisas no mercado de comunicação e marketing do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

André Virgilio passa a responder pelo cargo de Designer de Interface do Usuário na Aproxima.co Marketing, agência sediada em Taubaté

Natália Aragão é a nova Head Of Digital na Papaya Comunicação, de SJCampos.

A publicitária Acácia Teixeira passa a atuar como Social Media na Mood Marketing – Agência de Publicidade. Detalhe: a agência é de São Vicente e a Acácia trabalhará remotamente.

Isadora de Souza Prazeres era estagiária e agora foi contratada como Designer Gráfico na Qualicom, agência localizada em Taubaté.

E por último, mas nem por isso menos importante, Gabriela Couto é a nova Relações Públicas do GAPC Taubaté.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Treinamento sobre jornada de marketing

ACIT traz realiza treinamento online sobre Jornada do Marketing nas Redes Sociais

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté realiza, entre os dias 15 a 17 de setembro, o treinamento virtual “Jornada do Marketing nas Redes Sociais – Aprenda Instagram na Prática”, ministrado por Deborah Meister.

Atendendo as novas necessidades e regras do mercado, a ACIT se ajustou para continuar oferecendo capacitação aos empresários nesse período atual, em que as aglomerações estão proibidas e os cursos e atividades presenciais estão suspensos.

O curso visa oferecer aos empresários e microempreendedores, colaboradores da área comercial e marketing e para as demais pessoas interessadas no assunto, um entendimento sobre a melhor maneira de explorar as Redes Sociais e, assim, garantir um relacionamento mais efetivo com público-alvo, além de ajudar a impulsionar as vendas.

Serão 6h de curso, divididas em três dias de aula. O conteúdo contempla tópicos como: Conhecendo Redes Sociais e suas linguagens; Módulo 1 – Instagram; Diferença entre Perfil Pessoal X Profissional; Estratégia de posicionamento para a sua empresa; Relacionamento com o público-alvo e Postagens; Como interagir e se destacar no Instagram; Traçando metas para público; e Impulsionando vendas e publicações.

O treinamento acontece das 19h30 às 21h30 e é aberto a todos os interessados, porém as vagas são limitadas. Associados tem desconto e facilidades no pagamento. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (12) 2125-8210/8211, whatsapp (12) 99189-7964 ou ainda pelo email cursos.acit@taubate.com.br. Cada inscrito receberá o link de acesso após confirmar a participação. Maiores informações também podem ser obtidas por esses meios.

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté trabalha com o objetivo de atender e auxiliar as empresas da cidade para que se desenvolvam e, assim, possam oferecer os serviços com alto nível de qualidade aos seus consumidores.

Sobre Deborah Meister: Graduada em Comunicação Social (Jornalismo) e Direito pela UNITAU e pós-graduada em Marketing pela Conexão FGV. Possui 15 anos de experiência na área de Comunicação Social, atuando em empresas multinacionais de médio e grande porte. Atualmente é sócia e diretora de conteúdo da Agência Tríadaz Publicidade e Propaganda.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Bruna Abifadel

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Propaganda + engenharia

Natália aliou exatas e humanas para perseguir um objetivo

O Publicitando entrevistou a publicitária e engenheira Natália K. Simões. A carreira da Natália tem lances interessantes e, principalmente, inspiradores. Atualmente ela é Data Scientist (DS) na equipe de serviços da Nexxys, uma empresa de tecnologia, que desenvolve soluções orientadas por dados – Data-Driven. Confira o bate papo!

Publicitando – Sua formação inicial é em publicidade e propaganda. E você começou a atuar em publicidade no Vale do Paraíba. Fale um pouco deste início da sua trajetória.

Natália – Em 2003 iniciei o curso de Publicidade e Propaganda na Unitau e comecei a trabalhar na área em 2005, como estagiária na agência Ophicina Mix, hoje já extinta. Era uma agência pequena e por isso tive a oportunidade de ter contato direto e atuar nas diversas áreas de uma agência: como assistente de Atendimento, Planejamento, Produção Gráfica, Mídia e Criação. Nunca fui uma criativa de Design Gráfico, até porque acredito que para isso não basta apenas conhecimento técnico, mas certas habilidades que não tenho. Já na criação de textos e roteiros, me aventurei bastante e até gostava daquilo. Mas confesso que o que eu mais gostava era Produção Gráfica. Adorava criar formatos, recortando e dobrando papéis, escolhendo o papel da impressão, acabamento, etc, buscando algo que atendesse à necessidade do cliente e ao mesmo tempo fosse criativo.

Sempre me identifiquei com a área de Planejamento, mas não com a de Atendimento, e em agência pequena essa separação era impossível.

Depois desse estágio, cheguei a trabalhar como autônoma, depois, com alguns amigos da faculdade, fizemos alguns trabalhos juntos. Cheguei ainda a atuar em campanha política municipal.

Depois de 2 anos e meio, voltei à Ophicina Mix, onde fiquei mais um ano, colocando em prática tudo que aprendi lá e nas experiências que tive nesse intervalo.

Publicitando – Em que momento você sentiu que deveria buscar novos rumos? Como foi esse processo?

Natália – Quando terminei a faculdade de Publicidade e Propaganda, acabou também meu estágio e então fiquei sem chão. Foi por descuido meu, não ter me preparado para o que viria a seguir. Foi então que passei a procurar vagas de emprego com mais empenho e pesquisando pelos sites de emprego “descobri” as áreas de Inteligência de Mercado e Business Intelligence (BI) e fui procurar saber mais do que se tratava. Fiquei encantada pela parte analítica dessas áreas e me decidi: “quero trabalhar com isso!”.

Percebi na época, ano de 2007/2008, que na maioria dessas vagas os requisitos eram de formação em Administração ou Engenharias, com Pós na área de Marketing. Como eu já tinha a formação em PP, pensei: “Se eu fizer uma Pós em MKT, serei mais uma publicitária com essa formação procurando uma vaga. Não quero isso.” Então decidi ir por um caminho que me pareceu mais adequado aos meus objetivos: em 2009 entrei no curso de Engenharia Mecânica, também na Unitau.

No ano seguinte mudei para São Paulo, ainda trabalhando em agência, desta vez como Tráfego e em 2011 transferi o curso, então passei para Engenharia da Produção, e me formei em 2014.

Em Abril de 2012 eu finalmente consegui alcançar aquele objetivo que havia definido quatro ano antes, atuando como Estagiária de Inteligência de Mercado em indústria, um mundo totalmente diferente do que eu tinha vivido até o momento. Não é fácil fazer esse movimento, deixar de lado 7 anos de experiência para começar lá de baixo novamente. Mas se eu pudesse voltar no tempo, faria tudo de novo!

De lá para cá muita coisa mudou, passei por outras 3 empresas, de setores diferentes, mas sempre atuando em áreas de planejamento e análise de dados.

A área de análise de dados já mudou muito desde que me apaixonei por ela e novamente percebi que se quiser continuar, preciso me atualizar. Por isso, este ano estou começando a Pós de Analytics em Big Data.

Publicitando – Fale um pouco de suas funções atualmente. Você mistura humanas com exatas?

Natália – Hoje eu atuo como Data Scientist (DS) na equipe de serviços da Nexxys, uma empresa de tecnologia, que desenvolve soluções orientadas por dados – Management. Dentre os diversos produtos e serviços que a empresa oferece atuo diretamente nas Soluções de Otimização de Mídia. Essa posição não exige necessariamente conhecimentos em mídia, mas muito do que aprendi lá atrás acabou sendo muito útil.

Natália trabalhando em home office e ao lado do filho

Como DS utilizo diversas ferramentas estatísticas na transformação de dados em informação que servem de baliza para a tomada de decisão de nossos clientes quanto à otimização de mídia offline.

Assim, parte do trabalho demanda raciocínio lógico, habilidade com números, conhecimentos em estatística (imprescindível) e outra parte demanda a capacidade de montar um storytelling, coerente e de fácil entendimento. Até aquela pouca habilidade em design que citei anteriormente é necessária na hora de montar uma apresentação, por exemplo.

No fim das contas, os 10 anos que passei sentada na cadeira da faculdade me fizeram ter a formação mais alinhada à posição que ocupo atualmente.

Publicitando – O que você considera importante para um profissional em início de carreira nas áreas de marketing e propaganda (comunicação)?

Natália – Tem 3 coisas que considero importante para todo mundo, mas é importante frisar para quem está dando os primeiros passos na vida profissional:

1 – Esteja sempre antenado. Olhe ao seu redor, perceba o que está acontecendo, veja os movimentos do mercado e do mundo em geral. As oportunidades existem e não estão escondidas, basta prestar atenção.

2 – Esteja sempre atualizado. O mundo muda muito rápido e assim são as atividades profissionais. Quem não se atualiza, fica para trás. Mesmo. Leia, faça cursos, converse com quem sabe mais do que você.

3 – Defina metas. Tenha sempre um objetivo, uma meta a ser alcançada. E quando alcançar sua meta, comemore, por menor que ela seja, comemore. Em seguida, defina outra meta, para ter sempre um motivo para seguir em frente e continuar crescendo.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Inscrições para o 20º Prêmio Recall já estão abertas e irão até 30 de setembro

Esta será uma edição histórica, pois há duas décadas nascia a mais importante premiação publicitária do interior paulista

As inscrições para a histórica 20ª edição do Prêmio Recall de Criação Publicitária já estão abertas e irão até 30 de setembro, ao custo de R$ 190,00 por peça. A mais importante premiação publicitária do interior paulista entregará troféus de ouro, prata e bronze em nove categorias (Vídeo, Impresso, Áudio, Gráfico, Promocional, Packaging Design, Branding Design, Social Media e Social Media Stories), além do troféu de ouro Jack Ronc para a agência que obtiver o maior número de trabalhos no short-list.

As inscrições só podem ser feitas por agências de publicidade com sede no interior ou litoral do estado de São Paulo. A produção e a veiculação podem ser realizadas em qualquer local, mas a ideia tem de ser, comprovadamente, concebida por uma agência do interior ou do litoral. Concorrem trabalhos veiculados ou publicados no período de 1º de setembro de 2019 a 31 de agosto de 2020.

O júri será formado por publicitários renomados das principais agências, produtoras de som e imagem, escritórios de design e veículos da capital escolhidos pela equipe da Recall. Os jurados selecionarão 10% dos trabalhos inscritos em cada categoria, formando, assim, o short-list.

Em 19 anos, agências de todas as regiões do interior e litoral paulistas já participaram do Prêmio Recall, o que demonstra a abrangência e a importância desta premiação, que sempre contou, desde a sua 1ª edição, com um renomado corpo de jurados e o apoio da ABAP (Associação Brasileira de Agências de Publicidade).

No site www.premiorecall.com estão o regulamento completo e a ficha de inscrição. Mais informações podem ser obtidas pelo telefones (16) 2111-7200 e (11) 99313-0642 ou pelo e-mail tatiane@premiorecall.com.

Fonte: Fonte Assessoria de Imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Agência abre vaga de estágio

Casa 33 quer estagiário

A Casa 33, agência localizada em Taubaté, está em busca de um estagiário para atuar em social media. Confira as informações na arte abaixo:

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Artigo trata do marketing no pós pandemia

No marketing pós-pandemia, lembre-se da máxima “falar menos e ouvir mais”

*por Bianca Totti

O tempo todo vemos análises de como será o mundo no pós-Covid-19. Que será diferente, não há dúvidas. Que as pessoas irão valorizar muito mais as relações humanas e irão consumir de uma forma mais consciente, é um consenso.

É o famoso valorizar mais o “ser” que o “ter”.

O que não concordo é que haverá uma automatização geral das atividades, a transformação digital não se baseia nisso. Acho que somos nós que movemos a tecnologia e não o contrário.

As empresas de forma geral terão que entender isso, definir o que é relevante para o seu público e tomar as decisões usando a tecnologia como ferramenta estratégica.

Bianca Totti

O cliente no centro de tudo, conectado à marca através de uma relação humanizada. É nesse formato que acredito o futuro do marketing nos próximos anos.

Mas como fazer isso? Falando menos e ouvindo mais. E, com isso, se comunicando de forma mais efetiva! Basicamente conhecendo o consumidor, suas preferências, suas influências e a forma como se comporta.

É ter sensibilidade e feeling também de encontrar o melhor momento para estabelecer uma oferta ou uma cobrança e agir diante deles.

Com uma comunicação atrativa, transparente e sutil para abordar com conhecimento de causa, na hora certa. Por isso, a importância de investir na captação de dados, na análise do público, usando a rica oferta de informações que temos hoje para definir e lançar as ações de marketing.

Sem falar que hoje, mais do que nunca comprovado e provado, que o Marketing Digital é o caminho mais possível para manter seu relacionamento com clientes, leads e parceiros comerciais.

