BMW Brasil apresenta Embaixadores e nova campanha

BMW Brasil apresenta Embaixadores e reforça atitude da marca em nova campanha de comunicação

Fiorella Matheis, Gabriel Wickbold, Tallis Gomes e Thiago Mansur compõem o time de embaixadores da fabricante;

Para selar o momento, marca lança Manifesto que ressignifica mobilidade, traduz o seu espírito de ousadia e a posiciona à frente das inovações no setor.

Ainda no começo de 2020, a BMW do Brasil surpreende o público e apresenta uma equipe de peso para representá-la em suas próximas ações e eventos. O movimento faz parte de uma estratégia de marketing e comunicação para dar o pontapé inicial em uma relação de co-criação que visa produzir conteúdos orgânicos junto a pessoas de protagonismo em áreas primordiais para a fabricante.

Os perfis dos Embaixadores possuem forte impacto em temas como arte, negócios, entretenimento e música. Entre eles, há em comum a legítima conexão com os produtos da fabricante alemã. O time é composto por: Fiorella Matheis, atriz e apresentadora; Gabriel Wickbold, fotógrafo paulistano conhecido por seu estilo dinâmico e inovador; Tallis Gomes, empreendedor e fundador da Singu e Thiago Mansur, DJ idealizador da dupla de música eletrônica JetLag e prestigiado nas pick-ups de casas noturnas famosas. Vale lembrar que Gabriel Wickbold expôs suas obras, no ano passado, na loja conceito da BMW, em Paris, além de ter desenvolvido uma arte exclusiva para o BMW Série 745 Le M Sport, exposto na Pop-Up Store da capital paulista, localizada no Shopping Cidade Jardim.

Ao mesmo tempo, a BMW lança um Manifesto, a marca expressa mensagens-chave acerca do seu posicionamento e perspectivas para hoje e o futuro, reforçando sua identidade – confira a íntegra abaixo. “Lançamos as duas ações em paralelo porque elas são complementares e mostram que o nosso DNA se conecta com os perfis que estamos começando a nos relacionar. O manifesto da marca possui profunda relação com a personalidade de cada Embaixador, começando pelo prazer (de dirigir), algo que faz parte da vida de cada um deles. Na sequência, trazemos a independência e a capacidade de inovar, impressa de forma singular na figura do Tallis. A ousadia para estar à frente, criar momentos de alegria e contagiar se faz presente no nosso dia a dia, assim como na essência do Thiago. Claro que não nos faltam adrenalina e entretenimento correndo no sangue e momentos emocionantes, assim como acontece no dia a dia da Fiorella. E, por último, não abrimos mão de pensar a Estética e Ousadia nos mínimos detalhes, o que também é essencial no trabalho do Gabriel.

“Nossa estratégia de embaixadores foi pensada de forma a trazer pessoas que possuem uma relação forte com a marca e que são apaixonadas por aquilo que fazem e capazes de transformar. Juntos temos uma grande sinergia, capacidade de inovar e criar momentos únicos”, contextualiza Jorge Junior., Head de Marketing da BMW do Brasil.

“Mais que influenciadores ou geradores de conteúdo, buscamos pessoas que tivessem impacto em seu meio e pudessem construir uma relação de construção compartilhada e orgânica com a BMW. Nesta parceria, atitude, agilidade, co-criação e inovação serão importantes características para reforçar os nossos conceitos de marca com os embaixadores. “afirma João Veloso Jr, Head de Comunicação Corporativa do BMW Group Brasil. “No ano que fazemos 25 anos de presença no Brasil, temos de aproveitar a jovialidade, alegria, atitude e reputação da marca para pensar nos próximos 25 anos de atuação. A comunicação e geração de conteúdo estão cada vez mais dinâmicos e trabalhando em diferentes meios e fronteiras, todos complementares”, reforça o executivo.

Confira a íntegra do Manifesto:

“Uma nova era de mobilidade começou.

É hora de renovar nosso espírito eterno.

Aquele que conecta a BMW a seus consumidores: PRAZER.

Nós somos soberanos em seguir nossos próprios passos.

Nós vivemos o que nós amamos. Nós somos verdadeiros a nós mesmos e INDEPENDENTES.

Nós sempre iremos ousar no novo, nos manter jovens e ativamente moldar o futuro. Nossas ações são VANGUARDISTAS.

A adrenalina corre nas nossas veias.

Nós somos direcionados pelo que é EMOCIONANTE.

Nós criamos o desejo e definimos o progresso com ESTÉTICA.

Ter ideias arrojadas é o nosso maior prazer.

Assim como nossos consumidores.

NÓS VIVEMOS O QUE AMAMOS.

NÓS SOMOS BMW.”

  • Serviço:

Ficha Técnica

Projeto desenvolvido e executado pela BMW do Brasil.

Produto: Campanha institucional.

Criação: Jorge Junior e João Veloso Junior.

Execução: Priscila Nascimento.

Imagem (adaptação): Raphael Ps

Vídeo: Fábio Prado

Trilha: Branca

Fonte: Assessoria de Imprensa do BMW Group Brasil

Agência busca redator

Vaga para Copywriter na Agência Papaya

Veja algumas das habilidades requisitadas:

• Excelentes habilidades de escrita;
• Capacidade de criar conteúdos de forma rápida e espontânea sobre qualquer assunto, qualquer persona, ou em qualquer configuração de equipe;
• Bom relacionamento interpessoal – aqui na Papaya você terá de transitar entre vários squads e conseguir buscar informação com eficiência é primordial para realização das suas copys;
• É imprescindível que seja uma pessoa MUITO proativa e dinâmica

Para se candidatar, envie o seu currículo para:
lerrine@papayacomunicacao.com.br com o assunto “Vaga – Copywriter”.

Agência busca social media

A Molotov Propaganda tem uma vaga para Social Media

Se você tem os pré-requisitos abaixo, envie seu Cv e se candidate para o processo seletivo. Boa sorte!

O profissional será responsável por:
– Produzir conteúdo para redes sociais;
– Planejar calendário de postagens;
– Gerenciar;
– Analisar;
– Monitorar;
– Conhecimento das ferramentas: RD Station e mLabs

Desejável:
Graduação ou experiência de trabalho na área;
Ter uma presença pessoal ativa e interessante nas redes sociais, com entendimento de cada rede e suas melhores práticas;
Ser um excelente comunicador e criativo, com habilidade de usar dados e análise de resultados;
Domínio de ferramentas para redes sociais e atenção constante às discussões ocorrendo nesses canais;
Experiência bônus inclui conhecimento do Adobe Creative Suite, Marketing de Conteúdo e Blogs;
Certificação em marketing de conteúdo.

Regime de contratação:

CLT / Vale-transporte / Vale alimentação / Plano de saúde e odontológico

Contratação com Início imediato.

Interessados enviar CV para: vagas@molotovpropaganda.com.br

Coluna Propaganda&Arte

Somos eternos caçadores da Beleza, seja ela boa ou má

A beleza está em tudo, quase como um ente a ser descoberto. Quem nunca olhou para um céu de fim de tarde e achou as cores singulares e especiais? Quem nunca despertou de um sonho incrível e achou a experiência extremamente bela e poética? Quem nunca se admirou com o design de uma bela arquitetura, de um carro, de um produto específico ou até da roupa que você veste retratada na moda? Muito mais do que cultural, a beleza é. Não acredita?

A natureza é bela por natureza

Eu sei que pode soar óbvio, mas é muito mais que isso. Eu já escrevi sobre proporção áurea e como a matemática está no mundo e ao nosso redor. Isso já nos dá uma pista de que nossa percepção de beleza independe do mundo ou de histórico de vida. E a beleza independe de nós. Portanto, não é cultural, pois isso seria logicamente um condicionante. Por exemplo, alguns defendem que a beleza só pode ser considerada olhando o aspecto da cultura. Eu confesso que entendo que podemos ser treinados a ver coisas de formas diferentes, mas também entendo que isso é algo “imposto” culturalmente e que devemos pensar muito além do que nossa sociedade aponta como belo.

A beleza é boa ou má? Pode ser e não ser

Indo além disso, vamos chegar à Beleza que é absoluta. Não é boa ou má. Ela existe nas situações mais diversas:

Na vida: com uma foto linda do seu filho recém-nascido e daquele momento marcante para sua vida; Ou na morte: com a foto de uma criança fugindo da guerra em um local esquecido.

Compreende? O fotógrafo que capturou estes dois momentos, conseguiu “pegar” a beleza em seu estado puro. Um filme que retrata parte dessa beleza que estou falando chama-se “Beleza Oculta” e está na Netflix para quem quiser sentir o que eu digo.

Calma, não estou dizendo que é bonito ver uma criança em estado de fome, desespero ou tristeza, mas reconhecemos que há algo ali. Algo sutil e quase “divino” já que estamos entrando no campo das percepções externas e além.

A beleza é retratada em todas as artes, mas nem sempre está completa

Com essa nova definição em mente, a arte então seria a busca de registrar um pedaço dessa sensação, dessa visão, dessa ideia que existe independente de todos. Como se o mundo existisse, mas antes dele a ideia de Beleza, de perfeição filosófica ou estética (pode ser visual ou não).

A perfeição que também pode ser imperfeita no sentido de equilíbrio, o que explicaria acharmos linda ou emocionante uma imagem triste de uma criança e seu sofrimento esquecido.

A beleza não necessariamente desperta felicidade. Ela pode gerar reflexão ou tristeza se assim quiser.

A propaganda entra para unir tudo que a beleza pode gerar

Textos, imagens, filmes, histórias… para nos levar a estados novos, contemplativos.
Se no fim das contas, estamos vendendo um produto, tudo bem. Existe beleza até no produto, no design, na sensação de uso, na forma de falar, na mídia que escolhemos, no tema que abordamos, na escolha de cores da campanha, na escolha das formas e nos atores.

Somos eternos pesquisadores que tentam ver a vida de um outro olhar. Tentamos extrair do cotidiano o belo, mostrando que existe muito mais além do que podemos perceber.

A propaganda é uma forma de dizer: olha pra isso desse ângulo!

A vida tem muitos significados, tem outras imagens, tem outras belezas dentro da grande Beleza. Você precisa se olhar no espelho e achar belo cada defeito seu, pois assim foi feito.

Não à toa, estamos tendo discussões tão atuais sobre identidade, gênero, questões estéticas, dentre outras nas propagandas e no mundo.

No fim, estamos todos buscando a beleza que há dentro de cada um de nós, pois é isso que nos move a querer viver. Somos eternos caçadores da Beleza, pois no fim, a beleza é a própria vida, o próprio Deus.

*(Você pode não acreditar em Deus, mas na Beleza aqui definida, você vai acabar concordando comigo).

Então, não há nada mais bonito do que contemplar a Humildade de Deus que de tão humilde em si, não obriga que o reconheçam e se faz presente em tudo de forma sutil, sacou? Tudo bem, estamos entrando em ritmo de Natal e não quero forçar uma reflexão mais profunda, mas veja se esse pensamento não é filosoficamente belo? Pois é. Até as ideias são belas, os sentimentos, as boas ações. E em tempos obscuros como os de hoje, precisamos embelezar um pouco mais nossos pensamentos e espíritos, concorda?

Viva o Natal e a beleza numérica do ano de 2020!
Viva à Beleza viva!

Na atividade

De olho na sustentabilidade

A Qualicom Diálogo Estratégico (Taubaté) desenvolveu um copo retornável para substituir os copos descartáveis para seu cliente Nery Mecatrônica.

A ação pretende trazer mais sustentabilidade e design no dia a dia dos colaboradores.

 

Censo de agências

Entidades reunidas para realizar censo

Um importante panorama da atividade publicitária é efetuado desde 2014. Trata-se do Censo Agências. Realizado pela Operand e com apoio dos principais órgão ligados à atividade publicitária – como APP e Fenapro – o questionário para o censo 2020 já está disponível.

Trata-se da principal pesquisa sobre gestão voltada para o mercado de comunicação, publicidade e marketing no país.

Se você é dono de agência responda. É só clicar aqui!

 

Taubaté Shopping recebe Novembro Digital, iniciativa da rede cultural francesa

O evento conta com exposições, oficinas e edição especial do Brain Fitness

Em novembro, a rede cultural francesa em todo o mundo celebra as culturas digitais por meio de um programa de workshops e eventos: o Novembro Digital (Novembre Numérique).

Exposicao France Emotion-DAVID SCHALLIOL

A primeira edição regional do Novembro Digital será realizada no Taubaté Shopping, oferecendo exposições, palestras, workshops e mostras em torno da arte digital. Toda a programação é gratuita e acontece no sábado (23) e domingo (24), além da exposição “France eMotion, le Voyage Animé”, que tem início na sexta-feira (22) e permanece no shopping até 30 de novembro.

O evento oferece as exposições “France eMotion, Le Voyage animé” com 35 obras que ganham vida por meio da realidade aumentada; S’il Vous Play, uma seleção de games franceses independentes; e o Atelier de Realidade Virtual, workshop sobre realidade virtual ministrada pela produtora francesa Hervé. O hall do Moviecom ainda abrigará a Feira de Startups, oficinas ministradas pela Supergeeks e uma edição especial do Brain Fitness dedicado às novas tecnologias.

Programação

Exposição France eMotion

Data: sexta-feira (22) a sábado (30)

Hora: Segunda a sábado, das 10 às 22h

Domingos e feriados, das 11 às 20h

Exposição Sil Vous Play

Data: sábado (23) e domingo (24)

Hora: 13h às 20h

Oficina Maker – Labirinto Elétrico

Data: sábado (23) e domingo (24)

Hora: 14h

Oficina de desenvolvimento de games – Top Down Shooter

Data: sábado (23) e domingo (24)

Hora: 16h

Exposicao France Emotion-LOURDES-SEGADE

Brain Fitness

Data: sábado (22)

14h – Como a cultura digital mudou a música do Vale.

16h – Startups do Vale Join – Conecte-se a algumas das startups que estão mudando o perfil empresarial do Vale do Paraíba

18h – Mundo 4.0 – Qual é o futuro da educação e do emprego?

Data: domingo (23)

14h – Jornalismo e conteúdo na era digital

16h – Startups do Vale Join – Conecte-se a algumas das startups que estão mudando o perfil empresarial do Vale do Paraíba.

18h – Palestra Benjamin Boglietti

Fonte: Communicare – Giovanni Romão – Jornalista

Coluna Propaganda&Arte

Você precisa falar com os haters mais do que com os brand lovers?

Você já deve ter ouvido falar do termo “haters”? Possivelmente sim, pois o termo é muito difundido no universo das redes sociais como aquelas pessoas que seguem você apenas para denegrir sua imagem, xingar ou criticar duramente. (com ou sem razão).

Os brand lovers, por sua vez, são os queridinhos da marca, quem protege e defende você de graça. O que às vezes acontece é que nem sempre queremos tê-los ou não lidamos com eles. Quer ver provas disso?

Bem me quer ou mal me quer: como as marcas estão lidando com os Haters?

Com a exposição das marcas nas redes sociais (aquelas que se aventuraram nesse caminho sem volta), vem tem a enxurrada de críticas e alguns elogios. Quem se coloca no meio digital precisa saber se planejar para se comunicar com pessoas de diferentes origens e intenções.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Os trolls são aqueles internautas que não querem contribuir em nada na construção da sua marca, estão criticando ou falando coisas aleatórias apenas para confundir. Com esse público, é quase impossível conversar.

Os haters podem ter várias origens e a forma que você vai lidar com ele, pode definir o seu sucesso na rede. Um bom exemplo são os cases de Burguer King, Skol, Chevrolet e Sprite.

De Burguer King a Chevrolet, quem está falando dos seus haters sem medo?

No primeiro caso, a rede de fast-food percebeu uma série de críticas sobre um comercial de vídeo que mostrava um trisal, ou seja, um tipo de casal com três pessoas.

O poliamor, que fora criticado, se transformou em poliamigos, fazendo uma sátira e tirando com bom-humor um assunto importante que é o respeito das diferenças.

A Skol já recebia suas críticas dos haters pontualmente, mas ao invés de não escutar, apagar os comentários ou simplesmente “xingar muito no Twitter” a marca resolveu abraçar esses pedidos, colheu todas as reclamações dos produtos e lançou uma cerveja Puro malte, feita para “haters” e pelos “haters”.

Outra empresa que entendeu bem o ambiente digital foi a Chevrolet que apresentou seu novo carro com comentários dos clientes, tentando entender suas intenções e aproveitar o que era válido em um novo produto para mostrar que todo comentário, negativo ou positivo, pode ser um insight para uma melhoria.

Já a Sprite, apresentou um homem, profissional de pole dance que precisa conviver com diversos comentários na internet, de todo tipo: invalidando aquilo que ele faz ou simplesmente sendo preconceituoso. A marca se aproximou da situação e mostrou sua postura, mostrou seu DNA. Tudo a ver como momento de valorização do propósito das marcas que estamos vivendo.

Brand lover indesejado: a sociedade é mesmo incontrolável

Você já percebeu que se posicionar nas redes sociais é complicado. Sempre temos que conter crises, saber ser transparente e lembrar dos objetivos da marca. Se você estiver fazendo algo fora disso, sendo hipócrita em algum momento, as pessoas vão cobrar. Assim, nascem muitos haters, pessoas que dedicam seu tempo e saúde para expor raivas, injustiças ou incompreensões ligadas a sua marca. Mas nem todo brand lover, ou amante da sua marca, pode te proteger desse cenário. Na verdade, o próprio brand lover pode ser um problema. Sabe como?

Veja a nova onda de moda “outfit”. Não são apenas roupas de marca caras e com foco no público urbano e jovem (até adolescente), estamos falando de uma grande tendência que vai conversar com públicos além da classe A, que deveria ser o público-alvo.

Precisamos ir além do público-alvo, haters e brand lovers

As marcas de luxo são um bom exemplo de quando seu público-alvo nem sempre é o grande brand lover. Às vezes, a classe C está mais ligada a uma marca cara do que a classe B ou até A.

Essa busca por status pode gerar brand lovers indesejados, pois essa camada poderá se esforçar para comprar algo original ou fomentar o comércio de réplicas ou falsificados. Mas será que isso é ruim? A marca quer vender não importa para quem?

Nem sempre. Acho que como todo publicitário e “marketeiro” de plantão, precisamos entender as relações da sociedade como algo caótico que merece estudo e ações pontuais. Por exemplo, o crescimento do consumo de classes menores pode sim movimentar altos valores de marcas de luxo, mas nunca esse será o foco da marca, pois ela preza por outros elementos, um estilo que vai muito além da roupa. Na verdade, a roupa acaba sendo um acessório, muitas vezes de menor fidelidade para uma classe maior. Ela tem tantas marcas de luxo que não elege uma favorita. Por incrível que pareça, essa pode ser a realidade de muitas pessoas que consomem, mas estão longe de serem brand lovers.

No final, fica o aprendizado que nem sempre temos os brand lovers que desejamos, mas precisamos reconhecer e tratar todos bem. Como? Daí eu deixo para vocês pensarem em como e se devemos agir quando haters e lovers saem do nosso controle. Como você está lidando com os seus?

Obs.: E não se esqueça, como diria o filósofo dessa geração: “haters gonna hate”. Sendo assim, seja você, seja verdadeiro como marca e siga em frente!

Agência está em busca de redator

Arriba! busca redator

A Arriba! está contratando um Assistente de Redação que possua boas referências, com bom domínio de gramática e que tenha repertório publicitário.

Se você já se identificou agora, então confira os requisitos na arte e envie seu CV para criacao@arribamkt.com.br.

Obs: currículos sem portfólio + pretensão não serão avaliados.

Festival chega a 29ª edição

Mídia Festival 2019 irá premiar ideias criativas que promovam a pluralidade, união, diversidade e transparência

Com o slogan “O prêmio que tem espaço pra todo mundo, menos pro seu preconceito”, o tradicional evento de premiação publicitária do interior de São Paulo chega a 29° edição

No dia 28 de novembro, o Tênis Clube de Campinas (SP) será palco de mais uma edição do Mídia Festival, evento promovido pela Associação dos Profissionais de Propaganda de Campinas (APP) com o objetivo principal de premiar a criatividade e a qualidade dos trabalhos produzidos pelas agências do interior paulista. Mais do que isso, a ação busca incentivar os profissionais da área de comunicação e, para isso, contará com uma temática especial e um convite à reflexão. Neste ano, o Mídia Festival colocará luz sobre questões como pluralidade, união, diversidade e transparência a partir do slogan “O prêmio que tem espaço pra todo mundo, menos pro seu preconceito”.

“O tema surgiu a partir de uma autoanálise que nos levou à conclusão de que a melhor ideia é não ter preconceito. Por isso, a estratégia desta edição é reunir e premiar um bom conjunto de peças publicitárias que valorizem o ser humano em sua pluralidade e tenham uma conexão direta com esse olhar de inclusão e diversidade”, disse Samuel Leite, Diretor da APP. Segundo ele, este é o momento de refletir sobre o papel e a responsabilidade da indústria de comunicação. “Gosto de uma expressão que diz que, para compartilharmos a carteira do cliente, primeiro precisamos nos conectar ao coração dele… E é exatamente isso o que queremos mostrar”, concluiu.

Vale ressaltar que, com tantas mudanças acontecendo na sociedade, a edição deste ano abrirá um espaço para a discussão prévia. Até o dia do evento, será realizada uma série de painéis e mesas-redondas para discutir os pontos de mudança que precisam acontecer no mercado de comunicação, levando em consideração que há espaço para todo mundo, independente de gênero, orientação sexual, cor de pele, etnia ou nível de experiência. Cada encontro terá um tema diferente e será conduzido por palestrantes relacionados à temática.

Ao todo, o Mídia Festival 2019 contará com dez categorias, nas quais serão premiadas três ideias vencedoras (ouro, prata e bronze). São elas: Vídeo, Rádio/Spot Digital, Impresso, Mídia OOH, Campanha Integrada, Design/Projeto Gráfico, Branding, Marketing de Conteúdo, Mídia Performance Digital e Impacto Positivo. As inscrições serão abertas em breve e divulgadas por meio do site www.midiafestival.com.br

Fonte: Pâmela Santos