Coluna Propaganda&Arte

6 fatores que tornam uma série altamente viciante na Netflix

Se há anos atrás o cinema era a arte mais vista por grandes públicos, gerando movimentações financeiras, sociais e culturais, hoje as séries distribuídas on-line pela Netflix e afins, ganham um número cada vez maior de adeptos e até “viciados”.

Quando alguém fala que está viciado em alguma série da Netflix, ele pode estar exagerando ou sendo realmente fiel a um fato constatado pela Neuromarketing Labs, que fez um estudo a pedido de empresas do ramo do entretenimento. A arte de criar episódios mais tensos ou mais emocionantes que o outro, é uma estratégia que gera mudanças reais no corpo humano e teve efeito na maioria dos pesquisados entre 18 e 47 anos.

Os roteiristas de séries já sabem a fórmula: um bom título, personagens cativantes, suspenses e expectativas, grandes episódios de abertura e uma questão a ser solucionada. Todos querem saber o fim da série ou de algum personagem. Essa fórmula pode se repetir em cada episódio para te prender em um looping de emoções e expectativas.

Não podemos esquecer que muitas séries estão se tornando superproduções comparadas aos clássicos do cinema, com altos investimentos que geram igualmente grandes volumes de retorno. É importante entender que são formatos criativos bem diferentes e que geram sentimentos e envolvimentos incomparáveis, mas que transitam em um mesmo universo.

O filme pode gerar uma onda de fãs, movimentar produtos e gerar conteúdo. Já as séries conseguem expandir esse tempo, criar níveis de envolvimento, níveis de interações mais complexas e por mais tempo gerando novos produtos, histórias paralelas, spin-offs, dentre outros subprodutos mais numerosos.

O fator social que a série cria também precisa ser considerada nesse fato de vício. O filme você indica uma vez e pode gerar alguns debates com seus amigos e familiares. As séries te convidam a discutir cada momento, cada personagem, abre diálogos, uma verdadeira corrida para saber quem vai concluir aquela temporada primeiro para trazer um belo “spoiler” antes do outro e não ser prejudicado. Atrelado a isso, podemos colocar também 6 fatores que tornam uma série altamente viciante:

1-Comodidade de assistir em casa e na hora que quiser;

2-Algoritmo da Netflix que indica filmes que realmente são perfeitos para você;

3-Histórias que geram muito suspense e nos envolvem emocionalmente;

4-Apelo social – para fazer parte de um grupo (não ficar de fora do papo da firma);

5-Grandes produções de qualidade superior – a arte na sua melhor forma;

6-Dentre outras (histórias específicas, cenas emblemáticas, momento histórico etc).

Se você ainda não pegou para ver uma série dessas com alto teor viciante, cuidado. Antes de iniciar, aconselho a organizar o seu tempo, preparar a pipoca e escolher uma boa companhia para irem discutindo cada episódio. No final da série, fica aquele gosto de quero mais e a famosa “abstinência”. Qual a série mais viciante na sua opinião? Para mim, foi Breaking Bad (sem trocadilhos).

Mauricio de Sousa seleciona crianças de todo o Brasil

Mauricio de Sousa seleciona crianças de todo o Brasil para interpretar, pela primeira vez em carne e osso, a Turma da Mônica
Escolhidos vão estrelar o primeiro filme de trilogia nos cinemas, ‘Laços’, que narra o amor incondicional do Cebolinha pelo seu cão desaparecido Floquinho, em aventura com Mônica, Magali e Cascão

O desenhista Mauricio de Sousa seleciona crianças de todo o Brasil para interpretar os personagens mais famosos da ficção infantil brasileira, também conhecidos em outros 29 países: Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão. Esta é a primeira vez em mais de 50 anos, desde que foram criados, que os integrantes da Turma da Mônica sairão dos quadrinhos, de onde fazem parte do imaginário de gerações de brasileiros, para trilogia nos cinemas em carne e osso (ou ‘live action’). Os interessados em atuar no primeiro filme, intitulado ‘Laços’, podem se inscrever gratuitamente pelo site turmadamonicaofilme.com.br, até 15 de maio.

