Uma nova ferramenta: o e-mail remarketing

ReachLocal lança solução de e-mail remarketing

Novidade viabiliza o envio de mensagens por e-mail para usuários que acessaram um site, aumentando os resultados das campanhas online de marketing digital

A ReachLocal, empresa global com tecnologia exclusiva de marketing digital para aumentar a performance das campanhas online e incrementar resultados de vendas, acaba de lançar uma ferramenta que rastreia acessos em sites, resgata leads perdidos e melhora a conversão, aumentando a performance de campanhas de marketing digital.

Segundo pesquisa elaborada pela ReachLocal, que levantou dados de tráfego em websites, até 95% das pessoas que visitam um site saem sem fazer nenhum tipo de interação, como cadastrar e-mails, por exemplo. O comportamento é comum na internet e acontece por diversos motivos, como falta de tempo ou clareza nas informações de contato, excesso de vídeos ou anúncios, problemas com navegação ou preferência por sites concorrentes.

O e-mail remarketing, nova solução oferecida pela ReachLocal, consegue identificar o endereço eletrônico de até 25% destes usuários utilizando cookies do navegador. Com o dado de contato rastreado, é possível enviar mensagens automáticas e personalizadas, recuperando, assim, o tráfego perdido. “A ferramenta aumenta as chances de conversão por conseguir dialogar com o lead em um momento mais propício, voltando a impactá-lo”, explica Thiago Santos, VP de operações e serviços da ReachLocal.

Se a empresa já investe em ferramentas que levam usuários ao site, como links patrocinados e Google Remarketing, a nova solução aumenta as chances de melhorar o retorno sobre o investimento em marketing digital, pois maximiza a interação com o tráfego.

O e-mail remarketing chega para complementar o conjunto de soluções estratégicas de marketing digital da empresa. A ferramenta é ideal para empresas que prestam serviços em setores como turismo, estética e automotivo com planos a partir de R$ 499,00 mensais.

Sobre a ReachLocal
A ReachLocal é uma empresa global do grupo americano Gannett, proprietário do USA Today e de mais de 200 sites de notícias no mundo, que desenvolveu uma tecnologia exclusiva de marketing digital para aumentar a performance das campanhas online através da mensuração dos mais diversos canais de comunicação e aumentar os resultados de vendas para empresas de todos os portes. Além da plataforma tecnológica, a ReachLocal domina todas as etapas das campanhas que envolvem marketing digital, do desenvolvimento estratégico, implementação até a mensuração de resultados, tornando-se um player fundamental para agências de publicidade, comunicação e empresas que queiram aumentar a sua performance em vendas.
Presente no Brasil desde 2012, a ReachLocal conta com 4 mil clientes ativos. A filial brasileira é também a responsável pela expansão da empresa na América Latina. Fundada em 2004, nos Estados Unidos, com operações próprias no Canadá, México, Austrália, Nova Zelândia, Alemanha, Holanda, Japão, Polônia e Eslováquia e representação no Argentina, Chile e na Colômbia. Hoje são mais de 2000 funcionários que atendem cerca de 24 mil clientes e geram mais de 35 mil campanhas digitais ativas em todo o mundo.

O aumento do tráfego via mobile

Tráfego mobile: os desafios do crescimento

*por Felipe Vilarinho

O crescimento do tráfego de dados móveis tem sido contínuo e, sem dúvidas, continuará evoluindo em taxas representativas. Recentemente, o estudo Visual Network Index Mobile da Cisco mensurou essa percepção e identificou que até 2021 o crescimento desse tráfego será de sete vezes. E isso apenas considerando as redes de celulares, o que não inclui internet wi-fi. Impressionante, não? Mas, principalmente, desafiador para os negócios que usam a internet em seu dia a dia.

Independentemente do meio de acesso – dados, wi-fi, etc. – esse “boom” se dá pela forma de consumo de conteúdo online, que vem mudando e utilizando cada vez mais recursos de imagens e vídeos, principalmente. Além do crescimento do streaming de vídeo – incluindo as transmissões ao vivo -, há também o crescimento de usuários conectados, que evolui de forma muito rápida. Ou seja, mais gente conectada, fazendo e consumindo conteúdo em todos os formatos disponíveis.

Muitas das empresas têm entendido a necessidade de se adaptar a esse cenário e, inclusive, têm adotado novos formatos de conteúdo em suas estratégias. Mas ainda há pontos a serem aprimorados. Essa melhora é, na verdade, constante, pois é preciso lidar com o crescimento e os novos desafios que surgem dia a dia. Felizmente, já temos tecnologias robustas e aptas a suprir tudo isso.

Antes de definí-las, é importante considerar os riscos desse crescimento. Os primeiros são ligados à segurança da informação. Com o aumento do uso de dispositivos móveis, aliado à tendência da IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas), o número de hackers está aumentando muito e, hoje, o Brasil já é 3o país mais prejudicado por ataques em dispositivos móveis, segundo estudo da Trend Micro. Quando o dispositivo móvel é comprometido, o atacante pode roubar informações importantes e utilizá-las para conseguir acesso ou comprometer outra aplicação e/ou serviço. Além disso, pode utilizar as informações como um gerador de DDoS (Distributed Denial of Service) a aplicações e/ou serviços.

Outro ponto importante é com relação à performance e disponibilidade no acesso das aplicações e/ou serviços. Se as empresas não construírem suas aplicações e/ou serviços pensando nesses aspectos, o impacto negativo – como o site passar algum tempo fora do ar – pode ser bastante prejudicial à imagem da marca, além de poder reduzir a conversão de vendas.

As soluções que visam segurança, performance e disponibilidade devem fazer parte de um processo de revisão e aperfeiçoamento contínuo das aplicações e serviços como, por exemplo: análise da experiência de navegação dos usuários, análise de vulnerabilidades, revisão/sugestão de regras de bloqueios, etc.

Daqui para frente, os acessos continuarão a crescer indiscriminadamente, principalmente quando a IoT (Internet of Things) se popularizar e os ataques cibernéticos ficarem cada vez mais sofisticados e de difícil detecção. E sem esse processo de revisão e aperfeiçoamento contínuos, as empresas que definem seu planejamento estratégico com foco em aplicações e/ou serviços online ficarão vulneráveis.

Como comentei, estamos bem munidos de tecnologias, porém, nem todas as empresas buscam se informar a respeito disso e algumas não usam de maneira adequada as tecnologias que adotam. Acredito que, ainda mais importante do que a tecnologia em si, é ter um parceiro que saiba como ela pode ser melhor aproveitada, considerando as necessidades da empresa e visando sempre o aperfeiçoamento contínuo. Afinal, como disse anteriormente, o volume de acessos continuará crescendo, assim como os ataques ficarão mais sofisticados.

*Felipe Vilarinho é gerente de projetos da Exceda, líder na América Latina em soluções de segurança e web performance e representante da Akamai.

Artigo aborda nova tendência em broadcast

Playout na nuvem é a nova tendência em Broadcast

*por Danillo Garcia

Como se adequar ao grande impacto da introdução das novas mídias e novos sistemas nos ambientes de produção de jornalismo e entretenimento? Um dos caminhos está na formação e na transformação do perfil dos profissionais que trabalham nesse segmento, além de investimentos na modernização da tecnologia.

A mudança nos perfis dos consumidores impôs uma demanda expressiva de ferramentas e tecnologia avançada para o setor. A tendência que vemos crescer agora é a necessidade de automação, sobretudo em conectividade, armazenamento e automatização dos processos, seja na área de produção ou na exibição, onde há uma grande busca por eficiência e metodologias.

Com essa evolução, a arquitetura de armazenamento de dados em nuvem foi incorporada a indústria por apresentar valores mais competitivos e por ser bastante flexível. Essa adoção impactou o mercado de broadcast e mudou a forma de trabalhar, antes setorizado e isolado, para um modelo mais colaborativo e com novos “players”.

Playout na nuvem

A solução baseada em nuvem, seja ela privada, hibrida ou publica, tende a ser o próximo passo dos canais televisivos para distribuição de conteúdo, as vezes com processos técnicos mais complexos, porem com de aumento de eficiência. Desta forma, poderão descartar arquiteturas pesadas de TI – que requerem altos investimentos – e migrar para uma plataforma alojada em uma estrutura com disponibilidade e confiabilidade muito elevadas, criando assim uma extensão na nuvem para um negócio já existente ou ainda permitindo, desde o início de um novo projeto, que toda a infraestrutura esteja focada na produção de conteúdo.

A aplicação de sistema de playout baseado em “cloud” abre um leque de possibilidades completamente novo para canais televisivos em todo o mundo, com acesso aos conteúdos descentralizados, favorecendo a troca de dados entre emissoras próprias e afiliadas.

Esta tecnologia permite uma gestão autônoma dos canais, importação de playlist a partir de sistemas de tráfego externos – via arquivo ou também via web -, controle de múltiplos canais a partir de um posto de trabalho e a criação de alinhamentos remotamente por acesso web.

Certamente as tecnologias adotadas dependem do perfil de cada companhia, mas os projetos de playout em cloud e automação de master e produção estão cada vez mais passando por processos de inovação, de modo que vale ficar atento às possíveis transformações para entender como elas poderão auxiliar o seu negócio.

* Danillo Garcia é diretor de Vendas da Seal Broadcast & Content, divisão da Seal Telecom

Agência quer especialista

Max quer especialista em tráfego

man-791049_640

Procuramos profissionais Especialistas em Tráfego:

Desejável:
• SEO
• Google Ads
• Facebook Ads
• Youtube Ads

Valorizamos:
• Experiência de trabalho em ambiente de agência;
• Pró-ativo;
• Dedicação e agilidade.

Interessou? Então envie seu CV e Portfólio on-line com pretensão salarial para eduardo@maxpropaganda.com.br

Empresa: Max Propaganda
Local: Taubaté – SP

Tipo: CLT + benefícios

Investimento pesado no Rio de Janeiro

TIM reforça rede e investe em tecnologia de ponta no Rio de Janeiro
Operadora amplia sua infraestrutura e implementa soluções inovadoras que ficarão de legado para a cidade e o país

tim1

A TIM realizou uma série de melhorias e investimentos para reforço de cobertura no Rio de Janeiro. A companhia implementará soluções tecnológicas inovadoras e de vanguarda para oferecer uma melhor experiência aos brasileiros e visitantes, além de deixar um legado de infraestrutura aos cariocas em pontos importantes da cidade. A TIM ampliou, ainda, sua capacidade de rede em locais distribuídos estrategicamente nas rotas de mobilidade urbana e pontos de grande concentração durante as disputas do megaevento esportivo que acontecerá na cidade, visando fornecer uma boa experiência no uso de rede de voz e dados.

“Este será o primeiro grande evento de envergadura mundial para a tecnologia 4G e, seguramente, o mais conectado da história. A TIM espera, entre visitantes e residentes, que cerca de 70% do tráfego navegado virá de usuários da rede 4G, e 30% aos usuários da rede 3G. Para garantir a entrega de um serviço de alta qualidade, estamos trazendo tecnologia de ponta e o que há de mais moderno para nossos clientes, além de ampliar de forma significativa nossa cobertura. Queremos ser protagonistas no uso de soluções inéditas no Brasil. O investimento realizado no Rio de Janeiro será modelo para as demais regiões do país no futuro”, anuncia o Chief Technology Officer da TIM Brasil, Leonardo Capdeville.

Uma das novidades é a adoção do serviço de conexão móvel de alta velocidade agregando duas faixas de frequências distintas (2600 MHz e 1800 MHz), que vai oferecer uma experiência única em banda larga móvel. A junção das frequências permite o aumento significativo da velocidade de download de dados. Outro destaque, que fará parte do portfólio da empresa é o Cloud RAN, que será aplicado na região da Barra da Tijuca que receberá competições esportivas. Considerando a grande quantidade de elementos de rede instalados no local, esta solução amplia a capacidade da rede, otimizando o uso dos recursos de forma mais inteligente.

Também, em parceria com a Huawei, a operadora terá o projeto ‘Key Event Assurance’, para prover monitoramento e mensuração na adequação de recursos à alta demanda de voz e dados. A solução também ajuda na prevenção contra possíveis falhas ou sobrecarga de rede, com monitoramento e identificação de necessidades de atuação em tempo real.

“A Huawei está muito entusiasmada em colaborar com a evolução das redes da TIM no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro. Ao adotar as tecnologias de redes mais avançadas do mercado como Cloud RAN e Carrier Aggregation, a operadora está bem posicionada para oferecer serviços inovadores e de qualidade aos seus clientes. Com o serviço Key Event Assurance, também está adotando a mais avançada metodologia para garantir as comunicações em grandes eventos e preparar sua rede para picos extremos de tráfego de voz e dados. Esperamos continuar apoiando a TIM na trajetória de sucesso de sua transformação digital e na construção de um mundo melhor conectado”, diz Huang Hailin, vice-presidente da Huawei do Brasil.

A TIM lançará, ainda, o projeto piloto de uma solução inovadora, que permite a realização de chamadas de alta definição de voz e de vídeo baseado em IMS (IP Multimedia Subsystem), o VoLTE, além do WiFiCalling. A tecnologia possibilita que a voz trafegue sobre a rede 4G, por meio de protocolo IP fim a fim, de um smartphone até o outro, aumentando de forma significativa a qualidade da conexão. Já o WiFi Calling permitirá a melhoria de cobertura Indoor onde o sinal estiver disponível. A operadora é pioneira no desenvolvimento da solução na América do Sul e disponibilizará o serviço, em conjunto com a Huawei, para um grupo de clientes do Rio de Janeiro e, posteriormente, para todo o Brasil.

Outros investimentos
Além das ações nos locais destinados para as competições, a TIM vai reforçar a cobertura em toda a região metropolitana do Rio de Janeiro, com destaque para as áreas de maior circulação de turistas, que poderão usufruir a tecnologia de quarta geração na frequência de 1800 MHz, a mais utilizada no mundo e também adotada pela companhia para expandir sua rede 4G, na qual é líder com 513 cidades cobertas no país. Ao todo, os clientes poderão contar com 1.100 estações rádio base 3G ativas e 1.250 estações em 4G no Rio de Janeiro até o fim desse ano.

Para suporte ao visitante de outros países, a TIM está ampliando seus acordos de roaming 4G que irão ultrapassar 60 operadoras de 30 países (85% do tráfego atual de roaming), somados aos acordos existentes para as redes 3G e 2G que ultrapassam 340 operadoras em 160 países.

A TIM vem apostando na combinação de diferentes tipos de tecnologias para atender às demandas crescentes de tráfego de dados. Para isso, conta com investimento R$ 14 bilhões (2016-2018), focado na infraestrutura de rede. “Continuamos a investir fortemente na expansão e qualidade da cobertura no Rio de Janeiro, implementando novas tecnologias, como o biosite. A TIM já instalou 100 biosites no município e a previsão é dobrar este número até o final do ano. E tudo isso ficará de legado para a cidade”, complementa Capdeville.

O biosite é uma solução sustentável patenteada pela TIM. Trata-se de uma estrutura similar a um poste e que camufla as antenas da operadora – acomodando todos os equipamentos de telecomunicações (2G, 3G e 4G) em seu interior – além de abrigar outros mobiliários urbanos, como iluminação pública e câmeras de segurança. O projeto simplifica as etapas necessárias para ampliar a rede de telefonia em regiões de grande concentração, como é o caso do Rio de Janeiro, e contribui para diminuir a poluição visual nas cidades.

Fonte: Alameda Comunicação – Tawana Miquelino

Agência abre vaga de estágio e em atendimento

Estágio em Publicidade e Propaganda

13450753_1650975628560380_409815917711806225_nVaga para quem ainda é estudante e sabe se relacionar bem.
Precisa cursar a partir do 2º ano de Publicidade Propaganda, Marketing, Relações Públicas, Jornalismo ou áreas relacionadas.
Terá que ajudar no tráfego, atendimento e ser pró ativo.

Atendimento Comercial

Vaga para atuar em Atendimento Comercial. O candidato a vaga terá que ter um bom FEELING de vendas. Também é necessário ter ensino técnico ou superior em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Relações Públicas ou áreas relacionadas.
Fará Atendimento e assistência no desenvolvimento e implantações de ações de marketing em vendas, pesquisas de mercado e campanhas publicitárias para captação de clientes.
Exige-se experiência mínima de 1 ano.

Mande seu currículo: vagas@web4comunicacao.com
Residir em Taubaté/SP.

Estágio na Atributo

Estágio em tráfego e administração

A Atributo Comunicação Estratégica está contratando estagiário (a) para o setor de Tráfego e Depto. Administrativo.
Se você é organizado, curioso e tem vontade de aprender, aqui está à sua oportunidade!

Requisitos:

– Estudante de Comunicação Social (PP);

– Cursando do 1º ao 3º ano.

Benefícios:

– Contrato como Estágio tipo I;

– Ajuda de custo de R$ 500;

– Vale transporte.

Obs: O estágio tem duração de 1 ano e pode ser renovado para Estágio tipo II pelo o período de mais um ano.

Envie seu currículo para: curriculo@atributo.com.br.

Print

Print