Livro traz elementos para que sua apresentação seja persuasiva

Persuasão: emoção e racionalidade

Em Pare de vacilar em suas apresentações, publicado pela Pandorga, o especialista em comunicação, Jean Emmanuel, fala sobre a necessidade de ser persuasivo e de que forma é possível vender uma ideia ao público

Muitos não sabem, mas convencimento e persuasão são coisas diferentes. Segundo Jean Emmanuel, em seu lançamento Pare de vacilar em suas apresentações, publicado pela Pandorga, convencimento não leva a uma ação, persuasão sim.

O especialista em oratória explica que para convencer é necessário um discurso racional, enquanto para persuadir é preciso uma carga emocional. Em suas pesquisas encontrou um estudo em que alguns voluntários receberam 5,00 dólares para responder uma entrevista, metade deles, foram expostos às fotos de uma moradora do Malauí, uma criança muito magra e com olhar suplicante, a outra metade foram expostas a dados assustadores sobre a fome no país. O primeiro grupo, acabou doando 50% a mais que o segundo.

“A tomada de decisão pela emoção acontece de forma inconsciente e depois conscientemente busca-se justificar por meio da razão a decisão já tomada. O lado emocional, além de tomar a maioria das decisões, também guarda as informações por mais tempo.” – Jean Emannuel (Pare de vacilar em suas apresentações)

Jean-Emannuel

Com bastante bagagem sobre a comunicação pública e empresarial, o autor explica quais são os principais pontos que devem ser considerados para que o palestrante, ou mesmo um colaborador em busca de uma promoção, persuada ou convença alguém. Veja abaixo alguns deles:

– Seja o maior fã de sua história: emocionar alguém pode não ser uma tarefa fácil, mas se realmente acreditar em tudo aquilo que está falando, com certeza, será muito mais eficiente.

– Mostre e provoque empatia: quando aborda uma temática presente na vida dos que estão ouvindo, com certeza a atenção se voltará àquilo que está explicando, e da mesma forma o público sentirá empatia da parte do orador, ele devolverá o mesmo sentimento.

– Conte histórias: as pessoas gostam de personagens e, com certeza, se colocarão no lugar daquele que abordar.

– Comece com pontos de concordância: ninguém quer ouvir um discurso que já começa contrariando tudo aquilo que ele pensa. É importante trazer a pessoa para seu lado, antes de persuadi-la.

– Seja realista: mostre todos os lados de uma história e seja certeiro ao trazer dados. Isso, com certeza, irá fazê-lo ficar a favor ou parcialmente favorável.

Sobre o autor: Jean Emmanuel, é graduado em Marketing e especialista em Comunicação Pública e Empresarial. Atua como professor de oratória desde 2011, tendo a satisfação de compartilhar tudo o que conhece sobre o assunto com milhares de alunos de lá para cá. Agora lança este livro, fruto de muito estudo e prática, coroando este momento da sua carreira. @jean_oratoria

Edital de jornalismo estimula a produção de reportagens sobre legislação e políticas públicas costeiras e marinhas

Iniciativa da Fundação Grupo Boticário, em parceria com a UNESCO, apoiará até cinco projetos de reportagem com o objetivo de incentivar a produção de conteúdo de qualidade e sensibilizar a sociedade sobre o tema

No ano em que é iniciada a Década do Oceano, a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lança o Edital Conexão Oceano de Comunicação Ambiental, em parceria com a Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) da UNESCO. A iniciativa selecionará até cinco projetos de reportagem de todo o Brasil para receber bolsas de R$ 8 mil cada. As inscrições podem ser feitas pelo site www.fundacaogrupoboticario.org.br, via formulário online, até o dia 31 de maio de 2021.

O Edital é uma iniciativa relacionada à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável – ou Década do Oceano – e visa fomentar a comunicação de qualidade sobre os ambientes costeiros e marinhos, assim como incentivar jornalistas a darem maior visibilidade ao tema. O tema desta primeira edição é legislação e políticas públicas costeiro-marinhas.

“A iniciativa tem o intuito de evidenciar que a proteção do oceano depende de políticas públicas e legislação ambiental eficazes”, afirma o gerente de Engajamento, Comunicação e Relações Institucionais da Fundação Grupo Boticário, Omar Rodrigues. “É preciso trazer luz a temas como esse para que a sociedade compreenda que o oceano é mais que lazer. É a partir desta sensibilização, relacionando os mares e oceano com nosso dia a dia, que mais pessoas de envolverão com a causa. Além de promover o conhecimento, é necessário transmiti-lo de forma eficiente à sociedade, construindo uma cultura oceânica que garanta o engajamento de todos”, completa.

Ao todo, serão oferecidas até cinco bolsas de R$ 8 mil para apoiar a produção de reportagens sobre o tema. Os conteúdos apoiados deverão ser veiculados em veículos impressos, portais, sites, emissoras de rádio ou TV. Podem se inscrever jornalistas formados ou que comprovem exercer a função regularmente há pelo menos dois anos, sem a necessidade de serem especializados em coberturas ambientais.

A seleção irá considerar a criatividade e originalidade da pauta, a relevância do tema para a sociedade, a consistência do plano de apuração e de divulgação, assim como o currículo e a qualidade das produções anteriores do candidato. Cada participante pode apresentar até duas propostas de pauta, desde que tenham abordagens distintas. Os projetos selecionados serão divulgados até julho de 2021.

Conscientização da sociedade

O oceano é uma das agendas prioritárias da Fundação Grupo Boticário. Inspirado pelo tema do Edital, ocorre no dia 20 de abril de 2021, às 19 horas, no Facebook da Fundação, o Conexão Oceano – Legislação e políticas públicas costeiro-marinhas. O evento marca a abertura da Década do Oceano no Brasil, declarada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2021 a 2030.

O evento terá a moderação do jornalista ganhador do prêmio Vladimir Herzog, José Raimundo, e participação da coordenadora do Laboratório de Ecologia e Conservação do Centro de Estudos do Mar (UFPR) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza (RECN), Camila Domit; do gerente de Conservação da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Emerson Oliveira; da pesquisadora no Instituto Oceanográfico da USP e articuladora da Lei do Mar (PL 6969/13), Leandra Gonçalves; e do deputado Federal (PDT) relator da Lei do Mar, Túlio Gadêlha.

O Conexão Oceano foi criado em 2019 com o propósito de fortalecer a comunicação a favor da causa oceânica, além de esclarecer e aproximar os mares e seus benefícios do dia a dia das pessoas.

Serviço
Edital Conexão Oceano de Comunicação Ambiental
Inscrições de 12 de abril a 31 de maio, por formulário online
Até 5 bolsas de R$ 8 mil para pautas jornalísticas sobre legislação e políticas públicas costeiro-marinhas. Regulamento disponível aqui.

Conexão Oceano: Legislação e políticas públicas costeiro-marinhas (evento on-line)
Dia 20 de abril, às 19 horas, no Facebook da Fundação Grupo Boticário
Com moderação do jornalista ganhador do prêmio Vladimir Herzog, José Raimundo, e participação da coordenadora do Laboratório de Ecologia e Conservação do Centro de Estudos do Mar (UFPR), Camila Domit; do gerente de Conservação da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Emerson Oliveira; da pesquisadora no Instituto Oceanográfico da USP e articuladora da Lei do Mar (PL 6969/13), Leandra Gonçalves; e do deputado Federal (PDT) relator da Lei do Mar Túlio Gadêlha.

Sobre a Fundação Grupo Boticário
Com 30 anos de história, a Fundação Grupo Boticário é uma das principais fundações empresariais do Brasil que atuam para proteger a natureza brasileira. A instituição atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e em políticas públicas e apoia ações que aproximem diferentes atores e mecanismos em busca de soluções para os principais desafios ambientais, sociais e econômicos. Já apoiou cerca de 1.600 iniciativas em todos os biomas no país. Protege duas áreas de Mata Atlântica e Cerrado – os biomas mais ameaçados do Brasil –, somando 11 mil hectares, o equivalente a 70 Parques do Ibirapuera. Com mais de 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais, busca também aproximar a natureza do cotidiano das pessoas. A Fundação é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial.

Fonte: Tamer Comunicação – Giovanna Leopoldi

Livro sobre os conceitos fundamentais do Customer Experience

Lançamento de livro sobre os conceitos fundamentais do Customer Experience (CX), tema em alta no Brasil

Com grandes especialistas, obra trata do 360º da experiência do cliente desde abordagem de marketing, tecnologia, ferramentas, aplicabilidade até cases de sucessos e fracassos

A experiência do cliente tem se tornado cada vez mais crucial para o sucesso dos negócios. Dados do Relatório Global de Tendências de Experiência do Cliente (CX) 2021 da Zendesk apontam que CX tornou-se especialmente importante na América Latina, que apresentou aumento de 44% no número de chamados de suporte desde o início da pandemia – acima de qualquer outra região no mundo. Além disso, em uma pesquisa realizada pela PwC, empresa de consultoria e auditoria, 84% das pessoas disseram achar a experiência tão importante quanto o produto.

O tema no Brasil é incipiente e empresas estão correndo atrás das oportunidades que deixaram para trás no que se refere a oferecer experiências no mínimo de qualidade ao longo de toda a jornada dos seus clientes. Para difundir o tema, trazer o conceito e despertar a urgência na implementação para leitor, é lançado hoje o livro: “Experiências que deixam marcas. Conceitos fundamentais sobre Customer Experience”, dos coautores: André Luiz Camacho da Silveira, Andréa Naccarati de Mello, Fábio Dias Monteiro, Jim Jones da Silveira Marciano, José Joaquim Costa de Oliveira, Larry Sackiewicz, Luis Alt e Luiz Carlos Corrêa.

A obra trata da experiência do cliente desde os conceitos fundamentais, abordagem de marketing, ferramentas, aplicabilidade até cases de sucessos e fracassos. Além disso, o livro traz tópicos com elementos que envolvem CX como: e-commerce, experiência do usuário (UX), propósito e reputação de marca, inteligência artificial (AI), Design de Serviço, BRMS (Sistema de Gerenciamento de Regras de Negócio), entre muitos outros.

“O livro trata da extrema importância de colocar o cliente no centro de todas as iniciativas das organizações, entender as suas necessidades, gerenciar e medir suas experiências com as marcas, produtos e serviços oferecidos por elas, tomar ações corretivas para entregar o que os clientes querem, entre outras. O Brasil ainda tem muito a evoluir tanto no aspecto humano como no tecnológico para melhorar a experiência dos seus clientes. Além disso, o livro traz um design bonito e colorido, com bastante vida. Quisemos que o livro transpirasse literalmente pessoas e experiências. Isso o torna muito diferenciado no mercado brasileiro”, explica Andréa Naccarati de Mello, coautora, coordenadora e editora do livro.

“Experiências que deixam marcas. Conceitos fundamentais sobre Customer Experience” está sendo lançado pela editora Robecca & Co e conta com apoio da Abaccus Software, que tem como fundador e CEO, Rodrigo Santos. “É extremamente importante apoiar esse tema porque a experiência do cliente está no nosso DNA. O livro é uma leitura obrigatória para quem acredita na conexão e fidelização do cliente. A obra traz importantes temas e ideias sobre a forma como o consumidor contemporâneo espera se relacionar com as marcas e viver experiências propiciadas por elas, além de ser muito didático e com uma profundidade necessária”, comenta Rodrigo Santos.

O volume ainda traz comentários de profissionais renomados, como: Bia Galloni (Diretora de Marketing, Comunicação e Sustentabilidade do Banco Safra), Fabiano Ferreira (Conselheiro de Inovação da Construtora Patriani), João Branco (CMO/Diretor de Marketing Arcos Dourados Brasil -McDonald´s), Luiz Buono (Líder da Fábrica, Agência especializada em gestão de marcas), Nicolas Wsevolojskoy (Diretor de Operações do Nubank), Rafael Coelho (Head Global de Customer Relationship na Rappi) e Sarah Buchwitz (Vice-Presidente da Mastercard. Marketing & Communications. GeoSouth).

A obra impressa “Experiências que deixam marcas. Conceitos fundamentais sobre Customer Experience” pode ser adquirida no site oficial (link) e custa R$ 90,00.

Serviço:

Lançamento “Experiências que deixam marcas. Conceitos fundamentais sobre Customer Experience”

Autores: André Luiz Camacho da Silveira, Andréa Naccarati de Mello, Fábio Dias Monteiro, Jim Jones da Silveira Marciano, José Joaquim Costa de Oliveira, Larry Sackiewicz, Luis Alt, Luiz Carlos Corrêa

Valor do livro impresso: R$ 90,00

Editora: Robecca & Co

Site oficial: www.editorarobecca.com.br

Fonte: Gabriella Brito – Relações Públicas – Editora Robecca & Co