ACI lança carta

ACI SJC lança carta de reivindicações ao futuro prefeito de São José

Documento será encaminhado aos sete candidatos que disputam as eleições

A Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos lança hoje uma carta de reivindicações do empresariado para o futuro prefeito da cidade, a ser escolhido nestas eleições.

Batizado de “Carta ao Futuro Prefeito”, o documento será encaminhado aos sete candidatos que disputam estas eleições –Carlinhos Almeida (PT), Claude Moura (PV), Felício Ramuth (PSDB), Luiz Carlos de Oliveira (PEN), Shakespeare Carvalho (PRB) e Toninho Ferreira (PSTU). A Carta é assinada pelo presidente da ACI, Felipe Cury.

felipe-cury-467x640

Felipe Cury

A Carta tem seis tópicos, definidos pela ACI em nome dos setores que ela representa –indústria, comércio e setor de serviços–, que, juntos, somam mais de 30 mil empresas instaladas em São José.

O documento defende a ampliação das obras de revitalização do centro e a revisão do Plano Diretor de São José, além da revisão periódica da Lei e Zoneamento. E também o planejamento e execução de obras viárias que garantam maior fluidez do trânsito, com investimento em projetos modernos de mobilidade urbana e transporte coletivo.

A ACI defende ainda a adoção de uma política formada de transparência administrativa, com a divulgação on-line de todos os atos administrativos do Executivo, além de licitações e tomadas de preço.

Na área administrativa, a Carta pede a redução das exigências e da burocracia para abertura de novas empresas em São José e a nomeação de um titular para a pasta de Desenvolvimento Econômico em consonância com as entidades empresariais da cidade.

Futuro
Para o presidente da ACI, Felipe Cury, a Carta representa um posicionamento claro do empresariado frente ao futuro prefeito de São José.

“O prefeito que surgirá das urnas precisa saber quais as prioridades do empresariado da cidade para os próximos quatro anos. Esta Carta é uma proposta de diálogo, transparente, entre o futuro prefeito e uma parcela da cidade responsável por gerar uma riqueza que, só em 2015, atingiu o patamar de R$ 29,4 bilhões”, disse.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Daniela Borges

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.