Dicas para usar o IGTV

Youtuber Rezende dá dicas para usar a IGTV e aponta: “Tem espaço para todos”

Rezende, do canal RezendeEvil, coleciona mais de 6 bilhões de views, quase 18 milhões de inscritos e considera que novo recurso do Instagram não concorre diretamente com a plataforma de vídeos

Seja em pé ou na vertical, o youtuber Rezende se dedica inteiramente a produzir vídeos de entretenimento para seu público na internet. Com a chegada do IGTV, o novo recurso do Instagram, o jovem, que ostenta mais de 6 bilhões de views e quase 18 milhões de inscritos na plataforma de vídeos, conta que não vê concorrência direta entre as redes sociais.

“Gosto quando aparece alguma novidade em uma plataforma já conhecida. Cada um tem sua função, seu perfil de engajamento, então tem espaço para todo mundo. O importante é produzir conteúdos chamativos e de qualidade em todos. Plataformas diferentes demandam conteúdos diferentes”, aponta o youtuber.

O IGTV funciona como uma espécie de televisão dentro do aplicativo. O usuário pode filtrar os vídeos a partir dos perfis que segue na rede ou até mesmo seguir apenas o conteúdo que te interessa. “O Instagram tem uma reputação tão sólida que todo lançamento é positivo de alguma forma. A galera experimenta, cria e acaba bombando, como os stories. Esse recurso tem todo potencial”, completa Rezende.

O Youtuber ainda dá 3 dicas para usar a nova ferramenta:

Não confundam IGTV com YouTube – As interfaces dos dois aplicativos são bastante diferentes. Ao entrar no IGTV, um vídeo já começa imediatamente a ser reproduzido, é tudo bem direto e é aceitável apenas vídeos na vertical e de até 60 minutos. O YouTube já é uma plataforma mais complexa, tanto visualmente quanto em termos de funções e serve para vídeos mais longos e sofisticados. É importante fazer um conteúdo diferente para cada tipo de plataforma.

Os vídeos precisam ter qualidade e estarem no formato correto – o IGTV aceita apenas vídeos na vertical. Isso significa que o ideal é que faça seu conteúdo com o celular em pé. A proporção mínima aceitável é de 4:5 e máxima de 9:16, no formato MP4. Caso seu vídeo não esteja nesse formato, será necessário usar algum aplicativo para edição de vídeo para salvá-lo no formato correto ao criar conteúdo no IGTV.

Conteúdo precisa ser relevante e capriche no título – Quando um vídeo é publicado aparece uma notificação para os usuários com o título do vídeo, por isso, é importante um título chamativo. Mas tome cuidado com o conteúdo, é preciso que ele seja atrativo e relevante para o seu público.

Sobre Pedro Rezende, do canal RezendeEvil
Rezende é, na verdade, Pedro Afonso Posso Rezende, 21 anos, nascido em Londrina, no Paraná, de onde saiu aos 16 anos para ser goleiro do Real Rieti, time de futsal na Itália. Mas foi no computador que se transformou em um grande astro com suas séries no Minecraft, vlogs e desafios em seu canais no YouTube – “RezendeEvil”, “RezendeEvil Minecraft” e “Rezendinho”.

Cotado entre os youtubers mais vistos no mundo e escolhido pela Forbes como uma das pessoas com menos de 30 anos mais influentes no Brasil, o influencer da nova geração é hoje um exemplo dentro deste mercado que está mais que profissionalizado. Além de trabalhar até 15 e 17 horas por dia no canal, Pedro encontra tempo para mostrar suas habilidades em diferentes plataformas como literatura e teatro. O youtuber é autor de três livros, que já venderam mais de 500 mil exemplares – “Dois Mundos, Um Herói”, “De Volta ao Jogo” e “Jogada Final”. E já esgotou ingressos em mais de 30 cidades com os espetáculos “O Paraíso”, “A Batalha dos Mundos” e “Festival Aliança do Rezende #ADR”. Em 2018 se tornou sócio do gastrobar Gerônimo, de Londrina.

Fonte: Novità Comunicação Estratégica – Letícia Baptista

Você está vivendo Black Mirror? 7 coisas que não parecem mas são reais

Conheça 7 episódios de Black Mirror que provam que já estamos vivendo dentro desse universo

Você assiste a série Black Mirror da Netflix? Se sim, sabe que a obra apresenta muitas criticas a sociedade. Porém, será que além dessas críticas, nós já não estamos vivendo o que se passa na série? Separamos 7 episódios desse fenômeno para te mostrar que as coisas podem ser mais reais do que você imagina, dá uma olhada:

1. Nosedive

Ainda falando em redes sociais, o episódio Nosedive da terceira temporada reflete exatamente o que estamos passando. Julgamos as pessoas pela quantidade de amigos e likes que cada uma possui, damos uma avaliação para tudo, inclusive ao pegar um Uber. Somos números que dependem da aprovação de terceiros. Uma boa crítica também é a superficialidade e falsa imagem que passamos nas redes sociais.

Em Nosedive, a personagem é convidada para o casamento de uma amiga que possui uma pontuação maior que a dela e faz de tudo para que seus pontos também aumentem, sendo um desses caminhos ir ao casamento da suposta amiga. Ao longo do episódio, as situações em que ela se coloca para agradar e ganhar uma grande pontuação são absurdas. Não estamos distantes do ocorrido.

2. Be Right Back

Robôs substituindo pessoas? Sim, isso está começando a acontecer. Recentemente, um robô foi demitido de um supermercado na Escócia, mas ele não é o único empregado ao redor do mundo. Apesar de ainda não existir um robô com as mesmas características humanas, estamos cada vez mais próximos desse momento.

A trama mostra uma esposa que perde o seu marido e após isso começa a conversar por mensagens com uma simulação do parceiro. Isso a incentiva a comprar seu robô, que vive no dia a dia com a mulher como se fosse seu marido.

3.Fifteen Million Merits

Sabe quando você trabalha a sua vida inteira todos os dias para alcançar o sucesso? Você pode estar querendo ser um grande blogueiro, youtuber, empresário, simplesmente famoso. É isso o que as pessoas fazem em Fifteen Million Merits.

No episódio os personagens vão para suas bicicletas diariamente para gerar “pontos”. Com esses pontos eles podem comprar todas as coisas necessárias para sobreviver e chegar ao tão esperado “sonho”. Essa realidade transforma todos em pessoas fanáticas e sem identidade própria. É o que resume o “tudo pela fama”.

4.Arkangel

Pais que controlam todos os passos dos filhos e censuram todas as suas ações, que dificultam seu desenvolvimento. Você conhece algum assim? Aquele que protege demais. Isso pode afetar muito a vida de uma criança ou adolescente e a internet abriu essa possibilidade de bisbilhotar tudo o que acontece.

Quer mais provas de que estamos vivendo em Black Mirror? No episódio Arkangel, uma mãe consegue essa medida preventiva da filha, onde consegue monitorar tudo o que ela faz, com quem conversa, o que ela vê e entre outras coisas. A filha é muito afetada por isso e tem toda a sua maturidade prejudicada.

5.USS Calister

Jogos de realidade virtual estão cada vez mais presentes no nosso dia a dia. As pessoas querem estar dentro dos jogos de uma forma cada vez mais fiel ao que passamos na nossa rotina.

O USS Calister mostra um jogo chamado Infinity, que colocamos na têmpora e podemos sentir tudo o que acontece. As pessoas terão consciência de que estão dentro desse universo. Falta pouco tempo para chegar até esse momento, não acha?

6.White Bear

Já parou para pensar como atualmente muitas pessoas filmam um espancamento, um assalto ou outras atrocidades, mas ninguém ajuda? Todos seguram suas câmeras ao invés de dar atenção e prestar socorro. Já estamos vivendo uma parte do que é passado no episódio White Bear.

Além disso, a trama ainda envolve a questão dos direitos humanos de um criminoso. Até que ponto não estamos nos tornando iguais ao tomar algumas atitudes?

7.The Entire History of You

Que os relacionamentos ficaram mais complicados após as redes sociais virarem parte do dia a dia já sabemos. Mas, o que o episódio The Entire History of You traz é justamente uma reflexão de até que ponto isso está nos afetando. Esse episódio mostra uma crítica sobre a tecnologia está afetando as relações e nos deixando paranoicos.

No episódio, as pessoas possuem um dispositivo que grava todas as memórias. A trama gira em torno de uma família, que é desfeita após descobertas de situações passadas através do dispositivo. Parece que já estamos vivendo esse momento com fotos curtidas, comentários, conversas de WhatsApp e outras redes, não é?

Hoje em dia a tecnologia está cada vez mais ligada à saúde e aos nossos corpos, por exemplo: podemos ser atendidos por um médico sem estarmos em sua presença, recebemos laudos a distância. As evoluções robóticas como as de Black Mirror estão cada vez mais próximas de se tornarem algo real.

Fonte: Link Builder da SEO Marketing e DiagRad– Luana Santos

Catraca Livre é eleito o melhor site pelo Digital Awards 2017 BR

Com 56% dos votos do Júri Especial, Catraca Livre ganha em primeiro lugar na categoria site e blogs

O Catraca Livre – propõe facilitar a vida das pessoas com informação acessível e de qualidade – é eleito o melhor na categoria sites e blogs pelo prêmio Digital Awards 2017 BR. A cerimônia de premiação aconteceu ontem, dia 14 de dezembro, às 19h, no Anhembi, em São Paulo (SP) e contou com a apresentação do repórter, comediante e youtuber Fernando Muylaerte e convidados especiais.

O Catraca Livre, que se tornou um dos principais influenciadores do país entre millennials, venceu com 56% dos votos na categoria sites e blogs. Os vencedores foram indicados através do “Voto do Júri Especial”, composto por jornalistas, colunistas e formadores de opinião, que desde o dia 27 de novembro estavam escolhendo os vencedores nas 9 categorias. Outros grandes vencedores do Prêmio que merecem destaque foram: Porta dos Fundos, que ganhou na categoria canal Youtube, e a cantora Gretchen, que foi consagrada como a rainha da Internet.

“Nosso engajamento é fruto de uma receita editorial, que mistura utilidade e cidadania com cultura pop, mas que acima de tudo pulsa com os interesses dos jovens.”, afirma Manuela Thamani do Catraca Livre. Com mais de 130 milhões de alcance mensais somando todas as redes, o portal tem como missão “Comunicar para Empoderar”. Divulgando diariamente nas redes sociais informações acessíveis e de qualidade, com dicas para os jovens sobre cultura, saúde, mobilidade, educação, etc.

O Prêmio Digital Awards BR está na sua segunda edição e tem a proposta de destacar pelo mérito e protagonismo criadores de conteúdo, influenciadores digitais, Startups e Apps nas nove categorias criadas como: MKT Digital, Site e Blogs, Youtube, Produtos Digitais, Mídias Sociais, Apps, Podcasts, Música e Inovação Digital.

Sobre Catraca Livre
A grande missão do Catraca Livre é usar a comunicação para empoderar os cidadãos. Empoderar se traduz, em nosso jornalismo, na busca do maior número possível de informações que mostrem possibilidades acessíveis e de qualidade, virtuais ou presenciais, em todas as áreas da atividade humana: da cultura, passando pela saúde e mobilidade, até educação, comportamento e consumo.

Hoje a maior parte do público do Catraca Livre Parte é composto por 40% da geração Y, com acesso de 88% no dispositivo mobile e 12% em desktop, sendo que 70% são mulheres e 30% homens. São mais de 12 milhões de visitantes únicos e mais de 50 milhões de visualizações na página, ultrapassando 130 milhões no alcance mensal nas redes sociais.

Fonte: Conecte – Andréa Camilo

Conferindo a RM Vale TI

Um evento interessante e importante

Josué Brazil

Estive ontem a tarde no Parque Tecnológico de SJCampos para visitar a 4ªFeira de Tecnologia e Inovação – RM Vale TI.

O evento tem quatro áreas de concentração: Smart City, Indústria 4.0, Varejo e Agro Negócio. Ontem, segundo dia de feira, o foco era em Indústria 4.0 e Agro Negócios.

Tive a oportunidade conversar pessoalmente com o pessoal da Click Now, agência digital e de live marketing. A conversa girou em torno de novas tecnologias e comunicação.

Também passei pelo stand da resultage, nova empreitada de Eduardo Costa (que também comanda a Phocus Interact). A nova empresa está localizada no Parque Tecnológico Univap e seu core business é marketing digital. Aliás, tive a chance de acompanhar uma pocket palestra no stand da resultage com Everton Vianna, youtuber e titular do canal android4all.

Também estive no espaço do Meon. E lá pude rever um antigo amigo, Ivo Santaniello. Ele está há pouco na área comercial do portal, atuando como executivo de contas.

Por fim, devo lembrar que fui muito bem recebido pela Elaine Rodrigues,jornalista e assessora de imprensa do parque tecnológico de SJCampos.

Josué Brazil e Elaine Rodrigues

A feira acaba hoje e está recheada de palestras e painéis muito interessantes. Vale a visita!

Confira o vídeo do segundo dia da Feira:

Uso das redes sociais na educação

Criadores de conteúdo promovem oficina sobre uso das redes sociais na educação

No próximo dia 09 de novembro acontecerá na Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo, em São José dos Campos, a primeira oficina promovida pelo “Vale Influenciadores”, movimento iniciado em setembro e que visa fomentar os produtores de conteúdo da região e auxiliar quem deseja conhecer mais sobre a área.

Depois do sucesso do primeiro evento, a oficina cujo público alvo são os profissionais da educação, contará com três painéis que vão debater assuntos sobre como lidar com alunos viciados em redes sociais e como os professores podem usar as mídias ao seu favor sem perder seu foco principal.

Participantes da última edição do Vale Influenciadores, que aconteceu em setembro na FAAP São José dos Campos

Os painéis serão ministrados por Letícia Zucco, que atua como criadora de conteúdo, editora e assessora de impressa no portal Estante LZ , e por Gabu Camacho, que é editor-chefe e diretor de relações públicas do site Beco Literário, além de professores convidados especialmente para contar um pouco sobre suas experiências.

O evento tem capacidade limitada para 30 pessoas, e vai acontecer das 8h às 9h30, na Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo, localizada na rua Quinze de Novembro, 99, no centro de São José dos Campos. Além de confirmar a presença no Facebook, os interessados deverão se inscrever através do link http://bit.ly/oficinaeducacao para garantir a sua entrada, que é totalmente gratuita.

Sobre o Vale Influenciadores
O Vale Influenciadores é um projeto idealizado por Gabu Camacho, do Beco Literário e por Letícia Zucco, do Estante LZ, e realizado em parceria com o fotógrafo Henrique Silva e o blogueiro Gabriel Lucas, do #OGL, que visa promover e fomentar o relacionamento e networking entre criadores de conteúdo e influenciadores de todas as plataformas, sem diferenciação. A primeira edição, que aconteceu em setembro na FAAP contou com a participação de mais de 100 pessoas em um debate sobre o futuro da comunicação.

Sobre a Oficina Redes Sociais na Educação
Data: 09/11/2017
Horário: das 8h ao 09h30
Entrada: Gratuita, com inscrição no link http://bit.ly/oficinaeducacao
Onde: Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo – Rua Quinze de Novembro, 99
Link do evento: https://www.facebook.com/events/176091716283100/
Inscrições: http://bit.ly/oficinaeducacao
Apresentação e Organização: Gabu Camacho e Letícia Zucco
Patrocinadores: Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo, Estante LZ e Beco Literário.

Programação
• Painel 01: Como lidar com o vício dos alunos de manterem-se conectados a todo momento?
– Celular: amigo ou vilão?
– Lidando com o vício.

• Painel 02: Redes Sociais: como usar a seu favor na sala de aula?
– Quais as principais redes? Como usá-las?
– Case Luana Helena

• Painel 03: Profissão blogueiros/youtubers, o que é?
– Como lidar com o sonho do aluno em se tornar um influenciador?
– O que é essa profissão?

Fonte: BecoRP & Beco Literário – Gabu Camacho