Stone e mLabs juntas

Juntando capacidades

No último dia 27/05 tornou-se pública a parceria entre a Stone, empresa de soluções de pagamentos, e mLabs, plataforma de gestão de redes sociais com sede em São José dos Campos.

Caio Rigoldi, CEO da mLabs,  escreveu em uma publicação no LinkedIn:

“A partir de agora a Stone é a única sócia da mLabs. Nós temos o propósito e a cultura muito alinhada e esses foram os fatores principais para decisão de seguir junto com essa gigante do mundo financeiro. Enfrentaremos juntos o que for necessário para trazer o justo e maximizar os resultados para micro e pequenos empresários do país.”

O Publicitando fez três perguntinhas para o Caio sobre a fusão e a temperatura dos negócios em tempos de pandemia. Confira na sequência:

Publicitando: Como surgiu a ideia da parceria? Ela vem sendo preparada há quanto tempo?

Caio Rigoldi: A ideia veio após um encontro entre as duas empresas e o desejo de ambas de entregarem mais valor ao seu cliente final. Nós sempre entendemos que em algum momento teríamos que agregar mais soluções aos nossos clientes do que apenas redes sociais. Temos de fato que cumprir nosso propósito que é ajudar os pequenos negócios a terem resultados. E para ter resultados precisamos falar de vendas, pagamentos, mídia paga. Então nada melhor que uma empresa do mercado financeiro com a expertise da Stone nos ajudando a criar essas soluções.

Caio Rigoldi, CEO da mLabs

Publicitando: Quais os ganhos da parceria para as empresas coligadas e para os clientes?

Caio Rigoldi: Os principais ganhos para ambas as empresas é o agregado de soluções. A Stone passa a ter uma presença muito forte no marketing e nas redes sociais dos seus clientes e a mLabs com soluções financeiras. Na outra ponta estão os maiores beneficiados, os clientes de ambas as companhias que poderão usufruir de soluções integradas para maximizar os seus resultados.

Publicitando: A mLabs teve crescimento inesperado durante a quarentena?

Caio Rigoldi: Durante a pandemia a mLabs teve sim cancelamentos, empresas que infelizmente fecharam as portas ou diminuíram muito os seus negócios. Por outro lado desde que se iniciou a pandemia temos recordes de novos cadastros e clientes na plataforma. De 15/03 até 28/05 estamos com um aumento de 20% a 30% nos novos usuários utilizando a mLabs e nesse período, segundo o Google Trends, houve o pico máximo de buscas para os termos Marketing Digital e para mLabs também. Entendemos que diante do cenário a maioria das empresas entenderam o valor do digital e a importância da presença online. É um caminho que não tem mais volta e estamos muito otimista com o futuro.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Ebook trata das mudanças nos negócios pós pandemia

Ebook reúne opiniões sobre impacto das mudanças de comportamento nos negócios em um cenário pós pandemia

Material produzido pela Scup e disponibilizado para download gratuito apresenta possíveis cenários para ajudar o profissional a planejar ações relevantes no mercado e na sociedade pós coronavírus

Muito se debate sobre como será o mundo pós-coronavírus, mas o que se sabe até agora é que a pandemia está acelerando tendências e promovendo transformações em diversos segmentos. Com isso, será preciso rever os modelos de negócios existentes para adequação ao que estão chamando de novo normal. Para contribuir com a reflexão sobre o que esperar das mudanças, sobretudo para a sobrevivência de marcas e instituições, a Scup, plataforma de gerenciamento de canais digitais, acaba de lançar o e-book “Olhando adiante: Tendências pós coronavírus”.

Com download gratuito, o material reúne quatro artigos exclusivos de especialistas em diferentes áreas para debater as realidades que temos diante de nós. A consultora Alessandra Miyazaki analisa as tendências pós pandemia na saúde e debate a revolução digital da área núcleo na crise atual: “A revolução digital da saúde será acelerada. A telemedicina, liberada no Brasil para o período da crise do COVID-19, deverá ser regulamentada e fará parte de nosso dia-a-dia, e o número de startups dedicadas ao setor de saúde (health techs) deverá voltar a crescer no período pós confinamento”, afirma.

No campo das marcas, a especialista em posicionamento Karina Francis discute o comportamento de compras após a pandemia e aponta o papel do digital daqui em diante: “Nunca ficou tão claro que se posicionar é uma questão de sobrevivência e isso não é novidade, mas ficou evidente para muitas marcas que encarar o digital com seriedade é mais do que necessário”, avalia. Já Soraia Lima, consultora de transformação digital e futurismo, aponta quatro cenários futuros envolvendo dados, segurança e privacidade. Segundo ela, pensamos no futuro como se ele pudesse ser previsível, visto por meio de uma bola de cristal: “Planejamentos são elaborados com base em um dado presente, considerando um futuro próximo e caminhos a serem traçados. Até que surge uma pandemia, uma crise sem precedentes no século XXI. Inicia-se, assim, um momento necessário para retomar um olhar para um futuro. Mas, qual seria este futuro?”.

Para finalizar, Marina dos Anjos, Gerente de Marketing da Scup, fala sobre o crescimento estrondoso na demanda por videochamadas, tanto para fins corporativos quanto pessoais, e sua possível relação com o aumento da migração urbana: “Com a normalização do trabalho remoto, por que as pessoas continuariam a morar nos grandes centros? Prevejo êxodo urbanos nas grandes capitais mundiais e brasileiras nos próximos anos, seja por falta de trabalho ou busca por qualidade de vida”.

O e-book pode ser acessado gratuitamente aqui.

Fonte: Motim – Bruno Lino/Assessor de Imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Plataforma apoia vendas de pequenos comerciantes da região

Comerciantes do Vale do Paraíba ganham reforço nas vendas

Pequenos empreendedores, empresários, autônomos e informais agora podem contar com um braço a mais na divulgação de seus produtos e serviços

Com a quarentena pelo novo coronavírus, causador da Covid-19, veio o isolamento social e o fechamento de comércios e empresas por todas as cidades do Vale do Paraíba. Os comerciantes, que dependem das vendas para manterem seus negócios funcionando, se viram em um beco sem saída para continuarem com o faturamento aceitável.

Buscando driblar a situação, a Helpis, martech de Taubaté, criou a comunidade “Cansadino”. Uma página na internet em que as pessoas podem se cadastrar, criar seus negócios online, anunciarem produtos e serviços para venda e aprender um pouco mais sobre o marketing digital. “Nós vemos muitas pessoas falando por aí que criar uma página nas redes sociais é o bastante para este momento, e nós sabemos que não é”, explica Patrik Melero, diretor de criação da empresa.

A comunidade, que tem uma comunicação visual totalmente jovem e animada, é de uso totalmente gratuito a quem quiser de cadastrar. O novo usuário pode começar como cliente, apenas para fazer compras, ou se transformar em vendedor, para criar sua lojinha e expor produtos e serviços. “O uso é totalmente gratuito. O site é um intermediador de negociações, de forma que o cliente pode comprar da lojinha do vendedor e ele, por sua vez, ficará responsável por entrar em contato com o cliente para finalizar a venda, combinando pagamento e entrega”, conta Gabu Camacho, diretor financeiro da Helpis, que também administra o Cansadino.

Além da mãozinha nas vendas, o Cansadino também auxilia as empresas que precisam de uma presença online mais forte. Segundo Melero, o marketing é algo que deve ser feito a todo tempo, não somente na crise. “Quem se lembra do marketing só agora, sofre bem mais que quem já tinha um serviço sério ativo antes. É preciso criar conteúdos estratégicos, saber cativar os consumidores e transformar a abordagem offline para a abordagem online”, completa.

Os novos usuários podem se beneficiar das funcionalidades do Cansadino e compartilhar suas experiências com outros usuários dentro da própria plataforma. A intenção é que ela continue mesmo após a pandemia e desperte a necessidade de um marketing bem feito nos comerciantes e empresários da região.

Serviço

Site: Cansadino.com

Disponível no Vale do Paraíba e região.

Desenvolvido por helpis.com.br

Uso gratuito e sem fins lucrativos.

Fonte: Helpis Comunicação – Isadora Scama

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Plataforma on-line para conectar ecossistema de Internet das Coisas

ABINC lança plataforma on-line para conectar ecossistema de Internet das Coisas

Com acesso gratuito, Conexão IoT busca fomentar o intercâmbio de informações, o fomento de negócios e o networking com profissionais de todo o Brasil

Future of internet UI concept of internet of things IOT

Com o objetivo de unir e aproximar de forma digital todo o ecossistema de Internet das Coisas brasileiro, a ABINC – Associação Brasileira de Internet das Coisas – lança a plataforma digital e comunidade on-line Conexão IoT. Pioneiro na área, o programa conecta as forças de diversos setores econômicos, públicos e privados, aos usuários finais, fornecedores e pesquisadores de todo o Brasil.

A ideia, segundo Paulo Spacca, Presidente da ABINC, é proporcionar o intercâmbio de informações, fomento à negócios e o networking profissional: “Desde o início da ABINC temos realizado eventos para estimular a conexão entre as pessoas e acelerar o desenvolvimento do mercado. Mas para promovermos o networking entre pessoas e empresas em todos os cantos do país, estava faltando um espaço no ambiente digital”, afirma. “A Conexão IoT vai contribuir não só para nos mantermos informados e conectados em tempos de distanciamento social, mas também servirá como um meio constante de atualizações sobre o mercado”.

Cada usuário poderá configurar um perfil pessoal e ter acesso a notícias e comunicados sobre o setor, conteúdo de valor gerado pela comunidade, comitês e associados ABINC, casos de sucesso, lições aprendidas em casos de insucesso, além de encontrar pessoas com os mesmos interesses ou do mesmo setor de atuação, conferir eventos, oportunidades de trabalho e cursos para quem está buscando aprender ou aprimorar os seus conhecimentos: “Utilizamos o potencial da internet para conectar o ecossistema de IoT no Brasil e assim manter o contínuo desenvolvimento de competências e negócios do setor”, destaca Paulo.

Como fazer parte
O acesso à plataforma é gratuito e pode ser feito por meio de um convite ou inscrição no site. Em ambos os casos, o acesso será revisado e aprovado pela ABINC.

Sobre a ABINC
A ABINC, Associação Brasileira de Internet das Coisas (http://www.abinc.org.br), foi fundada em dezembro de 2015 como uma organização sem fins lucrativos, por executivos e empreendedores do mercado de TI e Telecom. A ideia nasceu da necessidade de se criar uma entidade que fosse legítima e representativa, de âmbito nacional, e que permitisse a atuação em todas as frentes do setor de Internet das Coisas. A ABINC tem como objetivo incentivar a troca de informações e fomentar a atividade comercial entre associados; promover atividade de pesquisa e desenvolvimento; atuar junto às autoridades governamentais envolvidas no âmbito da Internet das Coisas e representar e fazer as parcerias internacionais com entidades do setor.

Para mais informações, entrevistas e/ou ajuda com pautas sobre IoT, entre em contato:

Fonte: Motim.cc – Bruno Lino

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

mLabs lança websérie no Instagram

TransCriativa mLabs: 1ª websérie no Instagram aborda empreendedorismo criativo e mostra como novas formas de fazer negócio estão mudando o Brasil

Projeto que rodou o país em busca de histórias inspiradoras, traz provocações entre tecnologia versus inovação e ainda aborda reflexão sobre o que é sucesso para pequenas empresas

A mLabs, plataforma líder de gestão de mídias sociais no Brasil, anuncia a 1ª Instasérie voltada para empreendedorismo do país. Projeto realizado com a parceria dos profissionais Alex Lima e Nathalia Montibellr, casal “think tank”, que topou percorrer o Brasil por 60 dias procurando casos de empreendedorismo que saiam da caixa, estará disponível no perfil @transcriativa. Ao todo são 30 histórias inspiradoras, que visam mostrar como o brasileiro consegue usar a criatividade para gerar renda e tornar o seu pequeno negócio competitivo.

Para Alex Lima, especialista na criação de projetos, que já trabalhou para empresas como Petrobrás, a aventura de embarcar em um motorhome e viajar o Brasil em busca de relatos reais de empreendedorismo mostrou um país diferente e cheio de oportunidade para crescimento. “Foi uma desconstrução profunda. Os pequenos empreendedores pensam em soluções diferentes e até engraçadas para chamar a atenção dos clientes. Em conversa com eles vi que a inovação não necessariamente está ligada com o aumento de tecnologia, pelo contrário, o aspecto inovador vem do próprio empreendedor em criar soluções efetivas para entender o público. Em uma ilha em Recife, por exemplo, as mulheres da região dão uma aula de empreendedorismo. Elas virão que incentivando o turismo e unindo a comunidade conseguiriam aumentar o preço do produto. O resultado foi mais do que o ganho em si, a mudança até gerou um impacto social no local” comenta Lima.

Segundo o Empresômetro de 2019, o Brasil conta com mais de 20 milhões de empreendimentos. Sendo que destes, 70% são pequenos, representando cerca de 13,5 milhões de negócios. De acordo com uma pesquisa encomendada pelo Facebook e realizada pelo Instituto Locomotiva, em parceria com o Ibmec, MPEs que se digitalizam aumentam em média 20% o seu faturamento mensal. Na visão da mLabs, a Instasérie vêm mostrar também como as redes sociais são aliadas das pequenas empresas. “Nossa intenção com a TransCriativa foi identificar histórias que comprovam o quanto a criatividade é realmente um combustível fundamental para os micro e pequenos negócios. Mas, imagina se essa inventividade passasse a ser exposta nas redes sociais onde estão conectados milhões de brasileiros? Sem dúvida essas empresas passariam a ter ganhos exponenciais, em especial, em vendas. É fato de que as redes sociais são mais efetivas para estes perfis de negócios do que para as grandes companhias”, comenta Rafael Kiso, fundador da plataforma e especialista em mídias sociais.

Para saber mais sobre a mLabs e sobre o projeto clique aqui.

Fonte: Emanoella Leite – Assessora de imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

mLabs apresenta nova funcionalidade

Estúdio mLabs: nova funcionalidade permite usuários criarem peças profissionais de divulgação direto na plataforma

A mLabs, empresa líder em gerenciamento de redes sociais, anuncia a chegada do Estúdio mLabs, espaço onde o usuário poderá editar qualquer post, inserir textos e imagens, logos ou elementos complementares no material que deseja publicar. Neste primeiro mês serão disponibilizados 80 modelos diferentes para serem editados.

Segundo Rafael Kiso, fundador da mLabs e especialista em mídias sociais, a nova funcionalidade tem como objetivo aumentar a produtividade e reduzir de custos dos usuários, uma vez que para usar a novidade não será cobrado nenhum valor a mais. “Para pequenas e médias empresas, que apresentam desafios na gestão das redes sociais, pois o trabalho necessita de estratégias e demanda tempo da equipe – muitas vezes enxuta, a funcionalidade é uma forma de serem mais competitivas no ambiente digital. A intenção é ajudar tanto de criação quando inserção do conteúdo nas redes sociais. Além de economizar tempo, os empreendimentos ainda podem deixar o post mais atrativo e profissional dentro da plataforma”, comenta Kiso.

Rafael Kiso

De acordo com o levantamento Social Media Trends feito no ano passado, 96,2% das empresas utilizam canais digitais e desse total, 62,6% das organizações já consideram as redes ferramentas relevantes para as suas estratégias. Para Kiso, criar conteúdo de qualidade e que seja apresentável é um dos segredos para quem quer ter sucesso nas mídias sociais. “Um posicionamento inteligente parte do princípio de que o conteúdo precisa fazer sentido para a vida das pessoas, quando alinhado com um material visualmente atrativo as chances de retenção da mensagem é ainda maior”.

Criada em 2015, a mLabs conta com planos comerciais acessíveis, é fácil de ser gerenciada, totalmente intuitiva e com soluções que facilitam a rotina dos gestores de contas de mídias sociais como agendamento de postagens e gerenciamento de plataformas como Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, Pinterest, LinkedIn e Google Meu Negócio, sendo possível analisar a performance das páginas, controlar o fluxo de criação e aprovação de posts, comparar com o desempenho dos concorrentes e até gerar relatórios personalizados. Hoje a startup conta com mais de 122 mil companhias e em 2019 recebeu o aporte de R$ 4 milhões da Domo Invest para ampliar o portfólio de clientes em território nacional e escalar a operação.

