Coluna Propaganda&Arte

Quando o potencial cliente aterrissar na sua Landing Page não faça isso…

A presença digital será um diferencial de mercado para os próximos anos, sem dúvida. Hoje, ela já pode ser considerada essencial em alguns casos.

Estar presente: com um site próprio, nas lojas de aplicativos, em marketplaces, em grandes gerenciadores de conteúdo, dentre outros, poderá diferenciar uma empresa próspera de uma empresa falida, sem clientes. Poucas são as empresas que sabem se aproximar de seu público, por exemplo, através das Landing Pages sem espantar as pessoas que caem muitas vezes de paraquedas, mesmo que sua aterrissagem tenha sido muito bem programada.

As etapas de uma presença digital

As empresas estão vivendo uma época distinta, onde a pandemia está forçando todo mundo a ter uma “presença” no digital. Eu tive a oportunidade de ajudar mais 40 empresas (a maioria MEIs) nos últimos 9 meses e percebi diferentes níveis de compreensão do que seria “estar presente” na internet.

Alguns empresários não sabiam da importância de se ter um site próprio e outros não faziam ideia de como os buscadores e avaliações do Google poderiam definir uma escolha de compra, mesmo eles tendo o costume de fazer buscas no seu dia a dia. Assim, seguir os 3 passos básicos são necessários para criar a sua presença com estratégia e segurança:

1- Defina bem suas ações de marketing: esse é o dever de casa. Como será o posicionamento da sua empresa? Como está o seu produto e serviço? Ele pode ser vendido online? Os concorrentes estão fazendo algo a respeito? Mapeie e trace tudo que ainda está nas escuras. Precisamos clarear o caminho para deixar os mecanismos de consulta, compra/venda e nossos rastros digitais com mais assertividade (se já não tivermos rastros);

2- Compreenda e aplique as melhores tecnologias: não adianta demonizar a internet, ter medo de tecnologia e achar que isso tudo é investimento supérfluo de gente nova e radical. Você precisa, como empresário(a), entender que o próximo passo só será dado por quem acreditar no objetivo final e nas formas de se alcançar algo muito maior e incrível que só a internet e as tecnologias atuais podem dar. Se você abraçar a tecnologia com vontade de aprender, você vai voar!

Algumas empresas investiram no digital tardiamente, outras já faziam isso há anos. Fato é que novos serviços foram criados para o atendimento online na pandemia e, em alguns casos, o faturamento de novos produtos superaram as vendas tradicionais e físicas. Ou seja, estar no digital não precisa ser o quebra-galho, mas sim o grande pulo do gato! Interessante, hein?

3- Pense no Design como o toque final de experiência: aqui estamos falando de tudo, desde uma interface de um aplicativo até uma… Landing Page! Claro, é só uma das possíveis formas de aproximação com o cliente para oferecer uma solução de forma atrativa. Ou seja, a sua Landing Page (confesso que entra um pouco de tecnologia), irá se comunicar e conectar com o público que chegou no seu ambiente de conversão através das cores, formas, textos e vídeos que você poderá personalizar e escolher para persuadir. Muitas vezes, visando a conversão (retenção de dados pessoais) para criar uma base de leads (potenciais clientes que poderão ser contatados futuramente para novas ações).

Faça sua Landing Page voar! (sem exagerar)

Então, não adianta fazer todo dever de casa, traçar metas de mercado, saber se posicionar no setor, entender o público, falar do diferencial percebido, dores do cliente, usar as melhores ferramentas de automação e até os melhores designs se a sua Landing Page pecar em alguns pontos básicos, como:

  • Não apresentar prova social (quem usa, gosta? então mostre);
  • Exagerar no copy usando termos muito extremos para forçar uma conversão (as pessoas já não caem tanto em Chamadas Para Ação ou CTAs que prometem o mundo, ainda mais se o público for experiente);
  • Usar vídeos que travam ou imagens pesadas que não carregam (segundos de demora podem acabar com a experiência de alguns visitantes);
  • Criar formulários de preenchimento com mais de 5 campos (nome, e-mail, telefone, idade, cidade, nome do cachorro) Se não for para uma ação de petshop, não pergunte coisa desnecessária;
  • Ou o pior de todos, criar uma Landing Page que não explica o que estamos fazendo ali!

Sabe aquela LP que não deixa claro sobre qual o produto ou serviço estamos falando? Não apresenta uma moeda de troca atraente? (Pode ser ebook, mas que seja de conteúdo relevante, tá?) Estou falando dela mesma.

Seja você a luz no fim do túnel

Se você está pensando em se aventurar no mundo dos negócios, do digital ou dos dois, precisa ter claro toda essa jornada e a importância do aspecto do design que vai muito além de um layout bonito e da moda. Você precisa pensar no percurso total, todas as possíveis formas de ser encontrado na rede (muito além de Google) e deixar toda jornada sinalizada e simples de se percorrer, começando pelos buscadores como Google e Youtube, mas pensando nas lojas de aplicativos e redes sociais como Pinterest, que possui grande alcance orgânico.

Que seja você a pessoa no aeroporto com as luzes nas mãos, sinalizando o caminho que os clientes precisam fazer para chegar ao seu destino, até a conversão e a venda. Faça sua Landing Page brilhar e seu negócio decolar. Com as escolhas certas, você pode ir longe.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Vaga para redator júnior ou pleno

Vaga para Copywriter JR/Pleno

A Lexos é uma software house de São José dos Campos com mais de 14 anos de caminhada, conhecida principalmente pelo seu software ERP. Em 2019 passou por uma grande mudança: a integração do software de automação comercial com lojas virtuais e a venda em marketplaces.

Image by mohamed Hassan from Pixabay

E como não é segredo pra ninguém, o e-commerce que já estava crescendo antes de 2020 explodiu durante pandemia e isolamento social. Desde lojas físicas que ficaram sem abrir até comerciantes que querem aumentar sua competividade em outros canais, e a Lexos está no mercado para os ajudar a iniciar, automatizar e escalar a operação de vendas online.

De maneira resumidíssima, a plataforma ajuda a administrar o estoque do lojista, a controlar seu processo de expedição (desde o pedido concluído até o envio para a transportadora) e a gerir sua estratégia de anúncios nos marketplaces (78% das vendas de e-commerce acontecem por estes canais).

Como é a vaga?
A Lexos está a procura de um profissional de redação que nos ajude a estruturar a comunicação desse novo momento da empresa. Ele atuará em conjunto com o coordenador de marketing, sendo o guardião da personalidade e imagem da empresa – a empresa possui um planejamento robusto com todos os alinhamentos necessários para embasar a criação de textos.

O principal desafio para a vaga é traduzir termos e funcionalidades técnicas em atributos e diferencias para os lojistas. A busca é por pessoas proativas e que comprem a ideia de escrever para o específico e crescente nicho do e-commerce B2B. A vaga é para atuar num modelo híbrido entre home-office e reuniões pontuais.

Quais as responsabilidades e atribuições?
– Criação de comunicação digital voltada ao público B2B;
– Redação de anúncios para Facebook Ads e Google Ads (Adwords, Youtube e Rede de Display);
– Desenvolvimento textual de Landing Pages;
– Ideias e produção de conteúdos para canais digitais (redes sociais, infográficos, webinars, newsletters, ebooks, etc);
– Escrita de e-mails para fluxos de automação;
– Auxílio com estratégia de SEO
– Criação de roteiros audiovisuais em vídeos motion e gravações;

E os requisitos desejados?
– Formação superior em Comunicação (PP, JO ou RP);
– Domínio da língua portuguesa e habilidade com redação publicitária;
– Conhecimento de SEO ou vontade de aprender mais sobre;
– Gostar de trabalhar em equipe;
– Ter vontade de aprender e crescer profissionalmente;
– Adaptabilidade.

Benefícios
– VR, VT (para dias de reunião), 30% de convênio e seguro de vida.

Mande seu CV/Portfólio + pretensão salarial para o email ariel@lexos.com.br e conte mais sobre quem você é. Pode ser com um texto, uma apresentação PowerPoint, vídeo ou até um TikTok.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Lumine e Terral se unem em lançamento de marketplaces de 14 shoppings em todo o país

Lançamento ocorre de forma gradual entre os shoppings participantes, entre janeiro e fevereiro

Quatorze shopping centers, localizados em quase todas as regiões do país, e um objetivo em comum: oferecer uma plataforma de vendas online para seus lojistas e clientes. Num esforço colaborativo inédito no mercado de shoppings centers, a Lumine Solução em Shopping Centers e a Terral Shopping Centers uniram objetivos, equipes e o interesse em ajudar seus lojistas. As empresas que poderiam se considerar concorrentes prospectam hoje no mercado soluções ideais para desenvolver e implementar marketplaces em shoppings de seu portfólio, estrategicamente localizados em diversos estados brasileiros.

 

A estratégia começou a ser desenhada nos fóruns de tomada de decisão das companhias, anteriormente à pandemia. Com o período de ‘lockdown’ dos centros comerciais, o que era tendência e desejo de futuro, passou a ser uma necessidade a ser atendida no curto prazo.

Os shoppings participantes estão localizados nas regiões Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul do país, nesta primeira fase, cujo lançamento será realizado entre janeiro e fevereiro. “Apostamos muito neste modelo de negócio que cria oportunidade para lojistas de todos os portes, especialmente pequenos e médios, que muitas vezes ainda não têm um ambiente de e-commerce, participarem desta iniciativa digital e ganharem mais um canal de vendas”, comenta Claudio Salum, CEO da Lumine, idealizador da iniciativa.

Ou seja, um dos pontos focais do empreendimento é o lojista que pode tirar o máximo da possibilidade de venda por meio da nova plataforma. A começar pela taxa praticada de 10,7% sobre o valor total da compra, porcentagem muito abaixo do valor praticado no mercado. Nela, já estão incluídas as remunerações pela gestão do marketplace, operação da plataforma tecnológica, compra de cartão de crédito e antifraude. Para a equipe de vendas, a vantagem está em explorar na plataforma imagens diferenciadas, com descrição dos produtos, quase uma vitrine virtual, que também vai poder se comunicar com os potenciais clientes.

Com a condução da DeepDive, uma consultoria estratégica de inovação com expertise em varejo, as empresas conheceram as alternativas existentes no mercado nacional, analisaram propostas de valor e adequação às suas necessidades, e decidiram por seguir com uma solução tecnológica comum a todos os shoppings, o que lhes possibilitou

sinergias em todos os níveis: desde investimentos, até recursos humanos e tempo.

“Decidimos por seguir com uma solução tecnológica comum a todos os shoppings, o que possibilitou as melhores sinergias em todos os níveis – desde investimentos até a maximização de recursos humanos e otimização do tempo”, conta Marcio Rehder, Diretor Geral da Terral.

Além da DeepDive, as empresas contam com outra parceira de negócio nesse ecossistema, a Retail Hub, que oferece uma solução tecnológica composta por plataforma de vendas (Vtex) e ambiente de gestão dos lojistas/seller center (It4).

Claudio Salum ressalta que não se trata da digitalização da compra no shopping: “trata-se da integração dos ambientes online e off-line na jornada de compra oferecendo vantagens como rapidez na entrega e segurança na compra. O objetivo aqui é promover a convergência entre os ambientes digital e físico dos shoppings, estendendo um atendimento que pode ter início, por exemplo, no marketplace para uma entrega presencial na loja ou no drive-thru localizado no estacionamento”.

Faz sentido ao se analisar pesquisas sobre os hábitos de compra dos brasileiros. No país, as lojas online, que também contam com lojas físicas, cresceram três vezes mais que as puramente virtuais e com relação às retiradas, estudos demonstram que 67% dos consumidores que compram online preferem retirar o produto em lojas físicas.

O projeto conjunto da Lumine e da Terral pretende reunir os demais shoppings de ambas as redes, um total de 40, e há planos de reunir outros empreendimentos de demais redes brasileiras. “O projeto fortalece nossa estratégia digital, proporciona o canal de vendas online para nossos lojistas e consumidores por meio desta parceria inovadora, utilizando ferramentas e soluções confiáveis, amplamente testadas e em constante evolução. Após essa fase inicial de implantação, nossa intenção é gerar a oportunidade para que outros shoppings e empresas do setor possam fazer parte do projeto e usufruir dos benefícios escaláveis da operação”, completa Marcio Rehder.

O Buriti Shopping Guará participa do projeto

Inaugurado em 18 de novembro de 2005, o Buriti Shopping Guará atende clientes do Alto Vale, Vale Histórico, Sul Fluminense, Sul de Minas e Região Serrana. Formado por 117 lojas satélites, cinemas e lojas âncoras, o centro de compras oferece novas oportunidades de lazer, entretenimento, trabalho e negócios para a região.

“Com a implantação do marketplace no Buriti Shopping Guará, os lojistas ganham mais oportunidades de realizar vendas adicionais devido ao fluxo crescente de consumidores que compram pela internet, e os clientes ganham mais esta conveniência” destaca a gestora de marketing do shopping, Bruna Marcon.

Shoppings participantes:

Fonte: Bruna Marcon – Gestora de marketing Buriti Shopping

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Digital – além do simples marketing

*por CR.Andrade

A evolução tecnológica foi impulsionada pela pandemia, isso é inegável, mas o que vemos é ainda um amadorismo numa das mais importantes áreas do varejo: o marketing digital.

São empresas tidas como gigantes do varejo que ainda são traídas por bases obsoletas de negócios, que num mundo ágil como o de hoje não cabem mais.

A falta de entendimento do que é uma campanha digital, o que isso traz de benefícios para seu negócio e como identificar potenciais nichos foi o que levou muitas empresas ao declínio em 2020. Não podemos culpar somente a pandemia ou o cenário econômico que é desanimador há alguns anos, mas como alguns sobrevivem e a maioria não?

A resposta mais óbvia é: evoluir com aquilo que está evoluindo!

Completei, este ano, mais de uma década em consultoria na área de negócios digitais, para ser mais exato, 14 anos. A CLIKSS Brasil é uma das mais experientes agências do mercado e, mesmo assim, concorremos com sobrinhos, amigos e conhecidos que prometem entender tudo de Marketing Digital, mas falham ao entregar.

Pois sigo uma das frases que escutei de uma de minhas mentoras, Renata Rose Reggiani, que diz que “vendas é encantamento, sucesso é entrega”.

O Marketing Digital é algo complexo e tedioso para aprender quando uma pessoa não aprecia o sistema e não entende os seus resultados. Vai muito além de postar uma foto de um produto em redes sociais, fazer um vídeo caseiro ou um website sem suporte adequado para vendas.

Comunicar em 2021 é muito mais difícil do que era nos anos dourados da televisão ou do rádio, anunciar na internet, hoje, requer conhecimento de ferramentas programadas pelos mais inteligentes programadores da história, são complicadas e tendem a levar a despesas desnecessárias quem não as conhece por completo.

Fala-se muito em Apps, mas sem uma estratégia correta de comunicação, são apenas bloatware (aplicativos que somente preenchem a memória do telefone sem muita utilidade para o usuário), e nisso um gestor de negócios digitais pode ajudar.

Não estou dizendo que é possível acertar de vez em quando, sim, a Inteligência Artificial embutida em muitas ferramentas está ali justamente para isso, promover a análise rápida de dados que o usuário, por si só, não conseguiria.

O Digital é muito mais do que o Marketing, hoje é um fundamento básico de negócios, que sem ele, sua empresa, infelizmente, irá fechar.

São apps, websites, redes e marketplaces que precisam ter unidade e alcance, a constância necessária para se fazer presente na vida dos consumidores só é atingida com investimento. Aqueles que somente veem isso como despesa ou algo passageiro (e são muitos) em breve estarão fora do mercado.

A evolução tecnológica e do Marketing Digital persiste, com o content selling, focused consumer bias, entre outras coisas que logo serão apresentadas por agências sem experiência e que levarão muitos negócios à bancarrota.

Predizer o que irá acontecer é arrogância e especulativo, mas com certeza investir pesado em soluções digitais para vender mais é uma necessidade de todo empresário.

Cr.Andrade é CEO da CLIKSS BRASIL e trabalha com consultoria de marketing digital. Desde 2005 no mercado, acumula na bagagem ótimas experiências em diversos segmentos. Como empreendedor, CR.Andrade é focado em resultados reais e para isso conta com um time de alta performance para trazer as soluções práticas e efetivas em vez de um milhão de relatórios.

Fonte: Descomplica

Share and Enjoy !

0Shares
0 0