Mais do Festup Tendências

O Publicitando contou com um enviado especial no Festup Tendências 2018. Convidei a ainda estudante de jornalismo Fernanda Paiva para acompanhar o evento e traçar seu ponto de vista. Confira o que ela viu e ouviu por lá!

Fest’up muda para provocar mudanças

De maneira inovadora, as instalações da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), em São Paulo, receberam no dia 29 de setembro de 2018 a 30ª edição do Fest’up, evento produzido pela APP (Associação dos Profissionais de Propaganda). O cronograma de atrações contou com 24 palestras de 50 minutos cada.

Fernanda Paiva

A edição deste ano recebeu o título de “Tendências”. De acordo com o diretor da APP e organizador do evento, André Porto Alegre, a nomeação do Fest’up vem diferente em 2018 para cumprir com a tentativa de trazer novos ares ao evento. “Essa é também uma das razões pela qual nós trouxemos o Fest’up para a ESPM”, explica André. Nas edições anteriores a FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), em São Paulo, era sede do evento, que ocorria em dois dias.

De modo simultâneo, três auditórios divididos em cores contavam com convidados ministrando palestras durante todo o sábado. Com base no cronograma de palestrantes disponibilizado pela organização do evento, o público pôde escolher o local de interesse para acompanhar às apresentações. Após comunicar os organizadores sobre a escolha, os visitantes recebiam um crachá com a cor do respectivo auditório que fora escolhido, possibilitando o acesso.

Os principais temas expostos referiam-se às inovações do mercado de trabalho para o publicitário bem como as transformações digitais nas agências de propaganda, palestras com temáticas para compreender a relação das tendências com o comportamento dos consumidores também fizeram parte da abordagem do evento. Porém, a organização não se restringiu às apresentações de conteúdos de cunho apenas publicitário, profissionais de diferentes áreas da comunicação ministraram palestras.

Patricia Santos da Empregueafro

Além da presença de debates técnicos e tecnológicos, convidados, como Patricia Santos da Empregueafro e Neiva Justa #ondeestãoasmulheres, conscientizaram o público quanto a importância da presença de profissionais negros e de mulheres nos grandes cargos das empresas. Palestrantes como elas agregaram um ar social ao evento, abordando a necessidade de mudança no ponto de vista empregador e empregado. Mudanças as quais o Fest’up já se habituou e colocou em prática nessa edição de 2018. Como estudante de jornalismo, acredito que o evento tenha muito a agregar às diversas áreas de atuação no campo da comunicação. Mal posso esperar para visitar o Fest’up Tendências 2019.

Fernanda Paiva
Estudante de Jornalismo – UNITAU.

Um pouco do que foi o Festup Tendências

Mudar para tratar de mudança

Josué Brazil

No último sábado tivemos a volta do tradicional evento da APP (Associação dos Profissionais de Propaganda) voltado para os estudantes de comunicação, o Festup. Depois de um hiato em 2017, o Festup voltou repaginado. E com novo nome: Festup Tendências.

Mudou basicamente em dois aspectos: o local e o número de dias (e por consequência o número de palestras). O festival que tradicionalmente acontecia na FAAP foi realizado na ESPM. Eram dois dias, sábado e domingo, e agora ocorreu apenas no sábado.

Eu, Gerson Mario (professor) e a turma de alunos que compareceram aos Festup Tendências

Permaneceu o modelo de auditórios identificados por cores, cada um com uma grade de palestras que ocorrem simultaneamente. Só que neste ano tivemos três auditórios (amarelo, azul e vermelho). O line up estava bem equilibrado, de modo que os três auditórios eram igualmente atraentes.

A ideia, expressa no novo nome, é tratar de tendências do mercado de comunicação. Para tanto, palestrantes de outras áreas e atividades foram escalados para palestrar. Como disse André Porto Alegre, diretor da APP, na abertura: “o Festup sempre tentou mostrar como a propaganda era feita, agora queremos mostrar como ela deverá ser feita”.

Como tenho o privilégio, como professor, de usar um crachá branco e poder circular livremente por todos os auditórios, fiz uma costura que julguei interessante entre os diferentes conteúdos. Vou tentar falar um pouquinho do que vi e ouvi.

Comecei pelo auditório azul com a palestra de Marcelo Tripoli, da MCKinsey. Ele focou sua palestra no cenário digital, no uso de dados e numa comunicação assertiva e de performance. Mostrou que o big data e a inteligência de negócios vão conduzir a comunicação a outro nível de atuação.

Marcelo Tripoli, MCKinsey

Na sequência troquei de auditório e fui acompanhar a fala de Luis Renato Lui, da Tribal Worldwide. E foi muito bom! Ele abriu o jogo. Mostrou todo o “modus operndi”de sua agência e como seu modelo de atuação tem atraído novos clientes. Ele disse que a Tribal é uma agência “end to end”: comunicação para além do plano de mídia, construindo plataformas de negócio. A Tribal promove a junção, a síntese de stories+systems, apostando em ser uma agência líquida.

Luis Renato Lui da Tribal

Ainda pela manhã acompanhei a interessante palestra de Tati Oliva e sua Cross, agência de parcerias. Uma proposta de atuação muito interessante e calcada na construção de parcerias entre marcas para a geração de novos negócios. E também a palestra de Patricia Santos, do Empregueafro, que baseou sua apresentação no projeto desenvolvido junto a uma grande agência de propaganda para a inserção de jovens negros e no quadro de desigualdade racial do país. Conheça aqui o Empregueafro.

Almoço com meus alunos…

Depois presenciei a melhor palestra do dia: Ana Cortat da Hybrid Colab dando um show de lucidez e discurso fluído e rico. Ela tratou dos quatro fatores impulsionadores da nova economia e mostrou que aspectos como igualdade e diversidade são urgentes e necessários para um maior desenvolvimento econômico e social. Um show. Nem consegui fazer anotações…

Ana Cortat, Hybrid Colab

Logo depois vieram Alessandre Siano do Finacial Times e Thabata Guerra da Must Music Academy. Misturei as duas assistindo um pouco de cada, mas estava cansado pós almoço e pouco aproveitei. Falha minha…

Acordei com a palestra da Wieden+Kennedy. Vitor Abud apresentou o projeto Os Kennedys e trouxe o grupo que atualmente usufrui da oportunidade de inclusão gerada pelo programa. Muito bacana ver jovens de origens tão distintas apaixonados pelo universo da propaganda.  A Wieden+Kennedy marcou um golaço!

Fábio Tachibana e os Kennedys 2018

Para fechar o dia fui assistir a fala de Fábio Tachibana da Grey Brasil. O tema da palestra foi “Mídia que não tem cara de mídia”. Fábio é profissional de mídia por origem, mas mostrou que a Grey fundiu as áreas de Mídia, Data e Conteúdo. Explicou os desafios que virão com o novo modelo e apresentou cases excelentes da agência, como este aqui.

Para finalizar só resta dizer: novo modelo de Festup 100% aprovado. E que venha o Festup Tendências 2019!

Startup mineira possibilita que todos aceitem cartão de crédito direto no celular

Aplicativo Pagatela oferece praticidade para vendedores de produtos e serviços

Quantas vezes deixamos de comprar ou vender algo porque não aceitamos cartão? A cena é muito comum para muitos de nós que não temos ou usamos sempre as famosas “maquininhas”. Atualmente, é cada vez mais habitual que os brasileiros optem por pagar suas compras com cartões de crédito ao invés do dinheiro de papel.

Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), no ano passado, quase um terço dos pagamentos realizados no Brasil foram feitos por meio de cartões. Pensando nesse público e nos usuários deste serviço que Augusto Brighenti e Thiago Haddad fundaram a Pagatela: uma startup mineira que desenvolveu um aplicativo que oferece a “famosa” maquininha de pagamento direto na tela do celular.

Como não pensamos nisso antes? É uma pergunta que em tempos atuais tem sido feita com frequência. E justamente por estarem atentos, que a empresa desenvolveu um aplicativo específico para agilizar os processos de compra e venda de pessoas físicas e jurídicas. “Nosso objetivo é fazer com que todos aceitem cartão, ajudando aos prestadores de serviços e vendedores na agilidade das transações e otimizando os custos”, ressalta Thiago Haddad, sócio da startup.

Mas a Pagatela mira mais longe que isso. Enquanto o app oferece a simplicidade para os seus vendedores, no seu desenvolvimento há uma complexa e segura cortina de produção que fica a cargo de seus especialistas, desenvolvedores e analistas de segurança. O destaque para o aplicativo ainda é a sua evolução constante, com o uso de inteligência artificial, a empresa está aprimorando progressivamente tecnologias para combater fraudes. “Todos as transações são criptografadas e os dados dos cartões não são armazenados, diminuindo o risco de fraudes. Além disso, escanear o cartão aumenta a praticidade na transação, sem comprometer a segurança. Resumindo, usamos tecnologia de ponta para deixar a vida do usuário Pagatela mais prática”, pontua Augusto Brighenti.

A ideia é que todo mundo tenha uma maquininha de cartão no seu celular, evitando taxas mensais, pagamentos iniciais e qualquer valor de manutenção facilitando a vida de todos. Com foco na simplicidade e usabilidade prática, o aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente em qualquer celular com sistemas iOS e Android, oferece cadastro simples e saque prático. Para ter acesso ao serviço, os empreendedores não precisam pagar nenhuma taxa de adesão ou mensalidade, como é feito nas maquininhas convencionais. São cobrados apenas taxas por transação, que variam de 3,99% a 4,99%, dependendo da quantidade de parcelas escolhida.

Fonte: Grupo Balo – Bianca Crispim

Desquebre apoia consumo consciente

Aplicativo Desquebre é alternativa para quem aposta em consumo consciente

Consertar eletrodomésticos é uma forma de fazer economia, mas esta boa prática vai além disso. Prolongar a vida útil destes produtos oferece benefícios nos âmbitos social e ambiental e vai ao encontro das diretrizes de diferentes movimentos focados no consumo consciente. Entre os exemplos mundiais está a iniciativa do governo da Suécia, que propõe que os contribuintes sejam restituídos em 50% pelos gastos realizados com mão de obra para reparos de produtos de linha branca. Outra tendência é o Repair Café (café de consertos), que surgiu em 2009 na Holanda, com a proposta de mecânicos aposentados ou amadores dedicarem parte do tempo a consertar, de graça, itens que vão de cafeteiras a luminárias, com o objetivo de reaproveitar os equipamentos e evitar o descarte desnecessário.

O consumo consciente também faz parte da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que corresponde ao conjunto de programas, ações e diretrizes que orientarão os trabalhos da Organização das Nações Unidas (ONU) e de seus países membros. Aliado a este contexto, a crise econômica que o Brasil ainda enfrenta também fez muitos brasileiros tornaram-se adeptos da “cultura do reparo”. Pensando em incentivar a população a se adequar aos novos hábitos de consumo, o aplicativo Desquebre nasceu com o objetivo de recuperar eletrodomésticos de linha branca de uma maneira mais simples, cômoda e rápida para o usuário.

De uso intuitivo e ágil, a ferramenta ajuda o consumidor a ter seu equipamento funcionando novamente, já que inclui dicas de ações para auxiliá-lo a diagnosticar e solucionar pequenas falhas. Porém, em caso de necessidade de ajuda profissional, o app localiza técnicos especializados, que estejam mais próximos da residência do cliente.

“Para o consumidor final é uma boa opção, pois cada atendimento se inicia com o acesso a dicas gratuitas para que o cliente possa consertar seu próprio aparelho, mas se não conseguir, terá um profissional qualificado, que pode ser pago por cartão de crédito, em até 12 vezes, após acordo com o técnico. Para o profissional cadastrado, também é um excelente negócio, pois ele não perde tempo entre um serviço e outro, com horas no trânsito, já que o aplicativo o direciona para os chamados mais próximos de sua região de atuação, e para sua especialidade, o que otimiza sua agenda”, conclui Luciano Palma, fundador da Desquebre.

O Desquebre está disponível nas versões Web, Android e iOS (iPhone) e atualmente conta com uma rede de profissionais associados que atende toda a cidade de São Paulo e os principais municípios do entorno, como Alphaville, Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Guarulhos.

Fonte: Texto & Imagem Assessoria de Comunicação – Liliane Pires

Waze agora mostra as melhores oportunidades de varejo da Volkswagen em ação inédita

Ação “Põe no Waze” rastreia, no aplicativo, as concessionárias VW a partir das ofertas, descontos e condições de pagamento. E indica o melhor caminho para chegar até elas

Se o Waze leva pessoas até lugares, por que não poderia levá-las a preços especiais, ofertas e condições mais vantajosas? É com essa premissa que a Volkswagen acaba de lançar a ação de varejo “Põe no Waze”, que transforma o espaço de busca de um dos maiores aplicativos de trânsito e navegação do mundo em um novo formato de mídia para a Volkswagen. A ação, criada pela AlmapBBDO, é inédita na história do Waze. Agora, além da busca orgânica por endereços das concessionárias no aplicativo, os consumidores da Volkswagen poderão encontrar ofertas, descontos e condições exclusivas de acordo com as melhores oportunidades de cada região do País.

“Põe no Waze” funciona da seguinte forma: ao receber o comando de busca com a hashtag específica da ação, o sistema do Waze traz, automaticamente, um menu de concessionárias Volkswagen próximas. Com isso, também mostra a distância entre o consumidor e a oportunidade em tempo real, indicando o melhor caminho para chegar até ela.

As hashtags variam de acordo com as oportunidades de varejo.

Esta é a primeira vez no mundo que a busca do Waze foi utilizada comercialmente por uma montadora. “A ação também atende a um dos principais objetivos do varejo da Volkswagen: atrair o consumidor até as concessionárias, para que possam conhecer, testar e avaliar os modelos e acompanhar os lançamentos da marca”, diz o gerente executivo de Marketing Comunicação da Volkswagen, Leandro Ramiro.

Uma ação inovadora que impacta tanto os usuários do Waze, como empresas e todo o ecossistema dos negócios onde o app está presente, impulsionando um aumento da visibilidade das marcas de maneira relevante e utilitária. “Pensamos em como entregar valor para as marcas, e a parceria com a AlmapBBDO nos possibilita aproximar esses dois mundos como nesta iniciativa pioneira com uma líder como a Volkswagen”, finaliza André Loureiro, diretor geral do Waze no Brasil.

 

Além da busca no Waze, a ação é composta por mídia display, CRM (e-mail marketing e SMS) e endomarketing. “Põe no Waze” fica no ar até metade de novembro e deve ser renovada para as próximas campanhas de varejo da Volkswagen.

Ficha Técnica
Anunciante: Volkswagen
Título: Põe no Waze
Produto: Varejo
Diretor Geral de Criação: Luiz Sanches
Diretor Executivo de Criação: Bruno Prosperi
Diretor de Criação: Ricardo Chester
Criação: Ricardo Chester, Iron Brito
Atendimento: Filipe Bartholomeu, Christiano Bock, Camilla Sardinha, Mayara Couto
Planejamento: Cíntia Gonçalves, Sérgio Katz, Marcus Freitas, Rodrigo Friggi, Lucas Franco
Mídia: Brian Crotty, Fábio Urbanas, Felipe Proença, Dayane Manfrere, Lucas Gilardino
Aprovação: Leandro Ramiro, Fabio Souza, Helena Bonesio, Thayrine Guerino

Fonte: Waze / SMARTPR

App programa dietas personalizadas

Nutricionista digital: app fenômeno na Europa usa inteligência artificial para programar dietas personalizadas

Freeletics Nutrition usa IA para criar receitas personalizadas aos objetivos do usuário, prepara lista de supermercado e ainda ensina a comer fora de casa; app chega ao Brasil em novembro e permite conexão com plataformas de exercícios

Seguir a risca a dieta imposta pelo nutricionista é uma tarefa reservada apenas aos mais disciplinados. Mas imagine se ele seguisse você 24 horas, preparasse as receitas de todas as refeições, te ensinasse a cozinhar, exigisse fotos dos pratos para checar se está comendo certo, indicasse a lista de compras para o mercado e ainda te ensinasse a comer melhor quando você está fora de casa? Essa é a proposta do Freeletics Nutrition, uma plataforma de inteligência artificial que chega ao Brasil em novembro com a proposta de ser uma espécie de nutricionista de bolso.

Para começar a usar o aplicativo, é necessário passar por uma verdadeira consulta, uma longa série de perguntas e cruzamento de dados que vão ajudar a definir o real objetivo da mudança na dieta — pode ser desde simplesmente perder peso ou ganhar massa muscular, até um acompanhamento para criar um estilo de vida mais saudável.

Com o foco definido, o aplicativo constrói o cardápio diário para todas as refeições e lanches durante o dia, cada um deles acompanhada de receita e modo de preparo explicados nos mínimos detalhes. São mais de duzentas receitas, todas com foco na simplicidade (em média, 20 minutos de preparo) e sabores do agrado de cada usuário. Não tem algum dos ingredientes? Você pode pedir uma substituição de acordo com os itens que tem em casa ou pedir para a plataforma incluí-lo na sua lista de supermercado. “A proposta é oferecer uma alternativa para quem quer construir um estilo de vida mais saudável, mas não consegue fazer sem um estímulo e acompanhamento diário”, explica Gabriel Toledo de Oliveira, diretor geral do Freeletics no Brasil.

A cada receita executada e refeição feita, o aplicativo pede uma foto para reconhecer os ingredientes e registrar o desenvolvimento real do planejamento. A cada feedback que você dá para o dispositivo de inteligência artificial, mais ele aprende sobre os seus gostos e hábitos e usa essas informações para adaptar as receitas. Mas esse apoio vai além da rotina normal, o Freeletics Nutrition também ajuda na alimentação fora de casa. Vai ao bar com os amigos? O app te ajuda a escolher a combinação de opções que vai te manter nos trilhos da dieta.

Um dos diferenciais que fez o Freeletics Nutrition atingir a marca de 3 milhões de usuários na Europa nos primeiros meses de funcionamento é a integração com as plataformas de exercícios da marca, que também utilizam a tecnologia de inteligência artificial para preparar as rotinas de treino. Se o usuário utilizar o Freeletics Bodyweight, que propõe treinos de alta intensidade apenas com o peso corporal; o Gym, uma espécie de personal trainer para musculação; ou o Running, que atua como um técnico para corridas, é possível integrá-los com o Freeletics Nutrition, que irá propor lanches pré e pós treino e adaptar as receitas do dia a dia de acordo com a evolução do desempenho do atleta nos exercícios.

Sobre a FREELETICS

A missão da Freeletics é ajudar as pessoas a se tornarem a melhor versão de si mesmas e alcançar seu pleno potencial. Criada em 2013, na Alemanha, a Freeletics está presente em 160 países e soma mais de 18 milhões de usuários ativos, no Brasil esse número alcançou a marca de 1,7 milhão de Atletas Livres, como é conhecida a comunidade de usuários do app. O aplicativo oferece programas de treinamento personalizados de acordo com o estágio atual da preparação do usuário, promovendo a motivação e evolução dos treinos com o passar do tempo. Conheça mais em www.freeletics.com e www.facebook.com/freeletics.

Fonte: Equipe Motim – Silas Colombo

Aplicativo para não perder a bagagem

Jovens criam aplicativo que permite rastrear bagagens de avião

Sabemos que a cada ano, o número de passageiros das companhias aéreas vem aumentando e um dos maiores receios deles é em relação ao extravio de suas bagagens, o Back2’U. Pensando nisso, alunas de Engenharia de Produção do Instituto Mauá de Tecnologia desenvolveram um rastreador de bagagens aéreas nacionais, que permita ao usuário ter acesso da localização de seus pertences, por meio de um sistema implementado.

E como ele funciona?

Com a aquisição Back2’U e ao inseri-lo em sua bagagem, o usuário terá acesso a localização de sua mala a partir de um aplicativo instalado no celular. Desta forma, ele terá a possibilidade de monitorar seus pertences e, em caso de extravio, encontrá-los mais rápido.

Diferenciais:

Para o futuro, o grupo estuda disponibilizar o produto por um valor que varia de R$ 50,00 a R$ 100,00, o que é um grande diferencial competitivo, uma vez que aplicações similares disponíveis no mercado costumam chegar a 400 reais, mais a taxa de mensalidade.

O trabalho completo será apresentado na 23ª Edição da Eureka, evento que reúne trabalhos de conclusão de curso altamente inovadores das áreas de Engenharia, Administração e Design.

Alunos: Amanda Carvalho Fernandes, Beatriz Cutlak Schiavi, Clara Santandrea Augusto e Juliane Jampolsky.

Fonte: RMA Comunicação – Assessoria de Imprensa do Instituto Mauá de Tecnologia – Lis Assis/Francine Vechio

Novo ‘app’ permite busca de mais de 22 mil imóveis em SP

Ferramenta online da Lello contém informações detalhadas sobre unidades em oferta para venda e locação, com fácil acesso pelo celular

A evolução da tecnologia também chegou ao mercado imobiliário. Antigamente os cadernos de imóveis eram a forma mais comum de se buscar uma nova casa. Um pouco mais recentemente, houve migração de quase 100% dos que buscam um imóvel para o computador, via desktop. E hoje a Lello, imobiliária e administradora paulistana, já registrou 57% das pessoas que buscam imóveis na empresa usando o celular.

Baseados nesses números, a Lello que, além de já oferecer a busca de seus imóveis pelos smartphones, de forma responsiva, trás também ao mercado o seu aplicativo, que permite buscas ainda mais ágeis e dinâmicas aos mais de 22 mil imóveis que a empresa tem disponível na capital paulista. De norte a sul o app da Lello leva aos usuários o mundo imobiliário até a palma de suas mãos.

A ferramenta fornece informações detalhadas sobre unidades residenciais e comerciais ofertadas para venda ou locação, com fotos e descrição dos imóveis, permitindo, por exemplo, a busca por mapas, onde usuário pode traçar rotas, ver distâncias, ver o que há por perto – metrô, lista de estabelecimentos, como escolas, hospitais e supermercados – e, por meio do street view, a imagem da localização do imóvel.

E para os seus mais de 10.000 locatários, há a opção de tirar a segunda via de boleto de aluguel.

Pesquisas comprovam que pessoas que compram ou alugam imóveis distanciam-se apenas três quilômetros de sua residência atual. Por isso a ferramenta de geolocalização do “app” vai facilitar e agilizar muito a busca de imóveis pelos usuários.

O novo “App” Busca de Imóveis da Lello, disponível gratuitamente para IOs e Android, ainda possibilita “favoritar” as escolhas e fazer solicitação de visita aos imóveis desejados. Disponibiliza, ainda, a relação com endereço e telefone de todas as 18 lojas, que compõe a Rede própria da Lello.

O aplicativo foi desenvolvido inteiramente pela equipe de Inovação/TI da imobiliária. “O objetivo foi o de oferecer aos usuários uma jornada de busca de imóvel mais ágil e agradável, com informações mais detalhadas e, ao mesmo tempo, de navegação simples e intuitiva”, afirma Elaine Fouto, gerente de Marketing da Lello Imóveis.

Fonte: Assessoria de imprensa Lello

Evento promovido pela APP aborda o poder dos influenciadores

O poder dos influenciadores

A importância dos influenciadores nesse mercado que cresce numa base de 130% ao ano. Cases e principais ferramentas utilizadas. Uso da Tecnologia na seleção de Influenciadores.

Com Celso Forster

Por mais de 30 anos atuou nas áreas de Mídia e Atendimento de renomadas agências de publicidade brasileiras: – JWT, Y&R, Norton (Publicis) e DM9, como Diretor e Vice-Presidente.
Hoje é sócio e Diretor de Atendimento da BR Media Group.

Quando:
Dia 28 de Agostos de 2017

Horário:
das 19:10 às 20:30

Onde:
Teatro Fecap
Av. da Liberdade, 532 – Liberdade

Inscrições aqui

Pedido Bom garante o remédio necessário pelo melhor preço

App gratuito permite encontrar e receber remédios sem precisar sair de casa, tudo em poucos minutos

Com as agendas cada vez mais encurtadas, a sociedade atual tem optado por soluções que otimizem ao máximo o seu tempo. De olho nessa praticidade, o Pedido Bom, aplicativo gratuito que pode ser utilizado por qualquer pessoa – até mesmo por idosos não familiarizados com a tecnologia -, é a mais nova ferramenta de compra de remédios de maneira rápida, segura e eficiente. O app evita que o paciente tenha que se deslocar para buscar remédios ou pesquisar em diferentes farmácias.

Com o Pedido Bom, é possível digitar, falar, tirar foto do código de barras ou até mesmo da receita médica. Em poucos minutos, o usuário recebe, pelo celular, propostas de farmácias cadastradas da região com o preço mais baixo, a entrega mais rápida e a farmácia melhor avaliada. O usuário precisa apenas escolher o que for mais conveniente para confirmar o pedido e a farmácia selecionada enviará os medicamentos ao endereço informado. Outra função do aplicativo é o lembrete, que avisa o dia e horário para tomar os remédios específicos, além de alertar sobre um medicamento que está para acabar.

Em apenas três meses de operação, o Pedido Bom já conta com mais de 200 farmácias cadastradas na cidade de São Paulo. “Ainda temos muito a fazer e aprender, mas temos o que mais importa: a execução eficiente e a preocupação com o cliente”, explica Jorge Geras, diretor de Marketing da Pedido Bom.

O Pedido Bom surgiu para resolver uma grande necessidade do mercado. Com diferentes olhares, um executivo, um médico e um programador perceberam que não era suficiente apenas a entrega em casa ou somente a comparação de preços. Com este desafio em mente, decidiram criar uma solução completa.

O app Pedido Bom pode ser encontrado nas lojas Apple Store e Google Play, tendo inclusive avaliação média máxima, de cinco estrelas. Pode ser acessado também pelo site https://www.pedidobom.com.

Sobre o Pedido Bom

O Pedido Bom é um aplicativo gratuito que permite a compra de medicamentos de forma simples, segura e com menor custo.