Outras dicas para este novo modelo são desenvolver a capacidade de adaptação da equipe e da empresa, lidar com o desconhecido, definir diferentes cenários, avaliar pontos de risco e buscar novas oportunidades.

E parece básico, mas é sempre bom ressaltar, garantir que sua presença digital esteja bem-feita, atualizada e preparada para o que vem pela frente.

Para entender o cenário que nos aguarda, é fundamental se antecipar às tendências e se preparar para esse momento.

*Bianca Totti é Diretora da Código BR

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Agência faz live com liderança digital

NTZ traz live com Kiso

A agência NTZ promove um papo com um dos principais speakers sobre Comunicação Digital do país.

Na próxima quarta-feira, dia 02/09, a conversa on line será com Rafael Kiso, fundador e CMO da MLabs. A live vai tratar de estratégias, tendências e boas práticas com uma abordagem voltada para o terceiro setor. Além disso, a mLabs explicará melhor sobre como obter o benefício de acesso gratuito à plataforma por ONGs e Instituições sem fins lucrativos.

Serviço:

Data: 02 de setembro (quarta-feira), às 16h.
Transmissão pelo instagram @agenciantz

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Coluna Propaganda&Arte

Quando os redatores serão substituídos?

A revolução do digital e das inteligências artificiais impactaram todos os negócios. Não seria diferente com os segmentos de criatividade, como as agências de publicidade que trabalham com comunicação em diversas formas: imagens, vídeos, textos etc. Mas será que os redatores, como eu, logo serão substituídos?

PROCURA-SE O EMPREGO DO FUTURO
A mudança repentina dos negócios está fazendo sumir alguns cargos que antes eram estáveis e fazendo surgir novas vagas de emprego. As agências tradicionais de publicidade e propaganda que se pautavam na criatividade como diferencial estão tendo dificuldades em serem ágeis, velozes e criativas (que ironia!) em seus próprios negócios, gerando a falência de muitas delas ou o enxugamento para sobreviverem em um cenário extremamente competitivo.

Aplicativos e programas hoje fazem o trabalho de muitas agências tradicionais, de forma mais rápida, simples, barata e intuitiva: editam vídeos, tratam imagens, fazem anúncios, propõem estratégias, mostram dados e, tudo isso, em tempo real. Será que o redator ou o gerador de conteúdo também está fadado a esse fim? Já estão criando Inteligências Artificiais que irão selecionar conteúdos para cada perfil e “criar” novos textos e conteúdos de interesse personalizado nesse nível? Para alguns setores, já existe algo semelhante, mas com textos pré-definidos e limitados (Ufa!).

OS ROBÔS SÃO NOSSOS AMIGOS
Hoje um profissional que escreve para web precisa se tornar amigo da tecnologia, buscar ferramentas de análise de dados para direcionar seu trabalho criativo, que em alguns momentos não se torna tão criativo, já que você acaba seguindo diretrizes e assuntos já estabelecidos e, muitas vezes, apontados pelos próprios robôs de que tanto estamos falando: mecanismos de buscas que dão resultados de assuntos mais relevantes, conteúdos com maior interação que merecem foco no plano, criações com data-driven (mais dados, menos intuição) e outras formas de uso de dados que parecem criar um caminho seguro para o marketing de qualquer empresa.

Com tantos parceiros tecnológicos que nos dão maior segurança para criar o nosso trabalho com estratégia, fico com certo receio e, me pergunto: quando serei substituído?

ESCREVA UMA NOVA HISTÓRIA
Como redator publicitário e também planejador para pequenos e médios negócios nas redes sociais, percebo que o lado humano nunca será totalmente substituído, pois alguém irá precisar analisar os dados de forma correta, precisará conversar e juntar as pontas entre empresas e tecnologias, precisará guiar tantas pessoas nesse mundo caótico da internet e das mudanças sociais tão repentinas. Uma máquina até poderá criar textos com começo, meio e fim, com forte SEO, relevância e estratégia para um público-alvo, usando CTAs (Call-to-actions) que farão mais efeito para aquela pessoa. Mas somente um humano poderá fazer uma leitura do cenário social e apontar importantes mudanças culturais nas empresas e marcas, poderá dizer se um tom e voz do discurso estão realmente coerentes e agradáveis ou apontar se alguma plataforma ou interface está mais ou menos humanizada e intuitiva. Essa sensibilidade, por enquanto, só nós humanos conseguimos ter.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0