Festival chega a 29ª edição

Mídia Festival 2019 irá premiar ideias criativas que promovam a pluralidade, união, diversidade e transparência

Com o slogan “O prêmio que tem espaço pra todo mundo, menos pro seu preconceito”, o tradicional evento de premiação publicitária do interior de São Paulo chega a 29° edição

No dia 28 de novembro, o Tênis Clube de Campinas (SP) será palco de mais uma edição do Mídia Festival, evento promovido pela Associação dos Profissionais de Propaganda de Campinas (APP) com o objetivo principal de premiar a criatividade e a qualidade dos trabalhos produzidos pelas agências do interior paulista. Mais do que isso, a ação busca incentivar os profissionais da área de comunicação e, para isso, contará com uma temática especial e um convite à reflexão. Neste ano, o Mídia Festival colocará luz sobre questões como pluralidade, união, diversidade e transparência a partir do slogan “O prêmio que tem espaço pra todo mundo, menos pro seu preconceito”.

“O tema surgiu a partir de uma autoanálise que nos levou à conclusão de que a melhor ideia é não ter preconceito. Por isso, a estratégia desta edição é reunir e premiar um bom conjunto de peças publicitárias que valorizem o ser humano em sua pluralidade e tenham uma conexão direta com esse olhar de inclusão e diversidade”, disse Samuel Leite, Diretor da APP. Segundo ele, este é o momento de refletir sobre o papel e a responsabilidade da indústria de comunicação. “Gosto de uma expressão que diz que, para compartilharmos a carteira do cliente, primeiro precisamos nos conectar ao coração dele… E é exatamente isso o que queremos mostrar”, concluiu.

Vale ressaltar que, com tantas mudanças acontecendo na sociedade, a edição deste ano abrirá um espaço para a discussão prévia. Até o dia do evento, será realizada uma série de painéis e mesas-redondas para discutir os pontos de mudança que precisam acontecer no mercado de comunicação, levando em consideração que há espaço para todo mundo, independente de gênero, orientação sexual, cor de pele, etnia ou nível de experiência. Cada encontro terá um tema diferente e será conduzido por palestrantes relacionados à temática.

Ao todo, o Mídia Festival 2019 contará com dez categorias, nas quais serão premiadas três ideias vencedoras (ouro, prata e bronze). São elas: Vídeo, Rádio/Spot Digital, Impresso, Mídia OOH, Campanha Integrada, Design/Projeto Gráfico, Branding, Marketing de Conteúdo, Mídia Performance Digital e Impacto Positivo. As inscrições serão abertas em breve e divulgadas por meio do site www.midiafestival.com.br

Fonte: Pâmela Santos

Agência busca profissional de planejamento

Pentaxial abre vaga

Vaga aberta para quem quer fazer parte das mentes pensantes por trás do planejamento da Pentaxial.

A agência está em busca de um(a) profissional de mídia que os ajude a montar os melhores planejamentos e que colabore com muito conhecimento de mídia. Para fazer parte do #TeamPTX nesta vaga você precisa atender os seguintes requisitos:

• Planejamento, estruturação e gestão da performance das campanhas de mídia;
• Análise e otimização com o objetivo de melhorar os principais indicadores da campanha;
• Elaboração de relatórios analíticos;
• Prospectar e analisar novas oportunidades de mídia;
• Negociação e relacionamento com veículos online e influenciadores;
• Formação superior em administração de empresas, comunicação, marketing, publicidade e afins;
• Experiência em mídia (online e/ou offline);
• Responsabilidade na autogestão do seu trabalho;
• Boa comunicação com a equipe;
• Perfil analítico;
• Capacidade de analisar dados e gerar inputs para melhorias;
• Resiliência e atitudes hands-on;
• Capacidade de multitarefa e trabalho em um ambiente dinâmico, sem sacrificar a atenção aos detalhes;
• Conhecimento em Inbound Marketing;
• Desejável conhecimento de Facebook Ads, Google Ads e gerenciamento de redes sociais.

Vaga para nossa unidade em Taubaté-SP

Dança das cadeiras

Mais uma? Sim, mais uma!

Outubro pode ser rosa, mas está mais pra vermelho de tanta agitação no mercado de comunicação. Tivemos que soltar mais uma edição. Uma seguida da outra. Que bom!

Pelos lados da TV Câmara de Taubaté a novidade é a chegada do jornalista João Pedro Ribeiro Pena.

E da Vincere Comunicação vem a notícia de que Luiz Guilherme Brito chegou para reforçar o time criativo da agência.

A idade mídia

Repercutindo as ideias de Walter Longo

por Josué Brazil

Hoje volto a escrever sobre um conteúdo que tive a oportunidade de absorver em uma das palestras do Fest’up Tendências 2019 que ocorreu no último sábado, dia 28/09. Desta vez quero escrever um pouco sobre o que ouvi do genial Walter Longo, o palestrante que fechou – de forma brilhante – o evento.

O título da palestra de Longo foi “O fim da idade média e o início da idade mídia”. Também é título de seu novo livro lançado – ou a ser lançado – agora em outubro.

Walter começou explicando que tudo até agora era – e ainda em grande parte é – avaliado, medido, pela média. Quase não há individualização. A média dos gostos, a média das preferências etc.

E completa: marketing e propaganda agiam assim!

Com o advento e rápida disseminação do Big Data, da Inteligência Artificial (IA) e do Analytics está acontecendo uma mudança significativa. Cada um de nós passou a ser uma mídia. Cada empresa ou instituição passou a ser uma mídia. Até mesmo máquinas passaram a ser mídia. Isso muda tudo!

Os consumidores atuais, segundo Walter Longo, passaram a ser “mimados” pela internet. Querem tudo a seu tempo, do seu modo, onde estiverem e com facilidade e rapidez. Sem dúvida, um consumidor muito mais exigente e complicado. Com ampla capacidade de escolha e muito poder!

Foto: Divulgação

Em função disso, Walter afirma que a publicidade, a comunicação, deve ser:

  • individualizada no target;
  • sutil na forma;
  • didática;
  • verdadeira;
  • relevante no propósito.

Deve ser assim para atender a demanda de um consumo cada vez mais individualizado, com forte customização de produtos e até mesmo de serviços. Estamos num momento de vida sincronizada, onde vão valer aspectos essenciais como simplicidade, flexibilidade e individualidade.

Já estou louco de vontade de ler o livro!

Lançamento de livro sobre liberdade de expressão na publicidade

Livro discute liberdade de expressão na publicidade

O advogado Marco Antonio da Costa Sabino, sócio da área de Mídia e Internet do Mannrich e Vasconcelos Advogados, lança hoje (quinta-feira), em SP, o livro “Publicidade e Liberdade de Expressão – A Defesa do Direito de Anunciar”.

O lançamento, no auditório do Ibmec, na Alameda Santos, 2.356, às 19h, terá a presença do ex-presidente do STF, ministro Ayres Britto, histórico defensor da liberdade de expressão. Sabino trabalhou durante oito anos no Grupo Globo de Comunicação, como executivo de relações com o mercado publicitário.

Fonte: L&F Comunicação – Mauro Arbex

Dança das cadeiras

Duas novidades

Início de segundo semestre ainda movimentado para o mercado de comunicação e marketing do Vale do Paraíba. Acompanhe mais algumas indas e vindas.

Tiago Barbosa, publicitário, é o novo pelo novo Auxiliar de Marketing da UNIMED de Taubaté.

Davy Santos é o novo Analista de Mídia Jr. da Tríadaz Propaganda e Marketing (Taubaté). Ele é estudante do 6º semestre de Publicidade e Propaganda da Universidade de Taubaté.

Coluna Comunica com conteúdo

Redes Sociais, Google ou Blog? Qual a sua estratégia?

Hoje o perfil do consumidor mudou e muito, na era digital todos têm acesso a muita informação diariamente, o que fez com que as estratégias em marketing fossem atualizadas para essa nova necessidade: o “conteúdo”.

O novo consumidor quando quer algo vai atrás e tem acesso a milhares de informações com apenas alguns cliques. E é exatamente aí que o inbound marketing atua, na atração desses consumidores, mostrando a esse cliente – que é compatível com sua oferta – a sua empresa.

Em outras palavras, em vez de massificar a propaganda, direcionamos ela para o público alvo e atraímos por meio de um conteúdo relevante àquele consumidor. A partir desse momento as pessoas impactadas por meio do conteúdo tendem a se sentir mais confiantes em relação a empresa e iniciam um relacionamento saudável, caminhando até as oportunidades de vendas.

Mas como gerar essas oportunidades de vendas?

Para nós, o inbound marketing é a estratégia traçada para alcançarmos objetivo de ter mais oportunidades de vendas, aqui traçamos as estratégias tendo como base três pilares: Atração, Nutrição e Conversão. Usamos as redes sociais sim, e muito, mas elas deixam de ser somente um canal de comunicação (não que isso não seja importante) para se tornarem autoridades ou referências em um determinado nicho, ou então aumentar o conhecimento sobre a sua empresa/marca, e se tornam um canal de atração, nutrição e conversão. Assim também como o Google, o tão famoso Blog e e-mail marketing.

Já sei que irão dizer: “e-mail marketing não funciona”, “isso já não se usa mais”, assim também como o blog, e até mesmo as redes sociais. Quem é que não conhece alguém que investiu nas redes sociais e não obteve resultado algum? Sempre sou questionada sobre isso e minha resposta é sempre com uma pergunta: Qual era o objetivo final e a estratégia aplicada? A maioria responde: Eu não sei. Porque geralmente não há uma estratégia.

Ok, mas por que usar e-mail marketing na minha estratégia? Porque funciona!

Segundo dados da McKinsey, empresa americana referência em consultoria empresarial, os e-mails são 40 vezes mais eficientes para adquirir novos clientes do que o Facebook e o Twitter juntos. Ele ainda converte três vezes mais do que as redes sociais. Para a Convince and Convert, empresa que presta consultoria de mídia digital, o e-mail marketing tende a aumentar em 138% as vendas, assim também como o blog, que é uma ferramenta importantíssima na educação e na nutrição dos leads.

Para que tudo isso funcione dois fatores são importantes: seu objetivo e sua estratégia.

Não existe uma receita de bolo que sirva para todos, cada marca, cada empresa tem um objetivo e uma necessidade diferente e é nesse momento que o inbound passa a fazer parte do processo, traçando estratégias de como alcançar o seu público alvo, atraindo-o para o seu objetivo, pelos canais da internet.

Então qual eu devo utilizar?

Se eu pudesse dar uma opinião aqui seria: onde seu público está! Mas como saber isso? Estude seus clientes ideais, aqueles que você sonha em manter fidelidade.
Como eles se comportam? Eles usam mais Facebook? Mais Instagram? Ou será que utilizam o LinkedIn? Quais as perguntas que eles mais te fazem? Quais as suas dores? E seus sonhos? O que ele espera que seu produto ou serviço resolva?

Aqui você começa a identificar a ponta de uma estratégia e o que faz sentido ou não para você usar no seu marketing e começar a gerar resultados.

A COMUNICA – Marketing de Resultado: é uma agência de inbound marketing que tem como objetivo atuar no crescimento e expansão de seus parceiros/clientes. Parceira da RD Station, localizada em Taubaté, com 8 anos de experiência, atendendo clientes do Brasil inteiro.

Apps favoritos em suas categorias

Uber, iFood e Netflix se destacam na preferência do consumidor em suas categorias de aplicativo

Estudo da Bridge Research analisou três tipos de apps: transporte
particular de passageiros, delivery de comida e serviços de streaming de vídeos

Em um mercado volátil, que se transforma e evolui rapidamente, o que faz um aplicativo ser mais usado que outro? Como conquistar diferenciação e preferência do consumidor quando pode ser facilmente copiado pelo concorrente? Essas foram algumas das perguntas que o estudo Customer Choice procurou responder.

A pesquisa desenvolvida pela Bridge Research, empresa pertencente à holding HSR Specialist Researchers, analisou três categorias de aplicativos extremamente competitivas: transporte particular de passageiros, delivery de comida e serviços de streaming de vídeos.

“Praticamente todas as marcas presentes no estudo promoveram disrupção em seus setores. Nas três categorias, as barreiras de adoção são baixas. Os consumidores utilizam múltiplos apps e todos recebem índices de recomendação semelhantes. Nesse cenário, ter indicadores de satisfação do cliente mais altos não representa garantia de nada. A liderança gera preferência nessas três análises”, explica Felipe Menezes, diretor de Research e Consumer Insights da Bridge Research.

A pesquisa Customer Choice, realizada entre 24 de abril e 2 de maio, realizou 379 entrevistas on-line. Envolveu mulheres e homens, em todo o Brasil, com idade entre 16 e 60 anos, das classes A, B e C. Os aplicativos de transporte particular de passageiros foram apontados como os mais usados pelos consumidores. Dos entrevistados, 91% já utilizaram esse tipo de serviço. Os serviços de streaming de vídeo já atenderam a 82% das pessoas ouvidas e 76% recorreram aos de delivery de comida.

Transporte – O app preferido por 75% dos entrevistados é o UBER, seguido do 99 com 20% de preferência. O Uber consegue atrair a preferência de mais heavy users e também mostra força na questão relacionada à disponibilidade de carros. Por outro lado, o 99 se destaca no item “Descontos” e “Aceitação de Corridas pelos Motoristas”. Os resultados indicam que, nessa área, todos os apps têm como principais pontos a melhorar o “Atendimento” e “Segurança”. Além disso, o usuário prefere o app que dá mais sensação de controle (31% da geração de preferência vêm do fator “Acompanhamento em Tempo Real da Localização do Motorista assim que o Carro é Solicitado”).

Alimentação – Os apps de Delivery de Comida preferidos do consumidor foram, na ordem, iFood (78%), Uber Eats (10%), Rappi (3%) e Pedidos Já (0,2%). A pesquisa identificou traços atitudinais mais fortes entre usuários, como o interesse em testar produtos inovadores, ter mais tempo livre, disposição em gastar mais em experiências novas e também para ter mais conveniência. O IFood foi APP mais bem avaliado em opções de pagamento, variedades de restaurantes e tipos de comida e abrangência de entrega. Além disso, quem prefere Uber Eats também usa iFood com freqüência. No caso da geração de preferência, o quesito “Variedade” é o mais decisivo.

Vídeo – Quando analisados os serviços de streaming de vídeo, oito apareceram como os mais usados, sendo que cinco foram apontados como preferidos pelo consumidor: Netflix (86% de preferência), Amazon Prime Video (4%), Now (2%), HBO Go (1%) e Globo Play (1%). Alguns pontos se destacaram como, por exemplo, o fato de a Amazon Prime Video atingir lembrança espontânea maior que Globo Play, Telecine Play, HBO Go, Now e Google Play. Além disso, usuários da Netflix usam, em média, 2,6 apps de streaming de vídeo pagos, contra média de cinco aplicativos entre usuários do Amazon Prime Video. Já a relação custo-benefício se mostrou importante gerador de satisfação e ter conteúdo original é o quesito de maior diferenciação, com 32% de peso na geração de preferência. Por outro lado, “Filmes Novos/Lançamentos” tem peso zero e “Variedade de Séries” corresponde a 20% da geração de preferência.

Sobre a Bridge Research

A Bridge Research oferece serviços de inteligência que contribuem efetivamente para a definição da estratégia de negócios de seus clientes. Formada por um time de profissionais experientes e com habilidade para utilização de ferramentas avançadas, atua em três pilares: expertise no setor, tecnologia avançada e atendimento próximo e acessível. Com foco nos setores de Tecnologia e Telecomunicações, Serviços Públicos, bem como nos mercados Financeiro, Imobiliário e de Utilities, para identificar suas crescentes e complexas demandas. Entre os principais produtos da Bridge Research estão pesquisa de satisfação, conjoint analysis e trade-off analysis, além de pesquisa on-line.

Fonte: LF Comunicação Corporativa – Marco Barone

Novo podcast do Estadão

Ford Edge ST apresenta Notícia no Seu Tempo, novo podcast do Estadão

Em alguns minutos, o ouvinte fica por dentro dos principais conteúdos do Estadão

Chegar ao trabalho, pela manhã, já sabendo as principais notícias do Brasil e do mundo está ainda mais fácil. O Estadão e a Ford apresentam o novo podcast Notícia no Seu Tempo, projeto concebido pelas duas empresas e que promete facilitar a vida de quem precisa estar bem informado nas primeiras horas do dia.

Aberto e disponível nos principais players do mercado, o produto representa uma nova fase dos podcasts dentro do Grupo Estado, que ingressou nesse universo em 2017 com o pioneiro Estadão Notícias e, atualmente, mantém 11 deles ativos na Rádio Eldorado.

Ao unir o novo Ford Edge ST ao projeto, a companhia pretende destacar atributos do veículo como performance, tecnologia e inovação. “Cada vez mais as marcas precisam se aproximar dos consumidores com conteúdos relevantes. Para o lançamento do Edge ST, um SUV para executivos de alto padrão, que valorizam tempo e informação, criamos uma nova maneira de estar bem informado, transformando o conteúdo da edição impressa do Estadão em áudio que chega ao Spotify na mesma hora em que o jornal chega às bancas”, afirma Andre Leite, gerente de Comunicação de Marketing da Ford.

Ainda de madrugada, simultaneamente ao fechamento do jornal, uma equipe formada por jornalistas, roteiristas, produtores e locutores estará a postos na redação do Estadão preparando o Notícia no Seu Tempo. Os podcasts serão divididos em editorias com 2 minutos de duração, para o ouvinte ficar por dentro da essência das notícias mais relevantes do dia, como Política, Economia, Esportes, Caderno 2, entre outras. Assim, é possível selecionar apenas as notícias que mais interessam, já que os áudios são independentes.

“A inovação está na simplicidade. Em geral, podcasts são bastante opinativos. O Notícia no Seu Tempo faz diferente ao sintetizar, durante amadrugada, as notícias mais quentes para consumo on demand”, explica José Alves, diretor da Unidade de Negócios Mobilidade do Grupo Estado. A ação prevê investimento em todas as plataformas, como meio impresso, rádio e redes sociais.

Fonte: LF Comunicação Corporativa – Marco Barone

Entenda os podcasts

Sete dicas para quem quer ingressar no mundo dos podcasts

por Achiles Júnior e Maria Carolina Avis*

A primeira coisa é entender o que é podcast, concorda?

Trata-se de uma nova mídia cujo nome tem sua origem no latim e significa “meio ou caminho”. É utilizada para transmissão de informações, da mesma maneira que a televisão, rádio, revista ou mesmo o jornal. Assim, o podcast pode ser compreendido como uma espécie de programa de rádio, que tem como diferença básica e grande vantagem ser produzido sob demanda específica.

Com ele, é possível acessar, ouvir, curtir e aprender o que quiser e quando considerar mais adequado.

Porém, o tal do podcast tem novos recursos, nasce e cresce com novas possibilidades, novos hábitos de vida e novas formas de utilização. Dessa forma, pode ser entendido como uma nova mídia que tem como finalidade a transmissão de informações. É muito recente em terras brasileiras, onde cresce e pouco a pouco passa a fazer parte de novos hábitos e costumes.

No podcast pode-se usar, ainda, os chamados agregadores, que são aplicativos (SoundCloud, WeCast, Stitcher, Overcast, Feedly, iTunes, Podflix, entre outros). São serviços específicos para usufruir de temas de sua preferência, tais como cultura, esportes, ciência, educacional e política.

Vale lembrar que esse hábito cresce impulsionado pelo aumento do comportamento mobile do cidadão.

Segue, então, algumas dicas para quem pretende ingressar e se destacar no mundo dos podcasts:

Busque relevância

Como esse mercado é relativamente novo, busque a atenção de todos, inclusive de gigantes da indústria. Para se destacar é necessário ser relevante e encontrar algo que você domine, algo que possa agregar à vida das pessoas, que seja valioso e gere conteúdo relevante — aliás, esta última regra é a mais importante.

Nichos de audiência

Ser relevante em um assunto que ninguém se interessa pode ser ainda mais complicado. Sendo assim, encontre seu nicho de audiência. Entenda qual seu segmento e interaja de maneira eficiente.

Marca pessoal forte

Diga “a que veio” e qual seu propósito no meio de tanta gente produzindo conteúdo. Crie uma marca pessoal forte — afinal, não basta ser o melhor profissional, mas continuar desconhecido no mercado, concorda?

Planejamento e organização

Pense em conteúdo, logicamente, mas nunca se esqueça de que um planejamento que vai desde a criação, postagem, até a divulgação de seu podcast é base para o sucesso, ou certamente minimiza o fracasso. Com planejamento, sempre vai funcionar, seja no mundo real ou virtual.

Equipamento

Invista na qualidade dos áudios. Vale adquirir algum equipamento com alto padrão de captação e de som. Que tal um microfone profissional para ter um áudio de padrão de estúdio?

Fidelização

Encontrado seu nicho, as palavras de ordem são: identificá-los, valorizá-los e fidelizá-los. Afinal eles serão os grandes propagadores para o bem ou para o mal em sua caminhada no mundo dos podcasts. Como diz o ditado: as formigas têm megafones.

Participantes convidados

A participação de pessoas relevantes, conhecidas e influentes dentro do segmento de sua atuação é bem-vinda, principalmente no início. Credibilidade vem de influência, premissa nesse mundo novo do qual fazemos parte.

* Achiles Júnior e Maria Carolina Avis são professores de Marketing Digital no Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Página 1 – Lorena Oliva