O Brand Publishing e a LGPD

por Paulo Henrique Ferreira *

Finalmente entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD. Inspirada na GDPR europeia, a lei formaliza a questão dos cuidados e regras com dados pessoais. Em linhas gerais, a LGPD determina que toda e qualquer marca que solicita, trata, controla e armazena dados de seus clientes tenha uma política declarada para o uso de dados. Inclusive, dá a prerrogativa de eliminação dessas informações por parte dos clientes.

Pertinente neste momento de transição midiática, a LGPD vai exigir esforço conceitual e técnico das marcas. Daqui pra frente, a lei vai estimular a minimização de solicitação de informações, bem como coibir a acumulação indiscriminada e uso indevido de dados.

A partir de agora, gestores das áreas de Tecnologia e Relacionamento com Cliente poderão, finalmente, construir processos bem estruturados. O mesmo vale para profissionais e equipes de comunicação das marcas, que terão a oportunidade de protagonizar a cultura de dados na empresa, sobretudo com projetos de mídia proprietária.

Diga-se de passagem, no longínquo ano de 2016, o estudo “Global Communications Report”, da Holmes Report, já previa que a área de Owned Media seria a frente de maior crescimento nas empresas até 2020. Acertaram na mosca. Mesmo antes da LGPD, muitas empresas já buscavam a desintermediação da relação com seu público, através de ativos digitais proprietários.

Ativos como, por exemplo, portais de conteúdo especializado, assinados por marcas relevantes. Esse tipo de projeto – conhecido como brand publishing – consiste no desenvolvimento de propriedades completas de conteúdo digital, com programas consistentes de publicação e distribuição de notícias, análises e informações, em plataforma própria.

A partir de agora, a marca que tiver legitimidade para se posicionar como publisher, além de reforçar sua autoridade e notoriedade, terá também a oportunidade de tornar sua plataforma uma fonte permanente de dados, em compliance com a LGPD.

Afinal, com a LGPD, a questão não fica restrita apenas à produção, curadoria e distribuição de conteúdo. Extrapola para a capacidade de transformar third party data em first party data. Ao atrair audiência de forma sistemática para uma plataforma própria, a marca estabelece uma fonte estruturada de dados, com processos técnicos bem definidos.

Processos integrados com o CRM das empresas, com clara distinção das fontes de origem e usos estritamente relacionados a cada ação. Muito mais que um programa permanente de conteúdo, a disciplina de brand publishing é capaz de desenvolver uma plataforma que transforma, de maneira lícita, dados terciários em dados primários.

Grupos como L’Oreal, GE e Amex são referências globais em brand publishing, com portais proprietários relevantes, pioneiros e longevos. No Brasil, marcas como ENGIE, PROTESTE e Transfero Swiss, também já estabeleceram suas plataformas de conteúdo, em linha com as boas práticas da LGPD.

Image by Wynn Pointaux from Pixabay

Com tudo isso, da mesma maneira que equipes técnicas vão ter que lidar com as novas regras, as equipes de comunicação também terão que amadurecer seus processos. Cabe aos profissionais da área desenvolverem portais proprietários de marcas, que serão verdadeiros ativos de negócios – inclusive para o tratamento adequado de dados.

Afinal, antes da LGPD, projetos de brand publishing – estado da arte em owned media – eram verdadeiros diferenciais competitivos de marcas relevantes. Com a LGPD, esse tipo de projeto passa a ser uma necessidade operacional.

*Formado em jornalismo pela PUC-Campinas, Paulo Henrique Ferreira também é mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP e possui MBA em Gestão pela Fundação Getúlio Vargas. É fundador e Diretor Executivo da Barões Digital Publishing, primeira empresa brasileira especializada em brand publishing, que tem entre seus clientes, o QuintoAndar, PROTESTE, ENGIE e Transfero. Paulo Henrique começou sua carreira em 2000, na Compera (atual Movile), desenvolvendo produtos editoriais para telefones celulares. De 2008 a 2015 liderou a área digital do LANCE!, o maior diário desportivo do Brasil. Dentre outras posições no mercado de publishing digital, também foi membro do Comitê de Estratégias Digitais da ANJ. Ferreira é pai do Pedro e marido da Márcia, além de sócio, na Barões, do Bruno Costa e João Gabriel dos Santos.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Faculdade FAEL estreia campanha com Carlos Moreno sobre a confiança do consumidor no online

Com veiculação nacional em TV e estratégia digital, filmes abordam credibilidade dos serviços digitais

A Faculdade FAEL, pioneira em oferecer graduação e pós-graduação 100% online, acaba de entrar na mídia com sua campanha publicitária de matrículas para 2021. Protagonizada pelo ator Carlos Moreno, os filmes com veiculação nacional tem criação da agência G/PAC Comunicação Integrada e usam a confiança dos consumidores no online para destacar que o EaD sempre funcionou, dando a deixa para as matrículas abertas na FAEL.

Com veiculação em TV aberta, os filmes nas versões de 30, 15, 10, 6 e 5 segundos trazem Carlos Moreno no papel dele mesmo, apontando como mercado e academia online funcionam, e como agora, no atual contexto de pandemia, todos têm certeza que o online funciona. A partir daí, usa o gancho para apontar como a FAEL sempre teve essa certeza, e informa dos cursos com até 60% de desconto na instituição.

“Em 2020, as funcionalidades dos serviços online foram colocadas à prova, e, em sua maioria, aprovadas por centenas de milhares de brasileiros. Isso mostra que os serviços via internet são uma opção confiável e eficiente, uma questão que a FAEL acredita e investe desde o início. Já são mais de 20 anos que nos dedicamos a educação a distância e sempre acreditamos nesse modelo. Além de abrir a temporada de matrícula para novos alunos, com uma nova cara da campanha para 2021, o objetivo é também comunicar essa convicção de que o EaD funciona, e muito bem”, comenta Jefferson Francisco da Silva, Diretor de Marketing da FAEL.

Para completar, a campanha conta também com robusta estratégia digital, composta por SEO, conteúdo para redes sociais, mídias estratégicas regionais e versões do filme para o ambiente online.Toda a campanha on line foi desenvolvida pela E-tools, empresa do grupo G/PAC responsável pelas estratégias digitais.

Ficha Técnica

Título: EAD? Com certeza é FAEL.

Cliente: Faculdade FAEL

Agência: Grupo GPAC de Comunicação Integrada

Diretor de Criação: Juca Pacheco

Criação: Leandro Dena

Produção Digital: Rafael Fernandes

RTV: Marilia Lemos e Rafael Fernandes

Diretora de Atendimento: Nilcéia Rocha

Atendimento: Andre Edward, Anne Rinaldim, Taiani Rocha

Mídia: Bruna Reysel, Fernanda Cardoso, Karoline de Souza, Vivian Bueno

BI: Mayara Carvalho, Pedro Klassen

Planejamento: Andre Nader Schulze, Luiz Pereira

Produtora: Teddy Bear

Diretor de Cena: Bruno Surian

Fonte: Máindi – Maiara W. Gopfert

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Webinar da ITS America mostra como soluções baseadas em tecnologia lidar podem aumentar a segurança de pedestres

SAN JOSÉ, Califórnia 6/11/2020 –

Especialista da Velodyne Lidar participa de painel de discussão sobre como a tecnologia lidar pode aumentar a segurança e a eficiência do transporte

A Velodyne Lidar, Inc. (Nasdaq: VLDR) anunciou hoje que está unindo forças com a Intelligent Transportation Society of America (ITS America) para produzir um webinar que abordará como a tecnologia lidar pode aprimorar a mobilidade inteligente em aplicações de cidades inteligentes. A Velodyne e a ITS America estão trabalhando juntas para obter progressos em soluções de veículos autônomos e cidades inteligentes com o objetivo de salvar vidas, melhorar a mobilidade e promover a sustentabilidade.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20201106005584/pt/

Velodyne’s lidar sensors provide high-definition, three-dimensional information to autonomous vehicles and smart city solutions with the goal of saving lives, improving mobility and promoting sustainability. (Photo: Business Wire)

Velodyne’s lidar sensors provide high-definition, three-dimensional information to autonomous vehicles and smart city solutions with the goal of saving lives, improving mobility and promoting sustainability. (Photo: Business Wire)

Gratuito, o webinar intitulado “A Lidar-Based Approach to Pedestrian Safety” (Uma abordagem baseada em tecnologia lidar para a segurança dos pedestres) será realizado no dia 12 de novembro de 2020 às 14h EST (horário padrão do leste dos EUA). Para se inscrever, acesse o site do webinar aqui.

Entre 2009 e 2018, as fatalidades de pedestres aumentaram 53%, segundo o Insurance Institute for Highway Safety. A Administração Nacional de Segurança Rodoviária (National Highway Traffic Safety Administration, NHTSA) informa que mais de seis mil pedestres são mortos em acidentes de trânsito a cada ano.

Para enfrentar esse problema, estão sendo implementadas tecnologias baseadas em lidar em diferentes setores, como veículos autônomos, assistência avançada ao condutor e infraestrutura inteligente. O painel do webinar debaterá como soluções equipadas com lidar estão sendo implementadas para salvar vidas.

O painel será moderado por Amy Ford, vice-presidente de programas de políticas e mobilidade sob demanda da ITS America. Serão os painelistas do webinar:

  • Nikhil Naikal, vice-presidente de engenharia de software da Velodyne Lidar;
  • Asad Lesani, diretor executivo (CEO) da Blue City Technology;
  • Olivier Le Cornec, diretor de tecnologia (CTO) da NAVYA.

“Soluções de segurança baseados em tecnologia lidar para cidades inteligentes e veículos automatizados podem ajudar a salvar vidas, melhorar a mobilidade e promover a sustentabilidade. O painel de discussão apresentará percepções sobre como empresas e órgãos públicos estão utilizando sensores lidar para possibilitar uma nova geração de infraestrutura inteligente e a implementação de veículos autônomos”, declarou Ford.

“Os participantes do webinar saberão com o painel de especialistas como sensores da Velodyne são utilizados hoje para promover avanços na segurança de pedestres e veículos nas vias públicas, e aumentar a mobilidade e a eficiência em nossas comunidades”, destacou Sally Frykman, diretora de comunicação da Velodyne Lidar.

Sobre a Velodyne Lidar

A Velodyne Lidar (NASDAQ: VLDR) marcou o início de uma nova era de tecnologia autônoma com a invenção de sensores lidar com visão circundante em tempo real. A Velodyne é a primeira empresa de capital aberto dedicada exclusivamenteàtecnologia lidar e é mundialmente conhecida por seu amplo portfólio de avançadas tecnologias lidar. As revolucionárias soluções de sensores e softwares da Velodyne proporcionam flexibilidade, qualidade e desempenho para suprir as necessidades dos mais diversos setores, entre eles, veículos autônomos, sistemas avançados de assistência ao condutor (advanced driver assistance systems, ADAS), robótica, veículos aéreos não tripulados (VANT), cidades inteligentes e segurança. Por meio de inovação contínua, a Velodyne se dedica a transformar vidas e comunidades promovendo uma mobilidade mais segura para todos. Para mais informações, acesse www.velodynelidar.com.

Declarações prospectivas

Este comunicado de imprensa contém “declarações prospectivas”, segundo a definição atribuída pelas disposições de “porto seguro” da Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados (Private Securities Litigation Reform Act) dos Estados Unidos de 1995. Tais declarações abrangem, entre outras, todas aquelas que não se refiram a fatos históricos e incluem, a título de exemplo, declarações a respeito dos mercados-alvo, novos produtos, esforços de desenvolvimento e concorrência da Velodyne. Quando empregados neste comunicado de imprensa, os termos “estimar”, “projetar”, “esperar”, “antecipar”, “prever”, “planejar”, “pretender”, “acreditar”, “buscar”, “propor”, “pode”, “vai”, “deve”, “futuro” e variações desses termos ou expressões similares (ou as versões negativas dos mesmos termos e expressões) buscam identificar declarações prospectivas. Essas declarações prospectivas não representam garantias de desempenho, condições ou resultados futuros, e envolvem diversos riscos conhecidos e não conhecidos, pressuposições e outros importantes fatores, muitos deles fora do âmbito de controle da Velodyne e que podem fazer com que os resultados efetivos difiram substancialmente dos abordados pelas declarações prospectivas. São importantes fatores que podem afetar os resultados efetivos, entre outros, a capacidade da Velodyne de gerenciar o crescimento; a capacidade da Velodyne de executar seu plano de negócios; incertezas relacionadas com a capacidade dos clientes da Velodyne de comercializar seus produtos e a aceitação final desses produtos pelo mercado; o impacto incerto da pandemia de Covid-19 sobre os negócios da Velodyne e de seus clientes; incertezas relacionadas com as estimativas de tamanho dos mercados da Velodyne para seus produtos; a taxa e o grau de aceitação dos produtos da Velodyne pelo mercado; o sucesso de produtos e serviços concorrentes relacionados a tecnologia lidar e outros sensores que já existam ou venham a existir; a capacidade da Velodyne de identificar e integrar aquisições; incertezas relacionadas com litígio atual da Velodyne e potencial litígio que envolva a Velodyne, ou a validade ou a aplicabilidade da propriedade intelectual da Velodyne; e condições econômicas e de mercado gerais que afetem a demanda por produtos e serviços da Velodyne. A Velodyne não assume nenhuma obrigação de atualizar ou revisar quaisquer declarações prospectivas em função de novas informações, eventos futuros ou por qualquer outro motivo, exceto no limite exigido por lei.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20201106005584/pt/

Contato:

Landis Communications Inc.

Sean Dowdall

(415) 286-7121

velodyne@landispr.com

Fonte: BUSINESS WIRE

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Transformação digital deve ser constante em empresas de todos os portes

São Paulo, SP 6/11/2020 – “Transformação digital tem a ver com cultura de inovação, de experimentar todas as plataformas que estão à nossa disposição”, afirmou Gustavo.

Empreendedores discutem necessidade de inovar tecnologicamente nos negócios

O conceito de transformação digital significa reestruturar os processos de uma empresa, implantando uma cultura digital com o objetivo de ganhar produtividade, otimizar o desempenho e melhorar os resultados. Todo esse processo visa caminhos cada vez mais prósperos, e alinhado com expertise e visão de futuro, tem o poder de fazer os negócios decolarem. Esse tema vem sendo bastante discutido em diversas áreas.

Segundo estudo da empresa de dispositivos móveis Ericsson, até 2030, a digitalização de indústrias e serviços pode ter um grande impacto em diversos setores da economia em todo o mundo, podendo aportar até US$ 3,8 trilhões (R$ 15,86 trilhões) à economia global.

A temática “Inovação e Transformação Digital” inspirou um bate-papo entre José Paulo Pereira Silva, CEO do Grupo Ideal Trends, e Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech. Segundo os empreendedores, mesmo que tecnologia seja a peça-chave da transformação digital, esse conceito busca transmitir algo além da utilização de soluções tecnológicas dentro das empresas. É preciso criar uma mentalidade digital. “Transformação digital tem a ver com cultura de inovação, de experimentar todas as plataformas que estão à nossa disposição”, afirmou Gustavo.

Em outro estudo, conduzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) foram apresentados, no fim de outubro, relatórios sobre a economia digital e o acesso às telecomunicações no Brasil. Segundo a pesquisa, apenas 54% das empresas brasileiras com dez empregados ou mais tinham site próprio em 2019.

Nesse contexto, os empreendedores afirmaram que pequenos empresários devem usar a tecnologia ao seu favor e que não podem se intimidar com ela. “Hoje temos ferramentas poderosíssimas em nossas mãos e tudo ficou acessível. O grande problema é que as pessoas ainda têm um pré-conceito com a tecnologia, enxergam tudo como sendo complicado. Para o progresso tecnológico e financeiro, essa relação de medo deve parar’’, afirma Gustavo. Conforme o especialista, a pequena empresa deve crescer à medida que o cliente cresce. “Às vezes o gasto com tecnologia é tão pouco se comparado ao retorno que dá”, encoraja.

Para que a transformação digital ocorra dentro de uma empresa é preciso que os processos utilizados na produção e comercialização dos serviços oferecidos por ela sejam instantâneos e ágeis. Sabendo disso, José Paulo incentiva os internautas a buscarem sempre mais informações. “A internet apresenta novas possibilidades constantemente e os ciclos de inovação estão cada vez mais curtos. Tem muita tecnologia nova chegando diariamente, devemos ser estudiosos e correr atrás desse conhecimento. O país é composto por homens e livros”, conclui, citando Gandhi.

Conexão simples 

Outra ideia discutida durante a troca de informações foi a de que a tecnologia deve funcionar de maneira simples para que todas pessoas se sintam integradas a ela. ”Eu vi o seu site, José Paulo. Eu achei ele genial pois ele é simples e interativo. A pessoa não precisa entender de tecnologia para poder navegar por ele”, elogia Gustavo Caetano. A simplicidade do funcionamento de meios tecnológicos é uma tendência. “Todas as empresas bem-sucedidas chegaram nesse patamar porque entenderam que quanto mais simples melhor”, observa Gustavo.

Mentalidade Digital 

A transformação digital em uma empresa caminha ao lado da mudança cultural. Buscar o conhecimento é a base do sucesso. “Temos que ter uma visão de transformação digital na educação, nos sistemas de governo, para ter um povo que busca o conhecimento e se torne competitivo. Nós temos que compreender que tecnologia, inovação e competitividade estão totalmente interligadas com preparo”, enfatiza José Paulo.

Website: https://www.idealtrends.com.br/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Plataforma de marketing digital auxilia empreendedores de negócios on-line

São Paulo, SP 6/11/2020 – “Os meios digitais apresentam boas oportunidades para quem deseja empreender e dispõe de poucos recursos.”

Sistema IBVD foi desenvolvido para ajudar quem deseja iniciar ou expandir negócios pela internet, mas por não ter conhecimento técnico prefere ferramentas simples, que oferecem suporte para todas as suas necessidades e ainda geram relatórios detalhados de acessos.

Quem vinha ensaiando iniciar um negócio no mundo digital viu-se forçado a agir nesse momento de pandemia, mas a complexidade das ferramentas disponíveis reacendeu o sonho de uma página personalizada para ganhar dinheiro na internet simples de operar e com robôs que automatizam processos de comunicação com os prospectos, seja para venda de produtos, serviços, oportunidades de negócios ou recrutamento.

Essa é a principal demanda, considerando a expressividade dos empreendedores de pequeno porte. Em 2019, eles eram 26,9% do total e este ano passaram a representar 48,6% das 1,3 milhão de lojas de e-commerce existentes no Brasil, conforme apurou a sexta edição da pesquisa Perfil do E-Commerce Brasileiro feita pelo Paypal Brasil e Big Data Corp. No geral, a oferta de bens e serviços pelos meios digitais cresceu 40,7% nos últimos 12 meses, com destaque para cerca de 300 mil lojas de comércio eletrônico operadas apenas pelo empreendedor, sem nenhum funcionário.

“Os meios digitais apresentam boas oportunidades para quem deseja empreender e dispõe de poucos recursos, pois há no mercado importantes fornecedores de ambientes de hospedagem de baixo custo com suporte necessário para o desenvolvimento do negócio”, diz Edmundo Roveri, idealizador do Sistema IBVD, uma plataforma que objetiva abrir caminhos para empreendedores digitais.

“Nossa intenção com essa plataforma é facilitar a vida de quem deseja iniciar ou expandir seu negócio usando a internet, proporcionando todos os recursos necessários ao sucesso de forma simples, sem exigir qualquer experiência ou conhecimento prévio”, explica Roveri.

Os testes foram iniciados há quatro anos e durante esse tempo a tecnologia já vinha sendo usada para atender vários clientes. Nesse período de teste, a ferramenta foi aprimorada e agora, depois dos ajustes necessários, está disponível para oferecer a tranquilidade que esses empresários precisam para realizar os seus sonhos. A estrutura da plataforma não tem complicações, atende às demandas dos empreendedores digitais que têm poucos recursos financeiros e oferece 200 temas direcionados a todos os tipos de mercado, prontos para instalação, com design apropriado e customizáveis em cinco minutos.

A ferramenta permite criar sites de marketing digital, multinível e infoprodutos, incluindo as muitas variações de cursos on-line. Com as facilidades de gestão do site, o empreendedor fica mais livre para direcionar sua atenção à estratégia de conquistar cada vez mais clientes e a planejar o crescimento.

A cada ação desenvolvida, a plataforma IBVD fornece relatório detalhado de leads gerados e isso possibilita classificar os contatos em “quentes” e “frios”. Com essa informação valiosa, o empreendedor pode escolher a comunicação específica para cada um desses públicos e disparar sequências personalizadas de e-mail marketing, ampliando a expectativa de conversão.

Para ampliar e qualificar a lista de contatos, a plataforma IBVD oferece integração com ferramentas de criação de “chatbots” para captação de contatos no Facebook e recurso personalizado para divulgar links e acessar grupos de WhatsApp a fim de gerar cliques e multiplicar a visualização da página.

“Ao criar a página e tornar-se membro da família IBVD, o empreendedor terá em seu site uma porta de acesso ao CRM – Customer Relationship Management que disponibilizamos na plataforma especialmente para proporcionar crescimento exponencial da lista de clientes e ao mesmo tempo abrir um leque de possibilidades de gerenciar ações de fidelização”, afirma Roveri.

Além das vantagens concedidas para facilitar o retorno do investimento, segundo Roveri, o empreendedor pode ainda desfrutar do programa de afiliados e obter rendimentos extras toda vez que convencer a entrar para a plataforma algum amigo disposto como ele a aumentar suas oportunidades de ganhar dinheiro no mundo digital.

Mais informações sobre a plataforma IBVD estão disponíveis no endereço: http://www.sistemaibvd.com.

Website: http://www.sistemaibvd.com

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Experiência digital confiável pode ser obtida através do Edge Computing

São Paulo, SP 6/11/2020 –

A experiência do usuário sempre é afetada, direta ou indiretamente, por erros, pequenos ou devastadores, que ocorrem quando um sistema se mostra inoperante diante de um comando. O que pode ser considerada falha crítica dentro de determinada operação? Uma máquina com defeito? Falhas humanas?

Termos contemporâneos como customer experience (CX), internet das coisas (IoT) e transformação digital estão cada vez mais em evidência, por serem recursos intimamente relacionados à experiência digital dos consumidores e ao aumento de disponibilidade das operações. Isso resulta em mais incremento de faturamento ou receita para as companhias que atuam neste ramo.

“Nos últimos meses, inúmeras transformações ocorreram nas companhias tanto nas relações com os funcionários, quanto com os consumidores”, diz Kenia Paim, diretora de vendas de Secure Power da Schneider Electric. “Muitas dessas mudanças já eram previstas, entretanto não se imaginava a rapidez com que ocorreriam. Em meio a esse cenário foi possível perceber que alguns mercados já estão avançados o suficiente, enquanto, outros, necessitam de melhorias”.

Alguns exemplos marcantes dessa transição do analógico para o digital podem ser observados na relação do consumidor com o fornecedor a partir de seus canais de atendimento. O aprendizado de máquina está presente nos chatbots que utilizam inteligência artificial para criar uma comunicação efetiva em canais de relacionamento com o cliente, de forma cada vez mais aperfeiçoada e personalizada.

A telemedicina também já se concretiza como modalidade que envolve uma série de processos médicos realizados a distância, como telediagnóstico, teleconsulta e teleassistência.

Os sites de vendas estão cada vez mais “inteligentes”, com utilização dos mapas de calor, também conhecidos como mapas flutuantes ou mapas de cliques, que rastreiam os movimentos do mouse do cliente e, dessa forma, provêm informações precisas ao fornecedor sobre os produtos e serviços que atraem mais os clientes.

Edge computing

No início desta década, o tema “salvar dados na nuvem” estava em alta, era o boom de grandes data centers. Previa-se que, a partir de então, toda e qualquer aplicação seria processada num conjunto de servidores remotos, e a despesa desse armazenamento na cloud computing seria prevista como uma verba Opex para as empresas.

Cada um dos bilhões de dispositivos existentes gera grande quantidade de dados para ser processados, analisados e, por fim, utilizados para diversas finalidades. Então surge a questão: será que realmente todas as aplicações do mundo devem ser enviadas à nuvem?

“Problemas como limitações com largura de banda, latência, segurança e confiabilidade impedem que as decisões sejam tomadas de forma tão rápida quanto se espera nesse ambiente tecnológico”, diz Kenia. “Dependendo do tipo de informação gerada, as empresas não podem ter esses dados levados à nuvem sem um controle rígido, como regula a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD)”, explica.

Diante dessa realidade, houve a percepção de que parte das aplicações precisaria ter seu processamento mais próximo do local de geração desses dados, ou na borda/beira (edge) – surge, então, a definição e o conceito de edge computing.

Essa tendência de descentralização no processamento das informações não é nada se for comparada ao que havia nos anos 1990 ou início dos anos 2000, em que todas as empresas possuíam data centers próprios com inúmeros servidores.  Agora, porém, um processamento de informações de forma híbrida se torna uma opção mais viável. Existem já alguns produtos no mercado que resolvem essas questões e garantem disponibilidade e eficiência para a aplicação, por menor que ela seja.

“Dentro de casa”

A capacidade de armazenamento e processamento dos equipamentos de TI pode ser considerada baixa, mas são essas instalações de tecnologia, vistas como de menor criticidade, que assumem a missão crítica de conservar e administrar os dados com segurança “dentro de casa”.

Ou seja, a minimização das falhas citadas acima que ocasionam má experiência do cliente passa a ser mais evidente quando se entende que a tecnologia está diretamente ligada ao negócio, ao meio de captação de receita, ao aumento da disponibilidade, tudo em prol da otimização da experiência do cliente.

Website: https://www.se.com/br/pt/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Otimização de Sites: agência especializada em SEO aponta benefícios

Belo Horizonte 5/11/2020 – Sites otimizados tendem a se tornar mais relevantes e até mesmo referência no segmento.

O SEO/Otimização de Sites é um conjunto de técnicas e métodos que objetivam melhorar o posicionamento de um determinado site em seu segmento nos mecanismos de buscas.

A otimização de sites significa estar na primeira página do Google, que é um dos sites mais visitados do mundo e o segundo site mais visitado no Brasil (fonte: https://exame.com/tecnologia/os-50-sites-mais-acessados-do-brasil-e-do-mundo/). É como estar na televisão em horário nobre em rede nacional. Com a Otimização de Sites os sites podem alcançar a primeira página do Google nas principais palavras-chave pertinentes ao segmento. A Otimização de Sites (SEO) é muito simples, trata-se de oferecer os melhores resultados do investimento.

Há quatro perguntas importantes: os clientes usam os motores de busca para procurar o setor/produtos/serviços? O site aparece em todas as frases possíveis que os clientes poderiam procurar nos buscadores? O Site é especialmente concebido para representar o negócio ou serviço de uma maneira que irá atrair clientes? O preço ou serviço é competitivo no mercado? O que se deve verificar é a escolha certa de uma agência especializada com profissionais qualificados para alavancarem o site na internet, e, com casos de sucesso comprovados.

O SEO/Otimização de Sites é um conjunto de técnicas e métodos que objetivam melhorar o posicionamento de um determinado site em seu segmento nos mecanismos de buscas, por exemplo, ao pesquisar o termo: Otimização de Sites em BH, o primeiro resultado mostrado, certamente, é o mais relevante. O objetivo do SEO é fazer com que uma (ou várias) das páginas do website, fiquem bem posicionadas nos resultados orgânicos dos buscadores.

Em outras palavras, a Otimização de sites é a arte de entender o funcionamento dos algoritmos dos buscadores (Google, Alta Vista, Msn, Yahoo), de forma que o site seja adequado programando-o e fazendo com que ele atenda a todos critérios importantes que o farão ser considerado, naturalmente, um dos melhores sites para o termo pesquisado, alcançando as primeiras posições nos resultados de busca que não sofrem influências comerciais (links patrocinados).

Não basta somente criar um site, um projeto profissional de SEO prevê diversas alterações técnicas e estratégicas para um website, e muitas vezes leva pelo menos 4 a 6 meses para se obter resultados satisfatórios. A Otimização de Sites está se tornando uma vantagem competitiva para empresas de todos os portes, mas especialmente, entre as pequenas e médias.

Otimização de Sites BH

Website: https://www.henriqueguimaraes.com/servicos/otimizacao-de-sites/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Plataforma híbrida de ensino envolve o aluno em todas as etapas do aprendizado

São Paulo – SP 5/11/2020 – A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula.

A solução, que pode ser usada tanto no ensino remoto quanto em sala de aula, possui conteúdo didático que visa aprimorar os processos e a participação do aluno

Neste momento em que o Conselho Nacional da Educação (CNE) aprovou, por unanimidade, o documento que autoriza o ensino remoto até 31 de dezembro de 2021, devido à pandemia da Covid-19, a empresa brasileira de ensino Viva Metodologia criou uma plataforma hibrida para auxiliar os mais de 1,4 milhão de docentes atuantes no ensino fundamental a acompanhar e corrigir as atividades realizadas pelos alunos.  A solução promete envolver o aluno em todas as etapas do aprendizado de forma participativa e democrática, otimizando os processos em sala de aula e dando continuidade às atividades realizadas com acompanhamento total dos professores.

Segundo Cristine Soares, educadora e criadora da plataforma, trata-se de uma solução que pode contribuir para aumentar a motivação dos estudantes da educação infantil ao ensino fundamental, além de reduzir a frustração e minimizar as perdas pedagógicas dos mais de 47,8 milhões de estudantes brasileiros que estão assistindo aulas virtuais em todo o país.

“É uma plataforma de ensino híbrido, com ferramentas que visam facilitar a aprendizagem, já que o aluno tem acesso a conteúdos e às atividades, e o professor realiza o acompanhamento dos estudantes, corrigindo e dando devolutiva em tempo real ao aluno”, explica Cristine.

De acordo com a professora do 2º ano fundamental, Marina Monteiro, que testou a solução, a plataforma é totalmente interativa, possui funções que vão desde conteúdos, vídeo aulas, músicas, textos, imagens para a pesquisa, e atividades para o aluno desenvolver, tudo isso alinhado com a Base Nacional Comum Curricular – BNCC. “A ferramenta é muito útil para professores acompanharem o processo pedagógico, aprimorando o trabalho e melhorando a experiência do aluno, além de dar continuidade à realização de trabalhos feitos por alunos tanto em sala de aula quanto em casa”, conta a professora.

Hoje, já não basta abrir uma sala na internet e passar o conteúdo como se escrevesse em um quadro negro e esperar que aluno aprenda. É preciso ir além dos livros e conteúdos acadêmicos e valorizar a produção criativa do estudante. “A forma como lidamos com a informação passou a ser mais importante do que apenas adquirir o conteúdo. A educação está diretamente ligada à cultura, e mudanças de cultura são sempre complexas de serem realizadas, já que as ações vão além da sala de aula”, finaliza a educadora Cristine Soares.

Website: http://www.vivametodologia.com

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Plataforma chama atenção do mercado ao captar clientes para arquitetos, engenheiros e designers de interiores

Brasil 5/11/2020 – Na faculdade infelizmente não nos ensinam a como construir uma carreira de sucesso, e sim a procurar por empregos…

Urbaniza Pro mistura oportunidades reais através de concursos de projetos, captação de clientes ativa e capacitação para profissionais e estudantes da área.

Não é novidade para ninguém que o número de profissionais de Arquitetura, Engenharia e Design de Interiores cresce no Brasil ano após ano. Segundo levantamento do CAU realizado no último ano, 35% das empresas hoje ativas no país foram abertas nos últimos 5 anos.

Seguindo o sentido contrário, no caso da Engenharia, 58% dos profissionais formados não atuam na área, segundo o CNI. Esses dados, na prática, refletem que cada vez mais profissionais entram no mercado e têm acesso a cada vez menos oportunidades reais de exercerem sua profissão, naturalmente acendendo um alerta em seus respectivos conselhos.

