E como fica?

Marcas passam a nomear estádios

Vivemos praticamente um monopólio nas transmissões de futebol no Brasil A emissora líder deixa poucas brechas para as concorrentes nas transmissões ao vivo do esporte predileto dos brasileiros.

E como reina quase absoluta sempre impôs certas regras a clubes e federações (que passaram a ter enorme e perigosa dependência do dinheiro da TV). Uma dessa “regras”é a de não dar espaço ao “naming rights”, ou, explicando de outro modo, não falar e mostrar o nome de patrocinadores que dão nomes a campeonatos, copas e torneios. A prática é comum nos grandes centros esportivos, Europa e EUA. Aqui a toda poderosa Globo evita. Por que esse dinheiro não chega aos seus cofres. Só por isso.

Acontece que a prática do “naming rights” não se restringe a campeonatos e competições e também chega às arenas (a nova e charmosa maneira de chamar os estádios). E com a chegada da Copa das Confederações e da Copa do Mundo, eventos que, como todos sabem, ocorrerão no Brasil, várias marcas já fecham a nomeação de novas arenas.

O Grupo Petrópolis vai nomear o estádio de Pernambuco com uma marca de seu portfólio. A arena se chamará Itaipava Arena Pernambuco. O grupo vai dar nome também a nova Fonte Nova, na Bahia.  O novo estádio Corinthians está negociando com várias empresas para fechar um acordo de “naming rights”. O Palmeiras já acertou com a Allianz Seguros. Aliás, esta será a quinta arena no planeta que levará o nome da empresa de seguros. Na Alemanha, o estádio do Bayern de Munique se chama Allianz Arena, na Inglaterra há o Allianz Park, na França há a Allianz Riviera e, na Austrália, o Allianz Stadium.

Arena-Pernambuco-Foto-Divulgacao_LANIMA20121204_0118_26

Ilustração da Arena Pernambuco

E outros acordos deverão sair pelo Brasil afora. E eu pergunto. A Globo vai passar a chamar os estádios com a nomeação correta, pronunciando e mostrando os nomes das marcas que nomeiam as arenas? Ou vai fincar pé e tentar enfrentar tudo e todos?

Vale lembrar que a emissora não faz referência ao Santander, banco que nomeia a Copa Libertadores da América. Já o canal fechado Fox Sports trata sempre a competição com a nomenclatura Copa Santander Libertadores da América.

Vamos aguardar os próximos capítulos!

2 pensou em “E como fica?

  1. Bom questionamento, porém gostaria apenas de citar que a edição deste ano da Libertadores se chama Copa Bridgestone Libertadores.

    Mas se o Santander, patrocinador da edição passada ainda está “grudado” na memória, sinal que a prática do naming rights é positiva.

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *