A Copa deve ampliar o desejo de compra de 42% dos brasileiros na Black Friday

Levantamento da unidade de pesquisa do UOL aponta que o campeonato mundial ajudará nas vendas da Black Friday. O cenário é otimista!

A Black Friday é uma das mais importantes datas no varejo, representando uma oportunidade para os consumidores comprarem os produtos que desejam a preços mais baixos e para os comerciantes alavancarem suas vendas. No ano passado, 5,6 milhões de pedidos foram realizados entre os dias 25 e 26 de novembro, quando tradicionalmente ocorre o evento. Mas em 2022, a Black Friday terá um diferencial: a data coincidirá com o maior campeonato de futebol do mundo, marcado para começar no dia 20. E esta combinação pode se revelar positiva para as vendas.

É o que aponta a Pesquisa Black Friday 2022 desenvolvida pelo UOL, maior empresa de conteúdo, tecnologia e serviços digitais do Brasil. O estudo, realizado anualmente, tem como objetivo mapear a opinião dos consumidores sobre a Black Friday. A maior parte dos respondentes da pesquisa (76%) afirmou não saber que o primeiro jogo do Brasil ocorrerá um dia antes da Black Friday, dia 24 de novembro. Diante desta informação, 42% disseram que isso impulsionará seu interesse em comprar mais produtos na Black Friday.

Além disso, 31% dos brasileiros pretendem comprar ou consumir mais, influenciados pelo megaevento esportivo. As categorias mais citadas como de interesse do público foram vestuário, televisão, cerveja, smartphones e salgadinhos. Esses números apontam uma oportunidade para as marcas e comércios, que podem se preparar com antecedência para o período.

O estudo também indicou que 95% dos consumidores costumam pesquisar na internet os preços dos produtos/serviços antes da mega semana de descontos, percentual maior que os 92% apresentados no estudo de 2021. Destes, 61% têm o costume de pesquisar preços duas ou mais vezes antes da data. Por isso, é importante que as lojas se atentem cada vez mais ao pré-Black Friday.

Em relação à intenção e meios de compra, 62% dos respondentes pretendem comprar na Black Friday desse ano. Destes, 36% têm intenção de comprar somente na internet, enquanto 16% comprarão somente em lojas físicas. O percentual de consumidores que pretende comprar na internet e na loja física subiu de 38% no ano passado para 48% em 2022, o que abre mais portas para o omnichannel, ou seja, lojas que focam em ambos os canais de compra.

Dentre os fatores que mais influenciam os consumidores na hora de fazer compras online nesse período, destacam-se o valor do frete ou frete grátis (50%), prazo de entrega (29%), cashback e variedade de produtos (28%).

Para Paulo Samia, CEO do UOL Conteúdo e Serviços, o estudo aponta que a combinação das duas datas é, na verdade, uma ótima oportunidade para as empresas se conectarem com o consumidor e alavancarem as vendas. “O mercado está cada vez mais competitivo e o consumidor mais exigente. Diante disso, para ter mais sucesso na Black Friday, é preciso investir em estratégias pensadas nas necessidades do seu público-alvo e elaborar métodos para se diferenciar dos concorrentes. Os dados da pesquisa apontam que além de preços mais baixos, fatores como frete, agilidade, múltiplas opções de produtos e confiança no momento da venda são questões que influenciam na tomada de decisão de compra do cliente.”, conclui.

A pesquisa teve participação de 1.000 pessoas com mais de 18 anos, pertencentes às classes A, B e C. Durante os dias 23 e 27 de junho, pessoas de todo o Brasil responderam à pesquisa online, feita em parceria com a Mind Miners, para analisar a opinião dos consumidores sobre a Black Friday 2022.

Fonte: XCOM Agência de Comunicação UOL

AnaMid, nova associação para o mercado digital, chega à Região Metropolitana do Vale

Agências de marketing digital se reúnem hoje, terça-feira, dia 8 de novembro, para networking, troca de informações e fortalecimento do mercado

Nesta terça-feira, dia 8 de novembro, as principais agências de marketing digital e comunicação de São José dos Campos e região se reúnem para o lançamento regional da AnaMid (Associação Nacional do Mercado e Indústria Digital), com intuito de fortalecer o mercado e atender com cada vez mais qualidade às empresas da região.

O evento será realizado no O Porco Voador, bar e restaurante localizado na Vila Adyana em São José dos Campos, com patrocínio de veículos de mídia locais como TV Vanguarda, RecordVale, OVALE/Sampi e SP Rio Mais, além de apoio do Grupo BandVale e da APP (Associação dos Profissionais de Propaganda).

Estarão presentes no encontro Leandro Carpegeani, presidente SP da AnaMid, Fábio Alves de Oliveira, vice-presidente SP, Bianca Totti, embaixadora Anamid Vale do Paraíba, e Letícia Maciel, também da regional Vale do Paraíba da associação.

Além das agências, o evento contará com a presença de veículos de imprensa e influenciadores do mercado digital.

SOBRE A ANAMID BRASIL

Fruto de um movimento de 29 diretores de empresas de várias regiões do Brasil, com foco no mercado digital, a AnaMid foi lançada oficialmente no dia 15 de setembro, durante evento presencial em São Paulo, e já está associando agências, empresas, profissionais e estudantes.

“Nosso foco é trabalhar pelo e para o associado. O compromisso desta primeira gestão é garantir que cada participante, independentemente do seu tamanho ou área de mercado, tenha voz e seja respeitado. Transformaremos o ecossistema digital por meio de um projeto consistente de aculturamento de profissionais, contratantes e empresas digitais”, reforçou Rodrigo Neves, CEO da VitaminaWeb e primeiro presidente da Instituição, durante evento de lançamento.

ATIVIDADES E BENEFÍCIOS

Com base em pilares como colaboração, conhecimento, diversidade e inovação, a programação para os próximos meses prevê networking, ações de apoio concreto ao negócio do associado, parceria com grandes players do mercado e início da atuação junto a esferas governamentais.

Entre as primeiras atividades estão o lançamento do Guia de Sustentabilidade (novembro), o projeto Digital por Elas, que fomenta a equidade de gênero, além do lançamento de Grupos Temáticos nas áreas de Diversidade, Recursos Humanos, Marketing de Conteúdo, SEO e Precificação.
O projeto Digital pelo Mundo foi lançado em outubro, com a ideia de promover intercâmbio internacional com regiões como, por exemplo, o Vale do Silício, nos Estados Unidos.

DIFERENCIAIS

Entre os diferenciais da AnaMid, está a possibilidade de filiação não só de empresas, mas também de profissionais. Para dar conta da demanda destes dois públicos, haverá núcleos separados para as defesas dos respectivos interesses.

Outra novidade é um olhar especial para estudantes e a aproximação com a academia. Assim será possível atender uma demanda cada vez maior das agências e empresas que buscam profissionais capacitados para as mais diversas áreas da indústria: comunicação, marketing, publicidade, desenvolvimento, criação, entre outros.

“Ao abarcar diversos atores da indústria digital e de inovação, a intenção é ser de fato um hub, tendo como premissa a inclusão de pessoas e marcas de vários segmentos e portes”, explica Neves.

ASSOCIAÇÃO

Ao aderir à AnaMid, o associado terá automaticamente benefícios como descontos em diversos treinamentos, consultorias e ferramentas oferecidos por instituições parceiras. A mensalidade é cobrada de acordo com o porte da empresa:

• Membro Assinante (Pessoa Física): valor anual de R$ 99,00
• MEI: R$ 49,99/mês
• ME e EPP: R$ 99,00/mês
• Outros portes: R$ 299,00/mês

No caso de pagamento total anual, 5% do valor pago será doado para a instituição Gerando Falcões.

CORPO DIRETIVO

A primeira gestão da AnaMid é composta pelo presidente Rodrigo Neves (VitaminaWeb) e três vice-presidentes: Daltro Martins (PillBiz), Vinicius Melo (D2B Agency) e Silvio Soledade (PlanoGestão e também presidente da APP Brasil). O corpo diretivo da nacional inclui ainda 10 diretores e três conselheiros fiscais (listagem abaixo).

Para garantir sua capilaridade, a AnaMid já está representada em 11 estados brasileiros por meio de presidentes regionais e possui seis embaixadores no interior e litoral do estado de São Paulo.

Diretoria Nacional
• Sustentabilidade e Empreendedorismo Feminino: Henriane Morelli (Hri Digital)
• Comitês e Grupos Temáticos: Helen Garcia (Grupo Trama Reputale)
• Comunicação e Marketing: Vivian Peres (Interteia Comunicação Estratégica)
• Tecnologia: Paulo César Costa (PH3A)
• Planejamento: Fernando Dineli (Roda Trade)
• Educação: Luiz Tibiriçá (Kronedesign Comunicação Digital)
• Inovação: Leandro Ogalha (Hypergov)
• Relações com Governo: Durango Duarte (Imarketing Agência Digital)
• Marcas: Moysés Costa (Ondaweb)
• Relação Internacional: André Bianchi (Agência Gv8)
• Conselho Fiscal: Vanessa Albuquerque (Montañés Albuquerque Advogados)
• Conselho Fiscal: Fernando Viberti (Conteúdo Online)
• Conselho Fiscal: Rafa Brugger (Brugger Mídias Sociais & Fotografia)
REGIONAIS
• Presidente Anamid Am: Durango Duarte (Imarketing)
• Presidente Anamid Ba: Yuri Gomes (Organus Technology)
• Presidente Anamid Ce: Roberto Machado (Business Mentoring)
• Presidente Anamid Df: Eliel Allebrandt (Brivia)
• Presidente Anamid Go: Rafaela Brugger (Brugger Mídias Sociais & Fotografia)
• Presidente Anamid Mg: Arthur Somensi (Galeria Marketing)
• Presidente Anamid Ms: José Leal Marques (Jm Soluções Digitais)
• Presidente Anamid Rj: Raphael Machado (Triaga Company)
• Vice-Presidente Anamid Rj: Tatiana Souza (Like A Creator)
• Presidente Anamid Rs: Sebastião Ribeiro (Cartola Conteúdo)
• Presidente Anamid Sp: Leandro Carpegeani (Ekoala Marketing Digital)
• Vice-Presidente Anamid Sp: Fabio Oliveira (Saatis Marketing Digital)
• Diretora De Comunicação Anamid Sp: Léia Santana (Comunicarte Comunicação)
EMBAIXADORES SÃO PAULO
• ABC Paulista: Beto Rades (Plyn)
• Baixada Santista: Mauricio Matias (Mkt Virtual)
• Vale do Paraíba: Bianca Totti (Código Br)
• Guarulhos e Mogi Das Cruzes: Rafael Cebola (Actmob)
• Região de Bauru: Hugo Vidor (GV8)
• Campinas: Pedro Braga (Agência Sabiá)
• Jundiaí e Americana: Fernando Costa (Be Orange)

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA NO VALE
BRZ Content & Marketing: imprensa@brzcontent.com.br
Leticia Maciel – (12) 99708508
Igor Guedes 12 98284 6299

A TV não está morta, vida longa à TV!

*Por Adriano Oliveira

Com o advento da internet, nos anos 1990, e principalmente, após o surgimento das redes sociais, há 20 anos, muita gente apostou no declínio da televisão como mídia e veículo de propaganda. E se enganou.

O fato é que a chegada de novas tecnologias incentivou tanto as ações de TV como a retroalimentação entre as mídias, como é o caso dos comerciais com QR codes mostrados na TV que geram tráfego para sites. Outro dado que beneficia o formato em vídeo é que apenas 20% da população brasileira é plenamente funcional em texto. O celular é muito usado para acompanhar as redes sociais enquanto o telespectador assiste a alguma atração na televisão.

De acordo com um levantamento de 2021 da agência britânica de classificação de TV Broadcasters Audience Research Board – BARB, a TV responde por 15% do tempo gasto em conteúdo pela faixa etária de 25-34 anos. No público geral, o tempo gasto consumindo conteúdo via TV é 29%.

Não por acaso, o valor investido via agências de publicidade no ano passado, no Brasil, chegou a R$ 19,7 bilhões, e a maior fatia desse montante, 45,4%, foi para a TV aberta, seguida pela Internet, que ficou com 33,5%. E 87% da propaganda em vídeo ainda é veiculada na TV e não em plataformas de streaming.

Esses investimentos tendem a aumentar. Uma das razões é o envelhecimento da população. A faixa etária com mais de 50 anos correspondente a 25% da população no Brasil, mas que detém 40% da renda nacional – representando maior potencial de consumo – considera mais confortável consumir programas na TV do que no celular ou tablet. Acrescente-se a isso estimativas de que a cada 21 segundos uma pessoa faz 50 anos no Brasil.

A lembrança da marca é outro fator que se mantém forte em propagandas de TV. De acordo com a mesma pesquisa BARB, a TV causa lembranças mais duradouras para as marcas do que mídias digitais. A penetração efetiva da internet é de 15%. Tal índice é metade do alcançado pela TV. Aliado a isso, o pop-up nem sempre é consenso de boa experiência com as marcas.

Por outro lado, nunca vivemos tempos tão intensos, de mudanças e inovações de toda ordem a ponto de estarmos em vias de falarmos com nossas geladeiras diariamente. Muito do que será o futuro próximo ainda sequer somos capazes de imaginar. Mas, uma coisa é certa. Seja lá o que for, vai passar na televisão.

*Adriano Oliveira é sócio e head de atendimento da Publiset