O futuro já chegou

Nosso futuro com robôs inteligentes já começou. E isso é ótimo!

por Luiz Alexandre Castanha*

Há pouco tempo, vi um vídeo do Will Smith tentando flertar com a robô Sophia. Eles estavam nas Ilhas Cayman, com uma paisagem fantástica, digna de filme de Hollywood. Will serviu espumante, disse algumas frases românticas, olhou nos olhos dela e tentou um beijo. O resultado? Sophia ficou olhando para ele com uma feição desconcertada e ofereceu para, no máximo, incluí-lo na lista de amigos dela. Will Smith acabou na friendzone de um robô.

Para quem não conhece, a Sophia é um robô desenvolvido pela empresa Hanson Robotics. Com mais de 62 expressões faciais, ela é apontada atualmente como a andróide de inteligência artificial mais avançada do mundo. Em outubro de 2017, Sophia fez história sendo apresentada para a Organização das Nações Unidas e, no dia 25 de outubro, recebeu a cidadania da Arábia Saudita, tornando-se o primeiro robô a ter uma nacionalidade. Além disso, Sophia apareceu em diversos sites e programas de TV e virou, inclusive, capa de uma famosa revista de moda brasileira.

Luiz Alexandre Castanha, diretor geral da Telefônica Educação Digital

Desde que assisti ao vídeo dela com o Will Smith, fiquei perturbado. Ou melhor, inquieto. Uma coisa é você assistir “Blade Runner – O Caçador de Andróides”, ou ver o próprio “Eu, Robô” do Will Smith. Você está confortavelmente sentado no seu sofá e pensa: “Bom, é só um filme. Pura ficção!”. Mas ao ver Sophia enfrentando uma plateia, participando de debates e comprovadamente aprendendo a cada interação… Bom, isso é um pouco desconcertante.

Por um lado, você já começa a pensar em como os robôs realmente vão dominar o mundo do trabalho, já que trabalham 24 horas, sete dias por semana sem necessidade de descanso, estão sempre de bom humor, não ficam doentes, etc. Mas eu, pessoalmente, prefiro olhar esse novo mundo pelo lado positivo. Um bom exemplo é o fato dos algoritmos e robôs já serem capazes de identificar e tratar diversos tipos de câncer, com habilidades que seriam impossíveis para um grupo de médicos humanos.

Hoje mesmo, quase sem perceber, usei os serviços de vários bots e seus algoritmos. O primeiro me recomendou um livro e um tênis esportivo. De fato, estou precisando mesmo me exercitar… Depois, eu precisava fazer uma visita, então utilizei um serviço de táxi que usou um algoritmo para localizar o motorista mais próximo e outro algoritmo para conseguir traçar a rota mais rápida para o destino. Mal comecei meu dia e mais de cinco algoritmos já foram utilizados ativamente. Fora os que nos monitoram e nós nem ficamos sabendo…

Novas tecnologias e a Educação

Na educação, também vejo com bons olhos a participação de bots, algoritmos e as outras novas tecnologias. A Inteligência Artificial e os robôs vão revolucionar desde a alfabetização básica até o ensino superior, sem esquecer, é claro, da educação corporativa.

Imagine se cada um de nós tiver um robô que possa ajudar a conduzir os estudos? Em um piscar de olhos, ele poderia apresentar pesquisas, calcular probabilidades, montar protótipos, cruzar dados, etc. São muitas possibilidades! As experiências de aprendizagem serão, com certeza, muito mais enriquecedoras e divertidas no futuro.

Antigamente, os robôs eram valorizados porque podiam fazer um trabalho pesado muito melhor e mais rápido do que um ser humano. A grande diferença é que hoje esses mesmos robôs podem aprender a pensar cada vez mais como um humano, aprendendo a tomar as melhores decisões e transformando nosso bom e velho “feeling” em dados reais e tangíveis.

Certamente teremos muitas questões a serem debatidas, como qual o limite da utilização de um robô e suas questões éticas. Para que criaremos um robô: para a paz ou para a guerra? E os robôs autônomos, quem seria o responsável em caso de acidentes? Mas apesar de tudo isso, é fato que também viveremos um tempo muito interessante.

Ainda estamos engatinhando. A Sophia, que é o exemplar mais avançado de robôs autônomos, não entendeu quando Will Smith esticou o braço e lhe ofereceu uma taça de espumante. Ela provavelmente não se deu conta daquele gesto, culturalmente tão natural para um ser humano. Mesmo com toda a tecnologia, ela ainda não sabe diferenciar o sabor de uma pizza napolitana ao uma de quatro queijos. Mas acredito que tudo está no caminho para o bem, pelo menos é o que eu espero.

E você: já imaginou para que você gostaria de ter o seu próprio robô ou assistente pessoal? Muito em breve eles estarão caminhando entre nós, provavelmente passando despercebidos.

Agora vou para casa para treinar meu robot.

* Luiz Alexandre Castanha é diretor geral da Telefônica Educação Digital – Brasil e especialista em Gestão de Conhecimento e Tecnologias Educacionais. Mais informações você pode obter aqui

Fonte: Conecte – Eliane Tanaka

Vaga aberta para estágio

Estágio em publicidade e propaganda

A DRM Educação (São José dos Campos – SP), está com uma vaga de estágio disponível para Designer instrucional.

Perfil:
– Alunos matriculados a partir do 2° ano no curso de Publicidade e Propaganda, Pedagogia, ou correlatas;
– Ser um profissional responsável, dinâmico e que goste de trabalhar em equipe;
– Ter paixão pela educação e novos desafios.

Como participar do processo?
Enviar o currículo profissional + portfólio + uma carta de apresentação para: douglas@drmeducacao.com.br e renan@drmeducacao.com.br.

Saiba mais sobre a DRM Educação em: http://drmeducacao.com.br/

Uso das redes sociais na educação

Criadores de conteúdo promovem oficina sobre uso das redes sociais na educação

No próximo dia 09 de novembro acontecerá na Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo, em São José dos Campos, a primeira oficina promovida pelo “Vale Influenciadores”, movimento iniciado em setembro e que visa fomentar os produtores de conteúdo da região e auxiliar quem deseja conhecer mais sobre a área.

Depois do sucesso do primeiro evento, a oficina cujo público alvo são os profissionais da educação, contará com três painéis que vão debater assuntos sobre como lidar com alunos viciados em redes sociais e como os professores podem usar as mídias ao seu favor sem perder seu foco principal.

Participantes da última edição do Vale Influenciadores, que aconteceu em setembro na FAAP São José dos Campos

Os painéis serão ministrados por Letícia Zucco, que atua como criadora de conteúdo, editora e assessora de impressa no portal Estante LZ , e por Gabu Camacho, que é editor-chefe e diretor de relações públicas do site Beco Literário, além de professores convidados especialmente para contar um pouco sobre suas experiências.

O evento tem capacidade limitada para 30 pessoas, e vai acontecer das 8h às 9h30, na Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo, localizada na rua Quinze de Novembro, 99, no centro de São José dos Campos. Além de confirmar a presença no Facebook, os interessados deverão se inscrever através do link http://bit.ly/oficinaeducacao para garantir a sua entrada, que é totalmente gratuita.

Sobre o Vale Influenciadores
O Vale Influenciadores é um projeto idealizado por Gabu Camacho, do Beco Literário e por Letícia Zucco, do Estante LZ, e realizado em parceria com o fotógrafo Henrique Silva e o blogueiro Gabriel Lucas, do #OGL, que visa promover e fomentar o relacionamento e networking entre criadores de conteúdo e influenciadores de todas as plataformas, sem diferenciação. A primeira edição, que aconteceu em setembro na FAAP contou com a participação de mais de 100 pessoas em um debate sobre o futuro da comunicação.

Sobre a Oficina Redes Sociais na Educação
Data: 09/11/2017
Horário: das 8h ao 09h30
Entrada: Gratuita, com inscrição no link http://bit.ly/oficinaeducacao
Onde: Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo – Rua Quinze de Novembro, 99
Link do evento: https://www.facebook.com/events/176091716283100/
Inscrições: http://bit.ly/oficinaeducacao
Apresentação e Organização: Gabu Camacho e Letícia Zucco
Patrocinadores: Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo, Estante LZ e Beco Literário.

Programação
• Painel 01: Como lidar com o vício dos alunos de manterem-se conectados a todo momento?
– Celular: amigo ou vilão?
– Lidando com o vício.

• Painel 02: Redes Sociais: como usar a seu favor na sala de aula?
– Quais as principais redes? Como usá-las?
– Case Luana Helena

• Painel 03: Profissão blogueiros/youtubers, o que é?
– Como lidar com o sonho do aluno em se tornar um influenciador?
– O que é essa profissão?

Fonte: BecoRP & Beco Literário – Gabu Camacho

Aplicativo busca impactar a educação

Inovação para Educação: ClassApp

Em 2015, o Governo do Estado de São Paulo propôs um grande desafio a todas as Startups do Brasil: resolver cinco grandes desafios pendentes na educação pública. A ClassApp foi finalista deste Edital, se propondo a atender duas dessas demandas:

  • Aumentar o engajamento dos pais na vida escolar dos filhos,
  • Criar sistema de interação social entre alunos, pais, coordenadores e gestores

A partir daí, a startup teve a oportunidade de validar sua proposta, por meio do projeto piloto que envolveu nove escolas técnicas do Centro Paula Souza no interior paulista e beneficiou mais de 10 mil alunos e seus familiares!

Estamos muito felizes em ver os resultados iniciais e estamos em busca de instituições que queiram apoiar a expansão do projeto!

Quer ver como o ClassApp está ajudando as escolas? Veja esse vídeo.

Feira atrai universidades norte-americanas

São José dos Campos recebe universidades norte-americanas

Feira chega pela segunda vez à cidade e apresenta oportunidades que as melhores universidades dos Estados Unidos oferecem

No dia 15 de março, São José dos Campos receberá, pela segunda vez, universidades norte-americanas que participarão da U.S University Fair (Feira de Universidades Americanas, em português), realizada pela Linden Educational Services. Na primeira edição da feira, realizada no primeiro semestre de 2016, mais de 1.000 estudantes estiveram presentes.

O evento apresenta as oportunidades que as melhores universidades norte-americanas oferecem em graduação e pós-graduação. Além de uma programação de palestras com informações sobre como escolher uma universidade americana e como funciona o processo de inscrição, os representantes das universidades estarão disponíveis para apresentar e tirar dúvidas a respeito dos programas de educação em Ensino Superior nos EUA. A EducationUSA, uma rede oficial sobre estudos nos Estados Unidos com 32 escritórios no Brasil, também participará da feira.

A entrada é gratuita e a participação é destinada principalmente a estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio e graduados que buscam uma especialização ou aprimoramento acadêmico (pós-graduação).

As universidades

• Elon University
• Fairleigh Dickinson University
• Foothill and De Anza Colleges
• University at Buffalo, The State University of New York
• University of Colorado Boulder
• University of South Carolina

As instituições participantes oferecem cursos em diversas áreas do conhecimento e se localizam em vários pontos dos EUA.

A feira acontece das 17h às 20h30, no Hotel Nacional In. Para garantir a participação no evento, é importante que seja feita a inscrição antecipadamente por meio do site www.lindenfairs.com.

Programação

17h: Palestra Como escolher uma universidade americana
17h30: Palestra O processo de inscrição
18h: Início da feira

Sobre a Linden

A Linden Educational Services conecta, há mais de 30 anos, estudantes de todo o mundo às inúmeras oportunidades educacionais disponíveis nos Estados Unidos, para que eles explorem suas possibilidades e seus objetivos em um ensino superior de qualidade reconhecida. Conheça mais sobre a Linden acessando o site www.lindentours.com.

Serviço
U.S. University Fair – Feira de Universidades Americanas
Data: 15 de março
Horário: das 17h às 20h30
Local: Hotel Nacional Inn
Endereço: Av. Dep. Benedito Matarazzo, 9009 – Jardim Oswaldo Cruz, São José dos Campos
Informações: (12) 3203-1000 ou www.facebook.com/LindenBrazil
Inscrições: www.lindenfairs.com

Fonte: KMS Comunicação – Natalee Neco

Parceria com o programa Jovem Aprendiz na FABAD

FABAD fecha parceria com o CIEE para o programa Jovem Aprendiz
Iniciativa disponibiliza vagas para jovens com idade de 14 a 24 anos incompletos

A FABAD (Faculdade Bíblica das Assembleias de Deus) fechou uma parceria com o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) para participar da formação de jovens por meio do programa “Jovem Aprendiz”. A instituição irá conceder o espaço físico para a formação acadêmica dos participantes e o CIEE será o responsável por ministrar a capacitação dos que forem contratados por empresas de Pindamonhangaba.

O programa compreende a contratação de jovens com idade de 14 a 24 anos incompletos. A carga horária é composta por 70% de atividades práticas na empresa contratante, onde o participante trabalhará quatro dias por semana. Os demais 30% compreenderão a formação teórica, que será conduzida pelo CIEE por meio de cinco encontros mensais no espaço cedido pela FABAD.

O jovem contratado recebe o salário mínimo por hora ou seguirá outra condição mais favorável estabelecida na convenção coletiva da empresa contratante. O programa tem a duração de 11, 16 ou 24 meses.

Para participar, o interessado poderá se inscrever a qualquer tempo através do site do CIEE: www.ciee.org.br. Além da idade, os requisitos são: estar cursando os últimos anos do ensino fundamental e estar cursando ou ter concluído o ensino médio.

Sobre a FABAD
Localizada no município de Pindamonhangaba (SP), a FABAD (Faculdade Bíblica das Assembleias de Deus) apresenta um novo conceito em instalações físicas e infraestrutura operacional, tecnológica e educacional. A instituição oferece dois cursos de graduação e oito pós-graduações no modelo presencial.

Sobre o IBAD
Fundado pelo casal de missionários americanos João Kolenda Lemos e Ruth Doris Lemos, o IBAD foi criado na década de 1950. Como resultado do sonho de construção de uma escola teológica que oferecesse um ensino de qualidade, o instituto cresceu e se aperfeiçoou, tornando-se uma referência no ensino teológico nas Assembleias de Deus. Ao longo dos anos, formou mais de 5 mil alunos que atualmente exercem funções como pastores, missionários, escritores, editores e conferencistas.

Fonte: Communicare – Assessoria de Imprensa
Camila Dezze

Startup Quero Bolsa dá uma força a quem quer fazer faculdade

Quero Bolsa facilita o acesso de estudantes a universidades de todo o Brasil

Administrado pela empresa Quero Educação, site é a oportunidade de encontrar a melhor alternativa para iniciar os estudos

O Quero Bolsa (www.querobolsa.com.br) é um site de comparação de faculdades onde é possível encontrar informações sobre cursos, instituições de ensino, comparar preços e ainda conseguir bolsas de estudo para mais de 800 faculdades parceiras. O site é administrado pela Quero Educação, startup especializada em marketing educacional, que oferece ao mercado soluções para que universidades maximizem seus resultados e estudantes encontrem as melhores opções de estudos.

A empresa foi criada em 2010 por um grupo de engenheiros focados em ampliar o acesso à educação e enriquecer a estratégia das faculdades por meio de análises econométricas baseadas em dados exclusivos. Entre seus investidores estão alguns dos maiores nomes da internet brasileira, como Romero Rodrigues, fundador do Buscapé, e Julio Vasconcellos, fundador do Peixe Urbano.

O serviço já beneficia milhares de estudantes, que conseguem se inscrever e fazer a pré-matricula online para garantir descontos de até 75% até o final do curso. Já as instituições parceiras divulgam as vagas no site e ainda contam com toda a experiência da Quero Educação para otimizar sua estratégia de captação de estudantes, ocupando suas vagas ociosas e aumentando a rentabilidade de seu negócio.

Segundo Bernardo Pádua dos Santos, CEO da Quero Educação, a ideia de criar o Quero Bolsa surgiu quando notou que faltava uma ponte entre universidades e potenciais alunos. “Percebemos que as faculdades tinham muito interesse em aumentar a captação de novos alunos e muitas vagas ociosas nas salas de aula. Ao mesmo tempo, muitos estudantes estavam procurando alternativas para iniciar um curso universitário e não dispunham sequer de informações básicas, como preço e localização, para tomar a melhor decisão. Assim, decidimos lançar o Quero Bolsa para unir esses dois grupos e oferecer um caminho melhor para ambos”, explica.

Desde a fundação, o Quero Bolsa matriculou mais de 100 mil alunos e oferece em sua plataforma mais de 10.000 cursos superiores em todas áreas do conhecimento, tanto presenciais quanto à distância, em todas as regiões do país.

Sobre Quero Educação

A Quero Educação, empresa líder em tecnologia de marketing educacional, desenvolve soluções para conectar alunos e escolas, adicionando transparência e eficiência ao processo de decisão e matrícula dos alunos. A Quero Educação administra o Quero Bolsa, site de comparação de faculdades onde é possível encontrar informações sobre cursos, instituições de ensino, comparar preços e ainda conseguir bolsas de estudo para mais de 800 faculdades parceiras. Ao agregar e mensurar a demanda dos alunos no Quero Bolsa, a Quero Bolsa traz inteligência para que suas escolas parceiras ampliem seu alcance e rentabilidade.