Molotov tem duas vagas abertas

Molotov Propaganda/Branding contrata: 2 vagas

1-Vaga fixa: Analista de Marketing Digital (gestor de tráfego)

Remuneração: R$ 6.730,00
Regime: CLT
Benefícios: VA+50% plano de saúde Bradesco

Carga horária: 40h semanais home office
Horário das 9 às 18h de segunda a sexta
Contratação imediata
Perfil: Dinâmico , organizado e pró ativo

Experiência mínima comprovada em Marketing Digital: 7 anos.

Responsabilidades: captação da estratégia com o cliente, planejamento de campanhas, de automação, de sites, revisão de textos, performance de anúncios, definição e medição de indicadores, otimização de campanhas, homologação de criações, pesquisa de novas tecnologias, criação de estratégias de SEO. Deve acompanhar o mercado (concorrentes) e referências no mundo digital. Monitoramento de Analytics, acompanhamento de dashboard de indicadores (Google Data Studio e Power BI).

2-Vaga fixa: Assistente de Marketing Digital – Mídia/Tráfego

Remuneração: R$ 3.250,00
Regime: CLT
Benefícios: VA+50% plano de saúde Bradesco

Carga horária: 40h semanais home office
Horário das 9 às 18h de segunda a sexta
Contratação imediata
Perfil: Dinâmico , organizado e pró ativo

Experiência mínima comprovada em Marketing Digital: 3 anos

Responsabilidades: pesquisa de referências, envio e recebimento de demandas, disparo de e-mail, configuração de automação. Publicação de anúncios, geração de relatórios periódicos, revisão de SEO nas publicações e páginas, reuniões com analista e cliente, monitoramento de Analytics, acompanhamento de dashboard de indicadores (Google Data Studio e Power BI).

Interessados enviar CV para:
vagas@molotovpropaganda.com.br

Streaming lideram entretenimento no Brasil

Plataformas de streaming lideram entretenimento digital no Brasil

Em computadores e dispositivos móveis, YouTube e Spotify dominam a cena, alavancados pelo consumo de música. Categoria é líder de audiência no País, em todas as faixas etárias, segundo análise da Comscore

Com 98% da população digital acessando websites ou aplicativos móveis dedicado ao entretenimento em dezembro de 2021, o Brasil faz parte da tendência global de digitalização da sociedade. É o que indica o relatório da Comscore, parceira reconhecida para planejamento, transações e avaliação de mídia, que analisa o consumo de entretenimento doméstico no Brasil, com foco em música e vídeo on-line.

O documento indica que a indústria do entretenimento se converteu em um provedor de primeiras experiências digitais para os brasileiros, levando em consideração o acesso a conteúdos relacionados a programas de televisão, filmes, humor, e, principalmente, música. Em comparação a outras atividades na rede, esse tipo de conteúdo alcança 98% da população digital no Brasil, atrás apenas das categorias de serviços (que inclui e-mail) e notícias, mas acima das redes sociais, sendo responsável por 16% do tempo total de navegação online.

“No geral, o entretenimento no Brasil tem um alto alcance em comparação a outros países e outras atividades on-line. Em computadores e dispositivos móveis, YouTube e Spotify dominam a cena do entretenimento, se tornando principais canais para que criadores de conteúdo e anunciantes alcancem seu público-alvo”, ressalta Ingrid Veronesi, diretora sênior da Comscore para Brasil.

Audiência unânime

O relatório da companhia revela, ainda, que o consumo de entretenimento online é unânime em qualquer faixa etária ou gênero, alcançando quase 100% de audiência. No entanto, o tempo de consumo tem variações notáveis entre diferentes idades: os mais jovens (18 a 24 anos) dedicam quase o dobro do tempo por pessoa ao entretenimento on-line (27 horas por mês) em comparação àqueles com mais de 45 anos (15 horas por mês).

Em uma análise dos tipos de plataforma e conteúdos mais acessados, uma seleção de websites indica que, em relação ao tempo total online, o Spotify ocupa o segundo lugar na preferência dos consumidores, atrás apenas do YouTube. Já em relação ao total de minutos consumidos, a plataforma de música ocupa o primeiro lugar, somando 852 minutos por visitante único em dezembro de 2021, na frente de outras opções de entretenimento, como YouTube e Netflix.

A preferência em relação à música é impulsionadora das plataformas de streaming e reflete também nos canais de YouTube voltados a essa categoria, que capturam quase um terço (30%) do tempo total consumido na plataforma. Já nas mídias sociais, a categoria Mídia & Entretenimento representou 43% do total de engajamento em 2021 no Brasil, o que indica que os usuários se envolvem com seus artistas favoritos, shows e programação em diferentes telas.

“Dada a adoção entusiasta dos serviços de entretenimento on-line, é provável esperar que sua importância dentro do panorama digital aumente. Na verdade, em nossa análise, descobrimos que se trata de uma tendência estável: durante um período de três anos, desde dezembro de 2018 a dezembro de 2021, a proporção do tempo total on-line dedicada ao consumo de filmes, música, entre outros, flutuou entre 15% e 18%. Em dezembro de 2021, alcançou 16%”, declara Ingrid.

O relatório completo da Comscore pode ser acessado aqui.

Fonte: AVC Comunicação – Ana Sartori

Molotov abre duas vagas

Molotov Contrata: 2 vagas

Agência situada em Taubaté está em busca de dois profissionais para compor seu time

1-Vaga fixa: Analista de Marketing Digital (gestor de tráfego)

Remuneração: R$ 6.730,00
Regime: CLT
Benefícios: VA+50% plano de saúde Bradesco

Carga horária: 40h semanais home office
Horário das 9 às 18h de segunda a sexta
Contratação imediata
Perfil: Dinâmico , organizado e pró ativo

Experiência mínima comprovada em Marketing Digital: 7 anos.

Responsabilidades: captação da estratégia com o cliente, planejamento de campanhas, de automação, de sites, revisão de textos, performance de anúncios, definição e medição de indicadores, otimização de campanhas, homologação de criações, pesquisa de novas tecnologias, criação de estratégias de SEO. Deve acompanhar o mercado (concorrentes) e referências no mundo digital. Monitoramento de Analytics, acompanhamento de dashboard de indicadores (Google Data Studio e Power BI).

2-Vaga fixa: Assistente de Marketing Digital – Mídia/Tráfego

Remuneração: R$ 3.250,00
Regime: CLT
Benefícios: VA+50% plano de saúde Bradesco

Carga horária: 40h semanais home office
Horário das 9 às 18h de segunda a sexta
Contratação imediata
Perfil: Dinâmico , organizado e pró ativo

Experiência mínima comprovada em Marketing Digital: 3 anos

Responsabilidades: pesquisa de referências, envio e recebimento de demandas, disparo de e-mail, configuração de automação. Publicação de anúncios, geração de relatórios periódicos, revisão de SEO nas publicações e páginas, reuniões com analista e cliente, monitoramento de Analytics, acompanhamento de dashboard de indicadores (Google Data Studio e Power BI).

Interessados enviar CV para: vagas @molotovpropaganda.com.br

A ascensão do mercado brasileiro na revolução da indústria do streaming

Primeiro livro nacional sobre o tema é escrito por Edvaldo Silva, diretor da ZEFR na América Latina, empresa líder global em Brand Safety no TikTok, YouTube e Facebook

“A revolução do streaming mudou o consumo do entretenimento como um todo e eu vou te contar como chegamos até esse cenário no mundo e no Brasil, além do que você precisa levar em consideração para não deixar novas oportunidades passarem.” É o que afirma Edvaldo Silva, mestre em Artes e Multimeios pela Unicamp, na introdução de Da válvula ao pixel – A revolução do streaming. Com 20 anos de experiência no universo das mídias digitais, o escritor é diretor da ZEFR na América Latina, empresa líder global em Brand Suitability e Brand Safety nas principais plataformas de vídeo do planeta como TikTok, YouTube e Facebook.

Com o apoio de Henry Jenkins e Lúcia Santaella, Edvaldo aprofunda o contexto que abriu espaço para revolução do conteúdo audiovisual e, consequentemente, o surgimento de empresas como a Netflix. Da válvula ao pixel ganha ainda mais força e credibilidade com a experiência única do escritor no universo das mídias digitais: ele começou em 1998 na Editora Peixes (empresa parte do Grupo Abril), época em que foi responsável pelo lançamento de todas as revistas da editora no Uol, maior portal de internet da América Latina.

Aposto que você reconhece essas cenas: na hora do almoço, por exemplo, você recebe uma indicação de um amigo sobre uma série nova que entrou na Netflix ou, no seu feed do Instagram, seu ator favorito posta que o novo filme em que ele atua, já está disponível na HBO Max. Sem pensar muito, imediatamente, você abre outra tela em seu celular, acessa os aplicativos e coloca as duas produções na sua lista para assistir mais tarde, ou no final de semana. (Da válvula ao pixel, p. 19)

Um dos exemplos nacionais da ascensão do streaming no Brasil citados por Edvaldo é a transmissão pela TV Oi, do Rio de Janeiro, da série transmídia “Castigo Final” – a produção concorreu na categoria Internacional Digital na edição dos prêmios de 2010 do Emmy. Outro impacto nacional destacado pelo autor é mudança no tipo de contrato da Rede Globo, que passou a seguir o mesmo tipo de contratação da Netflix.

Netflix, Amazon Prime, HBO, Disney+… para os interessados em saber a origem dos streamings mais queridinhos da modernidade e também para estudantes e profissionais da comunicação: Da válvula ao pixel é registro da transformação digital. Ainda no meio literário, Edvaldo também é co-autor de Mídia Programática, primeiro livro sobre o tema no Brasil e colaborador do livro Avanca Cinema 2011, com as principais teses sobre o setor audiovisual.

Ficha técnica:
Título: Da válvula ao pixel – A revolução do streaming
Autor: Edvaldo Silva
Editora: Lisbon Press
Número de páginas: 108
ISBN: 978-989-37-3102-4
Formato: 14 x 22 cm
Preço: R$ 33,00 (físico) R$ 20,00 (eBook)
Link de venda: Martins Fontes