Minidocumentário aborda a importância da tecnologia no RH

Com pouco mais de 5 minutos, o documentário mostra como a tecnologia pode melhorar o RH das empresas

A agência de vídeo marketing Smarty, dirigiu um minidocumentário sobre o software de RH da Convenia – Startup que desenvolve tecnologia para a área de Recursos Humanos. Com o título “Reinventando o RH: do operacional ao estratégico”, o vídeo de 5´25,” aborda as rotinas e os desafios do departamento de RH, focando em como uma ferramenta online pode otimizar tempo, reduzir erros e, ainda, gerar retorno financeiro para a empresa.

A ideia surgiu quando os sócios do Convenia – Rodrigo Silveira, Marcelo Furtado e Anderson Poli – perceberam que seria importante divulgar de maneira mais ampla que muitos profissionais de RH ainda não usam tecnologia para auxiliar a execução de suas atividades diárias e que as ferramentas online podem reinventar a área. A opção pelo formato documentário para web foi a escolha por causa do dinamismo e pelo fato de agregar depoimentos, evocando a identificação do espectador com o tema.

A expectativa é que esse minidocumentário auxilie na discussão sobre o papel do RH e sobre como as empresas podem amplificar seus resultados com apoio da tecnologia. Dirigido por Diego Monteiro, fundador da agência de vídeo marketing Smarty, e com edição e finalização de Fernando Quintais, o vídeo pode ser assistido aqui:

Sobre o Convenia

O Convenia é um software de RH na nuvem para a pequena e média empresa. Com rotinas controladas em Excel, aumentando sua eficiência e eliminando perdas operacionais, trabalhistas e financeiras.

Sobre a 

A agência de vídeo marketing Smarty foi fundada em 2017, que atua tanto na produção de vídeos para as redes sociais como no planejamento e divulgação. Criada por Diego Monteiro, que também fundou a startup Scup – ferramenta de monitoramento de redes sociais –  ele é também autor de um livro sobre métricas em redes sociais.

Fonte: Cata-Vento Comunica – Juliana Matheus

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Documentário aborda os tempos da censura

Documentário relata resistência do Estadão à censura militar

Estranhos na Noite – Mordaça no Estadão em Tempos de Censura tem pré-estreia neste sábado (20) em sessão única no Memorial da Resistência

unnamed

Um dos períodos mais emblemáticos da história do Estadão acaba de virar filme. A resistência do jornal durante a ditadura militar e a censura pela qual o veículo passou são o tema do documentário Estranhos na Noite – Mordaça no Estadão em Tempos de Censura, com pré-estreia em sessão aberta neste sábado (20), às 14h, no Memorial da Resistência de São Paulo (antiga sede do Departamento de Ordem Política e Social – Dops).

Com roteiro do jornalista José Maria Mayrink, direção do cineasta Camilo Tavares e produção do próprio Estadão, Estranhos na Noite – Mordaça no Estadão em Tempos de Censura mostra os fatos desse período, por meio de depoimentos dos jornalistas e outros profissionais que trabalhavam na redação naquela época.

O filme também traz depoimentos das atrizes Eva Wilma e Irene Ravache e do ex-ministro Delfim Neto. O jornal foi único veículo a recusar a autocensura e, por isso, teve censores atuando diariamente por três anos em sua sede como forma de proibir a publicação de notícias incômodas ao governo.

Para contar os bastidores dessa história única na imprensa brasileira e mundial, Mayrink, também autor do livro Mordaça no Estadão, e Tavares, que já havia dirigido o premiado O Dia que Durou 21 Anos, entrevistaram os jornalistas Ricardo Kotscho, Miguel Jorge, Carlos Chagas, Oliveiros Ferreira, Fernando Mitre, Flavio Tavares, Sérgio Mota Melo e outros profissionais que participaram desse importante capítulo da história brasileira.

Estranhos na Noite conta ainda como nasceu a estratégia de denunciar a censura aos leitores publicando versos de Luiz de Camões e receitas culinárias no lugar das notícias proibidas. Também relata como, mesmo depois do fim desse controle, o regime militar perseguiu jornalistas do Estadão com prisões, torturas e ameaças de morte.

Além dessa estreia, serão promovidas sessões de exibição com os funcionários do Grupo Estado e com o público externo em salas de cinema comerciais, instituições de memória, palestras em faculdades de jornalismo, entre outros eventos. Também serão distribuídos DVDs a leitores, mercado e outros públicos a serem definidos.

Serviço:
Sessão de pré-estreia do documentário Estranhos na Noite – Mordaça no Estadão em Tempos de Censura
Data: 20 de fevereiro (sábado), às 14h
Local: Memorial da Resistência de São Paulo (Largo General Osório, 66 – Luz)
Entrada gratuita (vagas limitadas) – serão distribuídas senhas no local a partir das 13h30

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Documentário será lançado no SESC

Documentário “GEOBIAMA: Uma Expedição Científica na Amazônia” é lançado no SESC de São José dos Campos

O GEOBIAMA – Geologia e Biodiversidade da Amazônia e o PATES – Grupo de Pesquisa Paisagens no Tempo e Espaço lançam nesta quinta-feira, 13 de agosto, o documentário “GEOBIAMA: Uma Expedição Científica na Amazônia”, às 19 horas, no SESC de São José dos Campos.

Dirigido por Fábio Rubinato, o documentário é fruto de uma pesquisa desenvolvida pela geóloga Dilce de Fátima Rossetti, pesquisadora titular do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e pela botânica Hanna Tuomisto, da Univerdade de Turku (UTU/ Finlândia).

O filme foi produzido recentemente junto com pesquisadores do INPE e especialistas das áreas de geologia, paleontologia e botânica do Brasil e do exterior, tendo como foco principal as investigações sobre o passado geológico da Amazônia como chave para entender uma das maiores biodiversidade do planeta terra.

Dilce Rossetti, que reside em São José dos Campos, revela que os resultados coletados em várias regiões investigadas confirmaram que as transformações na geografia, fauna e flora da Amazônia não foram provocadas apenas por mudanças climáticas, mas por alterações ambientais causadas por terremotos. De acordo com os estudos, terremotos também contribuíram com a mudança de curso de rios importantes, como Madeira, Negro e Branco, e seus afluentes. “O rio Madeira tinha um curso diferente ao de hoje. Vários trechos corriam a 30 km de distância de sua atual localização”, informa Rossetti.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Pesquisas acadêmicas viram documentários

TV Unitau transforma pesquisas em documentários

A série tem foco em trabalhos da área de Educação e aborda desde a alfabetização até a formação do professor
A TV UNITAU, da Universidade de Taubaté, em parceria com o Canal Futura, da Fundação Roberto Marinho, lança no próximo dia 19 de junho, sexta-feira, o projeto “Coletivando – O conhecimento muito além da sala de aula”, no salão nobre do Departamento de Ciências Sociais e Letras.

11427799_954839661247345_317669138467755602_n

Os vídeos produzidos são baseados em dez dissertações dos alunos do Mestrado em Linguistica Aplicada da UNITAU. Entre os temas abordados estão, por exemplo, o uso do cinema para o letramento, o despertar do hábito da leitura em família, as redes sociais como plataforma de educação e a importância da formação continuada dos educadores.

A proposta do vídeo é contribuir para o desenvolvimento da educação no país por meio da pesquisa e de ações inovadoras em sala de aula. Por isso, o projeto contou com os depoimentos do autor Pedro Bandeira e do cartunista Mauricio de Sousa, reconhecidos nacionalmente pela contribuição de suas obras para a educação infanto-juvenil.

A série de documentário será exibida nacionalmente pelo Canal Futura, a partir do dia 6 de julho, durante o programa “Sala de Notícias Especial”, em comemoração à semana do pesquisador.


Curiosidade sobre o Projeto
Ao longo de nove meses de produção, a equipe da TV UNITAU visitou sete cidades nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, percorrendo mais de 1.900 quilômetros. Os desafios e a realidade da educação na rede pública e privada de ensino renderam 50 horas de material gravado, 259 autorizações de imagem e depoimentos de 70 entrevistados.

Parceria TV UNITAU e Canal Futura
O trabalho em conjunto teve início em junho de 2013, por meio do programa Universidades Parceiras do Canal Futura. A proposta visa possibilitar a troca de experiência e a produção de conteúdo para os programas jornalísticos e de variedades. Nestes dois anos de parceria, a TV UNITAU já produziu mais de 55 reportagens e viabilizou a participação de acadêmicos da Universidade de Taubaté em programas de entrevista no Canal da Fundação Roberto Marinho.

Veja aqui o hotsite da série, com reportagens escritas e vídeos.

Fonte: ACOM/Unitau

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0