Tem um novo e enorme horizonte para os publicitários

A hora e a vez dos novos comunicadores

*Por Arison Nakazato Sonagere

Já dizia Confúcio, “se queres prever o futuro, estuda o passado”. Para quem analisa o mercado publicitário as duas primeiras décadas deste século, mesmo ainda tão recentes, já descrevem algo muito importante sobre o futuro da 4ª Revolução Industrial.

O mercado publicitário foi um dos grandes laboratórios desta nova experiência, já que o setor viveu antes de todos os demais, uma profunda mudança de paradigma: glamorosas agências de publicidade, empresas renomadas, experientes profissionais simplesmente foram dizimados. Muitos abandonaram a profissão, outros se refugiaram nos redutos das mídias sociais. As grandes mídias de massa foram obrigadas a repensar sua forma de atuar e até os cursos universitários precisaram se reinventar.

Mas esta persistência parece ter valido a pena para os novos comunicadores publicitários. Chamo de “comunicadores publicitários” porque estes novos perfis de comunicólogos têm habilidades amplas e definem-se muito pela multifuncionalidade, pelo conhecimento interdisciplinar e pela grande força de vontade por fazer acontecer.

Não são só publicitários, são jornalistas, relações públicas, marqueteiros, criativos, profissionais de mídia. São generalistas da comunicação que, dentro das novas corporações ajudaram a construir ideias desse tão próximo futuro, por meio de experiências inovadoras como o design thinking, o estudo da experiência do usuário (UX), a compreensão dos pontos de contato da marca, a jornada do consumidor, a análise de big data e todas as demais que marcam a nova economia.

Essa nova era do conhecimento deve muito aos comunicadores publicitários que entenderam primeiro a visão mais sistêmica da sociedade, a cultura do usar e não do ter e a gestão baseada na colaboração.

Conforme apresentado no último Fórum Econômico Mundial, entre as dez habilidades consideradas importantes para o novo profissional do futuro estão a flexibilidade e visão para a resolução por meio da colaboração. E todas elas já são tratadas continuamente nos cursos de Publicidade e Propaganda.

Não é à toa que nos últimos anos o perfil do estudante de publicidade é um dos mais procurados para vagas de estágios, normalmente relacionadas a novos projetos ou para vagas em departamento comercial, seja na indústria, serviços ou varejo, com objetivo de ajudar corporações mais antigas a se readequarem ao novo pensamento de mercado.

Para quem vai se aventurar no universo da comunicação, o cenário é muito positivo. Novas possibilidades de emprego ou empreendedorismo. Novos modelos de negócios baseados nas expertises dos publicitários continuam a surgir diariamente e anunciar um futuro promissor.

Se antigamente o publicitário via seu mundo profissional girar apenas nas agências de publicidade, hoje este mercado é tão amplo quanto a imaginação possa alcançar, pois todos os setores abriram os olhos e os braços para estes profissionais que vivem o diferente. Isso porque, possuem a elasticidade mental necessária para poder contornar situações incomuns, característica essencial para as corporações que requerem resultados inovadores. Estes profissionais se tornaram uma espécie de coringa na adaptação dos negócios.

* Arison Nakazato Sonagere, publicitário, professor e coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Anhanguera de São José dos Campos.

Curso gratuito para jornalistas em SJCampos

FAAP recebe até 05/08 as inscrições para a 3.ª turma de curso gratuito para jornalistas

Programa terá 7 aulas e será realizado na unidade de São José dos Campos, com aulas sobre economia, política internacional, big data, empreendedorismo, entre outros temas

A Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) está formando a 3.ª turma do Agenda Brasil – curso gratuito para jornalistas. O programa de aulas contempla temas que fazem parte da agenda e da cobertura diária da imprensa, contribuindo para a troca de informações que podem ajudar no trabalho do repórter.

O curso será realizado uma vez por semana, das 9h30 às 12h30, a partir do próximo dia 14 de agosto, sempre às terças-feiras, com exceção do dia 22/8, quando a aula ocorrerá em uma quarta-feira.

Para participar, o jornalista deve fazer a inscrição até 05 de agosto. O processo seletivo compreende duas etapas:

  • preenchimento da ficha de inscrição online, disponível no link: http://bit.ly/AgendaBrasil_2018_SJC
  • envio de carta de recomendação assinada pelo superior direto e currículo atualizado para o e-mail agendabrasil@faap.br

O corpo docente do curso é formado por professores de São Paulo e de São José dos Campos. Confira a lista, por ordem de aula:

Prof. Eduardo Mekitarian
Profª Fernanda Magnotta
Prof. Lincoln Firoozmand
Prof. Ednei Januário
Embaixador Rubens Ricupero
Prof. Felipe Barros
Profª Talita Rosa

Todos os alunos recebem certificado de conclusão de curso de extensão. Mais informações podem ser obtidas com a Assessoria de Imprensa da FAAP, pelos e-mails fabiana@oboecomunicacao.com.br e iracema@oboecomunicacao.com.br ou, ainda, pelos telefones (11) 3662-7270 / 7271.

Sobre o Agenda Brasil

O Agenda Brasil foi criado em 2004, no campus de São Paulo, e já contou com a participação de mais de 400 jornalistas da grande imprensa e de publicações especializadas e segmentadas. Em 2016, a FAAP realizou a primeira edição do curso nas unidades de São José dos Campos e de Ribeirão Preto, com a participação de jornalistas dos principais veículos das duas regiões.

Agenda Brasil – São José dos Campos

Período de inscrições: até 5 de agosto

Ficha de inscrição: http://bit.ly/AgendaBrasil_2018_SJC

Anúncio dos selecionados: 8 de agosto

Período de matrícula: de 8 a 12 de agosto

Local do curso: FAAP SJC

Endereço: Av. Dr. Jorge Zarur, 650

Carga horária: 21 horas – aulas nos dias 14, 22 e 28 de agosto; 4, 11, 18 e 25 de setembro

Fonte: OBOÉ COMUNICAÇÃO CORPORATIVA – Fabiana Dourado

Nova agência focada em digital

Gerenciamento Digital: um novo conceito sobre mídias digitais

Chega ao mercado a Post Marketing Digital, uma agência especializada em mídias digitais que tem como objetivo facilitar a comunicação entre a empresa e seus clientes, gerando conteúdo profissional, estratégico e específico para as redes sociais.

Elen Cristina

O novo player do mercado de agências de comunicação é comandado pelas jornalistas Elen Cristina e Leticia Domingues.

Ambas apostam que as empresas que enxergam a importância das mídias digitais são empresas com diferencial, pois estabelecem uma ferramenta poderosa de comunicação entre o serviço prestado e o cliente.

Leticia Domingues

A Post Marketing Digital acredita que um bom gerenciamento das ações no ambiente digital proporciona o crescimento da empresa, além de um contato mais abrangente com seu cliente. Esse é o objetivo da agência: trazer para Taubaté e região um novo conceito sobre comunicação social.

Coluna Entre Parenteses

O Jornalismo no Youtube

coluna renata

Se você não está familiarizado com a Comunicação Social de maneira geral, você deve estar se perguntando, como o jornalismo pode se relacionar de forma positiva com o Youtube? Bem, vamos lá.

A febre do momento, entre as novas e antigas gerações, são os canais do Youtube. Todos os dias milhares de canais surgem com inúmeros temas, para diferentes idades e personalidades. Cada canal, embora possua similaridades, possui diferenciais que contribuem para o seu sucesso em particular.

No Jornalismo, o Youtube surgiu como uma nova fonte de trabalho e informação. É possível extrair comportamentos e histórias reais de canais já conceituados, como também é possível criar seu próprio meio de atuação profissional.

A plataforma de vídeos do Google existe desde 2005, mas esse potencial como veículo de comunicação de massa só foi descoberto há pouco tempo pelos profissionais de todo mundo. Atualmente, já podemos observar diferentes canais de jornalistas inseridos na plataforma, oferecendo um conteúdo variado com conhecimento e prática profissional, diferenciando-se de todo conteúdo amador veiculado no Youtube.

film-589491_640

Embora a plataforma possua canais com produções quase cinematográficas, ainda é muito difícil encontrar canais comprometidos com o jornalismo e com foco total na informação. O conteúdo jornalístico ainda não se consolidou tanto quanto os canais de temas segmentados, de humor e entretenimento. Mas a nova ferramenta pode ser utilizada a favor do jornalismo, de maneira geral.

Com engajamento e um pouco mais de tempo, a profissão pode ganhar um espaço importante para produzir conteúdo e conquistar uma liberdade de atuação que, talvez, não seja possível na imprensa tradicional.

Nós, profissionais da área, temos a ferramenta perfeita nas mãos, se nos comprometermos com a verdade, mas estivermos abertos às inovações do nosso tempo, com certeza o jornalismo irá sobreviver ao tempo e se adaptar aos novos moldes da comunicação, ao contrário do que muitos falam por aí. Pense nisso!

Aqui tem uma lista de canais criados por jornalista brasileiros. Confere aí:

Canal Comunicômio – do jornalista Luiz Eugenio.
http://bit.ly/21LkNV0
Manual do Mundo – do jornalista Iberê Thenório
http://bit.ly/2a8T2Ve
Roda e Avisa – do jornalista René de Paula Jr.
http://bit.ly/2aucBXf

Além desses canais, os veículos tradicionais também conquistaram seu espaço na plataforma de vídeos e estão buscando se adaptar.

TV Globo: http://bit.ly/29VhXJO
TV Cultura: http://bit.ly/2a8TB1r
TV Record: http://bit.ly/29Vilbv

Leitores escolherão o melhor ovo de páscoa

Estadão convida leitores para serem degustadores de ovos de Páscoa

Leitores podem fazer parte do júri do caderno Paladar que escolherá os melhores ovos de Páscoa de 2016 da cidade

chocolate-716883_640

O Paladar, do Estadão, abre vagas para os chocólatras de plantão. A tradicional maratona para escolha do melhor ovo de Páscoa da cidade mais uma vez contará com a participação dos leitores do jornal. Desde 2003, a equipe do caderno varre a cidade em busca dos melhores ovos de Páscoa, visitando supermercados, chocolaterias, docerias, empórios, lojas, entre outros locais, para escolher 50 ovos. Depois disso, com degustações às cegas e com a participação dos leitores serão escolhidos os melhores.

Um júri composto por leitores, jornalistas do Paladar e especialistas, no dia 9 de março (quarta-feira), na sede do jornal, participa de uma maratona chocólatra: provar os ovos pré-selecionados, anotar impressões, comparar comentários e votar nos melhores. Para participar desse júri, o leitor deve se inscrever o interessado deve escrever uma “crítica” de no máximo 250 caracteres e postar como comentário nesta matéria até as 23h59 do dia 3 de março (quinta-feira).

O texto deve ser uma pequena avaliação de um chocolate (que não precisa ser um ovo) e deve citar o nome do chocolate provado. Ninguém precisa ser especialista e ou ter experiência em degustações, só saber apreciar o bom chocolate.

Cada candidato pode mandar apenas uma crítica. É preciso fazer login no sistema do Estadão para conseguir comentar. Os primeiros selecionados receberão e-mail da equipe do Paladar. Depois, uma conversa por telefone definirá os vencedores. Conheça as regras para participar:

1. É obrigatório gostar de chocolate;
2. Ter mais de 18 anos;
3. Ter disponibilidade para provar os ovos no dia 9 de março (quarta-feira), na sede do Estadão;
4. É vetada a participação de profissionais da área de confeitaria, padarias, cacau e chocolaterias;
5. A participação no júri não é remunerada;
6. Serão lidos e avaliados apenas os comentários enviados dentro do prazo e os com até 250 caracteres. Os demais serão descartados;
7. A identidade dos leitores selecionados só será revelada ao público na edição especial de Páscoa;
8. Os candidatos pré-selecionados serão contatados por telefone pela equipe do Paladar;
9. Não serão considerados os comentários enviados por redes sociais ou e-mail, apenas os postados como comentário desta matéria.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Focas terão reforço em jornalismo econômico

Estadão abre inscrições para o Curso Estado de Jornalismo Econômico

Inscrições podem ser feitas de terça-feira (26) até 28 de fevereiro no site vagas.com.br

unnamed (2)

O Estadão abriu, a desde terça-feira (26), as inscrições para o 6º Curso Estado de Jornalismo Econômico, o mais completo programa de treinamento para jovens repórteres que desejam trabalhar no setor. Podem participar jornalistas formados em 2014 e 2015, além de alunos de último semestre de faculdades de jornalismo de todo o País.

O processo de inscrição é on-line, junto com a primeira fase de seleção, e vai até 28 de fevereiro. O candidato deve fazer o cadastro do currículo no site vagas.com.br, justificar seu interesse pelo curso e dizer qual foi, em sua opinião, o principal fato da cobertura econômica em 2015. Na sequência, passa por testes digitais de conhecimentos econômicos, português e inglês.

Serão aprovados para a segunda fase, em março, até 75 jovens. Em um dia de programação, eles vão fazer novo teste de conhecimentos e terão de redigir uma reportagem econômica. Há, ainda, entrevista com profissionais do Grupo Estado. O resultado final será divulgado em 20 de março. O curso tem patrocínio do Itaú.

O curso vai de 4 de abril a 30 de junho e será realizado em parceria com a Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EESP), que desenvolveu o currículo teórico de acordo com as necessidades apontadas por editores do jornal. O programa, criado em 2011, é gratuito e ocorre em período integral.

Pela manhã, os participantes têm aulas com professores da FGV e desenvolvem atividades jornalísticas específicas, como entrevistas coletivas realizadas especialmente para os alunos. Nos anos anteriores, os focas – como são chamados os jornalistas novatos – tiveram a oportunidade de sabatinar líderes da economia nacional, como o atual ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, por exemplo. À tarde, os alunos passam por diversas editorias do Estadão e da Agência Estado, para aprender na prática como atuar em jornalismo econômico.

“As aulas são tão fáceis de entender, com professores tão pacientes e didáticos, que o medo da matemática é liquidado logo no primeiro dia”, diz Flávia Alemi, aluna em 2015 e hoje repórter do portal Economia & Negócios, do Estadão. “Além disso, a experiência na redação, o contato com jornalistas do setor e a possibilidade de entrevistar pessoas do alto escalão são itens que fazem a diferença do curso.”

Na página www.estadao.com.br/focas, o candidato encontra mais informações sobre o curso e, a partir do dia 26, o link para o Vagas.com. É possível também ver novidades e dicas em www.facebook.com/CursosEstadoDeJornalismo.

Fonte:Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Outback Steakhouse realiza 10ª edição do Bloomin’ Day e movimenta restaurantes e redes sociais em prol de uma causa

Pelo terceiro ano consecutivo a organização Médicos Sem Fronteiras será beneficiada e a venda da tradicional cebola será revertida em ajuda humanitária

Um dia dedicado ao próximo, assim é o Bloomin’Day, organizado pelo Outback Steakhouse, que acontecerá no dia 7 de outubro e que esse ano tem um motivo a mais para comemorar: 10 edições e parcerias com organizações não governamentais e sem fins lucrativos, que apoiam causas relevantes para a comunidade. Pelo terceiro ano consecutivo, a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) será beneficiada com a renda líquida arrecadada no dia com as vendas da Bloomin’Onion®, a tradicional cebola gigante e dourada da casa. Presente em mais de 60 países, MSF tem o compromisso de levar cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemia, desnutrição ou sem nenhum acesso à assistência médica.

Outback_Steakhouse.svg

“O Bloomin’Day partiu da necessidade de termos uma data onde pudéssemos unir esforços e compartilharmos, não apenas entre os colaboradores, mas com os nossos clientes e fãs da marca a oportunidade de fazer o bem em prol de uma causa que acreditamos. Será um grande dia, além dos 73 restaurantes da rede espalhados pelo Brasil, contaremos com força das redes sociais para fazer desta edição a maior de todas”, afirma Paula Castellan, diretora de marketing do Outback Steakhouse.

msf

Em 2014, foram arrecadados R$ 148.645,25 com 61 restaurantes participantes. Esse valor correspondia, na época, a 194.449 sachês de alimento terapêutico para tratar desnutrição severa ou 75.251 testes rápidos para diagnosticar pessoas infectadas pelo vírus HIV ou ainda 196.143 vacinas para proteger contra o sarampo. Nas redes sociais, será possível apoiar e compartilhar ação por meio da hashtag #BloominDay.

Criada em 1971 por médicos e jornalistas, MSF oferece ajuda exclusivamente com base nas necessidades das populações atendidas, sem discriminação de raça, religião ou convicção política e de forma independente de poderes políticos e econômicos. A organização também tem o compromisso de chamar a atenção para o sofrimento das pessoas que atende e os obstáculos encontrados na tentativa de oferecer ajuda. Em 1999, MSF recebeu o prêmio Nobel da Paz.

“Esse tipo de parceria que nós selamos com o Outback é muito importante para Médicos Sem Fronteiras. Além das doações arrecadadas, essa iniciativa nos permite levar informações sobre os contextos nos quais atuamos para os colaboradores do Outback e para os consumidores”, diz Susana de Deus, diretora-geral de Médicos Sem Fronteiras Brasil.

Sobre o Outback Steakhouse
A rede Outback Steakhouse possui 73 restaurantes no Brasil, está presente em 35 cidades, 14 Estados brasileiros e Distrito Federal. No mundo está em 22 países entre Américas, Ásia e Oceania. O primeiro restaurante no país foi inaugurado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, em 1997. Com seus cortes de carne especiais e aperitivos icônicos como a Bloomin’ Onion®, o Outback caiu no gosto do brasileiro graças à qualidade, fartura e sabor marcante da culinária oferecida somados à descontração no atendimento e as instalações aconchegantes.

Sobre a Bloomin’ Brands
Com sede em Tampa, na Florida, Bloomin’ Brands, Inc. é uma das maiores empresas de restaurantes casuais do mundo, com cerca de 90 mil colaboradores e mais de 1.400 restaurantes em 20 países. A companhia é detentora das marcas Abbraccio Cucina Italiana, Outback Steakhouse, Fleming’s Prime Steakhouse & Wine Bar, Bonefish Grill e Carrabba’s Italian Grill.

Fonte: Alameda Comunicação – Tawana Miquelino

Da ACOM para as TVs

Ex-ACOMs reforçam time de estagiários em emissoras de TV regionais

As estagiárias de jornalismo Ariane Caldas e Vivian Ferraz passam a fazer parte da equipe de estagiários das Tvs Vanguarda e Band Vale

Vivian e Ariane

Vivian e Ariane

Após pouco mais de um ano de estágio na ACOM (Central de Comunicação) da UNITAU, as estudantes de jornalismo Ariane Caldas e Vivian Ferraz deram início a uma nova etapa nesta semana e passaram a fazer parte da equipe de estagiários das emissoras Vanguarda e Band Vale.

Durante o período de estágio na ACOM, as estudantes desenvolveram várias funções dentro do núcleo de imprensa, de produção de conteúdo e de web, além de participarem de importantes projetos como os 40 anos da UNITAU, além das Feiras de Empreendedorismo e Oportunidades, e de Profissões. “Elas cresceram muito durante o período de estágio aqui na ACOM. Ficamos felizes em ter contribuído no processo de formação profissional das duas, pois essa é uma das nossas missões”, afirma Simone Gonçalves, jornalista responsável pelo núcleo de imprensa.

Fonte: ACOM/UNITAU

Mais da dança das cadeiras

Da ACOM para o Meon

A estudante de jornalismo Lenise Medeiros deixa a turma 2014 de estagiários da ACOM (Central de Comunicação da Universidade de Taubaté) e passa a fazer parte do time do jornal online Meon.

Durante os meses em que ficou na ACOM, Lenise atuou no atendimento à imprensa, clipagem, produção de releases, cobertura de eventos e produção de vídeos para o canal da Universidade no youtube.

Lenise deixa a ACOM para atuar no Meon

Lenise deixa a ACOM para atuar no Meon