Três motivos para as agências de comunicação implementarem o home office

*Maria Carolina Martins Rossi

O tema Coronavírus está entre os mais comentados no mundo, seja nos noticiários, redes sociais ou nas conversas do dia a dia. A preocupação com Covid-19 impôs home office em uma série de empresas, porém, no caso das agências de comunicação esse cenário é bem diferente. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) , trabalhar em casa ou até mesmo em outros espaços, como o coworking, cresceu 21,1% entre os anos de 2017 e 2018. Mas quem vive a rotina das agências, muitas vezes, ainda tem que ir ao escritório todos dias, mesmo sabendo o quanto nosso trabalho pode ser remoto.

O dia a dia na agência exige muitas atividades que podem ser feitas de qualquer lugar do mundo, desde que haja internet. Grande parte das funções realizadas acontecem com a ajuda de um computador e uma boa organização de tempo para lidar com as demandas exigidas. A agenda do Relações Públicas, por exemplo, envolve uma comunicação 360º, com diversos clientes, jornalistas e serviços, como assessoria de imprensa, branded content, treinamento e palestras, endomarketing, mídias sociais, consultoria de comunicação, análise de reputação, storytelling e gestão de crise, e todas essas funções são realizadas na maioria das vezes pelo computador. Mas porque ainda exigem a nossa presença nas agências e controlam nossos horários?

Para desmistificar esse assunto e acabar com o pré-conceito ao home office, listo três benefícios dessa modalidade de trabalho. Confira:

1 – Nosso ambiente de trabalho é o computador: o trabalho de um PR acontece primordialmente na internet. Normalmente, o espaço físico pode funcionar para reunir a equipe e garantir também um ambiente com todo o suporte necessário – telefone, computador e internet. Mas todas as atividades podem ser realizadas de casa e com uma gestão completa da organização de tempo. Adotando medidas como listas diárias, planejamento, agenda de tarefas e compromissos, checklist de suas tarefas, definindo o que é prioridade, é possível realizar todas as atividades com eficiência e no prazo.

2 – Menos horas no trânsito, mais qualidade de vida: quem trabalha em agências de comunicação sabe que temos um cronograma de atividades, pautas e temas para seguir, e que existem horários e momentos que todo o planejamento já foi cumprido. Muitas vezes, perdemos horas para chegar no escritório e também terminamos nossas atividades antes do esperado. Mesmo assim, ainda é preciso ficar “fazendo hora” – o que prejudica o desempenho do colaborador e não é necessário. Hoje, muitas empresas trabalham com entregas e flexibilidade, não importa que horas o colaborador chegue na agência ou o local em que trabalha, mas sim a entrega do que foi combinado. Por isso, a organização é o ponto chave e não a presença física.

3 – Nossa equipe não precisa de um lugar físico para se reunir: acredite ou não, muitas agências enfrentam problemas de falta de comunicação interna, o que prejudica o trabalho em equipe. Algumas estratégias podem ser utilizadas para unir a equipe e não apenas colocá-las no mesmo espaço física. Entre as opções está a utilização de alguns apps de Comunicação, como o Hangouts do Google, Google Drive – para a equipe compartilhar os arquivos e conseguir acesso de qualquer computador, em qualquer lugar -, Dialog uma ferramenta corporativa que tem “cara” de rede social e gerenciadores de tarefas, como o Todoist e o Trello, que é baseado na metodologia Scrum. Com as ferramentas encontradas no mercado atualmente, torna essa essa tendência de home office cada vez mais uma realidade.

*Maria Carolina Rossi é jornalista e sócia-fundadora da Comunica PR, agência de Relações Públicas

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Na atividade

Pilares Relações Públicas anuncia quatro novos clientes

Entre os novos clientes da agência estão: Sicoob Cressem, FAEL SJC (Faculdade Educacional da Lapa), Capeletti & Barini Advogados e a loja da franquia Croasonho em Taubaté

A agência de RP, localizada em São José dos Campos, comemora o primeiro trimestre deste ano com a conquista de novos clientes na RM Vale. Atuando há 4 anos na região, a Pilares busca oferecer soluções estratégicas para que os clientes tenham presença em todas as plataformas.

Diferente das agências de comunicação tradicionais da região, a empresa trabalha com um atendimento personalizado e especializado para cada segmento, focando em planejamentos de Relações Públicas, redes sociais, assessoria de imprensa, organização e planejamento de eventos, pesquisas direcionadas, criação de conteúdo interno, gerenciamento de crise e consultoria de comunicação.

Hoje, a empresa integra quatro novos clientes de categorias distintas e trabalha no relacionamento das marcas com o público. O objetivo é prestar um serviço de qualidade focando nos valores que cada empresa quer transmitir para o público.

Entre os novos clientes da agência de RP estão a FAEL SJC (Faculdade Educacional da Lapa) que está há treze anos em São José dos Campos; Sicoob Cressem, cooperativa de crédito dos servidores municipais, presente em nove cidades do Vale do Paraíba e Litoral Norte; Capeletti & Barini Advogados, que trabalha com advocacia corporativa em geral, atendendo as mais diversas demandas empresariais; Croasonho, franquia localizada dentro do Taubaté Shopping a partir de março.

A Pilares RP vem fazendo um trabalho com excelência na cidade e já coleciona cases de sucesso. Buscando conectar as ideias e propor soluções para seus clientes, com transparência e qualidade, a expectativa para este ano é de crescimento.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Dança das cadeiras

Janeiro a todo vapor

Esse é mesmo um mês quente! O mercado de comunicação tá pegando fogo. Estagiários e profissionais estão se movimentando em novas atividades. Acompanhe!

A estudante de jornalismo Juliana Almeida começou um novo estágio na Câmara de Taubaté, atuando na Assessoria de Imprensa.

E a também estudante de jornalismo Aline Miranda começou a estagiar na TV Câmara Taubaté.

E a Câmara de Taubaté também recebe um outro estagiário de jornalismo,Petterson Gabriel, que também atuará em Assessoria de Imprensa.

Saindo do campo dos estágios e do jornalismo temos a notícia de que o publicitário José Mariano Ramos Junior acaba de assumir o cargo de Gerente Comercial da Antena 1 de São José dos Campos.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Futuro da Assessoria de Imprensa: tecnologia de ponta para manter-se relevante

Inteligência artificial e analytics puxam inovações que tornam relacionamento com a imprensa mais efetivo

Por Michel Bekhor*

Comparada a outros campos da comunicação corporativa, a assessoria de imprensa parece evoluir devagar. Herdeiro de uma longa história, que vem desde pelo menos 1820, quando o advogado e jornalista Anton Kendall se tornou o primeiro secretário de imprensa do presidente americano Andrew Jackson, o profissional da área continua a trabalhar de maneira semelhante à de uma década atrás.

Abaixo da superfície, no entanto, a assessoria de imprensa passa por um momento de transição – e o espaço para inovar é amplo. Esse movimento acompanha mudanças tecnológicas no mundo, com a ênfase da comunicação no ambiente digital e a proliferação de empresas e mercados nativos da internet ou intrinsecamente dependentes desse ecossistema.

A transformação acontece em alguns polos, como o tecnológico, o de hábitos de trabalho e o de expansão de fronteiras da atividade. Para começar pelo final, o fato é de que há uma tendência a integrar o papel da assessoria – assim como os resultados que podem ser obtidos a partir dela –, conectada com estratégias mais amplas de marketing.

De acordo com o estudo publicado pela Escola de Comunicação da University of South California em 2017, 60% dos executivos da área nos Estados Unidos acreditam que isso deve ocorrer em um futuro próximo. Não necessariamente uma mesma empresa oferece serviços variados, mas também guia o trabalho de divulgação no sentido de ter um impacto direto no resultado de vendas ou expansão do cliente.

Redefinindo o que é assessoria de imprensa

É necessário que os assessores assumam para si o papel de pensar – e aplicar – técnicas de marketing digital, como SEO e link building. Além disso, o próprio entendimento de mídia a ser atingida também está em processo de mudança. Um novo horizonte que inclua entre os interlocutores influenciadores digitais é essencial.

Mas antes, é preciso garantir que ela tenha sucesso. Nesse sentido, a equipe precisa estar ciente de que a maneira de consumir e produzir informação mudou. O grande palco das notícias são as redes sociais e é indispensável estar atento ao que acontece por lá, quais são os temas quentes, o que pode gerar repercussão e o que deve ser evitado.

No século XXI, o assessor de imprensa precisa ser um trend hunter. E também, por que não, um trend setter. O cliente tem o material a ser divulgado. A assessoria deve saber como transformá-lo na isca perfeita.

Essa isca é um conteúdo relevante, cujo formato também tem sido repensado. Por que se limitar a um release em texto quando podem ser feitas apostas com fotos, infográficos, vídeos curtos? Com o renascimento do rádio na internet por conta dos podcasts, vale inclusive pensar em áudio-releases. O importante é que a mídia seja fisgada.

Enviado via fax há apenas algumas décadas, a casa atual do release é o e-mail, mas também já se pensa o contato com o jornalista via outros canais. Vale fazer a ponte para divulgação por meio de redes sociais ou mesmo direto por aplicativos de mensagens no celular – desde que um relacionamento prévio abra espaço para tal.

Análise de dados para melhorar resultados

O valor dessas novidades, no entanto, fica sujeito a uma variável difícil de mensurar, já que a medição de resultados é um ponto crítico da assessoria de imprensa. E aqui entra o pilar tecnológico: enquanto a economia da informação avança como um todo pelo mercado, o uso de big data e ciência de dados na assessoria de imprensa ainda é incipiente. As possibilidades são infinitas, mas uma ideia é avaliar o histórico de campanhas em busca de quais títulos, construções textuais e narrativas atraem mais ou menos a mídia em geral ou determinado veículo em específico.

Associadas à inteligência artificial, estratégias do tipo permitem uma redução de esforço com a identificação de abordagens e métodos mais eficientes, e maiores taxas de sucesso na assessoria. Um exemplo concreto de como isto tem sido aplicado é o monitoramento da mídia para que estratégias de relacionamentos com jornalistas e influenciadores sejam mais certeiras.

Por fim, a inovação na assessoria de imprensa também está ligada aos clientes que têm acesso a esse serviço. Antes restrita a orçamentos parrudos, hoje há modelos de negócio que permitem atender PMEs, startups e profissionais liberais que têm pouco a gastar, mas muito a oferecer em conteúdo.

A comunicação caminha para o futuro. Se olhar na direção certa, a assessoria de imprensa pode ajudar a abrir a trilha.

Michel Bekhor é fundador da Assessoria de Imprensa Press Works

Fonte: Press Works

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Vaga para Assessor de Imprensa

BRZ Content tem vaga para Assessor de Imprensa

Graduação em Comunicação Social/Jornalismo: cursando ou recentemente concluído.

Requisitos
Boa redação, conhecimento de redes sociais, fotografia e vídeos. Domínio de Power Point, Excel e Google.

Atividades
Produção de conteúdos, redação de releases, follow-up de assessoria de imprensa e cobertura de eventos.

Requisitos desejáveis
InDesign e CorelDraw
Disposição e produtividade.
Criatividade e proatividade.
Comprometimento e responsabilidade

Ligar para Leticia Maciel (12) 99675 2025 ou enviar currículo para contato@brzcontent.com.br

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Vaga aberta em Comunicação

Analista de Comunicação

Carga Horária (segunda à sexta: 40 horas semanais)
CLT/Benefícios: VT e VR
Atuará em Eugênio de Melo – São José dos Campos – SP

Requisitos:
– Formação superior em Comunicação Social: Jornalismo
– Desejável experiência como assessor de imprensa e/ou repórter de no mínimo 2 anos.

