Inteligência de Mercado com Carla Barreto

O passado e o futuro da Inteligência de Mercado

O Conceito de Inteligência de Mercado ou Inteligência competitiva surgiu em meados dos anos 80, com a criação de bancos de dados para o armazenamento de informações , que fornecia uma ferramenta para o Marketing, além das Pesquisas de Mercado.
Alguns métodos foram surgindo para auxiliar o Marketing nas empresas , tais como:

• Data Warehouse – o próprio banco de dados
• Data Mining – cavar as informações
• CRM(Customer Relationship Manager)- Gerenciamento do Relacionamento com o cliente.

A Base dados, os softwares, as planilhas e os relatórios garimpados cheios de informações extramente úteis não eram por si só produtivos na aplicação da Gestão do Marketing. Era necessário entender como utilizar essas informações. O acesso a elas foi possibilitado através da tecnologia, porém era preciso muito aplicar a inteligência de forma precisa, funcional e criativa.

Com isso, profissionais especializados que possam compreender de que forma utilizar as informações, fazem a diferença no momento em que vivemos; do “agora”, de informações frescas e atualizadas o tempo todo, que redirecionam decisões, e que precisam ser controladas em tempo real.

A Revista Época Negócios aponta que : “As 500 maiores empresas americanas têm uma área – ou um profissional – para monitorar a concorrência que, na maioria das vezes, tem o nome de Inteligência Competitiva. No Brasil, cerca de 20% das 500 maiores empresas têm uma área ou profissional dedicado a acompanhar, monitorar e apresentar relatórios de “Inteligência Competitiva”. No entanto, os nomes da função, no Brasil, podem ser: Inteligência Competitiva, Inteligência de Mercado, Serviços de Marketing, Pesquisa e IC, entre outros, com atividades por vezes muito diferente das dos colegas americanos.”

1075126_551490061584350_1978309233_n

No Brasil as empresas mais competitivas possuem um sistema de Inteligência: A Embraer possui 13 áreas de Inteligência Competitiva.

O futuro das empresas como vemos claramente está na sua diferenciação no mercado que quanto mais imersa no mundo digital de forma estratégica traz os devidos resultados. É saber como usufruir de forma mais eficaz as mídias sociais, que podem ser utilizadas como ferramentas para a Inteligência competitiva . No livro Manual de Marketing em Mídias Sociais, os autores Barefoot e Szabo , trazem esse conceito competitivo: ” Preste atenção no que os seus concorrentes estão fazendo. Se eles estiverem todos frequentemente as mesmas feiras de negócios, você também deve frequentá-las. Se eles estiverem usando blogs corporativos e inserindo comentários nos websites mais importantes da indústria, então você deveria estar fazendo o mesmo. Avaliar as atividades online dos seus concorrentes é a prova de fogo para o valor do marketing em mídia social na sua área. Se os seus concorrentes já estiverem colhendo os benefícios, não espere mais para entrar no jogo. Se eles estiverem atrasados, essa pode ser a sua chance de se tornar um líder na área.”

1061052_542034512529905_714782753_n

Carla Barreto de Deus
Articulista de Inteligência de Mercado

Fontes:

http://epocanegocios.globo.com/Revista/Epocanegocios/0,,EDG80520-8373-10,00.html

http://www.ricardoalmeida.adm.br/planejestrmkt5.pdf

http://im-br.blogspot.com.br/2012/10/nova-tendencia-monitoramento-da.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *