Carnaval no shopping

Via Vale prepara programação especial de Carnaval

O Garden promete um carnaval com muita diversão para toda a família

O Carnaval é uma das datas mais festivas do ano, e pensando nisso, e pensando nisso o Via Vale, em parceria com a Ri Happy, preparou uma programação super especial com muita diversão, animação e alegria.

Já no próximo sábado (03), a partir das 14h, tem Pintura de Rosto na One Store, que fica no piso 1 do mall, próxima a Praça de Eventos. Em seguida, às 15h, tem desfile de Princesas e Heróis com a presença do Batman e da Elsa em frente a Ri Happy. Às 14h tem Escultura em Balão e Pintura de Rosto na Kid Stok, também no primeiro piso do Garden, na entrada principal. Ainda neste sábado, a partir das 13h, o shopping recebe o torneio de Pokémon, organizado pela Genzai. As batalhas começam às 14h30, em frente à loja no primeiro piso. Para participar é preciso realizar a inscrição, das 13h às 14h, na própria Genzai.

Já no sábado seguinte, 10/02, tem o bloco do Solzinho às 15h na Ri Happy, com muita música, marchinha e animação. Pintura de Rosto na One Store, a partir das 14h e Escultura em Balão e Pintura de Rosto na Kid Stok, a partir das 14h.

Fonte: Assessoria de Imprensa Via Vale Garden Shopping

Coluna Propaganda&Arte

Carnaval? – E o esforço das marcas em serem lembradas

O Carnaval já passou e o que ficou? Você lembra de alguma marca? Algumas histórias engraçadas para contar? Passam os carnavais e o que sempre se repete é o esforço das marcas em serem lembradas antes, durante e após essa data tão maluca que é o Carnaval no Brasil.

Diferente do que parece o Carnaval não tem origem tupiniquim, remota da Antiguidade (Roma, Mesopotâmia, etc) e sempre teve como tema essa inversão de papéis sociais. As fantasias colocavam todos em um mesmo patamar tornando relacionamentos impossíveis, possíveis e a alegria contagiante. Diante dessa orgia popular, a Igreja tentou enquadrar a festa pagã, propondo a negação ao prazer da carne, carnis levale do latim, “retirar a carne”.

Essa era a mensagem original, a teoria, mas o que realmente ficou para nós foi só a parte da carne, e rapidamente a “pregação” dos religiosos virou a “pegação” dos foliões, uma zueira never ends, bem ao estilo BR. Percebemos então, que no meio do caminho, entre serpentinas e lantejoulas, se perdeu o real significado do Carnaval. E a sua marca? Será que a mensagem da sua campanha também não se perdeu?

Assim como esquecemos pessoas, histórias e fatos exclusivos do Carnaval, as marcas podem ser esquecidas facilmente diante de tantos concorrentes e “mais do mesmo”, formando uma cortina nebulosa de desatenção. Ações como a da marca de cerveja que colocou uma roda gigante em São Paulo, ficam na memória, geram diversão, relacionamento, mas será que valem o investimento?

Até que ponto uma ação pontual de Carnaval, seja de bebida ou de camisinha, pode ser efetiva, se o seu público nem sabe onde deixou o copo de cerveja? Ou onde fica o banheiro? Ou para onde está indo? Ou onde está? (…) Tudo bem, nem todos são assim tão loucos e eu concordo com você, existe quem pule o Carnaval de forma mais light. Mas, existe também um público cada vez maior de pessoas que simplesmente não curtem o Carnaval. Nessa hora eu pergunto: o que estamos fazendo para elas? O que as marcas estão fazendo para atender esse grupo que sofre de “carnavalfobia”?

Ao melhor estilo Bela Gil, muitos substituíram o Carnaval por uma arrumação na casa, por um passeio longe dos grandes centros, fizeram maratonas de séries, uparam nos games, fizeram gols, cestas, ou outros pontos no esporte favorito, investiram tempo e dinheiro em atividades, que poucas empresas souberam aproveitar, infelizmente.

Como não sou um folião muito animado, as marcas que ficaram na minha cabeça no Carnaval de 2017 não possuem conexão direta com a festa. Algo a ser pensando pela turma do Marketing, pois o bloco da relevância está passando e muitos estão ficando para trás. Se existe um desinteresse cada vez maior e opções mais atraentes ao Carnaval, que está afastando o público da festa e consequentemente das marcas, é preciso refletir mais e agir com mais foco.

Para fechar meu desfile de reflexões, deixo uma pergunta essencial: Será que as marcas precisam reinventar suas comunicações no Carnaval ou precisamos reinventar o Carnaval?

Carnaval no Via Vale

Via Vale tem programação gratuita para o Carnaval
Atividades são gratuitas e para todas as idades

Fevereiro é um dos meses mais festivos do ano e para entrar no clima de festa, o Via Vale Garden Shopping preparou uma programação especial de Carnaval, com atrações gratuitas e para todas as idades. A programação começou no último final de semana e se estende até o dia 26 de fevereiro.

No último domingo (19), um show incrível do Circo Garden agitou a Praça de Eventos. O espetáculo trouxe personagens e muita magia para o palco do Garden. Muitas pessoas passaram por lá e puderam curtir o domingo em família.

Um novo show já está marcado e promete ainda mais animação. ‘Uma aventura de Carnaval’ vai reunir personagens típicos da festa como a Colombina e o Pierrô no dia 23 de fevereiro (quinta-feira), a apresentação começa às 19h.

Já no próximo fim de semana (25 e 26), tem a Estação Cultural com muita diversão, histórias fascinantes e aventuras emocionantes, com a participação especial da encantadora Lila, a viajante. O projeto acontece próximo ao Espaço Kids e, no sábado 25, uma incrível oficina artística no tema “Carnaval” vai ensinar a criançada a fazer máscaras, fantasias, brincadeiras e muita músicas. Já a programação do dia 26 (domingo) conta também com show especial do Mágico Jack, um espetáculo animado e com truques incríveis. A estação começa a partir das 15h.

Os show e eventos são gratuitos e para todas as idades.

Serviço
Programação de carnaval
Data: 18, 19, 23, 25 e 26 de fevereiro.
Local: Praça de Eventos e Próximo ao Espaço Kids

Tem carnaval!

Carnaval 2017: seis dicas para vender mais e não ficar por fora da celebração

Saiba como aproveitar uma das festas mais importantes e tradicionais do pais ajeitando sua loja virtual com seis simples conselhos.

“Em fevereiro tem carnaval”, diz a popular canção de Jorge Ben Jor, considerada o hino do carnaval brasileiro. E apesar do carnaval deste ano ser no fim deste mês, do dia 25 ao dia 28, os comerciantes já estão otimistas com as vendas dos artigos típicos da festa. Afinal, os consumidores antecipam as compras pela internet para aproveitar melhor a maior festa do Brasil. Buscas vão desde pacotes para visitar atrações até paetês, fantasias e máscaras.

E embora o carnaval seja festejado em absolutamente todo o Brasil, os estados com maior movimento são Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco e Bahia. Cada um com sua particularidade, movendo milhares de pessoas em estilos diferentes de festas cheias de muita alegria. E pessoas! Por isso seria impossível ignorar a data comercialmente.

Consultados sobre como fazer para ajudar os lojistas virtuais a venderem mais, os especialistas da plataforma de e-commerce Nuvem Shop indicaram seis estratégias para fazer render o espírito de carnaval:

1. Atrair pelo visual: transformar todas as peças para captar a atenção dos visitantes. É importante que a loja virtual, os e-mails, as redes sociais, os banners, etc, reflitam a identidade da data.

2. Captar as buscas populares: nos dias anteriores ao carnaval, as pessoas estão procurando oportunidades. É fundamental acompanhar e analisar como elas buscam e quais são as palavras-chave para incluí-las em campanhas de anúncios, comunicações e lojas.

3. Impulsionar as vendas em redes sociais: para os que as utilizam assiduamente, em datas especiais é recomendado intensificar o uso do canal. Para quem as utiliza com pouca frequência, essa é uma excelente oportunidade para reativá-las e incentivar as vendas! Preste atenção às hashtags, que mudam a cada ano.

4. Oferecer suporte ao cliente: a chave é oferecer experiências de compra bem-sucedidas. Em datas como o carnaval, é crucial certificar-se de que o produto chegará a tempo, em bom estado, e estar disponível da melhor forma possível para dar respostas e soluções a consultas, pedidos ou até mesmo algum retorno.

5. Frete bônus e promoções: oferecer frete grátis pode ser uma efetiva estratégia para vender mais. Cupons de desconto e promoções especiais são bons para atrair novos clientes, recuperar aqueles que abandonaram alguma compra no passado e fidelizar os que compram frequentemente.

6. Embalagem especial: com pequenos detalhes, é possível agregar valor a cada compra. Preparar uma embalagem especial que reflita o sentido do carnaval pode ser uma ótima forma de surpreender os clientes.

Se é verdade que dizem que o ano só começa depois do carnaval, então que este seja o pontapé da sua temporada comercial de sucesso!

Fonte: Daniel Salman – Partner Press & RP

Coluna {De dentro pra fora}

Já que o Carnaval acabou, vamos falar dos ritos

Vitor 2016

Ritos? Segundo o Michaelis, uma das definições de rito é o “conjunto de cerimônias e fórmulas de uma religião e de tudo quanto se refere ao seu culto ou liturgia”. Se a gente pensar bem, as religiões têm seus ritos, as culturas têm seus ritos e as empresas também deveriam ter seus ritos. Não, não estamos falando de religião, ok? Que fique bem claro.

Mas, então, o que seriam os ritos dentro de uma empresa? De maneira bem simples, podemos pensar nos ritos como os diferentes eventos que marcam a cultura da empresa: integração de funcionários, tempo de casa, aniversariantes do mês, aniversário da empresa, feedback, aposentadorias. Os ritos têm diversos “segmentos”, como ritos de reconhecimentos e ritos de integração. Nos momentos mais desafiadores (como o cenário econômico atual), os ritos são importantes para manter a equipe focada, envolvida e comprometida com os resultados. Eles fazem parte do processo de comunicação de uma empresa, pois são muito importantes para fixar a cultura e ajudar os empregados a entenderem a identidade da empresa por meio de práticas. Os ritos também são oportunidades de transmitir os valores da empresa, inclusive os comportamentos esperados pela gestão.

network-1020332_640

Geralmente, as verbas dos ritos são as primeiras a serem cortadas. Ou mesmo os ritos vão ficando de lado, sendo desvalorizados. Porém, eu já peguei vários briefings de manejo de cultura, de empresas que foram compradas por outras e até resultados de pesquisas e vi muitos funcionários reclamando de ritos que foram deixados pra trás, simplesmente abandonados pela nova gestão/nova empresa. Portanto, aproveite esta semana pós-Carnaval e reflita sobre dois pontos, em diferentes cenários que você pode se encontrar:

– Quais ritos sua empresa tem? Quais traços culturais eles reforçam? Existe algum rito que você deveria implementar no processo de comunicação?

– Você precisar cortar um rito por falta de verba? Qual terá menos impacto? Qual traço cultural precisa ser mais reforçado? (Então, não corte um rito que tenha relação com ele, ok?). Não tem como simplificar esse rito ao invés de cortá-lo de vez?

Lembrem-se de que os ritos ajudam a conquistar o engajamento dos empregados, por isso devem ser tratados com muito carinho, estratégia e cuidado. Eles podem ajudá-lo muito ou causar grandes problemas. Pense bem no que você vai fazer. Só não deixe de fazer, pois eles são muito importantes no processo de comunicação interna.