Paraty em Foco

Paraty em Foco – 7º Festival Internacional de Fotografia acontece entre os dias 21 e 25 de setembro
Programação inclui entrevistas, palestras, exposições, workshops, projeções, leituras de portfólio e lançamentos
Cerca de 80 convidados, entre eles, Pieter Hugo [África do Sul], Olivia Arthur [Magnum Photos UK], Penelope Umbrico [EUA], e os brasileiros Claudia Jaguaribe, Luciano Candisani [National Geographic], Caio Reisewitz e Miguel Rio Branco
A sétima edição do Paraty em Foco acontecerá no próximo mês de setembro na cidade de Paraty, RJ. Seu tema “futuro” surge num turbilhão de imagens, navegando por um mundo quase totalmente digital. É inevitável questionar qual será a cara da nova fotografia, qual será a produção fotográfica que a humanidade vai encontrar mais a frente e onde se posicionarão fotógrafos e artistas diante de toda essa revolução que já começou e que não para de acelerar.
Produção do Estúdio Madalena [São Paulo] e da Galeria Zoom [Paraty], o evento oferecerá uma vasta programação. A maior parte totalmente gratuita e aberta ao público em geral. Iatã Cannabrava, um dos diretores do Festival, fala dos prazeres e desafios de fazer o Paraty em Foco: “O Festival está entre os dez maiores eventos da fotografia no mundo e, mesmo com 80 novos convidados a cada ano, não conseguimos dar conta da demanda por novos olhares e pensamentos sobre a fotografia, tamanha a pluralidade que o meio vive. A fotografia passa por uma revolução. Não é apenas um meio de expressão, mas uma ação múltipla na sociedade contemporânea, entre a arte e a ciência, sendo a grande protagonista das redes sociais”. Cannabrava ainda completa: “As transformações são tantas e tão rápidas que só podemos falar de futuro de duas maneiras: futuro imediato ou quase passado”.
A programação do Paraty em Foco
Encontros | Entrevistas – Atraindo boa parte do público (circulam pelo Paraty em Foco cerca de 8 mil pessoas), serão 14 encontros/entrevistas com grandes nomes da fotografia nacional e internacional, que acontecem na Casa de Cultura, principal centro cultural da cidade. Serão quatro rodadas diárias: às 10h30, 15h, 17h e 19h (programação completa segue em anexo), exceto no dia de abertura que acontecerá uma entrevista às 19 hs. Tudo será retransmitido ao vivo para o Espaço Multimídia (uma grande tenda que o Festival monta na Praça da Matriz), para o Lounge do Visitante e também pelo site oficial do evento – www.paratyemfoco.com.br.
Exposições – a cidade fica tomada pela fotografia. Essas mostras estarão espalhadas entre galerias da cidade [Galeria Zoom, Traço Atelier, Galeria do Iphan, entre outras] e lugares inusitados, como a Capelinha Nossa Senhora das Dores (2º andar), o Mercadinho do Cais, os Tapumes (atrás da igreja Santa Rita), a Casa da Pólvora e outros.
Circuito Noite – É uma novidade desta edição: uma programação de exposições projetadas nas ruas de Paraty, que irão acontecer todas as noites, das 19h às 23h. Lembrando que as exposições são formadas por obras de artistas convidados pela organização, trabalhos escolhidos via convocatória pública (recebidos até 30/07) e com o resultado de trabalhos sociais que usam a fotografia como plataforma.
Workshops – Este ano serão mais de 25 Workshops (mais de 400 vagas). Os cursos têm duração de um, dois ou três dias e serão conduzidos por profissionais de renome, nacionais e internacionais. É necessária inscrição prévia (programação completa segue em anexo), que pode ser feita via site ou durante o festival [se houver vagas remanescentes].
Alguns dos workshops – Luciano Candisani com National Geographic Experience; Ayrton 360, um dos mestres contemporâneos da fotografia panorâmica; Claudio Edinger falando do trabalho autoral da fotografia; Claudi Carreras falando de curadoria e edição de imagens; o pessoal do Coletivo Garapa que fará uma expedição multimídia na Serra do Mar (de sexta a domingo); Claudio Feijó com o imbatível Descondicionamento do Olhar e João Wainer, que falará sobre fotojornalismo na TV e intersecção de linguagens.
Projeções – Todas as noites na Tenda acontecem as famosas Noites de Projeção com trabalhos fotográficos, documentários, curtas e filmes, sempre a partir das 22h30.
Leitura de Portfólio – O evento também oferece a Leitura de Portfólio. A primeira dessas atividades estabelece contatos entre curadores, diretores de festivais, editores e jovens fotógrafos. Realizado no Lounge do Visitante, já tem presenças confirmadas de Alexandre Belém, Claudi Carreras, Eder Chiodetto, Geórgia Quintas e Isabel Amado.
Leilão de Fotografias – O Leilão, criado junto com o Festival, em 2005, traz valores mais convidativos do que os normais das galerias. Com  grandes nomes da fotografia brasileira é uma forma de incentivar o colecionismo.
Colecionador Paraty em Foco – Mais uma novidade deste ano, é outro incentivo ao colecionismo de fotografia. Quem participar dele poderá colaborar, por meio de uma contribuição anual, com a receita do Festival, ao mesmo tempo em que poderá iniciar ou aumentar ainda mais sua coleção, com uma obra numerada e autografada. O primeiro autor do programa, é a fotógrafa carioca Claudia Jaguaribe (que tem obras em coleções importantes como a da Maison Européene de la Photographie e da Coleção Inhotim).
Alguns destaques
Além dos nomes já  mencionados, a coordenação do Festival destaca vários autores internacionais, entre eles, o fotógrafo sul-africano Pieter Hugo, que nos traz uma África pouco conhecida e nos coloca diante de uma pergunta: “há futuro possível?”.
Com um olhar irônico e contundente que, ao mesmo tempo não perde a simplicidade e poesia de um retratista de costumes, vêm da Holanda dois representantes da proposta desenvolvida pela importante revista da fotografia contemporânea, a FOAM, “Whats next”. Para falar do projeto estarão presentes Marcel Feil (curador da revista) e o desconcertante e sarcástico Constant Dullaart com seu trabalho multimídia.
Da Inglaterra, virá   Olivia Arthur,  jovem fotógrafa da Agência Magnum, com seu belo e atual ensaio sobre as mulheres no mundo árabe. Se também pensamos o futuro sem esquecer o passado, convidamos David Riecks, especialista em preservação e indexação de imagens no mundo digital.
Completam a visão internacional de futuro, Evan Baden que busca desvendar o mistério da onda de autorretratos na internet, com seus ensaios Techicnicalle Intimate e Iluminati. Baden aborda parte deste futuro iluminado pelas telas de celulares e smartphones. Por sua vez, a norte americana Penelope Umbrico representa o universo da apropriação e da reciclagem da imagem, dois momentos importantes da cena fotográfica contemporânea, em seus ensaios com fotografias do pôr-do-sol,  capturadas do Flickr.
O Festival tem se destacado nos últimos anos também por trazer a seus palcos jovens expoentes da fotografia. Nessa edição, teremos o Coletivo Peruano Versus, que ganhou recentemente o prêmio Picture of the Year Latin America, além de Yasmina Reggad, novo destaque entre os curadores internacionais.
Entre as estrelas nacionais, o maior destaque fica com o consagrado pintor, fotógrafo e cineasta Miguel Rio Branco. Ele levará uma exposição ao Festival e apresentará sua contundente forma de enxergar o mundo.
O Paraty em Foco traz ainda a fotografia de duas importantes regiões brasileiras: do Norte haverá a presença do Mariano Klatau (Pará) e seu projeto Diário Contemporâneo; do Sul,  teremos a presença dos fotógrafos Leopoldo Plentz  (Porto Alegre) e João Urban (de Curitiba).

Paraty em Foco – 7º Festival Internacional de Fotografia acontece entre os dias 21 e 25 de setembro

A programação inclui entrevistas, palestras, exposições, workshops, projeções, leituras de portfólio e lançamentos

PARATY EM FOCO 2011

Cerca de 80 convidados, entre eles, Pieter Hugo [África do Sul], Olivia Arthur [Magnum Photos UK], Penelope Umbrico [EUA], e os brasileiros Claudia Jaguaribe, Luciano Candisani [National Geographic], Caio Reisewitz e Miguel Rio Branco

A sétima edição do Paraty em Foco acontecerá no próximo mês de setembro na cidade de Paraty, RJ. Seu tema “futuro” surge num turbilhão de imagens, navegando por um mundo quase totalmente digital. É inevitável questionar qual será a cara da nova fotografia, qual será a produção fotográfica que a humanidade vai encontrar mais a frente e onde se posicionarão fotógrafos e artistas diante de toda essa revolução que já começou e que não para de acelerar.

Produção do Estúdio Madalena [São Paulo] e da Galeria Zoom [Paraty], o evento oferecerá uma vasta programação. A maior parte totalmente gratuita e aberta ao público em geral. Iatã Cannabrava, um dos diretores do Festival, fala dos prazeres e desafios de fazer o Paraty em Foco: “O Festival está entre os dez maiores eventos da fotografia no mundo e, mesmo com 80 novos convidados a cada ano, não conseguimos dar conta da demanda por novos olhares e pensamentos sobre a fotografia, tamanha a pluralidade que o meio vive. A fotografia passa por uma revolução. Não é apenas um meio de expressão, mas uma ação múltipla na sociedade contemporânea, entre a arte e a ciência, sendo a grande protagonista das redes sociais”. Cannabrava ainda completa: “As transformações são tantas e tão rápidas que só podemos falar de futuro de duas maneiras: futuro imediato ou quase passado”.

A programação do Paraty em Foco

Encontros | Entrevistas – Atraindo boa parte do público (circulam pelo Paraty em Foco cerca de 8 mil pessoas), serão 14 encontros/entrevistas com grandes nomes da fotografia nacional e internacional, que acontecem na Casa de Cultura, principal centro cultural da cidade. Serão quatro rodadas diárias: às 10h30, 15h, 17h e 19h (programação completa segue em anexo), exceto no dia de abertura que acontecerá uma entrevista às 19 hs. Tudo será retransmitido ao vivo para o Espaço Multimídia (uma grande tenda que o Festival monta na Praça da Matriz), para o Lounge do Visitante e também pelo site oficial do evento – www.paratyemfoco.com.br.

Exposições – a cidade fica tomada pela fotografia. Essas mostras estarão espalhadas entre galerias da cidade [Galeria Zoom, Traço Atelier, Galeria do Iphan, entre outras] e lugares inusitados, como a Capelinha Nossa Senhora das Dores (2º andar), o Mercadinho do Cais, os Tapumes (atrás da igreja Santa Rita), a Casa da Pólvora e outros.

Circuito Noite – É uma novidade desta edição: uma programação de exposições projetadas nas ruas de Paraty, que irão acontecer todas as noites, das 19h às 23h. Lembrando que as exposições são formadas por obras de artistas convidados pela organização, trabalhos escolhidos via convocatória pública (recebidos até 30/07) e com o resultado de trabalhos sociais que usam a fotografia como plataforma.

Workshops – Este ano serão mais de 25 Workshops (mais de 400 vagas). Os cursos têm duração de um, dois ou três dias e serão conduzidos por profissionais de renome, nacionais e internacionais. É necessária inscrição prévia (programação completa segue em anexo), que pode ser feita via site ou durante o festival [se houver vagas remanescentes].

