Vaga aberta para estágio em jornalismo

Estágio em jornalismo

Se você está cursando jornalismo, gosta de escrever é antenado e manja de redes sociais, tem uma oportunidade para você!

A vaga é para área de conteúdo, então tem que gostar de escrever!

Prioridade para residentes em Pindamonhangaba e alunos a partir do 2º ano e lógico disponibilidade para começo imediato.

Se você tem o perfil de ostentar no conteúdo, venha fazer parte da nossa TRIBO enviando seu currículo para thais@pinacomunicacao.com.br até o final do dia 15/06

Vaga para analista de mkt digital

Tem vaga aberta para analista de mkt digital

A Comídia Comunicação abre vaga para um analista de marketing digital

Vaga aberta para social media

Vaga em agências de SJCampos

Social Media com experiência na área, dinâmico e proativo.

– Criação de conteúdo
– Habilidade em redação
– Gestão de demanda
– Análises técnicas
– Relatórios

Interessados enviar currículo para contato@agenciacombo.com.br

Supera abre vaga

Vaga de Analista de Comunicação Sênior para atender e produzir conteúdo para empresa nacional de grande porte

Somos uma agência especializada em Comunicação Estratégica com Empregados e procuramos um novo profissional de comunicação.

Requisitos:
– Formação em Comunicação Social (Jornalismo ou Relações Públicas);
– Imprescindível experiência em agências de comunicação interna e/ou em áreas de comunicação interna de empresas;
– Boa redação e português impecável;
– Excelente organização, facilidade para trabalhar em equipe e com tarefas multidisciplinares;
– Possuir carro e estar disponível para viagens.

Interessados deverão encaminhar CV com o assunto “Analista de Comunicação Sênior”, para o e-mail: selecao@superacomunicacao.com.br, até 17 de novembro.

Para redigir bem para web

Treinamento de Imersão em Redação para Web

O Treinamento de Imersão em Redação para a Web foi criado com base em uma certeza: só se aprende a escrever escrevendo. Durante o curso, além de conhecer técnicas básicas de redação e conceitos sobre marketing de conteúdo, vamos praticar muito – MUITO MESMO!

Para que essa jornada tenha resultados positivos, é preciso estar disposto a executar todas as tarefas propostas e aberto ao rico aprendizado proporcionado pelos feedbacks.

Carga-horária
Total de 72 horas (12 semanas), sendo 9 horas presenciais (3 encontros de 3 horas) e 63 horas à distância (Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle).

Objetivo geral
Capacitar o estudante para melhorar a prática de redação para a web, visando auxiliar o planejamento e a produção de campanhas de marketing de conteúdo.

Público-alvo
Estudantes e profissionais de comunicação e marketing; empreendedores e demais interessados em melhorar a escrita para desenvolver campanhas de marketing digital focadas em conteúdo.

Método
Aulas presenciais e à distância sobre técnicas de marketing de conteúdo e prática sistemática de redação com correção e feedbacks semanais.

Pré-requisitos
Superior completo ou cursando;
Disponibilidade de 6h semanais de estudo à distância entre os dias 13/09 e 27/11.
Disponibilidade para encontros presenciais: quartas-feiras, dias 13/09, 20/09 e 27/09, das 19h às 22h;
Disponibilidade de levar um notebook para o primeiro encontro presencial (13/09).

Vagas limitadas
Máximo de 10 alunos por turma.

Conteúdo Programático
Aspectos gerais sobre a escrita
Autoavaliação diagnóstica
Considerações gerais sobre o escritor e a escrita
Coesão e coerência textual
Práticas argumentativas
Checklist semântico e ortográfico
Formatos e gêneros textuais

Conceitos de redação para marketing de conteúdo
Conceitos de marketing de conteúdo
Técnicas de escaneabilidade
Orientações sobre formatação e recursos visuais
Práticas de SEO para redatores
Técnicas de redação para blogposts
Técnicas de redação para textos institucionais
Técnicas de redação para redes sociais
Técnicas para produção de pautas e planejamento de conteúdo

Imersão na prática de redação
Prática de Blog Posts de 500 e 1000 palavras.
Prática de chamadas para redes sociais.
Interações agendadas com feedbacks semanais via chat.

Professora Silvia Ferreira
Formada em Comunicação Social – Jornalismo e Mestre em Comunicação pela Unesp. Tem experiência como repórter, assessora de imprensa, analista de comunicação corporativa e gestora de marketing digital, com atuação autônoma e em agências de comunicação estratégica na região de Bauru e São José dos Campos (SP). Palestrante, professora de graduação e pós-graduação em diversas disciplinas de comunicação e marketing da Faculdade Bilac, em São José dos Campos. Na pesquisa acadêmica, transita pelas intersecções entre cibercultura, comunicação e educação. É autora do livro didático “Cultura Digital” da Nova Coleção Enem, produzida pela Editora Poliedro.

Inscrições aqui

Oportunidade para analista de comunicação

Analista de Comunicação para SJCampos

Temporária com chance de efetivação

Carga Horária (segunda à sexta: 40 horas semanais)
Salário a combinar

Requisitos:
Formação superior em Comunicação Social: Jornalismo
Experiência como assessor de imprensa e/ou em redação de no mínimo 4 anos.

Área de atuação:
Assessoria de imprensa: atendimento à jornalistas, follow-up, clipping, confecção de releases e relatórios.
Mídias sociais – monitoramento, postagens e interação;
Atualização de site – Atualização e monitoramento diário do site através de plataforma de administração: Notícias,institucional, entre outros;
Desenvolvimento de textos – Elaboração de posts, notas e reportagens para mídias institucionais.
Entre outras atividades da rotina de uma agência de comunicação e marketing.

Perfil:
Raciocínio rápido e criativo para entender e resolver problemas
Facilidade em trabalhar em um ambiente multifuncional, rápido e colaborativo
Conhecimento intermediário de Office e pacote Adobe
Conhecimento e facilidade com ferramentas de marketing digital (facultativo)
Conhecimento em fotografia e inglês são um diferencial.

Envie seu currículo com pretensão salarial para:elaine@academica.jor.br

Vaga para analista de comunicação

Qualicom quer analista de comunicação

A Qualicom Comunicação & Cultura procura Analista de Comunicação com expertise em texto corporativo para vaga temporária em São Bernardo do Campo.

Acervo disponibiliza redações da Fuvest

Estadão Acervo disponibiliza todas as redações da Fuvest desde sua primeira edição

Em levantamento inédito, jornal disponibiliza infográfico com todas as redações do principal vestibular do País

unnamed-4

Em 1977 começava a história dos vestibulares da principal universidade do País, a Universidade de São Paulo (USP). A Fundação Universitária para o Vestibular, ou simplesmente Fuvest, já conta com 39 anos de provas e variados temas de redações. O Estadão Acervo, em uma iniciativa inédita de prestação de serviços, coloca no ar infográfico com todas as redações da Fuvest desde primeiro vestibular.

O infográfico permite buscas direcionadas por ano, temas, obras e autores usados nas propostas de redação, desde a criação da prova. O Estadão Acervo levantou todos os temas e o material traz a imagem de cada prova, permitindo navegação por todos os anos. Também é possível acompanhar a evolução do exame, observar a utilização de fontes diversas como poemas, imagens de obras de arte, letras de música e até uma tirinha de história em quadrinhos.

unnamed-4

O serviço permite ver a escolha de temas inusitados, como o da redação de 1983 que pedia aos candidatos que escrevessem uma história cujo final fosse o anúncio: “vende-se uma motoca”, e conhecer o autor mais citado na prova, no caso, o poeta Carlos Drummond de Andrade que teve suas obras usas em cinco exames diferentes, e ainda aparece numa entrevista usada como fonte em outra prova.

A primeira vez que a Fuvest usou uma imagem para expor o tema da redação e a história do primeiro vestibular, que teve locais de provas improvisados por causa de uma tempestade de verão, bem como notícias relacionadas ao vestibular, publicadas no jornal. Para acessar o material, basta entrar no Especial Redações da Fuvest.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone

Estadão cria canal para participação direta do leitor

Aplicativo Você no Estadão receberá fotos e vídeos de leitores, que poderão pautar redação

Com as ferramentas mobile disponíveis hoje em dia, o acesso à informação está cada vez mais rápido. Da mesma forma, a interatividade com leitores e internautas é amplamente difundida e incentivada pelos veículos de comunicação. Por esse motivo, o Estadão está lançando o aplicativo Você no Estadão que objetiva uma aproximação ainda maior com o público, fazendo dele um fornecedor de informação para o jornal.

logo estadao

O app poderá receber fotos e vídeos de leitores, que chegarão diretamente à redação, responsável por selecionar e postar o material em site dedicado (www.voce.estadao.com.br) dentro do Portal Estadão. Além disso, a ideia é usar essas informações também nas redes sociais do jornal e na edição impressa, que terá seção específica para isso.

“As novas ferramentas que dispomos fazem com que a redação fique gradativamente mais interativa. O leitor não é mais somente passivo, ele participa, opina, critica, sugere. Muitas dessas informações são usadas pela redação, entram na discussão de pauta e até viram matéria. Queremos com o Você no Estadão ampliar essa interatividade. Nosso objetivo é criar um importante drive de informações que será amplamente usado pelos jornalistas do Estadão. Sem dúvida, é excelente oportunidade de a população ‘conversar’ com a redação e vice-versa, ampliando nossas reuniões de pauta para além das paredes do jornal”, afirma Luis Fernando Bovo, editor-executivo de Conteúdos Digitais do Estadão.

Segundo ele, o app foi concebido pela redação e desenvolvido por empresa especializada. O Você no Estadão estará disponível para os sistemas iOS e Android e terá comunicação direta com a redação, responsável por receber e gerir esse conteúdo, por meio de um sistema interno de administração, que fará a curadoria de todo material enviado.

aplicativo estadao 1

A participação do usuário será incentivada por meio do próprio aplicativo, do site e das redes sociais do jornal. Além de temas livres, periodicamente serão propostos temas para fotos, em um esquema call to action, no qual a interatividade será sempre incentivada. Para participar e enviar sugestões, o usuário tem de concordar com o termo de uso do aplicativo, simples e rápido de ser preenchido.

A comunicação do jornal com o leitor via tecnologia é uma constante no Estadão. O jornal, há anos, vem usando novos recursos de produção jornalística, como formatos multimídias, novas formas de narrativas que atraem mais os jovens e até mesmo criação de conteúdos de maior interesse do público, por meio de blogs voltados para comportamento, cultura, moda, ambiente e educação. Mas sempre respeitando o DNA jornalístico do Estadão e seu posicionamento.

“O Estadão é hoje a marca com o maior engajamento da internet brasileira, segundo pesquisa recente da Bites, que usa a ferramenta irlandesa NewsWhip. Conforme o estudo, os textos e vídeos publicados pelos sites do jornal registraram, em média, 1.012 interações (compartilhamentos, curtidas e recomendações) cada um em 2014, 27% a mais que o segundo colocado”, expõe Roberto Gazzi, diretor de Desenvolvimento Editorial do Estadão.

aplicativo estadao 2

Recentemente, o veículo lançou nova versão do seu portal móvel, o Estadão Móvel (http://www.estadao.com.br/aplicativos/celular/estadao-movel), desenvolvido para que o usuário tenha a melhor experiência possível ao ler informações em dispositivos móveis. Outro produto de grande aceitação está sendo o Minuto Estadão (http://tv.estadao.com.br/minuto-estadao), que resume em vídeos curtos e com linguagem inédita temas atuais do Brasil e do mundo. Esse projeto, aliás, nasceu de um concurso interno de inovação, o Futuro Estadão, realizado pela empresa entre seus funcionários no ano passado.

“Com as ferramentas disponíveis atualmente, os jornalistas mais do que nunca têm a oportunidade de tornar interessante o fato importante e importante o fato interessante”, diz. Caso do Estadão Dados, iniciativa pioneira do jornal no Brasil. Além disso, o portal apresenta narrativas multimídias, em vídeos e infografias elaboradas. “Atento a esse comportamento, o Estadão desenvolve tecnologias que facilitam o compartilhamento de conteúdos publicados em seu portal e seu site móvel, por meio de aplicativos e canais abertos via Whatsapp e Waze (outro serviço pioneiro do veículo). Outras novidades devem vir por aí”, conclui o diretor do jornal.

Fonte: Lucia Faria Comunicação Corporativa – Marco Barone