Coluna “Discutindo a relação…”

É como montanha russa

O crescimento das tecnologias digitais e as consequentes mudanças no cenário total da comunicação são um imenso desafio.

Não é fácil. Principalmente para aqueles que, como eu, não são nativos digitais.

Afinal de contas são tantas novas plataformas, novos aplicativos, mudanças diárias… Além disso há muitas novas técnicas e novas terminologias. Muitas coisas foram e serão acrescidas ao rol de coisas fundamentais para um bom profissional de comunicação ao menos saber, ter ideia.

Tanta coisa para aprender: mídia programática, big data, IA, machine learning, métricas digitais, realidade aumentada, CTR, mídias sociais, KPI, funil de vendas, bots, assistentes de voz, games etc

Confesso que fico desesperado em algumas situações. Há muito para se aprender em curto espaço de tempo (ahhh… o FOMO!). Há o medo de ficar ou apenas parecer ultrapassado. A garotada olha para você e seus cabelos – e agora barba – brancos, sua idade e logo sentencia: já era. Mas… tudo bem. Sigo tentando vencer mais este obstáculo para tentar ensinar – e aprender – um pouquinho mais.

Sim… é difícil!

Um baita desafio. Mas tenho dito a muitas pessoas próximas que por outro lado nunca o mercado de comunicação criou tantas novas possibilidades profissionais como agora. É lógico: muitas coisas novas, muitas novas funções para desempenhá-las.

Também configura-se como um grande desafio para as agências, assessorias e consultorias de comunicação. Que profissionais buscar? Que setores desenvolver? O que ter em sua estrutura e o que terceirizar?

Parece com andar de montanha russa. Você leva sustos enormes, grita de desespero, até pensa que vai morrer… mas quando sai de lá pensa: que demais!!! Quero de novo!

O futuro da TV Conectada

TV, TE VI: o futuro é conectado

Por Rafael Pallarés, General Manager da Telaria no Brasil*

Fico pensando sobre Assis Chateaubriand em 1950, quando fundou o primeiro canal televisivo no Brasil, a TV Tupi. Por muitas décadas o princípio “dessa televisão” era ser um receptor, ou seja, uma caixa que transmite conteúdo vindo de outros lugares. Depois de alguns anos, os nossos hábitos de audiência evoluíram, principalmente depois do advento do cabo nos anos 1970. Esse progresso não parou, lembro que passamos por alguns formatos, até chegar nos modelos de distribuição de streaming e over-the-top (OTT, qualquer app ou website que entrega conteúdo em streaming via internet), que também é conhecido por um termo genérico para descrever o que a TV se tornou: TV avançada, que representa a convergência da TV tradicional com o streaming de vídeo fornecido por plataformas OTT e TVs conectadas.

Foto: Pixabay

Essa evolução é tão evidente que o consumo de televisão com hora marcada está morto! Isso mesmo, morto, pelo menos entre Millennials (nascidos após 2000) e a GenZ (os nativos digitais nascidos em meados da década de 90), que em alguns poucos anos vão comandar o mercado de consumo. Os jovens de 18 a 34 anos já dedicam 24% do tempo de consumo de TV nos Estados Unidos a TVs conectadas, em comparação a 10% entre toda a população adulta, de acordo com estudo recente da Nielsen. Eles esperam assistir o que eles querem, quando eles querem e da forma que eles querem. Isso mesmo, estamos falando de streaming, de VOD (vídeo por demanda).

E essa mudança de comportamento está recriando a indústria de mídia, produzindo novos modelos de negócio. A Netflix, com seu investimento de US$ 8 bilhões, é o exemplo mais proeminente, mas há outras dezenas de bilhões sendo investidos em produção de conteúdo para streaming por empresas como Hulu, Amazon e Apple, além de fusões multibilionárias, derretendo e recriando modelos que nascem da intersecção de mídia, ad tech e telco a se sucederem. Disney e Fox, AT&T e Warner Media são casos recentes, e a evolução da Roku, de um hardware para o consumo de vídeo para um ecossistema de conteúdo, distribuição e publicidade segmentada é outro exemplo da transformação pela qual a indústria está passando.

No Brasil, que tem enorme tradição com TV, a tendência não é diferente. E mais, a receptividade a anúncios nos torna um mercado de alto potencial para um futuro AVOD (ad-based video on demand). Um estudo recente da Telaria com painéis em cinco países, incluindo o Brasil, mostra que somos o mercado que mais bem aceita a publicidade como uma troca para acessar conteúdo de qualidade. A única coisa que não dá para esquecer é que Millennials e GenZ toleram – até gostam da publicidade e a tratam como Conteúdo – mas desde que ela seja relevante e altamente personalizada. O que é boa notícia, pois as TVs conectadas reúnem o melhor dos dois mundos, a experiência lean back de consumo de vídeo associada às possibilidades de segmentação do ambiente digital, com 100% de viewability e 95% de completion rate (taxa de conclusão de vídeo), já que é non-skippable.

Imagem: Pixabay

Então, quem diria, a TV está mais viva que nunca. O que muda é a forma de ver. O OTT cresceu 200% em audiência no mundo nos últimos três anos, e muitos produtores de conteúdo premium estão surfando a onda. No Brasil, onde TV linear, tradicional, tem qualidade e um alcance gigantesco ainda há muito espaço para convívio amigável entre o que foi e o que será.

Mas o ambiente para o streaming já existe, e as oportunidades para os produtores de conteúdo de conquistar audiências e para as marcas de conversar com seus públicos já está aí. E você, não vai aproveitar essa oportunidade? Recomendo você dar o play, não perca tempo.

*Rafael Pallarés, General Manager da Telaria no Brasil, é especialista em Ad-tech, Marketing e Mídia com foco em publicidade programática, streaming de vídeo e TVs Conectadas.

Semana do Empreendedor começa na próxima semana

ACIT realiza semana do Empreendedor

Na próxima segunda-feira, 15 de outubro, terá início mais uma Semana do Empreendedor na Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT), realizada em parceria com o SEBRAE.

A programação atende as mais diversas áreas do empreendedorismo e será oferecida de forma gratuita no auditório da ACIT, em horários diversos, de acordo com a programação que inclui oficinas, palestras e debates com especialistas do mercado sobre as melhores práticas de gestão, inovação, liderança, comportamento empreendedor e estratégias para que as empresas tenham sucesso, possam conquistar novos mercados e dominar novos modelos de negócios.

Algumas das palestras serão transmitidas via live pelo SEBRAE SP e informações sobre essas transmissões podem ser obtidas diretamente no SEBRAE.

Essa é mais uma excelente oportunidade para ampliar o conhecimento em gestão e aumentar o networking empresarial, tanto para quem já está no mercado quanto para quem pretende iniciar um negócio e empreender.

Para participar da Semana do Empreendedor, os interessados devem realizar inscrição prévia, uma para cada evento, pelo telefone da Associação (12) 2125-8210/8211 ou pelo SEBRAE Aqui (12) 3621-5223. Nesses telefones também podem ser obtidas maiores informações.

Fonte: Acontece Comunicação e Eventos

Três passos para as empresas engajarem o público certo e venderem mais na internet

Especialista em audiência na internet, Samuel Pereira explica como atrair a atenção do público mesmo com a avalanche de informações

Existe uma forma totalmente nova de se comunicar com a audiência através da internet. Segundo o especialista Samuel Pereira, autor do livro “Atenção: o Maior Ativo do Mundo” e criador do Segredos da Audiência, maior evento de tráfego e audiência da América Latina, a forma como as pessoas lidam com a propaganda mudou. “Elas preferem ir atrás da informação quando precisam dela, em vez de serem interrompidas por propagandas que não pediram para ver”, alerta.

Samuel Pereira

Para ajudar os empreendedores e profissionais responsáveis por marcas e empresas a compreenderem como captar a atenção do público e transforma-lo em cliente, Samuel desenvolveu o conceito de Jornada do Engajamento, este material está presente em seu livro que já chegou à lisa dos mais vendidos. “Os três passos da jornada do engajamento ajudam a construir uma trilha com muito mais chances de fazer a audiência estar com você a escolher contratar seus produtos ou serviços”, completa Samuel, que destaca a importância de conquistar o interesse das pessoas com algo de valor em vez de apenas interromper o conteúdo que estão consumindo. “A ideia é que as marcas e empresas não tenham que correr atrás do cliente, mas sejam encontradas quando ele precisar do seu serviço”, completa, antes de listar os passos.

1- Atração do interesse:

O primeiro passo é definir o público-alvo e se tornar um verdadeiro especialista em interpretar suas dores e desejos. “O empreendedor tem que saber explicar o problema do seu público-alvo melhor do que ele mesmo”, sugere. Assim, o cliente em potencial automaticamente percebe que pode encontrar a solução para o problema. “O segredo é focar em uma comunicação para gerar identificação, trazendo características que fazem parte desse público, como a linguagem, os desenhos e os problemas, assim o consumidor vai sentir que é este o produto ou serviço que vai ajudá-lo”.

2- Doutrinação:

Ao contrário do que muitos fazem na internet, o conteúdo não deve ser composto apenas de dicas soltas. “O que as marcas ou especialistas produzem deve seguir uma lógica que leve as pessoas até o que vai ser oferecido depois”, enfatiza. Ao fazer assim, o conteúdo irá ter um objetivo na jornada do cliente. “A ideia é usar o que é ensinado para reforçar a importância do produto ou serviço que você oferece”, completa.

3- Conversão:

Por fim, deve-se oferecer o produto ou serviço que soluciona um ou mais problemas do público-alvo. “As marcas devem oferecer ao seu cliente não o meio, mas o fim, ou seja, a transformação que ele terá ao adquirir o produto ou serviço”, ensina. Um exemplo é quando se vende um produto para cabelos: a venda deve se preocuparem oferecer cabelos mais bonitos e saudáveis, e não apenas um creme. “O segredo é vender o resultado que ele terá com o serviço, método ou produto”, completa Samuel Pereira.

Definir esses três passos é fundamental para que a audiência seja alcançada no momento certo, preparada para consumir o produto, e entenda os motivos pelos quais deve comprá-lo.

Sobre Samuel Pereira

Samuel Pereira, é publicitário, empresário, especialista em tráfego e audiência na internet e criador do Segredos da Audiência Ao Vivo, o maior evento de tráfego e audiência do mundo, que em sua última edição reuniu mais de 3 mil pessoas. Concentra o seu trabalho em ajudar empreendedores a criar negócios online sustentáveis a longo prazo, por meio de estratégias de tráfego e audiência que não dependam das constantes mudanças de regras das redes sociais, atraindo um público extremamente qualificado e capaz de gerar resultados. É ainda, autor do livro “Atenção: o maior ativo do mundo – o caminho mais efetivo para ser conhecido, gerar valor para seu público e ganhar dinheiro” e co-autor de “Negócios Digitais”.

Fonte: Sigma Six Comunicação Integrada – Taiana Bueno

Agência abre duas vagas

Publitau quer ampliar equipe

Agência busca ampliar seu time e está em busca de dois novos profissionais.

Um é para a área de criação, mais especificamente para atuar como designer gráfico.

A segunda vaga é para atuar como especialista em marketing.

Quer enviar seu CV? Mande um e-mail com uma breve apresentação sobre você para: vagas@publitau.com.br

 

ACIT também pesquisou o Dia das Crianças

ACIT realiza pesquisa de expectativas para o Dia das Crianças

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT) realizou uma pesquisa para identificar a expectativa do comércio local com as vendas para o Dia das Crianças.

O estudo foi realizado em parceria com o Núcleo de Pesquisas Econômicas e Sociais (NUPES) com o objetivo de identificar, além das expectativas, também as preferências de consumo das pessoas para essa data. Abordou-se, neste contexto, o tipo de presente que pretendem comprar, o valor médio, a forma de pagamento e o local da compra.

Foram entrevistados 253 pessoas na cidade de Taubaté, entre os dias 17 e 28 de setembro. A margem de erro é de 6 pontos percentuais para mais ou para menos, e um intervalo de confiança de 95%.

 

Com relação a intenção de comprar presentes na data comemorativa do dia das crianças, 83% dos entrevistados responderam que pretendem comprar presentes, enquanto 17% disseram não ter intenção. Os resultados apontam que os “Brinquedos” continuam sendo o item mais citado em 2018 (62,38%), com aumento de 10,18 pontos percentuais em relação ao ano de 2017. Já no seguimento “Roupas/Calçados” a opção por compra desse item em 2018 foi citada por 24,76%, observando-se ligeira queda em relação ao ano de 2017, que registrava 30,80%. Em relação aos produtos “Eletrônicos” ocorreu pequeno aumento, na intenção de compra em 2018 (12,86%), ante em 2017(7,60%).

Este ano parece que se pretende voltar ao que as crianças preferem (brinquedos e brinquedos eletrônicos). Porém vale ressaltar que, na medida do possível, o consumidor não pretende extrapolar seu orçamento. O intervalo mais citado foi o gasto entre R$ 50 e R$100, seguido pelo em segundo lugar com tickets de compra entre R$ 100 e R$ 300.

Também foi feito um levantamento da opinião de lojistas em 30 estabelecimentos comerciais associados à ACIT. De um modo geral, 13,33% dos comerciantes estão mais otimistas em relação às vendas do ano passado. Para estes empresários, as vendas devem crescer até 10%, em relação à 2017. A maioria dos estabelecimentos visitados (56,67%) esperam estabilidade, e 30% apontaram expectativa para redução nas vendas na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Podemos concluir que, apesar do momento econômico pelo qual o país atravessa, ainda há lojista otimistas, que esperam ver as vendas crescerem, porém em menor número que em 2017, quando o estudo apontava que cerca de 42,53% acreditava no aumento das vendas. No outro extremo, aqueles que acreditam quer irão vender menos somaram 30% dos respondentes, apresentando aumento em relação ao ano de 2017 (19,54%). De forma geral, há expectativa de viés negativo. Ou seja, em 2017 tinha-se um número maior somando o item “estável” e “crescimento” (80,46%), do que em 2018 (70%), o que aponta uma redução de 10 pontos percentuais. Isto quer dizer que os comerciantes estão mais cautelosos no que se refere ao volume de vendas para este ano.

Como conclusão da pesquisa, podemos dizer que: o resultado das expectativas dos lojistas indicam maior cautela, no que tange a expectativa sobre o volume de vendas neste ano, em relação ao ano passado. “Brinquedos” mantém, como esperado, o item preferido para presentear nos “Dias das Crianças”, e apresentou crescimento na comparação com 2017, assim como a proporção daqueles que irão presentear com item “eletrônico”. Aumentou, também, a proporção de pessoas de irão “pagar a prazo”, de 30,85% em 2017 para 43,33% em 2018. O local preferido para realizar as compras ainda é o centro, no entanto reduziu de 60,73% em 2017 para 49,05% em 2018. A opção pela compra por meio da internet praticamente dobrou em relação ao ano anterior. Isto pode ter contribuído, também, para o aumento da preferência por compras em “CARTÃO”, que registrou 62,54% em 2018, em comparação aos 40,43% em 2017, visto que no e-commerce esta opção de pagamento é muito empregada.

Fonte: Acontece Comunicação e Eventos

Agência abre vaga em atendimento

Vaga para Co-Planner (Assistente de Planejamento)

A vaga é na agência BKW e o horário de trabalho é das 9:00 às 18:00. Valor do salário: (PJ + Almoço) a combinar.

Requisitos:

Estar cursando ou formado em comunicação social (Publicidade, Propaganda e marketing)

Conhecimento na área (Marketing e planejamento estratégico)

Criatividade e Proatividade

Boa relação interpessoal

E vontade de aprender.

Encaminhar currículo ou portfólio para: mauricio.raad4@gmail.com

Data limite: 13/10

Selecionados irão para entrevista pessoal na semana que vem

*Disponibilidade de início imediato.

Agência abre vagas

Lorem’Y abre três vagas

A Lorem’Y é uma agência de lançamentos digitais multidisciplinar, focada em estratégias de automação, mensuração e análise de resultados. E acaba de abrir três vagas para ampliar e reforçar sua equipe:

Uma para designer gráfico, estágio (último ano) ou formado, alguém com bastante conhecimento para atuar basicamente em social media.

A segunda vaga é para atuar com Facebook. É necessário ter noção de configuração de campanhas, segmentação e preparação e entrega de relatórios. A vaga tem o acompanhamento de um coordenador. O candidato tem que aprender rápido e ter bastante responsabilidade porque a atividade envolve  verba de campanha.

A terceira vaga é para atuar com Google. É necessário ter noção básica de configuração de campanhas de rede de pesquisa, rede de display, Youtube, além de levantamento de relatórios. Essa vaga também tem o acompanhamento de um coordenador, a pessoa tem que aprender rápido e ter bastante responsabilidade porque também envolve verba de campanha.

Em todas as vagas a atuação home office é possível. Entre em contato por aqui

Vaga de estágio

Empresa em Taubaté busca estagiário de publicidade

The Place busca 1 de um(a) estagiário(a) do curso de Publicidade e Propaganda, a partir de 2º ano.

O The Place Taubaté é um Centro comercial com localização estratégica e que apresenta um projeto inovador e inteligente, reunindo conceitos comerciais de shopping, open mall e novos negócios. O projeto apresenta 6 áreas destinadas a empreendimentos comerciais e corporativos, sendo cada uma delas projetada com infraestrutura, potencial construtivo com diversas possibilidades de uso e grandes benefícios de negócios para toda a região.

Mande seu CV para theplacetaubate@gmail.com

Pesquisa traz números positivos para o dia das crianças

Consumidor pretende pagar o presente de Dia das Crianças à vista

A nova pesquisa da ACI-Unitau traz números positivos para os lojistas durante as vendas de Dia das Crianças. 38% dos joseenses procura gastar um ticket médio de R$100,01 a R$200,00 reais com presentes para a data.

O levantamento da Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, feita em parceria com a Fapeti (Fundação de Apoio à Pesquisa, Tecnologia e Informação), da Universidade de Taubaté, mediu a intenção de compras para o Dia das Crianças, festejado em 12 de outubro. A pesquisa ouviu 301 consumidores entre os dias 21 e 26 de setembro em pontos estratégicos da cidade: Rua Sete de Setembro (Calçadão), AV. Quinze de Novembro, Shopping CenterVale e Vale Sul Shopping da Rua 7. A margem de erro é de 5,56 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Para a alegria da criançada, brinquedos continuam sendo a primeira opção de compra para a data, com 50,3%, seguido de roupas (20,1%), eletrônicos (12,1%), calçados (10,1%), livros (2,7%), dinheiro (2,0%), outros (2,8%).

Já considerando os valores a serem gastos, 38,3% dos entrevistados pretendem investir entre R$ 100,01 a R$200,00, seguido dos valores entre R$ 50,01 a R$ 100,00 (28,09%) e em terceiro lugar (18,1%) entre R$ 200,01 a R$ 300,00.

A pesquisa apontou que os consumidores também tem intenção de fazer esse pagamento à vista (68,7%) e em dinheiro (47%). Na sequencia, 31,1% irá parcelar no cartão de crédito, 15,9% no cartão de débito, 4,6% no cartão de crédito à vista e apenas 1,3% no crediário da loja.

Entre os destinos mais requisitados para as compras, o Calçadão aparece em primeiro lugar com 46,9% das intenções, seguidos dos shoppings Vale Sul (23,8%) e CenterVale (22,4%).

Para o presidente da Associação, Humberto Dutra, a data, importante para a economia, é uma previsão de aumento de vendas nesta época. “O movimento do comércio na data deve registrar resultado positivo pelo segundo ano consecutivo, após as quedas observadas em anos anteriores”.

Fonte: Matéria & Mídia – Nathália Barcelos