Uma tarde de aprendizado

Palestras da tarde prendem a atenção do público

O período da tarde do MktDay atraiu um bom público, o maior de todas as edições para esse período do dia.

E os palestrantes cuidaram bem de prender a atenção desse bom público.

A primeira palestra  tratou de marketing para as instituições de ensino superior, com a palestrante Cristiane Rosa da CETEC Educacional. Ela iniciou fazendo uma análise do mercado dos cursos superiores no Brasil para mostrar que ele oferece vários desafios e oportunidades.

Mostrou, por exemplo, que o mercado de cursos  superiores no Brasil cresceu 76%, mas que a região do V.Paraíba ficou abaixo da média do estado de SP. Além disso, de 2003 a 2010 nos cursos de curta duração (tecnólogos) o aumento foi de 497%.

Cristiane afirmou ainda que falta personalidade e conceito na comunicação das faculdades e universidades e que o marketing educacional deve conhecer e trabalhar ações em diferentes clusters: interessado, imprensa, aluno, professor e empresas. Cristiane Rosa acredita e investe muito em mkt.  de relacionamento para a instituição de ensino para a qual trabalha e diz que segmentar mesmo dentro de um portfólio grande de produtos é uma estratégia sábia.

A segunda palestra do período da tarde foi com Carlos Eduardo Silva, docente/coordenador de Administração e Negócios do Senac Taubaté, com o tema: “Experiências de Consumo e Marcas Emocionais”.

Ele começou afirmando que no consumo, experiência é diferente de expectativa e que para crescer em um mercado cada vez mais diferente você tem que ser muito difícil de imitar.

Tratou de experiência de consumo dizendo que no mkt. de luxo a exclusividade já é a parte da experiência do consumo e que experiência gera avaliação positiva e FIDELIDADE! Gera lembrança de marca a longo prazo.

Carlos Eduardo mostrou, para exemplificar a questa das marcas que geram paixão, um vídeocase da Harley Davidson.

E afirmou: Satisfação= experiência – expectativa

Carlos Eduardo apresentou também os 10 mandamentos das marcas emocionais de Marc Gobé.

O palestrante  soube trabalhar bem os exemplos e conquistar o público. Encerrou dizendo que a marca é sempre maior que o produto.

Daqui a pouquinho começam as palestras da noite. Eu disse que seria imperdível. E está sendo!

Falta personalidade e conceito na comunicação das faculdades e universidades
O marketing educacional deve conhecer e trabalhar açòes em diferentes clusters: interessado, imprensa, aluno, professor e empresas
Cristiane Rosa acredita e investe muito em mkt de relacionamento para a instituição de ensino para a qual trabalha
Segmentar mesmo dentro de um portfólio grande de produtos é uma estratégia sábia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *