Evento reúne desenvolvedores

Evento reúne desenvolvedores do Vale do Paraíba em São José dos Campos

Com apoio do Guichê Virtual, encontro acontece no próximo sábado, na Unesp Odonto

No próximo sábado (14), desenvolvedores do Vale do Paraíba se reúnem no JugVale para trocar experiências sobre programação e tecnologia. O evento acontece na Unesp de São José dos Campos, das 08h às 18h. Para participar, basta se inscrever no site oficial do evento e levar um quilo de alimento não perecível no dia do evento.

O encontro será realizado em parceria com o Guichê Virtual – aplicativo líder na venda de passagens de ônibus pela internet, que acredita na importância dos eventos para a comunidade de desenvolvedores do Vale. “São José é naturalmente uma cidade tecnológica e, por isso, apoiar e participar esse tipo de evento é importante para fomentar ainda mais essa cultura na cidade”, comenta Rodrigo Barbosa, CTO do Guichê Virtual.

Na programação, Jether Nascimento fará uma introdução a micro serviços com Spring Cloud; Ana Beatriz Neri coordena um papo sobre JVM por debaixo dos panos e Marco Ferreira ocupa o palco para falar sobre “O caminho para a sua primeira contribuição Open Source”. Outros talkers são Pedro Cavalério, com “Java: o caminho das pedras”; Fabi Rodrigues, com “E tá tudo bem: um bate-papo sobre Burnout, ansiedade e Síndrome do Impostor”. Além desses, João Vitor Santos falará sobre o desenvolvimento mobile híbrido aplicado na prática e Giovane Liberato com “Refatorando com a API funcional do Java”.

Fonte: Guichê Virtual – Alice Ferreira

Segunda edição do Startup Weekend conta com apoio da ACIT

ACIT apoia segunda edição do Startup Weekend

A Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT) apoia a segunda edição do Startup Weekend, um dos maiores eventos de empreendedorismo do mundo, que vai acontecer entre os dias 22 e 24 de março na Universidade de Taubaté.

O evento acontecerá no Campus do Bom Conselho e busca fomentar ideias de inovação, incentivar o empreendedorismo e a tecnologia, além de fortalecer a comunidade de startups na região do Vale do Paraíba.

São três as categorias disponíveis aos participantes: Designers, Negócios e Desenvolvedores. Os alunos da UNITAU que realizarem a inscrição até sexta-feira, 22, terão 20% de desconto no ingresso.

Fonte: Acontece Comunicação e Eventos

Serviço indica programadores

Precisando de desenvolvedor de apps? Quaddro oferece serviço de indicação de programadores

Centro de ensino mobile auxilia empresas no processo de recrutamento de profissionais para atuar nesse setor

Está precisando criar um app e não tem quem faça isso para sua empresa? Ou ainda quer aumentar a sua equipe de desenvolvedores? A Quaddro Treinamentos – maior centro de ensino mobile do Brasil – oferece o serviço de indicação de seus alunos para empresas que estão em busca de profissionais qualificados para criar aplicativos.

Vale ressaltar que em 2009, o número de aplicativos na loja do Google era de menos de 100 mil. Em março de 2017 o número alcançou a marca de 3 milhões de aplicativos únicos, só na loja do Google. Ou seja, teve um aumento de mais 30 vezes desde 2009 e a tendência é só crescer. Diante disso, podemos concluir que a procura por mão-de-obra para programar esses aplicativos também cresce.

Hoje grandes empresas já utilizam do serviço Quaddro Vagas como UOL, Bradesco, Concrete Solutions e Globo. Além disso, essas corporações também treinam e atualizam os seus próprios desenvolvedores em cursos in company e treinamentos customizados, criados para atender totalmente a necessidade das corporações.

Para entrar em contato com a Quaddro e receber as indicações envie um email para recrutamento@quaddro.com.br com as informações do perfil desejado.

Sobre a Quaddro
Centro de treinamento focado no universo mobile, sendo seus carros-chefe cursos de desenvolvimento de aplicativos em sistemas iOS e Android. Além desses, oferece outros cursos como Design Mobile, desenvolvimento de web services para aplicativos, games para apps e design para interfaces mobile. As turmas são presenciais ou on-line. Entre outras vantagens, oferece infraestrutura de ponta, professores inseridos no mercado mobile e suporte pós-curso. Mais em: www.quaddro.com.br

Fonte: Conecte – Eliane Tanaka

Programar também para o mobile é um diferencial

Desenvolvedor web: como migrar para o mobile?

* por Roberto Rodrigues

A demanda por desenvolvedores web ainda é grande, mas como a multidisciplinaridade é uma habilidade requisitada para profissionais de diversas áreas, em TI não poderia ser diferente. Programar também para o mobile é um diferencial, afinal, hoje existem aplicativos disponíveis para as mais diferentes atividades: comunicação, serviços, saúde, finanças, etc. A oferta é grande. Além disso, as empresas também estão interessadas em ter seus próprios apps para melhorar a experiência de seus clientes. Por isso, vale considerar a possibilidade de migrar do desenvolvimento web para o mobile.

Quem se interessa por esta área e já estudou essa alternativa deve ter ouvido falar em apps híbridos, que não são nem móveis nativos e nem puramente web-based, e são criados a partir de frameworks como Ionic ou PhoneGap, por exemplo, que permitem o desenvolvimento multiplataforma. Desta maneira, a partir de um único código-fonte, consegue-se exportar a aplicação para os principais sistemas do mercado. Certamente, este é o caminho mais curto para o profissional interessado em fazer esta transição, mas não é a solução.

Os aplicativos criados com linguagem exclusiva para um sistema operacional, conhecidos como nativos, apresentam mais vantagens para o usuário final. A primeira delas é usabilidade proporcionada pela compatibilidade tecnológica, pois exploram melhor os recursos dos aparelhos, como o envio de SMS, realização de chamadas, acesso à câmera, GPS e notificações push, e desta forma conseguem melhorar a experiência do usuário. Além terem acesso às APIs necessárias para tirar fotos, obter dados de sensores e modificar configurações do sistema.

Outro benefício é o funcionamento off-line, pois estão armazenados no dispositivo. A velocidade também deve ser destacada, pois os apps híbridos dependem da velocidade da internet; e a performance também é aprimorada nos apps nativos – erros e falhas de segurança são menos frequentes. Ou seja, um app nativo é mais rápido e confiável do que os demais.

Certamente, a decisão entre criar um app híbrido ou um nativo depende de diversos fatores, como a necessidade de um processo de criação simplificado, os recursos disponíveis, o tipo de dispositivo utilizado pelo público-alvo ou o tipo de recurso que se pretende implementar.

Contudo, para tomar a decisão é necessário ter habilidade técnica para atuar em ambas as frentes. E desenvolver um app nativo requer conhecimentos específicos, como conhecer programação orientada ao objeto; estudar a linguagem nativa, que pode ser Swift para iOS e Java para Android; conhecer a plataforma de desenvolvimento (IDE, do inglês), para iOS é o xCode e para o Android é o Android Studio, entre outros recursos.

Apenas dominando estas competências o desenvolvedor web consegue ter um bom desempenho na criação de apps e se destacar, estando apto para aproveitar as oportunidades disponíveis no mercado.

*Roberto Rodrigues, CEO da Quaddro – centro de treinamento focado no universo mobile, sendo seus carros-chefe cursos de desenvolvimento de aplicativos em sistemas iOS e Android.

Fonte: Conecte – Eliane Tanaka