Os fatores de comunicação e marketing que mais se destacam

Intensivão de VUCA

por Josué Brazil

Tenho ouvido, assistido e lido muita coisa sobre comunicação e marketing neste período difícil de isolamento social e luta contra a pandemia de Covid 19.

É muito conteúdo bom. Lives, podcasts, webinares, artigos e textos. Separei algumas coisas que estão aparecendo com constância e com as quais concordo.

1 – Posicionamento e/ou propósito – empresas e marcas que já tinham um propósito claro e bem definido e que o praticavam, estão em posição de vantagem. Quem adaptou ou reposicionou seu posicionamento/propósito mantendo-o verdadeiro e válido para o cenário de crise também saiu na frente e colhe e colherá frutos.

2 – Digitalização – quem já estava com os dois pés fincados no mundo digital enfrentou um pouco menos de dificuldades. Quem estava em processo de transformação digital e conseguiu acelerar de modo minimamente organizado também;

3 – Empatia – esse parece ser o item fundamental e definitivo desta crise. Praticar empatia pra valer, de verdade. Entender que na outra ponta há pessoas. Entender suas necessidades e aflições. Apoiar. Explicar. Colaborar.

4 – Customização – de tudo: serviços, produtos, distribuição, embalagem, atendimento, marketing e comunicação. Entender para atender. Dados aqui são importantes. Muito importantes. O consumidor seguirá sendo exigente depois da crise. Ele vai entender que as marcas podem e devem fazer mais.

5 – Verdade, transparência, ética – precisa mesmo explicar? Discurso falso ou atitudes contraditórias levam e levarão à rejeição.

Muitas outras coisas importantes e interessantes têm sido colocadas e discutidas. Essas, na minha modesta opinião são aquelas que se destacam. O fato é que o momento é de um repensar constante apoiado numa contínua análise de como as coisas estão se desenrolando. É um intensivão de compreensão do cenário VUCA (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade) no qual o mundo já estava inserido.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Centennials e Millennials esperam mais das marcas, usam mais redes sociais como TikTok, mas se descuidam da alimentação durante a pandemia

Gerações mais jovens são mais digitais e esperam um posicionamento mais proativo das marcas

Uma nova análise do Barômetro Kantar COVID-19, o principal estudo que explora as influências do coronavírus nas atitudes, comportamentos e expectativas de pessoas em mais de 50 mercados, revelou como os jovens das gerações Centennials (18-24 anos) e Millennials (25-34 anos) se diferenciam das faixas etárias seguintes.

48% deles acreditam que as marcas precisam servir de exemplo e guiar a mudança, contra 31% das pessoas com 55 anos ou mais; 35% deles esperam que as marcas usem seu conhecimento para explicar e informar seus consumidores, contra 28% com 55 anos ou mais. “Isso revela que em comparação com outras gerações, os jovens adultos têm uma expectativa maior de uma participação mais proativa das marcas na sociedade”, afirma Valkiria Garré, CEO de insights da Kantar Brasil.

Comportamento digital, consumo de mídia

Os Centennials e Millennials saem na dianteira como as gerações que aumentaram suas compras online em decorrência do COVID-19 (39%) em relação a população geral (32%), entre 35 e 54 anos (30%) e com 55 ou mais (24%). 47% deles também esperam aumentar seus pedidos de e-commerce em relação ao mês anterior (apenas 25% dos entrevistados com 55 ou mais farão o mesmo).

Essas duas gerações também se destacaram no uso de todas as redes sociais, sendo que a novata TikTok mostrou um crescimento expressivo desde o início da pandemia. Confira o gráfico:

“Com os desafios que geram engajamento em massa e viralizam, o TikTok se tornou uma forma de entretenimento rápido e de socialização digital em tempos de isolamento social”, afirma Valkiria. “Mas YouTube e Instagram ainda continuam líderes devido ao crescimento de transmissões ao vivo (lives) que incluem treinamento virtual, receitas de culinária e, claro, os shows de música.”

