ERP Bling recebe investimento do fundo Criatec 2

Sistema de gestão empresarial atenderá ainda mais empreendedores

O Bling, um dos principais sistemas de gestão (ERP) para micro e pequenas empresas do País, é a nova aposta do Criatec 2, fundo gerido pela Bozano Investimentos e Triaxis Capital. O software desenvolvido em Bento Gonçalves (RS) deve ganhar ainda mais espaço entre os empreendedores brasileiros, especialmente os que atuam com e-commerce, setor no qual o Bling é referência. O investimento será aplicado no desenvolvimento do produto e suporte.

“Olhamos os principais ERPs para MPEs do Brasil e o Bling nos encantou pela qualidade da ferramenta”, destaca Fernando Wagner da Silva, head do fundo Criatec 2 e sócio da Bozano Investimentos. “Sabemos que a competição é grande, mas acreditamos muito na solidez da empresa e capacidade de execução dos empreendedores”, explica. “O objetivo do investimento é ampliar a base de usuários e mostrar às micro e pequenas empresas brasileiras que o Bling é a melhor solução do mercado em termos de funcionalidades, experiência de uso e suporte, a um custo muito acessível”, completa.

Conforme Antônio Nodari, diretor da empresa, a ideia é continuar atendendo às micro e pequenas empresas (MPE). “O investimento será usado no desenvolvimento do produto e serviço”, assinala. O setor de e-commerce, ao qual mais de 60% dos usuários está ligado, continuará como prioridade. “Um dos pontos fortes do Bling está no número de integrações com plataformas de loja virtual, marketplaces e operadores logísticos, oferecendo uma gama de recursos aos empresários, que utilizam o Bling”, finaliza.

Sobre o Bling
Há 9 anos no mercado, o Bling é um sistema de gestão acessível, que não exige investimentos em hardware e pode ser utilizado de qualquer local com internet. O ERP automatiza diversos processos, como vendas, emissão de notas fiscais de produtos e serviços, boletos bancários e controles de estoques. Desse modo, o software auxilia na economia de tempo e organização do dia a dia empresarial.

Conectado a mais de 70 plataformas de e-commerce e aos principais marketplaces, além de empresas de logística e Correios, o ERP não cobra taxa extra pelas integrações. Para micro e pequenos empresários do mercado virtual, o Bling dá apoio aos negócios multicanal com planos a partir de R$ 50 mensais, sem custo de instalação.

Escritório do Bling em Bento Gonçalves (RS)
Foto escritório: Augusto Vasconcelos/ Conceitocom Brasil

Sobre o fundo Criatec 2
Idealizado como continuação do projeto Criatec iniciado pelo BNDES em 2006, o fundo Criatec 2 tem como gestor nacional a Bozano Investimentos — uma das principais gestoras de Private Equity do Brasil — e como assessor operacional a Triaxis Capital. A estrutura de gestão conta ainda com seis gestores regionais nas regiões Sudeste, Sul, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. O fundo Criatec 2 tem um capital comprometido de R$ 186 milhões e pode investir até R$ 10 milhões por companhia para suportar o crescimento, inovação e a implementação de boas práticas de gestão e governança corporativa.

Fonte: Augusto – Conceitocom Brasil

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Vem aí a Escola de Negócios

ACI lança embrião da Escola de Negócios
Em parceria com o Sebrae-SP, Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos vai lançar em maio o programa “ACI que Educa”

A Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos lança no dia 31 de maio programa ACI que Educa. Desenvolvido pela ACI com apoio do Sebrae-SP, o projeto tem como objetivo aprimorar a operação e o desempenho das micro e pequenas empresas da cidade.

O lançamento será feito por meio de um workshop sobre “A Nova Jornada do Consumidor”, marcado para as 18h, na sede da ACI, na Rua Francisco Paes 56, no centro de São José dos Campos. O foco do evento e do projeto são empresários e gestores de MPEs, associados ou não da ACI.

“Com o lançamento do programa ACI que Educa começamos a cumprir um dos principais compromissos assumidos em nossa posse à frente da ACI, que é o de investir em uma educação empreendedora para termos empresas cada vez mais fortes em nossa cidade”, disse o presidente da ACI, Humberto Dutra.

O programa ACI que Educa tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento empresarial em São José dos Campos, oferecendo oficinas e cursos em gestão empresarial nas áreas de Finanças, Marketing, Administração/Planejamento e Gestão de Pessoas.

Previsto para durar dois anos, o programa ACI que Educa é ministrado pelo Sebrae-SP e terá turmas de 25 a 30 pessoas, com 15 módulos de aulas práticas e teóricas sobre temas do dia a dia das MPEs, de fluxo de caixa a motivação de equipe, de controle de estoque a gestão de pessoas, de planejamento estratégico a marketing. A primeira fase do programa, com oito anulas, começa em junho e termina em novembro de 2017. A segunda fase, com sete aulas, vai de março a outubro de 2018.

A primeira etapa do programa terá um custo de R$ 980 por empresa. A segunda, de R$ 1.260. Empresas associadas da ACI têm desconto de 30% na adesão.

“Este é o primeiro passo para a criação de uma Escola de Negócios, ligada a ACO de São José dos Campos”, disse Dutra.

Para o Sebrae-SP, a meta do programa ACI que Educa é profissionalizar a gestão das MPEs, ampliar sua capacidade de geração de novos negócios e parcerias, além de aumentar a lucratividade e a competitividade das empresas do setor. Segundo o Sebrae-SP, para a ACI, o programa possibilita o oferecimento de um serviço de qualidade aos associados.

Fonte: Matéria Consultoria & Mídia – Nathália Barcelos

Share and Enjoy !

0Shares
0 0