Jornal cresce em circulação

O meio Jornal apresentou crescimento médio de 4,2% na circulação no Brasil, comparando o primeiro semestre de 2011 e o mesmo período do ano passado. A constatação é do Instituto Verificador de Circulação (IVC), órgão responsável pela auditoria de jornais e revistas no País.
O aumento foi impulsionado em maior escala pelo crescimento nas vendas de publicações com preço de capa até 99 centavos, que avançou 12,9%. Consequentemente, o volume de vendas avulsas teve maior expansão, alcançando 5,1% em relação ao incremento de 3,2% nas assinaturas. A média diária de circulação brasileira nos primeiros seis meses deste ano é de 4.435.581 exemplares, novo recorde histórico para a auditoria da entidade.
O levantamento engloba toda a circulação paga auditada pelo Instituto. Em média, o grupo de jornais com preço de capa acima de 2 reais registrou avanço de 3,2% na circulação. Veículos com custo por exemplar entre 1 e 2 reais tiveram leve declínio médio de -1,1%. A observação da média corrente dos últimos 12 meses em relação aos 12 meses anteriores aponta alta de 3,9%.
Segundo o presidente executivo do IVC, Pedro Martins Silva, os jornais com preços mais acessíveis têm a distribuição concentrada na venda avulsa, justificando o destaque de ambas as vertentes. Com relação ao crescimento na circulação, o executivo credita os números positivos ao bom momento econômico do País. “O aumento da renda da população alavancou o crescimento mais vigoroso nos títulos populares. Em 2010, o meio se recuperou dos efeitos da crise econômica mundial de 2009 e o primeiro semestre deste ano solidifica o movimento de ascensão dos jornais brasileiros”, enfatiza Silva.

IVC CONSTATA CRESCIMENTO DE 4,2% NA CIRCULAÇÃO DO MEIO JORNAL NO PRIMEIRO SEMESTRE

O meio Jornal apresentou crescimento médio de 4,2% na circulação no Brasil, comparando o primeiro semestre de 2011 e o mesmo período do ano passado. A constatação é do Instituto Verificador de Circulação (IVC), órgão responsável pela auditoria de jornais e revistas no País.

O aumento foi impulsionado em maior escala pelo crescimento nas vendas de publicações com preço de capa até 99 centavos, que avançou 12,9%. Consequentemente, o volume de vendas avulsas teve maior expansão, alcançando 5,1% em relação ao incremento de 3,2% nas assinaturas. A média diária de circulação brasileira nos primeiros seis meses deste ano é de 4.435.581 exemplares, novo recorde histórico para a auditoria da entidade.

O levantamento engloba toda a circulação paga auditada pelo Instituto. Em média, o grupo de jornais com preço de capa acima de 2 reais registrou avanço de 3,2% na circulação. Veículos com custo por exemplar entre 1 e 2 reais tiveram leve declínio médio de -1,1%. A observação da média corrente dos últimos 12 meses em relação aos 12 meses anteriores aponta alta de 3,9%.

Segundo o presidente executivo do IVC, Pedro Martins Silva, os jornais com preços mais acessíveis têm a distribuição concentrada na venda avulsa, justificando o destaque de ambas as vertentes. Com relação ao crescimento na circulação, o executivo credita os números positivos ao bom momento econômico do País. “O aumento da renda da população alavancou o crescimento mais vigoroso nos títulos populares. Em 2010, o meio se recuperou dos efeitos da crise econômica mundial de 2009 e o primeiro semestre deste ano solidifica o movimento de ascensão dos jornais brasileiros”, enfatiza Silva.

Fonte: http://midiarj.org.br/content/ivc-constata-crescimento-de-42-na-circula%C3%A7%C3%A3o-do-meio-jornal-no-primeiro-semestre

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *