Mais uma edição da Propague

Está rolando a sexta edição

Começou ontem, dia 20/11, e vai até dia 24/11 a Propague – 6ª Semana Acadêmica de Publicidade e Propaganda da Faculdade Anhanguera de SJCampos.

O Propague é um evento acadêmico de Comunicação Social, realizado pelos alunos do 5º e 6º semestre do Curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Anhanguera SJC de São José dos Campos.

O evento não tem fins lucrativos e é gratuito, aberto a toda população. O objetivo principal do Propague é direcionar os jovens profissionais, estudantes de Publicidade e Propaganda e entusiastas da área. Ajuda-los a traçar o melhor rumo e o futuro de suas carreiras.

Confira a programação aqui.

Conheça o “Tapa no Portifa”

Criativos lançam projeto “Tapa no Portifa” para ajudar gratuitamente colegas de profissão

Plataforma faz a ponte entre nomes experientes do mercado e pessoas que precisam de orientação para melhorar o portfólio

Quem é estudante ou profissional de criação sabe o quão difícil é ingressar em uma agência de propaganda. Além da graduação, hoje em dia os cursos de extensão específicos para a área, funcionam quase como um pré-requisito para entrar no mercado.

O problema é que nem todos têm acesso a esse conhecimento devido as condições financeiras, por não residirem nos grandes centros ou outros motivos. Diante desta percepção, três jovens publicitários decidiram recrutar um time de amigos de profissão para dar uma força aos criativos que querem melhorar o portfólio, e desenvolveram uma plataforma gratuita de colaboração. Assim nasceu o projeto “Tapa no Portifa” www.tapanoportifa.com.br, encabeçado por Erick Mendonça, redator da CP+B Brasil, Julia Hodgkiss, planner da CP+B Brasil; e Andriws Vilela, designer da CP+B Brasil e que teve passagem pela Cabrillano, aqui no Vale do Paraíba.

A ideia é que nomes experientes da propaganda doem tempo e conhecimento para orientar quem precisa ‘dar um gás’ na pasta para entrar na agência dos sonhos. Em contrapartida, os orientandos também devem oferecer parte do seu tempo realizando uma boa ação. Vale ajudar alguma ONG, a comunidade local ou causas que precisem de voluntários. Outra opção é ofertar valor em dinheiro para uma das causas do “Vakinha”, seção em que estão cadastrados projetos parceiros no site.

Para se candidatar é preciso enviar um e-mail cumprindo os requisitos de inscrição, entre eles, um texto de apresentação, link do portfólio online e a promessa da boa ação. Após a seleção, cada pessoa terá monitoria garantida pelo período de 90 dias. “Sabemos que a rotina dos profissionais nas agências é bastante atarefada, então fica a critério do orientador qual a melhor forma de conversar com seu afilhado e com qual frequência”, explica Erick Mendonça. Só não pode se inscrever quem está estudando ou já fez curso em alguma instituição de ensino específica para criação publicitária.

A escolha dos mentores e orientandos leva em consideração a trajetória profissional dos orientadores e as semelhanças entre as histórias. Assim, além de estimular a troca de conhecimento criativo, as relações pessoais também são colocadas em pauta. “A ideia é ajudar a dar uma guinada no portfólio e, de repente, ganhar um amigo do mercado”, destaca Mendonça.

No total, o “Tapa no Portifa” entra no ar com 193 orientadores. Achou muito? Os fundadores também. A estimativa inicial era formar uma rede com 40 pessoas que abraçassem a causa. A cada resposta positiva de redatores e diretores de arte, mais tiveram a certeza de que estavam construindo algo com o potencial de mudar a vida de alguém. Apesar de o “Tapa no Portifa” estar voltado para beneficiar pessoas residindo no País, profissionais que estão atuando no Brasil e em agências de países como Estados Unidos, Portugal, Londres, Holanda, entre outros, também fazem parte da rede.

“Estamos passando por tempos difíceis no Brasil e no mundo. Tempos em que você não pensa muito no próximo, mas acho que chegamos em uma equação em que todos saem ganhando. Este é um projeto com quase 200 donos”, ressalta Mendonça.