Dia da Internet: 6 grandes inovações que levam ao desenvolvimento da IoT

Estudo aponta ações que estão contribuindo para que a Internet das Coisas melhore a qualidade de vida das pessoas

Hoje, dia 17 de maio, é celebrado o Dia da Internet, e um dos avanços que estão alavancando a rede mundial de computadores é a IoT, ou Internet of Things (Internet das Coisas), que conecta objetos à internet.

A IoT possibilita que os dispositivos sejam inteligentes e estejam conectados, produzindo dados que geram conhecimento e tornam nosso cotidiano mais eficiente e nossa economia mais aquecida. A Internet das Coisas está transportando todo o potencial dos softwares e da internet para o mundo físico, revolucionando nosso modo de viver por meio de sensores, informações, criptografia e nuvens.

Imagem de Niran Kasri por Pixabay

“Diversas ferramentas tecnológicas revolucionárias estão convergindo para multiplicar as oportunidades geradas ao conectar dispositivos que fazem parte do nosso dia a dia”, explica o country manager da BSA no Brasil, Antônio Eduardo Mendes da Silva, conhecido como Pitanga. “Estamos no caminho certo para que a revolução dos dispositivos conectados melhore nossa qualidade de vida e transforme a maneira como trabalhamos, além de ser um gás na nossa economia, criando empregos, indústrias e oportunidades para um futuro mais próspero.”

As principais inovações que permitem o desenvolvimento da IoT são apresentadas no estudo “Sensor Sensibility – Getting the Most from the Internet of Things”, da Software.org – organização de pesquisa internacional, independente e apartidária.

Conheça os 6 principais avanços apresentados pelo estudo:

1 – Os sensores estão ficando cada vez menores, baratos e poderosos, permitindo que dispositivos vejam, escutem e sintam além da capacidade humana. Possibilitar que os dispositivos sintam e controlem o ambiente é parte fundamental para a criação de uma rede conectada.

2 – Softwares inteligentes podem ser embutidos em qualquer produto ou solução, permitindo sua conexão com a internet e com a nuvem, deixando-os mais inteligentes, bem como possibilitando sua integração a um sistema. Igualmente, viabiliza que o sistema seja aperfeiçoado por meio de simples atualizações de software. A presença dos códigos em nossas vidas cresceu tanto que hoje as geladeiras de última geração, por exemplo, tenham mais linhas de código do que um computador de mesa há 20 anos.

3 – A conectividade está ficando mais rápida, onipresente e indo mais longe. Para atingir todo o potencial de rede da nuvem, dispositivos devem estar conectados por meio de internet de alta velocidade, baixo custo e ampla abrangência. Conexões preparadas para lidar com redes mais densas já estão sendo desenvolvidas para serem mais flexíveis e rápidas.

Imagem de mohamed Hassan por Pixabay

4 – Softwares de análise estão utilizando a nuvem para deixar dados mais acessíveis, úteis e cada vez mais valiosos. Quando dois dispositivos se comunicam, é essencial que exista a nuvem para armazenar, processar e analisar os dados obtidos. A nuvem também garante que os dados sejam armazenados e consultados remotamente, além de permitir a criação de sistemas integrados e inteligentes que deixam os aparelhos cada vez mais smarts. A análise inteligente das informações atrelada aos dispositivos resulta em uma rede muito mais poderosa do que a simples adição isolada deles.

5 – Tecnologias de segurança evoluem continuamente para assegurar que os dispositivos fiquem conectados e os dados protegidos mesmo com a evolução das ameaças. Quanto mais os dispositivos conectados fazem parte de nossas vidas, mais precisamos que tecnologias se renovem continuamente para garantir um uso seguro da rede. A criptografia, por exemplo, já é utilizada para garantir que apenas dispositivos habilitados estejam conectados à rede e proteger dados em trânsito e armazenados na nuvem.

6 – A inovação não está restrita a grandes empresas, mas também nasce nas garagens de empreendedores e inventores independentes. Com a proliferação de dispositivos conectados e das nuvens, e a facilidade para comprar e conectar sensores, o percurso entre ideia e protótipo e entre protótipo e produto está encurtado, facilitando a criação de soluções conectadas por inventores independentes. Isso significa que a inovação não está mais limitada às grandes corporações.

Link para o estudo (em inglês): https://software.org/reports/sensor-sensibility/

Fonte: BSA The Software Alliance/ Textual – Maria Alice Vila

Dialogar é preciso!

Trocando ideias na Etec

por Josué Brazil

Na última quinta feira a noite tive a incrível oportunidade de falar com o pessoal do curso técnico de marketing da Etec Taubaté. A palestra fez parte de um evento maior, que contou com vários outros palestrantes, e que marcou a Semana do Marketing- em comemoração ao dia do profissional de marketing (08 de maio).

Foto: Marcela Lourenço

Minha fala girou em torno das mudanças que ocorreram e estão ocorrendo nos últimos anos no cenário de marketing e comunicação: a fragmentação da atenção e das audiências, as eras de mídia, a perda de poder do marketing, o empoderamento dos consumidores e a necessidade das marcas dialogarem com seus públicos para obterem mais atenção.

Há várias e diferentes estratégias para melhorar o diálogo e aumentar a captura de atenção, mas em minha palestra concentrei-me em dois aspectos que estão bastante em voga: causas e propósitos.

Disse aos alunos que as marcas precisam assumir posicionamentos que estejam 100% alinhados ao seu DNA e missão. Atrelar-se a causas e propósitos que seu público identifiquem como válidas e valiosas. Isso potencializa o diálogo. E muito!

Fiquei positivamente impressionado com o interesse e atenção da platéia. Com as participações durante e ao final da palestra e com o carinho do Marcio Yuji (que me chamou para o evento), da Marcela Lourenço e da Eliana Torri, todos professores da casa Etec Taubaté).

Você pode ver o conteúdo da minha palestra aqui

Como sempre acontece saí de lado energizado e muito feliz! Valeu Etec. Podem me chamar mais vezes que eu vou!

Vaga para redator

Agência está em busca de redator

A MaCost está à procura de Redator Junior / Copy. Para concorrer à vaga, tem que ser apaixonado por criação e seguir alguns pré-requisitos:

– Graduação em Publicidade e Propaganda, Comunicação ou Jornalismo (completo ou cursando, no mínimo, o 3º ano);
– Experiência mínima de 1 ano de atuação na área;
– Experiência em redação publicitária, excelente escrita, criatividade, ser ávido por buscar conhecimento e ter vontade de crescer profissionalmente;
– Conhecimento em marketing digital e mídias sociais;
– Desejável: conhecimento de Facebook ads, Google ads e gerenciamento de redes sociais.

Quer participar do processo de seleção? Envie seu currículo e portfolio para taise@macost.com.br

Boas opções de cursos de extensão

Faap SJCampos oferece diversos cursos

O campus da Faap de SJCampos criou um ótimo cardápio de cursos de extensão. Muitos deles são destinados as áreas de comunicação, propaganda e marketing.

 

Cursos de atualização e extensão são sempre uma ótima saída para nos manter atualizados a custos e prazos bem mais acessíveis.

Confira o menu de cursos aqui.

 

 

Oficina de inovação

ACIT e SEBRAE promovem Oficina de Inovação – Apresentação Programa ALI

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté em parceria com o Sebrae, promovem no próximo dia 14, das 18h30 às 22h30, a Oficina de Inovação com a apresentação do Programa ALI.

O Projeto Agentes Locais de Inovação (ALI) tem por objetivo promover a prática continuada de ações de inovação nas empresas de pequeno porte, por meio de uma orientação proativa, gratuita e personalizada.

Nessa oficina os micro e pequenos empresários serão apresentados ao programa e poderão ter suas empresas assistidas pelo ALI como meio para geração de resultados concretos, seja na forma de aumento de receita, redução de custos e/ou aumento de produtividade.

O evento acontece na sede da ACIT e é gratuito.

Fonte: Acontece Comunicação e Eventos

Agências homenageiam mulheres

Agências do Vale do Paraíba criam para marcar a data

A presença das mulheres é cada vez maior e mais necessária nas empresas de comunicação. Não há mais dúvidas quanto a isso. E as agências da região aproveitaram a data de hoje para lançar posts em seus perfis de redes sociais para marcar a data e homenagear todas as mulheres.

A Triadaz usou o Facebook para destacar a parte feminina de sua equipe:

E lançou como texto de apoio: “Por aqui, elas são inspiradoras, criativas, competentes e especialistas em Comunicação! 💪 A elas, todo o nosso respeito, admiração e reconhecimento. Hoje, e em todos os outros dias!”

A Arriba também não deixou a data passar em branco e fez o post abaixo em seu perfil do Facebook:

A imagem recebeu o apoio do seguinte texto, com falas de personalidades e da CEO da agência:

“Ninguém pode fazer você se sentir inferior sem o seu consentimento – Eleanor Roosevelt (ex-primeira-dama dos EUA).
Sozinhos, pouco podemos fazer. Juntos, podemos fazer muito – Helen Keller (escritora e ativista).
Eu finalmente descobri que ser agradecida por meu corpo é a chave para dar mais amor a mim mesma – Oprah Winfrey (apresentadora).

Sigo meu propósito de vida, que é ajudar as empresas por meio de um trabalho bem-feito. Ajudar o mundo a ser um lugar de sucesso para todos. – Laís Santos (CEO da Arriba!).

Com o passar das gerações, as mulheres expuseram cada vez mais o seu poder, e hoje é o dia em que lembramos da luta por nossa voz.
Aqui na Arriba!, contamos com uma equipe repleta de mulheres e todas ganharam um mimo como agradecimento pela parceria, por trabalharem feito mulheres. ❤️

Parabéns pelo seu dia, Arribetes, e parabéns para todas as mulheres!”

Pelos lados da Molotov a imagem também destacou o time feminino da agência:

E recebeu este texto de apoio:

“Mulheres são criativas. Mulheres são inteligentes. Mulheres são dedicadas.
Vale a pena investir na diversidade do seu time. Nós somos mais uma prova disso!
Nosso parabéns para todas as mulheres!”

Já a Árvore Propaganda & Marketing fez um post com abordagem diferente e forte! O texto de apoio foi:

“Não é preciso falar muito quando a mensagem é clara. Toda mulher precisa ser vista, mas do jeito certo.”

E para finalizar esse nosso rápido apanhado temos a publicação da Rua Zero, que apoiou seu post com o seguinte texto: “Nós da Rua Zero desejamos que todas as mulheres tenham liberdade para ser o que quiserem, afinal, liberdade combina muito com criatividade.”

Claro que outras agências e empresas ligadas ao mundo da comunicação devem ter criado e publicado suas homenagens. Isso é o que ficou ao alcance do radar do Publicitando.

Um grande Dia Internacional da Mulher às leitoras do Publicitando!

Segunda edição do Startup Weekend conta com apoio da ACIT

ACIT apoia segunda edição do Startup Weekend

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT) apoia a segunda edição do Startup Weekend, um dos maiores eventos de empreendedorismo do mundo, que vai acontecer entre os dias 22 e 24 de março na Universidade de Taubaté.

O evento acontecerá no Campus do Bom Conselho e busca fomentar ideias de inovação, incentivar o empreendedorismo e a tecnologia, além de fortalecer a comunidade de startups na região do Vale do Paraíba.

São três as categorias disponíveis aos participantes: Designers, Negócios e Desenvolvedores. Os alunos da UNITAU que realizarem a inscrição até sexta-feira, 22, terão 20% de desconto no ingresso.

Fonte: Acontece Comunicação e Eventos

Coluna “Discutindo a relação…”

As coisas estão finalmente mudando?

De tempos em tempos o trabalho das agências de propaganda e/ou comunicação é questionado. Isso não é novidade. Recentemente, entretanto, a coisa ficou mais pesada, mais intensa e impossível de ser desconsiderada.

Além do enorme impacto das novas tecnologias, da criação de houses e content houses pelos clientes e da concorrência com as agências digitais, surgiu de forma avassaladora a presença das consultorias.

A entrada das consultorias em praias antes território praticamente exclusivo das agências fez acender a luz vermelha e disparar o alarme! As consultorias começaram a contratar criativos? Como assim? Pois é… Estão ampliando suas entregas para coisas muito semelhantes as que fazemos? Pois é…

As consultorias começaram a ampliar o pacote de serviços e soluções entregues a seus clientes. Mas o calcanhar de Aquiles das agências em relação às consultorias está no fato de que as consultorias não entregam só ideias criativas e sim soluções de negócios e até novos negócios.

As grandes holdings de propaganda/comunicação sentiram isso onde dói mais: no preço de suas ações e na queda de rentabilidade dos negócios de suas empresas.

O que temos visto de dois anos para cá – e quem acompanha as publicações impressas, sites e blogs do setor pode perceber – é um movimento das agências para ter um modelo de atuação mais próximo daquele apresentado e executado pelas grandes consultorias. Para tanto têm alterado parte de suas estruturas, criado novas áreas, funções e cargos e – pelo menos no discurso – têm desviado grande parte do foco para solução de problemas e geração de novos negócios. Coisa que no final gerem valor mais perceptível no resultado final de seus clientes.

A mistura de uma postura mais analítica e estratégica, ancorada firmemente em dados, com a reconhecida e quase indiscutível qualidade criativa das agências brasucas parece ser a fórmula. Com mudanças de terminologia aqui e ali, com discursos floreados lá e acolá, o que parece é que a turma tá percebendo que se não mudar pra valer vai deixar de existir. Simples assim.

Vamos acompanhar. Parece que desta vez as agências (e se der mesmo tudo certo essa denominação tende a sumir) estão mesmo “dispostas” a mudar.

Veremos!

Franquia regional tem nova assessoria

Torteria Haguanaboka passa a ser atendida pela LM Comunicação

A partir do dia 24/01, a LM Comunicação, que tem à frente Liane Mota,  está responsável pela divulgação da expansão da marca Torteria Haguanaboka como franquia.

A rede Hagaunaboka possui 05 lojas franqueadas: três em São José dos Campos (Av. Nove de Julho, Shopping Colinas e Jardim Aquarius), uma em Taubaté (Taubaté Shopping) e uma em Mogi das Cruzes (Mogi Shopping). A marca projeta abrir novas lojas na grande São Paulo e em outras grandes cidades do interior, como Campinas e Ribeirão Preto, por exemplo.

O setor de franquias só tem crescido nos últimos tempos

Essa semana foram divulgados novos dados da ABF – Associação Brasileira de Franchising sobre o mercado: as franquias cresceram nacionalmente 7% em 2018, tendo o setor de franchising faturado aproximadamente 170 bilhões de reais nesse período. As lojas franqueadas também impulsionam a geração de empregos, tendo gerado diretamente 1,3 milhão de vagas em 2018, percentual 8% maior que em 2017.

Coluna Branding: a alma da marca

As armas estão de volta e a cobra vai fumar

Não é de hoje que conceitos militares permeiam o mundo da comunicação. Termos como “below the line – atrás das linhas” e “target – público alvo”, demonstram bem que guerra inspira a propaganda e se relaciona com ela há muito tempo.

Hoje, um novo tipo de guerra e de comunicação se faz presente, trazendo de volta as velhas armas, como o uso da mentira, colocando a comunicação no centro da discussão novamente.

O termo “Firehose of falsehood – Mangueira das falsidades” aparece pela primeira vez em um artigo de Christopher Paul and Miriam Matthews e descreve um método novo de “propaganda” baseado no estudo das técnicas da influência digital dos russos, usado no caso da Crimeia. Essa técnica nada mais são que as chamadas “fake news”, mentiras replicadas em frequências e velocidades ampliadas, em grande potência de disparo como se fosse uma mangueira de bombeiro. Foi usada para desconstruir uma imagem consolidada e com bases culturais sólidas, distorcendo a realidade e o conhecimento cristalizado através da incursão da dúvida.

Essa técnica já está amplamente dominada, e não é mais uma “novidade” no mundo da propaganda, com uso comum nas mais diversas comunicações governamentais do mundo a fora.

O problema é que sabemos que testes de origem militares sempre vazam e acabam virando produtos de mercado, seja um simples travesseiro com gel da NASA, ou o surgimento da grande rede de comunicações que mudou a vida de todos, isso sempre vem parar no mercado comercial. É aí que a “cobra fuma!”.

As marcas podem sofrer muito com o exemplo da guerra híbrida e o uso do fake news para desconstruir imagens consolidadas. Este é o veneno que mata o branding e pode gerar perdas irreparáveis no mundo onde a marca é considerada o principal ativo de uma empresa.

O pior é que, este veneno está nas mãos dos publicitários e de sua big data, e novamente seremos nós, os comunicadores, que decidiremos como usar esta “tecnologia”. Seremos nós os que ganharão este dinheiro, mas também assumiremos este carma. Seremos nós quem teremos o direito moral de escolher se o uso disso melhorará ou piorará a vida das pessoas e a reputação da nossa profissão.

Estamos preparados? Aprendemos com a crise que abalou a imagem dos profissionais de propaganda? Teremos capacidade moral de escolher o certo?

Por enquanto são só perguntas, mas em breve as armas estarão de volta e ai teremos nossa resposta. Que Deus ajude a nossa grande nação!