Esse mesmo impacto de mercado também foi sentido por Pedro Furfuro, Engenheiro Civil de formação e fundador da Urbaniza Pro, uma plataforma “tudo em um” criada exclusivamente para profissionais e estudantes de Arquitetura, Engenharia e Design de Interiores. “Tanto profissionais quanto estudantes de Arquitetura, Engenharia e Design de Interiores precisam de oportunidades reais, somos pessoas altamente criativas e transformamos vidas com nossos projetos. Na faculdade infelizmente não nos ensinam a como construir uma carreira de sucesso, e sim a procurar por empregos… Acontece que já estamos em 2020, não dá pra ficar perdendo 1, 2 ou 3 anos da nossa vida levando ‘não atrás de não’ do mercado, com a Urbaniza Pro, o profissional não só pode como deve construir seu próprio SIM, ou seja, construir seu próprio sucesso! Nós temos todas as ferramentas necessárias para isso”, afirma.

Na Urbaniza Pro, o profissional ou estudante que se torna membro tem acesso a três principais vantagens: A primeira delas é a captação de clientes ativa, onde clientes de todo o país podem encontrar o profissional e contratá-lo para o desenvolvimento de um projeto. Em seguida há o painel de concursos, com concursos de projetos com premiações em dinheiro que garantem ao membro um portfólio profissional e a produção de conteúdo para suas redes sociais. Além disso, a plataforma conta também com um portal de conteúdo com aulas e materiais de diversos temas como captação de clientes, vendas, gestão financeira, Revit, renderização, projetos complementares, etc.

Com membros na maior parte dos estados brasileiros, a Urbaniza Pro vem se tornando um destino cada vez mais comum entre profissionais e estudantes de Arquitetura, Engenharia e Design de Interiores do país. “A plataforma está realmente bem completa, nos dando a oportunidade de colocarmos tudo o que precisamos para que o cliente nos encontre, seja via redes sociais, contato, etc. Fora que o suporte é nada menos que excelente. Melhor investimento que já fiz”, Comenta Tiago Henrick, de Mogi das Cruzes/SP e membro da plataforma.

A plataforma pode ser acessada diretamente pelo site da Urbaniza Pro, tem experiência gratuita para pessoas que desejam encontrar profissionais de Arquitetura, Engenharia ou Design de Interiores de todo o país e mensalidade para profissionais e estudantes que desejam se tornar membros.

Website: https://urbanizapro.com.br/

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Lives de venda salvam mercado e apontam novos caminhos

5/11/2020 –

Números de vendas em lives impressionam, salvam mercado automotivo durante a pandemia e mostram que essa pode ser uma grande alternativa de vendas para o “novo normal”

Ao contrário do que muita gente pode imaginar, o mercado automotivo no Brasil não entrou em colapso com a pandemia de covid-19. Sim, é verdade que as vendas caíram, muito em virtude da crise econômica e da necessidade de ficar em casa, mas, mesmo assim, as lives de vendas conseguiram atenuar esse cenário e vêm registrando bons números, tanto para veículos mais econômicos quanto para carros de luxo.

Segundo dados da Pregão de Vendas, os modelos mais vendidos foram, pela ordem: Jeep Renegade, Jeep Compass, Chevrolet Cruze, Fiat Toro e Ford Ka. Almir Nogueira Junior, dono da empresa, afirma que os compradores têm sido mais atraídos pelas condições de pagamento, principalmente pela possibilidade de a primeira parcela ser cobrada um ano depois da compra. Logo em seguida, vem o parcelamento da entrada no cartão, os juros baixos e, só então, os menores preços.

Ele não nega, no entanto, que as lives foram a grande saída para o mercado: “Sem dúvida, elas nos salvaram, e isso acabou sendo muito melhor do que o esperado, pois os consumidores estão tendo a oportunidade de conhecer mais de perto os veículos, com detalhes que antes eram ignorados. As lives abriram uma possibilidade de informar melhor o comprador, o que acaba sempre levando a uma decisão mais acertada e, consequentemente, a uma compra mais satisfatória”, diz Almir.

De saída criativa para uma situação preocupante, as lives de venda acabaram se tornando uma possibilidade real para o mercado automotivo dar mais um passo em direção ao futuro, preservando o conforto do comprador e proporcionando informações melhores a ele, o que leva a uma compra mais segura. “Em mais de 20 anos no varejo automotivo, é a melhor oportunidade de se mostrar um produto e a melhor oportunidade de o consumidor tomar a decisão”, finaliza Almir, confirmando a ideia de que a pandemia e a crise trazida por ela, apesar de terríveis sob inúmeros aspectos, foram grandes oportunidades para o surgimento de ideias que se perpetuarão, ajudando a moldar os próximos anos.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0