Para impulsionar o turismo

Associações comerciais discutem a indústria do turismo
Reunidos em Ilhabela, presidente de 23 Associações Comerciais da RMVale abrem calendário 2017 de olho no turismo como negócio sustentável

Presidentes de 23 Associações Comerciais da Região Metropolitana do Vale do Paraíba estarão reunidos em Ilhabela na próxima sexta-feira para discutir a indústria do turismo.

A reunião abre o calendário 2017 da RA-6, a Região Administrativa 6 da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), que engloba Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira. O encontro será presidido pelo coordenador da RA-6, Felipe Cury, presidente da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, e terá a presença do prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório (PMDB), além de secretários de Turismo das cidades do Litoral Norte.

O encontro está marcado para começar às 14h e vai ocorrer no Centro Cultural e Educacional Prefeito Roberto Fazzini, na Praia Grande.

O coordenador da RA-6, Felipe Cury, abrirá a reunião com uma palestra sobre Tecnologia do Turismo. Em seguida, Rodrigo Matos, gerente regional do Sebrae, falará sobre as novidades do organismo para 2017. O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ilhabela, Wilson Santos, irá, na sequência, apresentar Ilhabela e o Litoral Norte aos participantes do encontro, cedendo a palavra, em seguida, ao secretário de Turismo de Ilhabela, Ricardo Fazzini. Essa etapa do encontro será encerrada pelo prefeito Marcio Tenório.

O encontro deve acabar por volta das 17h30.

Integram a RA-6 um total de 23 Associações Comerciais das seguintes cidades: Aparecida, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Cruzeiro, Guaratinguetá, Ilhabela, Jacareí, Lorena, Paraibuna, Pindamonhangaba, Piquete, Santa Branca, Santo Antonio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São José dos Campos, São Luís do Paraitinga, São Sebastião, Taubaté, Tremembé e Ubatuba.

Fonte: Hélcio Costa – Matéria Consultoria & Mídia

Rota da Luz terá encontro em SJCampos

São José sedia encontro da Rota da Luz

ACIs de municípios da rota turística Mogi-Aparecida se reúnem esta semana com a primeira-dama do Estado em São José

Representantes de Associações Comerciais e lideranças de nove cidades estarão presentes nesta quinta-feira na sede da ACI (Associação Comercial e Industrial) de São José dos Campos para discutir a Rota da Luz, roteiro turístico que liga Mogi das Cruzes a Aparecida.

A reunião será presidida pelo secretário de Turismo do Estado, Laércio Benko, e terá a presença da primeira-dama de São Paulo, Lu Alckmin, coordenadora do projeto da Rota da Luz.

O objetivo do encontro é integrar ao projeto as Associações Comerciais das cidades que estão no trajeto da Rota da Luz. São elas Mogi das Cruzes, Guararema, Santa Branca, Paraibuna, Redenção da Serra, Taubaté, Pindamonhangaba, Moreira César e Aparecida. Essas cidades pertencem às Regiões Administrativas 3 e 6 da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), que apóia o projeto.

“Além do aspecto da fé, a Rota da Luz é uma ferramenta importante para estimular ainda mais o turismo em nossa região”, disse Felipe Cury, presidente da ACI de São José e coordenador da RA-6, Região Administrativa da Facesp que abrange todo o Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

A Rota da Luz faz parte do programa Caminha São Paulo, da Secretaria de Cultura do Estado, e tem como proposta uma jornada de fé, reflexão e meditação. Segundo o Estado, o trajeto foi concebido para garantir o bem-estar e a segurança dos caminhantes, que antes realizavam a peregrinação até Aparecida pelas margens da Via Dutra.

Roteiro

O traçado da Rota da Luz é formado por estradas secundárias, somando 201 km, que passam por nove municípios.

A Rota comeca em Mogi das Cruzes com destino a Guararema, em um percurso de 25,8 km. De lá, segue por 23,7 km em direção a Santa Branca. A etapa seguinte tem 36,7 km e levará até Paraibuna. Continuando por mais 30,8 km, o caminho chega a Redenção da Serra, que está a 34,2 km de Taubaté . O percurso segue até Pindamonhangaba por mais 28,05 km. São 12,75 km para atingir a próxima cidade, Roseira. Deste ponto, começa a parte final do trajeto rumo à Aparecida, que está 9 km distante.

No início da caminhada, o peregrino que se inscreveu oficialmente na jornada de Mogi a Aparecida recebe um passaporte, que deve ser carimbado a cada parada. Ao final da jornada, o passaporte do peregrino é trocado por um certificado, atestando a conclusão do trajeto.

Fonte: Matéria Consultoria & Midia