O impacto da propaganda na economia

A publicidade na economia moderna

por Josué Brazil

Atualmente, a forte concorrência e a grande capacidade produtiva obrigam o empresariado a apostar cada vez mais no uso da publicidade para comercializar com sucesso seus produtos.

Outro fator que pesa na decisão do uso da propaganda é a necessidade de desenvolvimento e lançamento de novos produtos, além da construção da marca da empresa.

É preciso deixar claro, entretanto, que a publicidade é apenas uma das forças que levam a venda de produtos. Existem diversas forças que devemos combinar para poder efetuar a venda de produtos e serviços. São elas:

1 – o próprio produto;
2 – a distribuição;
3 – a embalagem;
4 – os vendedores;
5 – a promoção de vendas;
6 – o preço.

Efeitos da publicidade na economia das empresas

a) Criação de mercados – quando se trata de produto ou serviço novo, a publicidade pode criar um mercado onde antes não existia.

b) Ampliação de mercados – se o mercado já existe, a propaganda pode ampliá-lo em duas direções:
– verticalmente, alcançando novas faixas de consumidores;
– horizontalmente, ampliando o campo de uso do produto.

c) Ação reguladora – quando o ciclo de produção não se desenvolve paralelamente ao de consumo, a publicidade pode atuar como um regularizador.

d) Redução de custos – a produção em série foi obtida graças ao uso da publicidade que introduziu produtos padronizados, que sem dúvida alguma foi fator fundamental na queda dos custos.

e) Ação sobre os preços – a publicidade favorece a prática de preços reduzidos para atrair a atenção dos consumidores.

f) Aceleração da rotação de estoques – a publicidade permite acelerar a rotação de estoques (“turnover”) o que permite a liberação do capital empregado na estocagem e distribuição para outras áreas estratégicas da empresa.

g) Melhoria da qualidade – por ser um compromisso público a publicidade influi na qualidade. Basta apenas um produto ruim para comprometer toda a empresa.

O tamanho da propaganda no Brasil

O mercado brasileiro movimentou R$ 134 bilhões em compra de mídia – compra de espaços publicitários nos meios de comunicação – no ano de 2017. A informação vem do Kantar Ibope Media, que utiliza como métrica os preços cheios das tabelas dos veículos de comunicação, sem os descontos praticados com as agências para seus respectivos anunciantes.

Esses são números apenas da compra de espaços publicitários. Se pensarmos nos empregos gerados direta e indiretamente, a contratação de fornecedores (gráficas, produtoras etc), a contratação de profissionais freelancers e etc, podemos imaginar um número ainda maior.

Você pode ter uma ideia bem mais completa do impacto da publicidade&propaganda na economia brasileira acessando este material.

Fontes:

CABRAL, Plínio. Propaganda: técnica da comunicação industrial e comercial. 3º Ed. São Paulo, Atlas, 1990.
RIBEIRO, J. Tudo que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar. 3ª Ed. São Paulo, Atlas, 1989.
SAMPAIO, R. Propaganda de A a Z: como usar a propaganda para construir marcas e empresas de sucesso. Rio de Janeiro, Campus, 1995.
SANT’ANA, A. Propaganda – Teoria, técnica e prática da comunicação. 7ª ed. São Paulo, Pioneira, 1998.

www.abap.com.br

Áudio trata de marketing digital

Áudio da semana aborda marketing digital

Nesta semana o conteúdo em formato de áudio do Publicitando e que é exibido em primeira mão às terças feiras dentro do programa Panorama da Rádio Unitau, comandado por Gérson Mário, trata do marketing digital.

Confira o que apresentamos sobre este assunto tão importante nos dias de hoje.

Coluna “Discutindo a relação…”

Os elementos fundamentais da redação publicitária

A redação publicitária é um tipo especial de redação, com algumas peculiaridades e especialidades. É a busca para dizer o que deve ser dito de maneira original e persuasiva.

É sedução, persuasão e informação.

David Ogilvy disse uma certa vez que “Fazer anúncios perfeitos é um artesanato.” Ele não estava de todo errado… Mas, em contraposição a esta ideia do grande publicitário e criativo, temos a realidade atual de que hoje trabalhamos num ritmo quase industrial…

João Renha, em A propaganda brasileira depois de Washington Olivetto, isnpirado em Olivetto e Ogilvy afirma que: “Escrever bem não é ter lampejos criativos a toda hora. É técnica, é estudo, é concentração.”

Dentro desta visão de técnica e empenho podemos destacar quatro elementos prá lá de importantes para qualquer redator publicitário. Vamos a eles:

1 – Repertório

Repertório é tudo! Tudo que você ouve, lê, escuta, experimenta e vivencia. Dentro do repertório estão o conhecimento formal, a cultura erudita, a popular e a de massa. As besteiras e os assuntos sérios. Quem quer trabalhar com criação e ser um bom redator tem que batalhar para construir um GRANDE repertório.Portanto, vá ao cinema e ao teatro, leia de tudo, veja TV aberta e fechada, maratone séries, viaje, vá a festas, pegue fila, preste atenção às conversas alheias.

2 – Associação de ideias

É a base de todo processo criativo. Buscar estabelecer entre ideias, fatos, histórias, coisas… É aqui que percebemos claramente a necessidade de ter um grande repertório. As ideias não surgem do nada. O original vem do não original, daquilo que já foi feito, que já foi dito, que já foi escrito. Junte, misture, associe! Brinque com ideias e fatos. Aproxime-os.

3 – Ideias

Devemos tentar sempre ter muitas ideias. Muitas! Não ter preguiça. Buscar associações diferentes, estranhas até. Anotar muitas ideias, escrever tudo o que vier em sua cabeça. Deixe a cabeça solta para viajar. Brinque. Faça piadas. Deixe a cabeça leve.

4 – Formulação

É o momento de dar a melhor redação possível para as ideias que você teve. É o trabalho de lapidar os diamantes. Buscar as melhores palavras, a melhor construção da frase, a melhor formulação para que a ideia seja colocada com força, com impacto! Temos que “perder” um tempo na formulação. Esse tempo é fundamental para um bom resultado final do trabalho de redação.

Então, se você deseja trabalhar ou está começando a trabalhar com redação publicitária tenha sempre em mente esses quatro elementos. E mão na massa!

Ciclo de Palestras Publicitando 2018

Saiba mais sobre a nova iniciativa do Publicitando

O Ciclo de Palestras Publicitando 2018 será uma sequência programada de palestras cujo conteúdo tenha alinhamento com o conteúdo editorial do blog – propaganda, publicidade, comunicação, marketing e negócios.

A ideia principal é construir uma série de palestras mensais (aos sábados), com o apoio do Via Vale Garden Shopping.

 

Objetivos

Os principais objetivos do Ciclo são:

  • Contribuir para o aprimoramento do mercado de comunicação e marketing de nossa região;
  • Contribuir para melhor formação de profissionais e estudantes de comunicação e marketing de nossa região;
  • Trazer conteúdos relevantes e pertinentes.

Local

As palestras serão realizadas no auditório do Via Vale Garden Shopping, parceiro do projeto.

Primeira palestra do ciclo

A palestra que abrirá o Ciclo de Palestras Publicitando 2018 acontecerá no dia 26 de maio, sábado, e terá como tema “Estratégias de Jogos para comunicação digital”. O palestrante será Ale Santos. Saiba mais sobre ele aqui.

Inscrições

As inscrições para a primeira palestra do Ciclo já estão abertas e podem ser feitas por aqui.

Voltamos a falar do papel das agências

Retomamos o assunto

No nosso drops de rádio desta semana retomamos o assunto agências de propaganda, abordando de forma um pouco mais específica o papel que estas vêm desempenhando nos últimos anos.

Vale a pena ouvir

 

Vaga para estágio em criação

Estágio para início imediato

A Experiencialize está com uma vaga aberta para estagio na área de criação. A preferência é para alunos dos sétimos semestres.

A contratação é para início imediato.

Os interessados podem enviar o currículo para atendimento@experiencialize.com.br

Evento atraiu grande público

3ª edição da SML teve participação de mais de 15 mil pessoas no Taubaté Shopping

O evento, que atraiu grande público para o centro de compras, foi marcado por mesa redonda, bate-papo e exposições

No último domingo (22) aconteceu o encerramento da 3ª edição da Semana Literária Monteiro Lobato no Taubaté Shopping. Durante toda a última semana passaram pelo centro de compras grandes nomes da literatura para bate-papos e lançamentos de livros. A SML de 2018 celebrou o centenário de Urupês, obra de Monteiro Lobato que revolucionou o mercado editorial brasileiro

Nos sete dias do evento, mais de 15 mil pessoas passaram pela SML, que teve como destaque os bate-papos com a youtuber Mari Maria, Pedro Bandeira e Juca Kfouri. A digital influencer realizou o lançamento de seu livro “Mari Maria: por trás da máscara”, que teve todos os exemplares levados ao evento vendidos e autografados por ela. A programação contou também com sessão de cinema da Turma da Mônica e exposição sobre empoderamento feminino.

Além disso, foi dado início ao projeto Convergência, que pretende estabelecer relações entre a cadeia produtiva cultural local com a Índia. Esteve no evento o Cônsul Geral da Índia, Vijay Singh Chaulan, e o presidente da Câmara Brasileira do Livro, Antônio Luís Torelli, para chancelarem o início desse diálogo.

Pedro Rubim, um dos organizadores, destaca o crescimento e a importância da semana literária. “A semana tem evoluído, tanto na quantidade de gente, quanto na quantidade de grandes autores presentes”, afirma. “A confiança dos autores de participarem do evento, a boa resposta do público, com interesse em participar, tudo isso conta muito.” Outro ponto de destaque para o organizador é a iniciativa de produzir um evento relacionado à literatura dentro de um espaço para compras: “É algo inusitado e que chama a atenção de quem participa, porque o comum é ter eventos desse tipo em livrarias; não ter um espaço, como a Praça de Eventos do shopping, à disposição.”

A SML tem como missão renovar a figura do escritor Monteiro Lobato para novas gerações, despertar e fomentar o hábito da leitura e promover e valorizar a cultura regional.

Fonte: Communicare – Camila Dezze

Hoje é dia do livro e trouxemos dicas de obras

Dicas de obras para empreendedores

Um bom gestor sempre está em busca de novos conhecimentos e informações sobre seu negócio. Estar atento às novidades do mercado é importante, mas explorar experiências de quem é da área é essencial. Por isso, em comemoração ao dia do livro, comemorado em abril, listamos 4 livros que todo empreendedor deve ler.

É importante destacar que a leitura para ajudar nos seus negócios não fica restrita aos livros indicados neste texto. O bom empreendedor está em constante aprendizado.

1. A Estratégia do Oceano Azul

Publicado em 2005, o livro “A Estratégia do Oceano Azul”, escrito por W. Chan Kim e Renée Mauborgne é considerado um clássico no empreendedorismo. O livro apresenta uma maneira diferente de pensar sobre estratégia, mostrando a criação de um espaço chamado de oceano azul, que significa longe da concorrência (oceano vermelho).

No oceano vermelho, a concorrência é maior e por consequência a lucratividade é menor. Já no oceano azul, o contrário acontece e as chances de conseguir um lucro melhor crescem. Mauborgne e Kim escreveram o livro após estudarem 150 ganhadores e perdedores de 30 indústrias diferentes. Para eles, quando há a criação de um novo nicho, a concorrência se torna irrelevante. Um dos exemplos apresentados no livro é o Cirque du Soleii e o Starburcks.

Sem dúvidas esse é um dos livros que todo empreendedor deve ler!

2. O mito do empreendedor

Para aqueles que estão em busca de uma produtividade melhor ou até mesmo estão na fase de criação do negócio, o livro de Michael E. Gerber, dá dicas essenciais para alcançar não apenas o sucesso, mas uma empresa organizada e lucrativa.

Gerber questiona o leitor “como posso criar um negócio tão bem organizado e amarrado que ele poderia ser replicado em todos os estados do país, ou países do mundo?”. O exemplo citado por ele é da rede Mc Donald’s. Hoje, independente do lugar, qualquer franquia aberta oferece lucro para seu dono.

O mito do empreendedor se torna um dos livros que todo empreendedor deve ler pelo simples fato de dar dicas que funcionaram. Isso porque Gerber já ofereceu consultoria para mais de 65 mil empresas e trouxe resultados interessantes.

3. O poder do hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios?

Todos nós temos algum hábito e são eles os protagonistas na obra do jornalista do The New York Times Charles Duhigg. O repórter mostrou em seu livro que uma das chaves para criar empresas revolucionárias e alcançar uma gestão de sucesso é conseguir entender como os hábitos funcionam.

Além disso, Duhigg mostra como a transformação dos hábitos pode alavancar sua vida pessoal e profissional. Segundo pesquisas, estudos e fontes ouvidas pelo autor, os hábitos a longo prazo causam impacto na nossa saúde, produtividade e até mesmo na estabilidade financeira.

Esse não é só um exemplo de livros que todo empreendedor deve ler, mas também para todos que desejam alcançar suas metas.

4. Os segredos da arte vender

Para quem está começando na trilha do empreendimento, o livro de Zig Ziglar é essencial para dar dicas importantes de como conquistar o “sim” do seu cliente. O autor apresenta uma série de técnicas básicas e simples para auxiliar o empreendedor a alcançar o sucesso.

O livro de Ziglar está na lista dos mais vendidos do mundo e sem dúvidas é um dos livros que todo empreendedor deve ler.

Fonte: ADV Tecnologia

Coluna “Discutindo a relação…”

O trabalho de redação publicitária

Dou aulas de redação publicitária já há alguns bons anos. E adoro! Foi o texto, o gosto pelas palavras, pelas ideias traduzidas em frases que me atraiu para o universo da propaganda.

Volta e meia algumas pessoas que não foram meus alunos me perguntam sobre redação, entram em contato para tirar algumas dúvidas. Em função disso, resolvi adaptar uma das minhas aulas para esse texto.

A primeira coisa que digo é que o Redator é um criativo. Os departamentos de criação das agências têm como base as chamadas duplas de criação, ou seja, um diretor de arte e um redator encaram juntos os jobs (trabalhos) de criação.

Então, seja você diretor de arte ou redator, seu trabalho é criar. O Redator, junto ao diretor de arte, deve criar peças publicitárias originais, pertinentes e relevantes.

A redação publicitária é um tipo especial de redação, com algumas peculiaridades. Ela é a busca para dizer o que deve ser dito de maneira original e persuasiva. É sedução, persuasão e informação.

O que faz um Redator

O Redator Publicitário cria textos para todas as peças publicitárias exigidas por uma campanha.Para tanto, ele adapta linguagens para diferentes públicos e apoia o trabalho do diretor de arte, estabelecendo forte sintonia com ele.

Um Redator Publicitário lida com diversos jobs para diversas campanhas. E na maioria das vezes de forma simultânea. Isso quer dizer que é comum que ele se envolva em trabalhos diferentes para diferentes campanhas e clientes.

O dia dia de um Redator

No trabalho cotidiano o Redator deve estar preparado para criar em meio ao caos. Além disso, não se escolhe job: o trabalho que chegar para o Redator encarar ele terá que encarar. E resolver!

E para isso não tem dia nem hora apropriado e nem um ambiente perfeito. O trabalho dele é criar!

Para solucionar os problemas de comunicação que lhe são colocados o Redator deve escrever muito sempre: da quantidade é que sai a qualidade.

Um agravante para o dia a dia do Redator é que há cada vez menos tempo (e mais trabalho). Portanto, deve pensar cada vez mais rápido e ter muitas referências (repertório).

Além disso, um bom Redator deve ser pró-ativo (pesquisar muito e sempre). Não espere tudo chegar até sua mesa de trabalho. Vá atrás!

Conselhos que podem ser úteis

Algumas dicas podem ajudar quem quer trilhar o caminho da redação publicitária. Vamos a eles:

– Não se prenda a regras e tabus;

– Escreva bastante sempre;

– Busque sempre um ponto de vista novo, uma idéia original;

– Fuja do lugar comum, da frase feita, do chavão;

– Não fique na superfície: mergulhe!

Vem aí a Semana Monteiro Lobato

SML, evento que celebra Monteiro Lobato, será realizado de 16 a 22 de abril no Taubaté Shopping

Entre as atrações estão Pedro Bandeira, Juca Kfouri, Affonso Solano, Kiusam Oliveira e Roger Mello; atividades são gratuitas e abertas ao público

A SML, evento da Semana Monteiro Lobato, terá sua terceira edição realizada de 16 a 22 de abril na Praça de eventos do Taubaté Shopping.

Com o intuito de aproximar o público do universo literário, a SML contará com uma programação multicultural com exposições, lançamento de livros, painéis e bate-papos, que terão a participação de um variado time de autores best-sellers e nomes respeitados da literatura brasileira e internacional.

Entre os convidados desta edição estão Pedro Bandeira, Roger Mello, José Carlos Sebe, Affonso Solano, Juca Kfouri, Vladimir Saccheta, Felipe Castilho, Kiusam Oliveira, Chandramukha Swami, Guto Domingues, Wilson Gorj, Tonho França, Alexandre Barbosa, Joaquim Maria Botelho, Zenilda Lua, Tiago Feijó, Wagner Fernandes Fonseca, Idalina Sabadine, Junia Botelho, Diego Amaro, Thunder Dellu, Mari Maria, Pam Gonçalves, Babi Dewet e Vitor Martins.

A edição deste ano celebrará o centenário de Urupês, obra que revolucionou o mercado editorial brasileiro.

A abertura oficial será no dia 16 de abril, às 20h, e contará com a presença de Luís Antonio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e o lançamento do programa integração Brasil-Índia.

No dia 17, às 20h, o evento conta com a participação do escritor indiano Chandramukha Swami com a palestra “Bondade como estilo de vida”.

No dia 18, data que se celebra o nascimento de Monteiro Lobato, a programação será dedicada a ele com as palestras “Centenário do Urupês” com Vladimir Saccheta, às 19h, e “Cem anos do saci” com José Carlos Sebe, às 20h.

Dando início às atividades do palco, às 18h, haverá a mesa “Manual prático de sobrevivência literária” com Joaquim Maria Botelho, Zenilda Lua e Tiago Feijó.

No dia 19, às 18h, Guto Domingues, Wilson Gorj e Tonho França discutem a literatura regional, na sequência, às 20h, a escritora Kiusam de Oliveira participará do painel “Meu CorpObra basta: Tensionando as Estruturas Brancocêntricas através da Literatura Negra do Encantamento”.

No dia 20, às 19h, o jornalista Juca Kfouri participa de bate-papo, seguido de sessão de autógrafos do livro “Confesso que perdi. Memórias”, sua autobiografia.

No dia 21, a programação conta, às 12h, com sarau promovido pela Casa Ruth Guimarães; às 14h, um bate-papo com Roger Mello; às 16h, encontro com o escritor Pedro Bandeira; às 18h, painel com Pam Gonçalves, Babi Dewet e Vitor Martins; e, às 20h, mesa com os escritores Diego Amaro, Thunder Dellu e Sonia Gabriel.

O último dia da programação (22), começará às 11h com sessão de cinema especial Turma da Mônica; às 14h tem painel com os criadores de “Ordem Vermelha” – livro de fantasia lançado na CCXP 2017; às 16h, bate-papo com Affonso Solano; e, às 18h, lançamento do livro da influencer de beleza Mari Maria.

A sessão de autógrafos com os autores será mediante distribuição de senha.

Todos os dias, das 10h às 22h, haverá atividades na Praça Literária, do Coletivo Editorial, no espaço Zumbi dos Palmares e no Jeca´s Alley, espaço do CCAA, para pequenos leitores que contará com a exposição “Mr. Lobato by himself”. A Alameda das Letras conta com escritores e editoras da Região Metropolitana do Vale e a exposição “Donas da Rua da História”, além de sessão de cinema especial Turma da Mônica, da Mauricio de Sousa Produções.

Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.

A edição 2018 da SML é realizada pelo Taubaté Shopping, Almanaque Urupês e Livraria Leitura e conta com o apoio do CCAA Taubaté, World Study, Ibis Styles Hotel, Volkswagem do Brasil, Moviecom Cinemas, Coletivo Editorial, Câmara Brasileira do Livro (CBL), Anhanguera, Prefeitura de Taubaté, Instituto Pró-Livro e Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

A SML tem como missão renovar a figura do escritor Monteiro Lobato para novas gerações, despertar e fomentar o hábito da leitura e promover e valorizar a cultura regional.

Fonte: Communicare – Camila Dezze