Você conhece a cuponagem digital?

A cuponagem digital está com tudo

por Josué Brazil

A área de Promoção de vendas sempre foi importante e decisiva para o mundo dos negócios, principalmente para o segmento de varejo.

A promoção de vendas é uma ferramenta de marketing que serve como reforço temporário para criar interesse extra na aquisição de um produto ou serviço. Inclui descontos temporários, ofertas especiais, concursos, brindes, sorteios etc.

De forma menos precisa, podemos dizer também que a promoção de vendas é qualquer esforço para encorajar a aquisição de um produto ou serviço. Segundo a American Marketing Association, são promoções de vendas as atividades que suplementam a venda pessoal e a propaganda, coordenando-as através de exposições, exibições, mostruários e outros meios rotineiros.

Itens promocionais

Há vários itens promocionais que podem ser trabalhados. Mas um em especial chama a atenção neste momento: a CUPONAGEM. Trata-se de distribuição de cupons através de anúncios ou por volantes entregues de porta em porta, dando direito a um desconto especial na compra de determinado produto. Poderá também ser feita através de cupons que deverão ser juntados à proporção que o consumidor vá comprando o produto. Cada cupom tem um valor e quando sua soma atinge determinado total, o consumidor troca-o pelo prêmio. Finalmente, pode-se organizar uma promoção à base de selos com vários prêmios relacionados num catálogo. Cada prêmio exigirá certo número de selos e o consumidor pode adquirir quantos prêmios quiser, desde que colecione os selos necessários.

A cuponagem na internet

Com o surgimento e a grande expansão da internet, inclusive como ferramenta de comercialização de produtos e serviços, era natural que a cuponagem chegasse ao mundo digital.

Depois das compras coletivas, outra ferramenta na internet pode entregar vantagens aos consumidores: os sites de cupons de desconto, incluindo vouchers (vales) que abatem preço de produtos ou serviços. E o melhor: na maioria das vezes, não é preciso pagar antecipadamente.

Chegamos, portanto, à era da cuponagem digital.

Há pelo menos duas modalidades principais de funcionamento dos sites de cuponagem: aqueles em que se de graça o cupom de desconto e aqueles em que se paga um pequeno valor.

Nos sites gratuitos, basta o consumidor se cadastrar e imprimir a promoção. Assim como os vouchers de compras coletivas, as promoções através dos cupons têm regras, como prazo de validade e dias de uso. O mesmo vale em sites em que é preciso pagar pelo cupom – com cartão ou boleto bancário.

Há vários players neste mercado, como o Cupom.Org, o Formula Off, o Cuponeria e o Freepon. Cada um deles tem um modelo de atuação.

Vale a pena, seja você empresa ou consumidor, ficar de olho neste filão novo e atraente da promoção de vendas e dos negócios.

Desta vez o assunto é promoção

Publicitando no rádio aborda promoção

A área de promoção de vendas ou de comunicação promocional é o foco do nosso novo conteúdo em áudio.

Originalmente exibido ontem dentro do programa Panorama da Rádio Unitau, o drops traz definições sobre promoção de vendas e explica um pouco do quadro atual desta área no Brasil.

Confira:

E-commerce brasileiro triplicou o número de transações durante a Black Friday

Comparativo entre Black Friday e semana anterior foi a maior de sete mercados mundiais

Dados exclusivos da Adyen, fintech responsável por processar os pagamentos de alguns dos maiores e-commerces do país, como Netshoes, Dafiti e Amaro, mostram que o Brasil ficou novamente em destaque global na Black Friday. Durante o dia 24 de novembro, o volume de transações do e-commerce brasileiro na plataforma da Adyen triplicou em relação ao volume apresentado na sexta-feira anterior (17/11).

Esta é a maior taxa de aumento em comparação com sete grandes mercados onde a Adyen atua, incluindo EUA, que no mesmo período viu um aumento de 2,3x; a Grã-Bretanha, com 1,9x; Alemanha com 1,7x, e França (1,5x). Esse número também supera o crescimento de 2016, quando o volume de transações em comparação à semana anterior à Black Friday cresceu 2.5 vezes.

O levantamento mostra também que o consumidor brasileiro foi o que mais investiu nas compras, com um ticket médio 1,8 vezes maior em relação à sexta-feira anterior. Nos outros mercados avaliados, esse crescimento também ocorreu, mas ficou entre 1,1 e 1,3 vezes maior. “Este número pode indicar uma tendência do brasileiro a aguardar a Black Friday para investir em produtos de ticket médio mais alto, como dispositivos eletrônicos. Além disso, como os descontos são expressivos nas lojas online, o consumidor também acaba aumentando o número de itens que coloca em seu carrinho em comparação a uma data regular do varejo”, diz o vice-presidente Sênior da Adyen para a América Latina, Jean Mies.

Um grande facilitador dessa adesão à Black Friday é a forma como os e-commerces investem na experiência de compras, que precisa ser rápida, eficiente e com tecnologia robusta, capaz de lidar com altos picos no volume de acessos e transações. Essa experiência inclui o processo de pagamentos, que precisa inovar a cada ano para atender às necessidades de segurança, mobilidade e personalização do consumidor. Novas tecnologias anunciadas este ano no Brasil, como Pagar com Google, Account Updater e pagamento em débito sem autenticação, são alguns exemplos de como a tecnologia de pagamentos está facilitando a vida de quem faz compras online – e a Adyen foi a primeira a oferecer estes serviços aos e-commerces do país.

Fonte: Smart PR – Rodrigo Sérvulo