Mais informações sobre a mLabs: https://www.mlabs.com.br/

Fonte: Emanoella Leite – Assessora de imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Plataforma desenvolvida na região integra Google

mLabs integra Google Meu Negócio à sua plataforma

Completando a missão de inclusão de pequenos negócios no universo digital, a mLabs, startup que oferece recursos para gerenciamento de redes sociais e que há pouco recebeu um aporte de R$ 4 milhões da Domo Invest, anuncia a integração do Google Meu Negócio, plataforma do Google para as pequenas e médias empresas gerenciarem sua presença on-line na Busca e no Google Maps, à sua solução.

Com pouco mais de quatro anos de operação, a mLabs já contabiliza quase 100 mil companhias fazendo uso da solução — entre agências de publicidade, social media e jornalistas. A empresa oferece agendamento de posts, analytics, produção de relatórios, workflow para aprovação de posts e funções exclusivas no LinkedIn. Agora, a empresa passa a ser uma das plataformas de gestão de redes sociais a incorporar o Google Meu Negócio.

Segundo o Rafael Kiso, fundador da mLabs, a nova ferramenta ajudará o micro e o pequeno negócio a completar efetivamente sua presença digital. “Um pequeno empresário deve ser encontrado no Google, e, com essa integração, a jornada estará completa”, afirma Kiso. Prova de que a função vem para ajudar os empresários é a recente pesquisa divulgada pelo próprio Google, que aponta que 96% dos brasileiros usam a Busca do Google antes de escolher uma empresa para ligar ou visitar. Para mais detalhes de como usar a plataforma clique aqui.

Mais informações sobre os benefícios do Google Meu Negócio:

  • Oferece a oportunidade de inserir informações precisas e atualizadas sobre a empresa, como horário de funcionamento, site, número de telefone e local;
  • Ajuda na interação com os clientes, por meio da postagem de fotos (produtos e serviços), além de permitir troca de mensagens e resposta aos comentários dos clientes;
  • Auxilia na conquista de novos clientes, pois direciona os interessados para o site, telefone ou loja física da empresa.

Fonte: Emanoella Leite – Assessora de Imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Instagram: Plataforma monetiza stories privados de influenciadores digitais

Bume cria sistema de assinaturas para seguidores terem acesso a conteúdo exclusivo

Lançada pelo Instagram em novembro de 2018, a função “Melhores Amigos” facilitou a vida de quem, muitas vezes, tinha de criar um perfil exclusivo para interagir somente com amigos mais próximos ou bloquear determinados seguidores um a um antes de postar. De olho nessa atualização, a plataforma Bume, de gestão e crescimento na rede social, desenvolveu uma ferramenta voltada a influenciadores, produtores de conteúdo e empresas, que permite a automatização de uma rede de assinantes para stories privados mediante pagamento de mensalidade.

A ferramenta permite que marcas e criadores de conteúdo tragam mais engajamento às suas redes sociais. É possível, por exemplo, desenvolver workshops especiais, de acordo com a área de atuação do influenciador. Foi o caso da FII’s, plataforma de fundos imobiliários que abriu um curso sobre o mercado financeiro e dicas para prosperar no ramo, em que disponibilizaram 100 vagas na função Melhores Amigos.

Além de automatizar e gerenciar a nova funcionalidade do Instagram, o software também disponibiliza uma landing page para os influenciadores enviarem convites aos interessados em se tornarem “melhores amigos” no Instagram. “Os seguidores que desejam fazer parte da rede exclusiva se registram diretamente no link e, uma vez concluído o processo, em até dois minutos terão acesso ao Melhores Amigos”, explica Pedro Villalobos, gerente de produto do Bume. A assinatura pode ser mensal ou anual, mas o valor a ser pago e o limite de participantes são definidos pelo próprio criador de conteúdo.

Demais funcionalidades

As assinaturas complementam uma série de funções disponíveis no Bume para gestão de contas no Instagram. O software auxilia a segmentar o púbico; agendar posts e stories; gerar interações e enviar mensagens diretas automáticas; elaborar relatórios de crescimento, entre outras. Para dar um boom nas redes sociais e desfrutar das funcionalidades da plataforma, o usuário pode escolher entre três tipos de plano: semestral (R$ 347), trimestral (R$ 197) e mensal (R$ 79).

Fonte: Press Works

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Lançamento do Desenvolve Vale em São José dos Campos

Com palestra de Maílson da Nóbrega, Kiko Sawaya lança Desenvolve Vale em São José dos Campos

Grupo com lideranças dos setores produtivo, industrial e de serviços vai propor uma agenda de desenvolvimento sustentável para o Vale do Paraíba, voltada ao crescimento econômico e à geração de empregos e renda; lançamento é dia 3 de julho

Kiko Sawaya

Plataforma de negócios para debater e estimular o desenvolvimento sustentável da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, a RMVale, o Desenvolve Vale será lançado no dia 3 de julho para convidados, autoridades, formadores de opinião e imprensa, em evento no auditório Hyde Park, em São José dos Campos, a partir das 13h30. Na ocasião, o economista e ex-ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega vai prestigiar o evento e comandar a palestra “Perspectivas da Economia Brasileira”, sobre soluções para a retomada do crescimento e geração de emprego e renda.

O anfitrião do evento é Kiko Sawaya, fundador e presidente do Conselho Desenvolve Vale, no qual vão participar lideranças dos setores produtivo, industrial e de serviços, todos com compromisso com os princípios democráticos e a gestão eficiente.

Antes do bate-papo com um dos economistas mais renomados do país e reconhecido mundialmente, Kiko Sawaya apresentará a nova plataforma de negócios ao público. “Vamos apresentar a missão do Desenvolve Vale, a composição inicial do grupo de conselheiros e as dinâmicas que pretendemos adotar para a confecção de uma agenda de desenvolvimento sustentável para a região”, explica o presidente do conselho.

O evento de lançamento do Desenvolve Vale também contará com a presença do engenheiro e fundador da Embraer Ozires Silva, além de prefeitos, vereadores, empresários e outras autoridades das cidades do Vale do Paraíba.

Discussões

A partir do lançamento da plataforma, o grupo vai se reunir periodicamente para discutir pautas e ações alinhadas aos interesses econômicos da região, além de receber convidados do poder público, gestores corporativos e especialistas, entre outros, para reuniões intimistas com foco no desenvolvimento econômico da RMVale.

Maílson da Nóbrega

Também serão realizados fóruns voltados ao desenvolvimento e à competitividade da Região Metropolitana do Vale do Paraíba, além de palestras temáticas, em eventos serão abertos a convidados, imprensa, formadores de opinião e ao público em geral.

“Queremos pautar uma discussão sobre o futuro da região e sobre a importância e o espaço dos empresários nesse processo. Qual é o Vale do Paraíba que queremos? Como a região vai crescer, amparada em quais setores? Temos que agir em conjunto e reunir os agentes envolvidos, que são aqueles que pensam as cidades, que geram empregos. Só sairemos dessa crise se todos nos movimentarmos”, afirma Kiko Sawaya.

A RMVale, criada em 2012, é composta por 39 municípios, situados entre as duas Regiões Metropolitanas mais importantes do país: São Paulo e Rio de Janeiro. Três das cidades – São José dos Campos, Taubaté e Jacareí – estão entre as que mais concentram riquezas no país.

Com 2,5 milhões de habitantes, destaca-se nacionalmente por intensa e diversificada atividade econômica. A produção industrial é altamente desenvolvida, predominando os setores automobilístico, aeronáutico, aeroespacial e bélico nos municípios localizados no eixo da rodovia Presidente Dutra.

Lançamento Desenvolve Vale

Com a palestra “Perspectivas da Economia Brasileira”, de Maílson da Nóbrega

Quando: 3 de julho (quarta-feira), às 13h30

Onde: Auditório Hyde Park (Av. Cassiano Ricardo, 401, Jardim Aquarius, São José dos Campos)

Evento para convidados

Fonte: CABANA | Suzane Rodrigues Ferreira

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Final de Game of Thrones divide opinião de fãs no Twitter

A Scup, plataforma de monitoramento de redes sociais, registrou os principais comentários sobre a série feitos na rede social

Um dos seriados mais populares da história do entretenimento chegou ao fim. Depois de 70 episódios de Game of Thrones, a HBO exibiu o último deles ontem (19) e rendeu muitos comentários nas redes sociais. Segundo estudo realizado pela Scup, plataforma de monitoramento de redes sociais, foram registrados 818 mil tweets sobre o último episódio da série feitos durante o domingo (19) e a madrugada de segunda-feira (20). O pico de menções aconteceu durante a exibição do episódio, entre 22h e 23h.

Os top 3 assuntos mais citados

O termo “final”, se referindo ao final da série, foi o mais utilizado pelos usuários: 62,8% dos tweets falavam sobre o desfecho de GOT. Só que nem todo mundo gostou de como as coisas acabaram em Westeros: 7,7% dos usuários achou o final ruim, e o “Não gostei” foi o veredicto que mais apareceu nos posts.

Além do final da série, os personagens Daenerys e Jon Snow foram os outros assuntos mais comentados no Twitter. Muita gente ficou triste com o fim da mãe dos dragões, mas também teve quem gostou de como a personagem acabou por conta de suas atitudes violentas. Sua trajetória foi lembrada por muitos, afinal, foram 8 temporadas acompanhando-a viajar em busca do Trono de Ferro. Já com relação a Jon Snow, dentre os tópicos que revoltaram os usuários, seu destino final, sua verdadeira identidade, sua cena com o dragão Drogon e a falta de vingança de Verme Cinzento foram os temas mais recorrentes.

Apesar da grande popularidade, Daenerys e Jon não foram os únicos personagens citados: Arya Stark foi a terceira pessoa mais citada pelos usuários e Bran Stark também apareceu no ranking, mas ficou atrás de Drogon.

Lista dos personagens mais citados

Considerando apenas os tweets que citavam algum personagem, o ranking de menções foi:

– Daenerys – 31,5%

– Jon Snow – 18,2%

– Arya Stark – 18,2%

– Drogon – 16,7%

– Bran Stark – 15,5%

Criaturas

Quando o assunto eram as criaturas de Westeros, os dragões levaram a melhor: eles apareceram em 78,6% dos tweets sobre esse assunto, ganhando dos lobos (15,9%) e do cavalo branco do quinto episódio (5,4%). Drogon foi a criatura mais citada, seguido por Fantasma.

Lugares

Dos tweets que citam alguma localização de Westeros, o Norte teve o maior número de menções, com 46,7%, seguido da Muralha (31,2%) e de Winterfell (12,9%). As casas foram pouco comentadas durante o episódio final. A que teve mais menções foi a Casa Stark, seguida pela Casa Targaryen e então a Casa Lannister.

As mortes

A morte foi um assunto frequente nas oito temporadas de Game of Thrones. No último episódio, 4,5% dos tweets falaram sobre o tema. A personagem mais associada à morte foi Daenerys Targaryen: quase metade dos posts sobre esse assunto citavam a rainha. O segundo lugar ficou com Jon Snow, e o terceiro, Arya Stark.

O trono de ferro

Apesar de o último episódio revelar quem ficaria com o Trono de Ferro, poucos usuários comentaram o tema: menos de 5% dos tweets falavam diretamente sobre a cadeira feita de espadas.

Loucura

Apenas 1% dos tweets continham o assunto loucura, mas, desses, 58,8% citavam a “Rainha Louca”. A maioria dos posts sobre o assunto foi neutro (73,34%), mas os negativos foram mais que o dobro dos positivos: 18,22% contra 8,44%, respectivamente.

O serviço da HBO Go

A HBO Go foi pouco citada durante o último episódio, mas as menções negativas marcaram o tema: 22,22% dos tweets falando do serviço de streaming foram negativos. A maioria foi neutra (68,52%), e os positivos somaram 9,26%.

Fonte: Motim.cc – Bruno Lino

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0