Via Vale tem exposição de carros antigos

Carros antigos estarão no Via Vale este final de semana

A paixão nacional, carros, chega ao Via Vale Garden Shopping para arrancar suspiros de homens e mulheres. O Garden recebe, a partir de hoje quinta-feira (7), uma exposição com carros antigos que promete abalar os corações dos seus admiradores.

A exibição estará disponível no piso 1 do empreendimento, e vai contar com modelos clássicos que verdadeiras relíquias que vão encher os olhos! Os destaques da exposição são exemplares do “Model A” da Ford, fabricados nos EUA 1928 a 1931 (duas Roadsters e uma Cabriolet). Além desses, dois outros clássicos americanos dos anos 60: O Chevrolet Impala (uma maravilhosa conversível 1960 avaliada em meio milhão de reais e um Sport Coupe branco de 1963). A indústria nacional é representada pelo belíssimo Karmann Ghia Coupe, modelo da VW que foi sucesso em todo mundo.

Para aqueles que se interessarem, a atração é gratuita e os carros ficarão expostos até o dia 10 de fevereiro, durante o horário de funcionamento do shopping.

Fonte: Marcela Lima – Marketing Via Vale

Dança das cadeiras

Mais um Dança nessa semana

Uma única edição do dança das cadeiras não foi suficiente para essa primeira semana de fevereiro. Veja na sequência mais movimentações no mercado de comunicação.

Giovana Romeiro acaba de chegar para compor a equipe da Aproxima.co Marketing, atuando como Curadora de Conteúdo. Ela já havia estagiado no Seu Clube-Beauty Salon.

Aline Mendes é a nova estagiária de jornalismo da Câmara Municipal de Taubaté. Ela já tinha passagem pelo Taubaté Country Clube como estagiária em comunicação social.

Já o publicitário Marcos Morcelli acaba de embarcar para São Paulo onde assumiu o cargo de redator na Geru, empresa de empréstimos 100% on line. Marcos estava atuando no time de Conteúdo da Supera, em SJCampos.

Abrindo a agenda

ACIT inicia agenda de atividades 2019 com o curso “Geração Y – Como liderar jovens”

No próximo dia 14 de fevereiro, quinta-feira, a Talks Clube de Entretenimento realiza, em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT), o curso “Geração Y – Como liderar jovens”.

Com a intenção de auxiliar e capacitar os comerciantes da cidade para atender melhor e se desenvolver, com foco voltado para esse novo público, tanto consumidor quanto como funcionários, a ACIT oferece essa oportunidade para que empresários estejam preparados para atendê-los.

Para isso traz como mentor convidado o renomado Sidnei Oliveira, que é consultor de carreira, expert em conflitos de geração e na formação de mentores e no exercício da mentoria para o desenvolvimento de jovens potenciais. Ainda, é autor de vários livros sobre liderança e dos best sellers da série Geração Y

O evento acontece no clube Associação de Taubaté às 19h30. Os convites estão sendo vendidos na sede da ACIT, à rua Jacques Felix, 675 – Centro. Associados tem desconto na aquisição. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 2125-8211.

Serviço

Curso “Geração Y – Como liderar jovens”

Local: Clube Associação de Taubaté

Endereço: Avenida Juca Esteves, 500 – Centro

Data: 14 de fevereiro de 2019

Horário: 19h30

Realização: Talks Clube de Entretenimento em parceria com a ACIT

Convites à venda na ACIT.

Fonte: Acontece Comunicação e Eventos

Dança das cadeiras

Mais movimentação no mercado de comunicação do V.Paraíba

Acompanhe nessa nova edição do Dança das cadeiras um pouco mais das recentes movimentações de profissionais e estagiários de comunicação pelos lados do Vale do Paraíba.

Maurílio Donizete assumiu a função de estagiário de Produção Audiovisual na Universidade de Taubaté, atuando junto ao EAD (Ensino a Distância).

Érica Marques é a nova Assistente de Arte Jr na Supera Comunicação – Agência de Comunicação Estratégica com Empregados.

A recém formada em publicidade e propaganda, Mariana Ferreira, ganhou vaga no departamento de marketing do Instituto de Ação Social Presidente Juscelino e Associação Missionários da Santíssima Trindade.

E para finalizar essa edição, informamos que Lucas Tavares é o novo jornalista da Agência Cápsula.

A sustentabilidade e a economia colaborativa já geram impactos no consumo

Consumo consciente é uma tendência que cresce em todas as idades e públicos. A economia colaborativa está ajudando esse movimento

O consumo consciente deixou de ser apenas discurso para estar cada vez mais presente no dia a dia das pessoas no mundo e, claro, no Brasil. Esse movimento, que envolve consciência sobre o bem coletivo passa a ganhar maiores proporções com o avanço da economia colaborativa, impactando significativamente a forma de consumir produtos e serviços. Essas conclusões são oriundas da pesquisa A Economia Colaborativa e os Impactos no Consumo, desenvolvida pela Officina Sophia Retail, empresa pertencente à holding HSR Specialist Researchers.

O estudo detectou que 56% das pessoas, com prevalência na Classe A, já ouviram falar de economia colaborativa e consumo consciente, bem como conhecem diversos aplicativos que promovem o consumo colaborativo. Um reflexo disso é que, para 63% dos respondentes, as empresas baseadas na economia colaborativa são mais inovadoras que as demais.

Outro ponto destacado no estudo é a relação das pessoas com as mais diferentes atividades da economia colaborativa para buscar alternativas mais sustentáveis, econômicas ou conscientes de consumo. Algumas opções são mais conhecidas e utilizadas como os aplicativos de transporte (97% dos entrevistados usa ou conhece); serviços de aluguel de casas por temporada (92%); aluguel de bicicletas (89%); compra e venda de produtos em sites (88%); e aplicativos de carona (87%).

O estudo mostrou também como as pessoas se comportam diante dessa nova realidade. De modo geral, elas não estão alheias às mudanças e fazem questão de participar de tudo com relação ao consumo consciente. Foram detectados três perfis: “O Consciente” (48% do total), para quem a economia colaborativa constrói comunidades fortes; “O Prático” (31%), que enxergam na economia colaborativa uma forma de vida mais econômica; e “O Distante” (21%), que entende o cenário como algo muito novo, sem consistência e ainda distante da sua realidade, mas precisa de mais informações. Nesse sentido, as mulheres se entendem mais “práticas”, enquanto homes se veem mais “distantes”. Quando o corte foi por classe social, percebeu-se a Classe A mais “consciente”.

O que fazem em relação ao consumo excessivo? Trocas. Nesse ponto, a economia colaborativa é uma grande aliada. Troca-se, por exemplo, o carro próprio por transportes públicos e/ou serviços coletivos como UBER. “A troca do material pela vivência é crescente. Pensar nesse consumo de forma consciente é um dos nossos novos desafios. Cabe às empresas entender e atender esse novo consumidor”, explica Valéria Rodrigues, diretora da Officina Sophia Retail, responsável pela pesquisa.

“Mais do que consumir menos, é saber consumir. Se preocupar com todas as etapas do consumo – antes, durante e depois. O processo de busca por informações é trabalhoso, pois as pessoas acham que apenas comprar um produto escrito ‘orgânico’ na embalagem já é suficiente, por exemplo. Quando, na verdade, o consumo consciente seria buscar a origem do produto, como a embalagem foi produzida, como são feitos os descartes etc.”, destaca Valéria.

Para alguns, ainda existe a percepção de que essa tendência faz parte de um modismo, no qual se acredita que muitas pessoas praticam no discurso, mas falham nas escolhas. Porém, isso não tira a grandeza do movimento que vem em uma crescente.

“Um dos pontos que ressalto a partir do estudo é que as pessoas estão aprendendo a consumir e usar melhor os recursos e facilidades que têm à sua disposição. É normal buscar a otimização dentro de casa ou no trabalho, para que o descarte seja menor. Além disso, passam a querer saber a origem dos alimentos que consomem (com bom destaque para a alimentação orgânica e vegana) e se preocupam a respeito de como, onde e de qual maneira deve ser feito o descarte. Isso está acontecendo, pois estamos sob o forte impacto da tendência de ‘consciência coletiva’, pela qual o indivíduo começa assumir o peso das responsabilidades sociais e ambientais”, conclui.

Metodologia – Para chegar aos resultados, foram entrevistadas on-line 1.670 pessoas, sendo 53% mulheres e 47% homens, em todo o Brasil, com idade entre 18 e 64 anos, das classes A, B e C. Separaram-se, na amostra, os jovens entre 18 e 26 anos, para compor a comunidade dos trend setters (pessoas que começam, marcam ou criam tendências e podem determinar quais são as tendências mais populares). Além disso, três entrevistados foram ouvidos com mais profundidade e compuseram os opinion leaders: Rodrigo dos Reis, CEO da Zeitgeist e especialista em Tendências; Ricardo Pastore, professor da ESPM e especialista em Varejo; e Ana Lavaquial, consultora de Economia Colaborativa e Inovação.

Fonte: LF Comunicação Corporativa – Marco Barone

Estágio em Web Design

Empresa abre vaga

A Cintra Gestão e Estratégias em  RH abre vaga para estágio em web design. Confira os requisitos na arte baixo:

 

Um dia para comemorar!

Hoje é Dia do Publicitário

por Josué Brazil

Quase ninguém lembra que no dia 01 de fevereiro comemora-se o Dia do Publicitário. Inclusive eu. No meio publicitário a data mais destacada e comemorada sempre foi o dia 04 de dezembro, o Dia Mundial da Propaganda.

Imagem: Pixabay

O fato é que aqui no Brasil temos essa data comemorativa em função de ser a data da promulgação do Decreto de Lei nº 57.690, instituído em 1º de fevereiro de 1966. Esse decreto foi instituído com o objetivo principal de regulamentar a profissão de publicitário e agenciador de propagandas.

Hoje é amplamente sabido que a atividade se ampliou, o cenário de publicidade se alterou em função das novas tecnologias digitais, e, até como decorrência disso tudo, a atividade publicitária e a profissão de publicitário segue sendo importante e necessária. Como mostra esse artigo aqui.

Ser publicitário é um desafio diário. Uma reinvenção diária Uma busca constante por padrões mais levados e excelência profissional. Veja esse outro artigo e entenda um pouco mais.

Um grande salve a todos os meus amigos, parceiros, ex alunos e alunos que abraçaram a profissão de publicitário!

 

Agência tem vaga de estágio em social media

Estágio em Social Media

Estágio de 4 h de segunda a sexta, bolsa auxilio de R$ 500,00

Requisitos: Conhecimento em planejamento e gestão de mídias sociais, produção de conteúdo e boa escrita.

Não é necessário experiencia mas deve ser produtivo, organizado, proativo e criativo.

Local: Taubaté

interessados enviar currículo para paulo@agenciablast.com.br com o assunto ESTÁGIO SOCIAL MÍDIA.

Os desafios no marketing digital para este ano

O que esperar do marketing digital em 2019?

por Alessander Firmino *

Estamos no início de mais um ano e é hora de entender as oportunidades de marketing digital e o sucesso geral do comércio em 2019. Muitas mudanças dramáticas ocorreram no mercado de dados em todo o mundo ao longo de 2018, mas devemos celebrá-las, porque elas fomentaram a inovação que tornou a indústria mais forte do que nunca.

Foto: Pixabay

Novas oportunidades tecnológicas incríveis estão agora ao nosso alcance. Os avanços no último ano são notáveis e as ferramentas digitais para o sucesso – que esperamos há muito tempo – estão aqui para serem utilizadas. Se você está pronto para usá-las, o potencial de lucro é enorme.

Vejamos então as sete áreas principais de mudança e desafio para o comércio e o marketing digital em 2019:

1.Regulamento Geral de Proteção de Dados

Em 2018, a União Européia (UE) anunciou um conjunto abrangente de mudanças em suas leis para determinar como os dados dos consumidores são processados, armazenados e protegidos. As novas regulamentações de longo alcance repercutiram pelo mundo. No Brasil, também foi sancionada uma nova legislação que define como os dados dos cidadãos podem ser coletados e tratados, prevendo punições para transgressões. Todas essas mudanças devem afetar mais fortemente como as ações de marketing digital são concebidas em 2019 a nível global.

2.Gigantes da tecnologia

Casos de violação de dados têm tomado conta dos noticiários e as revelações não são boas. Soubemos de acusações recentes contra gigantes da tecnologia, incluindo o Facebook, o Google e a Amazon. Os índices de aprovação e a credibilidade destas empresas foram prejudicados. Elas têm agora um foco intenso no que diz respeito aos abusos acerca da privacidade do consumidor, potencial evasão fiscal e pegadas corporativas. Olhando para o futuro, as mudanças que devem ocorrer a partir de 2019, vão permitir que os líderes do setor explorem e implementem maneiras diferentes de controlar os dados de usuários compartilhados com anunciantes, garantindo que eles ofereçam ofertas confiáveis no mundo todo.

3.Maior investimento nos anúncios em vídeo

A demanda do consumidor por vídeo tornou-se quase insaciável e, como resultado, os Private Marketplaces (PMPs) devem observar grandes ganhos com publicidade em vídeo este ano. Os anunciantes estão ansiosos para fornecer anúncios premium no formato em sites de alta qualidade, com ênfase em publicidade dentro dos aplicativos. A popularidade do vídeo cresceu rapidamente e se fortaleceu: o gasto com publicidade digital em dispositivos móveis aumentou 17% no segundo trimestre de 2017 e surpreendentes 46% no segundo trimestre de 2018. Os gastos não param com os dispositivos móveis. A TV conectada e over-the-top TV (entrega de conteúdo de filmes e TV via internet, sem exigir que os usuários assinem um serviço tradicional a cabo ou satélite) têm agora uma demanda crescente. Todos os sinais apontam para um crescimento constante de gastos com anúncios em vídeo em 2019.

4.Dados omnichannel

Os varejistas e as marcas estão fazendo parcerias para manter seus relacionamentos lucrativos com os consumidores. Isso significa que, quando as gigantes da tecnologia protegem notoriamente os dados do consumidor que desejam compartilhar com as marcas, os parceiros de varejo são muito mais promissores. Na verdade, eles agora estão lucrando com a propriedade do relacionamento com o cliente, compartilhando dados de ponto de venda (PDV) e inventário em tempo real com as marcas. Isso fornece acesso oportuno a informações que podem ser incrivelmente valiosas ao planejar promoções e eficiências operacionais. O resultado é positivo para marcas, varejistas e consumidores, que obtêm os melhores produtos e os melhores preços.

5.Inteligência Artificial dominando o marketing digital

A Inteligência Artificial e o Machine Learning estão proporcionando aos profissionais de marketing a capacidade de entregar mensagens relevantes e personalizadas diretamente aos consumidores. A IA fornece uma visão poderosa do comportamento do cliente, resultando em uma segmentação por público e planejamento de campanhas altamente precisos. Como resultado, o gasto com mídia pode ser otimizado. Somente aqueles com recursos avançados de publicidade computacional serão bem-sucedidos, por isso é hora de garantir que seus próprios esforços de IA sejam tão poderosos e benéficos quanto possível.

6.Gerenciamento de anúncios dentro das empresas

À medida que as marcas dedicam mais esforços à proteção e ao gerenciamento de dados do consumidor, muitas delas devem transferir a compra de mídia para dentro de casa. E à medida que mais operações baseadas em nuvem e soluções de Inteligência Artificial estiverem disponíveis, essa movimentação deve ficar mais gerenciável do que nunca. Embora existam muitos benefícios – como economia de tempo e custo, sem mencionar o controle e a proteção de dados preciosos do cliente – quando você pensa no tempo de retorno das agências, isso sem mencionar as cobranças às vezes chocantes, trabalhar com anúncios “em casa” pode ser um golpe para muitos.

7.Tecnologia visual e por voz

Você se lembra de quando a pesquisa de texto foi considerada uma tecnologia inovadora? Pois é! Atualmente, a pesquisa de dados foi superada pela pesquisa visual e por voz. De acordo com o Gartner, aqueles que redesenharem seus sites para dar suporte a buscas visuais e por voz e fornecerem experiências mais interativas e envolventes terão um aumento de até 30% nas receitas do comércio digital até 2021. Quando você é capaz de dar aos compradores a informação instantânea em micro momentos, o resultado é incrivelmente valioso para ambas as partes. Afinal, um consumidor envolvido é um consumidor lucrativo.

Com tudo isso, podemos afirmar que este ano, o sucesso do marketing digital será baseado na estratégia de dados para fortalecer suas parcerias com seus clientes. Ao fazer uma parceria com um provedor de dados que tem relações de trabalho com vários anunciantes e editores, você garante uma vitória em 2019!

*Diretor Geral da Criteo para o Brasil e América Latina

Fonte: Cíntia Yamashiro – FirstCom Comunicação

Vaga de estágio em jornalismo

Avibras abre vaga

Vaga para quem está cursando o terceiro ano do curso de Comunicação Social em Jornalismo e tem interesse em fazer parte de uma Indústria de Tecnologia e Inovação.

Para se candidatar entre no site da Avibras (www.avibras.com.br) e cadastre seu CV em nossa oportunidade!