Infográfico mostra aspectos da comunicação móvel empresarial

Comunicação móvel empresarial: vantagens e desvantagens

Os dispositivos móveis como smartphones, celulares e tablets estão cada vez mais inseridos no nosso dia a dia. Viver sem esses “gadgets” hoje é quase impossível, então porque não inseri-los no nosso contexto de trabalho, tornando-os uma útil e poderosa ferramenta?

Descubra aqui, as vantagens e desvantagens da comunicação móvel empresarial neste infográfico, preparado pelo site Consultores Vivo.

Fonte: Nayrison da Costa – Assessoria de Imprensa

Vaga para atuar em design gráfico

Web4 busca

A Web4 está em busca de um Designer Gráfico para reforçar o seu time

Requisitos :

Criatividade
Texto publicitário.
Noção de mídias sociais.

Envie seu CV e portfólio para atendimento@web4comunicacao.com

Aquário de Ubatuba comemora 22 anos

São mais de duas décadas promovendo educação e entretenimento

Nessa quarta-feira, 14 de fevereiro, o Aquário de Ubatuba comemora 22 anos. E são inúmeros os motivos para comemorar. O aquário se destaca pelos projetos e realizações, sendo o primeiro privado do país aberto à visitação do público e pioneiro no conceito de educação ambiental por meio do contato direto com os animais. Além disso, também foi o precursor em ter um tanque de águas vivas e de contato no Brasil. A instituição, ainda, é premiada e reconhecida por iniciativas práticas de conservação e por ter sido a primeira em colocar em exercício iniciativas sustentáveis.

Para o fundador e diretor-executivo do Aquário de Ubatuba, Hugo Gallo Neto, é uma enorme satisfação trazer educação e entretenimento durantes todos esses anos. “A educação Ambiental é prioridade no Aquário de Ubatuba, pois aqui aplicamos o conceito de edutainment (do inglês a fusão das palavras education = educação + entertainment=entretenimento), permitindo que os visitantes, ao mesmo tempo em que se descontraem em um passeio, aprendam e passem a valorizar e respeitar nossa biodiversidade aquática e marinha”.

Mais sobre o aquário

O Aquário possui um Pinguinário que abriga animais da espécie Spheniscus magellanicus, conhecidos como Pinguins-de-Magalhães, resgatados nas praias da região, onde as crianças podem ter a chance de participar da alimentação interativa. Há também uma galeria de água doce e salobra com 24 mil litros, recém-revitalizada, que representa o igapó e o manguezal, abrigando variadas espécies. Hoje possui um circuito de visitação composto por 17 recintos com mais de 350 animais e cerca de 100 espécies diferentes. Sempre com novidades, nessa temporada inaugurou o tanque do Costão Rochoso, a nova atração do circuito que conta com surpresas interativas como ondas, sons e ceanografia primorosa.

O Aquário oferece programações educativas, principalmente para as crianças que participam de atividades recreativas que estimulam o aprendizado e a criatividade. Atende ainda, sem nenhum subsídio, crianças de escolas públicas de Ubatuba gratuitamente, mediante a capacitação dos professores.

A instituição é reconhecida como um dos melhores aquários da América do Sul e do Brasil pelo site Trip Advisor e considerado uma das melhores opções de lazer educativo no litoral de São Paulo.

Além disso, para os amantes de comes e bebes, o local conta com um bar – o Aquabar – que oferece petiscos e drinques com vista privilegiada para a Praia do Itaguá, além de uma Loja com diversas opções de produtos na linha sustentável.

Fonte: Imprensa – Aquário de Ubatuba

Daiana Garbin é a convidada do mês do BrainFitness

Evento acontece dia 18 de fevereiro no Taubaté Shopping. Entrada é gratuita

A jornalista é a convidada do mês do BrainFitness, que acontece no dia 18 de fevereiro, às 16h, no Taubaté Shopping.

Autora do livro “Fazendo as pazes com o corpo”, Daiana contará no painel como foi viver por mais de 20 anos com distúrbios alimentares, tentando atingir padrões inalcançáveis de beleza.

“Somos mais de 7 bilhões no planeta e ninguém é igual a ninguém. Como pode haver um padrão de beleza?”, questiona Daiana em trecho do livro “Fazendo as pazes com o corpo”.

Criadora do canal no youtube “Eu vejo”, Daiana Garbin pediu demissão do emprego na TV em 2016 e desde então dedica-se a dividir com o público conteúdos sobre corpo, autoimagem, saúde e alimentação.

No evento, a jornalista compartilhará sua experiência sobre aprender a respeitar o corpo e ter amor-próprio.

“Descobri que é possível, sim, ser feliz exatamente como se é. Não vou dizer que é fácil. (…) Espero que minha experiência ilumine seu trajeto e ajude você a encontrar a saída. Porque tem saída, acredite”, acrescenta.

Após o painel haverá sessão de autógrafos do livro “Fazendo as pazes com o corpo”, que será vendido no local do evento.

O BrainFitness com a Daiana Garbin acontece no hall do Moviecom Cinemas do Taubaté Shopping e tem entrada gratuita.

Fonte: Mariana Tchmola – editora de conteúdo – Almanaque Urupês

Atendimento omnichannel e o contexto

A falta de contexto pode matar a sua estratégia de atendimento Omnichannel

Por Ricardo Pena*

O avanço tecnológico foi determinante para o empoderamento dos consumidores. Se num passado não muito distante eram as marcas quem determinavam a forma de relacionamento, isso hoje está bem diferente. É o consumidor que define como e quando irá contatar a empresa – que por sua vez deve estar atenta ao movimento de seu público-alvo para, sempre que fizer sentido, disponibilizar os canais de relacionamento pertinentes ao seu negócio. Essa nova dinâmica existente entre marcas e consumidores está associada ao fenômeno Omnichannel e ao livre arbítrio dos clientes em migrarem entre diferentes canais quando bem entenderem.

Comumente vinculado ao varejo e à integração entre operações físicas e online, o Omnichannel também faz parte do universo do atendimento ao cliente. O que é indissociável neste processo Omnichannel de relacionamento é o chamado contexto – ainda são poucas as empresas que conseguem, independente do canal, ter a mesma informação e dar continuidade ao contato.

Neste cenário, a situação a seguir descrita, apesar de hipotética, é bastante real – e comum. Após um longo período de pesquisa, um consumidor está feliz com aquisição online de uma SmarTV há tempos desejada. A espera pelo recebimento do novo aparelho gera natural ansiedade, mas o que ninguém deseja, acontece: a TV não é entregue no prazo. Iniciam-se os contatos para entender o que houve. Primeiro, um e-mail; passado 1 dia do envio, na falta de resposta, o consumidor decide utilizar o atendimento online (chat) e cobrar a sua TV. O que já era ruim, começa a piorar: o envio do e-mail é reportado, mas como o atendente (ou o bot) não tem acesso ao contexto das duas interações, é preciso relatar tudo novamente. Por alguma razão, cai a internet do cliente e não é possível concluir o atendimento. Nesse momento de angústia pela nova TV, o consumidor decide acionar o canal telefônico. A ligação é feita e – adivinhe! – o atendente não sabe absolutamente nada do que aconteceu até aqui. Já sem paciência nenhuma, gasta-se mais tempo reclamando do que resolvendo o problema. Resumo desta trágica opera: esse consumidor provavelmente nunca mais vai comprar dessa empresa.

Tudo isso porque, apesar de dotada de uma estrutura e estratégia Omnichannel, essa empresa não encontra meios de trabalhar o contexto da chamada. Apesar do incidente do não cumprimento do prazo de entrega, o atendimento ao cliente era uma nova chance desta marca se redimir e propiciar uma boa experiência no relacionamento com o consumidor. Afinal, independentemente de ter tido resposta ou não ao e-mail enviado ou da intermitência da conexão à internet, o consumidor tem o poder de acionar a empresa como desejar e migrar o canal de contato quando quiser.

Se o atendente ou o bot é munido do contexto que envolve o contato do consumidor, o atendimento passa a ser – sem dúvida – uma oportunidade única para surpreender positivamente o cliente. Não importa se é para resolver um problema ou tirar uma dúvida, todos os pontos de contato da sua empresa estão prontos para criar uma experiência positiva.

Neste sentido, o uso do contexto permite ir muito além da satisfação do cliente. O gerenciamento dessa informação viabiliza outros benefícios – com potencial enorme de fidelizar mais e mais consumidores – como por exemplo ter uma análise mais adequada do perfil do cliente para usar em campanhas específicas e também mapear a sua jornada para pontos que podem ser proativos e gerar surpresas ainda mais positivas. Tudo isso tendo como ponto de partida a estrutura de Contact Center da empresa!

Parece complexo, mas acredite: a tecnologia que empodera o cliente também é acessível às marcas para que respondam – positivamente – ao consumidor Omnichannel.

*Ricardo Pena é diretor de Pré-Vendas e Consultoria da Avaya para o Brasil

Fonte: ComuniqueSe – Rafael Bueno

Infográfico mostra desafios da comunicação interna

2018: Desafios da comunicação interna nas empresas

Quais são os principais desafios da comunicação interna numa empresa? Por que é tão importante investir nesse setor? Não é novidade para ninguém que comunicação é essencial para uma empresa! Mas será que ela é bem aproveitada dentro das empresas? Para saber mais sobre os desafios que todas as empresas vão passar no que diz respeito a comunicação interna , o Contact Telecom preparou um infográfico mostrando aqui os desafios mais enfrentados por colaboradores da área e como melhorar afim de obter o sucesso da sua empresa ou corporação.

Veja o conteúdo a seguir:

Fonte: Assessoria de Imprensa Contact Telecom – Nayrison da Costa

Vaga de estágio de criação

Supera abre vaga de estágio

A Supera é uma agência especializada em Comunicação Estratégica com Empregados e procura um estagiário para a equipe de Criação.

Pré-requisitos:
• Cursando Publicidade e Propaganda ou Design
• Apresentação de portfólio (trabalhos acadêmicos estão valendo!)
• Gostar de Comunicação Interna

Diferenciais (não exigências, ok?):
• Ter conhecimento dos softwares: Photoshop, Illustrator e Indesign
• Ter passagem por agências

Interessados deverão enviar CV e portfólio para selecao@superacomunicacao.com.br, até 16/02/2018. No assunto, coloque “Estágio Criação/SJC” e também envie sua pretensão salarial.

Oportunidade de estágio em mídias sociais

Estágio em mídias sociais

O Kuadro está buscando uma pessoa para atuar como Estagiário em Mídias Sociais. Essa pessoa vai acompanhar nosso dia-a-dia nos canais digitais e interagir com os alunos da plataforma EaD que mais cresce no Brasil.

RESPONSABILIDADES E DEVERES

Criar postagens e acompanhar taxas de engajamento com cada uma;
Acompanhar o andamento do calendário de ações (blog, facebook, instagram, twitter);
Selecionar conteúdos que podem ser reaquecidos de acordo com a época e sugerir as postagens da semana;
Produzir as postagens nas redes sociais: facebook, instagram e twitter.
Conferir se tudo ocorreu bem com a programação das postagens do blog.
Acompanhar a otimização de SEO e posicionar CTAs no post do blog.
Conferir se existe conteúdo quente que precisa ser impulsionado.

HABILIDADES

Estar cursando Comunicação Social (Jornalismo, PP, ou RP), Marketing, ou áreas afins.
Ser Heavy User de Redes Sociais
Estar bem atualizado sobre os tópicos mais quentes na internet
Saber operar softwares do Pacote Adobe é um diferencial
Estar muito familiarizado com: Facebook, Instagram, Twitter e Youtube
Ter boa escrita e muita vontade de aprender

Candidate-se por aqui

Aplicativo “Boca a Boca” remunera pessoas por indicação de serviços e produtos que gerem vendas para as empresas

Projeto criado por mineiros já está no ar e garante renda extra para indicações que gerem novos negócios

Ganhar uma renda extra simplesmente por indicar um produto ou serviço! Isto é o que faz o aplicativo “Boca a Boca”, que remunera pessoas que indicam clientes para empresas e esta concretiza a venda por meio da indicação. Foi pensando nisso que o fundador Denis Miranda junto ao seu sócio Filipe Guedes criaram a nova ideia que já está em funcionamento e possui mais de 2 mil clientes cadastrados.

Da esquerda para direita – Filipe Guedes e Denis Miranda – Foto: Divulgação

Disponível nas lojas de aplicativo Google Play e Apple Store de forma gratuita, o Boca a Boca tem navegabilidade simples e é pioneiro ao remunerar em dinheiro quem o utiliza. Para utilizar o app, basta que o usuário baixe o aplicativo no seu celular, faça um cadastro e selecione a empresa que deseja fazer a indicação e informe os dados do indicado. A partir deste momento, o usuário acompanha em tempo real o status da negociação e, caso a venda seja convertida, o valor é depositado direto na conta do indicador, sem descontos e sem burocracia. A bonificação é definida pela empresa recomendada, mas o ticket médio é de R$40 por indicação que concretize em novo negócio.

A ideia de criar a plataforma surgiu em março de 2017, quando o sócio fundador Denis Miranda em busca de uma ferramenta para atrair clientes para seu call center de vendas de TV por assinatura, criou um programa interno de indicações. “Na época, os clientes que recomendassem novos compradores recebiam ate R$30,00 por indicação que concluísse em vendas. O próximo passo foi validar a ideia com outras empresas que prontamente a aderiram. Com mais instituições parceiras, convidei meu sócio Felipe Guedes que desenvolveu o app”, revela.

Com pouco tempo de funcionamento, o aplicativo já possui mais de 2 mil clientes ativos e 70 empresas cadastradas e aptas para serem indicadas. “Atualmente, temos três funcionários e dois sócios full life no projeto. Nosso objetivo é fechar 2018 com mais de 100 mil usuários, 3.000 empresas cadastradas e nos tornar a maior plataforma de marketing de indicação de Minas Gerais. E, no inicio do próximo ano, começaremos o projeto de expansão para todo o país”, conta Denis.

Cadastro de empresas parceiras

A empresa que deseja fazer parte do aplicativo “Boca a Boca” precisa preencher um formulário e pagar uma taxa anual de R$149,90. O valor da bonificação pago ao cliente indicador é definido por cada empreendimento, que faz diretamente o depósito em conta, sem intermediários. “É importante ressaltar que as empresas que comercializam produtos e serviços de valor agregado baixo ou produtos de varejo não têm perfil para utilizar nossa plataforma”, explica o sócio Filipe Guedes.

O app é um meio seguro e confiável de realizar negócios. “Atualmente, 92% da população mundial afirma confiar totalmente em indicações de amigos e familiares. Além disso, 77% dos consumidores se sentem motivados a comprar um novo produto quando este é indicado via ‘boca a boca’”, finaliza Filipe.

Fonte: Doizum Comunicações – Érika Costa