Compras híbridas

Compras híbridas: tendência global ganha força no varejo e atende o consumidor cada vez mais consciente

Em um cenário onde 60% dos consumidores reconhece gostar de combinar a compra física à online, especialista em vendas voltadas para o varejo pontua os benefícios de uma experiência híbrida

Freepik

Desde as restrições impostas pela pandemia de Covid-19, a experiência de compra vem passando por diversas mudanças e revoluções. Com a retomada das atividades presenciais, a tendência são as compras híbridas, aquelas que unem o varejo físico e o digital, e da qual 60% dos consumidores reconhecem que gostam, segundo estudo da MindTree.

Para se adequar às novas necessidades dos compradores e oferecer uma melhor experiência ao consumidor, o hibridismo dispõe de estratégias como despacho a partir da loja, que realiza entregas mais ágeis e com taxas de frete reduzidas, explorando pontos de venda; integração dos sistemas, que unifica as comunicações entre site, redes sociais e espaço físico; e maior eficiência na gestão de pedidos, utilizando sistemas inteligentes, tendo assim uma visão ampla dos produtos e reduzindo quebra de estoques.

“Quanto mais opções uma empresa puder oferecer aos consumidores, melhor, pois existem diversos fatores que podem levar ao consumo e cada um deles se adequa a um tipo de experiência, que vai desde o primeiro contato com o produto até o ato de tê-lo em mãos”, aponta Andrei Dias, Head de Vendas da Nexaas, Retail Tech especialista em inovação para o varejo.

Com possibilidade de realizar pagamentos via celular e evitar filas, ou comprar na loja e receber o produto em casa, o varejo híbrido oferece mais caminhos aos compradores, além de aumentar o potencial de conversão. Com ele, é possível elevar a previsibilidade de vendas, diminuir custos e melhorar a comunicação com os clientes. “Com canais integrados, o cliente pode usufruir das informações do produto de diversas formas, seja através de um contato físico, seja através do Instagram, TikTok ou site”, finaliza Dias.

Marcas marcam presença no Reels e no Tik Tok, aponta relatório

Reels e TikTok se tornam essenciais nas estratégias de marketing para marcas manterem engajamento nas redes sociais

De acordo com o relatório da Emplifi, 80% das marcas publicaram pelo menos um Reels durante o terceiro trimestre de 2022, enquanto em 2021, apenas 41% das contas comerciais apostaram nesse tipo de conteúdo

De acordo com um estudo da Emplifi (antes conhecida como Socialbakers), plataforma líder em Social Marketing, Commerce e Care, as taxas médias de engajamento nas contas das marcas permaneceram consistentes em comparação com o trimestre anterior, com exceção das taxas de engajamento de marcas no Instagram, que apresentaram um leve aumento. Olhando para o formato das postagens que tiveram melhor desempenho na plataforma, em termos de média de interações, os Reels ficaram em primeiro lugar (35% a mais do que outros tipos de conteúdo), seguidos por carrosséis, vídeos e depois imagens.

Ao comparar 463 contas de marcas no Instagram e no TikTok, o estudo global indicou que a plataforma sob o comando de Mark Zuckerberg superou o TikTok em alcance médio por uma ampla margem de 63% a 37%. Ainda de acordo com o levantamento, as marcas também obtiveram mais interações e mais visualizações de vídeo no Instagram. No entanto, o TikTok apresentou maior engajamento de alcance para marcas, com uma vantagem de 57% a 43%. Além disso, o crescimento de seguidores para marcas no TikTok continua subindo, até 200%.

Os Reels do Instagram superaram todos os outros tipos de postagem na rede desde o início do ano, com 80% das marcas na plataforma publicando pelo menos um Reels durante o terceiro trimestre de 2022. Este é um aumento significativo desde 2021, quando apenas 41% das marcas presentes na plataforma estavam postando esse formato de conteúdo.

No Brasil, no início do terceiro trimestre deste ano, pouco mais de 10% dos conteúdos postados pelas marcas no Instagram eram, de fato, Reels. Essa taxa foi aumentando agressivamente ao longo dos meses, chegando a 30% em setembro. Além disso, em termos de performance orgânica na plataforma, os Reels apresentaram uma média de 123 interações, na frente das publicações em vídeo, que ficaram em segundo lugar com 33.

De acordo com o estudo global, os Reels do Instagram são mais populares na indústria esportiva – 92% das organizações e eventos do setor e 88% das marcas de artigos esportivos publicam Reels para aumentar o engajamento com seus seguidores.

No Brasil, essa tendência se manteve. Dos três posts com mais interações no Instagram, o primeiro e o terceiro com mais curtidas e comentários foram publicados pela marca Adidas Brasil, cada um com, respectivamente, 2.331.728 e 1.310.838 de interações. Já a Netflix ganhou o segundo lugar no ranking (1.345.144).

“Ao observarmos esses dados, concluímos que o vídeo curto é uma parte vital do marketing, e veio para ficar. Isso só foi reforçado ao longo de todo o ano de 2022, enquanto as plataformas sociais continuaram a aumentar seus recursos de vídeo”, disse Zarnaz Arlia, CMO da Emplifi. “As marcas adicionaram cada vez mais Instagram Reels às suas estratégias de conteúdo e, há alguns anos atrás, muitos não tinham nem ouvido falar do TikTok – que hoje é o canal de crescimento mais rápido. Para maximizar o alcance e o engajamento, as marcas precisam investir seus recursos nos formatos de conteúdo e nas plataformas que ressoam com seu público”.

Metodologia

A análise da Emplifi é baseada nos dados do terceiro trimestre de 2022 e nas comparações ano a ano, baixadas no início de outubro de 2022.

Fonte: NR7 | Full Cycle Agency

Vaga para Analista de Pesquisa Junior

Analista de Pesquisa Júnior no Guia da Faculdade

DESCRIÇÃO DA VAGA

A vaga é para atuar em uma EdTech brasileira que desenvolve produtos e soluções educacionais para alunos e instituições de ensino. Seu principal produto é a Quero Bolsa, marketplace que ajuda futuros alunos do Brasil inteiro a escolherem o curso ideal por um preço que possam pagar. Com a Quero, milhões de brasileiros podem comparar faculdades, cursos e escolas, fazer a matrícula e pagar o menor preço pelos seus estudos – tudo online, a qualquer hora.

O projeto Guia da Faculdade é executado pelo time de Conteúdo & SEO da Quero, e possui como missão organizar uma pesquisa de opinião sobre a qualidade dos cursos superiores junto a milhares de coordenadores de cursos e demais professores de todo o país.

O trabalho do Analista de Pesquisa Jr. no Guia da Faculdade se resume em atuar como pesquisador no projeto, entrando em contato com os responsáveis pelas informações – secretárias acadêmicas, pesquisadores institucionais, coordenadores de curso, responsáveis por áreas como marketing, e, eventualmente, diretores, pró-reitores ou reitores – das instituições de ensino de todo país que oferecem cursos de graduação; e realizando a compilação de todas as informações coletadas para a formação de um rico banco de dados sobre as IES (Instituições de Ensino Superior).

Dentro do período de janeiro ao início de julho, o Analista de Pesquisa Jr. atuará na área de Conteúdo e SEO/B2C com possibilidades de recolocação posterior (nesta ou em outras áreas da empresa).

RESPONSABILIDADES E ATRIBUIÇÕES

  • Entrar em contato com as pessoas responsáveis pelas informações nas instituições de ensino superior por telefone e e-mail;
  • Responder e organizar as caixas de e-mails relativas ao projeto;
  • Fazer relatórios a respeito das instituições de ensino para organizar as informações coletadas.

REQUISITOS E QUALIFICAÇÕES

Requisitos

  • Formação em Comunicação Social (Jornalismo, Publicidade e Propaganda ou Relações Públicas) ou Marketing;
  • Excelente comunicação verbal e escrita (para contato por telefone, e-mails e demais meios), agilidade e objetividade na obtenção e transmissão de informações;
  • Perfil analítico e habilidades para identificar erros em textos, dados e processos;
    Habilidades em edição de planilhas (conhecimentos intermediários em Excel e/ou Google Sheets) para organização de uma quantidade elevada de informações;
    Excelente organização em meio à grandes quantidades de informações e arquivos;
  • Ótimo relacionamento interpessoal;
  • Disponibilidade para atuar em modelo híbrido na cidade de São José dos Campos (2 dias por semana no escritório, no mínimo).

Diferencial:

  • Experiência prévia com comunicação na área educacional (preferencialmente do ensino superior).
  • Candidate-se por aqui

13o. salário vai pagar dívidas e virar presente de Natal

Pesquisa ACI/Unitau revela como consumidor de São José dos Campos planeja usar seu 13o. e traz uma boa notícia: valor dos presentes vai aumentar este ano

O consumidor joseense planeja usar o 13o. salário para pagar dívidas e comprar presentes de Natal.

Image by Joel santana Joelfotos from Pixabay

Isso é o que revela a mais nova pesquisa da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, feita em parceria com a Universidade de Taubaté, por meio do Nupes (Núcleo de Pesquisas Sócio-Econômicas). O levantamento foi realizado nos dias 16 e 18 de novembro. Os pesquisadores ouviram 126 pessoas em locais de grande concentração de comércio na cidade: praça Afonso Pena, Calçadão da Rua 7, eixo da Avida Andrômeda e nos shoppings Centro, CenterVale e Vale Sul.

Segundo a pesquisa ACI/Unitau, pagar dívidas com o dinheiro do 13o. salário é prioridade para 31,9% dos consumidores de São José dos Campos. Em segundo lugar, de acordo com 20,2% dos entrevistados, o dinheiro extra ser destinado a comprar presentes de Natal, o que é uma boa notícia para o comércio. O dinheiro do 13o. salário também vai ser usado para investimento ou poupança (14,9%) e em viagens de final de ano (12,8%).

“O impacto do 13o. salário é significativo no comércio”, disse a presidente da ACI de São José dos Campos, Eliane Maia. Com base no desempenho do comércio nas datas comemorativas de 2021, como Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia das Crianças, por exemplo, a ACI prevê um aumento de vendas superior a 15% no Natal deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado.

A pesquisa ACI/Unitau também tem outras boas notícias para o comércio da cidade. Segundo os índices, a maioria dos consumidores de São José dos Campos planeja comprar presentes neste Natal (77,5%), com um tíquete médio de R$ 300 a R$ 500 (46,5%), bem acima do registrado em 2021. Sobre o aumento do valor do tíquete, não resta dúvida: perguntados sobre isso, 81,4% dos consumidores entrevistados disseram que vão gastar mais no Natal deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

E mais

O levantamento revela ainda que os presentes preferidos para este Natal são roupas (44,2%), calçados (15,1%) e brinquedos (12,8%). Como forma de pagamento, 74,4% dos consumidores disseram que vão fazer suas compras à vista, usando, em grande parte, cartão de débito (37,2%). Mas não é só: outros 25,6% afirmaram que vão parcelar suas compras em cartão de crédito; 20,9% planejam pagar em dinheiro e 10,5%, por meio de pix.

As formas de pagamento podem variar, mas uma coisa é certa: os consumidores vão continuar a pesquisar preços antes de definirem as suas compras, segundo 61,7% dos entrevistados.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Hélcio Costa/Gabriel Camacho