TikTok e Comunidades Digitais: conheça as maiores oportunidades do marketing digital em 2021

Cezar Lima, empreendedor e sócio proprietário da Stardust Digital, dá dicas para driblar a competitividade e ganhar relevância no mercado digital

A pandemia trouxe uma evolução de 6 anos em 6 meses para o setor do marketing digital. Até mesmo as empresas mais conservadoras, reticentes em evoluir, se viram obrigadas a migrar suas atividades para o ambiente online a fim de não perder clientes. Após a mudança, a conclusão foi consenso entre grande parte dos empresários: trabalhar de forma virtual é viável e muito mais barato.

Cezar Lima

Agora que todos já estão mais familiarizados com a nova forma de trabalhar, começaram as especulações sobre quais serão as maiores tendências para o marketing digital em 2021. Para auxiliar as empresas que almejam mais sucesso, o empreendedor Cezar Augusto de Lima Choptian, sócio fundador da agência Stardust Digital (www.stardust.digital), destaca duas plataformas que merecem atenção no próximo ano.

TikTok

Apesar de ainda não ser considerada uma mídia profissional, quem se adiantou e começou a produzir conteúdo para o TikTok já está se tornando referência na plataforma. “Micro influencers com pouca representatividade no Instagram já contam com mais de 500 mil seguidores no TikTok. Eles foram rápidos e ocuparam um espaço que ainda não tinha competitividade. Sem concorrência, a relevância é mais rápida”, aponta Lima.

Segundo ele, o aplicativo para criar e compartilhar vídeos curtos criou um movimento inverso em que pessoas famosas estão seguindo e compartilhando o conteúdo de usuários anônimos, auxiliando no surgimento de novas celebridades. “Influenciadores fazem questão de estar em todas as redes e, a partir do momento que estão ali, também se tornam consumidores”, diz. Para as empresas, não é diferente.

Lima aponta o TikTok como uma tendência para as empresas que querem se tornar referência em 2021. “A atuação corporativa dessa plataforma é completamente diferente de outras redes sociais”, conta. “O desafio agora é aprender como entrar no mundo do TikTok. Mas quem assimilar primeiro, vai sair na frente de muita gente”, complementa.

Comunidades Digitais

Participar de grupos é um movimento natural na vida de qualquer indivíduo, seja nas redes sociais ou fora delas. Nesse sentido, surge uma tendência cada vez mais forte: a comunidade digital. “Diferente das redes tradicionais, como Facebook e Instagram, em que o algoritmo te coloca numa bolha para que você interaja apenas com os conteúdos que lhe interessam e com pessoas que compartilham das mesmas opiniões que você, as comunidades digitais foram criadas para serem ambientes de discussão entre pessoas que pensam diferente sobre um tema em comum”, explica Lima.

A comunidade digital pode ser facilmente compreendida como uma rede social de nicho. Ela já é realidade, mas ainda não se tornou tão popular, por isso segue como tendência para 2021. Assim como no Facebook e no Instagram, qualquer pessoa ou empresa pode dar início a esse tipo “blog colaborativo”. Contudo, para ganhar relevância, é preciso trabalhar duro. “Ninguém quer entrar em algo que ainda não oferece nada de novo”, diz. “A empresa que cria uma comunidade pode começar a fomentar o conteúdo a partir dos próprios colaboradores e círculo próximo de amigos. Assim que já tiver uma boa base, com tópicos atrativos e relevantes, está na hora de divulgar nas mídias tradicionais e levar os consumidores pra lá”, complementa.

Assim como no TikTok, a chance de ganhar visibilidade a partir das comunidades digitais é maior devido à falta de concorrência. “O maior desafio da plataforma é fazer com quem uma pessoa se transforme de leitor para produtor de conteúdo, pois aí ela começa a compartilhar os tópicos da comunidade nas redes sociais dela, ampliando ainda mais a visibilidade para aquela empresa ou tema”, aponta.

 

A NuCommunuty, comunidade oficial do Nubank, já surge como case de sucesso. Dentro da plataforma, clientes e fãs da marca falam sobre a experiência de usuário e debatem possíveis novidades para a instituição financeira. “Essa foi a forma que a empresa encontrou para unir os clientes, receber feedback, testar ideias e validar tendências. Em contrapartida, eles oferecem lançamentos em primeira mão para quem está ali. É uma forma de valorizar quem te segue”, complementa Cezar Lima.

Fonte: P+G Comunicação Integrada – Fernanda Glinka

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *