Coluna Propaganda&Arte

O que importa é o conteúdo?

A sabedoria popular já diz que não importa a embalagem, não importa o visual de uma pessoa, o que importa é o conteúdo. Isso é utilizado tanto no mundo do marketing para valorizar a qualidade de entrega de uma solução, acima até mesmo de uma embalagem bonita, como também é aplicada no mundo dos relacionamentos, quando falamos que não devemos julgar um livro pela capa ou a pessoa pela “cara”.

Se por um lado, queremos passar uma ideia de que não nos levamos pelo visual das coisas, por uma questão de ética e valores pessoais, o mundo vive 100% do visual. Veja as redes sociais que mais bombam, que se pautam em imagens, Instagram e Youtube, só para citar algumas delas.

Nesse momento, muitas marcas fazem bonito nas redes sociais, com imagens lindas, produtos bem fotografados e modelos apresentando seus produtos com efeitos modernos. Porém, um relacionamento de longo prazo não pode parar por aí, certo?

Marketing de Conteúdo, isso sim é bonito!

O Marketing de Conteúdo não é novidade, já era aplicado desde o tempo em que a Pirelli, famosa marca de pneus, disponibilizava Guias de cada cidade indicando restaurantes interessantes para se passar em suas viagens. Ou seja, o Marketing de Conteúdo só evoluiu com o digital.

A primeira etapa para se criar conteúdo, atrelado a uma marca, é identificar qual o objetivo da marca ali no digital, que pode ou não ser nas redes sociais. Se ela realmente tiver isso claro, poderá gerar relacionamento verdadeiro e fomentar as vendas naturalmente, pois estará pautada em uma relação honesta e útil. Vamos aos passos!

1- Crie uma Persona
Este é o momento de estudar seu público-alvo. Vá além do básico, idade, sexo, profissão e localização é só o início de uma jornada de estudos para entender o que toca seu cliente. Vamos descobrir os medos, inspirações, relação com as redes sociais, costumes e culturas de compra. Depois, você pode criar um personagem fictício cheio de verdades nele e esta será sua Persona: Maria, 40 anos, moradora de São Paulo, gosta de visitar museus, usa mais Facebook que Instagram, gosta de viajar com as amigas para cidades litorâneas, está em busca de um amor. Viu? Cheio de detalhes, né?

2- Crie uma Voz e Tom da marca
A Voz da sua marca é justamente toda a personalidade que ela vai ter nas redes sociais. Vai ser extrovertida, inspiradora, dinâmica, interessada em ajudar as pessoas, etc.? Depois defina o Tom dessa comunicação, que pode ser cômica, cheio de gírias do momento, ou séria, usando termos incomuns, chamando os seguidores de algum apelido diferente. Vale tudo para criar uma “cara” para sua marca nas redes e conectar com seu público!

3- Levante os canais mais pertinentes
Como eu já criei a Persona Maria ali acima, fica fácil. Ela usa mais o Facebook, então vamos criar canais de comunicação para este ambiente. Vamos também pensar em canais próprios, para não ficarmos dependentes de alguma rede ou de algum algoritmo que domina as suas ações e resultados. Um site, um grupo no WhatApp, Telegram, Newsletters e outras formas de contato independentes são bem-vindas, pois você pode criar um banco de dados próprio para você cuidar e nutrir da melhor forma possível, criando suas próprias regras e se tornando livre.

4- Crie uma estrutura de temas e editorias
Agora sim, vamos criar os conteúdos, de preferência conteúdos úteis, de fácil compreensão, agradáveis e com um estilo bem próprio! Muita gente começa por aqui, nessa hora podemos errar por desconhecer o público que irá ser impactado. Cada conteúdo deve ser bem pensado, equilibrando o que será conteúdo puro, útil e de cunho de relacionamento e quanto deste conteúdo será comercial, focado em apresentar seu produto e serviço, da melhor forma possível para não soar chato. Alguns falam de 80%/20% para conteúdo de relacionamento e comercial, deixando o foco maior para criar conexões com clientes e potenciais clientes. Sem esquecer que no final do dia, você precisa vender!

5- Crie metas, métricas e relatórios para melhorias
A estratégia precisa estar casada com aquele objetivo inicial que levantamos no começo. Se sua marca está nas redes sociais para explicar como usar os produtos, mudar uma imagem ou apenas criar relacionamento, crie métricas e metas para seu sucesso. Caso contrário, você ficará preso a número superficiais como seguidores, curtidas e engajamentos que não dizem muito. Do que adianta tudo isso, se você não sabe para onde está indo? Algumas pesquisas, análises mais profundas e melhorias contínuas devem ser consideradas nessa etapa. Quem sabe você repense até mesmo a rede social onde você está atualmente e abra possibilidades para outras redes. Ou mude a forma de levar o conteúdo, pensando em outros formatos.

O mundo é dinâmico, você e sua marca também precisam ser. Isso sim é ir além de um rostinho bonito e focar na essência. Conteúdo é tudo!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Para encantar clientes no ambiente digital

3 estratégias para encantar e fidelizar o cliente digital

por Rafael Souza, diretor de serviços da XGEN, especializada em plataformas de Inteligência Artificial para canais de atendimento

Não é novidade que o cliente mudou. Agora, ele é mais exigente, mais móvel, multitarefa e está o tempo todo conectado. Para fidelizar o novo cliente digital, há 3 principais estratégias que você precisa adotar:

Garanta atendimento de excelência em todos os canais
Já passamos da época em que a empresa determinava o canal de comunicação. Agora, o cliente tem papel fundamental nesse processo.
É ele quem define a forma e o meio mais conveniente para tratar sua necessidade. Portanto, a disponibilidade da empresa em todos os canais de atendimento tornou-se uma condição básica. Contudo, tão importante quanto estar presente e disponível em todos os canais é garantir que o tratamento de um assunto possa fluir sem problemas por todos eles, pois o cliente pode iniciar a interação por determinado canal e migrar para outros durante o ciclo de uma tratativa. E para gerenciar e atender às interações nos múltiplos canais de forma integrada e sem impactos, é preciso uma estratégia omnichannel. Na prática, o cliente pode interagir por diversos canais, e a função mais básica de uma plataforma omnichannel é garantir a continuidade e a visão integrada do atendimento nessa jornada. Segundo o Estudo Ovum, 74% dos consumidores usam pelo menos 3 canais ao interagir com uma empresa.

Esteja sempre à frente das inovações tecnológicas
A agilidade das inovações tecnológicas exige atualização constante, e é fundamental que as empresas estejam atentas:

– Multicanalidade: No mundo digital, ninguém consegue impor ao cliente a forma de chegar à empresa. O consumidor quer escolher o canal de menor custo e usar as aplicações às quais está acostumado. Se o cliente quer fazer pedidos pelo Facebook, negociar crédito pelo WhatsApp ou fazer tudo por SMS, esteja preparado para todas as alternativas.
– Inteligência artificial: Com o avanço da multicanalidade, também evoluíram as iniciativas e novas possibilidades de atendimento por meio da inteligência artificial. O amadurecimento das tecnologias de Entendimento de Linguagem Natural (NLU), os recursos de inteligência artificial disponíveis comercialmente e a possibilidade de máquinas emulando interações humanas chegam rapidamente ao dia a dia das companhias e de seus clientes.
– Gestão do conhecimento: Se a inteligência artificial, especialmente através dos chatbots, está solucionando as interações de baixa complexidade no atendimento aos clientes, é fato que as demandas com assuntos mais complexos são derivadas para o atendimento humano. Neste cenário, como fica o dia a dia das equipes de atendimento? A gestão do conhecimento combinada com o poder da inteligência artificial pode trazer surpreendentes resultados para colaboradores, além de evolução da performance operacional.

Adapte o processo ao cliente
Para gerar envolvimento, é preciso identificar o que realmente importa para o cliente. É ele quem define o nível de intensidade da relação que terá com determinada empresa. A partir do consumo de produtos e serviços, e das experiências de atendimento, os clientes definirão o nível de envolvimento com a marca, que poderá ser superficial ou intenso, frequente ou eventual. Perceber que expectativas e desejos são ouvidos e que suas necessidades são levadas a sério são aspectos bem relevantes na avaliação dos clientes. Segundo a Forrester, 77% dos consumidores dizem que valorizar seu tempo é a coisa mais importante que uma empresa pode fazer para proporcionar uma boa experiência.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Varejista regional aposta em Omnichannel

Oscar Calçados é o primeiro varejista do Vale a apostar na estratégia Omnichannel

Há mais de 35 anos no mercado, a Oscar Calçados encontrou no sistema Omnichannel – já aplicado em grandes varejistas da Europa e Estados Unidos – a solução para fortalecer sua fidelização de clientes e ainda inovar em atendimento e experiência de compra.

Com 28 lojas no interior de São Paulo – São José dos Campos, Jacareí, Guaratinguetá, Taubaté, Mogi das Cruzes, Suzano, Pindamonhangaba, Lorena, Caraguatatuba, Araçatuba, Bauru e São José do Rio Preto – a rede emprega cerca de 1.700 colaboradores e possui mais de 2 milhões de clientes fidelizados pelo cartão próprio.

A estratégia Omnichannel se baseia no uso simultâneo e interligado de diferentes canais de comunicação, com o objetivo de estreitar a relação entre online e offline, aprimorando, assim, a experiência do cliente. Dessa forma, é possível comprar pelo site e retirar o produto em qualquer uma das lojas OSCAR. A loja do centro calçadão SJC, recém-inaugurada, utiliza um modelo único, no qual o cliente se dirige a um locker e apenas informando o cpf retira o produto comprado pelo site, sem interagir com uma pessoa. Foi um projeto desenvolvido especialmente para a Oscar.

Ainda em projeto piloto em 4 lojas, a Oscar vem inovando no atendimento aos clientes. Os vendedores passaram a usar celular para checar a disponibilidade do produto em estoque. Em seguida, o estoquista recebe o pedido feito pelo vendedor e desce o produto até o salão de vendas, agilizando o atendimento.

Outra característica notável nas lojas que já operam em Omnichannel é o visual merchandising, que apostou também no auto-atendimento. A maior parte dos produtos são expostos perto dos clientes, independente de vitrines, o que torna a experiência de compra mais próxima e interativa. Esse novo conceito de loja será ampliado ano que vem.

“Pretendemos reformar 10 lojas em 2019. E expandir o modelo de atendimento via celular. Para o início de 2019 temos previsão de lançar um aplicativo de ofertas. Onde os clientes poderão ativar os cupons de desconto e resgatar na loja em que desejar” conta Renan Constantino, diretor de marketing e e-commerce da Oscar Calçados.

A estratégia de transformar o consumo em uma experiência única e cada vez mais prática é um desafio que várias empresas, assim como a Oscar Calçados, estão tentando alcançar. Isso porque os consumidores estão mais exigentes e querem mais comodidade.

Fonte: Agência Cápsula – Cimey Gadelha

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Conhece o Music Branding?

Cresce interesse de marcas por Music Branding
Sócios de agência especializada na construção de identidade musical de dezenas de marcas no país, Bananas Music Branding, que deve faturar R$ 1,2 milhão neste ano, garantem, a escolha da música certa pode ajudar a fidelizar o cliente

Juli Baldi e Rafael Achutti – crédito: Lucas Neves

Marcas e consumidores nunca estiveram tão conectados como hoje. A troca de informações entre eles têm se dado pelos mais diversos canais, seja através dos produtos ou serviços entregues ou até mesmo por meio da internet e de suas mais diversas redes sociais. É neste contexto que a música ganha cada vez mais espaço, dizem os sócios-fundadores do Bananas Music Branding, Juli Baldi e Rafael Achutti. “A música é muito poderosa, mexe com a emoção das pessoas e ajuda a traduzir sensações e sentimentos, tornando o diálogo entre pessoas e empresas mais real”, explica Juli.

Fundada em 2013, em Porto Alegre, a agência está entre as principais empresas do país especializadas em curadoria e estratégia musical para marcas. Oferece serviços que vão da criação de trilha para lojas a a canais de marca em plataformas de streaming, passando por projetos especiais, conteúdo musical, discotecagem e eventos.

Hoje, a agência conta uma carteira de 20 clientes fixos, entre eles Youcom, Gang, Ford, Ministério da Saúde, SOS Mata Atlântica e Shopping Iguatemi de Porto Alegre, e prevê um faturamento de R$ 1,2 milhão neste ano. Crescimento marcante para uma empresa que começou com investimento de R$ 6 mil e que, em 2014, faturou R$ 60 mil.

O serviço de gerenciamento de canais de marcas no streaming, mais especificamente no Spotify, maior plataforma de mídia musical do mundo, com 140 milhões de usuários mensais ativos, é o principal serviço prestado atualmente pelo Bananas e responde por 60% do seu faturamento. Para a plataforma, a agência já criou e cuidou do conteúdo e estratégia dos canais de mais de 60 marcas, entre elas: Ford Brasil, Motorola, YouCom, Intimus, O Boticário, MECAFestival e muitas outras. “A criação da identidade musical personalizada diferencia a marca dos concorrentes, principalmente em relação à experiência de compra dentro da loja. Por isso, buscamos criar uma identidade musical que reforce os principais atributos e associações que a marca deseja passar, intensificando a identidade de marca através da música”, diz Rafael Achutti.

Criar uma boa playlist exige muito conhecimento, explicam os empreendedores. Do contrário, o que se tem é uma lista com mais dos mesmos e pouca identidade de marca agregada a ela. Para evitar o problema, a agência criou o Bananas Music HUB, a maior rede de curadores musicais do mundo, com mais de 600 colaboradores cadastrados, todos apaixonados e especializados em música. “Mais do que criar uma playlist, criamos uma estratégia que consiga comunicar ao cliente final o que a marca deseja, usando a música como ferramenta. Esse cuidado é percebido e assimilado pelo público tanto nos ambientes físicos mantidos pela empresa, como lojas, shoppings e restaurantes, como no ambiente digital”, explica Juli.

Em média, o valor cobrado pelo Bananas para criar uma única playlist para plataforma streaming é de R$ 3.000. Se a marca optar por fazer duas playlists ou mais, o preço de cada uma delas gira em torno de R$1.250 a R$ 1.800. Já para criar um conceito e playlist para estabelecimento físico, com cerca de 70 horas de música, o custo pode variar entre R$ 2.500 e R$ 5.000, dependendo do perfil da marca. A atualização mensal de cada playlist é de R$ 400 para plataforma streaming e varia entre R$ 350 a R$ 90 para estabelecimentos físicos, dependendo do número de pontos de vendas.

Para as marcas que desejam fortalecer suas identidades, a agência oferece a curadoria musical 360 º. Através deste serviço, cria e cuida da trilha sonora em todos os pontos de contato da marca, da loja física às redes sociais. E, para inovar ainda mais, deve lançar, em breve, um sistema de cruzamento de dados que permitirá às marcas saber qual o impacto real da música nas vendas. “Será possível cruzar a música que toca na loja, com o fluxo de clientes, o tempo de permanência e o volume de compras”, finaliza Achutti.

Fonte: Assessoria de imprensa – Baião de 3 – comunicação – Patricia Larsen

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Vaga em startup de educação

Quero Bolsa busca redator publicitário

A Quero Educação é uma startup brasileira de marketing educacional que desenvolve soluções para instituições do ensino superior. Nosso principal produto é o Quero Bolsa, marketplace que ajuda futuros alunos do Brasil inteiro a escolher o curso ideal, por um preço que podem pagar.

A startup reúne talentos de todo o Brasil em sua sede em São José dos Campos – SP.

O Redator Publicitário, irá planejar e executar estratégias de otimização com foco na aquisição de tráfego orgânico qualificado para nossos sites e canais, o principal deles sendo querobolsa.com.br. Haverá uma interação constante com as áreas de produção de conteúdo, design, produto e desenvolvimento.

COMO SERÁ O SEU DIA A DIA?

Será responsável pela elaboração dos materiais de comunicação do Quero Bolsa;
Caberá a essa pessoa desenvolver as peças de comunicação, campanhas e identidade visual da empresa junto com a equipe de designers e atendimento;
Planejamento e criação de conteúdo para mídias sociais – facebook, twitter e revista eletrônica;
Desenvolvimento de conceitos para campanhas publicitárias 360;
Contribuição em Brainstorms;
Participação efetiva no desenvolvimento de planejamentos;
Revisão de textos.

NO QUE VOCÊ PRECISA MANDAR BEM?

Conhecimento em técnicas de texto e redação;
Facilidade em criar textos curtos, criativos e diretos;
Desenvoltura para falar;
Bom relacionamento com equipe;
Ser proativo, antenado, informado e ter domínio da língua portuguesa;
Inglês para leitura é um diferencial.

O QUE OS COLABORADORES TÊM?

Cozinheira que faz comida de vó
Alojamento
Jogos (video game, pingue-pongue, arcade etc)
Ambiente descontraído
Você pode trabalhar de chinelo ou de terno, pra gente tanto faz
Snacks e bebidas à vontade
Aula de dança (pra queimar os snacks :P)
Aula de inglês
Gente talentosa e feliz
Planos de saúde e odontológico

Candidate-se por aqui

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Oportunidade para atuar em marketing

Empresa em SJCampos contrata para atuar em marketing

– Formação COMPROVADA em Marketing
– Tem entre 25 e 35 anos
– Entender processos e referências de MKT de Varejo
– Análise de mercado
– Fechamentos de parcerias B2B e B2C
– Criar atmosfera de vendas para datas comerciais importantes
– Planejar, gerir e acompanhar os eventos comerciais da casa
– Cuidar do relacionamento da marca em todos os canais oficiais de comunicação da casa (Mídias sociais, site, Imprensa)

(Salário a combinar + Comissão)

Curriculos até o dia 12 de setembro para o email: vagas@amiccidalvino.com.br

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Grande oportunidade para gerar vendas

Como se preparar para vender mais no Dia dos Pais?

O Dia dos Pais, comemorado no dia 13 de agosto, é tradicionalmente uma data para celebrar e comemorar quem nos deu a vida, mas, ao mesmo tempo, é uma grande oportunidade para gerar vendas, levando em conta que esta data se transformou em um dos acontecimentos de maior destaque no calendário do marketing brasileiro.

Além dos canais tradicionais, que atraem naturalmente o interesse dos compradores, as lojas online se posicionam como uma grande vitrine para quem busca o presente perfeito para o Dia dos Pais.

Entre tantas possibilidades, o desafio para os lojistas é posicionar-se como a primeira opção no mercado e oferecer ao comprador mais que um produto, uma experiência inesquecível.

E como se preparar para vender mais? Os especialistas da Nuvem Shop, desenvolveram um guia rápido para não esquecer nenhum detalhe.

Esquentar os motores: quanto mais cedo começar, melhores serão os resultados. Para vender mais, é imprescindível lembrar do aumento da procura na data que está por vir. Uma maneira de esquentar os motores, é começar a produzir e distribuir conteúdo especial para a data nas redes sociais, blogs e através de campanhas de email marketing. No blog da Nuvem Shop há tutoriais e recomendações para impulsionar cada uma das campanhas.

Personalizar a loja: as datas especiais merecem designs especiais. Assim como os shoppings mudam suas decorações, o mundo online se transforma inteiro para receber os clientes nessas comemorações. É importante criar uma identidade visual diferenciada. Tematizar a homepage da loja, as capas das redes sociais, as newsletters, assim como as fotografias dos produtos, para chamar a atenção do público e conquistá-lo. Uma dica é incluir banners temáticos no site, que direcionem para as páginas de ofertas.

Oferecer promoções e benefícios: estas ações devem agregar valor ao cliente verdadeiramente. Além de oferecer descontos atrativos, algumas opções interessantes podem ser: adicionar um brinde à compra, oferecer edições limitadas e exclusivas, bonificar os envios, elaborar pacotes e kits especiais para a data, oferecer vale-presentes, entre outros. Pense no cliente e ofereça um benefício que o motive a comprar.

Adaptar-se ao mundo mobile: já tem uma loja mobile? Cada vez mais pessoas buscam, comparam e compram produtos através de dispositivos móveis, mais ainda em datas comemorativas. Para captar este público, é imprescindível preparar a loja para proporcionar uma experiência completamente responsiva, ou seja, onde o cliente possa navegar e encontrar os produtos com a mesma funcionalidade e qualidade estética da loja acessada no desktop. Caso ainda não tenha aderido ao mundo mobile, é possível começar em poucos minutos.

Atenção: antecipar a data, personalizar a loja, oferecer promoções e estar nos canais mais visitados são grande parte do caminho para vender adequadamente. No entanto, há ainda um aspecto fundamental que faz toda a diferença e acompanha cada um destes passos: o atendimento ao cliente. Essa recomendação é permanente, o serviço ao cliente deve ser um ponto-chave na sua estratégia de negócio. Naturalmente, em datas especiais a demanda aumenta e, portanto, é necessário prever a ampliação do suporte. Assegure-se de contar com os recursos necessários para estar presente e à disposição em todos os canais disponíveis.

Por fim, preparar-se de antemão, personalizar e tematizar cada canal, conceder benefícios, estar disponível em diversos meios e, sobretudo, oferecer uma atenção diferenciada são parte dos aspectos essenciais para vender mais durante o Dia dos Pais e transformar uma compra em uma experiência inesquecível.

Fonte: Partner Press&RP

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Artigo aborda nova tendência em broadcast

Playout na nuvem é a nova tendência em Broadcast

*por Danillo Garcia

Como se adequar ao grande impacto da introdução das novas mídias e novos sistemas nos ambientes de produção de jornalismo e entretenimento? Um dos caminhos está na formação e na transformação do perfil dos profissionais que trabalham nesse segmento, além de investimentos na modernização da tecnologia.

A mudança nos perfis dos consumidores impôs uma demanda expressiva de ferramentas e tecnologia avançada para o setor. A tendência que vemos crescer agora é a necessidade de automação, sobretudo em conectividade, armazenamento e automatização dos processos, seja na área de produção ou na exibição, onde há uma grande busca por eficiência e metodologias.

Com essa evolução, a arquitetura de armazenamento de dados em nuvem foi incorporada a indústria por apresentar valores mais competitivos e por ser bastante flexível. Essa adoção impactou o mercado de broadcast e mudou a forma de trabalhar, antes setorizado e isolado, para um modelo mais colaborativo e com novos “players”.

Playout na nuvem

A solução baseada em nuvem, seja ela privada, hibrida ou publica, tende a ser o próximo passo dos canais televisivos para distribuição de conteúdo, as vezes com processos técnicos mais complexos, porem com de aumento de eficiência. Desta forma, poderão descartar arquiteturas pesadas de TI – que requerem altos investimentos – e migrar para uma plataforma alojada em uma estrutura com disponibilidade e confiabilidade muito elevadas, criando assim uma extensão na nuvem para um negócio já existente ou ainda permitindo, desde o início de um novo projeto, que toda a infraestrutura esteja focada na produção de conteúdo.

A aplicação de sistema de playout baseado em “cloud” abre um leque de possibilidades completamente novo para canais televisivos em todo o mundo, com acesso aos conteúdos descentralizados, favorecendo a troca de dados entre emissoras próprias e afiliadas.

Esta tecnologia permite uma gestão autônoma dos canais, importação de playlist a partir de sistemas de tráfego externos – via arquivo ou também via web -, controle de múltiplos canais a partir de um posto de trabalho e a criação de alinhamentos remotamente por acesso web.

Certamente as tecnologias adotadas dependem do perfil de cada companhia, mas os projetos de playout em cloud e automação de master e produção estão cada vez mais passando por processos de inovação, de modo que vale ficar atento às possíveis transformações para entender como elas poderão auxiliar o seu negócio.

* Danillo Garcia é diretor de Vendas da Seal Broadcast & Content, divisão da Seal Telecom

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Viacom amplia espaço

Viacom Brasil anuncia aumento na distribuição de seus canais nas principais operadoras do país

Movimentação inclui a chegada do Comedy Central no pacote básico da América Móvil e o lançamento dos canais Nick Jr. HD e MTV HD na SKY

A Viacom Brasil, proprietária de diversas marcas globais de entretenimento e seus respectivos canais de TV por assinatura, anuncia mudanças e conquistas importantes na distribuição de seus canais nas principais operadoras do país.

O Comedy Central – única marca global multiplataforma 100% dedicada à comédia, 24 horas por dia – passou a fazer parte do pacote básico para os assinantes da NET e Claro HDTV (canal 137), desde a última sexta-feira, 5 de maio.

Para a Nickelodeon, uma das marcas multimídia de entretenimento para crianças e família mais reconhecidas e amplamente distribuída em todo o mundo, a novidade está no lançamento do canal Nick Jr. na SKY (canal 287), em HD, no ar desde o dia 28 de abril. O canal reúne atrações voltadas às crianças em idade pré-escolar.

A MTV também ganhou a versão HD na SKY, disponível no canal 285.

Já na Oi TV, a MTV – canal 134 (HD) – passa a integrar o pacote ‘mini-básico’ a partir desta quinta-feira, 4 de maio. Com a mudança, os assinantes passam a ter acesso à programação variada e multiconectada do canal, que é top of mind dos jovens brasileiros.

Rogério Francis, Diretor Sênior de Distribuição de Conteúdo da Viacom Brasil, avalia o momento da empresa como “muito positivo” e afirma que a estratégia é seguir ampliando a penetração das marcas nos domicílios brasileiros: “Além de oferecer mais qualidade aos conteúdos de canais consolidados e amplamente distribuídos como MTV e Nickelodeon, com o lançamento de canais HD nas principais operadoras do país, nosso objetivo para um futuro próximo é seguir ampliando o alcance de Comedy Central e Paramount Channel, que hoje já possuem uma base de assinantes bastante expressiva”, explica o executivo.

Fonte: Fundamento Marketing – Luís Siciliano

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Coluna {De dentro pra fora}

Viramos escravos dos canais?

Vitor 2016

Reflita sobre os processos na sua empresa:
A) Corremos atrás de conteúdo para conseguir fechar mais uma edição dos nossos canais de comunicação interna. Ou:
B) Identificamos conteúdos relevantes e, então, distribuímos entre nossos canais, conforme seus objetivos.

Parece meio complexo, mas é simples. Se a gente corre atrás de conteúdo e pauta pra, com muito suor, elaborar mais uma edição dos nossos canais, estamos, na verdade, com o objetivo de fazer o canal. Porém, o canal não deve ser o objetivo final. Ele deve ser apenas a ferramenta para comunicar. E é isso que muda na opção B, e faz toda a diferença. Os canais estão à nossa disposição, para escoar as mensagens que identificamos e que são coerentes ao momento da empresa.

O que isso quer dizer?
Muitas vezes, temos um mix de canais nas empresas que não funciona mais. E a gente vive se desdobrando pra conseguir alimentar todos eles. E, nesse processo todo, o que realmente deveria ser comunicado se perde.
Por isso, é extremamente importante reavaliar os canais e sua efetividade com certa frequência. O que funcionava ano passado pode não funcionar mais este ano.

Outro ponto importante: estabeleça objetivos para seus canais.
A é para informações estratégicas, com profundidade. B é para notas e processos do dia a dia. C é para ações e necessidades das áreas. Assim, fica mais fácil organizar o fluxo e a natureza das informações dentro da empresa.

O que não dá mais é para sair caçando conteúdo e virar escravos dos canais. Uma comunicação estratégica começa com objetivos bem definidos e um olhar atento ao que acontece na empresa.

• Organize seus canais: estabeleça o objetivo de cada um.
• Crie um fluxo de prioridades e relevância: primeiro identifique o que precisa ser divulgado na empresa, depois análise a natureza da informação e, então, selecione o canal mais adequado.
• Avalie o mix de canais pelo menos uma vez por ano.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0