Tendências de marketing digital para 2023

4 tendências de marketing digital para ficar de olho em 2023

É hora de olhar para frente e pensar nas tendências de Marketing Digital que farão parte das estratégias de negócios ao longo de 2023. Para Robinson Friede, diretor de marketing na RD Station, “vivemos em um período em que tudo muda muito rápido, então apontar o que vem pela frente não é tarefa das mais simples”.

Com novos conceitos, siglas, redes sociais, formas de agir, a forma de consumir muda e as empresas precisam estar atentas para enxergar as demandas até mesmo antes que elas surjam. “Isso não significa que as tendências precisam ser coisas muito mirabolantes ou necessariamente revolucionárias – como metaverso ou NFTs, pois ainda são um pouco distantes do dia a dia das pequenas e médias empresas”, diz Friede.

O executivo lista abaixo quatro das tendências de marketing digital para ajudar pequenas e médias empresas de diversos setores:

1. Conversational Marketing – O Brasil é um dos países que mais utiliza o WhatsApp, segundo informações da empresa de pesquisas alemã, Statista. Cerca de 99% dos brasileiros possuem o aplicativo instalado em seus celulares e muitos o utilizam para tarefas do dia a dia, como agendar consultas, tirar dúvidas sobre produtos e serviços e fazer compras com poucos cliques pelo WhatsApp. O Conversational permite criar conversas que reforçam e criam vínculos entre clientes e empresas ao permitir a criação de fluxos humanizados de mensagens, leads e clientes no processo de vendas.

2. Webinars como principal conteúdo educativo – Os webinars podem ajudar a aumentar a popularidade e a visibilidade de uma marca, mas vale destacar que também é o formato de conteúdo que mais atrai leads qualificados. Conteúdos em vídeo chamam atenção por conta das inúmeras possibilidades criativas no desenvolvimento de conteúdos ricos e informativos. Além disso, o formato ainda funciona como um novo canal de divulgação.

3. Conteúdo cada vez mais personalizado usando a automação – Não basta apenas disseminar o conteúdo, é preciso ter planejamento. Neste sentido, estratégias de automação de Marketing definidas por segmentação, por exemplo, permite a criação de jornadas super personalizadas. Assim, a empresa de fato segue todos os passos do funil de vendas e o cliente sai satisfeito.

4. Conteúdos imersivos e interativos – Foi-se o tempo em que o mesmo conteúdo era apresentado de uma única forma. Hoje, as pessoas consomem conteúdos em múltiplos formatos, diferentes aplicativos e lugares diversos. Vídeos longos no YouTube, ou curtos no Tik Tok, podcasts no Spotify, fotos no Instagram, dentre muitos outros exemplos, mostram como é possível criar de maneira multimidiática. O foco agora é na interatividade.

Fonte: RD Station

Compras híbridas

Compras híbridas: tendência global ganha força no varejo e atende o consumidor cada vez mais consciente

Em um cenário onde 60% dos consumidores reconhece gostar de combinar a compra física à online, especialista em vendas voltadas para o varejo pontua os benefícios de uma experiência híbrida

Freepik

Desde as restrições impostas pela pandemia de Covid-19, a experiência de compra vem passando por diversas mudanças e revoluções. Com a retomada das atividades presenciais, a tendência são as compras híbridas, aquelas que unem o varejo físico e o digital, e da qual 60% dos consumidores reconhecem que gostam, segundo estudo da MindTree.

Para se adequar às novas necessidades dos compradores e oferecer uma melhor experiência ao consumidor, o hibridismo dispõe de estratégias como despacho a partir da loja, que realiza entregas mais ágeis e com taxas de frete reduzidas, explorando pontos de venda; integração dos sistemas, que unifica as comunicações entre site, redes sociais e espaço físico; e maior eficiência na gestão de pedidos, utilizando sistemas inteligentes, tendo assim uma visão ampla dos produtos e reduzindo quebra de estoques.

“Quanto mais opções uma empresa puder oferecer aos consumidores, melhor, pois existem diversos fatores que podem levar ao consumo e cada um deles se adequa a um tipo de experiência, que vai desde o primeiro contato com o produto até o ato de tê-lo em mãos”, aponta Andrei Dias, Head de Vendas da Nexaas, Retail Tech especialista em inovação para o varejo.

Com possibilidade de realizar pagamentos via celular e evitar filas, ou comprar na loja e receber o produto em casa, o varejo híbrido oferece mais caminhos aos compradores, além de aumentar o potencial de conversão. Com ele, é possível elevar a previsibilidade de vendas, diminuir custos e melhorar a comunicação com os clientes. “Com canais integrados, o cliente pode usufruir das informações do produto de diversas formas, seja através de um contato físico, seja através do Instagram, TikTok ou site”, finaliza Dias.

Marcas marcam presença no Reels e no Tik Tok, aponta relatório

Reels e TikTok se tornam essenciais nas estratégias de marketing para marcas manterem engajamento nas redes sociais

De acordo com o relatório da Emplifi, 80% das marcas publicaram pelo menos um Reels durante o terceiro trimestre de 2022, enquanto em 2021, apenas 41% das contas comerciais apostaram nesse tipo de conteúdo

De acordo com um estudo da Emplifi (antes conhecida como Socialbakers), plataforma líder em Social Marketing, Commerce e Care, as taxas médias de engajamento nas contas das marcas permaneceram consistentes em comparação com o trimestre anterior, com exceção das taxas de engajamento de marcas no Instagram, que apresentaram um leve aumento. Olhando para o formato das postagens que tiveram melhor desempenho na plataforma, em termos de média de interações, os Reels ficaram em primeiro lugar (35% a mais do que outros tipos de conteúdo), seguidos por carrosséis, vídeos e depois imagens.

Ao comparar 463 contas de marcas no Instagram e no TikTok, o estudo global indicou que a plataforma sob o comando de Mark Zuckerberg superou o TikTok em alcance médio por uma ampla margem de 63% a 37%. Ainda de acordo com o levantamento, as marcas também obtiveram mais interações e mais visualizações de vídeo no Instagram. No entanto, o TikTok apresentou maior engajamento de alcance para marcas, com uma vantagem de 57% a 43%. Além disso, o crescimento de seguidores para marcas no TikTok continua subindo, até 200%.

Os Reels do Instagram superaram todos os outros tipos de postagem na rede desde o início do ano, com 80% das marcas na plataforma publicando pelo menos um Reels durante o terceiro trimestre de 2022. Este é um aumento significativo desde 2021, quando apenas 41% das marcas presentes na plataforma estavam postando esse formato de conteúdo.

No Brasil, no início do terceiro trimestre deste ano, pouco mais de 10% dos conteúdos postados pelas marcas no Instagram eram, de fato, Reels. Essa taxa foi aumentando agressivamente ao longo dos meses, chegando a 30% em setembro. Além disso, em termos de performance orgânica na plataforma, os Reels apresentaram uma média de 123 interações, na frente das publicações em vídeo, que ficaram em segundo lugar com 33.

De acordo com o estudo global, os Reels do Instagram são mais populares na indústria esportiva – 92% das organizações e eventos do setor e 88% das marcas de artigos esportivos publicam Reels para aumentar o engajamento com seus seguidores.

No Brasil, essa tendência se manteve. Dos três posts com mais interações no Instagram, o primeiro e o terceiro com mais curtidas e comentários foram publicados pela marca Adidas Brasil, cada um com, respectivamente, 2.331.728 e 1.310.838 de interações. Já a Netflix ganhou o segundo lugar no ranking (1.345.144).

“Ao observarmos esses dados, concluímos que o vídeo curto é uma parte vital do marketing, e veio para ficar. Isso só foi reforçado ao longo de todo o ano de 2022, enquanto as plataformas sociais continuaram a aumentar seus recursos de vídeo”, disse Zarnaz Arlia, CMO da Emplifi. “As marcas adicionaram cada vez mais Instagram Reels às suas estratégias de conteúdo e, há alguns anos atrás, muitos não tinham nem ouvido falar do TikTok – que hoje é o canal de crescimento mais rápido. Para maximizar o alcance e o engajamento, as marcas precisam investir seus recursos nos formatos de conteúdo e nas plataformas que ressoam com seu público”.

Metodologia

A análise da Emplifi é baseada nos dados do terceiro trimestre de 2022 e nas comparações ano a ano, baixadas no início de outubro de 2022.

Fonte: NR7 | Full Cycle Agency

Startup valeparaibana que fornece solução de e-mail marketing tem grande crescimento

Startup Emanda cresce 200% em 2022 com solução que moderniza a gestão de relacionamento com cliente

Plataforma usa automação robótica para criar campanhas de e-mail marketing e enviá-las automaticamente para o público certo, poupando tempo e gerando vendas

Conquistar e fidelizar clientes é o grande desafio das lojas virtuais. Mas com a ajuda da tecnologia, um grupo que aumenta a cada dia, atualmente em 260 empresas, está conseguindo passar sua mensagem de forma rápida e certeira.

A responsável pela proeza é a plataforma desenvolvida pela startup Emanda, de São José dos Campos (SP), que facilita o CRM (Customer Relationship Management) e o engajamento dos clientes.

Iuri Moura, CEO da Emanda

“Em menos de 10 minutos, o lojista conecta seu e-commerce à Emanda e se torna especialista em CRM. É uma das soluções mais baratas de e-mail marketing do país”, explica o CEO/CTO da Emanda, Iuri Moura.

Programador autodidata e com bagagem de dez anos no varejo – atuando como gerente de e-commerce, de marketing e de CRM –, o empreendedor comanda uma startup em franco crescimento, que tinha três clientes em 2018 e hoje conta com essa carteira de 260 parceiros, responsáveis pelo envio de mais de 2 milhões de e-mails por mês.

Mas se engana quem pensa que são 2 milhões de mensagens aleatórias, que enchem as caixas de entrada dos e-mails – são campanhas personalizadas, que chegam para o público ideal, no tempo ideal.

Como funciona a Emanda

Em três passos simples, o usuário da Emanda já começa a aproveitar as vantagens da plataforma. Ao fazer o cadastro, a integração com a base de clientes da loja é automática.

Em seguida, ele escolha o tipo de campanha, que é criada imediatamente pela Emanda – com texto, layout e segmentação de clientes –, mas também pode ser personalizada pelo cliente.

Com um investimento acessível, a partir de R$ 59,99, podem ser enviados de 2.000 a 200.000 e-mails por mês, dependendo da base de clientes e da estratégia da empresa – a maioria dos clientes conta com uma base de pelo menos 30 mil leads.

Campanhas de produtos (com promoções, newsletters automáticas e manuais), de recuperação de vendas (com lembretes de carrinhos abandonados, lembrete de PIX não efetuado, aviso de vencimento de boleto) e de relacionamento (cupom de desconto de boas-vindas, de aniversário e para clientes inativos) possibilitam um relacionamento ativo.

A partir daí, os relatórios mostram em tempo real métricas como taxa de abertura e conversão. Clientes como a Inndax (moda feminina), conseguem um ROI (Retorno Sobre Investimento) médio de 120, muito acima da média.

A startup disponibiliza um período de 15 dias de teste grátis, no qual podem ser enviados até 2.000 e-mails.

“Outro ponto importante para nós é o atendimento. Estamos sempre abertos a sugestões e disponíveis para solucionar dúvidas. Esse contato com os clientes nos permite aprimorar a plataforma e pensar em novas soluções”, diz o CEO.

Crescimento e perspectivas

Fruto de uma trajetória de muita pesquisa, desenvolvimento e experimentação, a Emanda foi graduada pelo Nexus – Hub de Inovação, do Parque Tecnológico de São José dos Campos, onde permaneceu incubada por dois anos, e pelo programa Startup São Paulo, do Sebrae.

Neste ano, a Emanda foi selecionada como a primeira plataforma de e-mail marketing autorizada pelo Mercado Shops. O faturamento quadruplicou e, após crescer 200% de 2021 para 2022, a expectativa é de um aumento de 60% na carteira até o fim do ano.

A estratégia para crescer envolve a contratação de uma empresa de escalabilidade para startups, criação de conteúdo de marketing digital, investimento em mídia, parceria com canais de cursos de lojas virtuais e participação em eventos do nicho.

Fonte: CABANA – Suzane Rodrigues