Alguns dos workshops – Luciano Candisani com National Geographic Experience; Ayrton 360, um dos mestres contemporâneos da fotografia panorâmica; Claudio Edinger falando do trabalho autoral da fotografia; Claudi Carreras falando de curadoria e edição de imagens; o pessoal do Coletivo Garapa que fará uma expedição multimídia na Serra do Mar (de sexta a domingo); Claudio Feijó com o imbatível Descondicionamento do Olhar e João Wainer, que falará sobre fotojornalismo na TV e intersecção de linguagens.

Projeções – Todas as noites na Tenda acontecem as famosas Noites de Projeção com trabalhos fotográficos, documentários, curtas e filmes, sempre a partir das 22h30.

Leitura de Portfólio – O evento também oferece a Leitura de Portfólio. A primeira dessas atividades estabelece contatos entre curadores, diretores de festivais, editores e jovens fotógrafos. Realizado no Lounge do Visitante, já tem presenças confirmadas de Alexandre Belém, Claudi Carreras, Eder Chiodetto, Geórgia Quintas e Isabel Amado.

Leilão de Fotografias – O Leilão, criado junto com o Festival, em 2005, traz valores mais convidativos do que os normais das galerias. Com  grandes nomes da fotografia brasileira é uma forma de incentivar o colecionismo.

Colecionador Paraty em Foco – Mais uma novidade deste ano, é outro incentivo ao colecionismo de fotografia. Quem participar dele poderá colaborar, por meio de uma contribuição anual, com a receita do Festival, ao mesmo tempo em que poderá iniciar ou aumentar ainda mais sua coleção, com uma obra numerada e autografada. O primeiro autor do programa, é a fotógrafa carioca Claudia Jaguaribe (que tem obras em coleções importantes como a da Maison Européene de la Photographie e da Coleção Inhotim).

Alguns destaques

Além dos nomes já  mencionados, a coordenação do Festival destaca vários autores internacionais, entre eles, o fotógrafo sul-africano Pieter Hugo, que nos traz uma África pouco conhecida e nos coloca diante de uma pergunta: “há futuro possível?”.

Com um olhar irônico e contundente que, ao mesmo tempo não perde a simplicidade e poesia de um retratista de costumes, vêm da Holanda dois representantes da proposta desenvolvida pela importante revista da fotografia contemporânea, a FOAM, “Whats next”. Para falar do projeto estarão presentes Marcel Feil (curador da revista) e o desconcertante e sarcástico Constant Dullaart com seu trabalho multimídia.

Da Inglaterra, virá   Olivia Arthur,  jovem fotógrafa da Agência Magnum, com seu belo e atual ensaio sobre as mulheres no mundo árabe. Se também pensamos o futuro sem esquecer o passado, convidamos David Riecks, especialista em preservação e indexação de imagens no mundo digital.

Completam a visão internacional de futuro, Evan Baden que busca desvendar o mistério da onda de autorretratos na internet, com seus ensaios Techicnicalle Intimate e Iluminati. Baden aborda parte deste futuro iluminado pelas telas de celulares e smartphones. Por sua vez, a norte americana Penelope Umbrico representa o universo da apropriação e da reciclagem da imagem, dois momentos importantes da cena fotográfica contemporânea, em seus ensaios com fotografias do pôr-do-sol,  capturadas do Flickr.

O Festival tem se destacado nos últimos anos também por trazer a seus palcos jovens expoentes da fotografia. Nessa edição, teremos o Coletivo Peruano Versus, que ganhou recentemente o prêmio Picture of the Year Latin America, além de Yasmina Reggad, novo destaque entre os curadores internacionais.

Entre as estrelas nacionais, o maior destaque fica com o consagrado pintor, fotógrafo e cineasta Miguel Rio Branco. Ele levará uma exposição ao Festival e apresentará sua contundente forma de enxergar o mundo.

O Paraty em Foco traz ainda a fotografia de duas importantes regiões brasileiras: do Norte haverá a presença do Mariano Klatau (Pará) e seu projeto Diário Contemporâneo; do Sul,  teremos a presença dos fotógrafos Leopoldo Plentz  (Porto Alegre) e João Urban (de Curitiba).

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *