Uma pergunta

Está de volta

Depois de um tempo fora deste blog a editoria “Uma pergunta” está de volta. E desta vez para perguntar ao jovem jornalista Luiz Malheiros. Ele é conteudista na Supera Comunicação. Formado em Jornalismo em 2015 e pós-graduando em Língua Portuguesa – Gramática e Uso pela Universidade de Taubaté (Unitau), já atendeu empresas de diversos segmentos. Entre elas, estão TenarisConfab, Catho, Novelis, Supera – Ginástica para o Cérebro, Drogaria São Paulo, Libbs Farmacêutica, Magneti Marelli e International Paper.

Pedimos a ele: Explique sua atuação como conteudista em uma agência de comunicação. Vejam o que ele nos disse:

“Vamos começar com uma provocação: os “setores” de conteúdo estão sumindo. Ok, esse ponto é polêmico. Não fique bravo comigo! No entanto, pare para pensar: qual é o profissional certo para escrever uma campanha para mídias sociais: um jornalista, um RP ou um redator? Tendo aptidão, todos são capazes. E é nessa névoa cinzenta que entra a função de conteudista.

Na rotina de uma agência de comunicação, esse profissional precisa ir além. Não é montar uma campanha ou produzir uma revista somente porque foi “brifado” para isso. O conteudista deve questionar. Repito: ir além. Qual é a real necessidade do cliente? Esse é o melhor modo? Como adequar a mensagem? O tipo de meio está certo para o público-alvo?

Exemplo: Há alguns meses, um cliente nos procurou para falar de sua revista interna. O veículo estava ok, mas a principal queixa era a falta de colaboradores operacionais nele. Conversamos e – principalmente – questionamos o que poderíamos fazer. Entre outros pontos, a solução foi bem simples: colocar esse público na capa. Tiro e queda .A identificação aumentou, e a empresa se aproximou ainda mais dos funcionários, que começaram a dar feedbacks positivos ao setor de Comunicação.”

Estratégia em Comunicação Interna

Recebemos uma colaboração voluntária de um dos seguidores do blog. Ricardo Souza, da Supera Comunicação, nos enviou este artigo:

Comunicação Interna não se faz de trás de uma mesa

Artigo Ricardo Souza

Se todos caminhos levam a Roma, não podemos dizer o mesmo de uma Comunicação Interna sem os corretos direcionamentos. O Diagnóstico de CI utiliza técnicas de pesquisa, estudos de percepções e vivência em campo para explorar as diversas frentes da Cultura Organizacional de uma empresa, identificando as principais lacunas que geram desalinhamento entre o discurso e a prática; entre o que ela é e o que ela quer ser.

Entenda como funciona em 4 etapas:

Etapa 1 -Imersão: o primeiro passo do processo é fazer a análise geral do cenário organizacional, conversando com empregados-chave e entendendo como se dá a rotina da empresa. As percepções iniciais surgem nessa etapa, direcionando assim, os esforços das entrevistas (etapa 2) para assuntos que tenham aparecido com maior relevância.

Etapa 2 -Entrevistas: o processo envolve pesquisas qualitativas, quantitativas e aplicação de outras técnicas, como o Focus Group, dinâmicas e análises semióticas. Tudo isso, para se aprofundar em questões importantes para os diferentes públicos de empregados, processos internos, Cultura Comunicacional e Cultura Organizacional da empresa.

Etapa 3- Diagnóstico: as informações coletadas são tabuladas e analisadas a fundo. Começam a ganhar forma e a desenhar o Diagnóstico de Comunicação Interna, que tem como principal objetivo gerar o alinhamento estratégico da empresa com seus empregados.

Etapa 4 – Planejamento: com a conclusão da etapa 3 (Diagnóstico), o planejamento estratégico de CI é traçado, usando os resultados obtidos como principal base de informação, comprovada em campo. Para o direcionamento da área de Comunicação Interna são entregues soluções para canais e veículos internos, campanhas institucionais, adequação de conteúdo e postura que devem ser adotados, além de iniciativas a médio e longo prazo para tornar a Comunicação da organização cada vez mais eficaz.

Ao final do processo, fica evidente que os ambientes corporativos têm suas peculiaridades, suas características e seus desafios internos, que são únicos e envolvem mais do que técnica: envolvem pessoas. Não tem como entender os passos de um operador agrícola se você não pisou na terra vermelha. Não existe forma de conhecer a rotina de um encarregado industrial se você não utiliza luvas e capacete para trabalhar. Então, se você nunca parou para entender a realidade que ele vive, não espere que ele entenda a mensagem que você comunica.

Mais gente trocando de endereço

Juliana Oliveira reforça a Supera

424641_367069360035053_479409344_n

Juliana Oliveira passará a atuar na Supera

Mais um profissional deixa os quadros da Arriba! nesta semana. A assistente de arte Juliana Oliveira está tomando o rumo da Supera Comunicação. Segunda agora a jovem publicitária assume uma cadeira na agência comandada por José Luis Ovando.

Lá também será assistente de arte.

Supera cria ação para Bimbo

Essa veio direto do site da Supera Comunicação

A Fantástica Fábrica de Chocolate é inspiração para a Supera criar tema do Dia das Crianças na Bimbo

Um mundo cheio de cor e imaginação. Criado por Roald Dahl, em 1971, refilmando pela Warner Bros e relançado em 2005, a “A Fantástica Fábrica de Chocolate” é um dos maiores clássicos do cinema infantil de todos os tempos. Com essa inspiração, a Supera buscou encantar pais e filhos neste Dia das Crianças, transformando a Bimbo na Fantástica Fábrica de Pães.

Seguindo a fantasia, todos os filhos dos colaboradores receberam um convite especial, inspirado nos cinco Convites Dourados encontrados pelas crianças sortudas do filme. O bilhete recebido pelos pequenos dizia: “Você acaba de ganhar um bilhete dourado. Ele é sua entrada para o Dia das Crianças na Bimbo, um lugar mágico, onde os produtos mais gostosos são feitos”.

Todo o material gráfico criado seguia a temática do filme. Para essa mistura ficar ainda mais animada, as mascotes da Bimbo foram utilizadas nas ilustrações, recriando o mundo mágico retratado na obra cinematográfica que encantou gerações.

site_supera_bimbo

Vagas para três setores

Supera Comunicação – PROCURAM-SE TALENTOS
– Atendimento: com experiência e habilitação.
– Direção de Arte: com experiência e portfólio para apresentação.
– Jornalismo Empresarial: desenvolvimento de trabalhos como freela.
Experiência em pingue-pongue e sinuca são diferenciais.
Inscreva-se até o dia 13 de abril.
Envie CV com a área de interesse para atendimento@superacomunicacao.com.br

Quem está com as vagas abertas é a Supera Comunicação de SJCampos

supera

– Atendimento: com experiência e habilitação.

– Direção de Arte: com experiência e portfólio para apresentação.

– Jornalismo Empresarial: desenvolvimento de trabalhos como freela.

Experiência em pingue-pongue e sinuca são diferenciais.

Inscreva-se até o dia 13 de abril.

Envie CV com a área de interesse para atendimento@superacomunicacao.com.br