Lançamento de livro sobre liberdade de expressão na publicidade

Livro discute liberdade de expressão na publicidade

O advogado Marco Antonio da Costa Sabino, sócio da área de Mídia e Internet do Mannrich e Vasconcelos Advogados, lança hoje (quinta-feira), em SP, o livro “Publicidade e Liberdade de Expressão – A Defesa do Direito de Anunciar”.

O lançamento, no auditório do Ibmec, na Alameda Santos, 2.356, às 19h, terá a presença do ex-presidente do STF, ministro Ayres Britto, histórico defensor da liberdade de expressão. Sabino trabalhou durante oito anos no Grupo Globo de Comunicação, como executivo de relações com o mercado publicitário.

Fonte: L&F Comunicação – Mauro Arbex

Vaga para diretor de arte

Diretor de Arte Sênior para atuar em São José dos Campos

O que fará

Atuará com marketing em ambiente digital e, junto a um redator, formará uma nova dupla de criação na agência. Ambos terão uma missão diária de fortalecer marcas e tornar supérfluo o esforço de vender produtos. Farão isso através de conteúdo relevante em canais sociais como Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn, Vine, entre outros, assim como em veículos de mídia com Google Adwords, Facebook Ads, Twitter Ads, e eventuais mídias planejadas em campanhas.

É importante ressaltar que o Designer participa ativamente do processo de criação, propondo mudanças e refinando ideias sempre que necessário. O profissional está presente em diversas áreas cujo produto final é a concepção artística de um material audiovisual: posts para redes sociais, email marketing, banners, anúncios digitais, diagramação de e-books, peças tradicionais, e vídeos, por exemplo. Para a criação dentro da Focusnetworks, o profissional deve ter boas noções de design, branding, fotografia, ilustração, animação, produção e edição de vídeo, UX, arte e tipografia.

Em linhas gerais, o Designer desenvolve projetos gráficos, layouts e identidades visuais, seguindo o briefing elaborado em conjunto com a equipe da agência. Também é desejado que o Designer vá além. Espera-se capacidade de alinhar um briefing, criticar um plano de ação, propor soluções, questionar, explorar as possibilidades gráficas e pensar na melhor forma de valorizar uma mídia, são apenas exemplos de atitudes que fazem o trabalho atingir outro patamar.

Pré-requisitos

Graduação em Marketing, Comunicação Social, Publicidade e Propaganda, Design ou áreas afins;
Conhecimento em Photoshop / in Design / Ilustrator
Vivência em agências de publicidade;
Resiliência e atitudes hands-on;
Amplo repertório cultural e familiaridade com novidades e plataformas de mídias sociais online.
E os diferenciais?
Vivência no digital.
Características
Tipo de Contratação
Tempo integral

Remuneração: Negociável

Candidate-se por aqui

Vaga aberta para redator

Vaga para Redator Sênior em São José dos Campos

O que fará

Atuará com marketing em ambiente digital e, junto a um diretor de arte, formará uma nova dupla de criação na agência. Ambos terão uma missão diária de fortalecer marcas e tornar supérfluo o esforço de vender produtos. Farão isso através de conteúdo relevante em canais sociais como Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, LinkedIn, Vine, entre outros, assim como em veículos de mídia com Google Adwords, Facebook Ads, Twitter Ads, e eventuais mídias planejadas em campanhas.

Fará parte do seu trabalho, conhecer e entender os consumidores das marcas para adequar linguagem, criar conteúdo e ideias engajadoras, seja para posts diários ou para campanhas sazonais.

Buscar técnicas de redação para engajar, gerar buzz positivo, e fidelizar clientes nas redes sociais, assim como estar antenado nas estratégias de SMM (social media marketing) e de sCRM (Social Customer Relationship Management).

Pré-requisitos?

Formação superior em letras, jornalismo, comunicação, marketing, publicidade e afins;
Domínio da língua portuguesa e habilidade com redação publicitária;
Vivência em agências de publicidade;
Resiliência e atitudes hands-on;
Amplo repertório cultural e familiaridade com novidades e plataformas de mídias sociais online.
E os diferenciais?
Vivência no digital.
Características
Tipo de Contratação
Tempo integral

Remuneração: Negociável

Candidate-se por aqui

Vaga de estágio em comunicação

CIEE busca estagiário

Confira na arte abaixo a vaga aberta pelo CIEE – Centro Integração Empresa Escola. Ela está aberta tanto para cursos técnicos como para cursos superiores de Publicidade e Propaganda, Marketing e que tenham conhecimento de redes sociais.

É melhor divulgar a marca

Estrategicamente é melhor divulgar uma marca do que centenas de produtos, diz especialista

Na era da informação, é necessário escolher o melhor canal e as ferramentas adequadas para divulgar os produtos e serviços do seu negócio.

Foto: divulgação

Você já ouviu falar na expressão “zapear”? O termo significa ficar trocando de canal constantemente, ou seja, mudar de forma rápida e repentinamente o canal de televisão ou a frequência de rádio, até encontrar algo interessante para assistir ou ouvir. Hoje em dia, a expressão ganhou as redes sociais, onde os usuários passam o feed de publicações até encontrar algo que gostem e que chamem a sua atenção.

Na era da informação, as pequenas e grandes empresas precisam otimizar o tempo para conseguir alcançar os potenciais consumidores de seus produtos e serviços. E isso não é uma tarefa fácil. O empresário e consultor em gestão de marcas, Maka Werner, explica que, estrategicamente os resultados são muito mais satisfatórios quando as empresas se voltam a divulgar a sua marca, e não, centenas de produtos. “Além do valor investido ser menor, após a fidelização de um consumidor por determinada empresa, todos os produtos acabam virando sinônimo de qualidade. Em vez de divulgar mil produtos, divulgamos apenas uma única marca”, diz.

Para isso se tornar realidade, a estratégia precisa ser pensada com muito cuidado. A escolha das melhores ferramentas e canais para divulgar uma marca, deve ser escolhida após uma série de análises, verificando tanto a estrutura interna da empresa, a capacidade de gerar conteúdo, e, também a mídia mais conveniente ao seu publico e ao tipo de conteúdo do negócio. “Muitas empresas acreditam que precisam estar em todas as plataformas, acho que isso dificulta o trabalho e acaba tomando um tempo desnecessário, onde este tipo de esforço poderia gerar um conteúdo mais adequado e profundo em outro canal”, explica Werner.

Para conquistar a atenção do público, as marcas precisam remodelar o seu modelo de propaganda. Para isso, torna-se necessário entender que os consumidores não são todos iguais. Diante disso, o Branded Content está cada vez mais em alta no mercado. “Ainda assim, as empresas precisam entender que o termo não é a nova propaganda, mas sim, uma poderosa ferramenta para auxiliar neste mix de marketing. A propaganda se reinventou muito nos últimos anos e vem se atualizando mais e mais a cada dia, disseram que ela morreu, quando na verdade ela se atualizou e ganhou novas ferramentas que vieram para somar”, comenta.

O consultor ainda destaca que o Branded Content possui uma força especial para trabalhar a relação entre os consumidores e as marcas, já que quanto mais investimentos em conteúdo, menos é necessário investir em divulgação de produtos, porém, ainda sim as empresas precisam divulgar os produtos.

Para elaborar uma estratégia para divulgar a sua marca no mercado, o especialista explica que a parte principal é ter propósito. “Não se pode mais vender apenas um produto, isso todo mundo vende. O mesmo produto que você vende, está em todas as esquinas, isso eu garanto. O que precisamos é saber vender a nossa essência, a nossa imagem. Isso precisa ser verdadeiro, ter propósito e ser real, não pode ser uma mentira. Uma padaria vende pãozinho, assim como todas as outras, mas o que te leva a ir em determinada padaria comprar aquele pãozinho? Não pode ser o pão, pois se trocarmos o paradeiro podemos fechar a padaria, certo? Precisa ser algo a mais, algo único, algo que transmita uma experiência verdadeira para seus consumidores e que tenha um propósito maior do que somente vender pãozinho”, conta Werner.

Para alcançar o sucesso e firmar o nome no mercado, as empresas precisam se comunicar mais com seus consumidores, pensarem mais em experiências do que em produtos. Isso pode ser difícil e doloroso no começo, mas, o resultado a longo prazo é mais assertivo. “As marcas precisam começar a plantar essa ”raiz” da experiência e do conteúdo de marca com propósito e posicionamento sempre alinhado ao DNA da empresa, e, desde o início, fazer um trabalho mais próximo aos consumidores que possuem a mesma essência”, revela Maka.

Para finalizar, a dica do especialista é investir na sua marca. “Ela é o bem ativo mais valioso que uma empresa possui, depois dos seus colaboradores, é claro”, conclui.

Fonte: Presse Comunicação Empresarial – Bruna Gabriela Ziekuhr

Coluna Propaganda&Arte

Proporção Áurea: deu branco? Antes de criar, não perca a razão

Nós criativos gostamos de dizer que criamos tudo. Adoramos mostrar que nossos “filhos” são bonitos e esteticamente perfeitos. Talvez eles nem sejam e, se são, talvez você nem saiba o motivo. A proporção áurea pode ser a resposta.

Eu gosto de acreditar que os verdadeiros cientistas são os filósofos, pois eles vivem da observação da vida. Em todas as suas formas, sem um manual para seguir. Realmente livres para pensar e formular suas teorias. Foi com essa liberdade de observação que Pitágoras (o de Samos) percebeu que na natureza tudo crescia e tudo se formava com base em uma razão, em uma proporção que mais tarde seria chamada de proporção áurea ou regra de ouro. Ele então verificou e resumiu seu estudo dizendo que “tudo é número”, como o interior da concha de um caramujo, por exemplo.

Pitágoras tinha toda a “razão”

A verdade é que ele estava com certa “razão” (perdoe o trocadilho), mas desde seu tempo vemos grandes artistas utilizando desta técnica, passando por Monalisa, de Da Vinci, alguns textos de Shakespeare que seguem um ritmo que simula a razão áurea, bem como artistas mais contemporâneos, como o Rob Janoff, o cara que criou a maçãzinha mais querida e conhecida dos nossos tempos, eu falo da Apple. Isso mesmo, a marca foi criada respeitando algumas proporções interessantes. Adivinhem… 1, 2, 3, 5, 8, 13… A sequência de Fibonacci, que também contém a razão 1,618 (resumidamente), que é a própria proporção áurea, tema deste texto. Ou seja, está tudo ligado.

Se você está duvidando de quão mágico é esse número, pegue a sua mão. Abra ela na sua frente e veja as seguintes medidas:

-1: a distância do seu dedo indicador até o seu mindinho.
-2: a distância do seu polegar até o seu mindinho.
-3: a distância da parte interna da sua mão, em uma linha horizontal.

Você vai chegar a essa razão cruzando duas dessas três medidas, vai encontrar a proporção. Mas a coisa é muito mais instigante quando percebemos que o nosso corpo inteiro: pernas, cabeça, tronco, também respeita essa razão, bem como nossos braços e partes correspondentes, orelhas e por aí vai. Parece que somos uma obra de arte e tanto, cheio de conhecimentos escondidos.

Conhecimentos escondidos? Nem tanto

Nem tão escondidos, pois essa técnica é usada hoje no cinema, para fazer a melhor distribuição da ação, pontos focais, apresentação de uma cena, dando o devido foco para o que se quer. Tudo usando proporção áurea.

Vale assistir aos filmes de Kubrick ou de Wes Anderson, eles estão na mesma escola e se preocupam demais com métricas e proporções. O resultado? Beleza e mais beleza.

Se você ainda não se atentou a este número que basicamente está presente em tudo (até em você), pegue esse atalho e veja como seus layouts e artes ficarão mais bonitos. Dá um Google e veja como usar os retângulos a seu favor.

Claro, você estará “hackeando” a vida e como tudo nela se equilibra, como se a vida tivesse uma razão que a rege. Como se essa fosse a música presente em todas as coisas, de galáxias a conchas, passando por seres vivos e até a sua próxima marca. Já fez o teste? Quanto de proporção áurea tem nos seus trabalhos? É consciente ou inconsciente?

A regra de ouro pode estar na palma da sua mão

Acredite, se você fizer o dever de casa suas marcas e artes ficarão mais belas e apaixonantes. Para entender como isso é hipnotizante, veja dois filmes: O iluminado e O Grande Hotel Budapeste dos cineastas que já citei há pouco. São ótimas inspirações. Mas se não quiser se basear em artistas famosos, tudo bem, pegue sua própria imagem e se olhe no espelho. Você irá descobrir que a beleza está em tudo, ela só precisa ser desvendada. Depois disso, seus trabalhos vão elevar um nível. Afinal, você estará se espelhando simplesmente no maior criador de todos os tempos. No próprio Criador.

Dança das cadeiras

Tem mais profissionais e estagiários em movimento

Agosto – o longo mês – continua agitado em termos de movimentação de profissionais e estudantes pelo mercado de comunicação e marketing da Região Metropolitana do vale do Paraíba.

Veja as mais recentes!

A estudante de quarto semestre de publicidade e propaganda da Unitau, Tamyris Reis Pavan, é a mais nova pelo estagiária de comunicação na Embraer.

Já Bianca Santos acabou de assumir o cargo de Marketing Intern na Agencia Metatron.

E Andrean Lobo é o novo de UI Designer do Grupo Tony Veículos.

Coluna “Discutindo a relação…”

Perdendo ídolos e esquecendo a razão

Eu tentei fugir deste assunto… Tentei encontrar alguma outra coisa sobre a qual escrever esse mês. Mas o coração falou mais alto, embora estivesse encolhido…

O assunto é a saída do Fábio Fernandes da F/Nazca, agência que fundou ao lado de dois outros sócios e que rapidamente se firmou como uma das maiores e mais criativas do mercado brasileiro. O Fabio e a F/Nazca fizeram muita coisa maravilhosa para a Skol (o maravilhoso conceito “Desce redondo” que está aí até hoje), fez o adorável Formigas para a Philco e o Grand Prix de Filme em Cannes 2015 para a Leica, intitulado “100”.

A F/Nazca soma nada mais nada menos do que 70 leões em Cannes desde o seu lançamento.

A notícia caiu como uma bomba e me deixou abalado. Chateado mesmo. Pensei: ah, não, mais um craque se vai… mais um ídolo da minha profissão meio que se despede dos gramados publicitários. E o pior: sai da agência que criou dizendo claramente que não saiu por uma decisão sua!

Foto by Meio&Mensagem

A notícia também me deixou reflexivo.Fiquei a pensar em que caminhos a atividade publicitária está tomando ou irá tomar. Pelo menos nos grandes grupos, nas grandes redes de agências, parece que ou o mais importante é aumentar a rentabilidade e aumentar o valor das ações para os acionistas (não importando muito a qualidade da entrega) ou os chefões acreditam que essa geração não é capaz ou adaptável o suficiente para encarar os novos desafios dos novos cenários que aí estão. Não sei…

Só sei que a emoção acabou vencendo a razão e eu só consegui ficar triste e lembrando todos aqueles que recentemente deixaram de trabalhar com minha querida propaganda: Washington Olivetto, Marcelo Serpa, Alexandre Gama, Celso Loduca…

Muitos dirão que eles já eram, que tudo mudou, que a vida é assim mesmo, que é preciso renovar, que o cenário é outro, que o digital hoje manda, que o data é soberano e etc etc etc.

Não quero saber da razão! Não!

Assisti palestra com esses caras, li muito sobre eles – livros, entrevistas, artigos etc – admirei cada campanha “ducaralho” que fizeram, vibrei com cada leão que conquistaram. Tenho o direito de ficar p da vida, de ficar chateado pra caramba!

Tomara que os novos rumos que a propaganda brasileira escolher trilhar daqui para a frente valham muito a pena! Eu acho que gente como o Fabio Fernandez tem muita lenha – da boa – para queimar ainda.Tomara que eu esteja só triste e não pensando com a cabeça…

Tomara!

Tomara que meus alunos agora no início, meio ou fim da faculdade possam ter ídolos do calibre que eu tive.

Tomara!

Dança das cadeiras

Duas novidades

Início de segundo semestre ainda movimentado para o mercado de comunicação e marketing do Vale do Paraíba. Acompanhe mais algumas indas e vindas.

Tiago Barbosa, publicitário, é o novo pelo novo Auxiliar de Marketing da UNIMED de Taubaté.

Davy Santos é o novo Analista de Mídia Jr. da Tríadaz Propaganda e Marketing (Taubaté). Ele é estudante do 6º semestre de Publicidade e Propaganda da Universidade de Taubaté.

Sincovat abre vaga de estágio

Sincovat busca estagiário de comunicação

A vaga está aberta para estudantes de jornalismo, publicidade e propaganda e marketing que estejam estudando do terceiro semestre em diante.

Confira: