5G no Brasil: O que esperar da nova tecnologia que chega envolta em polêmicas

Operadores de telefonia começaram em julho deste ano a operar testes com a nova tecnologia que promete uma internet mais rápida e revolucionária

Downloads mais rápidos e um maior cobertura no território brasileiro. Até o momento, esses são alguns pontos adiantados por algumas operadoras que começaram a testar o 5G, nova modalidade de conexão móvel. O leilão do espaço espectro que será atribuído à nova tecnologia deve acontecer apenas em 2021, mesmo assim as avaliações nacionais, que ainda não experimentam a conexão em todo o seu potencial, já falam em uma capacidade 12x mais veloz que a experimentada pelo 4G.

Bruno Maciel

Segundo o especialista em tecnologia e mídias digitais Bruno Maciel, um ponto relevante é que para a novidade, a Anatel, agência que regula as telecomunicações no país, exigiu uma cobertura de 95% sobre o espaço brasileiro, número maior que o tecnologia atual. “O grande ganho que vêm com esse requisito é a ampliação de sinal, que é um problema que dificulta o bom acesso à internet no país, em especial em cidades municípios de pequeno porte”, elucida.

No quesito velocidade, o especialista aponta quem a chegada do 5G pode vir a acelerar o processo de modernização e obtenção de casas e eletrodomésticos inteligentes. Apesar de já ter evoluído bastante nos últimos anos, a internet das coisas ainda não consegue entregar com totalidade ou mesmo construir um cenário possível para a automatização de transportes, iluminação entre outras inúmeras tecnologias que vem surgindo devido a um problema de baixa velocidade no Brasil, argumenta Bruno Maciel.

Polêmicas

Apesar dos possíveis avanços tecnológicos, a nova forma de se conectar vem envolvida em uma série de polêmicas e discussões acerca da privacidade dos usuários. Pois, se a internet estará presente em tudo e todas as coisas, será possível parar um país inteiro por meio dela. “Outro grande ponto é sobre a concorrências entre as grandes potências. Estados Unidos e China disputam o protagonismo no fornecimento de estrutura para países que desejam implantar a tecnologia. Sendo que o governo norte-americano propaga que a tecnologia chinesa será usada para espionagem”, pontua Bruno Maciel.

Apesar do Brasil ainda não ter tomado uma posição sobre a tecnologia no país, o presidente Bolsonaro disse que cabe a ele decidir sobre isso. Em contrapartida, o vice-presidente Hamilton Mourão já declarou não ter medo de retaliação caso o Brasil opte pelas estruturas chinesas, mesmo com o alinhamento que o governo tem com os Estados Unidos.

Fonte: MF Press Global

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Investimento pesado no Rio de Janeiro

TIM reforça rede e investe em tecnologia de ponta no Rio de Janeiro
Operadora amplia sua infraestrutura e implementa soluções inovadoras que ficarão de legado para a cidade e o país

tim1

A TIM realizou uma série de melhorias e investimentos para reforço de cobertura no Rio de Janeiro. A companhia implementará soluções tecnológicas inovadoras e de vanguarda para oferecer uma melhor experiência aos brasileiros e visitantes, além de deixar um legado de infraestrutura aos cariocas em pontos importantes da cidade. A TIM ampliou, ainda, sua capacidade de rede em locais distribuídos estrategicamente nas rotas de mobilidade urbana e pontos de grande concentração durante as disputas do megaevento esportivo que acontecerá na cidade, visando fornecer uma boa experiência no uso de rede de voz e dados.

“Este será o primeiro grande evento de envergadura mundial para a tecnologia 4G e, seguramente, o mais conectado da história. A TIM espera, entre visitantes e residentes, que cerca de 70% do tráfego navegado virá de usuários da rede 4G, e 30% aos usuários da rede 3G. Para garantir a entrega de um serviço de alta qualidade, estamos trazendo tecnologia de ponta e o que há de mais moderno para nossos clientes, além de ampliar de forma significativa nossa cobertura. Queremos ser protagonistas no uso de soluções inéditas no Brasil. O investimento realizado no Rio de Janeiro será modelo para as demais regiões do país no futuro”, anuncia o Chief Technology Officer da TIM Brasil, Leonardo Capdeville.

Uma das novidades é a adoção do serviço de conexão móvel de alta velocidade agregando duas faixas de frequências distintas (2600 MHz e 1800 MHz), que vai oferecer uma experiência única em banda larga móvel. A junção das frequências permite o aumento significativo da velocidade de download de dados. Outro destaque, que fará parte do portfólio da empresa é o Cloud RAN, que será aplicado na região da Barra da Tijuca que receberá competições esportivas. Considerando a grande quantidade de elementos de rede instalados no local, esta solução amplia a capacidade da rede, otimizando o uso dos recursos de forma mais inteligente.

Também, em parceria com a Huawei, a operadora terá o projeto ‘Key Event Assurance’, para prover monitoramento e mensuração na adequação de recursos à alta demanda de voz e dados. A solução também ajuda na prevenção contra possíveis falhas ou sobrecarga de rede, com monitoramento e identificação de necessidades de atuação em tempo real.

“A Huawei está muito entusiasmada em colaborar com a evolução das redes da TIM no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro. Ao adotar as tecnologias de redes mais avançadas do mercado como Cloud RAN e Carrier Aggregation, a operadora está bem posicionada para oferecer serviços inovadores e de qualidade aos seus clientes. Com o serviço Key Event Assurance, também está adotando a mais avançada metodologia para garantir as comunicações em grandes eventos e preparar sua rede para picos extremos de tráfego de voz e dados. Esperamos continuar apoiando a TIM na trajetória de sucesso de sua transformação digital e na construção de um mundo melhor conectado”, diz Huang Hailin, vice-presidente da Huawei do Brasil.

A TIM lançará, ainda, o projeto piloto de uma solução inovadora, que permite a realização de chamadas de alta definição de voz e de vídeo baseado em IMS (IP Multimedia Subsystem), o VoLTE, além do WiFiCalling. A tecnologia possibilita que a voz trafegue sobre a rede 4G, por meio de protocolo IP fim a fim, de um smartphone até o outro, aumentando de forma significativa a qualidade da conexão. Já o WiFi Calling permitirá a melhoria de cobertura Indoor onde o sinal estiver disponível. A operadora é pioneira no desenvolvimento da solução na América do Sul e disponibilizará o serviço, em conjunto com a Huawei, para um grupo de clientes do Rio de Janeiro e, posteriormente, para todo o Brasil.

Outros investimentos
Além das ações nos locais destinados para as competições, a TIM vai reforçar a cobertura em toda a região metropolitana do Rio de Janeiro, com destaque para as áreas de maior circulação de turistas, que poderão usufruir a tecnologia de quarta geração na frequência de 1800 MHz, a mais utilizada no mundo e também adotada pela companhia para expandir sua rede 4G, na qual é líder com 513 cidades cobertas no país. Ao todo, os clientes poderão contar com 1.100 estações rádio base 3G ativas e 1.250 estações em 4G no Rio de Janeiro até o fim desse ano.

Para suporte ao visitante de outros países, a TIM está ampliando seus acordos de roaming 4G que irão ultrapassar 60 operadoras de 30 países (85% do tráfego atual de roaming), somados aos acordos existentes para as redes 3G e 2G que ultrapassam 340 operadoras em 160 países.

A TIM vem apostando na combinação de diferentes tipos de tecnologias para atender às demandas crescentes de tráfego de dados. Para isso, conta com investimento R$ 14 bilhões (2016-2018), focado na infraestrutura de rede. “Continuamos a investir fortemente na expansão e qualidade da cobertura no Rio de Janeiro, implementando novas tecnologias, como o biosite. A TIM já instalou 100 biosites no município e a previsão é dobrar este número até o final do ano. E tudo isso ficará de legado para a cidade”, complementa Capdeville.

O biosite é uma solução sustentável patenteada pela TIM. Trata-se de uma estrutura similar a um poste e que camufla as antenas da operadora – acomodando todos os equipamentos de telecomunicações (2G, 3G e 4G) em seu interior – além de abrigar outros mobiliários urbanos, como iluminação pública e câmeras de segurança. O projeto simplifica as etapas necessárias para ampliar a rede de telefonia em regiões de grande concentração, como é o caso do Rio de Janeiro, e contribui para diminuir a poluição visual nas cidades.

Fonte: Alameda Comunicação – Tawana Miquelino

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

TIM ativa 4G

TIM ativa rede 4G da operadora na faixa 700 MHz pela primeira vez no Brasil

tim1

Desde o último dia 15, os clientes TIM passaram a poder usufruir da experiência proporcionada pela tecnologia 4G na faixa de 700 MHz, atualmente utilizada para transmissão de sinal analógico de TV. A ativação comercial da rede LTE da TIM em 700MHz aconteceu em Rio Verde, no interior de Goiás, município com cerca de 207 mil habitantes onde é realizado o projeto piloto de migração do sinal analógico para o digital de TV.

Com a implementação do LTE 700MHz, será possível oferecer a tecnologia LTE Advanced com Three Carrier Aggregation (3xCA) que permite a combinação das três frequências 4G (2,5GHz, 1.800MHz e 700MHz) disponíveis na cidade para oferecer uma experiência única de Ultra Mobile Broadband.

“A exploração da frequência de 700 MHz é estratégica para a ampliação e melhoria da cobertura da nossa rede 4G. Dessa forma, será possível alcançar um número maior de pessoas e oferecer aos nossos clientes mais qualidade de navegação na quarta geração”, afirma Leonardo Capdeville, CTO da TIM Brasil.

A TIM adquiriu o direito de operar nessa frequência após vencer um dos lotes do leilão de faixas promovido pela Anatel em janeiro de 2014. O investimento da empresa foi de R$ 2,85 bilhões nessa aquisição.

Rio Verde foi a primeira cidade da América do Sul a ter o sinal de TV analógico desligado, no dia 1° de março deste ano. O desligamento foi um passo importante para a evolução da qualidade da Internet em todo o Brasil. Com a saída do sinal de transmissão de TV, o ‘espaço’ deixado nessa faixa de frequência será utilizado para oferecer serviços de banda larga 4G.

Fonte:Alameda Comunicação – Tawana Miquelino

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

TIM divulga 4G no Vale

TIM inicia ação especial no Vale do Paraíba para divulgar cobertura 4G
Jacareí, São José dos Campos e Taubaté já contam com a internet de quarta geração; clientes poderão fazer a troca gratuita de chip 3G por 4G

tim1

Líder em cobertura 4G no Estado de São Paulo, a TIM realiza, entre os dias 13 e 15 de junho, uma caravana no Vale do Paraíba para promover os serviços de quarta geração, já disponível na região. Hoje, a operadora conta com 153 municípios paulistas cobertos com a tecnologia e é líder em cobertura 4G. Até o fim do ano, mais de 500 cidades já terão o sinal liberado, alcançando cerca de 90% da população urbana do estado com este sinal da operadora.

Com o apoio de uma van, os consultores irão promover uma experiência de navegação e transmissão de dados diferenciada e ainda mais rápida para clientes e também para aqueles que não conhecem o serviço de alta velocidade em dados. Além disso, os usuários da operadora que já possuem um aparelho compatível com a rede LTE no país poderão efetuar gratuitamente a troca de chip 3G pelo 4G, podendo assim usufruir da tecnologia de ponta sem custos adicionais. A caravana inicia na segunda-feira (13) e deverá passar por Jacareí, São José dos Campos e Taubaté, todas já com o 4G da TIM disponível. Além destas cidades, Lorena e Potim também possuem a tecnologia de quarta geração. Ao longo dos próximos meses, municípios de todos os DDDs do Estado de São Paulo também receberão a visita da caravana.

De acordo com o diretor comercial da TIM São Paulo, Daniel Pillmann, “Estamos vivendo um momento de transformação da companhia com foco na qualidade e na melhor experiência do usuário. Por isso investimos fortemente na ampliação da rede 4G em todo Estado de São Paulo. Nosso foco é redefinir a relação entre clientes e operadoras, com menos promessas e mais fatos. Estamos ouvindo os anseios e desejos do cliente e respondendo com honestidade e verdade. Isso para nós é fazer diferente, que é mais do que uma assinatura que adotamos este ano, mas sim uma verdade dentro da companhia”, afirma o diretor.

Para atingir a liderança na cobertura 4G, a TIM utilizou as vantagens do refarming, ou seja, o reaproveitamento da faixa de 1800 MHz dedicada ao 2G para a oferta do 4G que possui um alcance maior de cobertura do que a frequência utilizada pelo mercado (2,6 GHz). Pelo aplicativo Portas Abertas, gratuito, disponível nas lojas online para Android e IOS, qualquer pessoa com um smartphone pode facilmente saber qual a cobertura TIM em seu estado, cidade e até em sua rua; para isto, basta digitar o CEP. Hoje, a TIM acumula mais de 9,2 milhões de usuários 4G, ante 3 milhões no mesmo período de 2015, totalizando 28% do market share no Brasil.

Reposicionamento da marca

Além da maior cobertura 4G do Brasil, de planos mais simples e de novo portfólio de ofertas inovadoras e acessíveis, a TIM também reforçou ainda mais seu compromisso com respeito e transparência. Em abril deste ano, a operadora apresentou sua nova identidade com mudança do logo e reposicionamento no mercado a partir de uma nova visão no relacionamento com o cliente focado em atributos como inovação, pioneirismo, qualidade, coragem e transparência.

O novo conceito “Evoluir é fazer diferente” trouxe toda a história da TIM em sua essência, destacando a evolução da empresa no país e sua postura inovadora e pioneira, liderando diversos movimentos do mercado como a cobrança por chamada, o fim da tarifação diferenciada em ligações de longa distância e para outras operadoras e a tarifa fixa diária ou mensal para acesso à internet móvel.
Fonte: Alameda Comunicação – Tawana Miquelino

Share and Enjoy !

0Shares
0 0