Matéria interessante para a nossa região

Conclusão é de estudo realizado pela FENAPRO. Diversos municípios estão iniciando licitações, enquanto anunciantes privados se destacam com setor imobiliário e varejo
Os investimentos em propaganda e comunicação apontam expressivo crescimento nos diversos Estados brasileiros já no primeiro bimestre de 2011. Em encontro dos Vice-Presidentes regionais da FENAPRO – Federação Nacional das Agências de Propaganda, realizado na última semana, em São Paulo, os dirigentes regionais confirmaram que há movimento acima da sazonalidade do período, principalmente do mercado imobiliário. Também no setor público, destaca-se a retomada das licitações em diversos municípios, embora, no âmbito estadual, muitos governos ainda não tenham dado início aos processos licitatórios.
“Há expectativa de que 2011 seja até melhor do que 2010 para a propaganda nas diversas regiões, pois no ano passado houve restrições na comunicação do setor público em função das eleições. Já o setor privado, puxado pelo setor imobiliário e o varejo, se mantém bastante ativo neste primeiro bimestre”, afirma Ricardo Nabhan, presidente da FENAPRO.
O Rio de Janeiro é um dos Estados onde se verifica maior otimismo e movimentação de anunciantes. “A economia  local está muito aquecida, novas empresas e anunciantes estão surgindo, ao mesmo tempo em que as UPPs geraram clima de muito otimismo, juntamente com os eventos todos que acontecerão no Rio”, destaca Gláucio Binder, VP da região Sudeste. Também na área pública, a situação é positiva. ”A Prefeitura voltou a anunciar após quatro anos fora da mídia, e o governo estadual está bastante atuante”, conta Binder. Essa movimentação no Rio de Janeiro está levando muitas agências a se instalarem no Estado, o que deverá aumentar a competição no setor.
Entre os anunciantes do setor privado, a forte movimentação do varejo e do setor imobiliário é destaque em diversas praças, como Pará, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Norte.
De acordo com Bruno Lessa, especialista em marketing imobiliário e diretor da agência Marketing SIM, o crescimento do setor imobiliário tem favorecido não só as agências, mas também as demais empresas fornecedoras da cadeia da propaganda. “As campanhas de lançamento e venda de imóveis têm contribuído também para os resultados positivos das gráficas, veículos de comunicação, designers de perspectivas e uma série de outras empresas que estão ligadas ao conteúdo das campanhas publicitárias”, afirmou Lessa.
* Com informações do portal Vitrine Publicitária

Mercado imobiliário favorece crescimento da propaganda regional

Conclusão é de estudo realizado pela FENAPRO. Diversos municípios estão iniciando licitações, enquanto anunciantes privados se destacam com setor imobiliário e varejo

Os investimentos em propaganda e comunicação apontam expressivo crescimento nos diversos Estados brasileiros já no primeiro bimestre de 2011. Em encontro dos Vice-Presidentes regionais da FENAPRO – Federação Nacional das Agências de Propaganda, realizado na última semana, em São Paulo, os dirigentes regionais confirmaram que há movimento acima da sazonalidade do período, principalmente do mercado imobiliário. Também no setor público, destaca-se a retomada das licitações em diversos municípios, embora, no âmbito estadual, muitos governos ainda não tenham dado início aos processos licitatórios.

“Há expectativa de que 2011 seja até melhor do que 2010 para a propaganda nas diversas regiões, pois no ano passado houve restrições na comunicação do setor público em função das eleições. Já o setor privado, puxado pelo setor imobiliário e o varejo, se mantém bastante ativo neste primeiro bimestre”, afirma Ricardo Nabhan, presidente da FENAPRO.

O Rio de Janeiro é um dos Estados onde se verifica maior otimismo e movimentação de anunciantes. “A economia  local está muito aquecida, novas empresas e anunciantes estão surgindo, ao mesmo tempo em que as UPPs geraram clima de muito otimismo, juntamente com os eventos todos que acontecerão no Rio”, destaca Gláucio Binder, VP da região Sudeste. Também na área pública, a situação é positiva. ”A Prefeitura voltou a anunciar após quatro anos fora da mídia, e o governo estadual está bastante atuante”, conta Binder. Essa movimentação no Rio de Janeiro está levando muitas agências a se instalarem no Estado, o que deverá aumentar a competição no setor.

Entre os anunciantes do setor privado, a forte movimentação do varejo e do setor imobiliário é destaque em diversas praças, como Pará, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Norte.

De acordo com Bruno Lessa, especialista em marketing imobiliário e diretor da agência Marketing SIM, o crescimento do setor imobiliário tem favorecido não só as agências, mas também as demais empresas fornecedoras da cadeia da propaganda. “As campanhas de lançamento e venda de imóveis têm contribuído também para os resultados positivos das gráficas, veículos de comunicação, designers de perspectivas e uma série de outras empresas que estão ligadas ao conteúdo das campanhas publicitárias”, afirmou Lessa.

Fonte: http://www.portalvgv.com.br/site/mercado-imobiliario-favorece-crescimento-da-propaganda-regional/

* Com informações do portal Vitrine Publicitária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *