Coluna Propaganda&Arte

7 dicas definitivas para ser mais criativo (e feliz)

Somos cobrados todos os dias para termos ideias criativas, “diferentonas”, fora da caixa etc, mas com o estresse e tempo escasso no trabalho fica mais difícil, não é? Diante desse desafio, será que existe alguma fórmula mágica para ter grandes ideias?

Claro que sim. E que não. Depende muito de cada um. Porém, o que sabemos é que algumas medidas podem ser tomadas para facilitar o processo das ideias em nosso cérebro e, isso sim, funciona igual para todo mundo. Para dividir com vocês, selecionei algumas técnicas que funcionaram comigo de forma surpreendente e que eu considero as mais relevantes.

1 – Selecione uma lista com músicas que te fazem sentir algo indescritível.

Sabe aquelas músicas que te lembram de uma época antiga? Ou um estilo de música que te faz relaxar, cantar ou emocionar? Guarde-as. Crie uma sequência musical para estes momentos de bloqueio e solte o play somente em urgências, não “gaste o cartucho”, para ver os resultados. Não precisa ser Bach ou outros clássicos (apesar de funcionar bem), basta ser um estilo que te leve para longe por alguns minutos.

2 – Desenhe e escreva com as duas mãos.

Isso é bem básico, mas ninguém faz. Escrever já é bom, com as duas mãos, é ainda melhor. O exercício faz com que você desenvolva o lado adormecido, afiando o cérebro por completo. Com mais conexões, você cria mais chances de novas ideias. Isso é comprovado pela ciência e faz muito bem à sua saúde. 5 minutos por dia, na hora do almoço, é o que eu indico. Já tem o seu caderno e lápis separados? Comece amanhã! Quem sabe você até descobre um talento para o desenho.

3 – Solte-se, esqueça os outros, relaxe e fique sozinho.

Se você trabalha com mais pessoas, não precisa ficar sozinho literalmente. Faça um isolamento mental, imagine-se em uma sala vasta e vazia, afinal a grande ideia precisa de espaço para nascer. Pense naqueles minutos que ninguém irá julgar a sua ideia. Comece pelas ideias mais “idiotas”, sem censuras internas. Faça piadas das primeiras soluções. Use-as para piorar ainda mais, comece a lapidar. Apague tudo e veja se algo diferente e interessante aparece na sala. Pode ser aquela solução que você nunca imaginou, porque estava se prendendo e pensando no que os outros diriam. Deixe o lixo nessa sala branca e saia apenas com o que realmente vale a pena para seu job.

4 – Descubra algo que não te interessa (toda a semana).

Você gosta de reggae? Ouça uma música clássica. Você curte MPB? Escute um funk. Você gosta de rock independente? Liga na rádio para saber o que toca na casa das pessoas. Isso vale também para leitura, filmes, canais no Youtube, desenhos, personalidades para seguir na internet, artigos, blogs etc. Ao buscar algo totalmente incomum para o seu perfil, você ganha repertório variado, amplia sua compreensão do mundo e recebe de bandeja novas ideias para criar conexões inesperadas. Qual vai ser o assunto que não te interessa que você vai descobrir essa semana?

5 – Saia do automático. Pare tudo!

Nosso corpo e mente funcionam no automático. As ideias e soluções mais comuns são sempre as mais fáceis. Se você quer realmente criar algo novo, verifique o que você tem feito. Pare uns minutos. Pesquise sobre o que o mercado tem feito. Pare de fazer sempre igual. Pare alguns instantes para tomar um café ou olhar para a rua. Apenas parar, já pode te ajudar a sair do redemoinho do dia, das tarefas comuns, para olhar de fora e tentar fazer algo novo. Se não der uma pisada bem forte no freio, o carro vai parar sempre na mesma vaga.

6 – Comece uma atividade física (pode ser qualquer coisa).

Eu sei que não é fácil. Praticar atividades físicas pode ser prazeroso para alguns e maçante para outros, mas faz um bem danado para sua saúde (e suas ideias). Essa dica precisa ser colocada aqui, pois vai muito além de ser criativo. Para ter grandes ideias é preciso estar bem com o cérebro. E ele precisa do corpo 100% também. Você quer uma ideia 100% ou 50%, 1%? Se você não está bem disposto, com saúde e feliz, do que adianta ter grandes ideias?

7 – Não siga nenhuma regra colocada aqui. Crie as suas!

Eu disse que funciona diferente para cada um, portanto nada mais justo do que deixar uma regra para você criar as suas próprias regras. Teste durante um mês e colha os resultados. Veja as técnicas que mais funcionam com você. Mande a sua técnica para mim. Quem sabe podemos unir nossas experiências e ter uma produtividade ainda melhor, mais original e prazerosa para todos.

Boa prática!

Veja os cursos do Senac em junho

Confira os cursos do Senac Taubaté com início em junho

Selecionamos os cursos do Senac que têm relação com comunicação, marketing e negócios

Marketing: Criatividade e Inovação
Capacitar o profissional para a utilização de técnicas para geração de novas ideias no trabalho individual ou em equipes multidisciplinares, por meio de ferramentas que estimulam a criatividade e a busca por inovação, objetivando a solução de problemas, o desenvolvimento de novas formas de atuação e o atendimento às necessidades dos projetos e desafios da empresa.
Data: 3/6 a 15/7
Horário: das 9h30 às 13h30; sábado

Excel 2016 – criando planilhas interativas e dashboard
Este curso tem como objetivo capacitar e preparar o aluno a criar planilhas e gráficos avançados utilizando as ferramentas do Excel, assim como, criar planilhas específicas com gráficos dashboard.
Data: 5/6 a 28/6
Horário: das 19 às 22 horas; segunda, quarta e sexta-feira

30% de desconto
O Senac São Paulo oferece 30% de desconto em todos os seus cursos livres, de idiomas e técnicos presenciais que iniciam as aulas em janeiro de 2017 – para cursos oferecidos nos períodos da manhã e da tarde, no litoral e no interior, o desconto pode chegar a 40%. São diversas opções de cursos nas áreas de arquitetura e urbanismo; beleza e estética; certificações em tecnologia; comunicação e artes; design; educação; eventos e lazer; gastronomia; gestão e negócios; gestão executiva; hotelaria e turismo; idiomas; limpeza, conservação e zeladoria; moda; saúde e bem-estar; e tecnologia da informação.

A instituição oferece infraestrutura moderna, com laboratórios que simulam situações reais de trabalho em suas 60 unidades distribuídas em todo o Estado. Conheça a programação completa de cursos oferecidos na instituição de excelência e tradição de 70 anos em educação profissional, por meio do Portal Senac – www.sp.senac.br.

Local: Senac Taubaté
Endereço: Rua Nelson Freire Campello, 202, Jardim Eulália
Informações e inscrições: (12) 2125-6099 ou www.sp.senac.br/taubate

Fonte: KMS Comunicação – Thaís Mazini

Coluna “Discutindo as relação…”

O adeus do Z

Os três sempre foram uma referência para mim e, acredito, para mais de meio mundo publicitário. O D, o P e o Z mudaram totalmente a propaganda brasileira. Trouxeram inteligência, brasilidade, charme e elegância. Acrescentaram excelência criativa, rigor estético e ética profissional. Trouxeram leões e muitos outros prêmios para o Brasil.

O P e o Z eram catalães. E, como eu descobri através de um vídeo comemorativo aos 50 anos da carreira do Z, conheceram-se no primeiro dia de cada um deles no primeiro emprego no Brasil (ou algo parecido com isso). É muito boa armação do destino, né?!

O Z era artista plástico. E um BAITA diretor de arte. Era divertido, bem humorado e talentosíssimo! Ajudou a formar uma montanha de profissionais de criação nos longos e fantásticos anos de DPZ. Aliás, a DPZ era uma agência tão original à época, que tinha dois andares e duas equipes completas de criação: uma comandada pelo P e outra pelo Z.

O Z se foi ontem. Tomei um enorme baque, confesso! Era fã de carteirinha. Infelizmente nunca tive a oportunidade de vê-lo em carne e osso. Nem uma única palestrazinha sequer…Mas admirava e muito mesmo à distância.

Escrevi no meu perfil de Facebook que a propaganda brasileira acabava de ficar um tanto menos rica. Perder o Z é como perder um Pelé, um Rivelino, um Zico, um Ademir da Guia… É como perder um Ademar Ferreira da Silva, um João do Pulo. É perder um W… e um P (que infelizmente já tinha ido também). É perder alguém insubstituível. Sim!

Acredito que a propaganda brasileira siga sendo competente, criativa, forte e que continuem surgindo profissionais que sejam referência para outros futuros profissionais. Mas, para os que são da minha geração, a despedida do Z faz calar, faz pensar, faz a alma ficar triste…

O Z vai deixar o céu ainda mais interessante, divertido e, claro, criativo e prazeroso. Não tenho dúvidas.

Um grande abraço, mesmo que ainda mais de longe agora, Zaragoza!

Cannes altera julgamento para 2017

Cannes Lions anuncia mudanças no julgamento dos trabalhos para 2017

Organização define que grupos menores melhorarão qualidade das discussões na sala do júri

unnamed

O Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade, informa que a organização do evento anunciou mudanças nos júris para a próxima edição. O tamanho dos painéis de júri presentes em Cannes será reduzido em 92 membros, assegurando o mais alto padrão de debate significativo.

A primeira fase do processo de votação para o Promo & Activation, Media e Direct Lions será concluída nas semanas antes do Festival por um júri de shortlist. Os jurados serão selecionados usando o mesmo processo e critérios dos grupos de premiação e mantidos com os mesmos padrões rigorosos de neutralidade e justiça. O tamanho dos júris também será reduzido nas categorias Film, Radio, Print & Publishing, Outdoor, Digital Craft, Creative Effectiveness e Mobile.

“Proteger a integridade dos Leões é fazer com que as pessoas certas estejam na sala de julgamento. Alguns júris foram muito maiores do que outros no passado como resultado do número de inscrições que eles têm para julgar. Esse e o caso de Titanium, de dez pessoas extremamente qualificadas, considerado o padrão ideal. Depois de uma extensa consulta com jurados de edições anteriores e a indústria em geral, concluímos que podemos reduzir o número de membros do júri, permitindo-lhes ainda mais tempo para julgar os trabalhos”, diz José Papa, diretor-gerente da organização Cannes Lions.

“Eu preferiria ser julgado por um número menor de jurados, mais focados, mais responsáveis e mais qualificados. A responsabilidade coletiva e a qualidade da discussão são perdidas se você tem muitos jurados. O tamanho não é garantia de força”, comenta John Hegarty, fundador do Bartle Bogle Hegarty e presidente do júri de Titanium neste ano.
Philip Thomas, diretor-executivo do Cannes Lions, acrescenta que o padrão de julgamento e qualidade dos júris é um dos principais fatores que contribuem para o valor de longa data do Cannes Lions. “Defender o valor do Leão é fundamental.”

A edição de 2017 do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade acontece entre 17 e 24 de junho.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Curso aborda criatividade e inovação em marketing

Marketing: Criatividade e Inovação

MLQHCxYPAlém das competências técnicas, os profissionais de marketing precisam ser criativos, dinâmicos, solucionadores inovadores de problemas, líderes de novos projetos e possuir a capacidade de enxergar tendências e novos modelos de gestão para implementar de forma empreendedora as inovações nas organizações em que trabalham.

O curso livre Marketing: Criatividade e Inovação, do Senac São José dos Campos, capacita o profissional para a utilização de técnicas para geração de novas ideias no trabalho individual ou em equipes multidisciplinares, por meio de ferramentas que estimulam a criatividade e a busca por inovação, objetivando a solução de problemas, o desenvolvimento de novas formas de atuação e o atendimento às necessidades dos projetos e desafios da empresa.

As aulas acontecem de 30 de julho a 3 de setembro, das 8 às 12 horas, aos sábado. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (12)2134-9000, pessoalmente na unidade ou pelo Portal www.sp.senac.br/sjcampos.

Serviço:
Local: Senac São José dos Campos
Endereço: Rua Saigiro Nakamura, 400, Vila Industrial
Informações e inscrições: (12) 2134-9000 / www.sp.senac.br/sjcampos

Fonte: KMS Comunicação e Marketing – Bruna Sales/Thaís Mazini

O desempenho brasileiro em Cannes

Levantamento do Estadão mostra Brasil como terceiro país com mais Leões no Cannes Lions 2016

País recebeu 90 troféus, mais Agência do Ano, ficando atrás, no geral, somente dos Estados Unidos e Reino Unido

unnamed

De acordo com levantamento do Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade no Brasil, com informações da organização do evento, na edição deste ano, o Brasil ficou em terceiro lugar no total de Leões conquistados. Foram 90 troféus mais Agência do Ano à AlmapBBDO. Das 23 categorias, o Brasil só não recebeu Leões em Glass, Creative Effectiveness, Innovation, Film Craft e Titanium.

Conforme os dados, este ano o País teve um total de 2.805 peças inscritas em Cannes Lions, Lions Health, Lions Innovation e Lions Entertainment. Houve queda de quase 10% em relação a 2015, quando Cannes recebeu 3.114 trabalhos brasileiros.

Dos 91 países que inscreveram peças, 61 levaram troféus para casa. Foram 43.101 trabalhos (novo recorde) e 1.360 Leões. A surpresa foi o total de peças inscritas pelos Estados Unidos, 9.702, muito acima de 2015, o que representou mais de 22% de todos os trabalhos julgados neste ano. O Reino Unido teve 3.214 peças inscritas.

Ao que parece, os resultados levaram em conta essa proporção, pois EUA tiveram 355 Leões, Reino Unido, 164, e Brasil, 90. Em seguida, na ordem, ficaram, no Top 10, Austrália (70), Alemanha (63), Nova Zelândia (57), França (55), Suécia (51), Japão (46) e Argentina (40). Esse foi, com poucas mudanças, quase o mesmo cenário no total de peças inscritas por país entre os dez que mais inscreveram: Alemanha, Austrália, França, Japão, Índia, Espanha e Canadá.

Para acessar as listas completas de inscrições e prêmios por país, clique nos links: para Leões, http://goo.gl/vnjL6P, e para inscrições, http://goo.gl/GG5csZ.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Coluna Entre Parenteses

O jornalismo e a criatividade no mundo moderno

Como sobreviver em um mercado instável e em crise

coluna renata

De maneira geral a ideia de criatividade se atribui aos profissionais da propaganda e se opõe, de certo modo, a um dos pilares do jornalismo constituído no mundo moderno, que é o compromisso, sobretudo, com a verdade. No entanto, para sobreviver a um mercado que oscila e, todos os anos, recebe novos profissionais formados, é necessário abusar da criatividade profissional.

E quando falamos em criar, estamos falando justamente de inovar o jornalismo no mercado de trabalho, encontrando novas brechas e limites para que a profissão nunca deixe de se atualizar, afinal com o advento do jornalismo informativo, a área aderiu um modelo industrial de produção que requer uma análise cautelosa. Além disso, o mercado de trabalho está cada dia mais receptivo com um novo jeito de atuação, o empreendedorismo. Mas como consciliar uma profissão que necessita de um trabalho em equipe com a arte de empreender, que geralmente vem acompanhada de uma solitária jornada?
Pensando nessa pergunta e em como respondê-la, preparamos uma lista de 5 dicas para o profissional de jornalismo, que deseja também encontrar o seu “lugar ao Sol” com criatividade sem perder seu compromisso com a verdade. Confere ai:

1)FUJA DO PADRÃO:

Vivemos em uma era onde o jornalismo brasileiro vem carregado de notícias e fotografias idênticas, há pouca busca pelo diferente e talvez, até pelo ‘olhar de outro modo’. No primeiro ano da faculdade conhecemos a jornalista Eliane Brum e seu livro “A Vida que Ninguém Vê” e embora já comemore alguns anos de formada, a essência dessa profissional ainda é um ótimo parâmetro de criatividade.
Afinal, como o título sugere, Eliane foge dos padrões e busca sempre o outro lado da moeda.
Para o jornalista que deseja espaço no mercado, a criatividade e o exercício dela na profissão é, não somente “criar”, mas sim recriar o que estamos acostumados a ver todos os dias. É necessário, sobretudo, ver além das manchetes e releases prontos recebidos na caixa de email, o jornalista do mundo moderno precisa ter a sede “de fazer a diferença” todos os dias. Busque novos olhares, busque novas técnicas e não permita que a zona de conforto te prenda apenas em um único ângulo da foto.

2)NÃO CAIA NAS ARMADILHAS DO SENSACIONALISMO

Sabemos que a ansiedade por atrair o público a todo custo é a grande culpada pela sociedade do espetáculo e também por uma mídia superestimada. Para se destacar, aparentemente, vale tudo, mas eu te digo que será o caminho contrário que lhe trará grandes resultados futuros. Destaque-se pela verdade e pelo respeito as histórias que conta, busque sempre a empatia em suas matérias, sem jamais ferir a imparcialidade. Não permita que o jornalismo se torne apenas uma ferramenta de entretenimento, recoloque-se no mercado mostrando que vale a pena manter a pauta, ainda que ela não envolva escândalos ou tragédias. Afinal, a grande luta do jornalismo no mundo moderno é manter viva a informação sem interferências.

3)JORNALISMO VAI ALÉM DE REDAÇÕES E ESTÚDIOS DE TV.

Para sobreviver no mercado de trabalho, você precisa entender que o jornalismo não se resume apenas em notícias de jornal e televisão, mas sim que ele faz parte do enorme leque da Comunicação Social, pensando assim você saberá que há muitas mais ferramentas na profissão do que a sociedade quer que você acredite. Invista no corporativo, no pessoal e no empreendedorismo. A comunicação rompe barreiras e pode, sim, mudar o mundo se usada da maneira correta. Nunca se esqueça que um jornalista é peça importante dessa mutação, instigando o pensamento e a reflexão por onde quer que passe.
Enxergue a profissão como um gancho e desenvolva novas pautas dentro de um mesmo cenário, use neologismos, faça analogias e metáforas, abuse da criatividade, dessa forma seus textos e produções se destacarão por si mesmos.

4)ATUALIZE-SE SEMPRE E SOBRE TUDO.

O mal do século são as informações instantâneas e a superficialidade com que as mesmas são executadas. Saia da margem amplie e aprofunde seus conhecimentos. Nunca se esqueça que um profissional atualizado sempre terá lugar no mercado. Pesquise, seja curioso, descubra o jornalismo digital, o mundo moderno, suas mudanças e suas novas tecnologias. Use a mutação a seu favor, afinal “o que melhor se adapta as mudanças é quem sobrevive”

5)USE O JORNALISMO PARA EMPREENDER

Pense fora da caixa e use o jornalismo, a comunicação social e todas as ferramentas que eles possuem, para criar seu próprio negócio. Não se prenda apenas as oportunidades de mercado, crie seu lugar no mercado e faça a diferença. O mercado carece de assessorias, textos críticos e pontos de vista argumentativos, além de cliques que consigam enxergar além. Esteja sempre a frente e não perca a sensibilidade. O jornalista que faz da criatividade uma aliada, esse sim, sobrevive no mercado de trabalho, pois consegue enxergar novas possibilidades por trás de qualquer crise.

Palestra aborda gestão em agências

Evento traz o tema criatividade e gestão

Palestra promovida pelo SINAPRO com apoio da APP será ministrada por Antônio Lino Pinto.

O evento ocorrerá em São Paulo no auditório do SINAPRO. Confira:

unnamed (4)

Crise? Criatividade nela!

Um criativo na crise

Amaro Almeida Monteiro - Estudou Comunicação Social - Publicidade e Propaganda na instituição de ensino Faculdade Anhanguera de Taubaté, atua como consultor em comunicação e colabora esporadicamente com o Publicitando

Amaro Almeida Monteiro – Estudou Comunicação Social – Publicidade e Propaganda na instituição de ensino Faculdade Anhanguera de Taubaté, atua como consultor em comunicação e colabora esporadicamente com o Publicitando

Não tem jeito, a crise está na moda, só se fala dela, da televisão à internet, do jornal ao rádio. E aí nos perguntamos, o que fazer?

Claro que a pessoa que tivesse essa resposta estaria bilionária nesse exato momento, mas enquanto não temos uma bola de cristal ou uma viagem no tempo para saber o que irá acontecer daqui para frente, resta-nos dar foco em uma determinada palavra que há muito anda esquecida até mesmo para aqueles que vivem de tal ferramenta. A Criatividade.

O jeitinho brasileiro de se virar nunca esteve tão em alta. Criar novos caminhos para fazer dinheiro e empreender em algo que antigamente poderia ser visto simplesmente como um hobby é extremamente importante nos tempos em que vivemos.

O criativo não é diferente, e ao meu ver, ainda pode conseguir um bônus diante de todas essas dificuldades econômicas e políticas que vivemos.

idea-1289871_640

O profissional criativo precisa se realimentar constantemente de experiências novas que impulsionem ainda mais a sua criatividade. Por que não fazer um dinheiro extra também? E não existe momento melhor para isso do que em uma crise.

É hora de levantarmos e criarmos caminhos jamais explorados, dar valor ao que criamos e modificar o cenário atual. Para que isso aconteça, todos precisam contribuir de forma criativa.

Estamos em uma era de transformações, onde tudo acontece em um piscar de olhos. É arregaçando as mangas e trabalhando que veremos mudanças.