Área de atuação:

– Assessoria de imprensa: atendimento à jornalistas, follow-up, clipping, confecção de releases e relatórios;
– Mídias sociais – monitoramento, postagens e interação;
– Atualização de site – Atualização e monitoramento diário do site através de plataforma de administração: Notícias, institucional, entre outros;
– Desenvolvimento de textos – Elaboração de posts, notas e reportagens para mídias institucionais;
– Entre outras atividades da rotina de uma agência de comunicação e marketing.

Perfil:

– Raciocínio rápido e criativo para entender e resolver problemas;
– Facilidade em trabalhar em um ambiente multifuncional, dinâmico e colaborativo;
– Conhecimento intermediário em pacote Adobe e Office;
– Conhecimento e facilidade com ferramentas de marketing digital e gestão de mídias sociais;
– Conhecimento e habilidade básica em fotografia;
– Inglês fluente.

Enviar CV para procurasejornalista@gmail.com até dia 25 de janeiro de 2018

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Oportunidade para analista de comunicação

Analista de Comunicação para SJCampos

Temporária com chance de efetivação

Carga Horária (segunda à sexta: 40 horas semanais)
Salário a combinar

Requisitos:
Formação superior em Comunicação Social: Jornalismo
Experiência como assessor de imprensa e/ou em redação de no mínimo 4 anos.

Área de atuação:
Assessoria de imprensa: atendimento à jornalistas, follow-up, clipping, confecção de releases e relatórios.
Mídias sociais – monitoramento, postagens e interação;
Atualização de site – Atualização e monitoramento diário do site através de plataforma de administração: Notícias,institucional, entre outros;
Desenvolvimento de textos – Elaboração de posts, notas e reportagens para mídias institucionais.
Entre outras atividades da rotina de uma agência de comunicação e marketing.

Perfil:
Raciocínio rápido e criativo para entender e resolver problemas
Facilidade em trabalhar em um ambiente multifuncional, rápido e colaborativo
Conhecimento intermediário de Office e pacote Adobe
Conhecimento e facilidade com ferramentas de marketing digital (facultativo)
Conhecimento em fotografia e inglês são um diferencial.

Envie seu currículo com pretensão salarial para:elaine@academica.jor.br

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Empresa abre estágio em marketing

Vaga de estágio de Marketing na ACO

Você já ouviu falar da ACO? Ela é uma empresa alemã especialista e líder mundial em soluções de drenagem e gestão de água. Está no Brasil desde 2010 e a sede fica em Jacareí.

A vaga é para estágio na área de MARKETING, para quem estiver cursando a partir do 3º ano dos cursos de Marketing ou Publicidade e Propaganda.

É desejável conhecimento em Espanhol (nível intermediário), pacote Office e expertise com mídias sociais. Vem com diferencial importante no currículo o candidato que fala inglês e tem conhecimento em software de editoração como Adobe In Design.

aco_psots_estagiomkt-01 (2)

Qual é o trabalho?
O novo integrante do time da ACO Brasil vai responder a um gestor direto em sua área e terá suporte para efetivamente fazer dessa experiência um degrau importante de conhecimento para sua carreira.
Vai atuar no gerenciamento das ações em mídias sociais, dar suporte a ações de marketing de relacionamento, nas atividades de assessoria de imprensa, na elaboração de materiais impressos e também será fundamental no apoio à participação da empresa em feiras e eventos.

Sentiu que esse é post para você?
Então mande agora seu currículo para: marketing@acodrenagem.com.br
Fone: (12) 3878-4686

Share and Enjoy !

0Shares
0 0