Coluna “Discutindo a relação…”

Vamos falar de novo sobre isso

Josué coluna correto

Este blog tem publicado um razoável número de vagas para empregos e estágios em comunicação e marketing nas últimas semanas. Tal fato chega a ser surpreendente visto que a situação econômica do país não é das melhores.

Só o aparecimento de ofertas de estágio/emprego já deveria ser comemorado.Entretanto, várias das vagas ofertadas por agências e/ou empresas recebem críticas – muitas vezes contundentes demais – por parte de algumas pessoas que acompanham o blog e a página do mesmo no Facebook. Não concordo com todas as críticas. Também não descordo de todas elas.

Penso, todavia, que devemos ponderar bem nossas críticas às vagas que surgem. Já escrevi sobre isso outras vezes aqui. O mercado tem lá seus defeitos. Isso é inegável. Mas também é fato que agências, empresas e organizações sérias ofertam boas vagas.

Oferta razoável de vagas pode fazer com que bons candidatos escolham boas oportunidades de emprego. Sim, pode parecer exagero, porém isso é verdadeiro! Mas… e as vagas ruins? Descarte-as. Não perca tempo e energia fazendo críticas e comentários negativos nas redes sociais. Se a vaga não lhe interessa, se acha que o perfil desejado é mal formulado ou errôneo simplesmente não mande seu CV.

Acredito ser perigoso criticar de maneira ostensiva uma vaga. A agência ou a empresa que hoje oferta de maneira confusa e incorreta uma vaga pode ser uma ótima contratante logo ali na frente.Ela pode aprender com seus erros. E evoluir. E você, que a detonou nas mídias sociais, pode se transformar em carta fora do baralho num futuro breve.

Também tenho acompanhado alguns perfis nas diversas mídias sociais que se ocupam de expor aspectos negativos da atividade de propaganda, marketing, jornalismo e relações públicas. São vários. E creio que uma boa parte deles presta um péssimo serviço à nossa atividade profissional. Muitas vezes exageram e criam uma imagem negativa da profissão.

Vejo também ex alunos dizendo/escrevendo/comentando que era melhor ter cursado outra faculdade pois não conseguem bons empregos. Vou ser duro mas devo dizer uma verdade: não vejo os bons e sempre talentosos alunos e ex alunos reclamando dos empregos e da profissão. Quem vejo, na maioria absoluta das vezes reclamando, é gente que nunca se preparou como devia, nunca perseguiu uma diferença, nunca batalhou para ser desejado pelo mercado. Por outro lado vejo um contingente bem numeroso de pessoas bem colocadas no mercado de trabalho. Tanto aqui na região quanto nos mercados maiores (SP, RJ e até no exterior).

Nosso mercado, nossa atividade, nossa profissão, tem imperfeições como todas as outras.E no atual momento de extrema crise econômica eu jurava que veria um cenário mais aterrador. E não estou vendo. Então, não deixe de ser crítico, mas pondere um pouco mais.

O momento pede bom senso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.