Previsões para o Natal em pesquisa

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia, projetam CNDL/SPC Brasil

Este ano, mais de 110 milhões de brasileiros pretendem ir às compras e desembolsar, em média, R$ 116 por presente. Lojas de departamento, internet e shopping center são os principais locais de compra. Mais da metade dos consumidores pagarão à vista

Apesar da lenta recuperação da economia no país e do ambiente de incertezas, a maior parte dos brasileiros pretende manter a tradição e ir às compras neste Natal, movimento que promete aquecer as vendas do varejo em 2018. É o que revela pesquisa realizada em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). As projeções permanecem no mesmo patamar do último ano e indicam uma injeção de aproximadamente R$ 53,5 bilhões na economia.

Além disso, espera-se que mais de 110,1 milhões de consumidores presenteiem alguém no Natal de 2018. Em termos percentuais, 72% dos brasileiros planejam comprar presentes para terceiros no Natal deste ano, número que se mantém elevado principalmente nas classes A e B (83%). Apenas 9% disseram que não vão presentear — 26% porque não gostam ou não têm o costume, 23% por estarem desempregados e 17% por não ter dinheiro — enquanto 19% ainda não se decidiram.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a injeção desse volume de recursos na economia reforça o porquê a data é a mais aguardada do ano para consumidores e comerciantes. “Embora o cenário econômico atual não esteja tão favorável, a expectativa positiva para o Natal dá indícios sobre a disposição dos brasileiros em consumir”, afirma Pellizzaro Junior.

Consumidor pretende comprar entre quatro e cinco presentes; ticket médio será de R$ 116 por item. Considerando os que realizaram compras no ano passado, 27% planejam gastar mais

Em média, os consumidores ouvidos na pesquisa devem comprar entre quatro e cinco presentes. O valor médio com cada item será de R$ 115,90, sendo maior entre os homens (R$ 136,51). O levantamento também revela que o número dos que pretendem desembolsar entre R$ 101 e R$ 200 com presentes cresceu na comparação com 2017, passando de 10% para 16%. Esse percentual chega a mais de um terço (33%) na faixa acima de 55 anos. Há, contudo, uma parcela considerável de consumidores (33%) que ainda não decidiu qual ao valor a ser desembolsado.

Outro dado que sugere uma disposição maior de consumo para o Natal é que quase um terço (27%) dos entrevistados que compraram presentes em 2017 irá gastar um valor superior este ano — alta de oito pontos percentuais na comparação com o último Natal. Outros 30% planejam gastar a mesma quantia e 22% menos. Considerando os que vão gastar mais no Natal de 2018, 29% afirmam que vão adquirir um presente melhor, enquanto 25% reclamam do aumento dos preços, principalmente as classes A e B (41%). Há ainda, 22% de pessoas que economizaram ao longo do ano para poder gastar mais com os presentes natalinos, em especial as mulheres (33%).

Entre os que irão diminuir os gastos, a principal razão deve-se à situação financeira ruim e ao orçamento apertado (34%). Outros 30% afirmaram que querem economizar, enquanto 14% possuem outras prioridades de compra, como a casa própria ou um automóvel e 12% estão desempregados.

85% dos consumidores vão pesquisar preços antes de comprar presentes; lojas de departamento e internet são principais locais de compra

Os reflexos da crise continuam sendo sentidos no bolso do consumidor, que enfrenta orçamento mais apertado e renda que não acompanhou ajustes de preço dos produtos. Tanto que a maioria dos consumidores ouvidos (56%) disseram que os presentes de Natal estão mais caros em 2018 do que no ano passado. Para 28%, os produtos estão na mesma faixa de preço, enquanto apenas 6% disseram que os preços estão menores.

Pesquisar preço antes de comprar já se consolidou como hábito entre os brasileiros: 85% dos entrevistados adotarão essa prática pensando em economizar e a internet (67%) será a principal aliada. O tradicional comércio de rua e as lojas de shopping são dois outros destinos de quem pretende comparar preços, com 49% e 47% das menções, respectivamente. Quanto ao local escolhido para as compras de Natal, este ano as lojas de departamento dividem a preferência dos consumidores (42%) com as lojas online (40%) — 75% desses consumidores virtuais farão, pelo menos, metade de suas compras neste canal.

Os shopping centers aparecem em seguida, com 34% das citações, enquanto as lojas de rua foram mencionadas por 30%. Os endereços online preferidos são os sites das grandes redes varejistas nacionais (75%), sites de classificados de compra e venda (27%) e lojas virtuais especializadas em ofertas e descontos (22%).

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a internet vem se consolidando como um importante canal de vendas no país “Cada vez mais, os consumidores usam a rede para compras, principalmente pela comodidade e praticidade, além da possibilidade de comparar preços e encontrar uma diversidade de produtos disponíveis”, comenta Marcela.

Roupas continuam sendo o item mais procurado para o Natal e os filhos mantêm lugar cativo como os mais presenteados

Por mais um ano, as roupas permanecem na primeira posição do ranking de produtos que os consumidores pretendem comprar para presentear no Natal (55%). Calçados (32%), perfumes e cosméticos (31%), brinquedos (30%) e acessórios, como bolsas, cintos e bijuterias (19%), completam a lista de produtos mais procurados para a data.

Quando o assunto se refere a quem deve receber os presentes neste Natal, os filhos continuam em primeiro lugar (57%). Em seguida, os entrevistados mencionaram maridos ou esposas (48%), mães (46%), irmãos (24%), sobrinhos (21%), pais (20%) e namorados (17%). Os filhos também receberão os presentes mais caros (25%).

Na hora de escolher os presentes, o fator que os consumidores mais levam em conta é a qualidade do item adquirido (21%). A pesquisa aponta que dois aspectos chamam a atenção este ano e ganharam importância frente a 2017, tanto as promoções ou descontos oferecidos pelas lojas (20%, contra 13% no último ano) quanto o preço dos presentes (17%, contra 9% no ano passado). Além desses, os entrevistados destacaram ainda o perfil do presenteado (17%) e o desejo do presenteado (13%) como pontos a serem considerados na decisão.

57% vão pagar presentes à vista; para quem parcela, dívidas vão durar, em média, quatro meses

De acordo com o levantamento, a maioria dos entrevistados (57%) vai optar por uma modalidade de pagamento à vista — percentual que sobe para 61% nas classes C, D e E. Os que vão utilizar alguma modalidade de crédito somam 40% dos compradores, dos quais 26% vão recorrer ao cartão de crédito parcelado, 10% preferem pagar no cartão em parcela única e apenas 2% devem usar o cartão de lojas.

Na média, as compras parceladas serão divididas entre quatro e cinco vezes, o que significa para o consumidor comprometer parte de sua renda com prestações de Natal até a Páscoa do próximo ano. Para 54% das pessoas ouvidas pela pesquisa que irão dividir o pagamento de suas compras, a escolha pelo parcelamento deve-se à falta de condições em comprar todos os presentes de uma única vez, enquanto 29% preferem parcelar para garantir sobras de dinheiro no orçamento e 25% esperam poder comprar presentes melhores.

“O ideal é que se o consumidor estiver inadimplente não contraia novas dívidas com o Natal, já que o início do próximo trará despesas altas com impostos, férias e matrícula escolar. Recomenda-se que a pessoa faça as contas e se a opção for o pagamento parcelado, é preciso estar atento para que a prestação não comprometa o pagamento das contas que virão no próximo ano”, orienta a economista-chefe do SPC Brasil.

Metodologia

Inicialmente foram ouvidas 761 pessoas nas 27 capitais para identificar o percentual de quem pretendia ir às compras no Natal e, depois, a partir de 607 entrevistas, investigou-se em detalhes o comportamento de consumo no Natal. A margem de erro é de 3,5 e 4,0 p.p, respectivamente, para um intervalo de confiança de 95%. Baixe a íntegra da pesquisa em https://www.spcbrasil.org.br/pesquisas

Fonte: Assessoria de Imprensa CNDL/SPC Brasil

Consumo consciente em pesquisa

Conteúdo em áudio traz pesquisa

O conteúdo em áudio do Publicitando desta vez traz informações de uma recente pesquisa que mostra o quanto o consumidor brasileiro está ligado ao consumo consciente de produtos e serviços.

Confere aí:

 

Relatório de Tendências

Audiovisual no mercado de casamentos

Chegamos ao terceiro, e infelizmente último, episódio da série Relatório de Tendências. Essa série é uma parceria entre o Publicitando e os alunos do 8° semestre de publicidade e propaganda matutino da Unitau. Trata-se de trabalho desenvolvido por eles dentro da disciplina Inteligência de Mercado, ministrada pela professora doutora Mônica Franchi.

Desta vez o tema é audiovisual na indústria de casamentos. Confira!

Cinema negro brasileiro será o tema do Brain Fitness de novembro

A edição desse mês terá bate-papo com cineasta e mostra de curtas

Em celebração ao mês da Consciência Negra, o Brain Fitness de novembro trará, neste domingo (11), ao Taubaté Shopping o cineasta e referência da expressão afrodescendente no cinema brasileiro, Jefferson De, que participará do bate-papo.

Na conversa, o taubateano vai falar sobre sua carreira e a produção de seu último longa-metragem, “Correndo atrás”, que ainda não estreou – ou seja, informações em primeira-mão. Jefferson é formado em cinema na Universidade de São Paulo (USP), e foi ele quem idealizou o “Dogma Feijoada”, movimento audiovisual que tem como objetivo abrir espaço para negros a frente e atrás das câmeras. Seu primeiro longa, lançado em 2010, foi contemplado no 6º Sundance Screenwriters Lab, exibido no 60ª Festival Internacional de Cinema de Berlin. Jefferson ainda ganhou prêmios nos principais festivais de cinema do Brasil.

Quem se interessar em conhecer mais sobre a carreira do cineasta antes do evento poderá conferir no domingo (11), às 11h30, no Moviecom cinemas, a mostra gratuita de curtas dirigidos por ele. O Brain Fitness acontecerá também no dia 11 de novembro (domingo), a partir das 14h, no hall do cinema.

O evento é realizado pelo Taubaté Shopping, Livraria Leitura, Almanaque Urupês, Prefeitura de Taubaté e conta com o apoio do Centro Cultural Afrobrasileiro, Biblioteca Zumbi dos Palmares e NET.

Serviço:

Sessão de cinema gratuita com curtas metragens de Jefferson De

Data: 11 de novembro

Horário: às 11h30

Local: Moviecom Cinemas

Brain Fitness com cineasta Jefferson De

Data: 11 de novembro

Horário: às 14h

Local: Hall do Moviecom Cinemas

 

Fonte:Communicare – Camila Dezze

Mais uma chegada de Papai Noel

Chegada do Papai Noel em Taubaté traz atrações gratuitas para o dia 18 de novembro

O Bom Velhinho desembarca no Via Vale Garden Shopping no próximo domingo, 18. Programação gratuita terá show especial de Natal e diversas atividades para toda família

A chegada do Papai Noel no Via Vale Garden Shopping promete muita surpresa, diversão e glamour! O bom velhinho chega ao centro de compras a bordo de uma limousine no próximo domingo (18), em uma super parada Natalina com programação gratuita a partir das 16h. Além de acompanhar a chegada glamourosa do Noel, quem passar pelo empreendimento vai curtir outras atrações em família, como pula-pula, tobogã, cama elástica, piscina de bolinha e escalada.

No estacionamento, na portaria lateral, às 16h, acontece a parada de Natal ao som encantador da FAMUTA (Fanfarra Municipal de Taubaté). O Papai Noel chegará acompanhado de uma limusine branca repleta de princesas e super heróis, além de vários personagens do mundo encantado. Logo em seguida, às 16h30, é a vez da FANSAP (Fanfarra de São Luis do Paraitinga), que apresentará belíssimas canções natalinas e da apresentação de dos bailarinos do projeto Montanh’arte. Às 17h00 haverá um show especial com a Turma do Mickey. “Preparamos uma verdadeira festa para toda a família! Além de ver de perto a chegada do Papai Noel, nossos clientes poderão curtir o domingo com muitas atrações gratuitas. O Via Vale está pronto para surpreender neste fim de ano”, ressalta Bruna Marcon, responsável pelo Marketing do Garden.

Na ocasião também será inaugurada uma decoração exclusiva de Natal do Shopping – O incrível Mundo Doce, um circuito de brincadeiras, inspirado em uma candy machine, que promete conquistar toda a família.

A Praça de Eventos estará tomada pelo clima de Natal com uma atração que reúne um ambiente lúdico e colorido como tobogã, circuito de obstáculos e uma piscina de espumas em formato de guloseimas, além do trono do Bom Velhinho. “O Garden já está em clima de Natal esperando a chegada do Papai Noel, que inclusive já tem vaga especial para estacionar seu trenó. Uma brincadeira com a ação e mais uma forma de comunicar aos nossos convidados que um grande evento vem por aí”, completa Bruna.

Fonte: Assessoria deImprensa Via Vale

Vaga de comunicação

Parque tecnológico abre vaga

O Parque Tecnológico de SJCampos (PqTec) abre vaga para comunicação social.

É desejável superior completo em comunicação ou cursando último ano. Veja abaixo detalhes da vaga:

Vem aí o Vale Brew Fest 2018

Vale Brew Fest 2018 acontece no próximo fim de semana

O evento acontecerá no Fashion Vale Outlet, em Taubaté, e contará com diversas atrações garantindo diversão para toda a família

No próximo dia 10 de novembro, o Fashion Vale Outlet receberá um evento que agitará o final de semana dos moradores de Taubaté e região. O Vale Brew Fest 2018 traz para a cidade uma variedade de programações, que prometem agradar os públicos de todas as idades.

Das 10h às 22h, o estacionamento do Outlet estará recheado de boa música, gastronomia, cervejarias artesanais, artesanatos e um parque de diversões com brinquedos infláveis gigantes.

Dentre as atrações musicais confirmadas está a banda Delirious Jam, o DJ Paul Maxwell e o cantor Du Guerrero. As cervejarias artesanais Artéria, Duleys, Osten, Meraki e Chimera também já são presenças garantidas no festival. Já o artesanato ficará por conta do ateliê Dona Arteira, Renata Freitas Ateliê, Artesãos de Caçapava e Bordado em Flor – Rosi Freitas. A gastronomia será comandada por Haja Fritas, A – Team Competition BBQ Squad, Charcutaria do Turko Defumados, Moscatello´s Food Truck, Irmãos Gourmet, L’Gusta (Salgadinhos do Bar do Coronel), Docel Delícias Artesanais, Biah!, Pizzada do Gordo, Flavi Grãos e Temperos Naturais e Qiang Sushi Temakaria.

E, para acompanhar todas essas atrações, a empresa EduPlay fará a diversão da criançada com um parque de diversão inflável com brinquedos gigantes.

A entrada no evento é gratuita e será aberto a todas as idades.

Fonte: Pilares RP – Mariana Guedes

Vagas de estágio em agência

Tem vaga na SB Marketing

A SB busca um estagiário em designer gráfico e outro em criação e conteúdo para integrar seu time

ESTÁGIO – DESIGN GRÁFICO
– Cursando Ensino Superior em Publicidade e Propaganda ou Design Gráfico
– Domínio de Photoshop e Illustrator / Corel Draw
– Conhecimentos em edição de vídeos
– Residir em Caçapava

ESTÁGIO – CRIAÇÃO DE CONTEÚDO
– Cursando Ensino Superior em Jornalismo
– Domínio de Redes Sociais
– Excelente nível ortográfico
– Perfil dinâmico e comunicativo
– Residir em Caçapava

Envie seu currículo e portfólio (muito importante) para contato@santosebrancatti.com.br
Até o dia 15/11

Escolha as melhores hashtags

Como acertar na hora de usar hashtags?

Dicas para escolher uma hashtag estratégica e que traga mais engajamento e seguidores para a sua marca

Por Marina dos Anjos, Gerente de Marketing da Scup

As hashtags não nasceram nessa década, mas nunca foram tão populares quanto hoje em dia. Afinal, quem nunca postou um #tbt na quinta-feira ou um #tb nos outros dias da semana no Instagram? O uso desse símbolo se estendeu às empresas e hoje faz parte da estratégia de marketing das marcas: 88% dos grandes nomes presentes na rede social usa pelo menos uma hashtag em seus posts.

As hashtags funcionam como uma espécie de marcador, indicando sobre o que são as postagens. Elas são tão usadas no Instagram e nas redes sociais no geral porque permitem que algo muito específico seja encontrado pelos usuários e, por outro lado, faz com que tudo possa ser descoberto. Por esse motivo elas engajam e trazem novos seguidores, e por isso as empresas adoram. No Instagram, posts com hashtags têm um engajamento 12,6% maior do que aqueles desacompanhados dos famosos símbolos.

Existem várias maneiras de utilizá-las: postar no final da legenda, escondê-las com pontinhos, postar nos comentários, postar hashtags com emojis e por aí vai. Isso nos leva à pergunta: existe uma ciência para as hashtags? A resposta é: não, não existe, mas algumas performam melhor do que outras.

Não importa se elas estão na legenda ou nos comentários, o importante é que estejam lá. A lógica é bem simples: como elas são símbolos usados para categorizar ou resumir uma postagem de acordo com seu assunto principal, é necessário que façam o mínimo de sentido. Para ajudar na tarefa de escolher a melhor hashtag para o seu post, indico abaixo quatro dicas para considerar na hora de definir a melhor estratégia.

Não aposte em hashtags aleatórias só porque elas têm grande alcance
Uma hashtag boa é aquela relacionada a sua marca. É verdade que praticamente todo mundo pode usar #picoftheday ou #tbt porque são hashtags amplas e englobam a maioria dos assuntos. Se o seu negócio é sobre arte com frutas, porém, é necessário que as hashtags postadas tenham minimamente a ver com o produto. Só assim você irá atrair as pessoas que realmente importam para a sua marca.

Pense em quais categorias você quer que o seu post apareça e escolha uma hashtag que descreva o seu negócio, o propósito do seu perfil, seu público alvo e até mesmo sua localização.

Hashtags boas são relevantes para o público
Uma hashtag que funciona não é só aquela que tem relação com seu produto ou serviço, ela precisa interessar a quem mais importa: os usuários. Ao usar as que são realmente relevantes para o público do seu negócio, as chances de alguém entrar em contato com suas postagens e seguir o seu perfil aumentam, principalmente desde que o Instagram permitiu que os usuários seguissem não somente @, mas também hashtags.

Para descobrir quais são relevantes para o seu negócio, faça uma pesquisa. Veja o que as pessoas influentes do seu ramo, concorrentes e seguidores estão utilizando. Uma boa dica é pesquisar as palavras-chave para sua empresa e ver as hashtags relacionadas que aparecem.

Hashtags boas são específicas
Melhor do que ser vista, é ser vista pelas pessoas certas. Sua empresa precisa não só de seguidores, mas de usuários que sejam possíveis clientes, e as hashtags podem ser uma ótima maneira de chegar até eles. Para isso é necessário usar aquelas mais específicas. Elas trarão usuários que passam tempo curtindo e comentando as fotos que as acompanham.

Se você tem uma cafeteria, por exemplo, é mais interessante usar #pingado do que simplesmente #café. A primeira opção atrairá menos pessoas, é verdade, mas elas serão uma comunidade nichada muito mais engajadas e, afinal, é isso que interessa. Quanto mais específica a hashtag, maior a chance de construir relacionamentos com os usuários.

Um bom caminho é usar hashtags que tem a ver com seu bairro, assim fica fácil para alguém encontrar o seu negócio por meio da localização.

Varie as opções
É possível usar várias hashtags a cada postagem, mas é importante variar as opções. Se você conseguir encontrar 30 escolhas relevantes, vá em frente. A resposta para a pergunta “devo usá-las?” é sempre sim, mas não saia adicionando # se elas não forem úteis para você, ou pior, para os usuários.

Sobre Marina dos Anjos

Marina dos Anjos é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e possui MBA em Marketing e Vendas. Trabalha com comunicação corporativa desde 2009, tendo passado por agências de comunicação e atendido startups e empresas como BIC, boo-box (já vendida) e Scup (antes de passar a integrar a equipe da empresa). Na Scup desde 2014, foi head de conteúdo e atualmente gerencia o marketing da plataforma.

Fonte: Motim.cc – Bruno Lino