Coluna “Discutindo a relação…”

Café, dúvidas e boas ideias

Estou tendo uma semana bem agitada, mas bastante rica em encontros e trocas de ideias.

Na última quarta tive a oportunidade de tomar um café a tarde com meu amigo e brilhante ex aluno Arison Sonagere. O Arison foi meu aluno no curso de publicidade e propaganda, é domo da Atributo Branding e professor/coordenador na unidade de SJCampos da Anhanguera. Também já foi articulista deste blog.

A conversa foi fantástica e falamos bastante sobre o ensino superior de publicidade. Trocamos ideias sobre a dinâmica da sala de aula, do papel do professor, do perfil do alunado atual e sobre soluções/projetos para melhorar a forma como ensinamos.

A conversa toda foi toda muito interessante (o Arison continua afiado, inteligente ainda mais), mas quando conversamos sobre a possibilidade de definir um modelo para atuar no mercado publicitário a coisa ficou pra lá de interessante. O Arison me disse que pretendia dar novo gás para sua Atributo, mas não conseguia identificar um modelo de atuação que o levasse a um “oceano azul”.

Confessei a ele que várias vezes pensei em voltar a ter uma negócio em comunicação e que o nome “agência” definitivamente não caberia mais em qualquer modelo/proposta de atuação. E ficamos divagando como seria esse modelo que nos levasse para longe do “oceano vermelho” do mercado de “agências de propaganda”.

Uma das coisas na qual concordamos é que ter foco em digital já era. Já foi! Tudo e todo mundo mundo é digital. Focar em redes sociais é mais do mesmo. E começamos a pensar num modelo que misturasse arquitetura, experiência do consumidor, branding, design, estratégia e construção de significado e reputação para marcas.

Será que viajamos muito?

A única certeza é de que o papo foi bom demais e que conversar com gente inteligente é um santo remédio para mente, corpo e alma.

Vaga para estagiar com redes sociais

Bruna Herrera busca estagiário

A influencer/youtuber Bruna Herrera está em busca de estagiário (a) que esteja fazendo  algum dos seguintes cursos:

Marketing
Publicidade e propaganda
Relações públicas

Que tenha conhecimento de redes sociais e edição de vídeos (essencial)
Pró-ativo e responsável

Você pode se candidatar a vaga mandando seu currículo para: brunaherrerasou@gmail.com

Empresas devem ser influenciadoras

Empresas precisam atuar mais como influenciadoras na era da Transformação Digital

“As pessoas estão procurando marcas e produtos que tenham ligação com suas próprias causas. Como as empresas devem se preparar para corresponder a estas expectativas?”,questiona Raíssa Garifalakis, Business Strategy Designer do CESAR, durante palestra “O Novo consumidor: conectado e em rede”, na HSM Expo 2019. Para a especialista, as compras são cada vez mais motivadas pelo aspecto emocional, e quem não começar desde já a aprender como se movimentar neste novo cenário corre sério risco de perder a relevância.

Raíssa Garifalakis, do CESAR, Bia Granja, da YouPix, e Laureane Cavalcanti, da DeepDive (Foto: Rodrigo Rodrigues/Divulgação)

Segundo a fundadora da DeepDive, Laureane Cavalcanti. um dos primeiros passos que precisam ser dados é agir rapidamente para obter uma definição clara sobre a essência da marca. Aquilo que é sua verdadeira causa. Quando isso fica claro, não só o consumidor, mas também os colaboradores, quando são contratados, já entram com vontade de defender a causa juntos. “Essa é uma preocupação que já começa a tomar conta da agenda dos altos executivos e executivas das companhias”, disse.

Hoje em dia a verdade sempre aparece

Mas de nada adianta ter um discurso engajado por fora e não praticar aquilo internamente. “Tenho conversado com muitas empresas que afirmam querer fazer estratégias de comunicação defendendo algum tipo de causa sensível. Quando isso acontece normalmente eu pergunto: mas como esse tema é trabalho dentro da companhia? Vocês já atuam da maneira que querem que as pessoas atuem? Neste momento a resposta muitas vezes é: não. Isso nós ainda não fazemos. Neste caso a orientação é: então não faça essa comunicação, porque hoje em dia a verdade sempre aparece”, destaca a cofundadora e CCO da YOUPIX, Bia Granja.

A especialista pondera que, para se conectar ao novo consumidor, as empresas precisam atuar verdadeiramente como influenciadoras, e isto significa ser relevante na vida da pessoa ao ponto de ela promover mudanças em seu comportamento em função do conteúdo que a marca oferece.

Na construção de branding estão caindo os conceitos de B2B e B2C. “Agora, praticamente todas as relações se integram a uma abordagem P2P. É de pessoa para a pessoa. Mesmo quando envolve apenas empresas, de fato, na prática, trata-se de uma pessoa falando com outra pessoa. Sendo assim, as relações pessoais voltam a ser relevantes para a estratégia”, adverte Laureane.

Em sua avaliação as empresas sempre tiveram um comportamento de ditar as regras. Elas determinavam o preço e como seria o produto. “Isso não será mais assim”, sentenciou. “Por isso, não adianta querer fazer transformação digital se a companhia nunca teve nem relacionamento com as pessoas por meio das redes sociais. A customização é fatal e será necessária, mas não dá para se atrever a oferecer conteúdo customizado se você não tiver conhecimento do consumidor”, completou, declarando que precisa haver bom senso.

É preciso ter plena certeza se a pessoa que vai receber o conteúdo tem algum interesse real sobre a sua marca. “Ninguém quer mais ter uma caixa de e-mail com mais de mil mensagens não lidas porque empresas que nunca ouvimos falar ficam nos mandando promoções de produtos nos quais nós não temos o menor interesse”,pondera a executiva.

As organizações, contudo, não podem cair na tentação de colocar suas necessidades em primeiro lugar. “Investir em esforços para agradar investidores, se posicionar para uma situação agradável na imprensa. Isto tudo já teve o seu valor, mas estamos em um novo tempo”, sentencia.

As empresas precisam ouvir as pessoas

Bia destaca que 84% das conversas que as pessoas têm atualmente não são detectadas por nenhum tipo de mecanismo de buscas. Elas são feitas em ambientes independentes como grupos de Whatsapp e outras plataformas. Assim, fica cada vez mais difícil monitorar o que os consumidores estão falando sobre as empresas.

“Algumas companhias já estão usando inclusive o conceito de morning briefings, no qual são feitas reuniões diárias e as pessoas trazem informações sobre os temas em que estão envolvidas. Se as empresas não circulam nestes meios, as pessoas estão circulando. Então as empresas precisam ouvir as pessoas”, explica.

Fonte: Compliance Comunicação – Assessoria de Imprensa – Ana Carol Cortez

Vaga para analista de mídias sociais

Analista de Mídias Sociais para Jacareí

Atividades:

– Pesquisa público-alvo, planeja ações em plataformas digitais e faz a produção de conteúdo.

– Cria e edita imagens e vídeos.

– Atualiza as mídias sociais do departamento e faz a interação com os internautas

– Monitora as redes sociais e gera relatórios com a análise dos resultados das ações.

Formação exigida: Superior completo em área focada em produção de conteúdo digital e atuações correlatas.

Experiência prévia: Desejável

Salário e benefícios a combinar.

Envie seu currículo para o e-mail:recrutamento@novotempo.com e coloque no assunto ”ANALISTA DE MÍDIAS SOCIAIS”.

Vaga aberta para estágio em MQL

RE9 busca profissional para atuar com MQL

A RE9 – Desenvolvimento Profissional e Gerencial estamos contratando  uma profissional para MQL e que irá atuar “in company” em um dos seus clientes.

A vaga é para trabalhar com qualificação de leads – Marketing Qualified Lead – gerados por campanhas digitais.

É desejável que o candidato a vaga tenha habilidades com redes sociais, atendimento ao cliente, boa comunicação e fluência verbal e desenvoltura.

Mandar curriculo para franciele@danelli.com.br

Semana de Marketing Digital

ACIT realiza 1ª Semana do Marketing Digital

Sempre atenta às inovações para trazer o que tem de mais atual no mercado e auxiliar no desenvolvimento do comércio de Taubaté, a Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT) realiza a 1ª Semana do Marketing Digital, um evento repleto de informações e muito bate papo sobre o que há de mais moderno no uso das mídias sociais para negócios.

O evento, que acontece entre os dias 04 e 08 de novembro (segunda à sexta-feira), oferece diversas atividades com foco no marketing digital. Dentre elas:

– Oficina SEBRAE “Facebook Empresarial” – ministrada por Fausto Lulio, Consultor do SEBRAE.

Nesta oficina, o empresário irá conhecer o conceito de Fanpage (página empresarial no Facebook), e terá contato com os principais pontos para gerenciamento da presença de sua empresa nesta importante rede social. Dentre o conteúdo, serão abordados: Potencial e oportunidades para negócios; Características e alcance do Facebook; e Conhecendo o gerenciador de anúncios.

– Palestra: Consumidores e empresas no ambiente digital – Ministrada por Vitor Chinaglia, Fundador da Ozem Marketing e Diretor de Assuntos de Marketing da ACIT.

O tema será trazido para que os empresários possam compreender os novos comportamentos do consumidor, as novas formas de se realizar negócios pela internet e como as empresas precisam atuar para atingir seus objetivos e conquistar esse novo consumidor.

– Bate papo sobre Marketing Digital. Tendências e desafios do mercado regional.

Sob a mediação de Vitor Chinaglia (Fundador da Ozem Marketing e Dir. Assuntos de Marketing da ACIT), os convidados Diego Fernandes e Lucas Rodrigues (Diretores da Agência Casa 33), Davi Luz Soares Azevedo e Pedro Luz Soares Azevedo (Coordenadores de Vendas e Relacionamento e Comunicação e Marketing da escola Fisk) e Bruna Abifadel (Assessora de Imprensa da ACIT) irão discutir, nesse bate papo, quais das previsões feitas para o mercado nesse ano de 2019 se confirmaram, bem como as principais tendências para os próximos anos dentro do cenário de Marketing Digital. Além disso, irão abordar quais são os maiores desafios do mercado regional nesse cenário que está em constante mudança.

– Oficina de Marketing de Conteúdo e Comunicação Assertiva Nas Redes Sociais – ministrada por Karina Bizarria, Jornalista, Coach de Comunicação Assertiva, Celebrante e Palestrante.

Durante o curso, serão apresentados temas como Marketing de Conteúdo: Saiba o que fazer para engajar o seu público e ganhar visibilidade nas redes sociais; e Comunicação Assertiva: Saiba como se comunicar com o seu cliente de forma objetiva e eficaz.

Painel: Conteúdo Audiovisual na Comunicação das Marcas

Novamente Vitor Chinaglia comanda o bate papo com os convidados Luis Henrique da Silva e Marcelo Haruo Tomita (Sócios da Agência Central Marketing), Tiago Crepaldi e Nicoli Motta (Sócios da empresa Jobshot) e Susan Peloggia (Fundadora da Escola Educar e Crescer

Mediador), em que irão discutir o conteúdo em vídeo, que dominou a internet e se tornou tendência para todas as empresas. Ainda irão apresentar estratégias que as grandes marcas e influenciadores estão utilizando para atrair clientes através dos stories nas redes sociais.

Oficina: Destaque sua marca nas redes sociais: estratégia, criação e resultados – ministrada por Débora Salles e Beto Rezende, Sócios da Box 28 Estúdio Criativo.

Nessa oficina, os participantes irão aprender a criar campanhas e ações criativas para conquistar, engajar cada vez mais os seguidores e obter o máximo de resultado nas redes sociais. Os palestrantes irão apresentar, ainda, as mudanças nas métricas digitais e como medir os resultados das campanhas.

O evento, realizado em parceria com o SEBRAE, acontece no auditório da instituição, sempre das 19h às 22h. As vagas são limitadas e podem ser feitas diretamente na instituição até o dia 01 de novembro, sexta-feira. Associados ACIT tem desconto e facilidades no pagamento. Maiores informações podem ser obtidas pelos telefones (12) 2125-8210/8211.

Os influenciadores mudaram as regras do jogo

Especialista em marketing digital explica como os influenciadores mudaram as regras do jogo no mercado publicitário

Há não muito tempo atrás, as marcas criavam campanhas publicitárias pensando em espaços publicitários na TV, rádio como soluções completas para atingir sua audiência e público alvo. No entanto, nos últimos 10 anos, cada vez mais as mídias tradicionais perdem o protagonismo para um público que busca conteúdo em multiplataformas e de maneiras nunca vistas antes. Os digital influencers, ou influenciadores digitais, mudaram a maneira como consumimos informação, e também todo o mercado publicitário.

Seja falando de viagens, beleza, fitness, games, humor ou moda, não é difícil encontrar influenciadores nas redes sociais com milhares de seguidores em todas essas áreas. Como os influenciadores assumiram tamanho protagonismo?

Pós graduado em comunicação, marketing digital e também influenciador digital, Pedro Marinho Neto tem centenas de milhares de seguidores nas redes sociais. Ele é um especialista no assunto e expõe seu ponto de vista sobre esta nova realidade: “O papel do influenciador digital é agregar valor às pessoas, sendo comunicativo e transparente em relação aos seus sentimentos em relação a alguém ou alguma marca. Em geral somos pessoas normais fazendo coisas normais, gerando empatia com o público, que se identifica e acaba dando credibilidade ao que dizemos, seja indicar um produto ou serviço”.

Para Pedro Marinho Neto, essa proximidade com o público proporcionada pelas redes sociais é um grande trunfo e que tem sido usado pelo mercado publicitário com muita eficácia: “O influenciador cria um público de identidade de comunicação mais próxima, que só se tornou possível graças a internet. Por isso, influenciadores são capazes de sugestionar a uma comunidade inteira que compre determinada marca. Imagine que, um youtuber com 5 milhões de seguidores, resolva indicar serviço ou produto “A” ao invés de “B”. Você acredita que os seus seguidores, acostumados a tê-lo como referência, comprariam a B? Dificilmente. O influenciador aqui fica em uma posição de proximidade e acaba assumindo o papel daquele amigo que te indica algo e você confia”.

Isto não é um fenômeno que se restringe apenas a millennials ou a pessoas jovens com menos de 30 anos. Até mesmo pessoas de mais idade têm sido influenciadas, principalmente pelo conteúdo veiculado em vídeo no YouTube, Instagram e Facebook: “não é raro ver pessoas de faixa etária bem acima dos 30 anos assistirem e compartilharem vídeos que os impactaram de algum modo nas redes sociais. O fenômeno dos influenciadores não está restrito aos jovens”.

Pedro aponta que devido ao crescimento e relevância dos influencers diante da opinião pública, o mercado mudou e está tendo de se adaptar: “os profissionais de marketing têm aprendido rápido a lidar com essa nova realidade. Muitos deles ainda procuram entender este novo momento para conseguir surfar nessa onda”.

O especialista também explica porque cada vez mais as marcas têm procurado veicular propagandas em parceria com influenciadores digitais: “os seguidores daquele influencer estão ali espontaneamente e concordam em receber aquele conteúdo, confiam no que aquela pessoa diz e que acreditam ser alguém como ela, o que é diferente da TV, em que querendo ou não você é obrigado a ver aquela propaganda, mesmo que o produto, conteúdo ou o interlocutor não lhe interessem. E por isso cada vez mais os anunciantes procuram a nós influenciadores”.

Fonte:  MF Press Global

Vaga de estágio em mídias sociais

Vaga de Estágio em Mídias Sociais

Você vai estagiar em Taubaté (Centro)

Conhecimentos necessários : Ilustrator Básico, Photophop Básico, Facebook e Instagram

Horário: 14h ás 18h

Envie se CV  para fernanda_pieroni@hotmail.com

Nova edição de evento aposta em remember

Vale Influenciadores – Edição Remember (2019)

O “Vale Influenciadores Remember”, edição especial do evento mais importante de networking entre influenciadores digitais e profissionais de mídia do Vale do Paraíba, vai acontecer no dia 09 de novembro (sábado) das 09h30 às 12h30, no Auditório da Biblioteca Pública Cassiano Ricardo em São José dos Campos.

Neste ano teremos a presença de 5 influenciadores de diferentes temáticas compondo a mesa de convidados especiais: Gabi Ferreira (@gabiferreirablog), Ma Morais (mamoraisblog), Higor Magela (@higormagela), Luana Helena (@sorameajuda) e Léo Alves (@leomralves). O evento será apresentado por Gabu Camacho (@gabucamacho) e Letícia Zucco (@estantelz).

Para os interessados em participar do evento, as inscrições já estão abertas pelo link: (https://bit.ly/valeinfluenciadoresremember). Também há inscrições para quem quiser se voluntariar na organização no dia do evento (valendo atividades complementares) pelo link: (http://bit.ly/valeinfluenciadoresvoluntariado)

O evento é gratuito com entrada social. Por isso, no dia do evento, leve 1 kg de ração para cachorro ou gato para ajudar as ONGs de resgate animal parceiras do Vale Influenciadores!

Edições anteriores

O evento Vale Influenciadores já acontece desde 2017 com realização do Beco Literário (www.becoliterario.com) e do Estante LZ (www.estantelz.com). Em sua última edição reuniu 4 influenciadores da região para debater os variados assuntos da área. As inscrições ultrapassaram 300 pessoas e mais de 150 pessoas compareceram no local para uma manhã cheia de conteúdo.

Fonte: Equipe Vale Influenciadores.

Vaga para social media

Loja abre vaga de estágio

Everton Jóias abre vaga para estagiário para atuar em mídias sociais. Todas as formações de comunicação social são bem vindas.

Interessados devem mandar currículo para everton.joias.taubate@outlook.com