Comércio de São José está em busca de vendedores

Novo levantamento da ACI/Unitau mostra resultados positivos do Dia das Mães para a economia, com reflexos na contratação de mão de obra

Você está procurando emprego? Aqui vai uma boa notícia: o comércio de São José dos Campos está atrás de vendedores, função cada vez mais valorizada no mercado da região.

Isso é o que revela a nova pesquisa feita pela Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos em parceria com a Universidade de Taubaté, por intermédio do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais). O levantamento foi realizado nos dias 11 e 13 de maio, ouvindo 88 estabelecimentos comerciais em locais de grande concentração de consumidores: praça Afonso Pena, Calçadão da Rua 7 e nos principais shoppings da cidade.

Segundo o levantamento ACI/Unitau, o mercado está valorizando cada vez mais a função de vendedor e a oferta de mão de obra especializada poderia ser maior para 38,64% dos empresários entrevistados. Em segundo lugar, especialistas em vendas on-line e e-commerce também estão ganhando notoriedade, de acordo com 18,18% dos entrevistados.

Nos índices, alguns chamam a atenção: 44,32% dos entrevistados consideram a disposição para trabalhar como fator mais importante na contratação, bem como a experiência (23,86%) e a iniciativa (18,18%) contra 6,82% que consideram a qualificação profissional.

Para quem busca emprego na cidade, vale a pena se atentar aos anúncios feitos pelas lojas no comércio e manter o networking em dia. 32,95% dos entrevistados contratam por anúncios na própria loja, enquanto 30,68% contrata por indicação de outros funcionários.

Dia das Mães

O resultado da pesquisa ACI/Unitau mostra que boa parte dos empreendedores da cidade contrataram funcionários temporários para o Dia das Mães (80,68%), data considerada como sucesso de vendas em anos anteriores, que não ficou para trás em 2022. 71,59% dos entrevistados consideraram as vendas deste ano como boas ou excelentes, com uma média de dois presentes por consumidor (54,55%) e um tíquete médio de R$ 100,01 a R$ 200 (38,64%).

Um resultado como esse também tem reflexos na contratação: 43,18% dos entrevistados já contrataram ou ainda planejam contratar e manter novos funcionários este ano, já que a rotatividade foi classificada como baixa pela maioria (71,59%).

E se o resultado rende reflexos no mercado, pode-se dizer que a economia volta a ficar aquecida após dois anos difíceis em razão dos efeitos da pandemia do novo coronavírus. 73,86% dos entrevistados consideraram as vendas melhores ou muito melhores que 2021, enquanto 42,05% consideraram as vendas melhores ou muito melhores que 2019, antes da pandemia.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Gabriel Camacho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.