Beleza e elegância marcam o Dia dos Namorados em São José

Nova pesquisa ACI/Unitau revela que tíquete-médio para a data deve ficar entre R$ 101 e R$ 200

Roupas, perfumes, cosméticos e perfumes serão os presentes preferidos neste Dia dos Namorados, revela pesquisa feita pela Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, em parceria com a Universidade de Taubaté.

Considerada uma das principais datas do comércio, o Dia dos Namorados vai ser comemorado no próximo sábado, dia 12 de junho.

Imagem de Free-Photos do Pixabay

Realizada para identificar o comportamento do consumidor em relação ao Dia dos Namorados, a pesquisa foi feita nos dias 27 de maio e 1o. de junho, em locais de grande concentração do comércio: praça Afonso Pena, Calçadão da Rua 7, Rua 15 e shoppings CenterVale, Centro, Colinas e Vale Sul. Os técnicos do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais) da Unitau ouviram 119 pessoas. A margem de confiança do estudo é de 95%.

Segundo o levantamento, os presentes preferido este ano são roupas (38,46%), perfumes e cosméticos (23,08%), outros presentes (13,85%), e calçados (10,77%). Eletrônicos e viagens/passeios aparecem empatados, com 3,08%.

O tíquete-médio de presentes para a data deve ficar entre R$ 100,1 e R$ 200 para a maioria dos entrevistados (47,69%), seguido de R$ 50,01 a R$ 100 para 20%, aponta a pesquisa ACI/Unitau. E a forma de pagamento preferido deve ser a vista (73,85%), por meio de cartão de débito (46,15%). Outros 30,77% preferem usar cartão de crédito, 21,54% falam que vão pagar em dinheiro e 1,54% vão lançar mão do crediário das lojas. Não foi identificado uso de cheques.

Local
O levantamento ACI/Unitau revela também que os shoppings devem ser os locais preferidos pelos namorados para fazer compras. Os centros de compra foram citados por 41,45% dos entrevistados, contra lojas do centro da cidade (24,62% internet (21,54%) e lojas de bairro (3,08%).

Tendência
A pesquisa ACI/Unitau revelou também que 333,61% dos consumidores planejam comprar presentes neste Dia dos Namorados. As razões para o índice são várias: muitas pessoas disseram que não estão namorando, outras afirmaram não festejar a data e parte dos consumidores disse não ter dinheiro para presentes este ano. O índice de 33,61% fica abaixo da intenção medida na pesquisa de 2019, fixada em 58%. Em 2020, em razão da fase crítica da pandemia, não foi realizada pesquisa.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Gabriel Camacho

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Vendas do Dia das Mães deste ano foram consideradas positivas

Comércio de São José aprova vendas do Dia das Mães

As vendas do Dia das Mães deste ano foram consideradas positivas pelos lojistas da cidade, aponta pesquisa realizada pela Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos em parceria com a Universidade de Taubaté.

Segundo a pesquisa, 68,27% dos lojistas aprovaram as vendas do Dia das Mães, com 14,42% considerando as vendas muito melhores que o previsto e 53,85% classificando as vendas como melhores que o previsto. 17,31% consideram as vendas iguais e 14,42% afirmaram que as vendas foram piores ou muito piores que o esperado para a data.

O levantamento sobre a opinião dos lojistas de São José dos Campos sobre o Dia das Mães foi realizado nos dias 11 e 13 de maio por pesquisadores do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais) da Universidade de Taubaté. Foram visitados 107 lojas, localizadas em pontos estratégicos do comércio da cidade: praça Afonso Pena, Calçadão da Rua 7, Rua 15 e shoppings CenterVale, Centro, Colinas e ValeSul.

O Dia das Mães deste ano foi estratégico, por ter as lojas abertas. No Dia das Mães de 2020, o comércio estava fechado em razão da pandemia.

A pesquisa ACI/Unitau apontou também que, segundo os lojistas, a maioria dos consumidores optou por comprar dois presentes (43,27%) e que o tíquete médio ficou em torno de R$ 100,1 a R$ 200 (34,6%). O levantamento revelou também que a maioria dos consumidores pagou suas compras com cartão de crédito (65,38%) e que, na percepção dos lojistas, pesquisar preços antes da compra foi seguido por 63,46%.

Trabalho
O levantamento ACI/Unitau revelou também que 21,15% dos lojistas de São José dos Campos contrataram funcionários temporários para o Dia das Mães, contra 78,85% que não contrataram.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Gabriel Camacho

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Maioria dos consumidores defende lojas abertas em São José

Pesquisa ACI/Unitau revela que mais de 77% dos consumidores é contra fechar comércio para conter pandemia; vacina e máscara são aprovados

A grande maioria dos consumidores de São José dos Campos é contrária ao fechamento do comércio e das empresas do setor de serviços como estratégia para conter a pandemia do novo coronavírus.

A informação foi revelada pela mais recente pesquisa de opinião pública feita pela Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos em parceria com a Universidade de Taubaté, por intermédio do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais). O levantamento sobre a percepção da pandemia foi realizado nos dias 28 e 29 de abril e 4 de maio. Foram ouvidas 97 pessoas em locais de grande circulação de consumidores: praça Afonso Pena, Calçadão da Rua 7, Rua 15 de Novembro e nos shoppings CenterVale, Colinas e Vale Sul. O grau de confiabilidade da pesquisa é de 95%.

Segundo o levantamento, 77,78% dos consumidores da cidade são contra o fechamento das empresas como forma de combate ao coronavírus contra 16,67% que defendem o fechamento. 4,4% dos entrevistados não souberam responder à questão e 1,11% não respondeu.

O resultado do levantamento ACI/Unitau reforça o que a Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos defende desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março de 2020: a manutenção das lojas e das empresas abertas, mediante respeito rígido aos protocolos sanitários. Atualmente, São José dos Campos, assim como todo Estado, está na chamada fase de transição do Plano São Paulo, válida até o próximo dia 23. Nessa fase do plano, as lojas e shoppings estão abertos, com hora no expediente de atendimento presencial das 6h às 21h, e com limitação de 30% de capacidade em comércios e serviços não-essenciais.

Máscaras e Vacinas
Além de querer as lojas abertas, a grande maioria dos consumidores também defende o uso de máscaras faciais como forma de proteção à covid-19 em locais públicos (91,11%) e a vacina como forma de prevenção à doença. Somando as pessoas que já tomaram vacina e as que pretendem tomá-la como forma de conter a doença, o índice medido pela ACI/Unitau passa da casa dos 96,6%. Apenas 1,11% dos entrevistados disse que não pretende se vacinar contra a covid-19.
A pesquisa mediu também a expectativa sobre o estágio atual da pandemia, o impacto dela no nível de emprego e o recebimento ou não de alguma forma de auxílio, oficial ou não.

Fase da pandemia
Frente à pergunta sobre a percepção em relação ao estágio atual da pandemia, a maior parte dos entrevistados (47,7%8) acredita que ela ainda está fora do controle, contra 41,11% que afirmaram que a pandemia está parcialmente controlada. 8,89% disseram que a pandemia está controlada e 2,22% não souberam ou não quiseram responder.

Emprego
Frente à pergunta se o consumidor ou alguém da família dele havia perdido o emprego em razão da pandemia, as respostas foram: 43,33% dos entrevistados disseram que sim, ele ou alguém da família, perderam o emprego nesse período, em razão do impacto do coronavírus; 54,44% disseram que não. 2,2% não souberam ou não quiseram responder à questão.

Auxílio
Frente à pergunta se o consumidor ou alguém de sua família recebeu algum tipo de auxílio durante a pandemia, as respostas foram: 35,56% disseram ter recebido auxílio emergencial do governo, 3,3% afirmaram ter recebido auxílio da família e 7,78% disseram ter recebido outras formas de auxílio. A maioria (52,2%) afirmou não ter recebido nenhuma forma de auxílio. Não souberam ou não quiseram responder somaram 1,11%.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Consumidor de S. José está otimista para o Dia das Mães

Pesquisa da ACI, feita em parceria com a Unitau, revela que 72,22% dos consumidores pretendem comprar presentes no comércio da cidade

Uma boa notícia para o comércio, após tanto tempo de portas fechadas e horário reduzido: o consumidor de São José dos Campos está otimista para o Dia das Mães deste ano.

Isso é o que revela a primeira pesquisa mercado realizada pela Associação Comercial de São José dos Campos em 2021, feita em parceria com a Universidade de Taubaté, por intermédio do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais). O trabalho foi divulgado nesta quinta-feira (06/maio). O levantamento ouviu 97 pessoas nos dias 29 de abril e 5 de maio, em locais de grande circulação: Calçadão da Rua 7, rua 15 de Novembro e os shoppings CenterVale, Vale Sul e Colinas. O índice de confiança da pesquisa é de 95%.

Segundo o levantamento ACI/Unitau, 72,2% dos consumidores de São José dos Campos planejam comprar presentes neste Dia das Mães, um índice semelhante, dentro da margem de erro, ao registrado em 2019 (77,5%) e superior ao aferido em 2018 (66%). Não houve pesquisa em 2020: em razão da pandemia do novo coronavírus, naquela ocasião o comércio estava com as portas fechadas e as vendas para o Dia das Mães foram realizadas on-line.

Para a presidente da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, Eliane Maia, os números dessa nova rodada de pesquisas, feita em parceria com a Unitau, apontam para uma reação da economia após um período crítico para o comércio e um otimismo do consumidor. “O Dia das Mães é a segunda data mais importante para o comércio, o que aumenta a relevância desse otimismo dos consumidores. E, neste ano, em especial, a data cresce em importância pelo fato de o comércio ter passado o Dia das Mães de 2020 de portas fechadas”, afirmou a presidente da ACI.

O levantamento revela que o tíquete médio deste Dia das Mães deve ficar em torno de R$ 50 a R$ 100, segundo 38,46% dos entrevistados, com 24,62% dos entrevistados prevendo gastos de R$ 101 a R$ 200 e 26,16% dos consumidores esperando gastar acima de R$ 201. Gastar abaixo de R$ 50 está nos planos de 10,77% dos consumidores ouvidos na pesquisa ACI/Unitau.

Na lista de presentes, segundo o levantamento, a preferência é por roupas (35,38%), seguida por perfumes e cosméticos (10,77%), calçados e bolsas/acessórios (empatados com 9,23%), e joias e bijuterias (6,15%). Outras opções, somadas, como eletrônicos, viagens e passeios, artigos de cama, mesa e banho aparecem empatados, com 3,08% das citações.

Formas de pagamento

Em relação às formas de pagamento, a maioria dos consumidores disse que pretende pagar à visa (73,85%, índice maior que o registrado em 2019, que ficou na faixa de 63,3%, contra 59,9% de 2018), utilizando dinheiro (41,54%) ou cartão de débito (27,69%). O cartão de crédito é preferido de 30,77%. Cheques e crediário não foram citados.

O levantamento com foco no Dia das Mães é o primeiro da nova série de pesquisas a serem feitas pela ACI de São José dos Campos em parceria com a Universidade de Taubaté, tendo como foco as principais datas comemorativas do comércio. Os levantamentos serão realizados pelo Nupes, ouvindo consumidores e lojistas. Ao todo serão 10 rodadas de pesquisa ao longo de 2021. Também serão realizados levantamentos com foco no Dia dos Namorados, aniversário de São José dos Campos, Dia das Crianças e Natal.

Em razão da pandemia, a coleta de dados referente à pesquisa do Dia das Mães foi feita respeitando os protocolos sanitários e as regras de isolamento.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Gabú Camacho

Share and Enjoy !

0Shares
0 0