Baseado na graphic novel homônima mais vendida no mercado brasileiro, o longa ‘Laços’ narrará a história de amor incondicional de uma criança pelo seu cãozinho de estimação e a importância da amizade. No roteiro, Floquinho desaparece e o seu dono, Cebolinha, conta com a ajuda dos amigos Mônica, Magali e Cascão em um plano infalível para encontrá-lo. A história une o clássico dos personagens do Mauricio de Sousa a uma narrativa repleta de emoções e perigos, roteirizada e desenhada por Lu e Vitor Caffagi. O filme, que chegará aos cinemas do Brasil e da América Latina em junho de 2018, é uma coprodução da Quintal Digital e Latina Estúdio com a Mauricio de Sousa Produções.

As inscrições dos candidatos devem ser realizadas por seus responsáveis legais, sendo que as idades mínima e máxima exigidas são de 8 (oito) e 12 (doze) anos completados em 2017, respectivamente. É obrigatório que os candidatos apresentem boa frequência na escola e aproveitamento escolar satisfatório em instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O site do filme disponibilizará formulário pelo qual deverão ser enviados até três fotos junto com link do YouTube, em até 1 (um) minuto de duração, com performance artística de livre escolha da criança relativa ou não aos personagens dos quadrinhos. Para concluir o cadastro, os representantes também deverão disponibilizar os seus contatos (telefone e e-mail), além informações sobre perfis e medidas pessoais dos aspirantes. Não é exigido o registro profissional para atores, popularmente conhecido por ‘DRT’.

Todo o processo seletivo, gratuito, será realizado na cidade de São Paulo e os locais serão informados com antecedência aos candidatos pela produção do longa. Envolve audições e testes de atuação artística, entre maio e julho, além de oficinas e laboratórios de vídeo, em agosto. Possíveis despesas com transporte, acomodação e alimentação de candidatos e seus responsáveis legais durante esse período deverão ser arcadas de forma exclusiva pelos participantes.

As crianças serão avaliadas por uma banca liderada pelo diretor de ‘Laços’, Daniel Rezende, e que também será composta por produtores da Quintal Digital e da Latina Estudio. Todas as etapas de produção são supervisionadas pelo pai da Turminha, que se diverte diante de uma ansiedade incontida em ver as suas criaturas humanizadas. “Será que abriremos mão do roteiro original e o Floquinho virá com pelagem branca ou manteremos o esverdeado que o consagrou? E o Cebolinha, virá só com poucos fios de cabelos espetados ou lhe daremos uma cabeleira mais generosa?”. A brincadeira também questiona a percepção dos fãs sobre a adaptação que o cinema exige.

Critérios
“Como seria se a Turminha existisse de verdade?”. Esta é a questão que, segundo o produtor executivo Cao Quintas, norteia todo o trabalho da equipe de produção. Desde a criação do primeiro personagem – o Cebolinha em 1960 – Mauricio de Sousa sempre se pautou pela observação do cotidiano de gerações de crianças e da família dentro e fora do Brasil. “São hábitos, características e tipos diversos, que traduzem a identidade social de vários povos dentro e fora do Brasil, como a dislalia do Cebolinha e o prazer pela comida ainda na infância representado pela Magali, o amor pelos animais de estimação como Floquinho, entre outros aspectos”, explica o desenhista. Quintas ainda ressalta o resgate dos valores universais que os personagens transmitem. “O filme mostrará a origem dos Laços que mantêm a Turminha unida há mais de 60 anos”, revela.

De acordo com Rezende, o principal critério para seleção levará em conta a similaridade entre essas personalidades dos quadrinhos com as características dos candidatos. “Nós não queremos, e nem conseguiríamos, moldar a espontaneidade dessas crianças àquilo que já existe na ficção. Por isso estamos em busca do que há de mais próximo entre o mundo real com a criação do Mauricio. É uma troca entre esses dois lados”, explica. As outras qualidades que serão avaliadas nos candidatos são talento artístico, desenvoltura em cena e interação entre atores.

Questionado sobre as futuras cobranças dos fãs, Rezende afirma: “Manteremos boa parte das características dos personagens, mas é certo que o público pode esperar por novidades. Isso porque o cinema explora bem o sentido visual e trabalha com imagem em movimento, diferente dos quadrinhos. Então, estamos avaliando como serão as passagens de câmeras e dos atores em cena, assim como figurinos e maquiagem, por exemplo. Temos uma equipe que já pesquisa e desenvolve vários testes de adaptação”.

Rezende diz que existe grande possibilidade de novos personagens serem criados especialmente para o filme ‘Laços’ e manda um recado para adultos e crianças. “Nem eu, nem o Mauricio de Sousa, incentivamos a competição entre os candidatos que vão participar da seleção. Por favor, entendam muito mais como um processo em que se busca extrair a similaridade da ficção com o mundo real do que com uma disputa”, afirma.

Em agosto deste ano, Daniel Rezende estreará nos cinemas o filme ‘Bingo: O Rei das Manhãs”, cinebiografia de Arlindo Barreto, que interpretou o palhaço Bozo em programas infantis de TV nos anos 80. O profissional já foi indicado ao Oscar pela edição de ‘Cidade de Deus’, em 2004, e ganhou o prêmio BAFTA, da Britsh Academy of Film and Television Arts, também como editor.

@SigaOFloquinho
O filme ‘Laços’ já tem o seu primeiro ator escalado no elenco. Trata-se do cãozinho da raça Lhasa Apso que dá vida no mundo real ao Floquinho. Atualmente, o animalzinho vivencia uma rotina diária de treinamentos em São Paulo para estrear na telona. “Estamos socializando o Floquinho, por meio de brincadeiras e alguns truques de adestramento. A intenção é ensina-lo a entender a linguagem humana, para que possa se comunicar de forma mais natural nos sets de filmagem”, revela Elias de Oliveira, treinador do Floquinho, que possui mais de 41 anos de experiência na área e acumula experiências em trabalhos com animais em cinema, televisão, comerciais e internet.

O cãozinho de estimação do Cebolinha ficou imortalizado nos quadrinhos por ter uma farta pelagem, para lá de original, na cor verde, fato que espalha dúvida por onde passa e permite esconder objetos da Turminha de diversos tamanhos. “Estamos desenvolvendo alguns testes para dar vida às características originais dos quadrinhos e tenho certeza de que os fãs vão adorar o resultado. Se na vida real o cãozinho já tem todo um charme, imagina quando estiver sendo visto na telona? Será incrível!”, finaliza Rezende.

Os fãs podem interagir e acompanhar a rotina do Floquinho por meio do perfil oficial @SigaOFloquinho no Facebook e Instagram.

Sobre Quintal Digital e Latina Estúdio
A Quintal Digital desenvolve trabalhos destinados ao entretenimento em família, como as séries de animação Alladin e Turma do Pateta, para a Disney, e o longa-metragem Anastacia, da Fox Estudios. Já a produtora Latina Estudio atua com coproduções internacionais, por meio de filmes reconhecidos nos principais festivais audiovisuais do mundo, como Cannes, Veneza, Havana e Gramado. Os premiados Tony Manero e Post Mortem, do diretor chileno Pablo Larraín, fazem parte do line up da produtora.

Sobre a Mauricio de Sousa Produções
A Mauricio de Sousa Produções (MSP) é a maior empresa de produção de quadrinhos do Brasil, com mais de 50 anos de história e responsável por uma das marcas mais admiradas do país, a Turma da Mônica. Na área editorial, possui um dos maiores estúdios do setor no mundo – são mais de 300 títulos até hoje. A companhia responde por 80% das vendas de histórias em quadrinhos do mercado brasileiro. E ainda há outros números impressionantes: são mais de 400 personagens criados e mais de 1 bilhão de revistas vendidas. Não à toa, as revistas da Turma da Mônica participam de forma tão importante da alfabetização informal de milhões de brasileiros. A MSP investe em tradição com inovação e produz hoje conteúdos em todas as plataformas com a mais alta tecnologia, alinhando educação, cultura e entretenimento. No licenciamento, a empresa trabalha com uma média de 150 empresas que utilizam seus personagens em mais de 3 mil itens.

Fonte: Casa do Bom Conteúdo – Rodrigo Cabral – Marcelo Affini

Warner Bros. Pictures usa realidade aumentada

Warner Bros. Pictures usa realidade aumentada para divulgar animação Cegonhas – A história que não te contaram em abrigo de ônibus no Rio

Campanha da agência J. Walter Thompson em parceria com a Clear Channel divulgou o novo filme infantil em mobiliário urbano

unnamed-3

A Warner Bros. Pictures escolheu a cidade do Rio de Janeiro como novo abrigo das cegonhas. Para divulgar o lançamento nos cinemas de sua animação infantil, a empresa trouxe os personagens do filme em uma tela interativa no mobiliário urbano da capital carioca.

unnamed-3

O recurso de realidade aumentada foi utilizado para reproduzir o vôo desconsertado dos protagonistas de Cegonhas – A História que Não te Contaram, misturando imagens reais do ambiente com a divertida animação dos personagens, o que atraiu a atenção do público. Quem assina a ação é a agência J. Walter Thompson, em parceria com a Clear Channel, responsável por instalar o painel digital em um abrigo de ônibus próximo ao shopping Rio Sul, na Zona Sul da cidade.

unnamed-4

Assista ao vídeo case

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Danúbia Paraizo

TIM tem nova campanha e novo personagem

TIM apresenta o personagem Super Chip em nova campanha
Novo protagonista é dublado pelo ator e humorista Marcos Veras e estreia segunda fase da campanha da oferta TIM PRÉ 500 MB

A mais recente campanha digital da TIM apresenta um novo personagem: o Super Chip, dublado pelo ator Marcos Veras. No vídeo, que já está nas redes sociais da empresa, o SIMCard animado explica os benefícios da oferta TIM PRÉ 500MB e conta para os telespectadores que – agora – eles só precisam de um chip para ter um pacote completo de serviços. A campanha foi desenvolvida pela WMcCann e CUBOCC.

O ator e humorista Marcos Veras empresta a voz ao personagem animado que estará presente nos próximos filmes da TIM. Veras – que atualmente está em cartaz com uma peça e gravando o seu quinto longa-metragem no ano – canta em ritmo de funk que “não deseja para ninguém” o hábito comum dos brasileiros de terem mais de um chip para aproveitar diferentes promoções. A partir daí, o Super Chip destaca que a oferta pré-paga da TIM traz os melhores benefícios para o cliente, todo reunidos em um único SIMCard: 500MB de internet na maior rede 4G do Brasil, 100 minutos em ligações para qualquer número, de qualquer operadora, e uso do serviço de streaming TIMmusic by Deezer, tudo por apenas R$ 10 por sete dias.

Para criar os movimentos do Super Chip, foi utilizada a tecnologia de mapeamento de expressões faciais. Assista o filme:

Fonte: Alameda Comunicação – Tawana Miquelino

Friboi aposta no ambiente online para ampliar alcance de campanha publicitária

TVxtender foi o veículo responsável por entregar o conteúdo da campanha para 83% do target

extender

A série de filmes da Friboi, com making of dos bastidores e curiosidades da campanha “Aqui tem confiança”, estrelada por Tony Ramos e consumidores da marca, foi destaque em alguns dos principais portais brasileiros na web. A agência ID, responsável pela ação publicitária utilizou o TVxtender, veículo de distribuição de mídia digital para campanhas de vídeo pertencente à ROIx, para ampliar a estratégia de alcance da ação.

Por contar com extenso banco de dados, o TVxtender possui cobertura de aproximadamente 95% do público que navega pela internet brasileira. Somando todas essas informações ao poder de segmentação da tecnologia, que entende aspectos comportamentais do target, além de idade, classe social e gênero, a entrega do conteúdo publicitário atingiu 83% do público-alvo definido pelo anunciante. Outro ponto importante foi o índice de afinidade com o vídeo, que chegou a 300 dentro do target.

“Traçamos um plano assertivo para atuar focado na precisão em relação ao target, considerando a geolocalização de interesse do anunciante. Garantimos essa precisão de entrega, devido a nossa extensa base de dados, composta por mais de 94 milhões de brasileiros”, explica Sergio Kligin, diretor Comercial do TVxtender.

A ação foi veiculada em inventário premium, mantido a partir de acordo entre o TVxtender e seis grandes portais brasileiros, garantindo a entrega para audiência totalmente qualificada e pré-definida, de acordo com o plano de mídia do anunciante.

“A assertividade na entrega ao público-alvo e a riqueza de informações geradas no pós campanha, tornaram o TVxtender um importante parceiro nas campanhas da Friboi.” Ricardo Morais, gerente de Marketing Digital.

Sobre o TVxtender: O TVxtender é um veículo de distribuição de mídia que busca estender uma campanha de TV para os principais portais e sites da internet brasileira. Idealizada e gerenciada pela ROIx, empresa pioneira em gestão de dados e audiência no País, a plataforma de vídeo trabalha 100% direcionada à compra de mídia por audiência. Com mais de 94 milhões de usuários a plataforma de vídeo possibilita que a entrega do conteúdo publicitário seja realizada de forma precisa, ou seja, somente para o púbico que deve ser impactado. Com o objetivo de aperfeiçoar o alcance das campanhas publicitárias desenvolveram metodologia denominada Video Extension Strategy (V E S), que se propõe a estudar o ponto ótimo dos meios de comunicação que compõe um plano de mídia e busca oportunidades de redimensionar investimentos, assim, potencializando a entrega e resultados. Para gerar segurança e qualidade ao mercado anunciante o TVxtender trabalha com a ferramenta OCR da NIELSEN, que comprova, por meio de relatórios auditados, a assertividade da campanha em relação ao target definido.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Tatiane Oliveira

Climão de Natal

Bateu saudade!

Sabe, sou do tempo em que esperávamos ardentemente pela chegada de novembro para degustar os incríveis comerciais de Natal dos anunciantes tradicionais. Os jingles e filmes da Varig, os da Coca-Cola, o do Banco Nacional e seu famosos jingle. Era uma época divertida, lúdica, quase mágica.

Todos aqueles filmes e mensagens de paz e amor aumentavam a expectativa e a ansiedade pela chegada da noite de natal. Eu ficava pilhado. Muito ansioso!

Os anunciantes caprichavam. Sempre havia mensagens bacanas e que ajudavam a nos transportar para o clima natalino. Não sei o que aconteceu. Se foi urgência por resultados, se descuido com o institucional e o branding, falta de verba, preferência por ações promocionais… não sei. O fato é que estes filmes natalinos foram rareando até praticamente acabar.

É claro que há honrosas exceções aqui e ali. Há ainda marcas e produtos que separam uma parte da verba para caprichar no Feliz Natal e Próspero Ano Novo. Uma das marcas que resgatou este clima neste ano foi o Vale Sul Shopping. Filme de fim de ano com cara, clima, mensagem e emoção de fim de ano. Já falamos dele neste blog. Confira aqui.

Outra coisa que me veio a mente em uma das minha muitas idas e vindas entre o ABC e o Vale do Paraíba foi a época em que as empresas situadas às margens da Rodovia Presidente Dutra enfeitavam seus jardins e fachadas com decorações natalinas. Algumas, pelo menos na minha memória, eram incríveis.

Lembro de sempre admirar bastante as decorações feitas pela Johnson&Johnson em sua unidade fabril de São José dos Campos. Ficaram para sempre em minha memória. Estas decorações também foram minguando e, salvo engano de minha parte, sumiram.

Em Santo André, um conhecido hospital-maternidade faz uma belíssima decoração de Natal que vira atração das festas de fim de ano. As calçadas próximas ficam lotadas e as pessoas se aglomeram para ver, fotografar e elogiar. Virou tradição! E cria uma empatia enorme com o público.

Parte da decoração de Natal de um hospital em Santo André

Parte da decoração de Natal de um hospital em Santo André. Tem até neve artificial!

Acredito que esta ação (a decoração de jardins e fachadas) tinha um custo relativamente baixo e um incrível impacto, principalmente entre a comunidade próxima. Será que atualmente é tão oneroso assim para as empresas fazer tal ação? Acredito que não!

Comentei isso com minha esposa e ela me disse que, quando criança, ao voltar a noite de visita a casa da avó em São Paulo, ela e a irmã brigavam com o sono só para ver as indústrias iluminadas. Isso não tem preço!

Não sei se ao ficarmos mais velhos aquele clima natalino vai perdendo força em meio a correria do dia a dia adulto ou se realmente parte (significativa) deste sentimento deixou de ser trabalhado pelas marcas. Em tempos em que a empatia e a interação com o público são fatores decisivos, o uso desta época do ano para estreitar laços, criar fortes conexões emocionais e ganhar “share of heart” me parece perfeita. Uma janela indispensável.

Quem sabe mais ações como as do Vale Sul Shopping – e com a mesma criatividade e qualidade – surjam nos anos seguintes.

Nós agradeceríamos. Muito!

Shopping cria animação para campanha de Natal

Com informações do AdNews

Vale Sul Shopping aposta em animação para emocionar

A campanha de Natal do Vale Sul Shopping quer levar todos ao Polo Norte. Usando o conceito “Seja O Feliz Natal de Alguém”, o filme em animação 3D mostra a aventura do Pinguim que atravessa o oceano, do Polo Sul ao Polo Norte, para passar o Natal com seu melhor amigo, o Urso Polar.

A animação foi criada e produzida pela Consulado e a narrativa pretende quebrar o gelo das relações humanas promovendo o encontro entre dois amigos no período mais emotivo do ano. O filme é embalado pela trilha sonora produzida pela Panela, na voz da cantora Rhaissa Bittar.

“O projeto foi uma ótima surpresa, pois dificilmente o cliente procura diretamente a produtora para a realização das campanhas. Eles nos deram a oportunidade de desenvolver o roteiro e contar a história como achamos que ela deve ser contada, e isso se reflete no resultado final”, comenta o sócio e diretor de cena da Consulado, André Fiorini.

O comercial terá veiculação em canais de televisão aberta e paga, em todas as sessões das salas de cinema do Vale Sul e na página do shopping no Youtube. Uma versão estendida, de aproximadamente 2 minutos, está prevista para dezembro.

“Este filme será nosso verdadeiro diferencial dentro do mercado e digo sem medo que é um dos melhores e mais bonitos filmes que as pessoas irão assistir nos canais de televisão e no cinema”, declara Robson Mikio. “Vamos entrar com muito vigor no melhor período para o varejo”.

 

Ficha Técnica

Cliente: Vale Sul Shopping

Produtora: Consulado

Produção Executiva: Luciana Pessoa

Direção: André Fiorini

Roteiro: Christiane Gribel e André Fiorini

Direção de Arte: Anna Caiado

Direção de Animação: Lucas Dal

Supervirsor 3D: Vander Zafa Junior

Storyboard: Raoni Marqs

Animatic 2D: Vagner Farias

Concept Artist: Anna Caiado e Frederic Palacio

Simulação de Superfícies & VFX: Cassio Homa, Fábio Doná e Gabriela Ruch Salmeron

Modelagem: Pedro Conti, Fábio Doná, Romulo de Oliveira, Rafael Martinez, Luiz Felipe Massa e Gabriela Ruch Salmeron

Animação: Lucas Dal, Juliana de Luca e Patrick Bolton

Texturização: Rafael de Martinez, Pedro Conti, Roberto Maki e Rodrigo Augusto

Mattepaint: Romulo Oliveira

Simulação de Pêlos: Gabriela Ruch Salmeron e Alex Huget

Rigging: Wesley Schineider, Rafael Vitoratti e Felipe Gimenes

Iluminação & Render: Vander Zafa Junior, Roberto Maki e Rodrigo Augusto

Composição & Grade: Eduardo Lima e Guilherme Ferreirinha

Coordenação de Pós Produção: Mauricio Andrade

Atendimento Produtora: Marta Moura e Luciana Pessoa

Produtora de áudio: Panela

Produtores: Daniel Galli e Filipe Trielli

Produção Executiva: Cristiano Pio de Almieda

Produção de Estúdio: Chandra Lima

Técnicos de Som: João Carlos de Vasconcelos e David Mazuca

Cantora: Rhaissa Bittar

 

Coluna Alerta Spoiler

‘’ Pois eu não pertenço a um mundo onde nós não terminamos juntos. Não mesmo. ‘’

Coluna Alerta Spoiler
Comet, mas para cá chegou como ‘’Eu estava justamente pensando em você’’

Um mistura de 500 dias com ela e do Brilho eterno de uma mente sem lembranças, ganhamos mais um delicioso filme de romance, ou que conta uma historia sobre o amor e não de amor. No decorrer do longa, vemos nitidamente a mistura dos personagens dos filmes citados, várias referencias em inúmeras situações.

Por exemplo, a toca que Dell usa, muito semelhante com a do Jim Carey no Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Outro exemplo é o reencontro de Kimberly e Dell no trem, o que nos lembra muito o reencontro de Summer e Tom no 500 dias com ela.

384101.jpg-r_160_240-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Até mesmo em características dos personagens você consegue viajar no universo de um dos dois filmes. Comet é simplesmente a mistura exata e mesmo assim consegue ser um filme único.

No primeiro contato que se tem com o filme, acredita-se que será mais um clichê com direito a bastante mimimi e uma trilha das boas pros dias chuvosos. Mas ai é que tá, a trilha boa para dias chuvosos você acerta, mas no clichê você erra muito feio.

O longa foge de tudo que é comum, desde sua produção até no jeito que se conta a historia de Kimberly e Dell.
Tudo começa quando Dell vai até um evento que acontecera no cemitério, todos de Los Angeles irão para ver uma chuva de meteoros que acontecera e será vista de lá.

Por um acaso da vida, quando Dell se vira, seu olhar se encontra com o de Kimberly que já está acompanhada. Dell é um cara descontraído e que fala tudo que vem em sua mente, diferente de Kimberly, uma garota tímida que fala muito pouco e tem uma leve pitada de loucura em suas atitudes, como o próprio Dell identificou de primeira.

Ele fica inconformado dela estar com um cara aleatório, e não estar com ele, e bom, não quer deixar aquela oportunidade passar e acaba que a vida dá um jeito de os colocar perto de novo, criando situações maravilhosas na mesma noite.

COMET-5-copy

A linha de tempo do filme te deixa um pouco confuso, mas quando está para chegar no fim tudo começa a fazer sentido. Você chega a se questionar se os momentos que você estava vendo dos dois são divididos em várias vidas ou tem uma certa continuidade.

O longa não segue com um começo meio e fim, você entende a historia de amor dos dois por lembranças do Dell de outras épocas vividas por ambos. Na verdade o filme se passa dentro de um sonho dele e só no final você consegue compreender o motivo.

O filme inteiro é um plot twiste, quando você acha que está tudo bem algo vira tudo de cabeça para baixo e assim vai indo. Mas é impossível não se apaixonar pelos personagens, construídos com uma doçura e com um cuidado inacreditável. Mas, você também consegue sentir bastante raiva dos mesmos, em algumas situações.

O final fica extremamente aberto. Você não consegue saber se os dois ficam ou não juntos, o roteirista teve um cuidado com todos esses detalhes, a chuva de meteoros que foi a que os juntou está presente de alguma forma em todos os momentos do filme, nos mostrando o grau de importância que essa noite teve na vida dos dois.

tumblr_nghncla3x31ttsugxo1_500

Dell, acaba deixando Kimberly, e ela acaba ficando noiva do ex namorado Jack. Mas, Dell tem que lhe contar sobre o tal sonho estranho que ele teve, e em todas as suas lembranças era como se fosse uma eterna chuva de meteoros. Na verdade, a historia de amor de Kimberly e Dell foi tão intensa quanto uma chuva de meteoros.

‘’YEAH, provavelmente irei me apaixonar por você.’’

Coluna Alerta Spoiler

“Eu acho que qualquer pessoa que se apaixona é uma aberração. É uma coisa louca para fazer. É mais ou menos como uma forma de insanidade socialmente aceitável.”

Coluna Alerta Spoiler

 

Her, ganhador de Oscar como melhor roteiro original do ano de 2013, o que dizer sobre esse filme simplesmente incrível e apaixonante? Um filme americano, com gênero de comédia dramática, eu diria que é mais drama, um lindo filme, dirigido por Spike Jonze.

Theodoro é o personagem principal, com uma atuação incrível de Joaquin Phonex. Um escritor solitário, que sofreu uma separação a pouco menos a um ano e ainda não sabe como lidar com isso. Todo dia é a mesma coisa, pelo comando de voz sempre lê seus e-mails, pede para colocar músicas melancólicas e responde e-mails.

Theodoro, trabalha em um lugar onde escreve cartas para as pessoas, um tipo de ‘’correio’’ tecnológico, as pessoas contratam o serviço e ele escreve as cartas ou melhor, ele dita e o computador digita, algo que acho que não estamos tão distante. Aliás, o filme se passa em Los Angeles, porém em um futuro próximo.

Her, produção vencedora do Oscar

Her, produção vencedora do Oscar de Melhor Roteiro Original em 2013

O filme nos mostra o quanto o mundo está tecnológico. Conseguimos ver o desespero das pessoas por querer ter um contato mais ‘’humano’’ com as outras, mas estõ tão presas àquilo que achamos de necessidade tecnológica, que perderam o habito de se comunicar cara a cara.

Theodoro não tem muitos amigos. É um cara que segue sua rotina a risca e aquilo o deixa vazio e o incomoda ao extremo. O diretor teve um cuidado absurdo em conseguir nos passar toda a angustia que o personagem sente, apenas com as feições ou o simples movimento das sobrancelhas, uma construção genial de personagem.
Por mais, que todas as pessoas a sua volta fossem vazias e apáticas a qualquer tipo de relação, percebemos as cores fortes como por exemplo o vermelho, laranja, amarelo e outras. Misturando essas três temos um resultado de cores quentes. Essas cores não foram colocadas por acaso, elas estão presentes a todo tempo pra nos mostrar que por mais vazio de emoção que o mundo esteja, ainda existe um pouco de ‘’amor’’ em nós e a vontade de o querer. Se você reparar, Theodoro usa constantemente ao menos uma peça vermelha, laranja ou amarela, porque por mais que ele esteja solitário, e triste com tudo, ele ainda sente muito amor. E isso é uma sacada fantástica do filme, com poucas falas e mais sequencias de cenas nos passa toda essa mensagem.

Bom, como Theodoro não tem muita companhia, em uma de suas passagens rotineiras, ele vê um comercial sobre um novo sistema operacional que tem inteligência artificial. Ele logo compra.

Chegando em sua casa já instala para testar. O legal desta cena é que enquanto ele está inicializando o sistema o comando de voz pergunta a ele como é o relacionamento dele com a mãe. Enquanto ele está se abrindo e contando a instalação fica pronta, e então é cortado. Isso só mostra, que por mais que ele demonstre ser fechado, se alguém até mesmo um comando de computador demonstrar interesse por alguma coisa dele, ele se abre e conta.

O personagem sempre veste uma peça com cor quente

O personagem sempre veste uma peça com cor quente

E é ai que a Samantha aparece, ele opta pelo seu sistema ser voz feminina, e dá o nome dela de Samantha, a voz do sistema é interpretada por Scarlett Johansson.

No primeiro contato que ele tem com ela, algo diferente começa a surgir, a afinidade dos dois é simplesmente absurda, e isso não poderia dar um bom resultado.

O filme gira em torno do ’’relacionamento’’ dos dois, o crescimento deste vínculo, o ‘’amadurecimento’’ de Samantha, quando ela começa a ‘’sentir’’ emoções, e o fato de Theodoro ver despertar sentimentos por ela também.

Enquanto assiste o filme, você se perde nesse universo de voz entre os dois, um piano bem de leve fica no fundo em várias situações que você não consegue muitas vezes nem perceber, de tanto que te faz mergulhar no universo que não vemos, apenas ouvimos.

Samantha ajuda Theodoro, a lidar com sua separação e ter coragem para assinar os papeis do divorcio. Tudo começa a parecer estar bem, mas Samantha começa a se descobrir muito e a perceber que ela pode crescer muito ainda, mas que não pode prender Theodoro.

E as brigas começam a aparecer como em todo relacionamento.

Então, chega um dia em que Samantha decide ir embora, ela diz amar Theodoro, mas precisa ir porque o universo em que ela vive é algo muito maior, não só ela, mas todos os outros sistemas operacionais se desligam e somem para algum lugar que nós nunca chegaríamos.

E mais uma vez Theodoro se vê sozinho em seu mundo, mas algo está diferente nele, talvez uma esperança maior na humanidade ou em qualquer outra coisa em que ele acredite.

Com o crescer do filme, percebemos a falta de conectividade entre as pessoas, mas não a do mundo virtual e sim a do mundo físico, o tocar, o sentir. A obra nos mostra como estão vazias e sedentas por amar, ser notadas ou por sentir qualquer coisa.

Acredito que HER seja um filme que nos faça pensar sobre esse tal amor do homem e sua máquina. Nos fazer pensar que o virtual não é tudo e que as palavras ditas cara a cara e com sentimento valem muito mais do que um simples e-mail ou uma mensagem de texto.

‘’Mas é neste espaço infinito entre as palavras que eu estou me encontrando agora. É um lugar que não é o mundo fisico, é onde tudo é, e que eu nem sabia que existia’’

Filme de Natal

Outracena produz para o Shopping Colinas

Esse ano a Outracena Produtora de Vídeo, produtora sediada em SJCampos, produziu o filme de Natal para o Colinas Shopping, o tema foi O Quebra-Nozes.

Confiram como ficou: