Coluna “Discutindo as relação…”

O adeus do Z

Os três sempre foram uma referência para mim e, acredito, para mais de meio mundo publicitário. O D, o P e o Z mudaram totalmente a propaganda brasileira. Trouxeram inteligência, brasilidade, charme e elegância. Acrescentaram excelência criativa, rigor estético e ética profissional. Trouxeram leões e muitos outros prêmios para o Brasil.

O P e o Z eram catalães. E, como eu descobri através de um vídeo comemorativo aos 50 anos da carreira do Z, conheceram-se no primeiro dia de cada um deles no primeiro emprego no Brasil (ou algo parecido com isso). É muito boa armação do destino, né?!

O Z era artista plástico. E um BAITA diretor de arte. Era divertido, bem humorado e talentosíssimo! Ajudou a formar uma montanha de profissionais de criação nos longos e fantásticos anos de DPZ. Aliás, a DPZ era uma agência tão original à época, que tinha dois andares e duas equipes completas de criação: uma comandada pelo P e outra pelo Z.

O Z se foi ontem. Tomei um enorme baque, confesso! Era fã de carteirinha. Infelizmente nunca tive a oportunidade de vê-lo em carne e osso. Nem uma única palestrazinha sequer…Mas admirava e muito mesmo à distância.

Escrevi no meu perfil de Facebook que a propaganda brasileira acabava de ficar um tanto menos rica. Perder o Z é como perder um Pelé, um Rivelino, um Zico, um Ademir da Guia… É como perder um Ademar Ferreira da Silva, um João do Pulo. É perder um W… e um P (que infelizmente já tinha ido também). É perder alguém insubstituível. Sim!

Acredito que a propaganda brasileira siga sendo competente, criativa, forte e que continuem surgindo profissionais que sejam referência para outros futuros profissionais. Mas, para os que são da minha geração, a despedida do Z faz calar, faz pensar, faz a alma ficar triste…

O Z vai deixar o céu ainda mais interessante, divertido e, claro, criativo e prazeroso. Não tenho dúvidas.

Um grande abraço, mesmo que ainda mais de longe agora, Zaragoza!

Cannes altera julgamento para 2017

Cannes Lions anuncia mudanças no julgamento dos trabalhos para 2017

Organização define que grupos menores melhorarão qualidade das discussões na sala do júri

unnamed

O Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade, informa que a organização do evento anunciou mudanças nos júris para a próxima edição. O tamanho dos painéis de júri presentes em Cannes será reduzido em 92 membros, assegurando o mais alto padrão de debate significativo.

A primeira fase do processo de votação para o Promo & Activation, Media e Direct Lions será concluída nas semanas antes do Festival por um júri de shortlist. Os jurados serão selecionados usando o mesmo processo e critérios dos grupos de premiação e mantidos com os mesmos padrões rigorosos de neutralidade e justiça. O tamanho dos júris também será reduzido nas categorias Film, Radio, Print & Publishing, Outdoor, Digital Craft, Creative Effectiveness e Mobile.

“Proteger a integridade dos Leões é fazer com que as pessoas certas estejam na sala de julgamento. Alguns júris foram muito maiores do que outros no passado como resultado do número de inscrições que eles têm para julgar. Esse e o caso de Titanium, de dez pessoas extremamente qualificadas, considerado o padrão ideal. Depois de uma extensa consulta com jurados de edições anteriores e a indústria em geral, concluímos que podemos reduzir o número de membros do júri, permitindo-lhes ainda mais tempo para julgar os trabalhos”, diz José Papa, diretor-gerente da organização Cannes Lions.

“Eu preferiria ser julgado por um número menor de jurados, mais focados, mais responsáveis e mais qualificados. A responsabilidade coletiva e a qualidade da discussão são perdidas se você tem muitos jurados. O tamanho não é garantia de força”, comenta John Hegarty, fundador do Bartle Bogle Hegarty e presidente do júri de Titanium neste ano.
Philip Thomas, diretor-executivo do Cannes Lions, acrescenta que o padrão de julgamento e qualidade dos júris é um dos principais fatores que contribuem para o valor de longa data do Cannes Lions. “Defender o valor do Leão é fundamental.”

A edição de 2017 do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade acontece entre 17 e 24 de junho.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Curso aborda criatividade e inovação em marketing

Marketing: Criatividade e Inovação

MLQHCxYPAlém das competências técnicas, os profissionais de marketing precisam ser criativos, dinâmicos, solucionadores inovadores de problemas, líderes de novos projetos e possuir a capacidade de enxergar tendências e novos modelos de gestão para implementar de forma empreendedora as inovações nas organizações em que trabalham.

O curso livre Marketing: Criatividade e Inovação, do Senac São José dos Campos, capacita o profissional para a utilização de técnicas para geração de novas ideias no trabalho individual ou em equipes multidisciplinares, por meio de ferramentas que estimulam a criatividade e a busca por inovação, objetivando a solução de problemas, o desenvolvimento de novas formas de atuação e o atendimento às necessidades dos projetos e desafios da empresa.

As aulas acontecem de 30 de julho a 3 de setembro, das 8 às 12 horas, aos sábado. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (12)2134-9000, pessoalmente na unidade ou pelo Portal www.sp.senac.br/sjcampos.

Serviço:
Local: Senac São José dos Campos
Endereço: Rua Saigiro Nakamura, 400, Vila Industrial
Informações e inscrições: (12) 2134-9000 / www.sp.senac.br/sjcampos

Fonte: KMS Comunicação e Marketing – Bruna Sales/Thaís Mazini

O desempenho brasileiro em Cannes

Levantamento do Estadão mostra Brasil como terceiro país com mais Leões no Cannes Lions 2016

País recebeu 90 troféus, mais Agência do Ano, ficando atrás, no geral, somente dos Estados Unidos e Reino Unido

unnamed

De acordo com levantamento do Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade no Brasil, com informações da organização do evento, na edição deste ano, o Brasil ficou em terceiro lugar no total de Leões conquistados. Foram 90 troféus mais Agência do Ano à AlmapBBDO. Das 23 categorias, o Brasil só não recebeu Leões em Glass, Creative Effectiveness, Innovation, Film Craft e Titanium.

Conforme os dados, este ano o País teve um total de 2.805 peças inscritas em Cannes Lions, Lions Health, Lions Innovation e Lions Entertainment. Houve queda de quase 10% em relação a 2015, quando Cannes recebeu 3.114 trabalhos brasileiros.

Dos 91 países que inscreveram peças, 61 levaram troféus para casa. Foram 43.101 trabalhos (novo recorde) e 1.360 Leões. A surpresa foi o total de peças inscritas pelos Estados Unidos, 9.702, muito acima de 2015, o que representou mais de 22% de todos os trabalhos julgados neste ano. O Reino Unido teve 3.214 peças inscritas.

Ao que parece, os resultados levaram em conta essa proporção, pois EUA tiveram 355 Leões, Reino Unido, 164, e Brasil, 90. Em seguida, na ordem, ficaram, no Top 10, Austrália (70), Alemanha (63), Nova Zelândia (57), França (55), Suécia (51), Japão (46) e Argentina (40). Esse foi, com poucas mudanças, quase o mesmo cenário no total de peças inscritas por país entre os dez que mais inscreveram: Alemanha, Austrália, França, Japão, Índia, Espanha e Canadá.

Para acessar as listas completas de inscrições e prêmios por país, clique nos links: para Leões, http://goo.gl/vnjL6P, e para inscrições, http://goo.gl/GG5csZ.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Coluna Entre Parenteses

O jornalismo e a criatividade no mundo moderno

Como sobreviver em um mercado instável e em crise

coluna renata

De maneira geral a ideia de criatividade se atribui aos profissionais da propaganda e se opõe, de certo modo, a um dos pilares do jornalismo constituído no mundo moderno, que é o compromisso, sobretudo, com a verdade. No entanto, para sobreviver a um mercado que oscila e, todos os anos, recebe novos profissionais formados, é necessário abusar da criatividade profissional.

E quando falamos em criar, estamos falando justamente de inovar o jornalismo no mercado de trabalho, encontrando novas brechas e limites para que a profissão nunca deixe de se atualizar, afinal com o advento do jornalismo informativo, a área aderiu um modelo industrial de produção que requer uma análise cautelosa. Além disso, o mercado de trabalho está cada dia mais receptivo com um novo jeito de atuação, o empreendedorismo. Mas como consciliar uma profissão que necessita de um trabalho em equipe com a arte de empreender, que geralmente vem acompanhada de uma solitária jornada?
Pensando nessa pergunta e em como respondê-la, preparamos uma lista de 5 dicas para o profissional de jornalismo, que deseja também encontrar o seu “lugar ao Sol” com criatividade sem perder seu compromisso com a verdade. Confere ai:

1)FUJA DO PADRÃO:

Vivemos em uma era onde o jornalismo brasileiro vem carregado de notícias e fotografias idênticas, há pouca busca pelo diferente e talvez, até pelo ‘olhar de outro modo’. No primeiro ano da faculdade conhecemos a jornalista Eliane Brum e seu livro “A Vida que Ninguém Vê” e embora já comemore alguns anos de formada, a essência dessa profissional ainda é um ótimo parâmetro de criatividade.
Afinal, como o título sugere, Eliane foge dos padrões e busca sempre o outro lado da moeda.
Para o jornalista que deseja espaço no mercado, a criatividade e o exercício dela na profissão é, não somente “criar”, mas sim recriar o que estamos acostumados a ver todos os dias. É necessário, sobretudo, ver além das manchetes e releases prontos recebidos na caixa de email, o jornalista do mundo moderno precisa ter a sede “de fazer a diferença” todos os dias. Busque novos olhares, busque novas técnicas e não permita que a zona de conforto te prenda apenas em um único ângulo da foto.

2)NÃO CAIA NAS ARMADILHAS DO SENSACIONALISMO

Sabemos que a ansiedade por atrair o público a todo custo é a grande culpada pela sociedade do espetáculo e também por uma mídia superestimada. Para se destacar, aparentemente, vale tudo, mas eu te digo que será o caminho contrário que lhe trará grandes resultados futuros. Destaque-se pela verdade e pelo respeito as histórias que conta, busque sempre a empatia em suas matérias, sem jamais ferir a imparcialidade. Não permita que o jornalismo se torne apenas uma ferramenta de entretenimento, recoloque-se no mercado mostrando que vale a pena manter a pauta, ainda que ela não envolva escândalos ou tragédias. Afinal, a grande luta do jornalismo no mundo moderno é manter viva a informação sem interferências.

3)JORNALISMO VAI ALÉM DE REDAÇÕES E ESTÚDIOS DE TV.

Para sobreviver no mercado de trabalho, você precisa entender que o jornalismo não se resume apenas em notícias de jornal e televisão, mas sim que ele faz parte do enorme leque da Comunicação Social, pensando assim você saberá que há muitas mais ferramentas na profissão do que a sociedade quer que você acredite. Invista no corporativo, no pessoal e no empreendedorismo. A comunicação rompe barreiras e pode, sim, mudar o mundo se usada da maneira correta. Nunca se esqueça que um jornalista é peça importante dessa mutação, instigando o pensamento e a reflexão por onde quer que passe.
Enxergue a profissão como um gancho e desenvolva novas pautas dentro de um mesmo cenário, use neologismos, faça analogias e metáforas, abuse da criatividade, dessa forma seus textos e produções se destacarão por si mesmos.

4)ATUALIZE-SE SEMPRE E SOBRE TUDO.

O mal do século são as informações instantâneas e a superficialidade com que as mesmas são executadas. Saia da margem amplie e aprofunde seus conhecimentos. Nunca se esqueça que um profissional atualizado sempre terá lugar no mercado. Pesquise, seja curioso, descubra o jornalismo digital, o mundo moderno, suas mudanças e suas novas tecnologias. Use a mutação a seu favor, afinal “o que melhor se adapta as mudanças é quem sobrevive”

5)USE O JORNALISMO PARA EMPREENDER

Pense fora da caixa e use o jornalismo, a comunicação social e todas as ferramentas que eles possuem, para criar seu próprio negócio. Não se prenda apenas as oportunidades de mercado, crie seu lugar no mercado e faça a diferença. O mercado carece de assessorias, textos críticos e pontos de vista argumentativos, além de cliques que consigam enxergar além. Esteja sempre a frente e não perca a sensibilidade. O jornalista que faz da criatividade uma aliada, esse sim, sobrevive no mercado de trabalho, pois consegue enxergar novas possibilidades por trás de qualquer crise.

Palestra aborda gestão em agências

Evento traz o tema criatividade e gestão

Palestra promovida pelo SINAPRO com apoio da APP será ministrada por Antônio Lino Pinto.

O evento ocorrerá em São Paulo no auditório do SINAPRO. Confira:

unnamed (4)

Crise? Criatividade nela!

Um criativo na crise

Amaro Almeida Monteiro - Estudou Comunicação Social - Publicidade e Propaganda na instituição de ensino Faculdade Anhanguera de Taubaté, atua como consultor em comunicação e colabora esporadicamente com o Publicitando

Amaro Almeida Monteiro – Estudou Comunicação Social – Publicidade e Propaganda na instituição de ensino Faculdade Anhanguera de Taubaté, atua como consultor em comunicação e colabora esporadicamente com o Publicitando

Não tem jeito, a crise está na moda, só se fala dela, da televisão à internet, do jornal ao rádio. E aí nos perguntamos, o que fazer?

Claro que a pessoa que tivesse essa resposta estaria bilionária nesse exato momento, mas enquanto não temos uma bola de cristal ou uma viagem no tempo para saber o que irá acontecer daqui para frente, resta-nos dar foco em uma determinada palavra que há muito anda esquecida até mesmo para aqueles que vivem de tal ferramenta. A Criatividade.

O jeitinho brasileiro de se virar nunca esteve tão em alta. Criar novos caminhos para fazer dinheiro e empreender em algo que antigamente poderia ser visto simplesmente como um hobby é extremamente importante nos tempos em que vivemos.

O criativo não é diferente, e ao meu ver, ainda pode conseguir um bônus diante de todas essas dificuldades econômicas e políticas que vivemos.

idea-1289871_640

O profissional criativo precisa se realimentar constantemente de experiências novas que impulsionem ainda mais a sua criatividade. Por que não fazer um dinheiro extra também? E não existe momento melhor para isso do que em uma crise.

É hora de levantarmos e criarmos caminhos jamais explorados, dar valor ao que criamos e modificar o cenário atual. Para que isso aconteça, todos precisam contribuir de forma criativa.

Estamos em uma era de transformações, onde tudo acontece em um piscar de olhos. É arregaçando as mangas e trabalhando que veremos mudanças.

Muita cultura em Cannes

Cannes Lions anuncia maior programação cultural da história

Grandes nomes do cinema, indústria da música e jornalismo, entre outros, se reúnem para colocar a criatividade no centro das atenções em junho

unnamed (3)
O Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade no Brasil, lançou hoje o programa completo de conteúdo que será executado de 18 a 25 de junho de 2016. Talentos de todas as áreas da criatividade estarão nos palcos do festival, incluindo os eventos especializados do Lions Health, Lions Innovation e Lions Entertainment.

No programa mais diversificado do Cannes Lions da história, o diretor premiado, multi-Oscar, roteirista e produtor, Oliver Stone, apresentará seus pontos de vista sobre a produção cinematográfica, política e cultura. Já o ilusionista David Copperfield vai ajudar a explorar a tensão entre a autenticidade, sinceridade, honestidade e mensagens de marca.

A programação contará ainda com a presença da atriz, cantora e escritora Gwyneth Paltrow, que responderá perguntas instigantes feitas por Stephen Sackur, da BBC HARDtalk, enquanto que a documentarista Jennifer Siebel Newsom falará sobre as profundas mudanças na definição de masculinidade.

O apresentador da CNN, Anthony Bourdain, discutirá o que é preciso para criar histórias em todo o espectro das emoções humanas. Por sua vez, o co-presidente da Vice BR, Spike Jonze, abordará a criação de conteúdo que interessa ao público jovem. Segundo Philip Thomas, CEO do Lions Festivals, o principal foco ao pensar o programa de conteúdo foi dar às pessoas o aprendizado de inspiração que elas não conseguem encontrar em qualquer outro lugar. O executivo explica ainda que houve preocupação em manter a criatividade no centro das atenções, projetando-a para atravessar todos os seus pontos de contato, oferecendo insights sobre algumas das mentes mais criativas do mundo.

“Com eventos especializados como o Lions Health, Innovation e Entertainment, podemos oferecer um programa de palestrantes que trazem o crescente ecossistema da comunicação criativa em conjunto, permitindo que os delegados escolham o conteúdo para criar o seu próprio programa sob medida”, destaca Thomas.

No Lions Entertainment, lançado este ano e dedicado à criatividade em evidência, a programação contará com Martin Campbell, mais conhecido por dirigir os filmes de James Bond, Golden Eye e Casino Royale. Ele falará sobre sua experiência de contar histórias, trabalhando com grandes franquias de entretenimento e integrando marcas em seu trabalho.

Já o ator, produtor e empresário, Channing Tatum se juntará ao grupo, enquanto que Mindy Kaling trará uma visão e inspiração do mundo da atuação. A empresa de luta profissional WWE será representada pela estrela e ator John Cena, além da diretora de estratégia da WWE e personalidade da TV, Stephanie McMahon. Nomes da indústria da música, incluindo artistas, gravadoras e estúdios também serão representados no Lions Entertainment.

O evento, cujo foco é a criatividade de mudança de vida, trará à tona também a ciência com Cory Doctorow, autor de ficção científica, blogueiro e ativista de tecnologia, e o Dr. Gokul Krishnan, Ph.D. em Ciência do Aprendizado, engenheiro e fundador do “Maker Therapy”. Reverenciado por sua coragem em partilhar sua batalha franca contra a síndrome mielodisplásica, Robin Roberts, co-âncora de notícias do Good Morning America, da ABC, e vencedora do Emmy, estará no palco para compartilhar suas dicas de como construir a confiança com seu público. Do mundo do cinema, o diretor de 10 Cloverfield Lane, Dan Trachtenberg, também acaba de ser confirmado. Da indústria farmacêutica, Attila Cansun, diretor de Marketing de Consumer Health da Merck, também se juntará ao grupo.

Com foco em Dados x Tecnologia x Ideias, o Lions Innovation destacará os próximos start-ups, juntamente com Rodney Williams, CEO e co-fundador da LISNR, e André Ferraz, CEO da In Loco Media, além de heróis de tecnologia como Kamakshi Sivaramakrishnan, fundadora e CEO da Drawbridge. Outro talento será Martin Ford, autor de The Rise of the Robots, que fará sua previsão radical de um mundo automatizado, bem como a antropóloga Amber Case, e Matthew Luhn, supervisor/instrutor de História da Pixar Animation Studios.

O programa completo está disponível em www.canneslions.com. Detalhes de como participar do Festival e pacotes disponíveis também podem ser encontrados no site.

Informações em Português acesse: canneslions.estadao.com.br

Fonte:Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Juri todo definido

Cannes Lions anuncia todos os presidentes de júri

Único brasileiro na lista, Ricardo John, da J. Walter Thompson, comandará júri de Outdoor Lions

unnamed

O Estadão, representante oficial do Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade no Brasil, informa que a organização do evento defibniu todos os presidentes de júri da edição deste ano. Único representante brasileiro entre os presidentes, Ricardo John, executivo-chefe de Criação, J. Walter Thompson, comandará o grupo em Outdoor Lions. Esta e a terceira vez que Jonh participa de um júri. Ele esteve como jurado nas edições de 2013 (Press Lions) e 2015 (Health & Wellness).

“Não é fácil ganhar um Leão. Em média, os nossos júris premiarão apenas 3% dos mais de 40 mil trabalhos inscritos. Eles buscam por trabalhos únicos que são criativamente excepcionais e desafiam a norma. O que procuramos em nossos presidentes são pessoas que estiveram entre esses 3%. É uma grande responsabilidade liderar um júri do Cannes Lions e estamos incrivelmente orgulhosos de ter uma prestigiosa mistura tão grande de indivíduos que sabem identificar a excelência criativa, porque eles próprios a tem em abundância”, comentou Philip Thomas, CEO do Lions Festivals.

A seguir, a lista das 24 categorias, ressaltando que Titanium Lions e Integrated Lions são agora categorias distintas, mas terão um único presidente:

– Creative Effectiveness Lions: Andrew Robertson, CEO, BBDO, Global
– Creative Data Lions: Tash Whitmey, executivo-chefe de Grupo, Havas helia, Global
– Cyber Lions: Chloe Gottlieb, vice-presidente sênior, Diretor Executivo de Criação, R/GA, Global
– Design Lions: Tristan Macherel, diretor-executivo de Criação, Landor, França
– Digital Craft Lions: Wesley ter Haar, fundador & executivo-chefe de Operações, MediaMonks, Países Baixos
– Direct Lions: Mark Tutssel, executivo-chefe global de Criação, Leo Burnett Worldwide / Conselho de Criação, Publicis Communications, Global
– Entertainment Lions: Jae Goodman, executivo-chefe de Criação & Co-Presidente, CAA Marketing, EUA
– Entertainment Lions for Music: Josh Rabinowitz, vice-presidente executivo/Diretor de Música, Grey Group, EUA
– Film Lions: Joe Alexander, executivo-chefe de Criação, The Martin Agency, EUA
– Film Craft Lions: Laura Gregory, fundadora & CEO, Great Guns, Global
– Glass Lion: The Lion for Change: Madeline Di Nonno, CEO, Geena Davis Institute on Gender in Media, Global
– Health & Wellness Lions: Joshua Prince, presidente, The CDM Group, EUA
– Innovation Lions: Emad Tahtouh, diretor, Applied Technology, Finch, Austrália
– Media Lions: Nick Waters, CEO Ásia Pacífico, Dentsu Aegis Network, Ásia Pacífico
– Mobile Lions: Malcolm Poynton, executivo-chefe Gobal de Criação, Cheil Worldwide, Global
– Outdoor Lions: Ricardo John, executivo-chefe de Criação, J. Walter Thompson, Brasil
-Pharma Lions: Alexandra von Plato, presidente do Grupo, América do Norte, Publicis Healthcare Communications Group, América do Norte
– PR Lions: John Clinton, membro do Conselho, Canadá, Chefe de Criatividade e Conteúdo América do Norte, Edelman, América do Norte
– Print & Publishing Lions: Joji Jacob, diretor-executivo de Criação do Grupo, DDB Group, Singapura
– Product Design Lions: Amina Horozic, designer industrial Líder, fuseproject, EUA
– Promo & Activation Lions: Rob Reilly, membro do Conselho Global de Criação, McCann Worldgroup, Global
– Radio Lions: Tom Eymundson, CEO, diretor, Pirate Group Inc., Canadá
– Titanium and Integrated Lions: Sir John Hegarty, fundador e criativo, BBH, Global

Os presidentes serão acompanhados por mais de 400 jurados para identificar a criatividade vencedora dos Lions. Os vencedores serão revelados e homenageados durante seis cerimônias de premiação que terá lugar durante o Cannes Lions.

O Festival acontece de 18 a 25 de junho e incorpora eventos especializados tais como o Lions Health, Lions Innovation e Lions Entertainment. Mais informações em em www.canneslions.com/lions_health. Informações em português: (11) 3856-5454 ou canneslions.estadao.com.br.