Já o consumo tradicional de mídia doméstica, assim como o online, cresceu significativamente durante a quarentena, principalmente entre os mais jovens: 63% dos Centennials e Millennials consumiram mais TV tradicional depois do COVID-19 (56% da população geral e 22% com 55 anos ou mais fizeram o mesmo); 58% começaram a consumir mais TV streaming (51% da população geral e 39% dos 55+; e 77% passaram a assistir mais vídeos online em diferentes plataformas (67% da população geral e 48% dos 55+).

“Os hábitos de consumo de mídia digitais das gerações mais jovens se acentuaram consideravelmente com o distanciamento social. Mas é interessante ver que eles também recorreram à TV Tradicional como fonte de entretenimento e informação”, diz Valkiria.

Muito tempo em casa, pouco tempo para a dieta

Em contrapartida, os entrevistados com 55 anos ou mais não deixaram a nova rotina mudar sua dieta: apenas 25% se preocuparam menos com a dieta durante a quarentena (38% dos Centennials e Millennials se descuidaram nesse ponto). 55% dessas gerações mais jovens também falaram que passaram a fazer mais lanches ao longo do dia (44% dos brasileiros com 55 ou mais fizeram o mesmo).

Isso não impediu, porém, essas gerações mais jovens de entrar na cozinha: 61% estão tentando novas receitas durante a quarentena (em comparação a 58% da população geral e 49% dos brasileiros com 55 anos ou mais).

“Não é à toa que estamos vendo um boom de conteúdo sobre receitas e comidas nas redes sociais. Ele leva ao engajamento e cria uma conexão com as pessoas que estão distantes em tempo de quarentena”, afirma Valkiria.

Sobre o Barômetro COVID-19

A pesquisa foi realizada online com 500 brasileiros com 18 anos ou mais entre os dias 13 e 16 de março (primeira onda), 27 e 31 de março (segunda onda) e 13 a16 de abril de 2020. A versão completa conta com 17 questionamentos sobre hábitos dos entrevistados relacionados à pandemia. Ele foi feito em 30 mercados com mais de 25 mil consumidores. Entre os temas abordados estão: atitudes dos consumidores; hábitos de mídia; hábitos de viagem; impacto nos comportamentos de compra online e off-line; e expectativas em relação às marcas. Para saber como ter acesso a todos os dados, clique aqui.

Fonte: Tamer Comunicação – Karina Rodrigues/Assessora de Imprensa

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Nova identidade visual e posicionamento

Superunion cria novo posicionamento e identidade visual da Cielo

Consultoria de branding do grupo WPP desenvolve estratégia de marca e nova identidade visual

A crescente digitalização do mercado de pagamentos está mudando a cultura financeira global de maneira profunda. Sintonizada nessa tendência e com o desafio de se preparar para nesse novo cenário, a Cielo designou a Superunion, empresa especializada em brand consultancy do WPP, para desenvolver a sua estratégia da marca. A partir de um mergulho profundo no negócio e no contexto da marca, a Superunion criou o novo posicionamento, que traduz o atual momento da companhia e a prepara para o futuro. “Cielo: o seu negócio, infinitas possibilidades” é o conceito que mostra um foco maior da marca em seus clientes. Uma estrutura muito mais fluida, digital e próxima. Nessa nova leitura, a Superunion criou também a nova identidade visual, com uma marca mais simples, leve e que reforça valores humanos em um mundo altamente conectado.

“O resultado é uma marca posicionada a partir da essência da empresa, respeitando e valorando a trajetória de sucesso da companhia, que ao mesmo tempo aponta para o futuro da categoria trazendo um universo de soluções que oferece infinitas possibilidades para todos os perfis de negócios”, afirma Janet Riddell, consultora de estratégia da Superunion.

A head de Marketing da Cielo, Simone Cesena, explica o projeto: “A Cielo está no Brasil inteiro e é para todos. Está presente junto ao comércio brasileiro em todos os momentos do dia. Ampla, presente, ilimitada, assim como o céu. É essa dimensão que a nova marca traz para o negócio, reforçando a nossa essência: ser como o céu. Com isso nasce a nova assinatura: ‘O seu negócio, infinitas possibilidades’. Endossando não só a amplitude, mas o espírito inovador da companhia”.

Ficha técnica:

Criação: Shingo Sato, Andrei Piucco, Robson Maciel, Isabela Carvalho, Mayara Grühauser e Robson Henriques

Direção de criação: Carlos Vale

Atendimento: Fernanda Klebis Dias

Estratégia de Marca: Marcelo Bicudo e Janet Riddell

Fonte: Galbraith PR – Marco Barone

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Desculpem o trocadilho: uma grande bola dentro

Nike lança vídeo aproveitando conquista do mundial feminino pelos EUA

por Josué Brazil

A Nike lançou, logo em seguida à conquista da Copa do Mundo de Futebol feminino por parte da seleção norte americana, o vídeo intitulado “Never Stop Winning”. O time norte americano sagrou-se campeão mundial pela quarta vez ao vencer a Holanda por dois a zero.

Nele um coro de mulheres clama por seu espaço no cenário esportivo, expressando a ideia de “não apenas para fazer história, mas para mudá-la para todo o sempre”.

A ação é uma mistura de anúncio/campanha de oportunidade com marketing de causa, com posicionamento de marca. A Nike segue sendo muito clara em seus posicionamentos e agora apoia a igualdade entre homens e mulheres dentro do mundo do futebol e do esporte.

Sob todos os aspectos considero uma tremenda bola dentro da marca.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Coluna “Discutindo a relação…”

Parabéns, Natura

Já há algum tempo que venho defendendo – em textos, conversas e palestras – que as marcas devem se posicionar. Devem assumir um propósito, uma causa. Claro que esse posicionamento e/ou propósito deve estar alinhado aos valores da marca. Mais que isso: deve ser verdadeiro. Deve ser  estar alinhado às práticas da empresa/marca/produto.

Assumir uma postura clara e defender abertamente um ponto de vista nem sempre é fácil. Ainda mais em terrras brasilis nos dias atuais. O momento é de antagonismo, de pouca tolerância, de nós contra eles e etc.

Tal cenário só reforça a coragem da Natura. A marca colocou no ar na última segunda-feira (13), a nova campanha da linha de maquiagem Coleção do Amor. Alguns internautas apoiaram a proposta de inclusão da marca enquanto outros criticaram fortemente a veiculação de propagandas com casais lésbicos. A ação faz foco no Dia dos namorados.

A peça principal da campanha, um vídeo de 1m22s divulgado no canal do YouTube da marca, mostra casais de lésbicas trocando beijos e reforça o apoio da marca à causa LGBT. Três casais aparecem e na legenda da publicação, a Natura afirma que a coleção “Faces é para todos, o amor também”.

A revista Exame publicou: “No Twitter, a hashtag #BoicoteNatura amanheceu entre o assuntos mais comentados da rede social no Brasil. Usuários repudiaram a campanha, afirmando que “a propaganda foi desnecessária”, não respeita a “família tradicional brasileira” ou que o público da marca é majoritariamente composto por mulheres conservadoras.” Veja a matéria completa aqui.

A marca permanece firme em seu propósito e declarou acreditar “no valor da diversidade”. Ao assumir um claro propósito a marca deve desagradar parte da população, sem dúvida. Mas ganha muitos pontos positivos com aqueles consumidores que se identificam com a causa.

Vimos exemplos recentes de posicionamentos que geraram controvérsia em campanhas da Nike (com o atleta Kaepernick) e da Gillete (que debateu a ideia de masculinidade tóxica). Veja mais sobre essas campanhas aqui e aqui.

Vamos ver até que ponto estratégias ousadas e corajosas como a da Natura seguirão surgindo no cenário da propaganda brasileira.

Eu só posso aplaudir e dar parabéns ao anunciante. Longa vida às marcas e aos posicionamentos corajosos!

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Nova campanha e novo slogan

Fashion Vale tem novo posicionamento e campanha leva o slogan “Tudo perto, tudo prático, tudo de bom”

Iniciativa tem o objetivo de reforçar a praticidade do empreendimento que oferece diversos produtos no mesmo lugar

Tem moda, pet, casa e muito mais. O Fashion Vale que, vem se consolidando como uma das principais opções de compras do taubateano, se propôs um novo desafio e lançou um novo posicionamento de mercado. O novo slogan “Tudo perto, tudo prático, tudo de bom” foi desenvolvido pela equipe de marketing do empreendimento em parceria com a agência Thanks e busca inspirar as pessoas a viver com mais praticidade, resolvendo todas as suas demandas de compra em um único lugar.

O Fashion Vale, opção de compra de quem está viajando ou à passeio, apresenta agora uma nova dinâmica e destaca a importância da praticidade na vida do consumidor. Seguindo uma tendência dos grandes Power Centers do Brasil, a marca se posiciona, ainda mais, como uma grande plataforma de experiências, se preocupando com seus consumidores. A nova campanha foi iniciada semana passada e marca presença nos principais pontos e mídias da cidade. Quem passa pelo empreendimento encontra grandes marcas nos principais pilares de compra: moda, casa e pet. Cobasi, Leroy Merlin, Polo Wear, entre outras marcas fazem parte do complexo.

Fonte: Pilares Relações Públicas

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Coluna Brandig: a alma da marca

E aí, Fanta Guaraná ou Guaraná Antártica?

Hoje vou falar de um assunto bem dentro do branding, falo de uma estratégia que me parece acertada e bastante ousada. O “lançamento” da Fanta guaraná.

Primeiramente explico as aspas na palavra lançamento do parágrafo anterior.
Para quem não sabe já houve Fanta guaraná no final da década de 70 no Brasil, há até um bordão dos mais antigos que dizia “do tempo da Fanta guaraná”.

Pelo que pesquisei a Coca Cola Company usava a marca que surgiu durante o período da segunda guerra e consolidada na década de 70 para testar sabores antes de lança-los com outros nomes. Isso aconteceu com a Fanta limão, que virou Sprite e com a Fanta guaraná, que virou Taí. Mostrando que está no DNA da marca Fanta a capacidade de se reinventar.

Mas se no passado ela separou o guaraná da marca Fanta, por que motivo estariam voltando agora?

Essa pergunta, para mim tinham duas respostas: ou estavam testando uma nova fórmula de sabor e repetindo a estratégia da década de 70, ou descobriram que o problema de seu guaraná era cultural e estão tentando corrigir.

Minha resposta ficou mais evidente ao experimentar o produto e perceber que o sabor não é muito distinto do atual Kuat. Dessa forma nos sobra a percepção de que a empresa está tentando reposicionar seu produto e usando da estratégia da Fanta para isso.

Bingo. Acredito que acertaram em cheio! Explico:

Temos visto na última década um “rejuvenescimento” da imagem da Fanta, com propagandas repletas de personagens coloridos, animados, e ações que premiam um público recém chegados a juventude. Os pré-adolescentes.

Este reposicionamento está consolidado hoje e sua influência no público infanto-juvenil é nítido, transformando a marca na grande competidora desse público.

Pegar carona neste posicionamento então, significa introduzir o sabor de seu guaraná neste público, ainda sem opiniões bem definidas, experimentalista e que terá toda uma vida útil de consumo pela frente.

Pelo jeito, o objetivo é ganhar este público mais jovem, para que estes vejam o sabor do Guaraná da Coca Cola company mais atrativo que o da Ambev no futuro. A aposta então é na construção de cultura, para combater a já existente cultura do brasileiro adulto no Guaraná Antártica.

Estamos vendo hoje uma batalha que irá render frutos em 10 anos, uma aposta interessante e muito ousada.

O segredo aí está em crer que o peso da marca Fanta nestes infantos-juvenis já é suficiente para migrá-los do consolidado sabor do Guaraná Antártica para o novo sabor da Fanta Guaraná.

Se há uma estratégia que pode funcionar, acredito que está aí …. já que nem Taí, nem Kuat conseguiram ganhar a confiança do consumidor mais adultecido.

O resultado nos espera no futuro. Façamos nossas apostas. E aí é Fanta Guaraná ou Guaraná Antártica?

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Seda lança seu novo posicionamento e abraça definitivamente a sororidade

Seda incentiva a colaboração entre as mulheres 

A marca de cuidados para os cabelos mais querida das brasileiras propõe o debate sobre como a empatia pode quebrar os estereótipos que prejudicam o empoderamento das mulheres. #JuntasArrasamos conta com uma série de ações que reforçam a importância da sororidade e tem parceria com o projeto social Plano de Menina

Muitas mulheres já devem ter ouvido frases como “não dá para ter amiga mulher”, “mulher é tudo falsa”, e “mulher não se arruma para ela mesma, mas sim para causar inveja nas outras”. Cada vez mais estas afirmações têm atraído o olhar de mulheres que querem fazer diferente, gerando debates, sobretudo nas redes sociais. E a reflexão é importante: a colaboração entre mulheres pode contribuir para quebrar os estereótipos sociais que prejudicam o empoderamento da mulher?

Esta foi a pergunta que Seda, marca #1 do segmento de cabelos do Brasil, teve como ponto de partida para construir seu novo posicionamento. O resultado é a campanha #JuntasArrasamos, – o projeto consiste em um conjunto de ações que reforçam a importância da sororidade – palavra que significa empatia e a colaboração entre as mulheres.

“As mulheres são bombardeadas diariamente com informações que reforçam a competição entre elas nas novelas, filmes e comerciais de TV e, em algum momento, passamos a achar normal julgar suas atitudes, estilos e escolhas”, afirma Juliana Carvalho, diretora de marketing de Seda.

O primeiro passo de Seda nesta jornada é o lançamento do manifesto, no estilo textão, que começa a circular hoje (13), nas redes sociais da marca. Nele, Seda confirma o compromisso de olhar para suas campanhas, abordar o discurso colaborativo e fazer diferente, além de convidar as consumidoras a fazerem parte desse movimento colaborativo.

“Como marca líder da categoria, percebemos que também temos um papel importante na construção desta cultura. Por isso, partir de hoje, queremos fazer a diferença na vida das nossas consumidoras, quebrando este ciclo de competição. Sabemos que o movimento da sororidade não é de Seda, mas temos o dever de somar força a esse movimento”, afirma Juliana.

PLANO DE MENINA #JUNTASARRASAMOS

Com o objetivo de levar os conceitos de sororidade para o maior número possível de meninas, Seda se uniu ao projeto social Plano de Menina, da jornalista Viviane Duarte e criou a plataforma digital Plano de Menina #JuntasArrasamos. A inspiração para o site surgiu das ações já realizadas pela jornalista que, por meio da parceria com outras mulheres de diferentes áreas de atuação, leva workshops sobre empoderamento feminino e capacitação feminina para regiões onde adolescentes vivem em situação de vulnerabilidade.

“Ter um plano faz toda a diferença na história dessas meninas. Por isso, vamos ajudá-las promovendo a conscientização de seu real papel social, para que elas se tornem agentes de transformação para outras mulheres, criando um ciclo positivo de sororidade”, comenta Viviane Duarte.

Na versão digital do projeto, meninas de todo o país terão acesso às aulas ministradas por profissionais e especialistas convidadas, que serão divididas por temas-chave como educação financeira e carreira, autoestima, beleza e consumo consciente, comportamento, gênero, raça, direitos, entre outros. O objetivo da marca é impactar mais de 200 mil meninas até o fim deste ano.

CICLO DE SORORIDADE

Outra iniciativa que faz parte do conjunto de ações de Seda é a parceria com a plataforma colaborativa de troca de conhecimento Bliive, que fomenta a troca de experiências e a doação de tempo entre pessoas interessadas em se engajar na causa e contribuir para esta transformação.

“A ideia é conectar as meninas que saem do Plano de Menina #Juntasarrasamos com outras mulheres dispostas a trocarem experiências com essas meninas e criar um ciclo de sororidade fomentado pela marca”, finaliza Juliana Carvalho.

Para conhecer o Manifesto Seda, acesse www.facebook.com.br/seda. Já para saber sobre as ações e conteúdo cocriado no Plano de Menina #JuntasArrasamos, clique em www.planodemenina.com.br.

Fonte: In Press Porter Novelli Assessoria de Comunicação – Raissa Noronha

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Coluna Branding: a alma da marca

Mensagem aos comunicadores

arte-arison-coluna

Sempre fui crítico ao modo como o jornalista Juca Kfouri misturava seu jornalismo esportivo com seu posicionamentos político. Não porque discordava de seu posicionamento, mas sim porque achava que sua posição política atrapalhava sua credibilidade e tirava o foco daquilo que ele faz tão bem ao comentar jogos, times e campeonatos. 

Por admirar seu trabalho esportivo, não gostava de ver nos comentários de suas portagens políticas, pessoas sem a menor condição de questionar, tentando ridicularizar um jornalista coerente que articulava, mesmo quando tudo se mostrava indefensável, o que pensa e defende. 

Me perguntava: Por que manter a argumentação se o pensamento crítico parece tão achatado? Por que se expor?

A resposta veio quando percebi que estava errado em esquecer que ele é um comunicador e como tal, precisa se posicionar!

Vivemos um momento único, onde o mundo sofre uma instabilidade muito profunda social e econômica. Em nosso país, este mal está agravado pela crise moral e política e em nossa profissão um mudança tecnológica e de comportamento trouxe uma profunda depressão aos que ainda fazem a análise semiótica. 

Mas é preciso continuar com alguns princípios jurados em todas as faculdades. Precisamos continuar investigando, checando a informação e de forma alguma permanecer calado para que a gente não transforme a imprensa em mais uma “mídia x” e para que o silêncio dos que ainda tem algo a dizer não se transforme no berro disforme da grande massa manipulada. 

Nós somos a comunicação! Nós devemos nos posicionar.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Casas noturnas têm novo sócio

Fun 4 fun, proprietária das casas noturnas Machina 8 e Quarto do Santo em Taubaté, anuncia novo sócio.

Grupo agora conta com publicitário no quadro societário e investe em posicionamento e comunicação de suas casas noturnas.

No ano em que comemora 10 anos, a empresa Fun 4 Fun Entretenimento anunciou Bruno Tavares como seu novo sócio e Diretor de Comunicação. O publicitário já atua no comando da Gestão de Marketing do Machina 8, primeira casa noturna do Grupo, desde novembro passado onde vem dirigindo junto com Ricardo Crous e Ricardo Amaral uma complexa alteração na linguagem e posicionamento da casa.

Bruno Tavares

Bruno Tavares

Bruno, publicitário com 14 anos de experiência no Mercado, é Sócio e Diretor de Criação da produtora digital Phocus Interact em São José dos Campos e Co-Fundador da startup Flrtng.me – criadora de um aplicativo de relacionamento que mescla o virtual com o real. Sua atuação na Fun 4 Fun já é de longa data, já tendo participado ativamente desde o início das operações do Machina 8 e também do Quarto do Santo.

Tenho orgulho por ter participado desde a criação do grupo, conheço bem todos os detalhes e tenho certeza que temos todas as ferramentas para levar ainda mais entretenimento para as pessoas. Sou apaixonado pela noite, onde já tive experiência de atuar desde a época dos sites de balada, nos anos 2000, e acredito que com a Fun 4 Fun estamos apenas começando. Teremos grandes novidades por vir, sem dúvida. Afirmou Bruno.

quarto-do-santo-bar-balada

Com a chegada do Bruno iniciamos um grande trabalho de reposicionamento das casas, começando pelo M8. Vamos também reformular o Quarto do Santo, preparando-o para uma nova fase, atendendo as necessidades do público. Estou muito confiante e feliz com a sua vinda, pois além de sócio, é um profissional muito competente na área de comunicação. Tenho certeza de que juntos vamos surpreender e muito ainda! Finalizou Ricardo Crous, CEO da Fun 4 Fun.

1646711

Sobre a Fun 4 Fun:

Empresa fundada em Julho de 2006, em Taubaté, atualmente proprietária das casas noturnas Machina 8 e Quarto do Santo. Tem por filosofia a ideia de que “experiências inovadoras são feitas por pessoas e geram resultados que vão além de boas festas. Geram momentos únicos, interações incríveis, noites memoráveis e o mais importante: une gente que tem a diversão como objetivo em comum”.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0